Sahasrara Puja, Palestra após o puja

Thredbo (Australia)

1987-05-03 Evening Talk After Sahasrara Puja, Thredbo, Australia, DP raw, 51' Download subtitles: EN,PTView subtitles:
Download video (standard quality): Download video (full quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Transcribe/Translate oTranscribe

Feedback
Share

Palestra após o Sahasrara Puja, Thredbo, Austrália, 03.05.1987

Eu espero que a palestra de hoje não os tenha chocado muito. Eu tinha de lhes falar sobre isso, caso contrário, vocês não saberiam a importância de vocês, sua grandeza, suas responsabilidades. Mas Eu devo avisá-los sobre o fantasma, como Eu lhes disse, porque uma mãe tem de avisar sobre o fantasma… para assustar as crianças, isso é importante; e o fantasma é o materialismo, como Eu disse, que se tornou tão importante. A matéria sempre tenta dominar o Espírito, o tempo todo. Todos os hábitos são formados por causa da matéria. Mesmo os hábitos de beber, digamos, hábitos de tomar drogas… não são nada além do que essas poderosas coisas materiais horríveis, que estão mortas, que estão tentando nos dominar. O Espírito é supremo, é a coisa mais elevada. Nada pode atingi-lo. Ele o mantém longe de todos os conflitos, de todos os problemas vulgares e superficiais do mundo. O materialismo cresceu muito mais hoje do que nunca antes. Ele se tornou muito importante para as pessoas… se preocuparem com as coisas que elas possuem.

Eu acho que no Ocidente, ele cresceu tão sutilmente e tão sofisticadamente… que é difícil até mesmo descobrir até que ponto nós fomos com ele. É como plástico, que pode penetrar em tudo e pode prender. Esse materialismo nos trouxe ao ponto de rachadura agora, o mundo inteiro está preocupado com isso. Em primeiro lugar, há desequilíbrios ecológicos. As pessoas estão vendo que as árvores estão morrendo, porque fábricas estão sendo criadas fora de proporção, e as fábricas precisam o tempo todo de que algo seja alimentado dentro delas; e elas continuam sem parar criando coisas que não são tão necessárias. Como Eu lhes disse, é um jogo das forças malignas que é muito coletivo. Digamos que uma fábrica comece a funcionar, então as roupas são feitas, por exemplo, então há um empresário que se apresenta para fazer as roupas para serem vendidas. Agora, ele é o que muda, ele começa a mudar os modelos das roupas… de tal forma que a cada ano, um novo lote sai dessa máquina, e todo mundo tem pilha de roupas em casa, eles não sabem o que fazer com isso. “Estas são do ano passado,” “esta é de antes do ano passado, esta é do ano passado”, inúteis, totalmente inúteis, tudo feito de fibra artificial. É difícil encontrar algo natural em todos os países ocidentais, onde quer que Eu estive, nada que seja de algodão, nada que seja de seda pura.

Deve haver algum equilíbrio, as máquinas são para nos servir, nós não estamos aqui para servir as máquinas. Então novos tipos de máquinas estão surgindo agora… para enganar as pessoas, para tirar vantagem de sua estupidez, Eu devo dizer, e mudar as coisas uma após a outra, criando modas. Como Me disseram na América, cada banheiro tem um tipo diferente de interruptor ou torneira, você não sabe qual pressionar. Você pressiona uma torneira e talvez sinta que pode receber… toda a água em cima de sua cabeça, é um novo estilo. Agora, Eu vi o banheiro que estou usando, ele é muito interessante. Você deve saber andar a cavalo para entrar nele. E ele é todo cercado de vidro, quero dizer, qualquer um ficaria nervoso tomando banho lá; e há grandes buracos como torneiras. É claro que essas coisas retrocederão novamente, porque a normalidade mostra ser eficiente. Como em nosso corpo também, se fizermos algo extremo, nós voltamos ao nosso parassimpático que equilibra. Então a natureza o traz de volta novamente à mesma coisa.

