Devi Puja, “Mãe, fique em nosso cérebro”

Adelaide (Australia)

1983-03-04 Devi Puja Talk: Mother you be in our brain, Adelaide, Australia, DP, 36' Download subtitles: EN,FI,FR,HU,IT,LT,PTView subtitles:
Download video (standard quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Listen on Soundcloud: Transcribe/Translate oTranscribe

Devi Puja Adelaide, Austrália, 04.03.1983

É muito bom chegar aqui entre todos vocês e… Eu sinto muito pelo que aconteceu antes de Minha vinda para cá. Mas como Eu lhes disse, a natureza também… pode ser despertada com a presença de uma personalidade divina, e uma vez que ela é despertada, ela começa a se comportar… de uma maneira como uma alma realizada faria. Por exemplo, ela fica zangada com pessoas que não são religiosas, pessoas que não querem saber sobre Deus, pessoas que estão fazendo coisas erradas na vida, pessoas que não são normais… no sentido de que elas não querem ser partes integrantes do todo, pessoas reclusas, todos os tipos de pessoas. E uma vez que isso seja trazido a esse nível, então começa a atuar por conta própria. Como vocês sabem, de acordo com a Sahaja Yoga, todos esses elementos têm uma divindade atrás deles. Por exemplo, agni tem uma divindade chamada Agni Devata. Na forma pura, Agni Devata é Aquele que realmente nos purifica. Ele purifica tudo, purifica, digamos, o ouro. Se você coloca ouro no fogo, ele não queima, ele surge mais brilhante, melhor. Mas se for algo que não seja de tal valor, ele queimará. Assim, todas as coisas inflamáveis são na maioria das vezes… coisas de um grau inferior, que devem ser queimadas somente.

Mas surpreendentemente, essas coisas inferiores somente, quando elas são iluminadas ou você pode dizer, quando você coloca alguma madeira, você pega e coloca fogo nela, então quando o fogo é adicionado a essa madeira, o mesmo fogo que está surgindo, na verdade, a base é essa própria madeira, ela é inflamável e as chamas que ficam saindo desse fogo, uma vez que elas fiquem iluminadas, elas começam a saber o que é verdade, o que é inverdade. Ou reagem de tal maneira, como se elas soubessem… qual trabalho tem de ser feito. Agora, a diferença entre um Sahaja Yogi e o fogo, que está iniciado, é esta: o fogo não pensa sobre isso. Ele simplesmente continua dando fim as coisas completamente, o que ele tem de fazer. E através de um método de frequências, ele sabe aonde ir e o que queimar. E é desse modo que ele continua queimando coisas… que ele têm de queimar. E algumas das coisas desafortunadas são… que as pessoas sentem que esse fogo não tem nenhuma compaixão… e que o fogo deve ter… alguma compaixão também para poupar algumas pessoas. Mas o problema é que nós devemos entender que… nós temos muitas coisas dentro de nós. Nós temos o fogo, nós temos a água, nós temos a Mãe Terra, todos os elementos estão dentro de nós. Mas no fogo, é somente o elemento fogo, nada mais.

Então ele age de acordo com sua própria qualidade, que é o fogo. E seja qual for a qualidade do fogo, quando iluminado, ele separa a verdade da inverdade… e começa a se comportar dessa maneira, mas ele permanece fogo. Ele não pode se tornar compaixão. Mas de certa forma, se você observar, quando você começa a escolher… entre o tipo errado de pessoa e o tipo correto de pessoa, se você observar, em uma forma sutil, isso é compaixão, porque isso é a verdade e verdade é amor. Portanto, seja o que for que o fogo esteja fazendo é… para manifestar o Amor de Deus, e quando ele está manifestando o Amor de Deus, você deve saber que embora ele seja o fogo, ele tem o desempenho de uma personalidade, que é como se fosse um ser humano, porque ele tem discernimento. Ele sabe o que queimar e o que não queimar. Um dia, Eu devo lhes dizer, nós estávamos fazendo um tipo de limpeza das portas… com essas lamparinas que vocês conseguiram… e Linda, um dia, por engano, trouxe essa lamparina para muito perto de Meu corpo… e a lamparina, a chama estava muito forte, mas ela simplesmente Me circundou, não Me tocou. Ela ficou surpresa, ela disse: “Mãe, a Senhora está queimando.” Eu disse: “Não se preocupe”, ela apenas circundou e saiu. Portanto, o fogo não queima uma pessoa que é pura, não queima.

