Diwali Puja, Become The Ideals

(England)


Send Feedback
Share

Diwali Puja, “Becoming the ideals”. “Temple of all faiths”, Hampstead, London (UK), 6 November 1983.

Com as vibrações de hoje, vocês podem ver que quando vocês estão preparados para um Puja, o quanto vocês alcançam.

Hoje vocês podem sentir isso. Assim, o Divino está muito ansioso para agir, a única coisa é que você tem de se preparar. E todas essas preparações vão ajudá-lo enormemente. Como nós somos agora Sahaja Yogis, temos de saber que nos tornamos algo diferente do que éramos. Nós somos yogis, somos pessoas mais elevadas do que os outros. E assim, nós temos de entender uma coisa: nós não somos como os outros seres humanos. que dizem algo e fazem algo, que podem viver com hipocrisia. É por isso que todos os problemas surgiram de todas as religiões. Um indivíduo que se diz cristão, é totalmente anti-Cristo; que diz que é muçulmano, é totalmente anti-Maomé, que diz que é um hindu, é totalmente anti-Shri Krishna. Essa é a razão principal pela qual todas as religiões falharam até agora, porque os seres humanos vangloriam-se dos ideais.

Todos eles dizem: “Nós temos esse ideal, aquele ideal”, mas eles não são esses ideais, não conseguem viver esses ideais. Os ideais não estão em suas vidas, eles são externos, mas eles vão por aí dizendo: “Estes são nossos ideais”, eles se tornaram fanáticos, mas eles não são os ideais. Através da Sahaja Yoga, agora você tem o método, você tem a possibilidade de poder se tornar os ideais. O ideal tem de primeiro ser compreendido através do cérebro de vocês, especialmente no ocidente. Quais são os ideais que nos tornamos ou que temos de nos tornar, o que nós podemos alcançar, você deve ter essa noção. E em segundo lugar, você deve ter a capacidade de aprofundar seu poder meditativo, de modo que esses ideais vão e se estabeleçam em seu coração como parte integrante de seu ser, de maneira que você não consiga viver sem esses ideais. Nós podemos pegar o exemplo, digamos, de Cristo. Para Cristo, Ele e Seus ideais eram a mesma coisa, não há nenhuma diferença entre os dois. Ele não falava de uma coisa, fazia outra coisa e executava a terceira coisa. Esta será a diferença entre Sahaja Yogis e não Sahaja Yogis: sejam quais forem seus ideais, eles têm de de ser expressados em sua vida em cada momento, porque você é eles.

Se você é ouro, então o ouro é ouro o tempo todo. Não é que às vezes ele é ouro, depois às vezes é ferro e às vezes lama, ele é ouro o tempo todo. Somente os seres humanos são assim, às vezes eles podem ser cobras, leões e podem ser raposas também. Mas como Sahaja Yogis, vocês se tornaram seres humanos puros. E isso é o que temos de saber. Não é difícil batalhar por isso, não é difícil, porque agora, você tem o poder de aprofundar suas raízes ao seu coração. Assim, o cérebro deve ser usado para compreender claramente quais são os ideais de um Sahaja Yogi. Quais são as coisas que um Sahaja Yogi deve fazer, como ele deve se comportar na vida, quais métodos ele deve seguir. E depois ele tem de trazer isso para seu coração através dos processos meditativos, através da entrega. Como Eu lhes dei o segundo nascimento, vocês sabem muito bem.

Eu os concebi em Meu coração, senão Eu não poderia fazer isso. Porque Meu coração é tão puro que ele os purifica, através da compaixão, Meu amor os purifica e depois Eu posso levá-los ao Meu Sahasrara, senão como Eu farei isso? E quando isso aconteceu, você se tornou uma nova personalidde. Assim, você é muito diferente de todos os outros, porque o Espírito fez nascer o seu Espírito. Você tem sido purificado pelo Espírito. Então você não consegue viver assim, como todos os outros seres humanos estão vivendo. Todos os conflitos, todos os problemas dos seres humanos existem porque eles não são o que eles falam, os ideais estão fora, fora da vida deles. É desse modo que um Sahaja Yogi se mostrará comparado a qualquer outro. Tome o exemplo, digamos, de Abraham Lincoln, tudo bem? Abraham Lincoln acreditava que todos devem ter liberdade e o governo deve ser para o povo, para as pessoas.

