Guru Puja, Consciência Cósmica

Gmunden (Austria)

1986-07-06 Guru Puja Talk: Cosmic Consciousness, Gmunden, Austria, DP, 63' Download subtitles: EN,PT,ZH-HANS,ZH-HANTView subtitles:
Download video (standard quality): Download video (full quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Listen on Soundcloud: Transcribe/Translate oTranscribe

Guru Puja Gmunden, Áustria, 06.07.1986

Eu estou encantada… ao ver toda essa bela expressão do amor de vocês. Tamanha atenção e criatividade. Eu devo ser a Guru mais afortunada… para ter a natureza externa reproduzida aqui tão belamente. Depois de ver isto, nenhum guru consegue escapar do derretimento completo de seu coração. Na verdade, Meus discípulos são pessoas muito inteligentes. Eles conseguem neutralizar qualquer guru. De modo que a equipe do guru que é usada para disciplinar o discípulo… também se derrete em um lótus. Toda vez é uma surpresa tão bela… ver como os Sahaja Yogis… estão se tornando unificados com o Divino. A expressão da alegria deles, a concepção do Divino, você pode ver muito claramente. É desse modo que Eu quero que todos vocês se sentem… no Reino de Deus como Eu estou sentada hoje. Nós temos de compreender… que nós somos agora a parte integrante… dessa consciência cósmica.

O Brahma. Aquele que cria, que coordena, que planeja em todos os detalhes… e Aquele que ama através da Sua criação, através da expressão dela está essa consciência cósmica. Nós não estamos somente nela, mas nós podemos lidar com ela. Nós podemos regulá-la, nós podemos usá-la, nós podemos trabalhá-la. Esse é o estado que quando nós estamos, nós somos o guru. Guru significa algo… que é mais elevado do que a gravidade da Terra, ou mais forte do que a gravidade da Terra. O que é a gravidade da Terra? Superficialmente, quando a observamos, nós a entendemos como uma coisa… que age em nosso corpo para nos manter no chão. Também há uma carga de uma grande atmosfera em nossa cabeça, de muitos elefantes em pé em nossa cabeça. Ademais, a Mãe Terra tem a gravidade para nos puxar em direção a Ela.

É no nível grosseiro que entendemos a gravidade… e no nível grosseiro também, nós às vezes entendemos… o Princípio do Guru. No nível grosseiro, nós achamos que um bom guru é essa pessoa… que só atrai você para ele mesmo, atração do corpo, ou talvez… outras atrações… que são grosseiras. E é por isso que as pessoas sempre vão aos gurus que são falsos, que são superficiais. Mas aquele que está acima da gravidade da Mãe Terra, do grosseiro, o sutil, o sutil, o mais sutil e o sutilíssimo, além de todas essas atrações, esse é aquele que é o guru. Assim, na forma muito grosseira, nós vemos… que normalmente as pessoas são atraídas… em direção ao outro através do elemento corpo. A gravidade atuando através do corpo. Um guru que parece com um ator de cinema… é muito mais apreciado. Eles não conseguem ver a totalidade da beleza, mas somente um aspecto. Os gurus anteriores, que vieram como falsos gurus, pintavam até mesmo seus rostos na Índia. Ou eles iam a decoradores especiais… que faziam com que o cabelo deles… parecesse como jatas de Shankara… e os olhos eram pintados com um grande carvão preto até aqui.

E o corpo inteiro era coberto com um tipo estranho de pó. Ou eles vestiam um kashaya, uma roupa que era da cor de açafrão… sem usar o açafrão. Com duas rupias, você pode obter isso. E as pessoas ficavam atraídas em direção a tal pessoa. Eles levavam um elefante, para se sentar em um elefante, mesmo para aumentar a propensão… da gravidade superficial… e andavam nas ruas. E as pessoas se curvavam para eles… e lhes davam tudo que eles queriam. Isso não pode elevar ninguém. Qualquer atração corporal pode escravizar você, não pode lhe dar liberdade. Isso lhe dará hábitos para você ter escravidão corporal, e também isso o escravizará ao seu guru, se ele souber como se manter atraente de várias maneiras. A compreensão toda da consciência cósmica… pode ser colocada em uma pequena frase: ela não pode ser atraída pela gravidade… de nenhuma estrela, Terra, lua ou sol.

