Shri Krishna Puja, The Ultimate Of The Fatherhood

(Switzerland)

1983-08-28 Krishna Puja Talk, Tannay, Switzerland, 26' Download subtitles: EN,ES,FR,JA,NL,PL,PT,RO,ZH-HANS,ZH-HANTView subtitles: Add subtitles:
Download video (standard quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Transcribe/Translate oTranscribe


Shri Krisnha Puja, Tannay, Suíça, 28.08.1983

Hoje, nós estamos celebrando aqui, nesta terra sagrada, o aniversário de Shri Krishna. Shri Krishna é o princípio fundamental… da paternidade que Eu lhes descrevi antes, que veio a esta Terra e ilustrou o princípio fundamental disso. Assim, nesta Terra, a mais alta paternidade é… a consciência de Shri Krishna. Mas no Reino de Deus, nós podemos dizer que no… Paraíso ou mesmo acima de qualquer outra coisa, reside Sadashiva, que não se encarna. Ele é um dos aspectos; Shri Krishna… é um dos aspectos de Sadashiva, que é o Pai. E a Adi Shakti ou o Espírito Santo… é o outro aspecto de Sadashiva, que é o Poder Dele. Então quando Shri Krishna encarnou nesta Terra, uma aspecto dessa Adi Shakti veio nesta Terra como Radha. Ela é a mesma que veio como a Mãe de Cristo, e Ela deu o nome de Cristo, como o sobrenome de Shri Krishna, como se fosse o nome de Shri Krishna, Krishna, vem de Krishna. Ele é chamado de Krist nas línguas indianas, Krist. E Eu lhes falei antes por que Ele foi chamado de Jesu ou Yeshu. Assim, hoje, nós vamos ver os dois aspectos de Shri Krishna… que foram a manifestação de Seu nascimento divino.

Na vida de Rama, eles mostraram um homem, um purushottama, o melhor do Pai, nas questões mundanas. E na vida de Shri Krishna, eles O mostraram, a mais elevada paternidade como em Yogeshwara… ou no mundo divino. Assim, o primeiro aspecto de Krishna que temos de entender… é Yogeshwara e o segundo aspecto Dele como o Virata. Yogeshwara significa o Senhor da Yoga… ou o Poder da Yoga. Ele é chamado assim porque Ele alcançou… o máximo que alguém tem de alcançar como um yogi. Como se Ele fosse o ideal que você tem de alcançar. Agora, como um Yogi, Ele nasceu de uma família real, mas Ele viveu nas selvas, na floresta, com as vacas, com pessoas comuns. Ele dormia em lugares comuns, como por exemplo, algumas vezes sobre a rocha ou na grama, quando Ele ia com Suas vacas para elas pastarem. Em segundo lugar, Ele era muito, muito consciente, totalmente consciente de Seus poderes, sem nenhum ego. Ele tinha um poder especial chamado samharashakti, através do qual Ele podia destruir todas aquelas pessoas… que tentaram prejudicar a manifestação divina.

O samharashakti é expressado… como o chakra em Sua mão. E o outro é o gada em Sua mão. Esses poderes estavam dentro Dele e… Ele atuou de acordo com o Poder de Radha, porque Ela era Aquela que sustentava o Poder de Shri Krishna. A prova disso é esta: quando Ele estava em Gokul com Radha, Ele fez todo o Seu samhara… o seu trabalho samhara, samharakarya, e depois Ele simplesmente se tornou um sarti, é o cocheiro de Arjuna. Então para Seu discípulo Arjuna, Ele se tornou até mesmo um cocheiro. Uma outra grande qualidade do Yogeshwara era… o completo poder de discernimento inerente. Então Ele sabia quem era um demônio e quem não era; quem é bom, quem é mau; quem é possuído, quem não é possuído; quem é inocente, quem não é. Isso estava formado dentro Dele, esse Poder… de completo discernimento. E Ele tinha a capacidade… de expressar mais Seu estado de testemunha, como um sakshi. Ele tinha a capacidade, quero dizer, Ele próprio era um sakshi. Eu deveria dizer, desta forma é mais fácil de entender.

Ele era um sakshi, quer dizer, Ele tinha a capacidade… de testemunhar o mundo inteiro como uma peça de teatro. Na época de Rama, Rama era… Aquele que se envolveu com Seus problemas… para mostrar como se Ele fosse um ser humano completo. Assim, esse humano não deveria dizer que Ele era Deus, como poderíamos aceitar Deus? Porque Ele era Deus, afinal de contas. Agora, essa capacidade Nele de testemunhar… tem de ser observada em todo yogi. O elemento que Ele controla é o éter. Nós chamamos o éter de “akasha” em Sânscrito. Esse éter, como vocês sabem, nós estamos usando agora… para nossa televisão, para o nosso rádio, para todo tipo de trabalho coletivo. Então nós temos de ter… o controle do elemento éter, como yogis. E ele é o mais sutil de todos, no sentido de que… você permeia tudo com ele.