O exemplo é Sitaji. Sitaji, quando Ela foi trazida por Shri Rama do local de Ravana, todo mundo disse que Ela viveu com um rakshasa… e deveria ser averiguado se Ela era culpada ou não. Então Rama primeiramente disse: “Tudo bem”. Ele colocou o fogo. Ela própria disse: “Coloque um fogo, uma grande pira de fogo”, e Ela se sentou naquilo. E quando o fogo começou a queimar, ele não conseguiu queimá-La, Ela não podia ser queimada e o fogo inteiro diminuiu. Então nesse momento, Agni Devata sabe o que é correto, o que é errado, quem é santo, quem não é santo. Mas os seres humanos levam muito tempo para reconhecer isso… e para compreender, mesmo na Sahaja Yoga, porque a sensibilidade tem de crescer muito mais. Agora, por que é que qualquer coisa assim como a água… ou Agni ou qualquer um desses elementos se tornam… mais sensíveis do que os seres humanos? Como eles obedientemente fazem a coisa, como se eles conhecessem… o trabalho e eles são tão rápidos, tão eficientes.

A razão é que eles estão completamente sob o controle do Divino. Eles estão sob o controle dos poderes de Deus, totalmente, 100%. Tudo que Deus quer, eles o fazem, uma vez que eles estejam iluminados. Mas os seres humanos ainda estão… declinando entre sua própria consciência humana… e a consciência Divina e a unidade com Deus. Assim, é a sensibilidade em uma pessoa que cresce… muito, muito lentamente, não importa, não faz nenhuma diferença, e quando ela cresce, ela se move, às vezes, dois passos para frente e cinco para trás, novamente desse jeito. Depois de cerca de dois anos, você encontrará o homem… no mesmo lugar onde ele começou. Você fica muito aborrecido com o modo como isso aconteceu, apesar da Sahaja Yoga. Mas essa é uma coisa que os seres humanos… podem pensar e podem decidir, e eles têm a liberdade suprema… de abandonar essa sensibilidade a qualquer momento. Assim, você tem de estar sob a completa obediência ao Divino, que a pessoa pode não compreender às vezes… como ser assim, porque nós não fomos criados dessa maneira. Nós não sabemos como fazer isso e é muito difícil.

Muitas pessoas dizem: “Mãe, é muito difícil se entregar.” Não é que eles não queiram se entregar, mas eles pensam: “Nós ainda estamos, vejam, ainda há ego pipocando em algum lugar,” “A Mãe diz algo, mas começamos a questioná-La.” “A Mãe diz isso, então achamos que devemos,” “que podemos sugerir a Mãe que há uma outra alternativa…” “e isso e aquilo.” Mas não há nenhuma alternativa, não há nenhuma alternativa… para um indivíduo que é sensato. Se ele sabe que o Divino está só pensando em seu hitha, em seu bem-estar, e seja o que for que Ele veja e faça, Ele sabe muito mais do que você, muito, muito mais. E em tantas dimensões que se… alguém diz assim: “Faça deste jeito”, o melhor é fazer. Às vezes isso choca as pessoas. As pessoas têm ideias sobre compaixão, ideias sobre ser gentil com os outros… e compassivo com os outros. Mas o que é uma compaixão humana? Ela não faz nada, ela apenas fala.