Seja o que for que ele falasse, ele o praticava. Seja o que for que ele acreditasse, ele realizava e ele deu sua vida para isso, é por isso que ele é um grande homem. Pense em Mahatma Gandhi. Eles não eram como Cristo, Encarnações. Pense em qualquer grande homem, pense em Shivaji Maharaj, qualquer um dos santos, eles eram seres humanos. Mas uma vez que eles soubessem que esse é o princípio no qual nós temos de viver, eles se tornaram unos com os princípios, não faziam concessões. Assim, o que um Sahaja Yogi tem de ser, nós devemos entender. Um Sahaja Yogi é uma pessoa que recebeu a Realização através da Kundalini, e a Kundalini é a maternidade em vocês, é o poder que cuida, que nutre, dentro de você. Mas a mãe nunca fará concessões com o filho. Se ele quiser matar alguém, ela dirá: “Não.”

Quero dizer, uma mãe verdadeira até mesmo irá deter esse filho que tenta fazer coisas erradas. Da mesma forma, se você se torna a mãe de si mesmo, então você tem de cuidar de si mesmo. Da mesma forma, você se nutre, e também todos os outros, você tem de nutri-los, cuidar deles, e não fazer concessões com coisas erradas, coisas injustas, coisas absurdas. Agora, quando Eu lhes falo isso, não é necessário vocês se sentirem culpados. Nós temos de olhar para cima. Mesmo aqueles que estão em pé em degraus mais baixos de uma escada, se eles estão olhando para cima, eles estão bem, mas aqueles que estão em pé em degraus mais altos e olhando para baixo, eles cairão. Então olhe para frente. O que nós temos de fazer em nossa vida diária, nos relacionamentos simples mesmo com marido, esposa, filhos, pais, você está se tornando silencioso dentro de você mesmo? Você o está nutrindo com seu silêncio, com sua compaixão? Ou você está dando suporte a algo que é totalmente anti-Deus?

Se você se torna os ideais, o próprio poder dos ideais tornará você tão dinâmico que você não precisa consultar ninguém, você se torna o ideal. Eles são como tochas. Seus ideais serão iluminados. Assim, a primeira atitude deve ser: “Como nos aprofundaremos?” Essa deve ser a primeira atitude. Por exemplo, um marido e esposa ficam brigando de manhã até à noite, eles não podem ser Sahaja Yogis. Absurdos. Se eles ficam brigando, eles não são Sahaja Yogis, tome isso como certo. Agora, o que você tem de fazer se duas pessoas estão brigando, aquele que é um Sahaja Yogi deixará essa esposa: “Não tenho nada a ver com ela, eu não tenho nenhuma esposa, nada.” Afaste-se, desapegue completamente a partir de dentro.

Simplesmente não fale com essa esposa. Não discuta, não se incomode com isso, apenas se desapegue. Se o filho é assim, apenas se desapegue, até um ponto, mas sem discussão, sem argumentação, nada disso. Silêncio completo, um protesto silencioso deve ser desenvolvido. Mas nesse silêncio, você não deve ser uma pessoa covarde. Muitas pessoas são covardes, e essa covardia, eles acham que é o processo silencioso deles. Uma pessoa que é realmente poderosa não se acovardará, não será agressiva, mas também não aceitará agressão. Assim, em suas meditações, você tem de se estabelecer. Agora, o que você diz em meditação? Tente ver todos os chakras.

Quais chakras estão bloqueados, encare a si mesmo. Esses bloqueios podem ser de sua vida passada. Alguns chakras estão fracos. Tente fazê-los ficar bem, tente fortalecê-los. Porque os ideais têm de ser trabalhados, o instrumento tem de estar bem. Se o instrumento é um louco, como você fará? Antes de tudo, você deve desenvolver seu instrumento apropriadamente, ele deve estar equilibrado, poderoso, não de forma covarde. As pessoas devem sentir o seu poder. É claro, o poder é do amor, mas “amor” não significa que você faça concessões com todas as coisas insensatas. Não deve haver nenhuma concessão, de forma alguma.

É um estado de muita autocertificação. Não podemos dizer quando isso é assim, simplesmente não podemos dizer. O próprio estado se certificará de que “eu estou bem agora,” “eu alcancei esse estado.” Nós não podemos dizer que após 4 horas, 3 minutos, 2 segundos, você se tornará isso. Apenas amadureça e observe essa maturidade dentro de você. Uma vez que compreenda que a menos e até que você se torne seus ideais, você não é um Sahaja Yogi. Todos podem se chamar de Sahaja Yogis, não há uma cerimômia de posse, não temos nenhum tipo de cerimônia de uma universidade, onde as pessoas podem vir e obter seus títulos acadêmicos e diplomas: “Tudo bem, você está certificado como duplamente nascido.” Há alguns que são várias vezes duplamente nascidos. Eles são duplamente nascidos hoje, amanhã não serão, depois novamente eles vêm como duplamente nascidos. novamente duplamente nascidos.

