Shri Yogeshwara Puja, O Deus da Yoga

Chelsham Road Ashram, London (England)



Send Feedback
Share

Shri Krishna Puja Chelsham Road, Londres, 15.08.1982

 Hoje é um grande dia para todos nós… ficarmos exultantes, pois o próprio Ser Primordial… encarnou nesta Terra como Shri Krishna. Muitos aspectos de Seu Ser… têm sido descritos em muitas de Minhas palestras para todos vocês, mas o maior dos maiores de todos aspectos… deste Ser Primordial era que Ele era o Yogeshwara. Ele era o Deus da Yoga, Yogeshwara. Ele era o Senhor de nossa união com o Divino. Sem Sua permissão ou sem Seu consentimento, nós não podemos ser Sahaja Yogis. Ele era Yogeshwara, e o verdadeiro yogi é uma pessoa… que tem este Yogeshwara despertado dentro dele. A palavra “yoga”, que nós entendemos, é a união de nossa atenção com o Divino. Mas ainda assim, nós não nos damos conta das implicações. O que isso significa? O que deve nos acontecer? É claro, você adquire poderes.

Logo que você se torna o Espírito, você adquire poderes. Um dos poderes que você adquire é o da consciência coletiva, isso também é a dádiva de Shri Krishna, e você começa a sentir a coletividade. Seu ego e superego são absorvidos, então você se livra de seus karmas e de seus condicionamentos, e um novo florescer da nova vida da nova era começa. Mas ainda assim, qual é a especialidade, a grandiosidade de Yogeshwara? Porque Ele é o Ishwara para vocês. Ele é o Ishwara de todos os yogis, e qual é a capacidade Dele? Qual é a natureza Dele? É que para Ele, tudo é um jogo, Leela. Para Shri Rama, a vida não era um jogo. Para Ele, a vida era um palco no qual Ele tinha de demonstrar… como levar uma vida muito dhármica como Maryada Purushottama.

Mas Shri Krishna surgiu para mostrar que Ele é o Leeladhara, Aquele que joga a Leela, o jogo. A coisa toda é um jogo, o universo inteiro é um jogo. Tudo isso é criado pela Adi Shakti, todas essas três gunas não são nada além de um jogo. E isso é o que Ele manifestou em Sua própria encarnação. Mas ainda assim, o que é Yogeshwara? Leeladhara é Aquele para quem este universo inteiro é um jogo, do qual Ele é o eixo e para toda a periferia não é nada além de um jogo. Porque tudo é falso. Exceto o seu Espírito, tudo é falso. É tudo uma brincadeira acontecendo, vocês podem dizer, uma peça teatral acontecendo, nada tão sério. O Espírito é a única verdade dentro de nós, todo o resto é inverdade.

Não pode haver muitos tipos de verdades. Em Sânscrito, há somente verdade ou inverdade, satya ou asatya, não há dez palavras para verdade. Assim, quando isso acontece, esse grande acontecimento se estabelece dentro de você, quando você se torna unificado com o Espírito, você adquire poderes, sem nem mesmo sua maturidade alcançar esse estágio, sua compreensão atinge esse estágio e seu coração se abre. Você adquire os poderes, tudo bem, antes de mais nada, desse modo você tem fé com compreensão aberta. Você deve ter fé com a experiência disso, então isso começa. Quando você começa a usar seus poderes, você vê isso se manifestando, você fica algumas vezes surpreso ao ver… como você eleva a Kundalini das pessoas, como você as amarra, como você lhes dá a Realização, como você cura as pessoas. Você fica impressionado ao ver como isso tem acontecido. Então nós podemos dizer que tudo isso que está formado dentro de você começou a se manifestar. Mas há muito mais que ainda tem de se manifestar, que tem de se estabelecer e fazê-lo crescer. Um dos pontos muito importantes é o Yogeshwara… e nesse ponto, nós devemos entender que… a menos e até que você siga o caminho de Yogeshwara, você não pode se estabelecer plenamente.

Então Krishna disse: “Sarva dharmanam parityajya mamekam sharanam vraja”, “Abandonem todos os seus relacionamentos…”, “dharma” é relacionamento. Por exemplo, sua irmã, seu irmão, esses são dharmas, como Sri dharma, o trabalho de uma mulher. Então também podemos dizer que há Rashta dharma. Hoje é o dia da libertação da Índia. Então nós temos o Rahsta dharma, somos patriotas. O patriotismo ao seu próprio país é Rashta dharma. Depois vocês têm o Samaj dharma, que é o dever em relação à sua sociedade, é Samaj dharma. Depois vocês têm o Pati dharma, os deveres do marido, os deveres da esposa. Os deveres de todo mundo são chamados de dharmas, porque isso é o que você tem de fazer, você é compelido pelo dever, os deveres formam seus dharmas. Mas Ele disse: “Abandonem todos esses dharmas,” “abandonem todos os deveres,” “apenas se entreguem totalmente a Mim”, “Sarva dharmanam parityajya mamekam sharanam vraja”.