Enquanto a compaixão de Deus atua, ela atua. Ela atua nas pessoas, ela não fala: “Oh, eu sou muito compassivo,” “sou cheio de compaixão”, nada disso, apenas atua, ela se manifesta. Então devemos entender que para ser uma personalidade sem ego completa, devemos tentar obedecer o Si dentro de si mesmo. Agora, como você obedece o Si dentro de você? É através da consciência vibratória. Tente obedecer através de sua consciência vibratória. Qualquer pergunta que queira fazer, qualquer coisa que você queira fazer, você deve obedecer através de sua consciência vibratória. Agora, algumas pessoas não são tão sensíveis, isso é verdade. O motivo pelo qual elas não são sensíveis é porque… elas pensam sobre isso. Agora, você pensa com seu cérebro, certo?

Se seu cérebro puder ser iluminado, então você pensará como… o Divino pensa e sua sensibilidade melhorará, porque a sensibilidade vem do sistema nervoso central. Agora, no sistema nervoso central, se há algum bloqueio, ele é na verdade no cérebro, porque todos os centros estão representados no cérebro. Então a melhor coisa é dizer: “Mãe, vem em meu cérebro, por favor, resida em meu cérebro.” “Por favor, faça Seu aposento neste cérebro.” “Seja a controladora deste cérebro.” “Faz com que este cérebro seja guiado por Sua sabedoria divina.” E não pense por si mesmo, e esta frase “eu penso”… deveria ser abandonada completamente pelos Sahaja Yogis. “Eu penso” significa “continuar em maneiras estranhas”; pode ser qualquer coisa. Como uma vez que saimos e tivemos… um de Meus parentes estúpidos hospedando-se conosco, uma moça. E como Eu estava saindo, não tínhamos nenhum empregado naquele dia, então Eu estava cozinhando, mas naquele dia, quando estávamos saindo, Eu lhe disse: “Eu estou saindo de manhã, você pode fazer um pouco de khichdi para nós?”

“E quando voltarmos, nós comeremos.” Essa era a única comida que ela fez em sua vida, talvez ela não fizesse também. Então quando voltamos, ela Me disse que não tinha cozinhado. Então Eu disse: “Por quê? Por que você não cozinhou?” “Porque nós devíamos comer aqui.” Ela disse: “Eu pensei que talvez vocês não viessem.” “Talvez vocês não estivessem com fome, talvez não quisessem comer.” “Talvez eu não cozinhe bem.” Todas essas quatro alternativas para não cozinhar.

Mas Eu disse: “Por que não pensou que talvez estivéssemos com fome,” “que nós comeríamos? Por que você não pensou dessa maneira?” “Mas eu pensei”, essa é uma explicação… para não ter algo no cérebro, Eu devo dizer, que não há nenhuma orientação divina no cérebro. Então a orientação vem de seu ego… ou de seu superego, que diz: “Eu pensei que isso poderia acontecer.” Mas como? Por quê? Por que você pensou assim? Por que não o oposto? Por que você não pensou o oposto? Mas é desse jeito, e quando essas coisas acontecem, nós realmente somos tão acostumados… a esse tipo de justificativa e alternativas a serem oferecidas, que isso se torna novamente o hábito do cérebro… e o cérebro fica separado do Divino.

Mas diga a seu cérebro: “Mas por quê? Por que você pensou assim?” “Agora você parará de pensar nessas coisas nessas linhas?” “Vamos pensar com pensamento positivo.” Agora, pensamento positivo não é nada além de um pensamento, de acordo com a Sahaja Yoga, não é um pensamento agressivo, mas significa um pensamento que ajuda a manifestar o Divino. Isso é o que é pensamento positivo. E o, e o resultado disso. E o resultado disso é que… seus nervos começam a se abrir e você começa a sentir, sentir a, a manifestação do Poder Divino em seus dedos, em seu ser. E essa é a coisa básica que não acontece no ocidente… ou na cultura ocidental porque… temos uma grande ideia de sempre dar uma explicação para qualquer coisa. Agora, vocês podem observar isto: vamos supor… que você vá a uma pessoa que está possuída e você fica possuído, então você dará uma explicação: “Eu fui a essa pessoa…” “pensando – eu pensei que eu curaria essa pessoa.”

