Sahasrara Puja: Como Shri Mataji experienciou a abertura do Sahasrara

London (England)

Feedback
Share
Upload transcript or translation for this talk

Sahasrara Puja Londres, Inglaterra, 05.05.1979

Hoje é um dia muito, muito importante, vocês sabem disso, porque na história da criação… até a época de Cristo, na consciência humana, apenas a acepção da ressurreição foi criada: que você pode ressuscitar ou renascer.

Essa acepção surgiu neles. As pessoas reconheceram que… isso pode acontecer com todos nós, algum dia. Mas não aconteceu. A concretização nunca aconteceu. Isso foi um problema. E sem você entrar na Realidade, o que quer que se fale, soa imaginativo. Então, é preciso saltar para dentro da Realidade, para dentro da Verdade. Isso nunca tinha acontecido antes… e, como Eu lhes disse, se tivesse acontecido a uma ou duas pessoas, isso não faz nenhuma diferença, de formal alguma, para as massas, e ninguém aceita isso. E como o pequeno rio que flui no deserto… e desaparece no ar. A verdade também é que seja o que for que tenha sido descoberto… nunca teve raízes.

E todos os tipos de coisas estranhas começaram com essa realidade… que essas pessoas pregavam. Assim, isso seria a culminação da consciência humana, onde o ser humano se torna um só com o Divino, de modo que ele se torna um só consigo mesmo. Isso devia acontecer. E também devia acontecer na época… que fosse mais oportuna, o melhor momento. Porque a menos e até que o desejo humano seja muito forte, a vontade humana seja muito forte e esteja pedindo a Realidade, a Realidade não entra em ação. Outras coisas, é claro, no que diz respeito à criação, criação dos animais e de todas as árvores e das frutas e flores, todas essas coisas estão feitas. Mas a evolução humana não poderia ter amadurecido antes… porque não havia tanta busca. Então, quando chegou a época em que a necessidade era tão grande, a própria necessidade trouxe à tona a Sahaja Yoga. E aconteceu que Eu realmente vi o Sahasrara. É claro, vocês sabem que há uma diferença entre o seu Sahasrara e o Meu.

E Eu vi o Sahasrara, que é o Grande Sahasrara, abrindo-se belamente. E as pétalas eram exatamente como chamas, chamas arredondadas; não como chamas, mas arredondadas, chamas arredondadas, belamente coloridas, de cores diferentes. É por isso que Eu vesti hoje uma blusa de muitas cores e um sari de muitas cores, porque Eu vi tantas permutações e combinações delas. Ele se abriu tão belamente. E como se cada pétala fosse individualmente… totalmente completa e perfeita, mas tão integrada à base. E a forma como ele se abriu e o movimento foi tão rítmico e tão harmonioso. Não houve nenhum problema. Tamanha harmonia existia entre eles, nenhuma oscilação em nenhum lugar. Como se elas estivessem dançando ao som da música, elas se abriram. E as cores, todas espalharam sua luz em volta da aura.

E no centro, Eu vi o Agnya (…) ou vocês podem dizer, a cor do Sol, e todos os chakras também emitindo luz de lá. Mas os chakras tinham tons mais escuros e estavam emitindo. Tão escuros que todos pareciam enegrecidos, tão escuros. Eles tinham uma espécie de cor condensada. E eles também estavam emitindo luz por toda parte. E a luz, assim que a coisa toda se abriu, a luz se espalhou totalmente, e então Eu disse: “Está feito”, isso pode ser feito. Então, primeiro Eu tive de abrir Meu próprio Sahasrara, depois os Sahasraras de vocês poderiam ser abertos. E então Eu senti que um imenso fluxo da Minha Graça começou a fluir. Tanta graça, até mesmo sobre Mim. Como uma chuva torrencial em Mim.

Eu fiquei totalmente encharcada naquela alegria. Realmente Eu fiquei absorta, totalmente absorta. Eu senti que toda a Criação estava agora ressoando com essa Consciência Universal. Exatamente desse jeito. Tudo estava acabado. Apenas a alegria estava permeando. Foi um momento tão belo. E então Eu comecei Meu trabalho. Mas como vocês sabem, no começo é muito difícil falar sobre essas coisas. Primeiramente, é muito difícil para uma pessoa dizer: “Eu sou tal e tal”.

É uma coisa realmente embaraçosa. É extremamente embaraçoso falar para alguém. Quero dizer, se você tem algum poder ou algo, você sente vergonha de falar sobre isso. Você simplesmente não quer se destacar e ser diferenciado. Você se sente tão sozinho em relação a isso e não quer mencionar isso a ninguém. Eu administrei isso por um bom tempo. Mas quando o Sahasrara se abriu, Eu sabia que teria de revelar Minha verdadeira natureza. É claro, ainda não tinha revelado porque seria terrível. Mas, na realidade, quando o Sahasrara se abriu, Eu percebi que o instrumento agora está funcionando. Assim, esse Instrumento que está diante de vocês… é o Instrumento pelo qual vocês conhecerão a verdade.