As outras atrações que a pessoa tem da Mãe Terra… são todas por comida, ganância, luxúria, o materialismo na sua pior forma. Vem da matéria. Tudo isso vem da matéria, uma vez que você comece a se acostumar com isso, você se torna um escravo e não um guru. Assim, a primeira tentativa deveria ser para qualquer pessoa: ser um bom guru é superar a atração material. De uma forma mais sutil, nós podemos ver que isso acontece assim: uma senhora ou um senhor compram um ashram na Sahaja Yoga. E os Sahaja Yogis começam a viver nesse ashram. O dono dessa casa começa a se preocupar com a casa… e com todas as coisas materiais nessa casa… ao invés de se preocupar com a emancipação dos discípulos… ou dos Sahaja Yogis que estão lá. A atenção toda está em direção à manutenção material da casa… e não em direção à emancipação dos Sahaja Yogis… que espera-se que se elevem na consciência cósmica. E tal sujeito, se ele começa a acreditar que ele é o guru… ou de alguma forma até mesmo que é um Sahaja Yogi, ele está lamentavelmente errado. Onde está sua atenção é o ponto.

Se você é o guru, onde está sua atenção? Se sua atenção está na correção… e na nutrição de você mesmo e dos outros, então você é, antes de tudo, o Sahaja Yogi. E uma vez que você se eleve… acima da força gravitacional do materialismo, então você poderia ser chamado de guru. Qualquer coisa que esteja vivendo tem a capacidade de se elevar… contra a gravidade, até um ponto. Isso é limitado. Por exemplo, nós temos visto as árvores, elas saem da Mãe Terra e crescem para cima até um espaço limitado. Toda árvore, cada tipo de árvore tem suas próprias limitações. O cedro será cedro e uma rosa será uma rosa. É tudo controlado pela força gravitacional. Mas há uma coisa que se eleva contra… a força gravitacional, que não tem nenhum limite, e isso é sua Kundalini.

Ela não pode ser controlada pela força gravitacional… a menos e até que você queira que Ela seja controlada. Nada pode controlá-La, mas você e seu Si podem controlá-La. Assim, logo que você fique no controle de sua Kundalini, você cruzou um passo à frente, que é você superou a força que é a força gravitacional. Então o ciclo de todos os cinco elementos é unido. Todos os cinco elementos têm de ir em um ciclo… de tal maneira que nada é desperdiçado, nada é danificado, tudo é organizado. Mas esse ciclo é quebrado somente pelo despertar da Kundalini. Porque você entra no mais elevado do mais elevado, que é a consciência cósmica, com a qual você sabe como regular a si mesmo. Essa consciência cósmica é o Param Tattwa, é o princípio de todos os princípios, controla todos os princípios. Então ele controla também os princípios… de todos esses cinco elementos. Ele controla o Mana Shakti.

Ele controla a evolução… e lhe dá o poder para evoluir os outros. Assim, esse grande Brahma Shakti está a seus pés de lótus. Talvez os Sahaja Yogis não se deem conta do que eles alcançaram. A única diferença entre um Adi Guru… e um guru, Satguru, Eu diria, é esta: o Adi Guru sabe… que Ele é o poder controlador. Ele sabe que Ele está em… absoluta união com o Brahma Tattwa, com o cosmo. A autoridade com a qual Ele fala, a completa confiança com a qual Ele diz as coisas. Não há nenhuma dúvida em Sua mente. Em qualquer um de Seus ensinamentos, Ele dirá: “Eu verdadeiramente lhes digo…” “com essa confiança de que Eu estou com o Brahma Tattwa,” “que Eu sou o Brahma,” “e que Eu estou controlando todo esse Tattwa”, isso faz Dele um Profeta. Porque seja o que for que Ele diga, profetiza, é a verdade. Seja o que for que Ele diga sobre o passado é a verdade.