Alguns deles podem ser 108 vezes duplamente nascidos na Sahaja Yoga. E mesmo depois, eles não são certificados. Então você tem de dar a si mesmo um certificado. Não há nenhuma universidade para fazer isso. Você tem de entender você mesmo, quais são os seus problemas, por que está se comportando assim. Trate a si mesmo como um filho. Quando é necessário, você deve se repreender. Quando você tiver de glorificar, você deve se glorificar. Então, agora, separe-se. Torne-se a mãe, o Espírito é a mãe, e você, o que quer que você seja, quem tem de crescer é o filho.

A mãe é o ideal, ela é a inspiração, ela é o poder, e o filho é o recipiente. Se o filho é um sujeito obstinado, então você não pode fazer nada em relação a isso. Também descubra – você pode ser um deles. Eu sei quem é assim. Há muitos e você pode descobri-los num piscar de olhos. Sujeitos obstinados, Se eles vivem com dez pessoas, de repente nós ouvimos relatos da existência deles. Eles são bastante eloquentes, mesmo se eles não estão falando uma palavra, as pessoas podem lhe dizer: “Eu tive uma briga com ‘Fulano de Tal’.” “Essa pessoa disse tal e tal coisa para mim,” “essa pessoa foi tão cruel comigo, essa pessoa exigiu isso.” Você sabe que pessoa é essa, onde. Assim como um diamante pode ser identificado, os espinhos também podem ser identificados.

A qualquer momento que você se aproxime do espinho, de qualquer um, sem exceção, ele espetará todo mundo. Ele não vai poupar, ele é um espinho. Assim, um espinho tem de ser um espinho. Mas se você é um Sahaja Yogi, você tem de ser uma flor, e uma flor forte, e uma flor eterna, que sempre cresce, não murcha. Sempre crescendo, nunca murcha, você tem de ser uma flor assim. Então você ficará surpreso ao ver que você não ingressa em uma viagem do ego, nem você entra em um colapso completo do superego. Vocês sabem tanto que qualquer um de vocês pode ser chamado de acadêmico, Eu posso lhes falar. Quero dizer, muitas vezes as pessoas Me perguntaram: “Todos eles são acadêmicos, que Você tem? Seus discípulos?” Vocês sabem muito, muito mais do que qualquer santo já soube, Eu posso lhes assegurar.

Mas você sabe somente no cérebro, externamente. É tudo “blá, blá, blá”. Trata-se do cérebro, você o usa para se exibir para os outros, e acabou-se. Isso nem mesmo se estabelece lá, então como isso irá ao coração? Então todo mundo fica se gabando, eles podem impressionar as pessoas. Se alguns jornalistas vierem aqui, eles ficarão muito impressionados com os Sahaja Yogis, tantos homens sábios na Inglaterra sentados aqui. Mas você ri de si mesmo, vocês souberam tudo isso, porque Eu tenho falado muito. Também o Espírito está brilhando. Deixe seu Espírito brilhar de tal maneira que as pessoas saibam que esse é um homem que é completamente integrado. O Espírito, a fala, o comportamento, a própria vida é completamente integrada e isso é o que é o Sahasrara.

Assim, se não há nenhuma integração, você não alcançou seu Sahasrara. Não haverá nenhuma necessidade de você puxar suas orelhas. Deve chegar o dia em que todos vocês elevarão suas cabeças com grande orgulho e glória, porque seus ideais, seus ideais brilharão como joias. Eu quero ver esses dias quando todos os que clamam serem Sahaja Yogis se tornarão isso. Essa é a coisa mais importante, todas as outras coisas são inúteis. Ter um ashram, obter isso, fazer isso, fazer aquilo, esqueçam isso. O que você tem de cuidar é desse filho que tem de crescer, que ainda é malcriado às vezes, tenta se comportar mal. Agora, corrija-o. Dê-lhe um nome. Você se chama de Sahaja Yogi e esse filho de Sr. X, Sr. Y, seja qual for seu nome e sempre tente dizer: “Agora, você se comportará.”