E está acima de tudo, como o plástico também permeia tudo… na matéria, em tudo até o ar. Mas ele não pode entrar no éter. Então a negatividade não pode entrar no éter. Assim, quando você entra em sua zona etérea, você na verdade entra na área… que é a consciência sem pensamentos. Então para atingir o seu estado etéreo, você tem de expandir sua consciência sem pensamentos. E a sustentação disso é feita por Cristo, pelo Espírito. Assim, você pode compreender agora, como um yogi, que o seu estado da mente deve ser etéreo. E qual deve ser o estado do seu superego? Aquela é a parte do ego em que você deve estar no estado etéreo. E como um superego, você deve ver isso como uma peça.

Você deve ver o jogo do negativo. A negatividade sairá correndo, mas não fique envolvido com ela, não faça o jogo deles, então a negatividade irá se separar de você. Assim, o ego e o superego, ambos se elevam a partir do Vishuddhi Chakra. Eles podem recuar pelo Agnya Chakra, mas devem ser absorvidos no Vishuddhi. A maior qualidade de Yogeshwara é que… Ele não fica envolvido de forma alguma com nada, totalmente desapegado. Se Ele come, Ele não come; se Ele fala, Ele não fala; se Ele vê, Ele não vê; se Ele ouve, Ele não ouve. Isso não tem nenhum efeito Nele, não há nenhuma retenção nisso, nenhuma ação nisso. Seja o que for que Ele seja, Ele é completo. Dezesseis pétalas é a lua completa, o décimo-sexto dia da lua é o Purnima. É desse modo que se deve ser, completo em si mesmo, completa confiança em si mesmo.

Mas a confiança não deve ser confundida com ego. Mas confiança é completa sabedoria, é completo dharma. Ela é completo amor, completa beleza… e é completo Deus. Isso é o que ela deve ser. Agora, quando ele disse: “Abandone…” “todos os seus dharmas e se entregue a Mim”, no Gita, o que Ele estava querendo dizer: “Todas as outras coisas sobre as quais você está preocupado,” “abandone e se torne um Comigo, então Eu cuido de você.” Abandone a responsabilidade a Shri Krishna, então a completa Divindade integrada… começará a se expressar através de você. Significa que se você diz que você tem de ser responsável, então Ele diz: “Tudo bem, vá em frente, tente”. Mas se você diz: “Você é o responspável,” “eu sou apenas uma instituição ou um instrumento em Sua mão”, então você começa a manifestar isso bem, e é desse modo que seu Vishuddhi Chakra se abre. Essa é uma parte do Yogeshwara que Eu lhes falei. Mas como Ele é o cérebro dentro de nós, Ele se torna o cérebro dentro de nós.

Nós temos de conhecer todas as qualidades de um cérebro divino… que estão com Ele. Assim, seja o que for que façamos com nosso cérebro, como intriga, roubo, trapaça, tudo são coisas ruins feitas por seu cérebro, como eles chamam isso, são feitas por Ele para o propósito divino, sem levar nenhuma culpa sobre Si mesmo. E o outro lado disso, seja o que for que façamos, assim chamado de positivo, como política ou diplomacia, como liderança, tudo isso é… Sua própria ação, como até mesmo o pensamento… sobre o futuro e tudo mais, Ele faz por nós, planejamento, pensamento, todas essas coisas, administração, como uma peça teatral, tudo é feito como uma peça, porque Ele é o Mestre, como chamamos de “Sutradara”, aquele que faz o prólogo em uma peça teatral, aquele que brinca com as cordas, com as mímicas. Agora, a outra coisa que temos de entender… é que Shri Krishna, neste estágio da Sahaja Yoga, é o Virata Shakti que está se manifestando nesse momento… e não o Shri Krishna Shakti que estava em Sua época. E o poder que está atuando aqui não é mais… de Radha ou de Maria, mas sim de Viratangana. É por isso que o conhecimento dos Sahaja Yogis é… muito mais amplo… do que o conhecimento de todos os santos, de eras. Mas não é mais profundo do que eles, se você puder aprofundar seu conhecimento, esse conhecimento mais amplo terá raízes próprias dentro de você. Assim, o cérebro é as raízes, aqui estão as raízes de toda a árvore da vida. Na verdade, a Kundalini se eleva e irriga o cérebro primeiro, de modo que toda a árvore da vida é… encharcada com a bem-aventurança divina e o conhecimento divino. Assim, esse Virata Shakti que temos de trabalhar… nos dá o senso de consciência coletiva primeiro.

