Shri Gruha Lakshmi Puja

Sydney (Australia)


Send Feedback
Share

Casamento Sahaja e Gruha Lakshmi Puja.

7 de abril de 1981, Sidney, Austrália. Hoje é o dia do aniversário de casamento, e Eu permiti que vocês o celebrassem, porque o casamento é muito importante na Sahaja Yoga. É uma das coisas mais importantes para a Sahaja Yoga que a pessoa se case. Primeiramente, o casamento sempre lhes dá um equilíbrio de entendimento, se vocês têm ideias apropriadas sobre o casamento. Se vocês têm ideias estranhas e se vocês estão se casando apenas pela diversão e vocês não entendem o valor do casamento, então isso é apenas uma brincadeira, não é um casamento. Mas na Sahaja Yoga, você realmente compreende o valor do casamento antes de mais nada, o que ele significa. E então, felizmente hoje nós teremos alguns casamentos na Sahaja Yoga, nos quais vocês verão como nós tentamos nos adaptar às leis divinas do casamento e casarmos sob essas leis. Aqui, Eu noto que na Austrália, assim como em outros países, o casamento perdeu sua santidade. As pessoas não compreendem que cometendo pecados contra o casamento, elas estão cometendo pecados tão grandes que muitas gerações sofrerão por esse tipo de coisa. A pessoa tem de entender que a fidelidade é a base do casamento.

Se não houver fidelidade, o casamento não tem nenhum sentido. Se você não é capaz de ser fiel, isso significa que você ainda não é um ser humano. Um ser humano tem de ser fiel, digno de confiança. No casamento, nós confirmamos que o problema está acabado agora, nós acabamos com as escolhas que tínhamos, e agora, nós iremos nos estabelecer com uma única pessoa. E o compartilhamento da vida, mesmo da vida absolutamente privada, é com uma única pessoa. Então você tem de estar muito harmonizado com essa pessoa, e estar em completo entendimento e lealdade um com o outro. A pessoa tem de desenvolver isso. Agora, o casamento é para reprodução das espécies, como eles dizem. Agora, como vocês são uma outra espécie, vocês são Sahaja Yogis – é uma nova consciência – os casamentos entre vocês gerarão crianças de qualidade muito elevada. Há grandes santos que estão ansiosos para nascerem nesta Terra, e se eles encontrarem bons Sahaja Yogis, marido e esposa, que amam um ao outro, que são pessoas que progridem na Sahaja Yoga, que são pessoas dedicadas à Sahaja Yoga, eles certamente virão para esta Terra através de vocês.

Então é muito importante e iminente nesta época que a pessoa entenda o valor, o valor do casamento da Sahaja Yoga. Muitos casamentos aconteceram antes também, mas qual é a validade ou qual é a credibilidade desses casamentos, quando a pessoa que os casa em nome de Deus não é uma alma realizada? Essa pessoa tem de ser um alma realizada para casá-los. Ela não tem nenhuma autoridade em nome de Deus. Tudo bem, o registro de casamento é uma coisa totalmente diferente porque eles não casam em nome de Deus, eles casam em nome de uma nação. Mas se você tiver de se casar em nome de Deus, você tem de ter uma alma realizada para fazer isso. E a pessoa deve compreender cada parte do casamento que é realizado, o que você está fazendo, por que você está fazendo. Há certas promessas que devem ser feitas. Nós adotamos esse sistema de casamento a partir do antigo sistema de casamento, também muito alterado de acordo com a Sahaja Yoga, onde nós temos tentado usar tudo, também certas cerimônias que são feitas nas igrejas e em outras religiões, mas principalmente ele é baseado na Kundalini. Assim, a promessa é para o fogo, neste casamento, a promessa é para o fogo, porque o fogo é aquele que consome tudo que é feio.

