Guru Puja: Os Estatutos do Senhor

Temple of All Faiths, Hampstead (England)

1980-07-27 Shri Guru Puja, Hampstead, UK, 67' Download subtitles: EN,PTView subtitles:
Download video (standard quality): Transcribe/Translate oTranscribe

Feedback
Share

Os Estatutos do Senhor, Guru Purnima, Londres, Inglaterra, 27.07.1980

Hoje vocês organizaram essa veneração ao seu Guru, que é sua Mãe. Talvez vocês sejam as únicas pessoas… que têm um Guru que é uma Mãe. Por que esse Puja é organizado? É preciso saber que é muito importante… para cada discípulo venerar o guru, mas o guru tem de ser um guru verdadeiro, não um que fica apenas explorando os discípulos… e que não é autorizado por Deus. O Puja é organizado, porque vocês foram iniciados… nos Estatutos do Senhor. Disseram-lhes quais são os dharmas de um ser humano. Para isso, na verdade, vocês não precisam ter um guru. Vocês podem ler algum livro e vocês saberão… quais são os Estatutos do Senhor. Mas o guru tem de se certificar que vocês os pratiquem. Esses estatutos devem ser praticados, ser trazidos para sua própria vida, o que é uma coisa difícil. E sem um guru, uma força de correção, é muito difícil seguir esses Estatutos do Senhor, porque há uma lacuna entre a consciência humana e a consciência Divina, uma lacuna muito grande.

E essa lacuna só pode ser preenchida por um guru… o qual ele próprio é completo. Hoje é um dia de purnima. “Purnima” significa a lua cheia. O guru tem de ser uma personalidade completa… para falar sobre esses estatutos e para elevar… seus discípulos a esse nível de compreensão, através do qual eles absorvam esses estatutos. Ele está lá para preencher essa lacuna… e para isso, é essencial que todo guru seja… uma alma realizada de uma qualidade muito alta e altamente evoluído. Ele não precisa ser uma pessoa que é um asceta, ou ele não precisa ser uma pessoa que está vivendo na floresta. Ele poderia ser um chefe de família comum, ele poderia ser um rei. Todas essas manifestações externas da vida de uma pessoa não importam. Qualquer que seja sua posição, Eu diria que a assim chamada posição, neste mundo, não faz nenhuma diferença para você ser um guru, desde que você tenha absorvido os Estatutos do Senhor. Novamente, Eu digo, você tem de absorver os estatutos.

Vamos ver quais são os estatutos. O primeiro é: não fira ninguém. O primeiro princípio é que nós não devemos ferir ninguém. Os animais de fato ferem sem saber que estão causando dano. Se você chegar perto de uma cobra, ela o picará. Se um escorpião estiver lá, ele pode colocar seu veneno no seu ser. Animais não devem fazer mal a ninguém. Eles podem corrigir, mas não fazer mal. Então o princípio de não ferir foi levado muito, muito… a um ponto onde a realidade desapareceu. Por exemplo, quando era dito: “Não fira ninguém”, então as pessoas começaram a dizer: “Tudo bem, não vamos ferir mosquitos.”

“Não vamos ferir insetos, não vamos matá-los.” E há algumas pessoas que estão seguindo religiões… nas quais eles preservam mosquitos e insetos. Isso é um absurdo. Levar qualquer coisa ao absurdo não pode ser a realidade. Em primeiro lugar, nós não devemos ferir… ninguém que esteja andando no caminho de Deus, aquele que é uma alma realizada. Ele pode estar errado, pode haver alguns erros nele, ele ainda precisa de correção, ninguém é perfeito ainda. Então não fira, sempre tente ajudar. Em segundo lugar, qualquer um que seja um buscador verdadeiro, ele talvez esteja errado, ele talvez tenha ido a gurus errados, ele talvez tenha feito coisas erradas, mas tenha sentimentos, porque você mesmo tem ido… pelo caminho errado, às vezes, Você foi enganado antes, então tenha mais empatia. É por isso que, se você cometeu erros, de certa forma é bom, porque você tem mais empatia por essas pessoas. Então você não deve ferir os seres humanos de forma alguma.

Você não deve lhes causar nenhum dano corporal; nenhuma perturbação emocional apenas para ferir. Para correção, tudo bem. O segundo estatuto é que você tem de se sustentar em suas próprias pernas… e saber que você está aqui sendo um só com a verdade, o testemunho, o testemunho da verdade. você viu a verdade, você sabe o que é a verdade… e você não pode se comprometer com a falsidade, você não pode. Para isso, você não precisa ferir ninguém. Você tem de apenas declarar isso. Você tem de se erguer e dizer que você viu a verdade… e esta é a verdade e você tem de ser um só com ela, de modo que as pessoas vejam essa luz da verdade em você e o aceitem. Não é para dizer aos outros: “Você tem de ser verdadeiro…” “e esta é a verdade que nós vimos, isso é o que as leis de Deus são,” “como elas funcionam.” Através da consciência vibratória, nós temos sido capazes de ver… que essa é a verdade. Mas seja completamente confiante sobre isso.

