Sahastrara Puja, How it was decided

Fregene (Italy)


Send Feedback
Share

Sahastrara Puja, “How it was decided”. Fregene (Italy), 8 May 1988.

Hoje… é o décimo nono Dia do Saharara, se você considerar como primeiro o dia em que o Sahastrara foi aberto.

Eu tenho de lhes contar a história… sobre o Dia do Sahastrara, sobre o que foi decidido… há muito tempo atrás, antes de Eu encarnar. Eles tiveram uma grande reunião no Céu, todos os 35 crores de deuses, as divindades, estavam presentes para decidir o que devia ser feito. Esta é a última coisa que temos de fazer para os seres humanos: abrir o Sahastrara deles, abrir a consciência deles para o Espírito, para o verdadeiro conhecimento do Divino, remover a escuridão da ignorância, e isso tinha de ser de forma espontânea, porque isto tem de atuar: a força viva de Deus. Também tinha de ser muito rápido. Então todos os deuses pediram… que agora Eu, a Adi Shakti tinha de encarnar. Todos Eles tentaram o melhor. Eles fizeram tudo que foi possível, os santos foram criados por Eles, mas muito poucos. Eles encarnaram e as pessoas criaram religiões a partir Deles, que foram pervertidas, Lhes trouxeram má fama. Não há nenhuma realidade nessas religiões. Essas religiões eram orientadas para o dinheiro… ou orientadas para o poder.

Não havia nenhuma força divina atuando, na verdade aquilo era antidivino. Agora, como afastar os seres humanos dessas religiões superficiais, desses caminhos pervertidos de destruição? Como lhes falar sobre todas essas organizações estabelecidas? Por eras elas têm governado, ganhando dinheiro, ganhando poder. Era uma enorme tarefa, tinha de ser feita com grande paciência… e amor. Era um trabalho muito delicado também, porque elas acreditavam nessas religiões, pessoas inocentes, pessoas simples. Falar-lhes com veemência que tudo aquilo é insensatez, elas não são religiões, elas são contra a encarnação, contra todos os profetas, contra todos os santos. É por isso que todos os santos verdadeiros tiveram de sofrer. É um trabalho poderoso que devia ser feito, e é por isso que a Adi Shakti tinha de nascer nesta Terra. Isso tinha de acontecer antes de 6 de maio, porque o dia 6 de maio era o fim do mundo naquele ano.

Assim, isso foi feito no dia 5 de maio, na hora H. Tudo isso foi decidido anteriormente, e o trabalho de cada divindade foi distribuído para todos Eles. Divindades muito eficientes, muito obedientes, Eles Me conheciam muito bem, completamente dedicados e devotados. Eles Me conheciam muito, muito bem, cada… ponta de Meu cabelo, Eles conheciam. Eu não tive de Lhes ensinar o protocolo. O amor por si só dá a vocês o protocolo, mas o amor que é divino, não o amor egoísta. Não é da maneira que nós falamos: “amo meu filho, meu marido,” “meu país, minhas roupas.” É o amor… que é divino, que se expande a partir do seu coração, de seu Espírito, como a luz do conhecimento. Que enorme tarefa era essa. Assim, como era dito, no Sahastrara Eu tinha de ser Mahamaya. Eu tinha de ser Mahamaya. Eu tinha de ser algo… pelo qual as pessoas não pudessem Me reconhecer facilmente.

Mas as divindades? Não. Essa Mahamaya tinha de vir a esta Terra, não a Adi Shakti na Sua forma mais pura, isso é demais. Então Ela estava coberta com essa Mahamaya. Agora, vejam, em dezenove anos, o que nós alcançamos. Tantos yogis estão sentados diante de Mim. A diferença entre um santo e um yogi é que… um santo ele próprio é correto, ele próprio é sagrado, mas ele não sabe muito sobre a Kundalini. Mas o yogi sabe sobre a Kundalini. Mas a diferença entre um yogi e uma Sahaja Yogini, um Sahaja Yogi, é que o Sahaja Yogi tem poderes… e a Sahaja Yogini tem poderes para dar a Realização aos outros. Um yogi pode se purificar, mas não pode purificar os outros, enquanto um Sahaja Yogi pode purificar os outros e a si mesmo.