E a Kundalini é também como o fogo em um ponto, porque esta é a única energia que se eleva. Vejam, assim como o fogo vai para cima, a Kundalini também se eleva. É por isso que Ela é comparada ao fogo. Mas o fogo é a energia que está no estômago, que é o dharma, que é a religião. E a religião dos Sahaja Yogis é manter-se no centro, não ir para os extremos. E quando eles se casam, pela compreensão que eles têm da Sahaja Yoga, eles puxam um ao outro em direção ao centro muito mais, e eles se regozijam com o presente, o momento presente e o presente como ele é. Os casamentos na Sahaja Yoga podem ser realmente fantásticos se os Sahaja Yogis que se casam são sensatos, são igualmente equilibrados, ou não ficam criticando um ao outro, nem dominando. É possível para um Sahaja Yogi casar-se com outro para gradualmente aprimorar aquele Sahaja Yogi. Também é possível piorar se outro Sahaja Yogi for mais poderoso ou tão negativo que possa piorar também outra pessoa. Isso depende de sua qualidade, ser aprimorado ou piorado. Assim, o casamento é uma bênção muito grande na Sahaja Yoga, porque todos os Deuses e todos os anjos estão vendo esses casamentos e eles cuidarão para que esses casamentos sejam bem-sucedidos.

Mas se vocês estão dispostos a torná-los malsucedidos porque vocês ainda têm o mesmo tipo de consciência que tinham antes, e vocês querem permanecer os mesmos, isso pode falhar também, como os animais. Se vocês vivem com os animais, mesmo os seres humanos podem tornar-se como os animais. Portanto os Sahaja Yogis devem saber que a consciência deles está mudada, eles são pessoas diferentes, eles têm de viver com os Sahaja Yogis e não com outros seres humanos que ainda não são realizados. Eles podem conversar com eles, mas eles devem saber que os Sahaja Yogis estão em um nível muito diferente de consciência. Se eles compreenderem esse ponto, se eles entenderem esse simples ponto de que a consciência deles é muito diferente, eles se adaptarão muito melhor à vida de casado. Não há divórcio na Sahaja Yoga. Nós não consideramos o divórcio, mas não há nada forçado. Quero dizer, se eles fracassam em viver juntos, é uma vergonha, mas até agora, nós não tivemos nenhum divórcio. Mas como as pessoas estão vindo de todo tipo de cultura e coisas assim, há uma possibilidade de que as pessoas queiram se divorciar legalmente. Mas na Sahaja Yoga, não há nada como o divórcio, mas não coerção sobre ninguém.

A pessoa deve tentar compreender o casamento, que ele é a para sua alegria. Se você não consegue ter alegria, você não consegue regozijar o casamento, então ele é inútil. Na Sahaja Yoga, deve-se assegurar que as pessoas regozijem os seus casamentos, e vivam muito bem, felizes um com o outro. Isso é a responsabilidade de ambas as pessoas na Sahaja Yoga. Mas digamos, em Meu caso, Meu próprio caso, Meu marido não era uma alma realizada, nem entendia a Realização, nem era um buscador. Apesar de tudo isso… Ela gostaria de se aproximar de Mim para sentar-se em Meu colo agora! E apesar de tudo isso, Eu não fiquei aborrecida ou qualquer coisa assim, Eu não o pressionei. Eu não pressionei ninguém. Eu disse: “Gradualmente ele será capaz de ver isso claramente.” Portanto, mesmo se a pessoa, a outra pessoa não for uma alma realizada, pode-se lidar com isso muito bem, e pode-se viver muito feliz. Mas no caso de ambos serem pessoas realizadas, então é muito melhor e deve ser desfrutado.

Mas o interesse deve estar na Sahaja Yoga. Se você tiver outros interesses, então pode haver problemas, porque um Sahaja Yogi não toleraria que sua esposa ou uma Sahaja Yogini não toleraria que seu marido desperdiçasse sua energia em coisas insensatas. E um novo tipo de conflito começará entre a Sahaja Yoga e os Sahaja Yogis e as Sahaja Yoginis. Então, isso nunca deve ser uma questão de conflito, porque nós temos agora tantas maneiras e métodos de descobrir qual é o problema conosco. E se há qualquer coisa errada conosco, nós devemos tentar encarar isso e remover. Não devemos tentar limpar os chakras uns dos outros, mas sim os nossos. Na verdade, nós não prestamos atenção em nós mesmos, nós começamos a prestar atenção nos outros. Além disso, Eu devo dizer que os casamentos da Sahaja Yoga serão os casamentos mais bem sucedidos, têm de ser. Eles restabelecerão a instituição do casamento em bases bem sólidas. Não há dúvida sobre isso.