Mas para isso, antes de tudo, você deve testar-se completamente, caso contrário, você pode estar jogando nas mãos do ego. Isso acontece com muitas pessoas que começam a praticar a Sahaja Yoga, antes de mais nada. Então seja cauteloso, certifique-se de que você está dizendo a verdade e nada mais, e que você sentiu a verdade em todos os sentidos. Aqueles que não sentiram vibrações… não devem falar da Sahaja Yoga de forma alguma, eles não têm autoridade. Eles têm de receber vibrações, eles têm de absorver totalmente dentro deles, e então eles podem dizer: “Sim, nós sentimos.” Esta é uma tarefa muito importante que os Sahaja Yogis têm de fazer… nestes tempos modernos, é dizer em voz alta… que eles encontraram a verdade. Essa parte é muito fraca. Seja qual for a forma que vocês queiram, vocês podem escrever livros, vocês podem anunciar isso, podem falar com seus amigos, com seus parentes, em todos os lugares, digam-lhes: “Esta é a verdade agora.” Que vocês entraram no Reino de Deus, que vocês são abençoados pela Graça de Deus, que vocês são almas realizadas, que vocês sentiram o Poder Divino que está permeando em todos os lugares, e que vocês podem dar a Realização aos outros. Isso vocês têm de falar aos outros.

E saiba que ao aceitar a verdade, você não está adicionando nada à Verdade, mas você está se adornando. Requer coragem para desfrutar a verdade. Às vezes as pessoas rirão de você, zombarão de você, talvez persigam também, mas isso não deve ser nenhuma preocupação para você, porque seu relacionamento é com os estatutos… e com a graça de Deus. Quando essa é a sua conexão, você não deve se preocupar com outras pessoas, o que elas têm a dizer sobre você. Você tem de se erguer, adornar-se com essa Verdade… e falar com as pessoas de modo que as pessoas saberão que você a encontrou. Com essa autenticidade com a qual você fala, as pessoas saberão que você a encontrou. A diferença entre uma alma realizada e uma alma não realizada… é basicamente esta: ela não fala de suas tristezas e de sua separação com Deus, mas ela diz: “Eu a encontrei agora. É isso.” Como Cristo disse: “Eu sou a Luz, Eu sou o Caminho.” Qualquer outra pessoa pode dizer isso, mas você pode distinguir que não é verdade.

Com a confiança, com essa compreensão completa emergindo do seu coração, as pessoas podem distinguir que isso é a Verdade Absoluta. E então todo tipo de falsidade deve ser denunciado. Não importa se alguém se sente mal, porque ao dizer isso, você os está salvando e não os prejudicando. Mas deve ser dito de uma maneira correta, não de uma forma frívola. De uma forma muito persuasiva, você deve dizer-lhes: “Não, isso é errado.” Você deve esperar pelo momento em que você pode falar às pessoas, mais confidencialmente. Fale com elas: “Isso é errado,” “Isso é errado, você não sabe. Nós fizemos a mesma coisa.” É desse modo que você irá expressar… seu princípio de maestria, ou você pode dizer, o Guru Tattwa. Você tem de ser verdadeiro.

A coisa mais importante é que… você deve saber a Verdade, você deve sustentar o testemunho, e você deve anunciá-la. A terceira coisa que um guru na Sahaja Yoga tem de fazer… é desenvolver o desapego. Gradualmente, você de fato o desenvolve, porque você percebe… que a menos e até que você desenvolva esse desapego, você não está recebendo vibrações de forma completa. Todos os tipos de desapegos têm de ser desenvolvidos, significa que suas prioridades mudam. Uma vez que sua atenção fique… fixa em seu Espírito, o apego ou a posse de coisas… que não têm importância começam a reduzir por si só. Por exemplo, você tem um pai, você tem uma mãe, você tem uma irmã, esse é o maior problema na Índia. Aqui você é super desapegado, mas na Índia as pessoas estão muito envolvidas com seus próprios filhos, com seus parentes: “Este é meu filho”, e os outros são todos órfãos. Somente seus filhos são os verdadeiros filhos, sua filha, seus filhos. “Minha filha”, “Eu devo fazer isso pelo meu filho,” “para meu pai, mãe”. Aqui também, dois tipos de apegos existem, um através de moha, através do envolvimento com eles, de modo que você quer fazer isso por eles e aquilo por eles, e dar toda a propriedade para eles, seguro de vida para eles, todo tipo de coisa.

E outro poderia ser… do jeito que temos aqui, que você odeia sua mãe, você odeia seu pai, você odeia todo mundo. Ambas as coisas são exatamente iguais. Então um desapego deve ser desenvolvido. Um desapego é que você é seu pai, você é sua mãe, você é tudo, seu Espírito é tudo para você. Você tem de desfrutar somente o seu Espírito como tudo. Então o desapego surge daí. E então você realmente faz o bem a eles através do desapego, porque você tem a visão completa sobre eles… e sobre o que deve ser feito. Por exemplo, as pessoas têm também apegos a certas fixações. Os seres humanos sempre ficam loucos atrás de alguma coisa. Quero dizer, pode ser qualquer coisa.