Primeiro nós entendemos isso através do poder de nosso cérebro. Mas todo o poder do cérebro deve ser guiado pelo coração. Deve ser irrigado, mas em Sânscrito é uma palavra muito bela “sinchena”, como gotas de orvalho borrifadas com o Amor de Deus. Assim, a integração desse cérebro… tem de se associar com o coração e seu fígado. Somente então o Virata Shakti toma uma outra forma. As armas de matança se tornam armas de perdão. Todo tipo de poder destrutivo é usado para a construção, como se fosse pregada uma peça. Por exemplo, agora Eu lhes contei um truque de como enganar esses gurus. O poder que eles têm pode ser pregado contra eles, como Ele disse: os dentes deles devem ser colocados no pescoço deles, em suas gargantas, ao invés de tirar os dentes deles, é melhor colocá-los de volta em suas próprias gargantas. E se você puder fazer isso, então não haverá nenhum problema… no que se refere ao efeito deles em nós, porque vocês são mais poderosos e mais espertos.

Porque o Virata Shakti assumiu agora essa forma. Como a árvore, quando ela cresce, ela cresce para cima, mas quando ela fica carregada com frutos, ela abaixa. Primeiro ela é atraente por suas flores, por sua madeira, por todas as outras partes de seu corpo. E as pessoas tentam destruí-la por isso. Mas quando os frutos aparecem, eles querem preservá-la, e a árvore se curva, sua humildade é muito valiosa. Assim, você são os frutos… desse Viratangana Shakti, vocês são os frutos. Porque vocês são tão valiosos… que essas pessoas que quiseram arruinar… ou destruir o Poder Divino desta Terra… começarão a pensar que eles têm de ganhar algo a partir desses frutos. Assim, hoje, o Virata Shakti lhes deu um grande valor, porque as pessoas veem que tendo… um Sahaja com elas, isso é tão precioso. Digamos que um homem comum tenha sua Realização, então ele desenvolve seu valor, nesse seu próprio valor, ele pode ser respeitado, amado… e lhe dão o mais elevado, se ele for um autêntico Sahaja Yogi. Então vocês devem entender hoje que o Virata Shakti é – nós iremos venerar esse Virata Shakti que deu frutos.

Como resultado disso, todas essas diferentes igrejas… e fanatismo e ateísmo e comunismo… e todo esse “ismo”, todos esses serão neutralizados… porque eles verão que foram beneficiados. Mas vocês têm de se tornar isso, esta é a coisa mais importante que temos de saber: se inclinar em direção à Mãe Terra, ser humilde, totalmente humilde dentro e fora, realmente lhes dará o completo valor dos frutos da Sahaja Yoga. Esses Sahaja Yogis que gabam de si mesmos… são como frutos que estão somente ficando estragados na árvore. Os únicos frutos que estão se curvando… são aceitos como frutos bons e maduros, e não esses que afirmam que eles são os mais elevados. Mas algumas das pessoas negativas… não devem de forma alguma tirar vantagem disso, e dizer que eles são bons… porque eles estão se curvando, essa não é a lógica. Alguns deles se gabam de que são humildes, mesmo um fruto podre se curva. Mas o fruto maduro… mostra sua humildade pela seu peso. Isto é o Guru Tattwa: gravidade. Assim, a partir do Poder de Viratangana, nós obtemos o poder da maturidade até o fruto… e depois nos tornamos abençoados pelo Princípio do Guru. Aqueles que ainda estão envolvidos em conseguir a melhor luz solar… ou conseguir o melhor suprimento de água… ou todas essas coisas ainda não são maduros, porque o fruto não precisa de nada mais.

Ele não precisa de nada da Mãe Terra nem dos elementos. Mas ele se entrega, se inclina, se curva à Mãe Terra. Assim, o Sahaja Yogi que continua fazendo perguntas à Mãe, trazendo problemas pessoais, ideias estúpidas, negatividade, todas essas pessoas ainda não são os frutos. Mas as pessoas maduras são aquelas que se entregam, que se curvam à Mãe Terra. Assim, a capacidade de se curvar é o melhor julgamento de si mesmo… e deixando tudo… ao poder da gravidade de sua Mãe… para fazer todo o trabalho para você; e deixando todas as suas pequeninas precupações para trás. Você tem de se elevar acima desses poderes restritivos. E alcançar a completude desse Virata Shakti, que no final se torna um madhura Shakti, madhura, não há nenhuma palavra em inglês, mas significa um poder doce. Assim como o fruto se torna doce, é desse modo que todos vocês têm de se tornar muito doces. Krishna tentou tornar tudo muito doce no sentido de que… tudo aquilo era madhura shakti que estava atuando, todo o Seu jogo, toda a Sua dança, todas as Suas histórias, se vocês as lerem, não são nada além de madhura shakti, em relação aos gopas e gopis, em relação aos outros Sahaja Yogis. Portanto você tem de manter sua Mãe satisfeita, agradando todos os outros Sahaja Yogis, e não as outras pessoas, elas não são importantes.

Assim, hoje nós iremos encurtar o Puja… e é por isso que levou muito tempo no andar de cima para encurtá-lo. Assim, o tempo perdido é o tempo ganho para sempre. Que Deus abençoe todos vocês.