Assim, este é o estado supremo que vocês alcançaram… através de suas grandes punyas, Eu devo dizer. Muitos de vocês estiveram procurando a verdade em vidas anteriores, e agora aqui, vocês devem alcançar o que vocês têm procurado. Tudo isso aconteceu agora, tão belamente. Vocês não estão nem mesmo conscientes do que lhes aconteceu. Automaticamente, espontaneamente, vocês obtiveram os poderes… dentro de seu sistema nervoso central, em uma fração de segundo. Sua atenção tem estado fixa agora. É claro, mesmo agora algumas pessoas não têm. Mesmo agora Eu vejo que a atenção oscila. Mas muitos de vocês alcançaram esse estado, como ele estava dizendo: “Shivoham, Shivoham, Shivoham”, vocês têm isso. O que Adi Shakaracharya descreveu sobre si mesmo, vocês podem dizer isso em relação a todos vocês.

Tantos Adi Shankaracharyas sentados diante de Mim. Mas ainda assim, Eu sou uma Mahamaya. Eu simplesmente Me comporto como vocês, Eu também tenho uma família, Eu também tenho filhos que podem ser chamados de Meus, e vocês são Meus filhos também. Assim, quando você é maduro o suficiente, o primeiro sinal é que você tem discernimento. Esse é o discernimento divino, é novamente o amor. Mas Eu vejo que as pessoas vacilam. Eles não se importam em dizer: “Mãe, eu estou bloqueado no meu Agnya.” Por quê? Você sabe como limpá-lo. Você sabe o que fazer em relação a isso. Por que você não o desobstrue?

Por que você não trata dele? Qual é o problema? A maya. Primeiro começa com o problema da família: “minha esposa, minha mãe, meu irmão,” “meu marido, meus filhos.” Tudo bem. Isso é maya. Com isso, você se afoga. Novamente você é colocado para fora. Então essa maya se torna cada vez mais sutil. A situação da família melhora, todos sabem disso. Mas muitos vacilam, muitos se perdem na Sahaja Yoga, porque eles tinham uma esposa ruim ou um marido ruim.

Você tem de ascender sozinho, você mesmo. Você não tem de depender dos outros. E aqueles que não permitem você ascender têm de ser descartados. Nada é mais importante do que sua ascensão… para um nível cada vez mais elevado, porque ela tem um propósito divino muito grandioso: o supremo, o ápice, onde a humanidade inteira deve ser salva através dos seus esforços. Vocês têm de realizar isso. E nessa situação, nós vemos as mil pétalas. Esses são os poderes do Virata dentro de vocês. E isso é onde nós vacilamos, a luz deste Sahastrara é o Brahmarandhra, que é o seu Chakra do Coração. Agora, o Chakra do Coração também pode ser muito malcompreendido, e essa má compreensão sempre vem de Mahamaya, para testar. Por exemplo, nós dissemos que temos de ter uma família, nós devemos ter boas famílias, nós devemos ter bons filhos.

Imediatamente Mahamaya age. Nós começamos a nos preocupar com o marido, preocupar com a família. Nós devemos ser nossa família. Há um ditado em Sânscrito: “Udaar charitanaam, vasudhaiva kutumbakam”, “Para aqueles que têm um caráter dos santos,” “o mundo inteiro é sua família.” Preocupe-se com uma família individual… de modo que a família coletiva seja fortalecida; não se preocupe com famílias individuais… de modo que o coletivo sofra. E se há uma vínculo familiar assim, é melhor jogar fora. Nós temos de sacrificar – não sacrificar, é só se livrar de uma doença. Assim, nós desperdiçamos nosso tempo com nossos filhos, com nossa família, o que é muito pequeno. Então a situação muda em diferentes áreas, isto é, a compaixão, o amor e afeição. Nós acreditamos que temos de amar os Sahaja Yogis. Eu pedi para alguém ir embora, porque ele tinha uma doença e mentiu para Mim.