Por exemplo, eles disseram: “Não tenham casamentos”, depois “Tenham casamentos com homens.” Homens tendo casamentos com homens, mulheres tendo casamentos com mulheres, eles desenvolveram todos os tipos de sistemas de casamento absurdos. Então eles devem ter variedades: “Como pode ser…” “que uma mulher deve se casar com um homem?” Então uma mulher idosa casando com um rapaz muito jovem, ou um homem idoso casando com uma moça muito jovem, todos os tipos de coisas absurdas começaram. Agora está voltando novamente. “Não podemos ter muitas esposas, não podemos estar com muitas mulheres,” “nós temos de estar casados com uma mulher”, todas essas coisas estão voltando, mas a que custo? Nós já temos uma doença chamada de doença assassina; tantos problemas foram criados por este tipo… de movimento em direção ao canal esquerdo ou ao canal direito. Antes da guerra começar era mais o movimento no canal esquerdo. Todos os poetas escreveram sobre algo trágico imaginário, como a tragédia grega. Não sei por que deveria haver uma tragédia na Grécia.

A própria Grécia é uma tragédia para cada um de nós. Mas eles criaram uma tragédia. Quero dizer, é uma coisa horrível que eles criaram. Então todo mundo é infeliz, “Les Miserables”, todos eles, e os franceses não gostam muito de Mim porque Eu não sou séria. Eu não deveria rir, Eu deveria ser muito séria. Quando se fala de Deus, Eu deveria ser ainda pior do que um cadáver, caso contrário, eles não querem ouvir você. Todos os tipos de estupidez começaram que se movem para o canal esquerdo, fazendo todos os tipos de coisas pervertidas. Quando o Sr. Freud veio, eles disseram: “Esse é um bom líder para nós.” “Agora ele nos dará mais algumas variedades.” Eu estava em um banquete muito grande sentada ao lado do embaixador do México, e ele Me disse: “Me disseram que a Senhora é totalmente contra Freud.”

“Sim, Eu sou”, Eu disse, “Jung era um homem sensato.” Ele disse: “O que há em Jung? Ele nos disse o que todos esses…” “livros disseram, então o que é tão grandioso em relação a ele?” “Ele disse algo que é a mesma coisa.” “Mas Freud nos disse algo novo, então ele é grandioso.” Eu disse: “Tudo bem. Nós nunca comemos esta mesa,” “nós devemos comer isto porque é uma coisa nova a fazer?” É claro que isso não foi muito diplomático. Mas Eu de fato disse porque não pude evitar. Este tipo de ideia estranha: “É uma ideia nova, vamos ter uma ideia nova”, qualquer ideia nova, você simplesmente a executa.

Agora, digamos, em Roma eles têm uma nova ideia, que eles devem usar todas as coisas com lantejoulas por toda parte. Agora, essa coisa de lantejoulas, você não pode lavar muito. Então hoje eles gastarão todo o dinheiro deles nas lantejoulas, amanhã eles não podem lavá-la, elas ficarão sujas, então eles começarão uma outra coisa. Nós temos de ser pessoas normais como Sahaja Yogis, entender que nós não permitiremos que a matéria nos substitua. Agora, hoje, apenas para celebrar o Dia do Sahasrara de forma plena, Eu pensei em usar um sari com muitos chakras. Isso tem um símbolo, é uma coisa simbólica; e o céu estrelado que você vê por toda parte, para representar isso, a cor azul. A cor azul é o sinal de profundidade. Isso tem algum símbolo. Não é sem nenhum símbolo, sem nenhum significado, você usa qualquer coisa porque alguma fábrica está produzindo… essas coisas por atacado e elas devem ser vendidas. Nós deveríamos estar fora de todas essas coisas, elas não devem nos influenciar, essas coisas não devem nos impressionar, mas nós devemos rir delas.