Mas o resultado é que você está louco agora. Ao invés dessa pessoa ficar curada, você fica possuído. Então qual é a razão? A razão é que você pensou… de uma forma muito negativa: “Eu pensei que isso me ajudaria…” “ou que eu estava ajudando essa pessoa.” Pelo contrário, você se meteu em problemas. Agora, o problema “não pensou”. Não, ele simplesmente entrou em você sem pensar. Ele está lá, ele nunca pensa: “Se eu entro ou não nesta pessoa”, ele simplesmente entrou, caminhou direto. Enquanto você estava ocupado, pensando, ele entrou em seu ser e se estabeleceu lá. Portanto, ele é como um ladrão… entrando em sua casa tranquilamente quando você está ocupado, distraidamente fazendo algo, é exatamente assim.

Você vê o ladrão entrando, de repente você descobre: “Oh!” O ladrão está em pé atrás de você, você disse: “Eu estava pensando.” É exatamente da mesma maneira que acontece conosco… e quando nós sabemos, nossa mente sabe: “Eu posso dar um explicação sobre isso.” Toda vez ela está pronta para dar explicação, então a mente… é usada para esse tipo de fenômeno, ela sempre dará uma desculpa, sempre dirá alguma coisa. Então ela nunca está em alerta, porque… mesmo se o problema chegar em você, você sempre dirá: “Essa é a explicação.” Mas a explicação não cura, não o ajuda, porque pela explicação mental… Ela não está bem, dê-lhe algumas coisas que acalmam. Portanto, não devemos estar extremamente… nas ondas de pensamento e depender do seu pensamento, porque pensar tem uma alternativa. Pensar sempre tem uma alternativa. Você pode dizer: “Eu estava pensando nisso” ou “estava pensando naquilo.” Mas quem você está culpando?

Era você quem estava pensando, então você é responsável por isso. Se você assume a responsabilidade… pelo seu pensamento, então você talvez não faça tal coisa como dizer: “Eu pensei, se eu tivesse feito isso, teria sido melhor”, porque você é responsável pelo seu pensamento. Vamos supor que um maquinista decida: “Eu penso que é melhor ir por outra rota”, e cause um grande acidente. As pessoas lhe perguntarão: “Por que você pensou assim?” “O que foi que fez você pensar assim?” Mas na vida diária, Eu percebo que os seres humanos estão sempre dizendo: “Eu penso, eu penso, eu penso”, o tempo todo dando alternativas… e é por isso que eles sobem e decaem, sobem e decaem deste jeito. Mas para o fogo ou para a água ou para a Mãe Terra… não há nenhuma alternativa, nunca há alternativa. Se Eu só tocar a Mãe Terra e dizer: “Absorva os problemas deles, por favor”, Ela simplesmente os absorve. Se Eu disser para o fogo: “Agora venha, você acendeu.” Eu nem mesmo falo, Eu nem mesmo falo, eles imediatamente absorvem.

A Kundalini deles se eleva, você pode dizer. Coloque uma chama em frente à Minha fotografia, ela fica vibrada. Coloque uma luz, ela fica vibrada, ela não tem nenhuma alternativa. Ela não pensa que ela não tem nenhuma alternativa, ela simplesmente fica acesa, ela tem sua própria qualidade… de iluminação no sentido mais puro, porque pensar a torna impura. A iluminação de vocês se torna impura através de seu pensamento, dando explicações, dando todas essas alternativas insensatas. Então devemos saber que com o Divino, não há nenhuma alternativa. Em Sânscrito a palavra é “paryaya”, não há nenhuma paryaya para o instrumento divino. Não há nada assim. Vamos supor que você não queira aceitar isso, você terá problemas e depois você dirá: “Mãe, como tivemos problemas?” Como vocês viram em Delhi, Eu falei com essas pessoas muitas vezes: “Por favor, não façam nenhum programa…” “por oito dias e deixem todas essas pessoas ficarem com alguns amigos.”