E aqueles que se casarem na Sahaja Yoga serão de fato notadamente casais felizes. Mas haverá um ataque da negatividade sobre eles assim que eles se casarem, porque não é uma coisa muito feliz para essas forças negativas verem que as pessoas estão felizes casadas. E elas tentarão fazer o máximo para trazer todos os tipos de problemas, todos os tipos de complicações no começo, para se certificarem de que esses casamentos sejam destruídos. E quando vocês começam a fazer o jogo deles, vocês também estarão estragando as chances de terem boas almas realizadas para vocês, porque elas não aceitariam a situação. Se vocês têm discutido no começo também, isso não é bom porque vocês caem na avaliação deles. Portanto, vocês têm de ser muito pacientes, muito suaves e bons um com o outro, para se certificarem de que criarão uma atmosfera convidativa para essas grandes almas virem à esta Terra. E se não for assim, então eles esperarão, eles não encarnarão, porque eles não querem ter pais que fiquem discutindo, que fiquem brigando, que fiquem desconfiando, que fiquem perturbando um ao outro. Agora, a pessoa tem de saber que o casamento na Sahaja Yoga tem uma razão definida. Não é para você casar-se apenas por moda, você está se casando porque você quer ter filhos que são almas realizadas, para virem a esta Terra. Vocês lhes darão uma casa, uma família para fazer isso.

E se você não compreende o valor desse casamento, então é melhor não ser casado na Sahaja Yoga. É melhor poupar a Sahaja Yoga. Há somente um empecilho na Sahaja Yoga: todos vocês nasceram da mesma Mãe, então todos vocês são irmãos e irmãs de certo modo. Mas quando vocês forem se casar uns com os outros, então esta questão torna-se um pouco estranha: como um irmão casa-se com uma irmã? Agora, nós podemos dizer assim: Eu diria que seria melhor se vocês se casassem não na mesma comunidade, mas se casassem com alguém de outro lugar. No máximo, um Sahaja Yogi de Sidney deveria se casar com um Sahaja Yogi de Melbourne. Deveria ser uma distância assim, de modo que fosse mantido não como irmãos e irmãs, seria melhor. Mas Eu tenho visto que quando isso acontece, há mais conflito, porque eles ainda mantêm a ideia que eles são de Melbourne e o outro é de – como vocês chamam? – Sidney. Eu simplesmente não posso falar com eles sobre isso.

Sidney. Agora Sidney e Melbourne não deveriam ser uma questão de conflito. Porque assim que eles começarem a discutir, eles dirão: “Oh, você é de Melbourne, eu sei que você é assim.” E ela dirá: “Vocês de Sidney são assim.” E imediatamente você fica assim e começa a discutir sobre isso. Então, você deve saber que você não é de Sidney ou de Melbourne, mas você é somente um Sahaja Yogi. E um Sahaja Yogi não tem casta, comunidade ou qualquer raça, nem qualquer, qualquer religião, nem também nenhuma barreira de nação. Seja qual for a nação da qual você venha, você é um Sahaja Yogi, você é um ser universal, você é. Você pode sentir as vibrações de qualquer um que esteja sentado aqui, quer ele seja do Havaí ou da América, não importa. Assim, quando você pode perceber todos, isso significa que você não pertence mais a qualquer comunidade ou qualquer país em particular, você é um ser universal. E é isto que nós temos que fazer: nós temos de criar mais seres universais. E para facilitar isso, nós queremos ter essas grandes almas nesta Terra, então é um trabalho muito importante. Eles têm de estar nesta Terra, porque eles são os grandes canais para este trabalho divino.

Uma vez que eles começarem a vir para esta Terra, os verdadeiros, tudo será facilitado, será um grande – vocês não sabem, será um repentino aumento tão grande da Sahaja Yoga. Vocês ficarão surpresos ao ver como ela pode crescer mais rápido com essas pessoas vindo. E nós devemos tentar fazer esses preparativos para que consigamos as verdadeiras bênçãos dessas pessoas, para que elas venham para esta Terra. Isso é muito importante. Assim, Eu lhes pediria que pensassem sobre o casamento por um novo ângulo e a partir de novas ideias pelas quais vocês realmente possam compreender o valor, o valor desses casamentos. E então vocês o tornem um casamento bem sucedido, e não um fracasso ou uma insensatez. Isso é cometer um grande pecado, porque vocês são casados diante de almas realizadas. Assim, não é uma questão de ser simplesmente casados como as outras pessoas são, e depois elas colocam uma placa no carro delas dizendo: “recém-casados” – e elas estão se encaminhando para um divórcio. Não pode haver uma coisa assim na Sahaja Yoga – é uma coisa séria. Se você não for… suficientemente sério a respeito disso, é melhor não se casar.