“Oh, agora há uma nova mania, começou uma outra coisa”, e agora eles estão parecendo espantalhos em todos os lugares, Eu acho. Quero dizer, eles podem ser usados para esse propósito muito facilmente. É terrível o modo como as coisas estão funcionando. Mas a pior coisa que acontece com o materialismo… é que sua atenção se torna muito superficial, muito superficial. Você fica observando tudo, você lê cada placa de sinalização. Se você perdeu uma, você vai se virar: “Eu perdi uma”, então você deve ler aquilo. A atenção toda é tão superficial. Você fica olhando para as mulheres, as mulheres ficam olhando para os homens, os homens ficam olhando para – Eu não sei o que eles estão olhando. A atenção é tão estúpida e tão tola, e Eu tenho visto nos olhos deles… que os bhoots ficam passando de um para outro. É totalmente maligno colocar seus olhos sob tamanha tensão.

Cristo disse: “Não tereis olhos adúlteros.” Quantos cristãos existem que têm, que não têm olhos adúlteros? Então o que você percebe é que a coisa toda se torna extremamente superficial, até mesmo a religião. Todas as religiões se tornaram anti-Deus, essas são todas atividades anti-Deus. Eles não têm nada a ver com Deus, eles não têm nada a ver com religião, eles não têm nada a ver com o dharma, como o chamamos. Eles estão fazendo todos os tipos de propagandas, que eles são muito religiosos, que eles acreditam em Deus, que eles estão fazendo todas as coisas boas. Cristo, que viveu sob circunstâncias de muita escassez, nasceu em uma manjedoura. Se você for e vir a propriedade do Papa, você ficará surpreso e perplexo, ele tem mais propriedade até mesmo do que os czares tinham, até mais do que os grandes reis da China tinham. E agora eles estão estreitamente ligados com a máfia, ainda assim eles são os líderes da religião. O mesmo na Índia, a forma como a religião é pregada… com todas as coisas absurdas acontecendo.

Não há nenhum sentido no que eles estão falando; a religião Hindu, a religião Sikh, e a religião Islâmica é outro absurdo. Ela não tem nada a ver com Deus, é tudo atividade anti-Deus. Ela só força as pessoas, ela apenas assusta as pessoas e as faz sofrerem, e usa toda a propriedade, a riqueza que as pessoas têm. Qual é o interesse de uma pessoa que é religiosa… na propriedade de outras pessoas? Por que ela deveria estar interessada em obter a propriedade de outra pessoa? Ela não deveria estar. Pelo contrário, ela deveria estar feliz… em ver que alguém está feliz, próspero com seus filhos, desfrutando uma vida feliz agradável. Mas não há fim a essa ganância. A ganância é tanta… que é impossível chamar esses indivíduos de religiosos por algum acaso, e eles são os que estão falando sobre religião. Depois o outro lado disso, não somente a ganância, a luxúria.

A luxúria é tão óbvia, é tão vívida… que não se pode acreditar que essas pessoas tenham algo a ver com a religião. Então isso prossegue com a superficialidade, uma vez que você se torne materialista. Então o materialismo também lhe dá certas ideias… que você deve ter pernas assim, você deve ter nariz assim, você deve ter olhos assim, você deve ter o corpo assim, então todo mundo começa a aplicar seus esforços a isso. Na América, se você se levantar de manhã, todo mundo está correndo nas ruas, seja idoso ou jovem. Algumas pessoas morreram de ataques cardíacos nas ruas. Eles disseram que agora estão tendo uma nova mania, que é chamada de “jogging”. E havia uma moça indiana Comigo, e ela disse – ela Me acordou, ela disse: “Mãe, levante-se, levante-se!” Eu disse: “O que aconteceu?” “Tem algo errado neste lugar.” Eu disse: “Por quê?”

