Shri Bhumi Dhara Puja

Shudy Camps Park, Shudy Camps (England)


Send Feedback
Share

Shri Bhumi Dhara Puja. Shudy Camps (UK), 3 August 1986.

Hoje, nós estamos reunidos aqui para fazer o puja à Mãe Terra.

Nós o chamamos de Bhoomi Puja, Shri Dhara Puja. Ela é chamada de Dhara. Como vocês sabem, “dha” significa “sustentação”. Ra-dha, Aquela que sustenta a energia é Radha. E Dhara, é Aquela que é a própria sustentação, Ela nos sustenta. Nós vivemos sobre Ela. Como vocês sabem, esta Mãe Terra está girando com enorme velocidade, e se não fosse a gravidade Dela, nós não teríamos sobrevivido aqui. Além disso, há muita pressão atmosférica sobre Ela. Ela compreende, pensa, coordena e cria. Você só pode descobrir isso quando você é um alma realizada.

Vocês têm visto como Ela suga sua negatividade quando você está em pé sobre Ela – de pés descalços, respeitando-A, pedindo para Ela sugar sua negatividade, com uma vela na sua frente, na frente da Minha fotografia. Ela Me conhece, porque Ela é Minha Mãe. Ela é a sua Avó, podemos dizer; é por isso que Ela os nutre, Ela cuida de vocês. De manhã cedo, quando nos levantamos, quando colocamos nossos pés Nela, nós temos que dizer: “Oh Mãe, por favor perdoe-nos,” “porque nós estamos tocando-A com nossos pés.” Mas isso não importa, os filhos podem tocar a Mãe com os pés ou com as mãos, não faz nenhuma diferença. Mas Ela é a criadora do corpo de Shri Ganesha. Ela é Aquela que é representada dentro de nós como a Kundalini. Ela própria se move numa espiral em torno do sol. O sol também se move para cima e para baixo, e Ela se move ao redor do sol numa espiral. Mas porque ambos estão se movendo relativamente, vocês não veem o movimento do sol. O relacionamento entre a Mãe Terra e todas as outras estrelas, planetas e constelações é mantido constante e variável, com grande cuidado.

Quando nós falamos de materialismo, nós estamos agindo contra a nossa Mãe Terra. Ao invés de aprendermos a partir das qualidades mais sutis Dela, nós estamos tentando explorá-La, escavá-La, usá-La para nossos motivos egoístas. O que Ela faz para nós? Ela cria esses belos frutos para vocês comerem. Ela cria belas árvores para vocês fazerem móveis, para fazerem belas casas. Ela lhes dá a grama verde para acalmar seus nervos. Ela contém tantos rios e tantos oceanos enormes em Seu Ser. Ela é sempre maior do que o maior dos oceanos. Algo tão grandioso como Ela é, e o que nós fazemos a Ela é explorá-La completamente, indiscriminadamente. Então as reações se manifestam.

O belo ciclo da natureza é quebrado pela nossa atitude agressiva e totalmente imprudente. Então esta Mãe Terra, Ela própria não faz nada assim, não muito. Mas então o éter começa a atuar e vocês têm problemas, o que nós chamamos de chuvas ácidas, plásticos, todos os tipos de problemas que surgem como resultado dessa criação imprudente. Quando nós começamos a produzir máquinas; sem nenhum equilíbrio, nós começamos a produzir máquinas, exatamente como loucos. Como resultado disso, agora nós nos tornamos escravos das máquinas. Nós não conseguimos fazer nada com nossas próprias mãos. Por causa das máquinas, as pessoas ficaram desempregadas. Como Eu disse muitas vezes, as máquinas são para nos servir, não estamos aqui para servir às máquinas. Mas hoje, a situação é muito diferente. Nós estamos completamente nas mãos da máquinas.

Novamente o mesmo comportamento imprudente, novamente os mesmos desequilíbrios. A Mãe Terra nos ensina o equilíbrio. Se Ela não estivesse em equilíbrio, nós todos estaríamos mortos. Ela nos ensina a gravidade. Ela nos ensina como sermos cativantes para uma outra pessoa sem que a outra pessoa saiba disso, sinta isso. Sem escravidão, sem hipnose, sem obrigação, atrair e doar sem expectativas. Sem nenhuma expectativa, Ela nos doa, quer A respeitemos ou não; quer tratemos Dela ou não, ou doemos para Ela. Mas quando Ela fica muito aborrecida, como em – vocês ouviram que no México, Ela entrou em erupção. Vocês sabem o que estava acontecendo no México, Eu estava lhes dizendo há muito tempo atrás, que eles estão usando todos os tipos de magia negra, eles estão produzindo todos os tipos de drogas. A Colômbia está fazendo o mesmo.