Vocês podem descobrir a verdade agora através deste Meu Instrumento, porque através deste Instrumento, vocês conseguirão despertar sua Kundalini, vocês obterão sua Realização. E através de suas vibrações, vocês serão capazes de conhecer a Verdade. Vocês já sabem que o relacionamento entre vocês e a Verdade começou. Vocês podem fazer qualquer pergunta e obter a resposta. Então, antes de tudo, a Verdade será conhecida. E essa Verdade, uma vez que vocês a conheçam, ela será seguida por outra dimensão dessa Verdade e por outra dimensão. E Eu sabia que um estágio seria alcançado onde Eu terei de dar a totalidade disso. E a totalidade disso, vocês obtiveram. Mas este Instrumento tem algo especial em relação a isso, porque o Sahasrara é, a essência do Sahasrara… é integração, é ekagrata. Eu lhes disse o que é ekagrata: isto é, todos os buracos de todas as agulhas, se vocês as colocarem juntas… e enfiar um fio nelas juntas, isso é chamado de “ekagra”.

“Agra” significa “o fim”, “ek” significa “um”. Todas as pontas são atravessadas por um único fio. Agora, o que isso significa? De uma forma muito sutil, se entendermos… que todos os chakras estão enfileirados em Meu Ser, isso significa que todos os tipos de padrões que foram criados, todos os tipos de religiões, todos os tipos de crenças, todos os tipos de ideias, todos os tipos de empreendimentos, ciência, yogas, tudo, todos eles passam através deste Ser. Assim, supondo que você seja um hatha yogi, então você deve apenas perguntar: “Mãe, a Senhora é Hatha Yoga? “, acabou-se. Se você está praticando Raja Yoga, apenas pergunte: “Mãe, a Senhora é Raja Yoga?” Se você é um cristão, apenas pergunte: “Mãe, a Senhora é Cristo?” Se você é muçulmano, apenas pergunte: “Mãe, a Senhora é o Profeta?” Mesmo que vocês sejam pessoas que não acreditam em Deus, digam: “A Senhora é a Imagem Abstrata?

“A Senhora é Buda? A Senhora é Mahavira?” Todos eles estão Comigo. De modo que todos vocês, onde quer que estejam, o que quer que tenham desenvolvido, nada é desperdiçado, mas é dado um significado adequado. Mas com esse significado, vocês também estarão integrados com os outros, porque existe Uma Personalidade que tem tudo isso dentro de si. Como os mil nomes de uma Deusa. Assim, automaticamente eles serão integrados. Você pode ser hindu, pode ser muçulmano, pode ser cristão, se você quiser se chamar de algo assim. Mas uma vez que você se torne um Sahaja Yogi, você está totalmente integrado. Você pode ir à igreja se quiser, você pode ir a uma mesquita se quiser, mas você sabe quem é a pessoa que está lá.

Vocês compreendem esse ponto? Essa é a essência do Sahasrara. E por essa razão, nós temos de abandonar nossas identificações errôneas. Por exemplo, se você diz: “Eu sou um cristão”, “Então como você é um cristão?” “Eu sou da Igreja da Inglaterra”, that’s not the way to understand. Você é um cristão, tudo bem, então você está seguindo Cristo, porque Eu sou Cristo. Se todos estiverem seguindo um poste de luz, vocês podem dizer, então todos eles estão se integrando. Você pode buscar de um ângulo, outro pode buscar de outro ângulo, mas por meio desta integração, vocês perceberão que a Luz é a mesma. Assim, por todos esses anos, a maneira como as pessoas têm brigado e discutido, tudo isso será totalmente neutralizado. Essa é a beleza da integração.

Em qualquer lugar no mundo, seja o que for que eles estejam seguindo pode ser respondido. Mas supondo que seja algum tipo de falsidade como vudu, então Eu não sou isso. É claro que não. Eu não sou falsidade. O que quer que seja a Verdade, o que quer que você tenha seguido, algo que é chamado de “verdade”, que também é chamado, no sentido de, por exemplo, o Cristianismo não é a Verdade, Cristo é a Verdade. Mas se você é um cristão e seguiu Cristo de maneira falsa, porque seguir o papa não é seguir Cristo de forma alguma, ou digamos, tornar-se uma Igreja da Inglaterra, isso não é seguir a Cristo. Mas, se você tem seguido Cristo mesmo através da Igreja da Inglaterra, tudo bem. Mesmo através do papa, tudo bem, porque agora você descobriu a Verdade. Portanto, este foi um dia muito importante e crucial, Eu diria, 5 de maio. E tudo aconteceu de forma muito dramática, extremamente dramática, Eu fui a um programa, não a um programa, mas… Eu fui descobrir sobre um dos lugares horríveis dos rakshasas, ver que tipo de coisa ele estava prestes a fazer.