Porque vocês têm de se tornar agora o ser coletivo, agora vocês se tornaram unificados com Ele, agora Ele cuida de seus dharmas, Ele cuida de seus relacionamentos, Ele limpa seus relacionamentos, Ele purifica seus relacionamentos, então apenas se entreguem totalmente a Ele. Ele disse isso somente a Shri Arjuna, não para todo mundo. Ele não disse isso para todo mundo, eles não mereciam isso, ou Ele achou que não era apropriado dizer-lhes. Mas Eu acho que vocês são as pessoas adequadas para saber isso, então Eu estou lhes dizendo: esqueçam todos os demais deveres para com todas as outras coisas, mas cumpram seu dever com seu ser coletivo, com sua coletividade. Mas Ele é Yogeshwara. Esse é o ponto principal. E para cumprir o dever com Ele, a primeira coisa é: você tem de desenvolver essa pureza de um Yogeshwara. Para Ele, a sublimação não era necessária, Ele era sublime. Ele era a fonte de sublimação. Ele não precisava de sublimação… dos instintos mais básicos dos seres humanos.

Ele não precisava de nada para fazer, para ser feito para Ele próprio, para elevá-Lo fora da maya, como eles chamam isso. Especialmente no Ocidente, como vocês sabem, nós temos criado um inferno para nós mesmos, um verdadeiro inferno. Todos os tipos de ideias pervertidas estão dentro de nós. Para um Yogeshwara, isso não é nada além de maya, absolutamente imundície. Nunca vem a Ele que essas coisas são possíveis, eles ficam chocados. Em Seu aniversário – Eu diria que se hoje fosse o dia do nascimento Dele… e se Ele nascesse como Ele era naquela época – Ele teria voltado imediatamente. Ele teria dito: “Não, sinto muito, não tenho nada a fazer, tive o bastante.” E isto também, se Ele tivesse encontrado a cultura ocidental, Ele teria ficado chocado, Ele diria: “Oh Deus, não, de maneira alguma, Eu não virei aqui.” A despeito das vezes que Ele nasceu onde havia dharma, havia pessoas que compreendiam o que era certo, o que era errado, quando não havia nenhuma dessas coisas insensatas, Ele vinha como Yogeshwara, puro. A história Dele é esta: uma vez, Sua esposa quis ir – para Ele, o que eram as esposas?

Nada, apenas um jogo. Para Ele, nenhum pecado pode ficar apegado. Ele se casou porque Ele tinha de se casar com Seus cinco princípios… ou os cinco elementos. Então, Ele transformou os elementos em mulheres e se casou. Ele tinha de se casar com 16.000 mulheres, porque Ele tinha de ter 16.000 poderes, e Ele tinha de canalizá-los através de alguns corpos, então os poderes vieram como mulheres. Para Ele, isso não era um relacionamento com uma esposa, mas um puro relacionamento. Para Ele, sexo não tinha nenhuma existência, de forma alguma. Ele estava além disso. Então está fora de discussão tentações e perversões, está fora de cogitação. A história é esta: uma vez, Suas cinco esposas queriam ir e orar para um santo… que tinha chegado, um grande santo, orar para a cidade delas.

Mas ele ficou no outro lado do rio. Então quando elas quiseram ir e venerá-lo, e elas acharam que era um momento muito bom… em que elas poderiam ir e vê-lo. Então quando elas chegaram perto do rio, elas disseram: “Ele está inundado, não podemos atravessá-lo,” “não é o momento em que se possa atravessá-lo.” Então elas acharam que seria muito não auspicioso se elas não fossem… e aquele era um momento tão auspicioso, elas queriam ir naquele momento e venerar aquele guru. Então elas foram a Krishna e disseram: “Agora, como poderemos atravessar? O rio está inundado.” Ele disse: “Verdade? Não importa. Vão e digam para o rio…”- aquele é o rio Yamuna, não, Tapi, rio Tapi – Ele disse: “Vão e digam ao rio: se temos um marido que é Shri Krishna,” “que é um Yogeshwara”, “significa Aquele nunca se entregou a nenhuma atividade sexual.” Yogeshwara significa uma pessoa que nunca se entregou… a nenhum relacionamento sexual.

Isso não é possível. Uma pessoa não pode pensar em tal coisa. Significa: embora Ele tenha consentido, Ele nunca se entregou a isso. Embora Ele estivesse nisso, ainda assim Ele não estava lá. Era como um lótus. Se Ele não se entregou a nenhuma ação assim – Isso só é possível para Ele, para ninguém mais. É por isso que Ele é uma encarnação, Ele não é um ser humano. Somente as encarnações podem fazer isso. Se algum ser humano começa a dizer: “eu sou Shri Krishna, então estou fazendo isso e aquilo”, desse jeito, há uns muito enfáticos, vocês devem ter ouvido falar deles. Eles não se tornam, é somente uma encarnação que pode fazer isso.

Isso significa que Yogeshwara é Aquele que se encarnou. Então elas foram e disseram ao rio: “Se Ele é o Yogeshwara, então por favor abaixe.” E ele baixou. Então elas foram para o outro lado, fizeram o puja ao guru e voltaram. Novamente o rio estava inundado e elas não podiam atravessar. Então elas foram ao guru. Esse é o sinal de um bom guru ou um guru verdadeiro, um guru encarnado. E elas disseram: “Não podemos atravessar, o rio está inundado.” Então ele disse: “Verdade? Como vocês vieram?”

Elas disseram: “Shri Krishna nos pediu para perguntarmos:” “Se Eu sou Yogeshwara, ele baixará, perguntem.” Então ele disse: “Tudo bem, agora vão e perguntem…” “que se eu sou o bhukta,” “bhukta.” “Isso significa que se eu comi toda a comida que vocês me deram,” “mas eu não a desfrutei, eu não me entreguei a isso,” “então deixe o rio abaixar.” Elas foram e disseram ao rio, quero dizer, elas não podiam acreditar nisso porque elas o tinham alimentado. “Seja qual for a comida que oferecemos a ele,” “se ele não comeu nada, então abaixe.” E o rio abaixou. Então, a moral da coisa toda é que o seu ideal, o seu ideal, novamente, a esse respeito é Shri Krishna. Não pense que você é o ideal do resto. Esse é o grande erro que os Sahaja Yogis cometem. Eles pensam imediatamente que agora eles se tornaram Shri Krishna… ou se tornaram mais importantes… ou que há um ideal… que eles absorveram dentro deles mesmos, não é assim.