Se você tiver expectativas sobre o casamento, é melhor não se casar. É melhor não se casar. Ninguém irá forçá-lo a se casar. Apenas diga: “Não, de forma alguma, eu não irei me casar.” Mas se você for continuar desse jeito, você realmente está prejudicando a Sahaja Yoga da pior maneira possível. É como apunhalar a Sahaja Yoga por trás. Portanto, não há nenhuma necessidade de você se casar, caso você não queira fazer isso. Ao contrário, seria melhor que houvesse muitos casais que pudessem gerar filhos e eles pudessem ter essas grandes pessoas nascidas deles. Mas se você pensa em adaptação e em tudo que se refere a todos os tipos de ideias antigas sobre a vida de casado, é melhor que você não se case. É um novo casamento celestial, para o qual você deve estar preparado para receber a beleza e as bênçãos, e também o maior dos maiores, o supremo significado disso. Eu espero que vocês compreendam que a Sahaja Yoga está dando ênfase aos casamentos, e nós não acreditamos em nenhum ascetismo, fugir da vida familiar.

Nós acreditamos que a vida familiar é a coisa mais importante. Nós temos de estabelecer isso muito bem nesta Terra, e nós temos de nos certificar que nesses lindos ninhos do amor divino, nasçam essas grandes almas, e nós temos de continuar com isso. Não há como escapar de ter uma vida de casado muito boa. E Eu desejo a vocês, a todos vocês, que tenham uma vida de casado muito boa e feliz. E aqueles que não são casados, Eu desejo que eles também tenham uma vida de casado muito feliz. Agora, Eu estou casada, Eu acho, há 36 anos, é este o Meu casamento hoje. Tantos anos se passaram, mas ainda assim, ainda assim Eu Me sinto como uma noiva com Meu marido, porque realmente nós temos sido pessoas muito sábias para viver assim. E é claro, há altos e baixo, mas ultimamente nos sentimos muito diferentes a respeito de tudo. Ele enviou uma linda carta hoje, agradecendo todos vocês pelo seu carinho demonstrado por Mim, e por todo o carinho que vocês demonstraram por ele. Então, nós devemos fazer o puja, hoje como Gruha Lakshmi, vocês estão Me venerando.

Como Gruha Lakshmi em vocês e que é essencial também, venerar-Me como Gruha Lakshmi, porque todos vocês têm um problema com sua Gruha Lakshmi, isto é, o Nabhi Esquerdo. Assim, Eu espero que isso funcione melhor para vocês, e começaremos com o puja. Após esse curto puja que faremos, nós começaremos com o Havan à Devi, porque não fomos capazes de fazer esse Havan até agora e ele é muito importante. Nós temos de um modo ou de outro que conduzir isso hoje, se possível. Nós devemos recitar os mil nomes, seria uma ideia muito boa. Quem mais está se casando? Você também? Leve estes dois. Você vinha também? Por favor, venha.

Essas coisas são muito úteis, eh? Muito úteis. Agora, sentem-se todos. Sim, tudo bem. Venham, sentem-se. Agora, quem mais está lá? Você pode sentar-se lá. Você pode ir para lá. Primeiro é o Ganesha Puja. Diga o significado disto.

Eles devem saber o significado. Isto é um – Eu disse para ele recitar isto hoje. Agora, isto é o que nós estávamos recitando, Cristo é descrito resumidamente. Esta é uma descrição muito curta. E o que Ele é, na verdade, todos os aspectos Dele foram descritos resumidamente, novamente de forma resumida, muito resumido. Ele ficará lendo estas poucas coisas e explicando-as para vocês, enquanto vocês apenas lavam. Ganesha Atharva Sheersha é iniciado. Yogi: Agora, aqui nós veneramos o Senhor Jesus em nome do Senhor Ganesha. Considera-se que Ele esteja em totalidade na essência de todos os princípios. Princípios, todos os princípios.

Tattwa. Então, Ele é considerado kartasi. Aquele que faz. Então Ele diz: twameva kevalam dartasi, significa que Ele é o…. Suporte. Portanto, Ele é o suporte. Ele é Aquele que remove todos os problemas. Ele é Aquele. Ele é quem absorve todos os problemas do universo. Brahma, Brahma. Brahma é este Brahma Shakti, vejam, este pranava.