Eles não Me deram ouvidos. Eles estavam no programa naquele apartamento… e eles estavam pensando que teriam um grande pendal (tenda)… no qual eles lhes dariam comida e tudo mais. Mas vocês sabem o que aconteceu, choveu e choveu e choveu. Agora, a chuva sabia o que Eu queria, porque tinha de chover para a colheita de primavera, Eu tenho de cuidar do universo inteiro. E foi por isso que Eu disse: “Durante estes oito dias,” “nao permitam que eles fiquem neste local,” “porque será difícil para eles se deslocarem,” “é melhor mantê-los com algumas outras pessoas,” “então elas podem levá-los e tudo mais.” Mas eles não fizeram isso. No final, aquilo virou um fiasco. Eles tiveram de arranjar… a estadia de todas as outras pessoas em algumas casas. Então essa é a situação. Agora, talvez eles digam: “Mãe, é melhor parar a chuva.”

Eu não vou parar. Porque isso é – eles devem saber que a questão… da colheita de primavera é também igualmente importante para Mim… e eles têm de ter a parte deles. Afinal, eles são seres humanos e devem ser ajudados. Mas por que vocês não Me ouviram? E então ele veio a Mim e disse: “Mãe, a Senhora por favor pode parar a chuva amanhã?” Eu disse: “Tudo bem, amanhã Eu vou parar a chuva.” Ele voltou e falou com outro homem, ele disse: “Vamos levantar o (…), vamos levantar o pendal (tenda)…” “e vamos cozinhar lá.” Ele disse: “Mas não, vai chover.” Ele disse: “Não, não vai chover porque eu falei com Deus.” Ele disse: “Onde você encontrou Deus?”

Ele disse: “Eu A encontrei e agora está feito.” No dia seguinte, ele acordou as 5:00hs o outro sujeito… e ele viu que o céu inteiro estava tão limpo e ele disse: “Olhe para isso. Você falou com Deus e Deus o ouviu.” Então é isso, então quando você está tão unificado assim com Deus, se você falar qualquer coisa, isso dará certo. Qualquer coisa que você pedir, dará certo. Mas nós não estamos, nós estamos sempre achando alternativas. E essas alternativas são um jogo, todas essas pessoas têm brincado com você, o tempo todo lhe dando alternativas. Agora, se você for no mercado, exatamente agora, Eu perguntei: “Qual carro que você tem?” Então ele Me disse que há muitas combinações, isso, aquilo, cilindros, isso, aquilo, você fica louco. “Tudo bem, baba, dê-Me alguma coisa, seja o que for.”

E então você vê que isso tudo é um jogo com seus cérebros, o tempo todo dando alternativas, quer você queira isso ou aqulo. E você sente que você é realmente… uma pessoa importante, que você pode decidir: “Eu terei esta cor e aquilo”, as pessoas fazem isso muito seriamente. Eu até mesmo tenho visto que no jantar, se as pessoas estão sentadas em um hotel ou algo assim, elas estudarão todo o menu muito minuciosamente… e qualquer uma delas dirá: “Tudo bem, eu comerei isto”, o outro sujeito dirá: “Eu comerei aquilo”. E o garçon fica muito confuso, mas os proprietários ficam felizes, pois eles enganaram você completamente. Eles apenas misturam isso com aquilo: “Oh, isso é isso, isso é isso,” e eles só tentam enganar. Tudo é cozido, guardado lá, tudo bem, essa é a escolha, esse com masala, esse com masala, está tudo pronto. Apenas misturam, colocam diante de você: “Oh, eu consegui esta coisa muito boa.” Não é, não é que seu Espírito fique feliz com isso, não é nem mesmo seu estômago que fica feliz com isso, não é nem mesmo seu paladar que fica feliz com isso, é somente seu cérebro, esse ego fica feliz. E você diz: “Oh, muito bom, oh.” Ainda assim não é bom.