E se vocês fizerem todas essas coisas para prejudicar as pessoas, então Ela entra em condições vulcânicas, e então um vulcão começa a entrar em erupção. Como vocês sabem, Los Angeles e todos esses lugares na costa ocidental da América ainda estão sob o risco de vulcões. Todos os tipos de gurus têm ido e se estabelecido lá, todos os tipos de magia negra estão em ação. Existe feitiçaria que é oficialmente reconhecida. Eles são oficialmente registrados. Ninguém se importa em fazer alguma coisa, porque eles dizem que vocês têm a liberdade humana para fazer todos os tipos de coisas demoníacas. Sob o nome de liberdade humana, eles estão fazendo todos os tipos de coisas horríveis. Como resultado disso, a Mãe faz uma pausa. É sempre uma pausa coletiva. É sempre uma pausa coletiva, por favor lembrem-se disso.

Mas quando Sita quis deixar Shri Rama, a própria Mãe Terra se abriu e levou-A para dentro Dela. Isso é uma acolhida da Mãe Terra, isso não é a destruição ou erupção. Mas a erupção causa danos coletivamente, e às vezes algumas pessoas inocentes também são mortas nisso. A morte não existe na linguagem divina. Aqueles que estão mortos podem renascer. Mas a morte, às vezes, pode ser usada para punir as pessoas, para destruí-las, para tirá-las de cena. Isso é o que a Mãe Terra faz. Às vezes, a ira Dela pode ser tão grande que, com precisão, Ela pode destruir milhares e milhares de quilômetros de terra, destruindo muitas pessoas que têm sido extremamente não religiosas e não coletivas. Na Sahaja Yoga também, aquelas pessoas que não são coletivas, que tentam não ser coletivas, são feridas por Ela, mas de uma forma bem discreta, a qual elas precisam entender, ou nós diríamos, de uma forma muito sutil. Quando os Sahaja Yogis tornam-se não coletivos, dizendo: “Esta é minha casa, meu lar; esta é minha privacidade;” “esta é minha esposa, meu filho, minhas coisas;” “eu não posso vir para o puja porque eu tenho esse problema;” “eu não posso fazer esse trabalho para a Sahaja Yoga, porque eu tenho” “esse problema.” Quando eles se tornam não coletivos, então de uma forma muito sutil, esta Mãe Terra, que está representada dentro de nós como a Kundalini, fica aborrecida.

E quando Ela fica aborrecida, Ela começa a agir de uma maneira que pode ser muito perigosa para as pessoas. Possessividade não é a qualidade da Mãe Terra, ela não toma posse de ninguém. Por exemplo, se você for um indiano, você pode vir para a Inglaterra, você pode ir para qualquer lugar, você pode viver em qualquer lugar. Ela não toma posse de ninguém assim. Somente nós seres humanos transformamos este mundo em diferentes países, diferentes lugares, todas as nossas próprias ideias de estupidez. Há somente um mundo, há somente um mundo que Deus criou. Ele não criou… Está muito desajeitado aqui. Tudo bem, agora está melhor. Ela não criou todas essas nações. Há somente ravinas através das quais grandes rios fluem.

Algumas vezes, onde quer que Ela tenha Se elevado, há montanhas. Essas são Suas diferentes ondulações e variedades, apenas para criar beleza. Vamos supor que o mundo todo fosse como um homem careca, o que teria acontecido conosco? Antes de mais nada, todos nós teríamos escorregado para fora, Eu acho! Ou então, o que teria acontecido se só fosse floresta por toda parte? Ou somente montanhas por toda parte? Ou somente rios por toda parte? Para criar a beleza, Ela usou todas essas coisas para nos fazer felizes, nos dar alegria, nos entreter. Ela criou todo este belo cenário para nós. E o que nós fazemos?

Nós A dividimos em pedaços, “este é meu país;” “este é seu país; este é o país deles.” Quando nós morremos, qual é o nosso país? Seremos todos cadáveres. Quer você seja enterrado numa igreja ou a céu aberto, vocês todos estão dentro da Mãe Terra. O nosso país é este, nós somos a Mãe Terra. Assim, nós temos que compreender que este corpo é feito a partir desta Mãe Terra, para a qual ele tem que ir. E nós somos estúpidos por acharmos que pertencemos a este país ou àquele país. É claro, este é o maior milagre da maya: as pessoas sabem disso, mas elas ainda não querem acreditar nisso. Há tantas verdades que elas conhecem, elas têm certeza, sabem disso, mas não querem acreditar nisso. Ou elas acreditam, mas não querem aceitar isso. E mesmo se elas aceitarem, não querem saber sobre isso.