E é claro, Eu fiz meus próprios arranjos e fiquei na casa de um amigo. Mas Eu fui ao acampamento para ver o que ele estava fazendo, do que ele era capaz. De uma maneira muito simples e inocente, ele nunca poderia… ter adivinhado que Eu estava tramando alguma artimanha, extremamente simples e inocente. Eu pareço muito inocente, não Me confunda com isso. Eu sou muito inteligente. Então Eu fui… e o sujeito pensou que Eu era um grande discípulo dele e tudo mais. Depois Eu fui para a praia… e Eu vi do que ele era capaz, Eu fiquei muito zangada, Eu disse: “Agora, o que é isso?” Eu disse: “Eu devo me apressar,” “isso tem de ser feito agora, não é necessário mais tempo.” “Porque simplesmente veja o que ele é capaz de fazer.” Ele estava trabalhando em um chakra que deve ser venerado… e Eu senti que deveria fazer algo a respeito.

E realmente aconteceu, Eu pude simplesmente abrir o Sahasrara. Eu disse: “É isso!” Porque como vocês devem ter ouvido falar, a Deusa não tem propósito. Ela é nishprayojana, Ela não tem propósito, Ela não tem propósito de forma alguma. Mas se o propósito surgir em Seu caminho, então Ela talvez faça alguma coisa. Mas Ela não tem Seu próprio propósito. Ela é absolutamente sem propósito, inútil. Sem nenhum desejo. Imaginem, sem nenhum atributo. Que coisa!

Seja lá o que for. Tal personalidade quando se depara… com uma demanda como essa, surge com sua forma. Então agora vocês entendem a partir daí que, neste dia do Sahasrara, vocês também têm de demandar. Eu quero que demandem e peçam, porque Eu não tenho nenhum desejo. Simplesmente vão em frente. Vocês têm todos os direitos de pedir para Mim. E peçam o maior e o mais elevado e o mais fantástico e o mais dinâmico… que vocês queiram fazer. Coloquem suas mentes e cabeças juntas… e peçam algo grande. Este é um dia muito grandioso hoje, vão para casa, pensem sobre isso. Decidam também coletivamente.

Eu irei agora, então decidam… e coloquem uma demanda e isso pode ser feito. Agora, seja feita a tua vontade, não a Minha. Assim, Eu tomarei providências agora. Espero que todos vocês venham no dia 7… e tragam todos os seus amigos e tudo mais. Talvez tenhamos uma grande multidão, não posso dizer. Mas multidão é uma multidão. Sahaja Yogis são Sahaja Yogis. Vocês talvez tenham uma grande multidão, dos quais, se os colocarmos no mar, vocês perceberão que restarão apenas dois. Assim, o Sahaja Yogi é diferente. Nós podemos ter uma multidão, Eu não sei, depende do Caxton Hall, talvez.

Agradeço ao evento do Caxton Hall, de forma que Meus filhos cederam todos os seus assentos e todos os seus (…). – Achei que algo aconteceria. – Você sabia disso. Eu sabia que algo estranho iria acontecer, tinha de acontecer. Há um ditado: “Quando a raposa tem de morrer, ela corre em direção à cidade.” Então eles Me disseram que estavam vindo para o Caxton Hall, Eu disse: “Muito boa ideia!” Vejam, essa é uma armadilha muito boa. E nem uma única pessoa, todos eles ficaram absortos em suas vibrações. Mesmo isso. O ódio não irá funcionar.

É bom, de certa forma, que essa senhora também veio, vamos ver, afinal ela é uma mulher e podemos trabalhar nela. Embora ela também esteja com essa multidão. – Ela tem um ego colossal. – Ela tem, para uma mulher. Eu apertei a mão dela, elevei sua Kundalini… e com a velocidade com que Ela subiu, Eu senti “uau”. Eu elevarei a Kundalini dela. Não há muita esperança para ela, mas, vejam. Nós podemos conseguir um bom grupo. Há o Lord Hailsham, Eu o conheci em um jantar muito, muito íntimo que tivemos. Dr. Nagendra Singh estava lá e ele disse: “Ela é uma grande líder espiritual da Índia”, isso e aquilo.

Ele disse: “Se você quiser saber alguma coisa sobre a Verdade,” “Ela poderá lhe falar”. Ele disse: “Eu sei tudo sobre a Verdade”. Então ele (Dr. Singh) Me perguntou: “O que a Senhora sabe sobre este aqui?” Eu disse: “A Kundalini dele está congelada lá embaixo.” Ele era um sujeito muito orgulhoso, “Eu sei tudo sobre a Verdade!” Imaginem dizer isso! Resta muito disso aqui. O Nabhi, a maioria de vocês tem um bloqueio no Nabhi Esquerdo.