Uma coisa a pessoa tem de saber, que este é um ideal que você tem de alcançar… e seus olhos devem ficar em direção a esse ideal … e o movimento deve ser em direção a ele. Antes disso, se você cai em qualquer coisa assim, como perversões e coisas sexuais insensatas e tudo mais, você deve saber que está decaindo muito seriamente. É uma possessão que está atuando em você. Aquele é um ideal, Eles são encarnações. Vocês não são encarnações nem podem se tornar encarnações. Mas Eles são a luz que está iluminando o caminho de vocês, no qual vocês estão andando. Eles os estão levando ao reino onde eles são os Reis, são os Senhores. Ele é Ishwara, Ele é o seu Ishwara. Vocês não são Ishwaras. Mas vocês pelo menos são os Yogis.

Nós temos de ser Yogis primeiro, depois Ele é nosso Ishwara. Senão Ele não quer governar vocês. Então o que temos de fazer é nos tornar os Yogis primeiro. E um dos sinais de um yogi é … que ele é em sua vida sexual extremamente puro. Pureza absoluta deve existir… e depois de algum tempo, a pessoa deve ir além. Nos seus relacionamentos com outras pessoas, quer seja sua irmã ou irmão ou qualquer outra mulher… ou qualquer outro homem, deve haver completa pureza. E isso é extremamente importante. Agora, em países como a Índia, as pessoas são extremamente corruptas, muito corruptas, extremamente corruptas. Você pode lhes dar cinco rupias e comprar qualquer um lá. É muito corrupto, no que se refere ao dinheiro.

Mas as pessoas não são tão imorais, elas sabem que isso é imoralidade, quero dizer, elas sabem. Quero dizer, se as pessoas fazem uma coisa imoral, elas sabem que aquilo não é moral. No ocidente, a imoralidade se tornou uma regra geral. Para eles, a palavra “moralidade” deve desaparecer agora. Ela não existe como moralidade. Fazem qualquer coisa, seja o que for que queiram, as pessoas não pensam na imoralidade. Elas não querem falar disso, “isso é vitoriano”. E se alguém diz que a pessoa deve ser moral, eles começam a pensar que ele é um hipócrita. Eles não não conseguem pensar que pode haver alguma conexão… entre o ser humano e a moralidade de uma forma genuína. Esse é um grande problema que temos.

É o maior problema que temos. Agora, a corrupção é algo que você pode evitar, porque se você não é corrupto, tudo bem, você consegue viver. Mas a imoralidade é uma tal coisa que… se você vive em um mundo imoral, isso afeta todo mundo. Por exemplo, uma mulher moral está andando na rua… e há um homem cheio de luxúria e tudo mais olhando para ela. De qualquer maneira, ela perde a castidade dela. Ela não tem a intenção de atraí-lo ou qualquer coisa assim, não quer perder a castidade dela, mas a forma como ele a está olhando, embora os modos simples dela estejam presentes, ela pode ser responsável de uma forma distante em arruinar… a castidade dele, a moralidade dele. Mesmo uma criancinha, que é uma criança simples, inocente, mas se há um homem obsceno com olhos obscenos, ele pode ter sentimentos muito obscenos em relação à criança. Então, embora, é claro, essa pessoa ela própria seja obscena e tudo mais, nós não podemos dizer que a criança não é afetada. Mas, de certo modo, isso se torna um objeto, um tipo de Vastu, vocês podem chamar. Uma coisa que… torna uma outra pessoa ainda mais baixa do que ela é. Até mesmo uma fotografia comum, que não tem nada a ver com isso, é colocada lá.

Qualquer coisa estranha que esteja… causando alguns sentimentos sujos. Porque hoje em dia, Eu tenho visto que muitos símbolos surgiram, que com Meus olhos, Eu nem mesmo vejo se há alguma coisa errada, pois aos Meus olhos, Eu não consigo ver porque Eu sou muito inocente. Meus olhos não conseguem ver que há alguma coisa errada. Mas alguém que é perito nessas coisas imediatamente dirá: “Oh, olhe isso.” É realmente impossível entender como a mente humana realmente… teceu seus fios por toda parte… e criou esses padrões para se arruinarem e arruinarem os outros. Portanto, para venerar Yogeshwara, nós devemos saber que nossos relacionamentos… com todos neste mundo têm de ser puros. Ele brincou com muitas coisas em Sua vida. Na época que Ele veio, o país inteiro estava totalmente… afogado em ideias fanáticas sobre a religião. Se Freud estivesse lá, ele teria dito: “Oh, é tudo sem sentido.” “O que há de errado?