Então a atenção de uma pessoa negativa irá mais para ele, e tentará cuidar desse sujeito mais do que dos outros Sahaja Yogis. Vocês têm mais compaixão e amor do que Eu tenho? Por que vocês ficam atraídos… por pessoas que estão fora da Sahaja Yoga? Por que vocês sentem empatia por pessoas que são assim? Vocês não estão aqui para ajudar os oprimidos, os pobres, as assim chamadas pessoas que sofrem. Não, vocês não são encarnações. Vocês não estão aqui para ajudar mulheres… que ficam chorando o tempo todo, e crianças que tiveram de ser separadas de seus pais. É em um hospital que nós estamos. Nós estamos nos curando, todos nós. Vocês ouviram falar de uma paciente indo ajudar outros pacientes?

São os médicos que têm de fazer o trabalho. Mas os Sahaja Yogis sempre, no começo, se tornavam vítimas desse tipo de apelo. Como uma maçã podre, e há muitas maçãs boas. Como as maçãs boas podem curar a maçã podre? Elas podem? Mesmo se você colocar vinte mil maçãs em cima daquela maçã podre, ela estragará todas as outras. Esse não é o trabalho de vocês, esse é o trabalho de Deus. A única coisa que você pode fazer… é puxar essa pessoa para dentro da coletividade, mostrando: “você está errado, você está errado, você está errado”, “e você tem de estar bem.” Mas essas ideias, Eu não sei de onde elas se infiltraram sorrateiramente, de que não existe nada como o mal neste mundo, que não existe nada perverso neste mundo. Há o mal, há alguma coisa ruim. E você pode saber, se suas vibrações estiverem corretas, se seu discernimento estiver correto, você saberá imediatamente.

Então você desperdiça suas energias corrigindo pessoas… que nunca, nunca podem ser corrigidas, e esquecendo que você não corrigiu a pessoa, pelo contrário, você ficou corrompido. Isso significa que você ainda não é maduro o suficiente. Na abertura do Sahastrara, Eu nunca deixei alguma coisa não feita, é um trabalho perfeito. Seus nervos não são prejudicados, seu cérebro não é prejudicado. Uma Kundalini tão poderosa se eleva. O modo como gentilmente, belamente, delicadamente, Ela atravessa. Apenas um fio sai. E modo como depois a conexão é estabelecida… e o relaxamento começa a entrar em ação no simpático. Como todos os chakras são belamente abertos e… mais desses fios se elevam. Agora, também lhes foi falado como trabalhar isso.

Vocês sabem toda a técnica, mas o que vocês não sabem… é que vocês ainda não são uma máquina perfeita. Vocês têm de se aperfeiçoar. Além disso, há uma Mahamaya. Ela não os aceita sem apreciar o seu valor, esse é o problema. Ela deliberadamente os coloca em tentações. Deliberadamente, Ela lhes dá cargos: agora líderes, líderes mundiais, líderes universais. Então primeiro você desenvolve um rabo, depois um chifre, e depois alguma coisa sai do Sahastrara também. Você parece um palhaço. Para testá-lo, talvez Ela o case com uma pessoa estranha também. Esse teste tem de ser feito.

Esse é o trabalho de uma Mahamaya. Ela tem de testá-lo. O ouro tem de ser testado, o diamante tem de ser testado. Tudo que é valioso tem de ser testado. Sem isso, como você pode dar o certificado? Não é como ir à igreja, alguém põe água na sua cabeça, tudo bem, agora você está batizado, acabou-se, agora você é um escolhido. A água vai se evaporar num piscar de olhos. E quando você se encontrar com Deus, Ele dirá: “Como você foi batizado?” “Há água.” “Onde ela está? Eu não consigo vê-la.” Todas essas coisas devem ser compreendidas na perspectiva correta, elas são para nossa ascensão, para nossa benevolência, para nosso estado mais elevado. Mas… em prol disso, você deve saber que temos de dispor… toda nossa vontade para isso.