E Ele sabe, Ele não tem nenhuma dúvida. A autoridade com a qual Moisés falava, a autoridade com a qual Sócrates falava, a autoridade com a qual Lao Tsé falava, todos esses grandes Adi Gurus, de Adi Nath a Sai Nath, Eles não disseram: “Se você fizer dessa maneira será bom,” “ou dessa maneira seria bom.” Não, “Isso é o que é, é melhor você fazê-lo.” Isso é o que é. Mas nos tempos modernos, esses gurus talvez não dessem certo. É por isso que a Mãe tinha de vir. Primeiro para lhes dar a Realização. Porque esses gurus não compreenderam um outro ponto: os discípulos Deles não Os compreendem de forma alguma. Seja o que for que eles estejam fazendo, eles estão fazendo… por admiração e temor. Mas com admiração e temor não há entendimento nisso. Ou mesmo que os antigos talvez tenham tido, a geração que veio depois não teve.

Então eles transformaram os gurus em uma fachada… e toda edificação eles assumiram como deles próprios, criando todos os tipos de problemas, matando a universalidade e a coletividade, porque o Brahma Tattwa é o poder da coletividade. Está em tudo, no átomo, na molécula, no coração humano. Ele está refletido em todo lugar, dependendo do refletor. E Ele controla. Eles tinham essa compreensão, mas a compreensão humana talvez eles não tivessem. Se você hoje lhes fala alguma coisa, talvez eles nos ouçam, mas amanhã eles esquecerão. Então foi necessário que… fosse dada a todos vocês a Realização. Senão também sem a Realização, de que adianta? De que adianta falar para as pessoas sobre as cores, para aqueles que não têm olhos? Portanto, a Realização tem de ser dada.

Mas isso não deve ser feito com falta de confiança. Quando um guru não sente as vibrações apropriadamente, ele se torna sem confiança em relação a dar a Realização. Mas mesmo quando ele a sente claramente, ele não dirá coisas com autoridade. Autoridade não significa agressividade, de forma alguma. Autoridade existe porque você a tem, é por isso que você a expressa. Como esta luz está agora.. brilhando em Minha face. Ela está brilhando, ela não é agressiva, porque essa é a qualidade que ela obteve, ela tem de brilhar, então ela está brilhando. Da mesma maneira, um guru… brilha diante dos discípulos. É muito fácil entender esta palavra “brilhar”. Quando você tem algo sujo, ele não brilha.

Até mesmo o ouro que está sempre brilhando, que não fica manchado, se você o colocar sob a lama, ele não brilhará. Então você tem de lavá-lo, limpá-lo e esfregá-lo bem, de modo que ele brilhe. Mas no Guru Tattwa, é das bases que você tem de iniciar. Antes do ouro entrar em seu próprio estado de ouro, ele estava misturado com muitas outras coisas. Então ele teve de ser aquecido, derretido, coado, e ele teve de passar por muitos processos para se tornar ouro. Assim, quando vocês se tornam Sahaja Yogis, vocês se tornam ouro. Agora o segundo trabalho é manter esse ouro brilhando. E o terceiro trabalho seria… tornar-se uma parte da coroa de sua Mãe, de modo que você nunca possa ser manchado. A pessoa tem de chegar a esses três estágios. Antes de tudo, para se julgar ser um guru, você tem de ter sua própria gravidade, que não é limitada pela gravidade da Mãe Terra.

Isso é o mínimo do mínimo. O que não significa você vestir externamente o kashaya, a roupa que dá a entender que você é um sanyasi. Mas a partir de dentro, você deve ser um sanyasi. Agora, um sanyasi que está dentro de um sanyasi… terá um grande saldo bancário, talvez, mas não saberá nada sobre isso. Será muito indiferente e desejando qualquer dia abrir mão disso. Um sanyasi tem de ser uma pessoa acima da luxúria. Não deve saber o que é luxúria, o que é essa atração da luxúria. De modo que através de sua Kundalini e do seu Muladhara, ele pode alcançar esse estado. Porque agora você tem a capacidade de se elevar acima da gravidade. Você obteve esse poder agora de se elevar acima dessa coisa de luxúria, onde sua atenção fica totalmente arruinada.