Vá em frente.” Krishna não fez isso. Ele quis quebrar todas as correntes insensatas das tradições… e as correntes do falso fanatismo. Mas Ele fez isso de uma maneira muito bela mantendo… o relacionamento totalmente puro. Agora, as pessoas perguntam: “Mãe, Ele era casado com Radha?” Vocês sabem, Ele é eternamente casado com Ela, não importa. Mas Ele, na verdade, realizou o casamento… exatamente no dia que Ele nasceu. Ele foi levado por Seu pai através do rio e foi colocado na margem do rio, quando o próprio Shri Brahmadeva veio a esta Terra. É por isso que Ele veste uma coisa amarela, sempre, como uma bênção de Brahmadeva para cobrir Sua parte inferior, abaixo da cintura, com uma roupa. Esse é o sinal.

É por isso que Ele sempre veste amarelo. Ele próprio veio, transformou-O em homem e O casou com Radhaji. Depois novamente, Ele tornou-se uma criança… apenas para parecer uma criança. Alguém pode parecer uma criança. Para alguns de vocês, Eu aparento ser uma menina de 16 anos de idade, como vocês dizem, mas Eu não sou. Apesar de Eu ter, de acordo com a contagem, Eu posso ter 60 anos, mas Eu não tenho. Minha idade é eterna. Eu não posso dizer qual é a Minha idade. Eu poderia ter dois anos de idade ou poderia ser uma anciã. Poderia ser qualquer coisa.

Assim, em toda Sua vida, tudo que Ele fez, Ele fez com a pureza da compreensão. Então, Radhaji casou-se com Ele primeiro. E depois, quando Ele voltou como uma criança, quando Ele era uma criança, Ele fez todos os tipos de travessuras e coisas assim. Aquilo não era nada além de Sahaja Yoga. Não era sentar-se deste jeito e falar seriamente sobre as coisas. Mas com um pouquinho aqui e ali, Ele tentou melhorar os chakras deles e elevar a Kundalini deles. É claro, a Realização não era possível em um jogo. Você não pode fazer isso. Vamos supor que Eu apenas brinque com vocês, vocês não poderão ter a Realização porque no estágio do Sahasrara, vocês têm de reconhecer totalmente. Tem de ser um… jogo de serenidade.

É claro, vocês podem só elevar sua mão e dar a Realização às pessoas, mas vocês têm de levá-las ao nível de serenidade. Se vocês apenas vêm e dizem: “Tudo bem, brinque agora”, estaria tudo acabado. Vocês têm de sentar-se e meditar. Embora Ele tivesse dito que no Gita, vocês têm de fazer isso. Portanto, a pessoa não podia dizer isso o tempo todo. Se vocês ficam brincando, se vocês ficam apenas cantando músicas… ou se apenas ficam em um clima feliz, um clima alegre, então é o fim da Sahaja Yoga. Não é isso. É um assunto sério. Então, Ele não deu a Realização a eles, mas Ele reduziu a tensão nas mentes deles… do assim chamado dharma e suas correntes de fanatismo, e Ele tornou isso relaxado e depois… Ele quis que compreendessem que o dharma não irá escravizar vocês. Vocês têm de se elevar acima do dharma, se tornarem o próprio dharma.

Mas… Yogeshwara deve ser venerado com o coração puro. Nesta atmosfera é difícil, Eu sei. Você apenas sai e vê uma coisa horrível lá. Você abre qualquer página da revista, há uma outra coisa horrível. Em qualquer lugar que vocês façam Minha divulgação no jornal, a próxima página que viro, Eu acho a insensatez de uma discoteca acontecendo lá. O que vocês podem fazer? Vocês simplesmente não podem evitar isso. E tudo isso está acontecendo, quero dizer, se você observar isso, como a coisa toda é grosseira, imunda, obscena. Para aumentar os problemas, os psicólogos se apresentarão. Eles próprios são afetados pelos métodos deles e tudo mais, eles são muito possuídos e o senso de moralidade deles… está absolutamente em completa confusão.

Não há dúvida sobre isso. Vocês conhecem Freud, o que aconteceu com ele? Ele estava tendo relações com a mãe dele. Ele não podia nem mesmo compreender isso, imaginem o quão adhármico ele deve ser, um sujeito horrível, desprezível, ele não tinha nem mesmo essa pureza… para compreender o relacionamento com uma mãe. Imaginem. É um antecedente tão claro desse homem. Mostra o quão errado ele deve ter sido. Porque o que existia nele era tamanha obscenidade, tamanha imundície que… ele não podia nem mesmo olhar para a mãe dele com o coração puro. Deve ser toda a lama nos olhos dele… ou Eu não sei como ele é para ver coisas assim. Vocês já estão tremendo com Minhas vibrações.

Agora, quando pensamos Nele como Yogeshwara, isso significa que somos Yogis e Ele é nosso Ishwara. Ishwara deve ser venerado, Dhayaati, vocês têm de venerá-Lo. Vocês têm de venerá-Lo pela qualidade Dele como Yogeshwara, porque Ele é o seu Ishwara, então vocês têm de venerá-Lo. Agora, qual louvor podemos Lhe dar? Ele nasceu hoje. O que deveríamos fazer em uma ocasião tão grandiosa em que Ele nasceu? Nós temos de decidir que Ele é nosso Ishwara. Ele é o aspecto do Ishwara. E se Ele é nosso Ishwara, então nós temos de purificar nossa atitude em relação ao sexo, em relação ao estilo de vida grosseiro que desenvolvemos, simplesmente evitar isso e jogar fora. Totalmente.