Quando as pessoas escalam, digamos, os Himalaias, o que elas fazem? Elas pegam um prego grande, o pregam em um ponto mais alto, depois amarram uma corda e escalam até aquele ponto. Elas não olham para baixo. Depois colocam um outro prego acima, escalam até aquele ponto, e é desse modo que elas escalam o Himalaia. Agora, o que nós fazemos na Sahaja Yoga? Nós pegamos um prego… do topo, o colocamos abaixo. O primeiro dia, quando vocês recebem a Realização, a experiência é formidável, depois um por um, vão descendo, é o contrário. Mas logo que você obtém a Realização, se você for inteligente o suficiente, então você decide: “Como eu devo me firmar lá em cima?” Por exemplo, decida assim: vamos supor que você goste muito de leite, tome como exemplo isso, agora você deve dizer: “Até que eu alcance um certo estado, não tomarei leite.” Mas isso não deve ser tratado como um sacrifício, mas sim como uma ascensão que causa alegria. As pessoas que colocam pregos para ir para o topo dos Himalaias, elas sentem que estão sacrificando algo? Se você começa a pensar: “Oh Deus, eu sacrifiquei o leite”, então você está acabado, o movimento para baixo começa.

Mas se você gosta de algo, então você tem de dizer: “Tudo bem, se gosto disto,” “deixe-me gostar de minha ascensão mais do que isto,” “até que eu ascenda, não terei isto.” Tamanha determinação deve estar presente. E sem isso, como você pensa… que você consegue superar a horrível, monstruosa… montanha de ignorância que você adquiriu? Na verdade, na Realização, Eu o coloquei no topo da montanha, mas você começa a escorregar para baixo. Assim, você tem de manter-se naquele ponto mais alto. Eu lhes falo sobre tudo. Vocês podem ir e perguntar a qualquer um dos santos ou… a qualquer uma das grandes Encarnações, eles sabiam tanto sobre a Kundalini? Se soubessem, eles teriam escrito sobre isso. Eles nunca escreveram nada sobre a Kundalini, se escreveram, é muito pouco. A tal ponto que atua nas pontas de seus dedos. Agora, nós trouxemos a ciência para perto da realidade, a verdade, a ciência divina, tudo explicado.

Isso se torna completamente integrado conosco agora. A Sahaja Yoga é a coisa mais científica que você poderia imaginar, exata, o maior computador que você é. Mas o computador tem de ser executável. E esse ponto é a razão pela qual nós falhamos, e falhamos todos os dias. Às vezes é desastroso, horrível. Agora, por dezenove anos nós temos tido este Sahastrara, e por dezoito anos Eu tenho trabalhado. Vocês têm de agora entender a sua responsabilidade. Nós temos de emancipar os seres humanos. Nós não queremos fazer nada… que seja um pouco fora do comum. Agora, o Dia do Sahastrara é no quinto dia, mas devemos celebrar hoje, porque todo mundo deve ter um domingo de folga. De acordo com nossas conveniências, nós temos de realizar tudo, tudo bem, não importa, isso é permitido.

Mas as Divindades, Elas estão trabalhando vinte e quatro horas, todos os meses e todos os anos, continuamente, porque Elas têm um suprimento contínuo de energia, o qual vocês também podem ter. A importância dada à sua ascensão é muito pequena, Eu acho, comparada ao crescimento de dezoito anos. Vocês sabem que nos países ocidentais, com 18 anos de idade, vocês são considerados adultos, não mais crianças. Todos vocês se tornaram agora adultos. Adultos, tudo bem, mas Eu não sei até que ponto vocês cresceram. Eu realmente não sei se vocês ainda são bebezões… ou se realmente alcançaram esse estado de maturidade. E nisso, naquela época, foram lhes dadas muitas… concessões e liberdades e direitos. Vocês já têm todos os direitos. Se vocês querem ir para o céu, podem ir; se querem ir para o inferno, podem ir, liberdade total, não há nenhum problema nisso. Mas adultos são aqueles que têm discernimento, que sabem qual é o propósito da vida deles, que podem fazer qualquer coisa para alcançar esse propósito, que têm poderes para lutar e entender.