É preciso entender que deve haver apenas uma fixação: é estar estabelecido totalmente em seu Espírito. Todas as outras fixações desaparecerão, porque essa é a coisa mais doadora de alegria, essa é a coisa mais nutridora, essa é a coisa mais bela. Então todas as outras coisas caem, você desfruta apenas isso… que é a fonte de todas as alegrias. Então você fica apegado ao seu Espírito, o desapego começa a atuar. Às vezes o desapego é usado como uma licença… para se tornar seco com os outros, o que é absurdo. Esta é somente uma característica humana também: tornar tudo feio, o que quer que seja belo. Na verdade, uma pessoa que é desapegada é a pessoa mais bela, é a pessoa extremamente amorosa, é amor. Olhem para as flores, elas são desapegadas. Elas estão morrendo. Amanhã elas não irão sobreviver.

Mas a cada minuto que vivem, elas estão emitindo fragrância para vocês. As árvores não são apegadas a nada. Elas morrerão amanhã, não importa. Mas qualquer um que se aproxime delas, elas dão sombra, elas dão frutos. Apego significa morte do amor, a morte completa do amor é apego. Por exemplo, em uma árvore, a seiva sobe, vai para todas as folhas, vai para todas as partes necessárias, todas as flores, todos os frutos e volta para a Mãe Terra, ela não é apegada a ninguém. Supondo que a seiva vá e fique apegada a um fruto, o que irá acontecer? A árvore morrerá e o fruto morrerá. O desapego lhes dá o movimento do seu amor, a circulação dele. (Desapego) pelas coisas agora.

As coisas não têm valor a menos e até que haja emoções por trás disso. Agora, por exemplo, um sari, este aqui que Eu estou usando hoje, foi comprado para o Dia do Guru, Guru Purnima. Mas elas não tinham sari. Outro dia elas queriam ter um sari para puja, então Eu disse: “Tudo bem, usem este.” Mas Eu o usei novamente hoje, só para dizer que ele foi comprado… com essa emoção que, em um dia do Guru, a Mãe gostaria… de usar algo de tom mais claro, branco, a cor pura da seda. É completo desapego. Mas no branco, todas as cores estão misturadas, somente então ele fica branco. É tamanho equilíbrio e unidade, deve ser, de modo que você se torna branco, e mais branco do que a neve. O desapego é pureza, é inocência. A inocência é uma tamanha luz, Eu lhes digo; luz que realmente o cega a tudo que é obsceno.

Você nem mesmo saberia que uma pessoa veio com más intenções. Você olha para o sujeito, alguém que se aproxima de você… e você dirá: “Oh,” “Venha, o que você quer?” Você lhe oferecerá chá e tudo mais. E ele dirá: “Eu vim para roubá-lo.” “Tudo bem, roube-me se você quiser.” “Tudo bem.” Ele talvez não o roube de forma alguma. Isso é o que é a inocência, a qual podemos desenvolver… somente através do desapego. O desapego é da atenção. Não permitam que sua atenção se envolva demais em algo, mesmo em rituais de qualquer coisa.

Por exemplo, agora, “Nós não lavamos os Pés de Mataji”, tudo bem, não importa. Se vocês me amam, tudo bem. E se alguns erros são cometidos. O que isso importa? Se vocês veem no plano abstrato, isso é amor. Isso é apenas um passo à frente. Como se alguém corresse muito rápido e caísse antes de chegar em Mim… e ele diz: “Mãe, desculpe por ter caído antes de chegar na Senhora,” “eu não deveria ter feito isso.” “Mas veja como eu me prostrei diante da Senhora.” É completa poesia. Desapego.

Então a pessoa tem de desenvolver esse desapego para ser um guru. E esse desapego não significa sanyasa ou qualquer coisa assim. Sim, às vezes temos de usar essas roupas para anunciar porque… se você tiver de fazer muito trabalho em um tempo curto, então você tem de assumir um comportamento muito intenso. Como Cristo, nós podemos dizer, como Adi Shankaracharya, todas essas pessoas tiveram uma vida muito, muito curta. E nessa vida curta, Eles tiveram de alcançar… uma tarefa tão imensa que Eles tiveram de realmente usar… um “uniforme militar”, apenas para evitar problemas, não para impressionar os outros. Hoje em dia, as pessoas usam essa roupa só para impressionar os outros, de que eles são desapegados e fazem exatamente a coisa oposta disso. Então nós entendemos que… o primeiro é não ferir ninguém, ahimsa, não matar ninguém. Isso não significa que você não deve comer carne e peixe e tudo mais. Tudo isso é insensatez. É claro, você não deve desejar ardentemente comida, não há dúvida sobre isso.

“Não matar ninguém” significa você não matar um ser humano, “Não matarás”. Apenas movam-se para frente de modo eles possam sentar-se lá, um pouco. Venham para a frente. Eu acho que a melhor coisa é vir muito para a frente. Então a primeira coisa é não ferir ninguém. O segundo estatuto é saber que você encontrou a Verdade e… dar o testemunho da Verdade. O terceiro é o desapego, da forma como Eu lhes disse sobre o desapego: não se apegar a nenhuma pessoa porque ela é um parente ou algo assim, mas sim desenvolver um sentimento universal. E também não odiar ninguém, isso é ainda pior. Essa é uma especie de pior tipo de apego. Esta frase deve ir embora da boca de todos os Sahaja Yogis: “Eu odeio”.