Mas na Sahaja Yoga, nós temos tudo. Como por exemplo, nas ruas indianas você encontrará o carro mais moderno, um Rolls Royce, um Mercedes, assim como você pode encontrar um carro de bois… e também muitas vacas e búfalos, tudo está lá. Da mesma maneira, Eu acho, nós temos todos os tipos na Sahaja Yoga. Nós temos algumas pessoas que são muito grandiosas… e tentam alcançar um estado de não permitir manchas, colocam a atenção delas nisso, trabalham isso. Mas nós também temos pessoas que são criaturas totalmente inúteis, apenas se conservando na Sahaja Yoga… para usar a Sahaja Yoga para sua própria popularidade, talvez, para seus próprios ganhos. Eu não sei para quê. Eu tenho visto pessoas que dão palestras em nome da Sahaja Yoga… e estão seriamente bloqueadas. Existe essa gravidade atuando em você, lembre-se disso. A gravidade da Mãe Terra. Algum tipo de gravidade que deve ser localizada.

Mas alguns deles não são nada além de vermes, eles não podem se elevar. E os intrusos só veem esses vermes… e tentam dizer que a Sahaja Yoga não é inútil. Sua Kundalini tem o poder, Ela tem todos os poderes… para torná-lo o mais elevado do mais elevado. Uma grama comum pode se tornar um cedro. Não há nenhum limite para Ela. Mas você deve ter confiança em si mesmo e confiança na Sahaja Yoga. Se você não tem confiança em si mesmo ou na Sahaja Yoga, nada pode fazer isso dar certo. Mas o mais elevado de tudo é a sinceridade… que ninguém pode incutir em você. Há muitas descrições de um guru, como um Satguru deve ser. Não no ocidente, Eu não vi isso, porque Eu acho que eles nunca acreditaram em gurus, mas eles têm muitos gurus, como o Papa, é um outro… horrível falso guru sentado aqui.

Então temos um outro, o bispo de Canterbury sentado lá. Todos eles são falsos gurus, não sabem nada sobre a Kundalini, não sabem nada sobre Brahma, e eles só querem censurar… as ideias indianas, não porque elas são indianas, mas porque se a Sahaja Yoga for estabelecida, eles perderão todos os seus ganhos. De onde eles conseguirão dinheiro e suas coroas? Então eles querem propor que eles são a solução, não alcançando nada, estragando o nome de Cristo, dizendo todos os tipos de coisas contra Ele, estupidamente, sem conhecer o Divino. Então nós temos muitos no Islã, pessoas horríveis, exatamente o oposto do Profeta Maomé, fazendo todos os tipos de coisas erradas em nome do Profeta Maomé. É algo assim, por exemplo uma pessoa pode entender que… um ladrão tem de se tornar um impostor… para se comportar como um rei, para mostrar que ele não é um ladrão… e ter o seu roubo feito. É desse modo que eles são, todos eles. Direto da Índia, nós temos muitos brâmanes da mesma categoria. Esse sacerdócio tem de ir embora. Onde quer que haja um sacerdote, saiba que é uma máfia.

É uma máfia sofisticada. Nenhum guru Sahaja Yogi vai receber qualquer dinheiro, nem ninguém vai se curvar a eles, nem eles vão receber qualquer tipo de atenção especial. No sentido de que em um lugar, nós tivemos um ashram… onde o guru e a guruvi se tornaram muito importantes, e a guruvi queria que seu chá fosse levado em sua cama… com uma bandeja apropriada e ela se tornou uma mini Mataji… ou uma Mataji maior, porque Eu não demando muitas coisas… que ela demandava. Eu nunca demando nada, seja o que for que vocês façam é maravilhoso para Mim. E é desse modo que… eles sentiram que eles eram grandes gurus… pedindo esse e aquele privilégio. O guru tem de sofrer ao máximo, é desse modo que ele pode comandar. Ele tem de ser um exemplo de austeridade e de desapego, é desse modo que ele vai obter respeito. Na Sahaja Yoga, ninguém vai respeitar ninguém, porque esse guru ganhou muito dinheiro dos Sahaja Yogis. Mas a atenção em dinheiro dos Sahaja Yogis, por si só é sugestivo de que eles não são Sahaja Yogis. Por exemplo, quando vocês quiseram coletar dinheiro, quero dizer, Eu nunca pedi uma casa ou qualquer coisa assim.

A ideia veio de alguns Sahaja Yogis que deveria haver uma casa para Mim. Quem pode Me alojar? Apenas pensem nisso. Isso é possível? É possível Me alojar? Não é possível. Então com o propósito e com Meu nome, nós poderíamos ter algo feito no Coração do Universo, onde todo mundo está dormindo praticamente. Nós tivemos de fazer algo dinâmico lá. E Eu ouvi falar que algumas pessoas estúpidas… começaram a discutir sobre isso. Isso é novamente o sinal de não entendimento.