Levante-se de manhã, tome seu banho, sente-se para a meditação. “Eu tenho preguiça”, o filho diz, “eu não consigo”. Então você aceita isso do filho. Então o filho se tornará a mãe e você estará perdendo seus poderes, desculpas. O filho sabe, é muito inteligente, é um filho muito inteligente, extremamente inteligente, sabe como enganar você. Mas o filho também sabe, de forma inata, o que ele precisa. Se tem a haver com saber que a mãe em você desenvolveu essa personalidade, então ele aceita a personalidade da mãe. Mas se o filho sabe que a mãe é fraca, então ele começa a tirar vantagem da mãe. Então você não tem de lutar contra si mesmo, mas sim domar. E isso é muito fácil.

Você começará a gostar disso, se observando: “Oh Sr. Fulano de tal.” “Então você não ficará com raiva, eu sei como lidar com você,” “você está se escondendo ali atrás, tudo bem, dando desculpas.” E o filho fica adulto, tão adulto que a mãe vê isso e fica impressionada. Como na infância de Shri Krishna, a Mãe era Yeshoda, e o Filho era Shri Krishna. Isso é muito simbólico. E Ele fazia brincadeiras muito travessas e Ela disse: “Você foi e comeu essa lama de lá.” “Eu sei que Você comeu.” Ele disse: “Como posso ter comido?” “Como posso? Eu não posso nem mesmo sair de casa.”

“Eu fiquei sentado aqui. Onde está a lama?” “Como posso ter comido?” “Você de fato comeu, Eu sei que Você comeu,” “então é melhor Me mostrar Sua boca.” Ele disse: “Verdade?” E então a boca abre e o Vishwa Swarup completo, a visão completa de todo o Vishwa, Ela vê e a Mãe cai a Seus Pés. Isso é o que deve acontecer. Essa mãe tem de cair aos pés do filho que cresceu. Muito simbólico. É desse modo que você tem de crescer dentro desse Vishwa Swarup, dentro desse Ser Coletivo, dentro desse Virata.

Arjuna e Shri Krishna são uma outra coisa simbólica muito boa. Arjuna era um amigo que costumava ter liberdades com Shri Krishna. Shri Krishna tentou lhe falar sobre o Gita, todas essas coisas. Mas ainda assim Shri Krishna não conseguia convencê-lo disso. Todas essas coisas eram somente externas, “blá, blá, blás”. Como as palestras da Mãe são. As palestras da Mãe são muito divertidas, cheias de humor, boas de ouvi-las, ao invés de ouvir alguma música, é melhor ouvir as palestras da Mãe. E então as pessoas acham que se elas estão ouvindo a Mãe, elas já se tornaram a Mãe. Isso aconteceu com Arjuna também. Mas ainda assim, ele descobriu qua havia algo faltando nele, que ele não se tornou os ideais.

A atenção dele ainda não estava lá como deveria estar. Então ele perguntou a Shri Krishna: “Eu acho que deveria ver Sua grandiosa imagem.” Krishna disse: “Tudo bem, você está preparado?” Ele disse: “Sim, estou preparado.” E então Ele se tornou o Virata, a visão do Virata, e quando ele viu aquilo, ele disse: “Pare, é demais para mim.” Isso é o que deve acontecer com seu amigo que é esse filho. Ele deve se tornar esse Virata e quando você vir isso, deve ficar impressionado consigo mesmo: “Oh Deus, eu cresci assim.” Exatamente como Yeshoda caindo aos pés do pequeno filho, você tem de cair aos pés do filho que está dentro de você. Eu tenho certeza de que isso acontecerá agora. Então lembre-se: nenhum argumento, nenhuma explicação.

A Mãe é misericordiosa. Ela o perdoará em tudo, você sabe disso. Qualquer coisa que você faça, Eu perdoarei, mesmo que você Me mate, Eu o perdoarei. Mas você não será capaz de se perdoar. Assim, permita que esse filho cresça, cresça completamente. Quem são as crianças que estão chorando assim? Que criança é esta? Art tem um problema. Retire a Art. Você deve limpá-la.

Ela tem tido problemas por muitos dias. Você deve limpar essa criança. Retire-a por algum tempo. Ainda gritando. É melhor retirá-la. Vocês devem cuidar delas e descobrir o que está errado com seus filhos, se eles estão chorando. Eu sei quais são as crianças que ainda não estão bem. Apenas não mimem o ego delas. Resolvam isso. Limpem-nas.