Não pode haver condescendência com isso, senão você não pode ser um Yogi, você não pode ser um Yogi. Vocês podem tornar-se muito poderosos, talvez temporariamente. Porque Eu brinco com vocês, vocês ficam com ideias de que são muito poderosos e tudo mais. Mas isso não é verdade. Assim como Meu nome é Nirmala, assim como Meu nome é Pureza, vocês têm de ser Yogis puros. Ninguém diz que vocês não devem se casar. Ninguém diz que vocês não devem ter… relacionamentos sexuais apropriados com suas esposas, isso não é feito. Mas essa é uma coisa que as pessoas talvez evitem e estraguem. Mas a outra coisa, que é a mais importante, é que sua atenção deve ser pura das atracões sexuais de qualquer tipo. Sua atenção nunca deve ir para qualquer coisa assim.

Para Mim, quero dizer, presume-se que agora Eu seja uma Senhora idosa, Eu não vejo coisas que normalmente as pessoas veem. Isso é algo surpreendente. Eu vejo alguma coisa e Eu não sei… o que está acontecendo, e todo mundo ri de Mim em casa. Eles não entendem como Eu não vi a situação. Mas Eu não entendo essas brincadeiras porque a atenção… nunca vai para essas coisas sujas, nunca vai para essas coisas. Eu não consigo perceber até que alguém Me fale que “isto é isto”. Mas eles têm de explicar dez vezes. Assim, todos esses métodos sofisticados de insensatez, de obscenidade e de sujeira que acumulamos aqui, por favor removam isso, lavem suas mãos. Essa é uma coisa que não será tolerada na Sahaja Yoga. Eu devo dizer para todo Sahaja Yogi.

Por si só, o sexo não pode ser desfrutado, se vocês vivem desse jeito. Vocês não podem! Vocês não desfrutam o sexo de forma alguma neste país. Nenhum deles. Somente em um país onde as pessoas são inocentes, vocês podem desfrutar. Se vocês estivessem desfrutando, não correriam de uma mulher para outra, não correriam de um homem… para uma mulher e de homem para homem, e depois para todos os burros, para todas essas coisas. É impossível que você possa ser um yogi… com todas essas ideias imundas, obscenas. E depois vocês não podem amadurecer, mesmo uma pessoa normal não irá amadurecer. Na Índia, uma pessoa que tem cerca de 40 anos se torna um pai maduro. Deixem qualquer garota com ele, qualquer uma com ele, nem mesmo… entrará em sua cabeça que alguma coisa poderia existir entre eles.

Uma vez que você seja casado, isso não deveria acontecer. Eu tenho visto meus dois genros, eles nunca têm essas ideias na cabeça deles. Então tentem colocar sua atenção na trilha correta… porque o seu Ishwara é Yogeshwara. Agora, o outro lado de Shri Krishna, as pessoas não conhecem. É um jogo, tudo bem. Mas Ele é Samhara-shakti. Ele é o poder da destruição. Isso é muito bom, Ele está presente, vem com tudo para nos proteger. Mas Ele também obteve o Sudarshan Chakra. Sudarshan, “su” significa auspicioso, “darshan” é visão.

Ele nos dá visões auspiciosas. Se você tenta fazer truques com Ele, aquilo dá voltas em seu pescoço… e depois você tem darshans auspiciosos de si mesmo, pois você fica pendurado no ar em algum lugar. Então, esses são os métodos de Shri Krishna. Por um lado Ele é um Leelamayi, Ele é misericordioso, Ele defende Seus bhaktas, Ele vem a esta Terra para restabelecer o Dharma. Se o Dharma decai, Ele vem para levantá-lo. “Yada yada hi dharmasya”, “Toda vez que há o declínio do Dharma.” Mas o Dharma não se refere somente à corrupção, não se refere somente à honestidade e à desonestidade. Basicamente, ele se refere ao Muladhara. Isso é o começo do fim. E Ele veio para “sa sansthapana arthaya”, novamente para estabelecer o estado sagrado.

Ele vem a esta Terra para elevar os seres humanos a esse nível. Isso é o que Ele faz. Assim, se somos Sahaja Yogis, nós somos partes integrantes de Seu Ser. Nós somos instrumentos em Seu trabalho. Então nós temos de estabelecer o Dharma, mas aquele que não tem nenhum Dharma dentro dele mesmo, qual Dharma ele irá estabelecer em qualquer lugar? Vocês vieram nesta Terra para estabelecer o Dharma… em seu aspecto sagrado. Não como a Igreja Católica Romana ou outra Igreja Pentecostal… ou essas atividades religiosas Hindus… ou esses templos Hindus ou o estado Islâmico. Mas o Dharma em seu estado puro, vocês têm de estabelecer. Mas se não há nenhum Dharma dentro de nós, como iremos estabelecê-lo? Assim, Ele vem a esta Terra toda vez… para estabelecer o Dharma no nível de Vishnu.

Mas no nível de Shri Krishna, Ele vem como Yogeshwara. Esse é o ponto sobre o qual muitas pessoas nem mesmo pensaram. Para Vishnu, eles talvez não digam “Yogeshwara”. Isto é, Ele é o Ishwara dos yogis, assim como Ganesha é o Ishwara dos Ganas. É Ganapati quem cuida dos Ganas. E Ele é nosso Ishwara. Isto é, nós temos de tê-Lo como nosso ideal. Com a compreensão que hoje é o dia – à noite por volta das 12:00hs, agora deve ser por volta das 12:00hs na Índia também, por volta disso, então corresponde – Ele nasceu nessa hora à noite, porque era a verdadeira noite simbolicamente, sob circunstâncias horríveis. Ele veio… numa época quando Seu próprio nascimento foi colocado em perigo. Ele foi salvo e depois, em Sua infância, Ele matou rakshasas.