Pranava. Está presente em vocês como o Espírito. Ele reside em vocês como o Espírito. É a verdade. Não é: “Ele diz a verdade”, mas sim Ele é a verdade. Os discípulos. No princípio do discípulo. Ele existe em todas as direções. Ele é a completa literatura. Alegria.

“Você é Aquele que é o Poder Onipresente dentro de nós.” “Sat chit ananda dvitiyosi”, significa “ninguém pode se comparar a Você em Sua capacidade…” “de ser Sat Chit ananda.” Atenção. Ananda significa alegria. E “ninguém pode ser comparado a Você.” O Criador. Destrói. “Tish thati” significa “que se mantém”, “o mundo inteiro se mantém por Sua causa.” “Contanto que Você esteja presente, o mundo se manterá.” Quando você estiver completamente, o mundo inteiro é destruído, naquele momento, somente Você está presente. Você é a Testemunha. Todos só podem experienciá-Lo e nada mais. Ele, através Dele, através Dele. A água. Ele é o Akasha.

Ele é o céu, o éter. Todos os elementos. Guiado por Ele. Há quatro estágios do seu som, quando eles – “para”, “parashanti”, “madhyama”. Há quatro estágios do seu som que começam daqui. Vejam, o som começa daqui. Isto é “para”. O som começa de “para”. Ele começa daqui. Depois ele vai para “pashanti” e o coração simplesmente pulsa.

Mas é, “pashanti” significa “está apenas observando”. Aqui é “madhyama”. É o centro, significa que ele não, nem observa nem outro coisa. E depois, na boca, ele se torna eloquente. Assim “todos esses quatro estágios do som…” “são governados por Você”. Por Você. Não, não, as virtudes da gunas, “nahi”. Gunas significa “estados de humor”, qualidades. Tamo Guna e Rajo Guna e Satya Guna, Ele está além deles, Ele transcende. Para Ele, não há pecado.

Todo que Ele faz é divino. “Você está além do Seu corpo.” “Você está além do tempo.” Muladhara Chakra. “Você é os três poderes.” Os três poderes. Trigunatmika, significa todos estes três poderes: Mahalakshmi, Mahasaraswati, Mahakali. “ Sobre Você”. O tempo todo. Ele é o Criador. Ele é o Sustentador. Ele é o Protetor também. Ele é Aquele que destrói.

Indra é o Deus dos Deuses. Ele é o som de Deus, Aumkara. Ele é a junção de tudo isso. Gana significa todos os, todos os seres celestiais no canal esquerdo são chamados de ganas, entendem? Eles são – o líder deles é São Miguel. Ele existe mesmo antes deles, Ele nasceu mesmo antes deles. Ele é até mesmo mais elevado do que eles. Vejam, isto é que é Alfa e Ômega: Ele é, Ele é a primeira Palavra que foi criada, e Ele é a última Palavra, Ele está acima acima da última Palavra criada. O “bindu” lhes dá a salvação. Vocês veem as vibrações?

Eu não sei se vocês conseguem vê-las. Parecem com uma vírgula, “anusvarah” é “vírgulas”. Então, é desse modo que vocês – em cada lado como pequenas, pequenas vírgulas. Se vocês conseguem vê-las… Vejam, o completo Aumkara é: primeiro é Ga-karah, é Ganapati, Ga. “Ga-karah purva-rupam”, o primeiro é, vejam, “Você assume a forma de Ganesha no começo”, “purva-rupam”, Ganesha está nisso. Depois “Você assume a forma de Aumkara”. E o último é quando “Você se torna simplesmente uma vírgula”. Som são mantras. Para conhecê-Lo através dos mantras, vocês têm de aprender o Ganesha vidya, é o conhecimento de Jesus. Se vocês têm de saber os mantras, vocês têm de saber através do conhecimento do qual toda ciência é chamada, é o conhecimento de Ganesha. Ou vocês podem chamar de Vidya de Ganesha, significa a técnica de Ganesha.