Isso é importante. Não querem ser cheias de bhoots. Em todas as vidas delas, elas serão cheias de bhoots assim. Eu tenho visto muitas crianças que são assim. Elas Me veem, elas choram, lamentam, gritam. Isso não é sinal de uma criança saudável. O filho de Rajesh não conseguia nem mesmo Me olhar, gritava e berrava. Agora, olhem para ele, como ele se tornou bom. Portanto, com qualquer criança que seja assim, não fale dessa maneira, não evite o assunto. Cuide dessa criança, corrija-a.

Você tem de se certificar de que a criança esteja bem. Assim como você tem de corrigir seu filho, também corrija o filho que é realmente seu filho e não viva com esse tipo de mal-entendido. Se uma criança chora desse jeito, há algo errado com ela. Elas são escolhidas. Se você percebe que sua atenção está pra lá e pra cá, se você não está atento no programa, há algo errado com você também. Se você adormece, há algo muito seriamente errado com você. Nesse momento, se você fica pensando em outras coisas, então há algo errado com você. Você tem dores de cabeça, há algo errado com você. Julgue-se, limpe-se, você deve se limpar, isso é muito importante. Se você ainda está perdendo a calma, tem irritação, raiva, não surgiu nenhum equilíbrio em você, há algo errado com você.

Se você sabe controlar sua raiva, então tudo bem. Você descobrirá em todo lugar como a negatividade trabalha em pequenas coisas. Todos estão melhorando, mas é muito lento. Isso pode ser muito rápido se você meditar, isso é muito importante. Você tem de saber como fazer seus chakras ficarem bem. Seus mantras devem ser siddhis. Os mantras devem ser tais que eles não devem ser mecânicos, apenas dizendo algo mecanicamente. Você deve recitá-lo de coração. Novamente, se você não recita mantras através de seu coração, o mantra não é um siddhi, significa que você pode continuar recitando centenas de vezes, ele não terá nenhum efeito. Siddha mantra é assim: você o recita, ele tem um efeito, ele atua.

Se ele não atua, então seu mantra não tem nenhum sentido. Assim, o desenvolvimento tem de ser dentro e fora. E você tem de se certificar. Ninguém mais vai certificar você. Se você quer dar para si mesmo um certificado falso, vá em frente. Se você quer se enganar, vá em frente. Isso não vai ajudar ninguém. Mas se você quer realmente ter a alegria e a bem-aventurança da Graça do Pai Celestial, então saia disso. Muitas má identificações que estão presentes têm de ser abandonadas para desfrutar essa beleza. Hoje é um dia tão grandioso para encontrar todos vocês.

Hoje é um dia que nós celebramos na Índia onde o relacionamento entre irmãos e irmãs tem de ser estabelecido. Eles são muito puros. O relacionamento entre irmãos e irmãs é sem nenhuma luxúria ou ganância. É um relacionamento puro onde a irmã reza pela proteção do irmão e o irmão reza pela autossuficiência do kshema, do bem-estar da irmã. Então nesse momento, você tem de pensar nas outras Sahaja Yoginis e nos Sahaja Yogis que são como seus irmãos e irmãs. Você tem de pensar desse jeito. Purifiquem seus corações. Isto é algo estranho nesses países, você sabe que não existe nenhum relacionamento assim. Purifique sua mente hoje neste ponto: todo mundo é meu irmão ou irmã. Se você está casado, tudo bem.

Mas observe todo mundo, tente olhar todo mundo como um irmão e como uma irmã. Ambos relacionamentos não existem. Este é um país estranho onde não há nenhum relacionamento que seja puro. É uma tamanha imundície, Eu lhes digo. Se você ler sobre isso, você não consegue acreditar, tamanha perversão. Especialmente as pessoas inocentes, como as crianças, são atacadas. Pense nelas como virgens. Tome cuidado. E as jovens devem saber que elas são virgens. Se elas vão por aí com os rapazes e eles são Sahaja Yogis, eles não são.

As Sahaja Yoginis tem de ser mulheres castas, poderosas, a castidade é o poder delas e dos homens também. Depois da Sahaja Yoga, os homens devem se tornar conscientes da castidade deles, de que é o poder deles também. Aquela era uma época nômade, quando os homens saíam para caçar e as mulheres cozinhavam em casa. Era esperado que os homens tivessem cinco mulheres, eles eram um povo nômade, depois eles se tornaram sofisticados. Depois começou a monogamia, que chegou a um certo ponto. Então novamente esse tipo de vida devassa começou. Isso é a vida nômade. Agora, as mulheres também se tornaram nômades. Homens e mulheres são todos nômades e primitivos. Depois da sofisticação, eles se tornaram primitivos, esse é o problema.