“Todo mundo está correndo.” Eu disse: “Eles estão fazendo jogging.” “Não, não, até os idosos estão correndo.” “Como pode ser algo assim?” Eu disse: “É o estilo deles.” “Esqueça isso, Me deixa dormir.” Tudo deve ser feito de uma maneira para manter a forma e manter-se saudável, mas não simplesmente meio que cair nas armadilhas… dessas pessoas que estão difundindo o materialismo. Eu disse a uma senhora, ela já era muito magra, e Eu disse: “Por que você está emagrecendo mais?” Ela disse: “Porque as roupas modernas não servem em você.” Então Eu disse: “É isto?

De acordo com as roupas modernas,” “você irá modelar o seu corpo?” Ela disse: “Você tem de fazer isso,” “caso contrário, como você usará as roupas?” Eu disse: “Isso é horrível, totalmente horrível”, um sistema horrível em que eles forçam as pessoas a vestirem as roupas, sejam quais forem os padrões deles. Isso matou todas as artes, todas as coisas artesanais, todas as coisas verdadeiras. Isso trouxe tudo que é artificial, tudo que é superficial. A atenção é tão superficial. Agora mesmo, Eu estava assistindo a um filme, algum tipo de filme americano: todo mundo era doente, todo mundo era louco. Quero dizer, Eu não conseguia entender como poderia qualquer ser humano… se comportar assim? Eu mesma não conheci pessoas assim, mas eles mostraram um homem doente se comportando de uma maneira… muito doentia, que supõe-se ser um herói. Todas essas propagandas, todos esses jornais, toda essa mídia, todos eles estão aqui apenas para criar sensações em seu corpo, algum tipo de sensação.

Tem de ser uma coisa que produz sensação, porque eles acham que vocês se tornaram matéria. A menos e até que você dê alguns choques na matéria, ela não se moverá. E é a isso que eles os levaram, é nisto onde nós fomos parar: em um estado de matéria. Então nós não temos sentimentos, simplesmente não falamos com ninguém, nossos corações estão congelados. Nós sentimos medo de falar com seres humanos. Nós não conseguimos tolerar nossos filhos. Em Londres em cada semana, – na cidade de Londres, não estou dizendo na Inglaterra – eles estão matando duas crianças toda semana. Nós não temos amor por nossos filhos, não conseguimos suportar nossos filhos. Nós não temos amor um pelo outro, não temos amor por cozinhar, nenhum amor para fazer algo pelo seu marido, o marido não tem amor para fazer algo pela esposa. O tempo todo, as imagens que eles mostram são de marido e mulher brigando, o tempo todo, como pode haver?

Não há amor, não há afeto, não há bondade. Qual é a briga que está acontecendo? “Por que você estragou o tapete?” Ela disse: “Não, eu não estraguei o tapete, as crianças estragaram.” “Então por que você não o limpou?” A briga continua. Pelo quê? Pelo tapete? O que é esse tapete? É uma coisa permanente?

Mas o que é importante é que… eles têm de vender a casa amanhã. Eles têm de vender a casa, o tapete deve estar limpo, portanto tudo é vendável, tudo tem de ser vendido, até mesmo a esposa, o marido, os filhos, tudo. Eles têm de ser feitos de tal forma que sejam vendáveis o tempo todo. Seja o que for que você compre, você compra um diamante, tudo bem, deve ser vendável. Se você quiser comprar algo precioso, deve ser vendável, você ficará surpreso. Então ninguém pode ter algo que não seja padronizado. Todo o resto, Eu não sei, vai para o lixo, Eu acho, nesses países. Você tem de ter tudo padronizado. Você não pode ter nada para sua própria alegria, para sua própria felicidade, para seu próprio uso, por seu próprio amor por isso. Você dá algum presente a alguém, digamos, por exemplo, você dá a alguém um anel de ouro, imediatamente essa pessoa irá… ao lojista e perguntará ao joalheiro: “É de ouro ou não?”