A mesma coisa com gurus, isso acontece assim: eles pagam o guru, tudo bem, então agora a satisfação é “eu paguei o guru.” E quando você vai lá, eles nem mesmo sentem que o escorpião… os está beliscando, o tempo todo fica picando. Você diz: “O que aconteceu?” “Não, não, está tudo bem, nada deu errado.” E eles continuam com isso: “Oh, estou muito bem. Sim, estou bem,” “eu estou muito tranquilo, nunca fico agitado, estou totalmente relaxado.” E você pode ver que seu nariz está saltando, seus olhos estão saltando, sua cabeça está saltando e ele é considerado… a pessoa mais tranquila. “Oh, eu me senti muito tranquilo,” “muito feliz, sem dúvida.” Como você pode? Com bhoots, como você pode?

Eu sei que você não pode, mas Eu tenho visto muitas pessoas Me contando esta história: “Oh, eles se sentiram muito bem com o guru…” “e se sentiram muito tranquilos com o guru”. E depois você se torna desonesto. Apenas para apoiar esse guru, a pessoa se torna desonesta. Então nós voltamos para o mesmo ponto, que todos esses elementos são honestos, eles são totalmente honestos. Sejam quais forem… as qualidades deles, eles manifestam. Um fogo não dirá: “Eu o esfriarei”, ele não dirá. Mas depois da Realização, muitos de vocês devem ter notado… que se você colocar suas mãos… em direção ao fogo, você sentirá a brisa fresca saindo dele. Porque ele queima tudo que é feio, tudo que é ruim em você e você sente a brisa fresca… de todo lugar também, porque essa parte está queimada. Ele faz o trabalho de queimar… e quando ele queima, então você coloca uma mão em direção ao fogo… e fica surpreso ao ver que a brisa fresca está saindo da chama. “Ao invés de me queimar, como a chama está me esfriando?”

Assim, a qualidade, seja qual for que eles representem, eles têm dentro deles mesmos formada e eles são honestos. Eles não são desonestos, porque eles estão totalmente unificados com as leis divinas. Mas os seres humanos não são assim, eles pregam peças aqui, ali. É por isso que dar a Realização aos seres humanos… é uma coisa muito difícil. Agora, Eu também lhes falarei… sobre os swayambhus que surgem da Mãe Terra. A Mãe Terra lança para fora certas formas… sobre Seu Ser para vocês virem que existem vibrações. Trabalhar o aspecto espiritual Dela… através do qual Ela faz com que a espiritualidade emita entre vocês, através do qual Ela os guia, através do qual Ela cria um núcleo… para vocês venerarem… e esse trabalho, Ela faz de uma forma muito honesta. Mas quando de um swayambhu assim, as coisas saem, você não consegue entender por que as pessoas são atraídas para ele. Então você se torna meio que encarregado disso, você quer fazer imagens artificias disso, é da natureza humana… fazer com que tudo que você vê que é real, torná-lo artificial. Então isso continua e continua até os próprios seres humanos… se tornarem tão identificados com sua artificialidade… que eles não compreendem o que é realidade.

Na realidade, seja o que for que você seja, você é o mais elevado. Você é o mais elevado, o ápice de todas as criaturas. Mesmo a coisa que surge da Mãe Terra… não pode fazer o trabalho que você pode. Não pode elevar a Kundalini, não pode, não, talvez um pouco, efeitos, talvez, mas isso não trabalhará com essa força, com essa manobra, você é como uma máquina muito avançada do trabalho de Deus, muito avançada, extremamente aguçada e extremamente efetiva. E o problema é esse cérebro de vocês, quando ele entra no meio, que não é nada comparado com esse grande cérebro. Seu cérebro não é nada além de um mosquitinho, ele surge, aparece aqui e ali, diz: “Oh, isso, isso, isso, isso, isso”, e então o problema começa. Mas se você realmente começa a usar esse poder dentro de você, Deus o criou como o melhor instrumento que você poderia imaginar. E conforme você comece a usar seu instrumento com essa sabedoria… e entrega ou humildade, gradualmente ele evolui cada vez mais, e você começa a desenvolver lados mais sensíveis ou podemos dizer, começa a evoluir um novo método nisso… e começa a obter uma compreensão cada vez melhor… do trabalho da Sahaja Yoga. Assim, é importante que antes de tudo você decida… parar o cérebro de trabalhar tanto… e dizer: “Mãe, esteja em nosso cérebro.” Graças a Deus Eu estou diante de vocês em pessoa, isso não é difícil.