Mas agora, vocês têm de se tornar seres mais elevados onde há puros relacionamentos. Quaisquer relacionamentos. Vamos supor que haja algo entre Mim e este instrumento, nós não podemos usá-lo. Qualquer conexão pode ser cortada se há algo no meio. Ter a melhor conexão é ter relacionamentos puros e isso deve ser com discernimento. A mãe é uma mãe, o pai é um pai, a irmã é uma irmã, o irmão é um irmão, todas essas são coisas diferentes, vários tipos de relacionamentos devem ser compreendidos. As mulheres devem entender que são mulheres e os homens devem entender que são homens. Também o relacionamento com você mesmo é muito importante. As mulheres não devem tentar ser homens, nós não podemos, e os homens não devem tentar ser mulheres. É errado.

Porque basicamente, eles são pessoas diferentes. Eles nascem diferentemente. Qual é a diferença? Um homem é mais meticuloso, ele sabe mais sobre máquinas, os detalhes sobre isso. As mulheres verão o padrão. As mulheres escutarão mais o tom, a sintonia, os homens ficarão cuidando dos instrumentos. Essa é a natureza na qual Deus os criou. Afinal, alguém tem de ver isso e alguém tem de ver aquilo, ambos são belos. Ninguém é mais elevado ou inferior, mas alegre-se sendo uma mulher, alegre-se sendo um homem. Mas ser homem não significa que você agrida as mulheres, pensando estupidamente que você é mais elevado do que as mulheres na evolução.

Ou as mulheres fiquem dominando os homens pensando que através da dominação, elas podem corrigi-los. Elas nunca os corrigiram através disso. Eles se tornaram totalmente vegetais, os homens se tornaram vegetais. Onde quer que as mulheres dominem, os homens se tornam vegetais. Elas não os corrigiram. Assim, ambas as qualidades devem ser nutridas e desenvolvidas, e o relacionamento entre homem e mulher deve ser de puro amor, puro amor. Uma vez que você comece a se purificar, essas coisas automaticamente darão certo e vocês respeitarão uns aos outros. Na verdade, todos vocês são yogis. Eu tenho de respeitá-los e vocês têm de respeitar uns aos outros, Ao contrário Eu percebo que não há nenhum respeito. Todos vocês são grandes santos.

Sim, vocês são. Respeitem, respeitem uns aos outros. Você não deve falar asperamente com alguém, incomodar alguém. Tente fazer o tanto que for possível pelos outros. Essa é a maneira que você tem de mudar. Isso não tem nenhuma marca registrada de nenhuma cultura, é a cultura de Deus de que estamos falando, é a cultura de Seu Reino. Onde nós damos aos outros, gostamos de dar, fazendo pelos outros, amando os outros, cuidando dos outros, sem nenhum retorno. Se você mesmo ajuda um pouco, o Divino está muito ansioso. Vocês viram hoje que as vibrações eram tantas que Eu realmente achei difícil até mesmo lhes falar, estava absorvendo, estava acontecendo. Vocês fizeram apenas uma pequena coisa ontem, ou nesta manhã.

Vibrações maravilhosas, e vocês serão jogados dentro disso, vocês desabrocharão em algo. Apenas preste atenção em si mesmo e o mais importante é respeitar a si mesmo, porque você é um yogi. Você não pode ser indigno, você não pode ser estúpido, você não pode ser dominador, você não pode ser desonesto. Você tem de ser uma personalidade doce, madura, porque você é um yogi. Você deve se chamar de Yogi X, Y, Z. Você deve, você é – mas se chamando de Yogi e brigando e puxando o cabelo um do outro, então Eu diria é melhor não se chamar de Yogi. Tente se livrar dos seus problemas que são muito simples. Se você não consegue, então Me fale. Eu lhe direi como se livrar deles. Enfrente-os. Que Deus abençoe todos vocês.

Agora, hoje não teremos nenhum Havan, nós decidimos isso porque no Diwali, não há nenhuma necessidade de ter um Havan, mas teremos somente o Puja. Agora, hoje é o Puja, como vocês sabem há cinco dias que eles celebram o Diwali. O primeiro dia é o 13o dia, quando é o dia da gruhalakshmi, é um dia da gruhalakshmi, esse é o dia em que a gruhalakshmi é venerada. Mas uma gruhalakshmi tem de ser venerada, se merecedora da veneração. E então algum utensílio é dado à gruhalakshmi. Algum tipo de utensílio deve ser dado à gruhalakshmi como presente. Esse é o dia em que Lakshmi nasceu. Lakshmi nasceu da Mãe Terra. A partir da, devemos dizer, Mãe Terra, mas Ela saiu do mar depois da agitação, então esse é o nascimento da Lakshmi. Ela é a Doadora da Riqueza.