Isso é chamado de “dandak”, é o estatuto. Você não pode odiar ninguém. Mesmo os rakshasas, é melhor não odiá-los. Deem-lhes uma chance. Agora, a quarta coisa, o quarto estatuto do Senhor é: levar uma vida moral. Esses estatutos foram dados por todos os Gurus, pegue-os de Sócrates em diante, Moisés, Abraão, Dattatreya, Janaka, até digamos Nanaka, Profeta Maomé, e leve até o ponto onde isso foi há apenas cerca de cem anos atrás, nós podemos dizer, no máximo, foi Sai Nath. Todos Eles disseram que você tem de levar uma vida moral. Nenhum Deles disse: “Não se case, não fale com sua esposa,” “não tenha nenhum relacionamento com sua esposa.” Tudo isso é absurdo. Levem uma vida moral.

Quando você é jovem, não é casado, mantenha seus olhos no chão. A Mãe Terra lhes dá essa inocência através da qual… vocês desenvolvem esse princípio dentro de vocês. É um princípio muito importante. É um princípio tão puro, ele realmente ajuda a sociedade… a desenvolver a dignidade dela. Agora pensem em uma sociedade… onde você não sabe quem é sua irmã, quem é seu irmão, quem é sua mãe. Que complicações isso pode criar. Que confusão, que infelicidade. É uma das coisas mais essenciais para os seres humanos serem morais. Para os animais, isso não é necessário. A maioria das confusões e problemas, especialmente na vida ocidental, surgiram porque… eles jogaram fora a moralidade no mar.

E aceitar a moralidade como a verdadeira base da sociedade… é muito difícil para eles, é uma reversão completa. Mas vocês têm de fazer isso. Vocês têm de virar na direção oposta. Tantas coisas foram feitas no início da sociedade… para estabelecer esse relacionamento puro. Há leis que atuam. Assim como há leis da… Existem leis da química, eles têm as leis da física, elas existem, em física e química, se você ler. Há leis humanas que devemos entender. Os relacionamentos entre si, a sublimidade do relacionamento deles, a pureza do relacionamento deles deve ser compreendida. E somente então você pode ter uma vida de casado muito, muito feliz, que é a base. “Não cometerás adultério.”

Mas Cristo disse, talvez Ele conhecesse as pessoas modernas, como elas estariam usando seus cérebros para isso. Ele disse: “Não terás olhos adúlteros.” Que visão, pensar nisso naqueles dias, quero dizer, mesmo Eu não conseguia entender isso quando Eu estava na Índia. Somente depois de vir para cá, Eu pude ver o que isso significava. É uma possessão nos olhos, possessão. É um comportamento inútil e infeliz. É cansativo. A atenção é completamente desperdiçada. Não há nenhuma dignidade. Os olhos devem ser firmes.

Quando você olha para alguém de forma firme, você deve saber que você tem a Sahaja Yoga em você, com amor, com respeito, com dignidade. Não olhar fixamente para as pessoas e simplesmente fazer o jogo… dessas possessões. Toda a sociedade está possuída. Todas as forças satânicas foram soltas, Eu acho. E a forma como as pessoas estão possuídas, elas não podem ver… através dessas coisas. E supõe-se que eles sejam cristãos. A atenção deve ser cuidada. Isso é a coisa mais importante porque a atenção… é a que vai ser iluminada. Então nós temos de saber o que é a moralidade. Deixem as pessoas rirem de nós.

Deixem-nas dizerem: “Estes são os ‘certinhos'”, ou esse tipo de coisa. Nós somos, somos orgulhosos disso. Nós não temos vergonha de sermos pessoas corretas. Essa é uma parte muito importante da retidão. Aqueles que não seguirem isso perderão suas vibrações muito rápido. Então, para um guru, ele não deve acumular coisas. Ele não deve ter posses, muitas posses, com ele. Se ele tem posses, elas devem ser apenas para doar. Um guru deve doar suas posses. Ele não deve ter uma coleção de selos, e todos os tipos de coleções que as pessoas têm.

Quaisquer coisas que sejam úteis, belas, que dão felicidade e alegria aos outros, aos olhos deles, coisas assim devem ser colecionadas, coisas assim que dão o símbolo à vida dele. Ele deve ter coisas muito simbólicas, que indicam que ele é uma pessoa dhármica. Ele não deve ter coisas que são simbólicas do estilo adhármico, de vida não religiosa. Tudo que ele tem ou ele veste ou ele mostra… deve ser representativo do seu dharma. Eu não sei, Eu não sei qual era a situação aqui, mas na Índia, quando éramos jovens, nós não tínhamos permissão de ouvir todos os tipos de música, não era permitido, simplesmente não era permitido, não ver todos os tipos de coisas imundas… e documentários imundos e coisas assim, não era permitido. Qualquer coisa que seja impura, que transmita vibrações ruins… não deve ser possuída. E mesmo, o que quer que você tenha, você deve pensar: a quem você pode dar isso. Então isso significa que você deve ter posses… para expressar sua generosidade. Um Sahaja Yogi tem de ser generoso como o mar. Um Sahaja Yogi mesquinho, Eu não consigo imaginar isso, é como a mistura da escuridão com a luz.