Apenas digam: “Mãe, a Senhora tem de estar em nosso cérebro.” Agora, este cérebro, como você sabe, é sustentado pelos cinco elementos, todos eles estão neste cérebro e se você puder de um modo ou de outro… Me trazer neste cérebro, de um modo ou de outro, falando com seu cérebro… para agora não perturbá-lo nunca mais, você ficará surpreso ao ver que… imediatamente o sistema inteiro começará a trabalhar como um dínamo. Será uma coisa tão sensível, você não tem de se preocupar com nada, não tem de pensar em nada. Você toca algo, ele se transforma em ouro, algo assim, se torna o “toque de Midas”, se torna uma coisa tão grandiosa. Mas alcançar isso é difícil para os seres humanos. Eles acham difícil alcançar esse tipo de perfeição, onde você perde completamente seu ego e se torna sem ego. Como o fogo, a Mãe Terra, como todos os outros elementos, eles não têm nenhum ego. São somente os seres humanos que construíram o ego. E o ego é um mito tão grande. É claro, quando você não faz nada, por que você deveria achar que está fazendo algo?

E por que você deveria ser responsável por fazer qualquer coisa? Mas o fato é que nós pensamos: “Não, não é Deus, nós temos de fazer isso” e “eu tenho de decidir”. Nós somente pregamos peças conosco de manhã até à noite, estragando nosso cérebro, nos tornando totalmente loucos. A melhor coisa é se entregar… e ver que as coisas virão diante de você, você ficará surpreso: “Oh, como isso aconteceu? Como isso deu certo?” Outro dia, Eu apenas falei para Kerry: “É melhor você ir e se registrar.” Ela disse: “Mãe, a universidade está fechada atualmente,” “eu não posso entrar nela, está muito difícil.” Eu disse: “Tudo bem, Eu disse isso, vá.” Então ela telefonou, eles disseram: “É impossível, você simplesmente…” “não pode fazer isso, mas se você quiser, pode vir e ver.” E enquanto ela entrava no escritório da universidade, eles disseram: “Tudo bem, venha, você está registrada.”

Tantas vezes, isso lhes acontecerá. Mas levou dez minutos para Mim para convencê-la: “Apenas tente isso.” Mas devo dizer, ela ainda não estava tão determinada, ela estava pensando: “Se a Mãe está dizendo, talvez eu consiga, isso dará certo.” Mas se você supõe: “Tudo bem, Mãe,” “a Senhora está dizendo, eu apenas vou me registrar”, pronto. Então o que acontece? Mesmo se você não for registrado, não importa. Isso não é importante, seu cérebro melhora. Isto é importante: seu cérebro melhora, ele se torna mais sensível. Não é importante que o trabalho seja feito, isso não é importante. O que é importante é que em seu cérebro, você deve ter esta ideia: “Deixe-me ser iluminado, verdadeiramente.”