Se a Mãe disse: “Sim”, Ela não faria isso sem nenhuma razão. Assim, o poder de compreensão somente surge… quando nos tornamos o poder da consciência cósmica. Porque a consciência cósmica entende cada coisa, sentados aqui, vocês podem entender tudo, vocês não têm de ir lá. Tudo. E porque sua Mãe é uma Mahamaya, isso talvez não se mostre, mas será exposto um dia. Portanto, você tem de depender dessa parte da Sahaja Yoga, que ela é um trabalho de Mahamaya. Assim, nós não deveríamos ficar perturbados ou aborrecidos, isso se mostrará. Então você é duplamente abençoado. Antes de tudo, você obteve sua Realização, que eles dizem que é a coisa mais difícil de se obter. Você superou a gravidade.

E em segundo lugar, sua Mãe é a Mãe de todos os Adi Gurus. Ela é Aquela que ensinou todos os Adi Gurus. Ela criou os Adi Gurus e Ela criará a partir de vocês os Adi Gurus. Mas a qualidade tem de ser do ouro. O guru tem de ele próprio aceitar… todos os desafios, tudo, passar por isso, trabalhar isso, purificar-se, ver por si mesmo… até onde ele alcançou. Ele não tem de apenas depender de alguns certificados de vocês. Isso não é artificialidade, não é falsidade, é realidade. E quando você vem para a realidade, você deve saber que… você tem de estar satisfeito consigo mesmo. Então vem a confiança. É desse modo que a autoridade entra em ação, você tem certeza de si mesmo… que seja o que for que você esteja fazendo é a realidade.

A realidade e nada mais. E esse poder está dentro de você. A Kundalini está dentro de você, Ela é sua própria Mãe. Toda a sua vida você tem desperdiçado fazendo todos os tipos de coisas. As pessoas se dedicaram a muitas penitências fazendo a contracultura, grandes trabalhos de se arruinarem e se destruírem. O que eles ganharam? Então eles começaram um outro estilo. Eles estão ocupados agora com uma outra viagem, e eles ficarão ocupados amanhã com outra viagem. Ou seja o que for que eles façam de estúpido, eles o fazem tão seriamente. Essa é a coisa mais surpreendente.

E fazem em todos os detalhes, sabem? Nada deve ser perdido. A completa estupidez deve ser alcançada com total sinceridade. Isso Me supreende ao máximo. E depois, que confiança! Se você perguntar: “Por que você fez isso?” Ele diz: “O que há de errado?” Você fica impressionado. Deveria haver uma nova palavra no lugar de “arrogância”… para esse tipo de coisa, em que você corta seu nariz e quando o médico lhe pergunta: “Por que você o cortou?” Ele diz: “O que há de errado?”

“Eu fiz isso bem, melhor do que você poderia fazer.” Isto é como a natureza humana é: tão estúpida. Mas quando se trata da realidade, como você está? Devastadoramente… nós trabalhamos nossa destruição. Nossa construção e nossa ascensão, nos as trabalhamos com essa assiduidade, com essa cautela, com esse cuidado, com essa compreensão detalhada? E a melhor parte é que quando você está fazendo isso, você fica cheio de alegria, é imediatamente recompensado. Por exemplo, fazendo tudo isto aqui, todos vocês devem ter desfrutado, sem dúvida. Qualquer coisa que você faça em nome de Deus… é imediatamente recompensado, o mais sutil do sutil na forma de felicidade. E o mais grosseiro do mais grosseiro na forma de todos os tipos de coisas. Então por que não fazer algo com completa compreensão?

Meticulosamente, cuidadosamente. Por que não? Com total atenção e concentração. Porque a recompensa é a felicidade. No final, o que nós procuramos não é nada além da felicidade. Racionalmente nós compreendemos, mas não de coração. Isso não entra no coração facilmente. Agora as pessoas estão dizendo: “Mãe, abra meu coração.” Como Eu posso abri-lo? Apenas Me diga.