Mesquinharia não é permitida na Sahaja Yoga, qualquer um cuja mente diga: “Quanto eu posso economizar de dinheiro?” ou “como poupar meu trabalho?” Há muitos dispositivos de poupar trabalho também, e dispositivos de poupar dinheiro. Ou enganar os outros, ou ganhar dinheiro com certas poucas coisas aqui e ali, todas essas coisas são contra a Sahaja Yoga. Elas irão puxá-los para baixo. Desfrutem sua generosidade. Quantas vezes Eu devo ter lhes falado sobre a generosidade. Eu Me lembro uma vez que Eu quis dar um sari… que Eu adquiri do exterior. Porque na Índia, as pessoas gostam muito desse tipo de sari; embora Eu não entenda por que elas gostam, um tipo de coisa de nylon. E uma senhora disse: “Eu não ganhei nenhum sari do exterior…” “e eu gostaria de ter um sari importado.”

E Eu só tinha um Comigo porque Eu sou muito boa em doar. Então Eu falei com uma de Minhas sobrinhas, Eu disse: “Eu quero dar este sari para ela. Em um dia sagrado,” “podemos dar aos mais idosos, então Eu o darei.” Ela disse: “A Senhora só tem um agora, por que a Senhora quer dar?” “A Senhora deu todos que tinha.” Eu disse: “Agora, Eu tenho vontade de doar.” “Eu doarei.” E nós estávamos discutindo isso na cozinha, e Eu disse: “Por que você Me diz isso? Eu não irei aceitar…” “seu conselho sobre esse ponto.” E nesse momento, a campainha tocou e um cavalheiro veio.

Ele tinha trazido três saris para Mim da África, e um deles era exatamente igual ao que Eu tinha. Porque Eu tinha dado alguns saris de seda para esta senhora… quando ela estava indo para a África, ela pensou que deveria Me enviar… alguns saris, então ela enviou. Você fica apenas se sustentando no centro, vem de uma porta… e vai pela outra porta. É bom ver todo esse movimento. É muito interessante. Além disso, a forma como você dá, o lado emocional disso é tão belo, você não consegue imaginar. Eu Me encontrei com uma senhora depois de, digamos, 20 anos de sua vida de casada, em Londres, de repente, e ela disse: “Oh, que coincidência!” Eu disse: “Por quê?” “Eu estou usando o mesmo colar de pérolas que a Senhora me deu…” “no dia do meu casamento, e hoje eu deveria me encontrar com a Senhora.” E a coisa toda, todo o drama mudou: “eu me encontro com a Senhora”.

Quero dizer, não foi nada tão grandioso. É como você dá até mesmo uma pequena coisa. É a maior arte de dar a alguém que temos de aprender na Sahaja Yoga. Desista do tipo mundano de coisas. Por exemplo, se você vai ao aniversário de alguém, envie um cartão: “Muito obrigado.” Torne isso uma coisa mais profunda, significativa. Vamos ver como você desenvolve seus símbolos de amor. E quando você tiver essas coisas que têm vibrações… e depois você dá isso a um Sahaja Yogi, ele saberá o que é. Nunca falte em generosidade, especialmente entre Sahaja Yogis. Gradualmente você ficará surpreso ao ver como através de pequenas coisas, você conquista, como se as vibrações fluíssem… através dessas coisas e trabalhassem nessas pessoas. Então, para um Sahaja Yogi, é importante usar coisas… que são, em sua essência, mais naturais, abrir mão de artificialidades, ser mais natural.

Eu não digo que você vá e arranque raízes e as coma, ou você coma peixe cru. Eu não quero dizer isso. Quero dizer, você deve sempre evitar ir longe demais com as coisas. Mas tente levar uma vida que seja mais natural. Natural, no sentido de que… as pessoas sabem que não há nenhuma vaidade em você. Ou algumas pessoas podem ser o contrário, elas se vestirão como um mendigo apenas para atrair mais atenção. Quero dizer, elas podem ser de ambas as formas, Então Eu percebo algumas pessoas colorindo seus cabelos e tudo mais. Quem está aí? Deixe-os vir. Tudo bem, deixe-os ir, deixe-os ir.

Deixe-os ir. Coloquem sua atenção aqui e trabalharemos isso. Então você tem de ser uma pessoa natural; muito natural em seu comportamento. Isso pode significar algo absurdo também para algumas pessoas que… não usam a sabedoria delas. A sabedoria é muito importante na Sahaja Yoga, isso nós temos de manter intacto o tempo todo. “Natural” significa que você deve usar roupas naturais… que são adequadas a vocês. Por exemplo, neste clima, não há necessidade de vocês… usarem uma roupa como Rama costumava usar. Ele não usava nada em cima. Não há nenhuma necessidade. Vocês têm de usar a roupa… adequada a seja qual for o país que vocês pertençam, seja o que for que lhes seja apropriado para a ocasião, seja o que for que vocês achem que é digno e bom, que fale mais por sua elegância e sua personalidade.