Mas tudo isso Ele fez porque Ele era uma Encarnação. Ninguém está lhes pedindo para matarem rakshasas, não é? Na Sahaja Yoga, Eu lhes pedi para matar alguns rakshasas? Pelo contrário, Eu somente fico dizendo: mantenham-se protegidos. Houve uma rakshasin que veio, o nome dela era Putana e ela quis envenenar através de seu seio, e ela pegou a criança e começou a amamentar. Ele era um bebezinho. E quando Ele começou a sugar o seio dela, ela se mostrou em sua forma verdadeira e morreu. Porque Ele era, afinal de contas, Ele era uma Encarnação. Algum de nós pode fazer isso? Quero dizer, os Sahaja Yogis?

Então como uma criança, Ele era muito travesso. Ele comeu um pouco de argila, Eu acho. Quer Ele tenha comido aquilo ou não, Sua Mãe suspeitou. Ela ficou muito zangada e disse: “Abra Sua boca,” “Eu gostaria de ver, Você comeu aquilo?” Quando Ele abriu a boca, Ela viu um universo inteiro movendo em Sua garganta, por causa do Vishuddhi Chakra. Ela viu, porque Ela podia ver, Ela tinha poder para ver, Ela podia ver. Não que todo mundo consiga ver isso. Aqueles que têm poderes conseguem ver. Nós não temos nem mesmo os poderes tanto quanto Ela tinha… para ver o universo. Assim, temos de entender que primeiro, como Sahaja Yogis, nós obtemos os poderes muito antes de termos passado, realmente, pelo teste dos Sahaja Yogis.

É exatamente o oposto. Na universidade, primeiro eles lhe darão a graduação, o certificado e depois vocês conseguirão um emprego, talvez não consigam um emprego também, atualmente. Aqui vocês conseguem o emprego antes de tudo, vocês obtêm todos os poderes pelos quais vocês foram “pagos”, mas a graduação ainda não é certa. Qualquer um anda por aí como Sahaja Yogi, no dia seguinte Eu o encontro surgindo com alguma outra coisa. Eles são Sahaja Yogis certificados, Eu tenho visto. Eles se tornam depois certificados em alguma outra coisa. Só Deus sabe como. Então, esta é a situação da Sahaja Yoga: você pode se tornar um Sahaja Yogi… mesmo sem ter o certificado verdadeiro. É definitivamente assim. E o certificado é dado, como vocês sabem, pelo Senhor Jesus Cristo.

Ele não dá o certificado facilmente. Dessa maneira, Ele é muito, muito rigoroso. Ele não irá lhes dar. Ele é extremamente rigoroso no que se refere aos Sahaja Yogis, Ele não lhes dará certificados, Ele os julgará. E a natureza básica Dele é que Ele é a inocência. Ele irá julgá-los na inocência de vocês. Se você tem um superego, você pode dizer, “Oh, eu fiquei possuído por um bhoot, e o bhoot fez isso.” Então Ele dirá: “Tudo bem, vá ao bhoot para conseguir o certificado, não a Mim.” Mesmo quando os Yogis brigam, Eu tenho visto, eles Me dizem: “Mãe, deve ser meu bhoot e o bhoot dele que devem ter brigado”. E o que vocês estavam fazendo?

Eles estavam “testemunhando” como Shri Krishnas. Com todas essas coisas acontecendo, Eu recebo uma grande promessa às vezes: “Mãe, tudo bem, agora nós não iremos discutir,” “não haverá nenhum problema, descanse tranquila,” “todos nós viveremos em harmonia.” Então de repente, Eu noto que alguém está brigando por causa… de um banheiro ou um sabonete ou alguma coisa assim. Não é para um Sahaja Yogi se comportar assim. Antes de mais nada, você tem de ser uma pessoa satisfeita, uma pessoa de grande dignidade e tolerância, senão o que você irá suportar? “Eu o amo muito, mas ele não devia ter pego minha toalha.” Por pequenas, pequenas coisas, se você continua insistindo, tenha certeza de que você não é um yogi até agora. Se você fica brigando pelas coisas, então você não é um Sahaja Yogi de forma alguma. Que importância tem essas coisas? Eu nunca digo nada sobre coisa alguma, Eu digo?

Que “Eu devo ter isto, devo ter aquilo, como você preparou isto?” Embora seja algumas vezes errado e sem protocolo. Eu nunca digo: “Por que vocês trouxeram essas bananas,” “elas não são boas, Eu não as comerei.” Eu falei assim? Mesmo as flores que vocês usam podem não ser auspiciosas. Eu conheço algumas flores que não deveriam ser usadas para o Puja. Mas Eu não abri Minha boca. Se Eu tiver de lhes dizer, Eu apenas lhes digo porque… vocês têm de saber que é para o seu bem, não para o Meu bem. Assim, um dia como este, que é um dia de grande alegria para o mundo todo, e felicidade, vocês devem saber uma coisa: quando Cristo nasceu, Ele nasceu em um lugar muito humilde, mas quando Krishna nasceu, Ele nasceu nas circunstâncias mais horripilantes. É o mesmo caso dos Sahaja Yogis hoje.

