Devi Puja: Jornada individual em direção a Deus

Sydney (Australia)

1983-03-14 Devi Puja Talk, Sydney, Australia, 20' Download subtitles: CS,EN,ES,FI,HU,ID,IT,PT,RU,ZH-HANS,ZH-HANTView subtitles:
Download video (standard quality): Download video (full quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Transcribe/Translate oTranscribe

Devi Puja Sidney, Austrália, 14.03.1983

Agora todos nós percebemos a esta altura… que dentro de nós está a paz, a beleza, a glória do nosso ser. Há um oceano de tudo isso. Nós não podemos buscá-lo externamente, nós temos de ir para dentro, o que eles chamam, no estado meditativo, você o busca, você o desfruta. Como quando você está com sede, você vai a um rio ou vai a um oceano… e tenta saciar sua sede. Mas mesmo o oceano não pode lhe dar água doce. Então, como pode alguma coisa que está dispersa externamente… lhe dar essa coisa profunda que está dentro de você? Você está tentando encontrar isso externamente, onde não está. Está dentro de nós, absolutamente dentro de nós. É tão simples porque é seu próprio, está dentro de seu alcance, exatamente lá. Seja o que for que você tenha estado fazendo, saindo para encontrar a alegria, a assim chamada alegria, a assim chamada felicidade, a assim chamada glória dos poderes mundanos e posses mundanas, você tem de reverter a coisa toda. Você tem de projetar dentro de si mesmo.

Não foi errado você ter saído, não foi correto você ter saído, você não deve lamentar pelo que você fez até agora. Esse não era o caminho correto… para alcançar a verdadeira alegria da vida, a verdadeira glória do seu ser. Isso tem funcionado em tantas pessoas, pois vocês entraram nessa compreensão mais sutil. Algumas pessoas só estão em um nível mental, talvez, não importa. Talvez alguns estejam apenas em um nível físico de modo que eles podem sentir isso, não importa. Mas, você está nas linhas corretas, você está se movendo corretamente. Tente meditar, meditar mais, de modo que você alcance o seu ser interior. E esse ser interior é o vasto oceano de felicidade… que existe em cada um de nós. É essa vasta inundação glorificante de luz… que inunda a beleza interior de todos. Então, para abordar isso, você tem de ir para dentro de si mesmo negando as coisas… que são contra isso, contra o seu movimento.

Às vezes o vento pode ser muito, muito forte para você… entender errado… que a glória de Deus está dentro. A volta, em cada momento lembre-se que seu movimento tem de ser para dentro. Quando você se move para dentro, você esquece as ideias de suas glórias externas. Um indivíduo que é de uma natureza muito baixa… acha que se ele ganhar muito dinheiro, então ele alcançou a alegria, mas ele não alcançou. Ele é a pessoa mais infeliz, se você for e vê-lo, ele está preocupado com pequenas coisas da vida. Você deve ter ouvido que as pessoas que são muito ricas… são cleptomaníacas. Elas ficam preocupadas, elas são muito mesquinhas, elas estão preocupadas com uma agulha aqui e ali. Uma coisinha que está sumida, elas ficam aborrecidas. Elas têm tantos hábitos que não podem viver sem isso. Assim, as riquezas sempre trouxeram uma maldição aos seres humanos.

Portanto aqueles que buscam apenas as riquezas… não podem desfrutá-las. Então há algumas pessoas de classe mais alta… que pensam que governando os outros, que obtendo poder, elas podem alcançar… uma posição muito importante na vida, elas também presumem, falham. Vocês viram o que acontece com elas, as pessoas nem mesmo querem falar sobre elas. Agora, há pessoas que se apegam a alguém, a uma pessoa ou à família, a seus filhos, a seus parentes, é muito comum na Índia. Essa também não é a maneira com a qual você pode alcançar Deus, isso também é muito limitado, mantém você pendurado em volta deles… e desperdiçando sua energia completamente. Mas se você entra em seu ser totalmente, então todas essas coisas têm grande significado; tudo tem um significado então. De certa forma, se você possui alguma coisa… e se você é esse tipo de pessoa que supõe-se que continue possuindo… O Espírito nunca possui, ele é tão desapegado. Ele nunca é possessivo, ele é tão desapegado sobre isso. Mas ele pode se divertir, porque ele é tão desapegado, ele pode criar uma peça teatral a partir disso. Ele pode brincar com as posses… e ensinar muitas lições às pessoas, Ele é tão desapegado, tão generoso, ele desfruta sua generosidade.