Seja o que for que lhes convenha, vocês devem usar. Não como todas as pessoas que estão usando essa roupa de Moss Bros, em terno cinza, uma aparência horrível, e tornando-os totalmente palhaços. Não são necessárias coisas de palhaço. Nenhuma coisa de “almofadinha” é necessária. Roupas simples e belas devem ser usadas, que lhes dão dignidade. Na verdade, no Oriente, as pessoas acreditam que Deus lhes deu um corpo belo… e ele é para ser adornado com a beleza… daquilo que os seres humanos criaram, apenas para respeitá-lo, apenas para venerar seu corpo. Por exemplo, agora na Índia, as pessoas usam, as mulheres usam saris. Os saris expressam os temperamentos dessas mulheres… e expressam a veneração delas ao seu corpo, porque vocês devem respeitar seu corpo. As roupas devem ser de tal maneira que devem ser para utilidade… assim como para a dignidade. Não há necessidade de ter roupas uniformes para a Sahaja Yoga, de forma alguma.

Eu não gosto disso. Deve haver variedade, como a natureza é. Todos deveriam parecer uma pessoa diferente. Para um puja e tudo mais, vocês podem usar algo semelhante, não importa, onde sua atenção não precisa estar na variedade. Mas lá fora, você deveria ser uma pessoa normal. Todos vocês são chefes de família. Ninguém tem de anunciar algo. Mesmo vocês, Eu não lhes digo para colocarem… sua marca vermelha (bindi na testa) enquanto estão caminhando na rua, porque vocês devem ser como pessoas normais, não chamarem atenção. Vocês não precisam estar absurdamente vestidos ou estranhamente vestidos, mas sim de uma forma normal como os outros se vestem. Ser normal é muito importante na Sahaja Yoga. Então nós temos de saber que os Sahaja Yogis tem de superar… todos os tipos de discriminação e identificações… de acordo com as raças, cor… ou religiões diferentes nas quais vocês nasceram.

Porque você nasce como cristão, você não pertence a uma igreja. Você não nasceu em uma igreja, graças a Deus. Caso contrário, todos os espíritos lá o capturariam imediatamente. Mas essas identificações continuarão presentes. Para aceitar qualquer coisa nova, vocês devem ser renascidos, e vocês renasceram agora. Agora vocês são dharmateet, significa que vocês não precisam seguir… nenhum tipo particular de religião. Vocês estão abertos a todas as religiões, e vocês têm de aceitar toda a essência das religiões. Vocês não devem censurar nenhuma religião em nenhum momento, insultar nenhuma religião em nenhum momento, ou insultar nenhuma Encarnação religiosa em nenhum momento, isso é pecado. É um grande pecado na Sahaja Yoga, qualquer um Deles. E vocês sabem quem Eles são.

Não deve haver nenhuma visão racial de si mesmo. Você poderia ter sido um chinês ou você poderia ter sido um negro, você poderia ter sido qualquer coisa. Enquanto todos nós formos seres humanos, nós devemos saber que nós rimos da mesma maneira, sorrimos da mesma maneira, abraçamos da mesma maneira. Isso tudo é condicionamento em nossa mente desta sociedade… de que alguns são párias, alguns são de casta superior. Isso está em nossa comunidade indiana, pessoas horríveis. O Brahmanismo da Índia arruinou completamente a Índia, e vocês aprenderam com eles. Por exemplo, quem era Vyasa? Aquele que escreveu Gita, quem era ele? Ele era filho ilegítimo de uma pescadora. É por isso que deliberadamente ele nasceu assim.

Todos esses brâmanes que leem o Gita, digam-lhes: “Quem era Vyasa?” “Brâmanes” são aqueles que são almas realizadas, e para almas realizadas, não há nada como todas essas coisas absurdas, como onde você nasceu; em qual casta e comunidade você nasceu. Com toda a educação e tudo mais no Ocidente, vocês encontram esse absurdo do racismo. Eu simplesmente não consigo entender. Se alguém é claro ou moreno, afinal Deus tem de criar variedade, em cores, em todos os sentidos. Quem lhes disse que vocês são as pessoas mais bonitas andando por aí? Talvez para alguns dos mercados aqui, ou talvez em Hollywood, isso possa se encaixar. Mas no reino de Deus, será negada a entrada a todas essas chamadas pessoas bonitas. Casar com sete maridos e todos os tipos de coisas. Todos eles serão colocados no inferno.

A beleza é do coração e não do rosto. E isso se mostra e brilha. Quero dizer, as pessoas estão um pouco cientes disso, é por isso que elas vão e bronzeiam seus rostos. Eu não sei. Elas estão bastante conscientes: “É muito exibicionismo o que nós estamos fazendo.” Mas ter vaidade, ter ideias tão absurdas, algumas pessoas gostam de cabelo ruivo, algumas de cabelo preto, algumas disso. Quero dizer, tem de haver tipos diferentes de cabelo. E por que você gosta de um tipo específico de cabelo? Isso Eu não consigo entender. Não há nada como gostar e não gostar, seja o que for que Deus criou é tudo belo.