É uma situação de grande alegria e júbilo, sem dúvida, pois Ele veio e nos deu o poder de Seu Vishuddhi, mas nós devemos entender que nascemos… em uma época muito instável, perigosa. Eu tenho dito isso muitas vezes. Não há somente um Kamsa lá. Muitos estão lá. Há uma grande luta acontecendo, aqui vocês estão encarregados disso. Vocês são aqueles que estão empregados por Deus, vocês são aqueles aos quais foi dado esse grande trabalho. Vocês têm poderes. Assim como Shri Krishna, quando Ele estava atravessando como uma criança, Ele foi colocado em uma cesta… e o pai estava carregando a criança na cesta, e quando Seus pés tocaram o Rio Yamuna, o rio abaixou. Porque estava inundada, a água abaixou. Da mesma maneira, vocês também têm todos esses poderes.

Krishna lhes deu todos os poderes. Entretanto, esses poderes serão realmente conhecidos por vocês, somente quando Senhor Jesus Cristo os aceitar como Sahaja Yogis. Isso é importante, porque vocês têm de ser inocentes. A pureza deve ser introduzida. Da última vez, neste grande dia, nós tivemos 16 casamentos. A maioria deles se mostraram bons. Não todos, mas a maioria deles foram muito bons… e Eu estou realmente muito feliz… por esses bons casais virem naquele dia. Foi muito auspicioso. E o casamento lhes dá um senso de pureza. E é por isso que nosso casamento é importante na Sahaja Yoga.

Mas essa não é a última palavra, como esse não é um território de caça para todo mundo, “estou procurando este marido ou aquele marido.” Isso deve acabar completamente. Deixem isso para a Sahaja. Vocês não devem procurar suas esposas dentro da Sahaja Yoga, não, de forma alguma, nem maridos. Esqueçam isso. Se você tem feito algo assim, então você pode ser prejudicado. Não fique em busca disso ou qualquer coisa assim. O momento chegará, quando você encontrar, Eu mesma lhe direi: “Tudo bem, case-se com esta pessoa.” Isso ainda acontece entre Sahaja Yogis, Eu soube de pessoas que simplesmente tiraram pessoas e… tentaram namorar. Isso não é necessário na Sahaja Yoga, nenhum namoro é necessário.

Tivemos tantos casos em que o casamento foi decidido desse jeito, eles se casaram, estão mais felizes casados do que as pessoas que… tinham namorado, feito isso, seleções, e indicações e eleições e tudo mais. E depois disso, você descobre que dentro de dois dias, eles estão divorciados. Na Sahaja Yoga, isso é espontâneo, instantâneo. Vocês não têm de fazer todas essas coisas. Com todas essas deliberações, o que vocês alcançaram? É simplesmente espontâneo. Então você não tem de se preocupar… e não tem de pensar. Você não tem de dizer: “Oh Mãe, eu tenho de encontrar uma garota para mim.” Vocês não têm. Deixem isso para Mim, é Minha dor de cabeça.

Mas uma vez que vocês estejam casados na Sahaja Yoga, vocês devem saber o que isso significa. E ambos devem fazer isso dar certo apropriadamente… e é para o bem de todos. Deve ser bom para todos. Assim, isso é o que acontece. E Eu diria que neste dia, vamos fazer uma promessa, decidir que nós veneraremos Yogeshwara. Nós temos de venerá-Lo. Significa que nossos relacionamentos… em relação a essas coisas têm de ser puros. Nós não devemos nos envolver nisso, não é nada importante. É exatamente como comer sua comida, você tem de estar com sua esposa. É a necessidade do corpo.

Mas você não come nas estradas, come? Você não come em pratos sujos, come? Você quer ter um prato limpo. Você quer ter um prato que você mesmo usou, o seu próprio prato que deve ser limpo. Se você puder ter um prato mais limpo, você gostaria de ter; se você puder ter um prato de prata, você gostaria de ter. Se for um prato de ouro é ainda melhor. Da mesma maneira, nós devemos também ter… uma compreensão muito pura de que isso é a necessidade do corpo, o corpo que pode ser muito sutil. Então não vamos simplesmente continuar buscando isso… em todo lugar, selecionando: “Oh este é aquilo, este, aquele”, depois descarta este aqui. Isso tem de vir a você especialmente. E todas as coisas grandiosas acontecem de repente.

Sempre. Quanto mais deliberações você fizer, pior será. Então não forme ideias, não planeje sobre isso. Acontecerá. Não é tão importante. Isso lhes dará muita pureza. O ego de vocês será perfeito. Eu sei de alguém com quem ninguém queria se casar. E quando Eu sugeri alguém, que concordou com grande dificuldade, ela disse: “Eu não quero casar.” É estranho.

É muito estranho isso, o modo como o nosso ego está trabalhando. Porque quando estamos considerando uma outra pessoa… para casar ou qualquer coisa assim, nós não estamos pensando em Yogeshwara. Nós não pensamos que é Yogeshwara que fará tudo por nós, ficamos pensando que temos de fazer isso. Tudo bem, então nós vamos… em frente com isso, aquilo, e estragamos nossa atenção completamente. “Sarva dharmanam parityajya mamekam sharanam vraja.” Nessa parte de sua decisão, se você conseguir deixar para Deus, seria melhor. Eu lhes digo, se você conseguir fazer isso, você atravessou meio caminho do seu ego. Porque pelo menos 50% do ego é usado nisso. No ocidente especialmente. Na Índia, essa questão não aparece muito.