Enquanto Eu encontro pessoas que até são adultas na Sahaja Yoga… se comportando de tal maneira que você fica supreso. Como vocês ficam impressionados com pessoas superficiais, pela superficialidade? Se alguém é muito gentil para falar, não significa que essa pessoa é boa, que essa pessoa é divina, não é? Ao contrário, uma pessoa divina nunca é tão doce… que você fica enjoado dessa doçura. Tem-se de manter ambas as rédeas na mão. Sim, liberdade, tudo bem, o acelerador, tudo bem, também o freio. Mas vocês sempre gostam de uma pessoa que mima o seu ego, diz alguma coisa muito doce. O que é necessário para se falar de forma doce? Atualmente as pessoas os estão treinando… nesse tipo de artificialidade. Você deve julgar uma pessoa pelas vibrações dela.

Mas do jeito que é, porque você é superficial, você não consegue sentir as vibrações. Você presta atenção em pessoas que são insensatas. Agora, aceite uma coisa nesse ponto: você ainda tem de amadurecer. Se você não aceitar isso, então seu ego cresce: “Oh Deus!”, ou você se sente culpado. Como você irá progredir então? A única coisa que você tem de fazer… é entrar no barco, só isso, completamente. Mas aqui, você coloca seu pé na boca do crocodilo, tudo bem, se você tira o pé de lá, põe na boca de um tubarão, e o barco está puxando você, de que modo você fica em pé? Mas os piores são os tubarões e crocodilos humanos, porque eles nunca mostram seus dentes, eles nunca lhe mostram seus olhos. Eles se cobrem com aparências tão enganosas, comportamento tão dúbio que você não consegue percebê-los, a menos e até que você seja uma alma realizada. Assim, agora, aqui nós vamos mais longe em nossa maturidade.

E uma mulher que é criada apropriadamente em sua maturidade… desenvolve sua timidez, sua vergonha, seu senso de castidade. Assim como uma criança, ela não conhece tudo aquilo. Mas aqui é o oposto. Assim que eles se tornam adultos, eles enlouquecem, os meninos se tornam vagabundos, mas isso é idade adulta. Isso nunca acontece com animais. Eu não sei o que é isso. Mas nós somos Sahaja Yogis e nós temos nossa cultura Sahaja. Nós vivemos com nossa cultura, orgulhosos dela, e essa é nossa religião. Nós temos nossa pura religião na qual nós prosperamos. Nós não iremos mudar.

Nós mesmos iremos mudar o mundo inteiro. Nós temos nossa própria cultura, e nós iremos nos comportar dessa maneira… que irá mudar o mundo inteiro. Essa é a nossa responsabilidade. Vocês são os escolhidos para esse trabalho. Vocês são os verdadeiros escolhidos, vocês são os verdadeiros puros. Vocês são os que estabeleceram o khalistan. Estejam cientes disso, de suas responsabilidades. Estejam cientes de seus poderes. O maior poder que vocês têm é o Amor Divino, não o amor estúpido que os cega… e que você se apaixona, mas você se eleva no amor. A forma como falamos, a forma como andamos, a forma como vivemos, a forma como nos comportamos, tudo tem de ser Sahaja.

E é uma cultura tão viva, verdadeira… de belas pessoas no mundo. Nós vemos nos animais, nos pássaros, nos vemos, o cisne é descrito – entre os animais, é o elefante que tem a sabedoria – o cisne sabe como separar a água do leite. Então entre os seres humanos, os Sahaja Yogis. Hoje nestes tempos modernos, Eu acho que no momento dos 21 anos, nós todos estaremos muito bem estabelecidos, maduros, Sahaja Yogis maravilhosos, tirando este mundo louco… da sua ignorância e de sua maya. Nós seremos essas pessoas poderosas do amor, da compreensão, do discernimento… e da humildade. Eu gostaria de ver esses dias em Minha vida. Eu espero que vocês Me deem assistência completa. Vocês têm de saber… que há somente um ponto que foi firmado nesta reunião dos Devas. E Eu não posso passar por cima disso. Eles disseram: “Nós toleraremos qualquer insensatez,” “porque eles estão vindo da ignorância,” “mas qualquer um que não Te amar, qualquer um que Te insultar,” “qualquer um que tirar vantagem de Você, qualquer um que Te explorar,” “qualquer um que mostrar falta de protocolo,” “qualquer um que não Te reconhecer,” “nós bateremos neles fortemente, e essa permissão Tu deves nos dar,” “senão Nós não seremos a favor deste trabalho.” Eles formaram um sindicato contra Mim.