A riqueza que é material assim como espiritual. Uma esposa que diz: “Tudo bem, guarde todo o dinheiro”, ensina as crianças a serem egoístas e ensina o marido a ser egoísta, para guardar todo o dinheiro no banco e não ser caridoso, não é uma Lakshmi. Ela é Aquela que o ensina a como ser caridoso, a como dar aos outros. A mulher que é muito minuciosa em relação ao seu dinheiro e a balanços bancários, não é uma Lakshmi do forma alguma. Ela tem de gastar. Ela está lá para gastar. O homem tem de preservar seu dinheiro, mas a mulher tem de gastar. Ele tem de ganhar dinheiro, ela tem de gastar, mas corretamente, gastá-lo corretamente, não somente para ela mesma, mas para a família, para o marido. Ela pensa: “O que devo comprar para meu marido, para meus filhos,” “para outros Sahaja Yogis, para outras pessoas?” É todo o trabalho dela.

O marido ganha dinheiro e o dá para ela e faz isso. É uma distribuição muito gentil, Eu acho. Assim, este é o dia da Gruhalakshmi, quando Ela nasceu. Ela deve ter essas qualidades. Se ela é uma avarenta, um tipo de mulher que fica calculando, ela não é uma mulher de forma alguma, antes de mais nada. Se fica preocupada com suas próprias roupas e seu próprio conforto e suas próprias coisas, então ela não é uma gruhalakshmi. Ela faz os outros trabalharem e se senta e dá ordens, ela não é uma gruhalakshmi de forma alguma. Ela tem de trabalhar para os outros, ela tem de fazer pelos outros, ela tem de cuidar. Esse é o 13o dia. Depois o 14o dia é o dia em que Narakasura foi morto.

Vocês sabem que Narakasura nasceu e ele tem de ser morto, os Sahaja Yogis irão matá-lo. Vocês têm de se elevar a um ponto e definitivamente, ele pode ser morto. Quando Kartikeya estiver despertado dentro de vocês, ele poderá ser morto. Mas para isso, vocês têm de ser exatamente como ouro, não podem ser manchados. Você precisa de pessoas fortes para fazer isso. Uma espada que possa matá-lo tem de surgir dos seus metais, então Narakasura pode ser morto. Ele é um dos piores asuras possível. Esse é o 14o dia. Quando ele foi morto, o portão do inferno foi aberto e todos os que eram discípulos dele ou seguidores dele ou as pessoas satânicas foram colocadas lá. Esse é o único dia que vocês podem dormir até tarde, e é uma boa notícia para vocês.

Depois vem o 15o dia, é a noite mais escura que nós tivemos, a noite mais escura, essa é a noite em que vocês acendem as luzes, porque é a noite mais escura, as forças negativas podem entrar. Então as luzes são acesas, porque Lakshmi pode entrar. Vocês ficarão surpresos ao ver como Lakshmiji é, se uma garrafa de vinho entra por uma porta, Ela desaparece por outra porta. Se há uma mulher, ela é cheia de bhoots na família, eles nunca podem ter a alegria da Lakshmi. A Lakshmiji foge deles. Eles podem ter dinheiro, mas eles não podem regozijar. A Lakshmiji fugirá. Uma pessoa assim será tão inauspiciosa, Eu lhes digo. Vamos supor que você queira, digamos, comprar algo e uma pessoa tão cheia de bhoots lhe telefona, você não pode atender, acabou-se. Antes de tudo, seus ouvidos ficarão arruinados com o veneno e depois seja qual for o trabalho que você esteja fazendo, nunca será bem-sucedido.

