Arrival and Virata Puja

(United States)

1989-06-11 Arrival and Virata Puja, 57' Download subtitles: EN,FR,IT,NL,PT,TRView subtitles: Add subtitles:
Download video (standard quality): Download video (full quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Download audio:
Transcribe/Translate oTranscribe


Shri Virata Puja Nova York, 11.06.1989

Hoje nós decidimos fazer um Puja do Virata… na terra de Shri Krishna. Como vocês sabem, no desenvolvimento da manifestação de Shri Vishnu, Ele veio em dez encarnações… e no final, Ele se manifesta como Virata. Virata é o cérebro do Ser… que podemos chamar de Deus Todo-Poderoso, assim todo o sistema nervoso central é trabalhado através… de Shri Krishna como Vishnu, depois todas essas Encarnações, depois Shri Krishna e, por fim, como Virata. Esse é o desenvolvimento de nosso cérebro… e quando estamos venerando o Virata, nós temos de saber que dentro de nós também obtivemos… a manifestação desse poder do Virata. Essa manifestação que nós temos, nós podemos chamá-la de Virata, se Shri Krishna é Mahavirata. Todos vocês sabem sobre o Virata… muito mais do que Eu posso lhes dizer hoje, porque Ele é o Todo, Ele é a totalidade. E a totalidade de tudo, se ela é o Virata, então isso está em seu cérebro, mas a realidade está em seu coração. Então vocês talvez possam ver a totalidade, possam testemunhar, a realidade é a sutileza atrás disso. Assim, o cérebro que não é governado pelo coração, que não é nutrido pelo coração, é uma coisa muito perigosa, porque ele cria extroversão, e uma pessoa assim que é sem nenhum coração… tenta fazer coisas, torna-se muito cruel… e pode ser muito perigosa. Isso pode ser o oposto também dentro de nós, se permitirmos nosso coração nos governar, viver somente com nossas emoções e não usar nossa racionalidade, então podemos nos tornar realmente pessoas muito perigosas… para nós mesmos, no sentido de que nos tornamos letárgicos, nos tornamos condescendentes com tipos errados de coisas. E hoje o que se percebe é que na América… há mais dominação do canal esquerdo do que do canal direito.

O canal direito é nossa atenção… e o canal direito da atenção é, podemos dizer, é o fígado de Deus Todo-Poderoso. Assim, agora, quando temos de falar da totalidade, quando somos partes integrantes da totalidade… e agora nós estamos despertados para essa nossa existência… como partes integrantes do todo, então nós temos de estar conscientes de nos tornarmos o todo, nós temos de fazer algo a respeito disso. Especialmente na terra de Shri Krishna, nós temos de realizar esta enorme tarefa… de criar Viratas a partir dos Sahaja Yogis. Após passar por várias experiências… da Sahaja Yoga americana, Eu cheguei a conclusão: nós temos de falar mais francamente sobre as coisas… do que temos falado anteriormente. Por que existe uma tamanha falha da Sahaja Yoga neste grande país… apesar de haver tantos buscadores? O ponto principal é que nós não percebemos… que o canal esquerdo está dominando muito este país. Há pessoas que são ativas, mas o percentual é muito baixo… por causa de muita riqueza, de muita liberdade, da ideia de “o que está errado?” em qualquer coisa, as pessoas estão indo em direção a uma vida… sem pudor, imoral, licenciosa. E essa permissividade, para protegerem isso, as pessoas sempre desenvolvem um tipo de ego… que não tem nenhum dinamismo nele. Então agora, o problema está nos Sahaja Yogis, não na Sahaja Yoga.

Quando você percebe que a terra não está tão fértil… e aqui vocês têm de trabalhar muito duro, a responsabilidade de todos os Sahaja Yogis na América… é se aprofundar. Você pode ver que em todo lugar em que a terra não é fértil, as árvores vão muito fundo, elas cavam muito fundo dentro da Mãe Terra… para a seiva ser sugada. E da mesma maneira, elas crescem muito alto, porque a força do aprofundamento delas… lhes dá essa grande altura. Então ela crescem muito alto e também elas são muito profundas. Da mesma maneira, os Sahaja Yogis da América têm de trabalhar, porque aqui existe tanta superficialidade… e tanta frivolidade e também não há nenhum sentido na vida deles. Eles não têm nenhum significado na vida de forma alguma… e eles apenas estão desperdiçando suas vidas… com todas as ideias insensatas sobre suas emoções… e sobre o amor deles e todas essas coisas. Então o que precisamos hoje são Sahaja Yogis que são canal direito, aqueles que produzirão resultados, aqueles que serão dinâmicos. Eles não têm de se preocupar que alguém é canal direito… e ele se tornará canal direito, na verdade, isso é o que é necessário hoje. A menos e até que você tenha pessoas que sejam dinãmicas, nós não poderemos realizar isso. É uma reação neste país assim como na Inglaterra, em muitos países que dominaram outros povos.