E Eu tive de ceder. Eu sou muito cuidadosa. Eu lhes digo: não Me toquem, tomem cuidado. Algumas pessoas simplesmente tentam corrigir Meu sari, vocês não devem fazer, não têm de fazer isso. Não brinquem com Meu dinheiro. Não se aproveitem da Minha hospitalidade. Tomem cuidado. Eu lhes digo o tanto que Eu posso. E isto é o que acontece: em um lado está Mahamaya, no outro lado estão as Divindades, e os coitados dos Sahaja Yogis no meio. Eu tenho empatia por vocês, Eu sei, mas é melhor tomarem cuidado.

É o fio da navalha, Eu acho que é, é claro – mas por outro lado é maravilhoso. Se você sabe estas duas coisas, que esta é Mahamaya… e que as Divindades estão agora sentadas em volta daqui, todas Elas espreitando vocês, todas Elas julgando vocês, fazendo uma grande reunião lá: “Quem é quem?” “Onde está atenção deste homem? Para onde ele está olhando?” “O que ele está fazendo?” Todos Elas estão santadas aqui. Mas ao mesmo tempo, Elas têm flores, flores divinas, bênçãos divinas e todos os anjos estão simplesmente rodeando, Eu posso vê-Los. Suas câmeras podem capturá-Los. Vocês tiraram fotografias que lhes mostraram todos Eles sentados. E já está profetizado que o mundo inteiro cairá… aos Pés de Lótus de sua Mãe, e que vocês decidirão o futuro deste mundo. Já está escrito há 14.000 anos atrás, e há um outro que está profetizando o mesmo. Assim, vocês têm de estar conscientes. Onde está sua atenção?

Com o que você está preocupado? Onde você está gastando seu tempo? Deixem seus filhos para Mim. Deixem suas famílias para Mim. Vocês só podem manter suas bolsas. Mas o resto disso, vocês podem deixar todas as suas dores de cabeça para Mim. Mas não tentem Me enganar. Mahamaya conhece todos os seus truques, tudo, inteiramente. Se Eu quiser saber, Eu posso saber tudo sobre vocês. Eu não quero saber.

Sob essas circunstâncias, nós somos apoiados, cuidados, orientados, levados à realidade tão facilmente, tanto, com carinho. Vocês Me dizem: “Mãe, de repente eu fui lá…” “e o que eu encontro? Os Sahaja Yogis sentados lá.” “E nós queríamos conhecer alguém, ele estava exatamente lá.” “Como é isto?” Vocês são ajudados. Aqui esses primeiros-ministros têm só cinco, seis guarda-costas; vocês têm milhões e milhões, cada um de vocês, com vocês. Ninguém pode tocá-lo, exceto você é quem pode se ferir, só isso. Ninguém pode feri-lo. Assim hoje, novamente um dia de grande decisão, e fazer uma promessa: para nós, a nossa ascensão é a única preocupação, é o único ideal, nada mais; e isso dará certo. Todo o resto será cuidado. Nós temos todos os mecânicos para fazer isso. Mas primeiro, dê isso para os mecânicos realizarem.

Tudo atuará numa ação reflexa. Limpem. Limpem seus chakras. Não digam: “Eu tenho isto, tenho aquilo.” Simplesmente limpem. “Como eu ouso ter todos estes problemas?” “Como eu ouso ter todos estes chakras ainda me perturbando?” Limpem-se, de manhã, de noite, limpem-se. Eu tenho certeza que dará certo. No próximo ano, Eu espero ter algumas boas notícias. Que Deus os abençoe.