Agora, este país é muito cheio dessas mulheres cheia de bhoots, alakshmis, que você não sabe como elas ficarão bem. As mulheres têm de decidir se livrar de seus bhoots e não continuar com eles. Elas devem meditar, elas devem tentar, se elas se sentem sonolentas, elas devem ir e tomar um banho, vá duas, três vezes, às vezes se queimando um pouco, não importa. Certifique-se de que você não fique sonolenta e sonhadora. Você é sonhadora por natureza, então você é cheia de bhoots. Esta é a responsabilidade das mulheres: manter a Lakshmi intacta. Assim, este é o Dia da Lakhsmi, quando dizemos que o Puja da Lakshmi acontece porque esse é o dia que você convida a Lakhsmi para entrar, a Rajalakshmi, a Lakshmi através a qual você se torna o rei da família, ou a benevolência real, você pode chamar assim, o sentimento real na família, este é o dia. Então chega o dia próximo a este é o primeiro dia do mês Esse é o calendário de Meus antepassados, porque todos vocês são Meus filhos, vocês têm de usar o mesmo calendário, o calendário dos Shalivahanas, e este é o primeiro dia do calendário dos Shalivahanas. E o que eles fazem de manhã para celebrá-lo? Eles pegam um desses vasos, Aquarius, e colocam um xale nele e isso é colocado como uma bandeira representando Aquarius e o xale da Mãe.

É por isso que eles são chamados de Shalivahana, aqueles que carregam os xales da Mãe, “os carregadores dos xales da Mãe”. É desse modo que eles colocam o xale para cima. O xale no topo de Aquarius. Isso deveria ser, na verdade, a bandeira dos Sahaja Yogis, que torna isso o Aquarius ou podemos dizer, o vaso, do que vocês chamam isso? Jarro. Jarro. Ou não é jarro, mas sim esse recipiente de cobre, do que vocês chamam isso? Não há nada parecido com isso aqui. Este aqui é kumbha, vocês podem chamar isso de Khumba. E o xale fica ali, então eles o colocam para cima.

É por isso que eles chamam de Gudi Padwa, “Padwa” significa o primeiro, o primeiro dia da Lua é Padwa, e “Gudi” significa “isto”. Então eles colocam isso para cima e é desse modo que eles dizem que hoje é o dia de Ano Novo para os Shalivahanas. O xale é o cobertor de sua Mãe que lhes aquece e também ele cobre a modéstia Dela. O xale é o sinal de realeza e modéstia e castidade. Então defenda isso para sua Mãe. Proteja-o assim como Shri Ganesha faz. Somente em um ponto Ele fica zangado, se alguém diz ou faz qualquer coisa contra a Mãe, então Ele investe contra. É por isso que Cristo disse: “Qualquer coisa contra Mim, Eu tolerarei,” “mas qualquer coisa contra o Espírito Santo, não será perdoado.” Esse é o Filho falando sobre a Mãe, isso é o que acontece. Assim, hoje é o segundo dia.

O segundo dia é o Bija, é o – eles chamam de Bhav-bija, é o dia em que o irmão e a irmã, que são as sementes de uma única árvore, têm essa troca pura de afeição. A irmã faz o aarti para o irmão, lhe dá uma “tika” e depois o irmão dá para ela alguma coisa como símbolo de seu amor, como presente. Em Mumbai, nós começamos isso e eles têm formado irmãs e irmãos. Eu desejo que vocês também possam achar alguém como um bom irmão. Mas Eu percebo que esses relacionamentos têm sido tão belamente arranjados na Índia que eles poderiam ser arranjados aqui, isso seria um dia grandioso de muito êxtase para Mim, porque isso significa que vocês superaram esse demônio da imoralidade. A pureza, removendo a luxúria e a ganância de sua mente completamente e concedendo essa afeição por alguém que é sua irmã. É muito comum na Índia, todos têm uma irmã lá, todos os Sahaja Yogis têm uma irmã e eles cuidam de sua irmã dessa maneira. É um sentimento muito doce e uma irmã é tratada – como Raulbai é irmã de Dumas, vocês podem imaginar, e sua irmã é tratada com a mesma graça, como a própria irmã deve ser tratada em todos os relacionamentos e tudo mais. Assim, esse é o 15o dia do Dwija. Do 13o ao 15o dia, eles celebram o Diwali.

Para nós, o Diwali tem um grande significado, que é: de uma única luz, muitas luzes são despertadas e elas são enfileiradas, então elas são chamadas de Diwali, Significa “as luzes enfileiradas”. Então quando vocês seguram Minhas Mãos juntos, todos nós, através disso, a energia passa e o rasa iluminado é estabelecido, e o mundo inteiro tem de se tornar esse belo Reino de sua Mãe, onde não há nada além do que a bem-aventurança de seu Pai e Sua alegria quando Ele vê Sua própria Criação dançando nesse oceano de bem-aventurança. Que Deus os abençoe.