Por exemplo, você observa neste lugar… que na verdade originalmente pertenceu… a algumas tribos de índios… e os ingleses, espanhóis e todos esses europeus vieram, mataram os índios e ocuparam aqui. É uma autoestrada de roubos, absolutamente uma autoestrada de roubos. Por causa da ignorância e da agressividade deles, eles não conseguiam ver que estavam fazendo uma coisa tão horrível. Quero dizer, por que xingar de Hitler? Eles são ainda piores do que Hitler, porque pelo menos Hitler foi repreendido, ele foi condenado e as pessoas sabem que aquilo foi um erro. Mas, e quanto aqueles que vieram de lá até aqui… e mataram muitas pessoas aqui… e tendo agradavelmente momentos muito bons em todo lugar… como grandes americanos? E agora eles estão tentando se exibir em todo lugar. Na verdade, foi uma coisa tão pecaminosa que foi feita… que todas essas almas que morreram, Eu acho que os possuíram… e agora, a América atualmente está no canal esquerdo. O canal direito dos americamos está acabado agora, eles estão no canal esquerdo, culpados, sentindo-se culpados, eles estão sendo permissivos. Uma vez que você vá para o canal direito, você fica muito disciplinado e se torna uma pessoa muito ascética, Eu devo dizer, e você quer dominar os outros e quer conquistar.

Mas hoje a situação da Inglaterra e da América é exatamente a mesma. Na inglaterra, Eu percebo a mesma coisa com os Sahaja Yogis, eles são só do tipo afetuoso, e todos eles Me amam e Me amam e Me amam. E Eu simplesmente não entendo. O que está acontecendo? Todos eles Me amam e trarão flores para Mim, acabou-se. Essa é a maneira com a qual vamos trabalhar a Sahaja Yoga… nesta Inglaterra e nesta América? “Mãe, eu Te amo muito.” E daí? Assim, para se tornar uma parte integrante do todo, uma gota tem de se tornar o oceano, vocês têm de se tornar grandes pessoas, vocês têm de ser responsáveis. E esse negócio de ser afetuoso que vocês têm… tem de sair de sua mente completamente, senão a Sahaja Yoga não pode trabalhar nesses dois países… e vocês serão amaldiçoados um após o outro.

Há distúrbios atrás de distúrbios… que estão vindo para este país assim como para Inglaterra. Mas as pessoas não estão aprendendo nenhuma lição a partir disso, ainda está tudo bem, contraímos essa doença, tudo bem; então eles glorificam isso. Se estamos sofrendo de diferenças ecológicas, ainda assim somos glorificados. Se vocês estão usando muito maquinário fora do equilíbrio, ainda assim somos glorificados. Porque eles apenas querem a permissividade. Apenas por permissividade, eles não querem ver o ponto, que o que está acontecendo de errado neste país é isto: eles não veem nada que seja a realidade. E a realidade, embora ela esteja no coração, embora ela trabalhe no coração, ela tem de atuar. Isso tem de atuar e se ela não atuar, esse tipo de comportamento passivo não vai ajudá-los. Agora, nesta Minha idade avançada, estou viajando de um lugar para outro e estou fazendo tanto. Agora, vamos pensar nisto: “O que nós temos feito pela Sahaja Yoga?”

Aqueles que veem vocês, veem vocês, às vezes, como somente alguns hippies com cabelos despenteados… e alguma coisa desse tipo. Esse é o relato que Eu tenho… das pessoas que vieram ao centro de vocês e coisas assim. “Oh, eles são um grupo de hippies”, exatamente assim. Então a primeira coisa que um Sahaja Yogi tem de fazer… é criar algo de valor a partir de sua personalidade, na América é muito importante. Eles estão estudando, estão fora do trabalho, estão fazendo isso, aquilo. Esse tipo de pessoas não vão ajudar a Sahaja Yoga de forma alguma, elas serão fardos na Sahaja Yoga. Se você realmente quer fazer… alguma coisa, você tem de se tornar uma pessoa de valor. Você tem de estudar, você tem de se tornar algo de valor, você tem de ter um tipo de graduação, diploma, algo… agregado a você, você tem de significar algo de valor. Hippies não podem administrar a Sahaja Yoga na América, talvez eles administrem melhor na Índia, mas não aqui. Então temos de entender que… o que está dando errado conosco é que… nós agora estamos seguindo um tipo muito sutil… de mesmas tendências que adotamos.