Tudo bem? Isto é o que temos de entender… de uma forma muito sutil: todos nós somos instrumentos muito sensíveis… criados por Deus e todas as nossas energias ainda não estão trabalhando. Então nós temos de suprir energia a todos os nossos nervos… e isso só é possível se removermos nossos bloqueios… criados pelo nosso ego e pelos nossos condicionamentos. Se você conseguir remover os bloqueios, todos os nossos nervos… se tornarão muito sensíveis. E por isso fale para sua mente: “De agora em diante, é melhor você colocar a Mãe lá.” Agora, isso também é expressado através da forma como você fala, você tagarela, tagarela, tagarela, tagarela e nada mais. Eu tenho visto vocês tagarelando e Eu digo: “Tudo bem agora?” Não há nada para se falar sobre isso, não há nada a dizer sobre isso, simplesmente existe e se simplesmente existe, então é melhor ser feito… e ser executado e isso dará certo. Porque se você sabe falar muito, então isso é difícil, isso vai ser difícil, porque você nunca absorverá nada… dentro de você e você sempre dará explicações, você sempre dirá: “Oh, eu pensei, talvez, talvez isso, talvez aquilo.” Um exemplo simples, digamos por exemplo que Eu diga: “Oh, Eu acho que Eu trouxe”.

Se Eu digo: “Eu acho que Eu trouxe”, Eu quis dizer algo com isso. Eu digo: “Eu trouxe Meus chappals Comigo.” A outra pessoa diz: “Não, eu acho…”, acabou-se. Pode não ser verdade, talvez Eu não seja verdadeira, de forma alguma, quando estou dizendo isso, talvez Eu esteja dizendo… apenas para testar você. E talvez dizer: “Então vamos ver, tudo bem.” Tente. Uma ou duas vezes diga: “seja o que for que a Senhora saiba até agora, que a Senhora diz, deve ser.” “Se a Mãe diz assim, deve ser.” Apenas tente treinar sua mente dessa maneira. Eu tentei esses truques e descobri que na maioria das vezes… eles falham, então Eu desisti.

Na maioria das vezes, eles falham. E eles simplesmente não conseguem entender… como essas coisas acontecem e como o que a Mãe diz se realiza… e como aquilo dá certo dessa maneira e… Mas agora entenda que Eu só estou pregando peças em vocês, apenas para fazê-los entenderem: coloquem sua mente… totalmente em repouso e deixem o grande Ahamkara, o Mahat Ahamkara assumir o controle, o Mahat ego, que o grande ego de Deus assuma o controle… e você conseguirá isso, tudo bem? Que Deus os abençoe. Está melhor agora, Eu acho que a atividade do cérebro cessou bastante. Agora, o que deveríamos fazer? Qual é o tema que vocês Me perguntaram? Agora, Eu não sei qual é o tema. Ao lavar Meus Pés, o que vocês estão fazendo é que vocês estão… despertando o Espírito na água, antes de mais nada, tudo bem? E quando vocês ornamentam Meus Pés, o que vocês fazem é: vocês ornamentam os poderes que estão lá, apenas os poderes. E quando colocam estas coisas vermelhas neles, o que fazem é… este vermelho é algo que é apenas decorativo, e vocês decoram o poder, então o poder também se sente feliz com isso.

É desse modo que é, seria uma boa ideia. Então, agora qual é o tema? Digam-Me. Eu disse a ele sua mensagem, Mãe. Agora, Eu diria… O que Eu disse? A Senhora disse: “Chame isso o lugar onde a Adi repousou.” Sim, Adi deitou. “Deitar” pode significar duas coisas. Também pode ser “repousar”, e “pôr-se de pé”. A língua inglesa pode ser muito… Na verdade “Adi” “L”.

“L” é Lalita. “L” é Lalita e “Adi”, a Lalita Primordial. E Lalita é canal esquerdo. Então isso deve vir de “Adi-la-da”, Adelaide. Isso vem de quatro palavras: “Adi”, depois “Adi” “la” “da”, tudo bem? Então “Adi La” significa “Lalita”, e “da” significa “Aquela que doa”. A Doadora de Adi Lalita é Adelaide. Tudo bem? É um nome importante, se você tentar realmente observar através dele. Mas Eu não sei como eles deram esse nome a este lugar.

Por quê, mas talvez o Inconsciente fez isso.