Porque aqui os pais não podem decidir, ninguém pode decidir, você tem de decidir por si mesmo. É uma grande responsabilidade e uma grande coisa para você. Então 50% do seu problema de ego acabará, Eu lhes digo, uma vez que você apenas desista dessa responsabilidade de escolher… uma noiva ou um noivo para você mesmo. Apenas esqueça isso. Tamanho desperdício de energia, Eu lhes digo. Quando vejo pessoas, jovens fazendo todas essas coisas, Eu desejo que eles consigam compreender o valor de suas vidas, a estima por suas vidas. O Ishwara deles é Shri Krishna. Ele não é Ishwara de todo mundo, somente de yogis. Qualquer um que tente dizer “Hare Rama, Hare Krishna”… contrairá câncer de garganta. Qualquer um que tente chamá-Lo que não seja um yogi… terá um problema na garganta, vocês sabem.

.Assim Ele só está disponível para vocês, Ele é o Ishwara somente de vocês. Ele se manifesta somente para vocês. Ele é de vocês. Ele não atuará para qualquer um. Talvez você seja um primeiro ministro, você pode ser um rei… ou uma rainha, isso não faz nenhuma diferença para Ele. Para Ele, somente um yogi, somente um yogi pode chamá-Lo. Somente um yogi pode pedir a ajuda Dele. Ele não está preocupado com mais ninguém. E se um yogi recomenda, somente então Ele pode cuidar de alguém. Senão Ele não se preocupará com a pessoa.

Assim Ele é na verdade o Rei de vocês, que está sempre presente, cuidando de vocês. Quando vocês O chamam, Ele vem com todos os Seus poderes para apoiá-los. Mas você tem de ser um yogi. Se você não é um yogi, que seja, é claro, certificado pelo Senhor Jesus Cristo, então Krishna não tem nada a ver com você. Assim, antes da entrada de Shri Krishna, embora Ele não seja Aquele que irá julgar a inocência de vocês, na porta reside o Senhor Jesus Cristo. Quando você entra, então está tudo bem. Mas entrar também é difícil porque Ele está sempre expulsando você. Shri Krishna disse: “Você será o…”, para Jesus, Ele disse: “Você será o Adhara, o Suporte do Universo.” Significa que a inocência é o suporte de vocês, a inocência. Se essa inocência não está estabelecida em você, então Shri Krishna não pode ajudá-lo.

Ele fica impossibilitado. Porque você não se torna um yogi, então Ele não é seu Ishwara nunca mais. Agora, uma pessoa pode dizer: “Mãe, o Agnya Chakra está aqui e Ele está aqui.” Tudo bem, mas quando você atravessa o Agnya Chakra, Ele está aqui. Quando você atravessa seu Agnya Chakra, isso significa que Ele está sentado lá e o Virata está sentado aqui. Então, a menos e até que você transponha seu Agnya Chakra… apropriadamente, você não pode alcançar o Virata. E Yogeshwara é o Virata. Esse é o aspecto que temos de venerar, nós temos de venerar. Venerar não significa você se torne aquela pessoa. Você Me venera, você não se torna Eu.

O que você faz quando venera? Você entrega tudo que Eu não gosto, no fogo, na água, para fora. Você os joga fora nos elementos. E você Me traz para o seu coração. Isso é que é venerar. Da mesma maneira, nós temos de venerar… o aspecto de Shri Krishna em Mim, que é Yogeshwara. Eu sou Yogeshwara. As coisas não entram em Minha cabeça de forma alguma, Eu não vejo coisas assim. Eu não sei o que é tentação, o que é atração, Eu simplesmente não entendo. Ao contrário, essas coisas Me repelem, repelem totalmente, Eu vomito.

Mesmo ouvir essas coisas, Eu não quero abrir Meus ouvidos, Meus ouvidos ficam surdos. Eu não consigo ouvir essas coisas. Eu não consigo entender nenhuma piada suja. Não tenho cérebro para isso. Meu cérebro se recusa a entender. Eu Me torno uma pessoa “lerda”, totalmente. Surda-muda. Pessoas têm escrito livros e mais livros sobre essas coisas, Eu não sei o que elas devem estar escrevendo. O que há para escrever sobre isso? Assim hoje, nós temos de saber… que nossa vida pessoal tem de ser extremamente pura.

Encaremos a nós mesmos a cada momento… e descubramos dentro de nós mesmos: nós estamos realmente venerando Yogeshwara dentro de nós, que reside dentro de nós? Vamos desenvolver essa pureza. Então a inocência será estabelecida em nossos olhos. Nós seremos inocentes. Os olhos falarão de inocência. De que adianta ter olhos que ficam o tempo todo se movendo, você não sabe para onde eles estão indo, olhos oscilantes, deste jeito, deste jeito, deste jeito. Você não pode confiar nesses olhos de forma alguma. Mas os olhos que são inocentes… não recebem nada, eles apenas doam. Eles apenas doam. A inocência é muito penetrante, muito purificante, muito tranquilizante e muito bela.

Nós temos de nos tornar belas pessoas. Hoje Eu disse todas essas coisas… porque Eu fico algumas vezes perturbada com o modo como… as pessoas não compreendem que a pureza da vida sexual… é tão importante para a Sahaja Yoga, especialmente no ocidente. As pessoas não compreendem. Para os indianos, esta palestra não tem nenhum sentido, eles pensarão: “Por que a Mãe está desperdiçando tanto a Sua energia?” Porque eles não compreendem. Mas para Mim, ela é muito importante aqui. Por tudo que Eu tenho visto e ouvido, e Eu vejo por toda parte. Eu acho que a mensagem de hoje deve ser de Yogeshwara. Vamos venerar Yogeshwara com nosso coração. Quando vocês Me venerarem hoje, deve ser a veneração de Yogeshwara e nada mais.

Que Deus os abençoe.