É um estranho milagre humano em que eles sabem que nada pertence a nós. Quando chegamos a esta Terra, nossas mãos estão deste jeito; quando nós vamos, tudo está deste jeito. Apesar disso, apesar dessa compreensão, nós ainda escondemos a verdade, nos enganamos, e tentamos acreditar que “eu sou desse país,” “eu sou daquele país, eu sou tão grandioso”, e assim por diante. Mas os seres humanos nasceram em certos países antes do que em outros países. Isso tem definitivamente feito diferença na tradição e compreensão da vida, isto é, da vida humana. A arte permanece a mesma, mas isso muda. O clima pode ser diferente, é por isso que as frutas podem ser diferentes. É tudo uma adaptação. No plano todo, há uma adaptação tão boa, nenhuma discórdia, nenhum problema. É apenas uma diversidade, novamente.

Vamos supor que todas as bananas sejam produzidas pelo mundo inteiro, quem se importaria com elas? Por exemplo, se você der bananas para os indianos, eles rirão disso. Mas se você lhes der maçãs, eles dirão: “Oh, maçãs, sirva!” É o oposto para os ingleses: se você quer dar uma maçã de presente para alguém, eles olharão para você: “Qual é o problema com essa pessoa?” Assim, isso é novamente o estilo próprio Dela de brincar e dar-lhes diferentes tipos de climas, diferentes tipos de produtos, de modo que vocês desfrutem coisas diferentes. Se não houver nenhuma variedade, então vocês não poderão desfrutar isso. O quanto Ela os compreende e o quanto nós A compreendemos? Para um Sahaja Yogi, é importante compreender que nós não levaremos nada daqui. Tudo não é nada além de barro. E o barro irá permanecer aqui, e desaparecerá para sempre. O que carregaremos conosco? O que teremos conosco?

O tempo todo, é a nossa evolução, é agora o nosso Espírito. Assim, nós somos o Espírito. Nós não somos nem isso nem aquilo, nem aquilo. O que nós somos? Nós somos o Espírito, e não estamos absolutamente, de forma alguma, contaminados por nada que é chamado de matéria. Assim, nós devemos cuidar da essência da Mãe Terra, de modo que a Mãe Terra use a matéria Dela para dar alegria aos outros. Do mesmo modo, se nós A usarmos para dar alegria aos outros, então vocês terão seguido o caminho Dela. Ao contrário, se vocês tentarem explorá-La, como por exemplo fazendo buracos ou escavando-A, Ela que é sua Mãe; se vocês tentarem separá-La em partes, isso significa que vocês estão cortando o corpo Dela em diferentes partes. Todos esses conceitos humanos são anti-mãe. Mas o pior, e o pior de tudo, é que nós não respeitamos Shri Ganesha dentro de nós, que é a criação dessa Mãe Terra.

Shri Ganesha, que é a inocência dentro de nós, nós não O respeitamos. Nós não respeitamos a inocência que veio a nós. O modo como as crianças são torturadas e trucidadas e abusadas é espantoso. Como as pessoas não têm medo de que um dia um grande vulcão possa entrar em atividade em um país como este, onde as crianças são tratadas desse jeito? Nesse caso, a Mãe Terra destruirá todos os seres humanos que estão se comportando dessa maneira. E Ela levará todas essas crianças doces ao Seu colo, e as reproduzirá em algum outro lugar. É muito importante compreendermos que a menos e até que respeitemos Shri Ganesha dentro nós, a nossa inocência, a nossa castidade, nós não podemos nos permitir chamarmos de Sahaja Yogis. Esse é o primeiro ponto de partida, o primeiro passo em direção à nossa ascensão. Nós não podemos falar de nada mais, a menos e até que esta fundação esteja assentada na Mãe Terra. É por isso que hoje Eu decidi que nós teríamos um Bhoomi Puja na Inglaterra.

Eu espero que através disso, a inocência neste país seja respeitada, seja amada, seja protegida e seja nutrida. Através disso, a inocência nos adultos será despertada, de modo que eles respeitarão a inocência deles, respeitarão a castidade deles, acima de todas as outras coisas. Através desse Bhoomi Puja, nós respeitamos a essência da Mãe Terra, que é a Kundalini dentro de nós. E nós respeitamos a nossa Realização do Si através disso. Eu espero que o que Eu vou fazer hoje possa transformar este país em sua forma real, que Eu chamo de o Coração do Universo. Através disso, Eu espero que a Mãe Terra derreta os corações de pedra deste país, transformando-os em belas flores de lótus, em margaridas perfumadas por toda a parte. Que Deus os abençoe. O Puja de hoje será muito curto, e não teremos um puja muito longo. Será somente o Puja a Shri Ganesha e o Puja à Gauri. Não será um puja muito longo.

A única coisa é que hoje com plena atenção, vocês todos devem sentar-se com a mão esquerda em direção a Mim e mão direita na Mãe Terra; na Mãe Terra, a mão direita sobre a Mãe Terra. Se vocês estiverem sentados em cadeiras, vocês podem por a mão esquerda em direção a Mim e a mão direita em direção à Mãe Terra.