A coisa toda se torna tão diferente, tão dinâmica. Toda a beleza que é criada pelos seres humanos… como posses é exposta diante de você… e você começa a desfrutar todas essas coisas… sem possuí-las. Você compreende o mito da posse. O mesmo com os poderes que as pessoas têm sobre outras pessoas. Aqueles que tentam ganhar dinheiro com a Sahaja Yoga… ou querem ter uma espécie de privilégio sobre a Sahaja Yoga… podem ser sutis, isso pode ir muito longe. Essa sutileza vai a essa extensão de modo que… Eu vi pessoas tentarem economizar dinheiro por conta da Sahaja Yoga. Isso também é a atenção em dinheiro. Ganhar dinheiro ou economizar dinheiro, fazer um negócio com a Sahaja Yoga é tudo absurdo. Mas se você diz, então Eu digo: “Tudo bem, vá em frente por um tempo,” “tente, você vai descobrir que a Sahaja Yoga não é negócio.” É claro que os Sahaja Yogis podem trabalhar juntos, podem fazer alguns negócios, mas a Sahaja Yoga não é negócio.

É negócio de Deus, onde você tem de dar tudo que você tem, não ficar apegado a nada, não ser apegado. Não há dinheiro a ser pago propriamente dito, mas todo o seu coração tem de estar colocado nela. Se você não pode colocar seu coração nela, você não pode alcançar. O mesmo em relação ao poder. Algumas pessoas pensam… que elas podem até mesmo dominar os Sahaja Yogis, impressioná-los, controlá-los, essas pessoas são expulsas da Sahaja Yoga completamente. Você tem de desfrutar o poder do amor, de modo que as pessoas o veem como protetor delas, como a ajuda delas, como o apoio delas, como o amigo delas, em vez de alguém que é uma personalidade dominadora. Você tem de ser um chefe paternal e não uma força demoníaca destrutiva… que está sempre ameaçando todo mundo. Essas pessoas serão expulsas da Sahaja Yoga muito rapidamente. Você é descoberto. Eu não tenho compaixão com pessoas assim, nunca, que vão humilhá-los, de forma alguma.

Mantenha-se distante deles, senão quando eles são jogados para fora da Sahaja Yoga como tangentes, você pode sair com eles, então tenha cuidado. Assim, essas pessoas que desperdiçam todo tempo delas…. apenas pensando na família delas, coisa assim, ou aqueles que nunca pensaram na família deles, também vêm para a Sahaja Yoga. Este é um solo muito mais sutil… no qual eles podem perder a atenção deles sobre o Espírito. Eles mimam seus filhos, mimam seus maridos, mimam suas esposas. Toda a atenção vai numa direção errada… e isso se torna uma questão muito importante para eles, como os casamentos são bem sucedidos, como as crianças são isso, aquilo. Eles não deixam isso para Deus. Eles têm de deixar isso para Deus. Todos nós somos santos, vocês têm de deixar tudo para Deus. No início na Sahaja Yoga, todo mundo diz: “Meu marido é assim, minha esposa é assim, meu irmão é assim,” “meus filhos são assim, Mãe cuida deles”. Tudo bem no começo, está tudo bem.