Quem é você para julgar se “eu gosto disso” e “eu gosto daquilo”? “Eu”, quem é este “eu”? Quem gosta é o Sr. Ego, que está sendo mimado por esta sociedade; que lhes ensina como fumar charutos… e como tomar sua cerveja, de manhã até a noite. Todo esse treinamento e todo esse condicionamento têm de ser jogados fora, exatamente como a imundície. E vejam que Deus criou todos vocês como… Seus próprios filhos. É uma coisa tão bela. Por que você quer tornar isso feio com essas ideias feias? Toda essa feiura… de “eu gosto” e “eu não gosto” é sem sentido. Só deveria haver uma frase: “Eu amo”. Esqueçam tudo.

Não há necessidade de lembrar o que os britânicos fizeram aos indianos… e o que os alemães fizeram aos judeus. Esqueçam isso. Aquelas pessoas que fizeram alguma coisa estão mortas e acabadas. Nós somos pessoas diferentes. Nós somos pessoas diferentes. Nós somos santos. Isso é para seus estatutos que Eu lhes disse, que vocês têm de absorver. Mas hoje Eu os autorizo a serem os gurus, de modo que através de seu próprio caráter… e através de suas próprias personalidades, da maneira como vocês praticam a Sahaja Yoga em sua própria vida… e manifestam a luz, os outros os seguirão. E vocês estabelecerão os Estatutos de Senhor nos corações deles, os emanciparão, lhes darão a salvação, porque vocês obtiveram a sua salvação. Vocês são os canais.

Sem os canais, este Poder Onipresente não pode trabalhar. Esse é o sistema. Se vocês observarem o sol, a luz dele se espalha através de seus raios. Do coração de vocês, o sangue flui através das artérias, elas se tornam cada vez menores. Vocês são as artérias que irão fluir… esse sangue do Meu amor para todas as pessoas. Se as artérias estão rompidas, ele não alcançará as pessoas. É por isso que vocês são tão importantes, muito, muito importantes. Quanto maior vocês se tornarem, quanto maior a artéria vocês se tornarem, então vocês abarcarão mais pessoas. Através disso também, vocês ficam mais responsáveis. O guru deve ter a dignidade, como Eu lhe disse da última vez.

“Guru” significa “o peso”, é a gravidade. “Gurutwa” significa “gravidade”. Você deve ter a gravidade, pelo seu peso. “Peso” significa o peso do seu caráter, o peso de sua dignidade, o peso do seu comportamento, o peso de suas fés, e sua luz. Você se torna o guru não através da frivolidade e da vaidade, vulgaridade, linguagem vulgar, piadas vulgares, raiva, mau gênio. Tudo isso deve ser evitado completamente. E com o peso de sua doçura, de sua língua, a dignidade atrairá as pessoas, exatamente como as flores quando carregadas com néctar atraem… as abelhas de toda parte. Da mesma forma, vocês ficarão atraindo as pessoas. Mas tenham orgulho disso. Tenham muito, muito orgulho disso, e tenham empatia pelos outros e cuidem dos outros.

Agora, em resumo, Eu tenho de lhes dizer como vocês mesmos têm de fazer isso, os caminhos do trabalho do Guru. Vocês têm de trabalhar o seu Void claramente. Em primeiro lugar, vocês têm de saber que o Void se bloqueia… quando vocês têm um tipo errado de guru. Vocês tiveram. Vocês devem saber inteiramente sobre o seu Guru. Tentem descobrir o caráter do seu Guru. É bastante difícil, porque sua Guru é muito ilusória. Ela é Mahamaya, não é fácil de descobrir. Ela se comporta de uma maneira muito normal… e às vezes vocês são iludidos. Mas vejam como em pequenas coisas também, como Ela se comporta, como o caráter Dela é expresso, como o amor Dela é expresso, tentem se lembrar de tudo isso, o perdão Dela.

E então vocês devem saber que vocês têm o Guru… que muitas pessoas devem ter desejado ter, que é a Fonte de todos os gurus. É o desejo ardente de até mesmo Brahma, Vishnu, Mahesha… ter um Guru assim, e todos Eles devem estar com ciúmes de vocês. Mas esta Guru é muito ilusória, então para melhorar o seu Void, digam: “Mãe, a Senhora é nossa Guru.” Por causa dessa ilusão, esse medo ou essa admiração que são necessários, esse respeito que é necessário ter pelo guru não estão estabelecidos. A menos e até que vocês desenvolvam essa admiração, completa admiração dentro de vocês, seu princípio do guru não se desenvolverá. Nenhuma liberdade deve ser tomada. Eu mesma estou lhes dizendo, mas Eu sou extremamente ilusória. No próximo momento, Eu os farei rir e esquecer isso, porque Eu estou testando sua liberdade para fazer isso, completa liberdade. Eu brinco com vocês de tal maneira que vocês ficarão… esquecendo em cada momento que Eu sou seu Guru, em cada momento. Então, antes de tdo, vocês devem descobrir sobre o seu próprio Guru.