A pessoa tem de buscar uma cirurgia de coração aberto, Eu acho, do jeito que as coisas estão. Para abrir seu coração, o guru tem de ser generoso. Seja o que for que esses outros gurus estejam fazendo, é exatamente o oposto disso. O que foi lhe dado? Por exemplo, você está recebendo algumas pessoas… com você em sua casa e você é o guru. O que você lhes deu? No nível material, vamos ver. Depois no nível físico, você já massageou a cabeça deles? Eu massageei a cabeça de muitas pessoas. Pelo menos 50% de vocês tiveram isso.

Qual conforto físico você deu a essa pessoa? Se você é o guru, então qual é a confiança emocional que você deu a essa pessoa? Se você fica gritando com essa pessoa, “Por que você guardou isso lá? Por que você não guardou isso aqui?” Isso também é recíproco entre os seres humanos. Se você tenta ser bom com alguém, essa pessoa se torna orientada ao ego. Uma coisa perigosa. Você é bom com alguém, você é gentil com essa pessoa, você lhe dá algum dinheiro ou lhe dá algo, então eles dizem: “Vá e veja essa pessoa.” Eu fico surpresa algumas vezes, como pode ser isso? Mas acontece.

Quero dizer, Eu tenho sido vítima de tal insensatez. As pessoas tiveram de dizer: “Mãe, a Senhora estragou essa pessoa.” Mas Eu simplesmente não sei, como Eu posso estragar? Por que isso acontece? Porque os seres humanos têm uma outra grande característica: eles não conseguem entender que alguém possa se importar com eles, porque eles não conseguem se importar com ninguém. Qualquer um que se importe com eles, eles se tornam egoístas. Eu soube de alguns indianos… que foram para fora do país e as pessoas acharam que… os indianos vieram como se os Adi Gurus tivessem vindo. Eles conseguem ser piores do que vocês. E são, sem dúvida. E então vocês começam a venerá-los como indianos.

E depois você compreende que este é somente um burro da Índia… que vocês trouxeram, que fica lhes dando coices o tempo todo. A imagem dessa bondade indiana não está presente. Por causa desse problema, o guru acha impossível… como lidar com os discípulos. Mas há uma solução: deixe isso para sua Mãe… e Eu os corrigirei. Todos os problemas assim, vocês podem deixar para Mim. Quando as pessoas tentam tirar vantagem de você ou ficam com ego, diga-lhes: “Agora eu vou deixar isso para a Mãe,” “eu não vou mais cuidar de vocês.” Isso os estabelecerá corretamente. Eles não sabem que essa consciência cósmica é também muito travessa. Ela tem muitas travessuras debaixo das mangas. E ela pode fazer tamanhas travessuras que as pessoas… ficam impressionadas e perplexas.

Assim, todos esses problemas, se você não consegue lidar, você pode deixá-los para Mim. E uma outra coisa é a Kundalini deles, é para lhes falar que… eles estão bloqueados nisto ou bloqueados naquilo. É o dever de vocês falar com eles: “Você está bloqueado em seu ego,” “é melhor corrigir.” Agora, todos vocês podem se tornar gurus. Cada um de vocês pode se tornar guru… e podem desenvolver essa grande capacidade de estar unificado… com essa consciência cósmica, completamente fora das garras da gravidade da Terra, do materialismo. Sem alcançar isso, você não tem nenhum direito de falar com ninguém… o que deve ser feito. Primeiro, isso deve ser sua prática e preceito em sua própria vida, em seu próprio exemplo. E então seu exemplo é o suficiente para convencer os outros. Hoje, através dessa compreensão, você tem de se elevar… acima da força gravitacional do materialismo, que é a religião de hoje em todo lugar, seja o que for que eles possam chamar isso. Quer seja comunismo… ou capitalismo ou democracia ou “demoniocracia”.

Quer seja Cristianismo, Hinduismo, Islã ou qualquer outra insensatez, tudo isso não é nada além de materialismo em todas… as suas formas absurdas. A Kundalini é a única coisa… que pode levá-lo como o caule do lótus… para fora dessa lama do materialismo. E isso é o que temos de alcançar, especialmente no ocidente. Isso entra no sutil e no mais sutil e nas formas mais sutis, então esteja alerta, e no final, isso se expressa como ego. Todos os materialistas são egoístas, racistas. Eles são ladrões e saqueadores. Eles vão a outros países, como a África do Sul, e se estabelecem tranquilamente, os ladrões e saqueadores. E extraem a riqueza do outro. Tudo isso pode se tornar muito sofisticado e embelezado. Nós temos de lutar contra isso.