Quando você cresce, você deve se livrar disso. É uma jornada individual em direção a Deus quando você medita, e quando você chega lá, então você se torna coletivo. Antes disso, é uma absoluta jornada individual interior, jornada absolutamente individual. Você deve ser capaz de ver isso. Você está nesta jornada, ninguém é seu parente, ninguém é seu irmão, ninguém é seu amigo, você está absolutamente sozinho, absolutamente sozinho. Você tem de se mover sozinho dentro de si mesmo. Não odeie ninguém, não seja responsável, mas em estado meditativo, você está sozinho. Ninguém existe lá, você está sozinho, e uma vez que você entre nesse oceano, então o mundo inteiro se torna sua família. O mundo inteiro é sua própria manifestação. Todas as crianças se tornam seus filhos… e você trata todas as pessoas com igual compreensão.

Toda a expansão ocorre quando você entra dentro do seu Espírito… e vê, começando através dos olhos do Espírito. Tanta calma, tanta paz, tanta felicidade existem dentro de você. Você tem de estar pronto para essa jornada. Essa jornada é sozinha em seu estado de meditação. E quanto mais você descobre algo em sua meditação, mais você quer ir e distribuir isso aos outros. Isso tem de ser assim. Se isso não entra em você, então não deu certo. Não há nenhuma pureza, há algum tipo de tendência. Nessa busca individual, seja o que for que você descubra, você quer desfrutar com os outros, quer dar aos outros. Esse é o sinal de uma pessoa que tem estado realmente meditando.

Aquele que é meditativo… e não foi capaz de distribuir o que ele descobriu, está enganando a si mesmo e enganando os outros também. Porque essa alegria que você recebe em sua meditação… tem de ser distribuída, tem de ser dada, tem de ser mostrada. Ela deve fluir em seu ser… como uma luz irradia de cada lâmpada acesa. Nós não temos de fazer uma promessa, dizer que esta é uma luz acesa, da mesma forma, um santo não deve ser certificado de que ele é um santo. A profundidade que você alcança dentro de si mesmo se expande por toda parte, é uma tamanha ação e reação. Quanto mais profundo você se torna, a radiação é muito maior. Uma pessoa simples, uma pessoa muito comum, uma pessoa sem instrução pode ser assim. Nós temos um senhor chamado Vardic em Mumbai. Ele é um homem idoso, ele é tão profundo, ele irradia. As pessoas dependem dele, ele irradia amor, tão meditativo.

Você não tem de gastar muito tempo em meditação, mas seja qual for o tempo que você gaste, seja o que for que você ganhe, tem de ser visível externamente, como você irradia e como você dá isso aos outros. Essa é a qualidade dos santos que você tem de ter. A menos e até que você se torne mais profundo, nós não podemos salvar outros Sahaja Yogis, e não podemos salvar aqueles que não são Sahaja Yogis. Você tem de se elevar cada vez mais alto para puxar toda a cortina para cima. Aqueles que tentam se elevar mais alto… puxam a coisa toda para cima… e eles dão um puxão para todos que ascendem com eles. Então tentem manter seu objetivo claro. Devem entender qual é o seu objetivo na vida como Sahaja Yogis. Agora vocês são pessoas mudadas. Vocês não são mais pessoas que têm de lidar com posses, se preocupar com elas, com coisas mundanas, com sua subsistência. Vocês não são mais pessoas que têm de se preocupar demais… com sua saúde e coisas assim ou com sua vida pessoal.

Vocês não devem se preocupar muito também com seus trabalhos, isso não é importante. E por último, não se preocupar com sua família, filhos, marido, esposa… e encontrar um bolso para você se esconder nele. Porque a única coisa onde você pode realmente se esconder… é no Amor de Deus, onde você pode realmente obter… o grande sentimento repousante, extasiante… da proteção completa Dele. Sidney se saiu muito bem antes e está progredindo melhor, mas o ritmo não é como deveria ser. Então temos de pensar em novas maneiras e métodos… como podemos difundir isso. Mas primeiro vocês devem assumir suas posições como vocês são. Vocês devem assumir que todos vocês são santos, que vocês têm de fazer um grande trabalho, não a parte do ego do trabalho, mas a manifestação dele. Cada um de vocês tem de decidir por si mesmo. Eu tenho certeza que vai dar certo, e desta vez, Minha visita vai ajudá-los muito entendendo… qual é o melhor para espalhar toda essa luz.

Que Deus os abençoe.