Seja o que for, o preço está certo ou não, quantos quilates de ouro, tudo. Eles não verão a beleza da coisa. Eles não verão o modo como os sentimentos estão sendo expressos. O que eles verão é se é vendável ou não. “Mais tarde, se eu quiser vender isso, mesmo os presentes,” “se eu conseguir vender, é melhor descobrir.” Então toda a atitude em relação à vida é que… tudo é avaliado em dinheiro, tudo é avaliado em dinheiro. “Qual é o dano? Quanto isso custará?” “Quanto temos de pagar? Quanto custa o parto?”

“Se você tiver um filho, quanto isso custará?” Imediatamente eles irão ao computador e descobrirão quanto custará isso. Agora, por exemplo, Eu estou falando, então Eu deveria descobrir… quanto custará Minha garganta, se Eu estou falando muitas palavras, como se houvesse um computador para isso. Você coloca no computador, descobrirá que isso lhes custará… cinco pastilhas. Tudo bem, cobre cinco pastilhas dos Sahaja Yogis. Não há nenhum sentimento. Até quando cantam, quando andam, mesmo quando eles fazem qualquer trabalho, não há nenhum sentimento… e não há nenhum envolvimento, de forma alguma, nenhum envolvimento de nenhum tipo. O trabalho artístico que era feito antes não pode ser feito hoje, por quê? É porque não há nenhum sentimento, não há nenhum envolvimento, não há nenhum sentimento de que “Este é o meu trabalho, eu estou fazendo isso;” “estou fazendo isso para mostrar meus próprios sentimentos,” “para me expressar, é o meu próprio trabalho”. Não há nenhum sentimento.

Imaginem, você viram, muitos de vocês viram agora Ajanta. Aquilo foi construído em dez séculos, cortado de cima para baixo. Como eles devem ter planejado? Como eles devem ter organizado… entre eles mesmos em dez gerações? Como eles devem ter pintado? E não há nada, nenhuma cidade, nada, nenhuma televisão, nenhuma comida. Como eles viveram lá? Eles viveram de dedicação e amor por Buddha, que eles nunca tinham visto. Grandes personalidades, eles eram, tamanho envolvimento. Uma vez que eles assumiam algo, eles eram totalmente dedicados a isso.

Mas pessoas assim estão sumidas hoje por causa do materialismo. O mais importante é quanto dinheiro você ganha de tudo, não há fim para isso. E então o que você começa a fazer é roubar. Todas essas pessoas importantes, o primeiro-ministro, hoje Me contaram que este Marcos, o ilustre primeiro-ministro, o sujeito filipino deu todas as suas pinturas para outro ladrão de Riyad. São todos ladrões. Todos esses figurões importantes que supõe-se que estejam lá são ladrões. Por quê? O que falta neles? Do que eles têm medo? Por que eles fazem isso?

Eles estão com medo de que descobrirão que eles são ladrões, então eles estão fazendo todas essas coisas erradas. Eles estão acumulando dinheiro porque sabem que terão de fugir um dia. Tudo bem, então eles devem organizar de tal forma… que eles devem ter todas essas coisas plantadas em algum lugar… onde eles sempre possam ter acesso. Mas por que se tornar o ladrão antes de tudo? Você se torna o primeiro-ministro, faz um nome, sua história se lembrará de você. Não, eles não conseguem pensar nessas coisas, eles só pensam no presente. “Jeito Sahaja”. Ganhar dinheiro. “Quando estiver no trono, ganhe tanto dinheiro quanto for possível.” Esse dinheiro vai trazer a eles má fama.

Pelos descendentes, eles não serão lembrados, as pessoas não citarão seus nomes. Se elas citarem seus nomes, elas terão uma dor de cabeça. Então, de que adianta levar uma vida assim? Mesmo hoje, os seres humanos em geral não são tão degenerados… que eles coloquem estátuas de um bêbado… ou estátuas de um homem que tem sido um ladrão, que tem administrado o país todo e vendendo-o para alguma outra pessoa. Não há estátuas desses indivíduos. Ninguém se lembra deles. As pessoas não gostam deles, indivíduos assim são odiados. E mesmo que haja estátuas dessas pessoas – Eu vi a estátua de Stalin – eles as removem. Então essa ideia de materialismo cresceu como um fantasma agora… na mente das pessoas, que a matéria é mais importante; que materialmente se você estiver bem, você está bem. O outro lado disso é que você deve mostrar que não se importa com a matéria, que você não está preocupado, como essas pessoas da contracultura.