E se vocês têm de saber como os mantras funcionam, esta é a ciência. A ciência é chamada de Ganesha vidya, é toda a ciência Dele. Ele, é por isso que Ele é chamado de Ganaka, Ganaka rishiri, é por isso que Ele é chamado, porque Ele é o mestre disso. Ele é o mestre da arte dos mantras, os sons. Chandah. É o mantra. Gayatri é um dos mantras. E está no canal direito. Chandah é… a música de todos os mantras. O ritmo, ritmo, ritmo.

Vejam, vocês têm de recitar os mantras com um certo ritmo e Ele é o ritmo. Como, como despertar essa divindade. Yogi:“Aum Gam Ganapataye namah”, esse é o mantra para despertar esta divinade. Vejam, o Ganesha vidya. Um dente, porque com o outro, Ele escreve. E Ele tem a tromba. É um dos laços. Vejam, Ele os controla com um laço. Se você tentar se comportar mal, então Ele coloca um laço em volta de você e o puxa para trás. Sim.

Ankusha é aquilo que você usa no elefante, para controlar. No elefante. Ankusha. Mas é muito, é um instrumento de direção. Proteção. Quero dizer, um animal muito humilde, muito humilde, é um rato para Ele. E para Cristo também, o burro, que é o animal mais humilde. Roupas vermelhas. Pelo menos nos chakras Dele, nós devemos colocar o vermelho. Bom yogi, não um… Não, não, “um yogi” significa qualquer um que vai à igreja, isso não é um yogi.

Vejam, um yogi… yoga. Vejam, “evam dhyayati” significa “pelo qual você sabe.” Somente os yogis, novamente. Inclinamo-nos a Você. Porque Ele é a pureza. de Shiva. Shiva é o … Vocês conhecem Shiva, vocês conhecem. Você é Aquele, Você é a estátua de bem-aventurança. Você é a estátua de bem-aventurança. Esta é apenas a forma resumida. Agora, isso não é nada para compreendê-Lo.

Mas apenas é dito, é apenas no começo, para fazer… Vejam, Eles são Deuses. Vocês também são deuses agora, porque vocês têm todos os poderes. Foi orado para – foi orado para Vishnu criar um poder pelo qual eles, todos esses horríveis demônios pudessem ser destruídos. E então, uma Deusa foi criada. Essa história é melhor ouvi-la. Vocês conseguiram o “Devi Bhagwat”, vocês o conseguiram? Mas Eu queria que vocês o tivessem lido. Tudo bem. Vocês conhecem a história? Tudo bem.

Então recitem os mantras. “Mahalahkshmi Stotram.” Raul Bai é muito exigente em relação ao ritual ser feito de forma apropriada. Eu disse que o cérebro deve estar bem, antes de mais nada. Se vocês continuam fazendo tudo adequadamente, fazendo isso, façam isso… Antes de mais nada, o ego deve ir embora, senão de que adianta? Há um pouco de iogurte nisto? Vocês têm, dois pujas é demais! Vejam o raktagandha, Ele gosta de ser, Ele gosta de ser coberto com raktagandha. Vejam, o tipo de árvore que conseguimos, chamada de raktagandha, que é como o sândalo, mas é vermelho. E Ele gosta de ficar o tempo todo coberto com isso. É por isso que Eu tenho de Me cobrir, é para cobrir esta parte.

Lá Ele reside. Raktagandha. “Rakta” significa “sangue” e “gandha” significa este tipo particular de sândalo que é vermelho, que é esfregado e colocado aqui. Isto é típico de Bali ou é australiano? Há tantas vibrações, todo o resto, Eu estou fazendo. Ela está dizendo que vocês recitaram todos os mantras, ela está dizendo, agora ela acabou. Vamos ver quem consegue a melhor! Onde está Bárbara? Venha, tire sua fotografia. Deixe-a tirar uma.

Vamos ver agora, e ela decidirá. Vejam, suas fotografias também dependem do estado de espírito de vocês, depende muito. Pronto? Tudo bem? Que Deus os abençoe. Ele quer? Tudo bem. Você pode chegar mais perto, dos Meus Pés. Venha, você têm de tirar dos Meus Pés também. Pronto?

Tudo bem. Da santidade do casamento. Que Deus os abençoe, e lhes dê a plena noção da santidade do casamento. Vamos começar o… Agora, todos vocês têm de levantar-se daqui e algumas pessoas que vieram pela primeira vez devem vir à frente. Se vocês vieram pela primeira vez, vocês devem vir à frente. E vocês podem também pegar um banco para vocês ou algo assim, ou uma cadeira.