Estabeleçam-Na em seu coração. Vocês têm um Guru maravilhoso, de qualquer forma, Eu devo dizer, Eu gostaria de ter um assim. E Ela é sem desejos e sem pecados, totalmente sem pecados. O que quer que Eu faça, não é um pecado para Mim. Eu posso matar qualquer um, fazer seja o que for que intrigue ou qualquer coisa. Eu realmente lhes falo, isso é um fato. Fazer qualquer coisa, Eu estou acima do pecado. Mas Eu Me certifico de que Eu não faça nada assim na presença de vocês, de modo que vocês não tenham uma dessas coisas, porque essa é a Minha qualidade. Vocês têm uma Guru muito suprema, sem dúvida. Mas ainda assim, vocês devem saber que esses poderes de supremacia, vocês não têm.

Eu estou acima de todas essas coisas. Eu não sei o que são as tentações, nada. Quero dizer, Eu farei o que Eu quiser. É tudo a Minha vontade. Mas apesar disso, Eu Me tornei muito normal, e porque Eu devo aparecer diante de vocês… de tal forma que vocês entendam sobre esses estatutos. Para Mim, não há estatutos. Eu faço todos os estatutos, não é? Por causa de vocês, Eu faço todas essas coisas… e lhes ensino cada pequenina coisa, porque vocês ainda são crianças. Da mesma forma, vocês devem se lembrar que… quando vocês estão falando com outras pessoas sobre a Sahaja Yoga, lembrem-se que eles observarão vocês o tempo todo… e tentarão entender até que ponto vocês estão nisso. Assim como Eu entendo vocês, tentem entendê-los.

Assim como Eu amo vocês, tentem amá-los. Eu definitivamente amo vocês, sem dúvida. Mas Eu sou Nirmama, Eu estou além do amor. É um estado completamente diferente. Sob essas circunstâncias, vocês estão em melhor situação, em situação muito melhor, porque nenhum guru vai a essa extensão. Além disso, Eu sou a Fonte de todas as shaktis, de todos os poderes. Então vocês podem ter todos os poderes de Mim, o que quer que vocês queiram. Eu sou sem desejos, mas seja qual for o desejo que vocês tenham será realizado. Mesmo em relação a Mim, vocês têm de desejar, olhem isso. O quanto Eu estou ligada a vocês.

A menos e até que vocês desejem Minha boa saúde, Eu terei saúde ruim. É nessa extensão. Mas para Mim, o que é saúde ruim e boa saúde? E sob essas belas condições, vocês realmente devem prosperar muito bem. Não deve haver nenhum problema para vocês serem gurus. Agora, o Void deve ser estabelecido. Antes de tudo, vocês devem conhecer seu Guru. E Ela está em todos os chakras trabalhando, imaginem. E que Guru extraordinário vocês têm. Com isso, vocês sentirão a confiança.

E porque é um Guru tão extraordinário, todo mundo está obtendo a Realização tão facilmente. Se vocês forem a um homem rico, por ele, ele não lhe dará dois centavos. Porque Ela é tão poderosa, vocês estão recebendo os seus poderes simplesmente assim. Então vocês têm de se sentir muito felizes com isso, extremamente felizes… e belos, pois vocês adquiriram todos esses poderes. Pelo menos aqueles que estiveram na Sahaja Yoga por algum tempo saberão disso. Aqueles que vieram pela primeira vez podem estar um pouco confusos… com a Minha palestra. Todos vocês sabem. Todos vocês sabem definitivamente o que é. Então, para entender seu próprio poder de guru, vocês devem saber quem é o seu Guru. Sakshat Adi Shakti. “Oh Deus, é demais.”

Então estabeleçam o Void de vocês. Um guru não curva a cabeça diante de mais ninguém… e especialmente Meus discípulos. Exceto para mães e irmãs e… em algum relacionamento, se é assim, então vocês se curvam a isso. Mas eles não se curvam a mais ninguém. E em segundo lugar, vocês devem saber que… seu Guru foi a Mãe de pessoas muito grandiosas. O pensamento Deles, por si só, deve estabelecer o Guru Tattwa de vocês. Que filhos extraordinários Eu tenho tido, que grandes personalidades. Nenhuma palavra pode descrevê-Los. E muitos Deles, um após o outro. E vocês estão na mesma tradição, Meus discípulos.

Mantenham-Nos como seus ideais. Tentem segui-Los. Leiam sobre Eles, compreendam-Nos, o que Eles disseram, como Eles alcançaram tais alturas. Reconheçam-Nos. Respeitem-Nos. Vocês estabelecerão o Guru Tattwa de vocês. Absorvam todos os estatutos dentro de vocês e tenham orgulho disso. Não se desencaminhem pelo que as pessoas estão falando, as multidões estão falando. Nós iremos puxar toda a multidão em direção a nós mesmos. Antes de tudo, vamos estabelecer nosso peso, a gravidade.

Assim como a Mãe Terra continua puxando todo mundo para Ela, nós estaremos puxamos todos eles para nós mesmos. Hoje todos vocês devem, dentro de si mesmos, prometer ao seu Espírito… que vocês serão um guru digno de sua Mãe.

Que Deus os abençoe.