Mas não, o materialismo está dentro deles, está enraizado neles, está no sangue deles, eles não conseguem se livrar dele. Exibindo-se: “Nós fazemos com que nosso cabelo fique de tal maneira…” “que não precisamos de um barbeiro”, ou então: “Nós nos vestimos com roupas sujas com buracos…” “para mostrar que não nos importamos com a matéria”, não é assim. Mudando a matéria, você não muda o interior dentro de si mesmo. Dentro é mudado quando você olha para a matéria como uma testemunha. A matéria tem um propósito. Você deve saber o propósito da matéria. Se você sabe o propósito da matéria, então você tem valor, seu sistema de valores está correto. Por exemplo, isto tem seu próprio propósito, ele tem um propósito de que deve transmitir a palestra apropriadamente. Mas se esse propósito não é atendido, ele é inútil. Da mesma forma, tudo tem um propósito.

De que adianta comprar 50 blusas artificiais… ou 32 mil sapatos como esta senhora tinha, a Sra. Marcos, quando ela não vai usar nem dois deles? Não tem nenhum sentimento, não tem significado, é egoísmo, é egocentrismo, é pensar em você o tempo todo. Agora, vocês querem Me dar um sari. Em Marathi, isso é chamado de “pot zakaych”, significa que eles estão cobrindo o útero da Deusa, o estômago da Mãe. “Porque Ela nos colocou lá, Ela nos deu à luz,” “então nós devemos dar a Ela algo para cobri-lo”, é uma maneira muito humilde de dizer isso. Agora, vocês Me dão um sari, Eu não sei quando Eu irei usar tudo isso, mas seja o que for, apenas Me dão um sari com um sentimento, e talvez Eu nunca possa usá-lo, Eu posso usá-lo também. Mas os descendentes verão o que vocês deram à sua Mãe. Eu não vou carregar isso Comigo, ninguém irá carregar a matéria com eles. Mas isso tinha um propósito, tinha um significado, tinha emoções por trás dele.

Ele foi dado em uma puja quando tantas pessoas se reuniram, vocês deram a sua Mãe. Quando as pessoas virem isso, elas ficarão muito felizes, “Oh, as pessoas de Sidney deram isso”, ou “Os australianos deram neste Dia do Sahasrara.” Vejam, até as vibrações fluem. Apenas isso, isso é o que é. Agora, não tem nenhum propósito se você colocar algo… em uma puja que não é necessário. Não tem nenhum propósito, de forma alguma, não tem nenhum sentimento, não tem nenhum sentido, é sem valor. Por exemplo, se você colocar isto, digamos, no Meu banheiro, é inútil. Especialmente aquele banheiro, porque Eu não posso nem mesmo cantar lá. Bastante assustador. Graças a Deus foi coberto… pelos Sahaja Yogis, porque eles sabem Minhas condições, mas é tão doce ver a maneira como eles cobriram aquilo, porque eles sabem que a Mãe deles ficaria muito nervosa… ao tomar banho em um banheiro de vidro. Só isso.

Isso mostra esse sentimento, essa compreensão em relação a Mim. Isso enche Meu coração… com tanto amor, tanta unicidade com vocês, vocês Me entendem: “A Mãe talvez não goste desse negócio de vidro”. É tão doce fazerem essas coisas por Mim. Pequenas, pequenas coisas aqui e ali, o que quer que façamos pelos outros…. revela tanto o nosso amor, os nossos sentimentos. E isso é o que vocês têm de expressar hoje, não o materialismo. Nós não temos de expressar que nós éramos pessoas muito ricas… ou que tínhamos muitos diamantes e tínhamos joias, nada. Isso não é necessário. Não, nós éramos pessoas de grandes sentimentos. O que eles trouxeram para Cristo foram folhas de palmeira, palmeira; cantando “Hosanna, hosanna! “, como o jeito que vocês estavam cantando hoje.