Mas para lutar contra o materialismo, nós temos de nos livrar dele completamente. Senão não podemos lutar contra ele quando estamos dentro dele. Portanto, todos nós devemos tentar nos livrar dele completamente. Isso não significa que todos vocês tirem suas roupas… e digam: “Nós abandonamos tudo.” Esse é um outro estilo que começou agora. Isso significa que você respeita tudo que é belo, você respeita tudo que é bom, mas você não é dominado por nada. Você não está nas garras de nada. Se Eu quiser, Eu posso usar uma corrente de ouro, ou nada também, não importa. Eu não Me importo. Esta deve ser a atitude: “Se eu tenho ou se tenho de ter, eu terei.”

“Nada pode me dominar.” “Nada pode me dar status.” “Eu me sustento em meu próprio status e em minha posição…” “e em minha autoridade,” “porque eu sou essa consciência pura.” “Nada pode me corromper, nada pode me rebaixar,” “nada pode me fazer curvar.” “Eu não posso fazer ninguém ficar dominado por mim também.” É desse modo que nós vamos nos tornar grandes gurus. Imaginem, 620 pessoas estão aqui… e um guru é o suficente para mudar o mundo inteiro. Com 620 gurus, que Deus salve o mundo agora. Há um belo poema de Adi Shankaracharya, Tad Nishkala, sobre o Brahma Tattwa. Eu sou esse Brahma.

Sobre isto, você tem? Deixe-Me ver. Essa é a melhor forma de compreender o que você é. Apenas o traga. É muito famoso. – Você o conseguiu? – Dakshina Murti? Não, não este, o outro. Apenas o traga. Você conseguiu o livro? É este aqui.

É este aqui. Nós o leremos somente em inglês. Quando você obtém o seu Nirvana, o que lhe acontece, ele fala sobre isso. Om, eu não sou a mente, nem a inteligência, nem o ego, nem chitta, nem os ouvidos, nem a língua, nem os sentidos do olfato e da visão, não sou nem o éter, nem o ar, nem o fogo, nem a água, nem a terra. Eu sou a felicidade eterna e a consciência. Eu sou Shiva! Eu sou Shiva! Eu não sou o prana, nem as cinco respirações vitais, nem os sete elementos do corpo, nem os cinco invólucros do corpo, nem as mãos, nem os pés, nem a língua, nem os outros órgãos da ação. Eu sou a felicidade eterna e a consciência. Eu sou Shiva!

Eu sou Shiva! Nem medo, nem ganância, nem ilusão, nem aversão, nem preferência, eu tenho. não tenho nada de orgulho ou ego, nem dharma, nem liberação, nem o desejo da mente, nem o objeto do desejo. Eu sou a felicidade eterna e a consciência. Eu sou Shiva! Eu sou Shiva! Nem prazer e dor, nem virtude e vício, eu conheço. nem mantra, nem local sagrado, nem vedas, nem sacrifício, não sou aquele que come, nem o alimento, nem o ato de comer. Eu sou a felicidade eterna e a consciência. Eu sou Shiva!

Eu sou Shiva! Não tenho morte nem medo, nem nenhuma distinção de castas, não tenho pai, nem mãe, não tive nem mesmo um nascimento. Não tenho amigo, nem companheiro, nem discípulo, nem guru. Eu sou a felicidade eterna e a consciência. Eu sou Shiva! Eu sou Shiva! Eu não tenho nenhuma forma nem aparência, o onipresente eu sou, existo em todo lugar e no entanto estou além dos sentidos. Nem a salvação, eu sou, nem nada que possa ser conhecido. Eu sou a felicidade eterna e a consciência. Eu sou Shiva!

Eu sou Shiva! Isso é o que você é. Você é a felicidade eterna e a consciência. A consciência, a pura consciência. Eu acho que isso deve ser, todo mundo deve se lembrar de cor… e deve ser dito em todos os ashrams. Essa é uma forma muito boa de se lembrar o que você é. Que Deus os abençoe.