O que são essas palmeiras? Mesmo hoje elas são lembradas. Elas serão lembradas eternamente, as palmeiras que foram usadas para isso. Eles não pensaram sobre isso, eles não sabiam o que conseguir naquela época. O que quer que estivesse disponível, eles pegaram, e começaram a cantar “Hosanna, hosanna!” para Cristo. Todas essas pequenas coisas se tornam tão importantes, porque vocês deram valor a isso. Uma pequena peça, um pouco de argila, se você pegar e colocar arte nela, colocar seus sentimentos nela, então aquilo se torna caro. Até a economia pode mostrar que ficou mais caro. Mas se você der com sentimentos e se você der a alguém com seu amor, mesmo isso adiciona valor; para essa pessoa é muito valioso.

É notável às vezes como pequenas coisas… simplesmente movem todo o oceano do Meu Amor… em um coração turbulento, feliz, alegre, amoroso. Às vezes Eu sinto como essas pequenas coisas que eles fazem… e cuidam de Mim, expressam o amor deles, simplesmente Me move para o ponto mais elevado de alegria. Então não é a matéria que é importante, não é o quanto você gastou que é importante, não é como foi trazido que é importante. O que é importante é quanta atenção você deu a isso; e é isto o que faltando: não há nenhuma atenção. Nós pensamos, mas não damos atenção, são duas coisas, diferentes. Nós apenas continuamos pensando, pensando, não fazendo nada. E dar atenção a uma coisa é um sinal de profundidade e compreensão. Quando é dada atenção à matéria, então ela se torna importante. Sem a atenção, ela é inútil, é vendável o tempo todo, tudo é vendável. Não tem nenhum significado, não tem nenhum valor.

Eu espero que todos vocês se livrem desse fantasma… e se livrem das garras desses empresários que estão tentando arruiná-los. Tentem ter coisas que são cheias de sentimentos, que estão tendo algum significado, e também tentem dar aos outros coisas que podem expressar seu amor. A matéria tem um grande valor, através da matéria, você pode expressar seu amor, você pode expressar seus sentimentos por uma pessoa. Agora, hoje no último minuto, Eu estava simplesmente lutando para adquirir… alguns presentes para vocês. Quero dizer, foi uma luta tão grande, vocês não podem imaginar. Eu estava em uma grande confusão lá, a casa estava uma confusão e todos os tipos de coisas acontecendo, o puja pela manhã. Até por volta das doze horas, Eu não pude deixar Puna. Então estava fora de questão comprar qualquer coisa em Mumbai. Então Eu tive de fazer em um tempo muito curto, através da ajuda de outras pessoas, alguns tipos de compras, e Eu pude comprar algumas coisas para vocês, então, por favor, aceitem-nas como um símbolo do Meu amor por vocês. Além disso, Eu trouxe algumas mangas, muitas delas, e a autoridade alfandegária de vocês as levaram embora.

Eu fiquei muito triste e eles puderam ver isso. Eu disse: “O que é isto? Você irão comer estas mangas?” Eles disseram: “Não, nós vamos desinfetar.” Eu disse: “Depois de desinfetar, nos dê isso,” “Eu trouxe para Meus filhos.” Então eles entenderam e concordaram. Eu espero que consigamos as mangas para vocês na segunda-feira. Afinal é uma pequena coisa, mas afinal… este é o momento para vocês comerem mangas. Você trouxe os presentes para cá? Então Eu deixei para a sabedoria de James indicar os presentes para as pessoas, a quem ele queria dar os presentes, e nós os “contrabandeamos” tranquilamente para o seu país, porque tivemos um problema com as mangas, eles nos permitiram trazer o resto.