Depois da Realização – abra a porta. Depois da Realização, nós pensamos: “Nós somos almas realizadas,” “nos tornamos yogis agora, somos almas realizadas.” Mas devemos observar… que nos tornamos almas realizadas, sem dúvida, mas sejam quais forem as ligações que tivemos… antes de virmos para a Sahaja Yoga se tornaram mais sutis. Eles não se expressaram como luzes, apenas acreditamos que somos Sahaja Yogis. Nós acreditamos que temos vibrações… e também que podemos sentir as vibrações. Mas nós ainda não alcançamos esse estado… onde nós nos tornamos a totalidade. Nós ainda temos de crescer. E se você está acomodado com suas vibrações… e achando que você está bem, você está lamentavelmente errado. Sejam quais forem os nossos condicionamentos… antes de virmos para a Sahaja Yoga, por exemplo, você era um hippie, então a iluminação veio, mas então a ideia desse negócio de amor está presente. Vamos supor que você era um homem de negócios, então a iluminação surgiu em você… e você acha que a Mãe deve ajudá-lo em seu negócio, isso é o que acontece.

Vamos supor agora, se você não era casado e está casado na Sahaja Yoga, então você quer que seu casamento seja bem-sucedido na Sahaja Yoga. Se tem havido um problema com sua saúde ou algo assim, então você se tornou uma pessoa mais sutil, você pensa: “Eu pedi a ajuda da Mãe para isso.” Mas não pensamos: “O que nós temos contribuído para a Sahaja Yoga?” Nós tivemos certas coisas… que achávamos que eram erradas, talvez isso, mas na Sahaja Yoga, nós não vemos que essas coisas estão conosco, ainda continuam conosco. Para nos tornarmos o Virata, nós temos de realmente nos examinar, sem nenhuma raiva, malícia ou qualquer coisa, mas vermos por nós mesmos. Eu conheço pessoas que são mesquinhas, que têm inveja e a inveja delas continua. Vamos supor que há um bom músico, elas não apreciarão se a outra pessoa é um músico, ele não apreciará, ele não encorajará essa pessoa: “Realmente eu sou um músico, ele também é um músico,” “deixe-me ajudá-lo.” Assim a avareza que existia antes… ainda se transforma em uma forma glorificada. A pessoa pensará: “Tudo bem, eu sou um músico e canto muito bem…” “e estou cantando louvor a Mãe.” Mas alguém mais que estiver cantando… não será valorizado a esse ponto em que você deveria respeitar, pois você é parte integrante do todo.

Esta mão, se ela se fere, a outra mão imediatamente a ajuda. No corpo inteiro, o sistema é totalmente tão conectado. Assim que você come, o sistema digestivo começa a trabalhar. Mas devemos nos observar, se você tem de se tornar mais profundo, nós temos de observar onde está faltando algo em nós. Agora, como uma árvore cresce? Eu lhes contei muitas vezes a história, há uma pequena célula no fim da raiz e ela conhece, e ela conhece um propósito: ela tem de se tornar uma árvore, então ela circula. Ela vê uma rocha ou algo assim, uma pedra, a circula, não luta contra ela. Porque no final, o que temos de alcançar… é nos tornarmos a árvore, então nós temos de manter isto na vista: nós temos de nos tornar a árvore… e não um tipo de sapo pequenino aqui e ali… coaxando sobre a Sahaja Yoga. Não, isso não vai dar certo. E isso é o que Eu percebo támbem muito verdadeiro sobre… as pessoas, digamos, na Inglaterra, a mesma coisa.

Os líderes estão lutando, os líderes estão tentando descobrir meios e métodos… de como melhorar a qualidade dos Sahaja Yogis, mas são os Sahaja Yogis que têm de saber que a responsabilidade é deles. Eles têm de crescer, eles têm de se tornar Viratas. E esta é a América onde Eu lhes falei que é o lugar de Shri Krishna, onde Shri Krishna se tornou o Virata. A menos e até que você veja por você mesmo… que nós temos de fazer isso, nós temos de nos tornar isso. Você ainda fica ocupado com nossos pequeninos problemas estúpidos. É um círculo vicioso, assim que você comece a se preocupar com seus problemas estúpidos… e suas coisas velhas ainda se tornando glorificada na Sahaja Yoga, então você percebe que o círculo vicioso começa a atuar, ele não alcança nada, ele não lhe dá boas chances, ele não lhe dá confiança. É uma coisa tal, é como um empacotamento, como eles chamam isso. Mas assim que você decide: “Não, eu vou fazer isto”, vocês são Sahaja Yogis, vocês sabem tudo sobre a Kundalini, vocês sabem tudo sobre o despertar, vocês sabem tudo sobre estágios mais elevados de conhecimento, todos vocês, cada um é capaz de dar a Realização às pessoas. Vocês sabem onde a coisa está presa, vocês sabem tudo, mas agora apenas pensem nisto: quantos de vocês têm sido capaz de fazer algo sobre isso? Quando as pessoas veem vocês, a ideia delas sobre vocês é muito pobre.

Elas acham que vocês estão presos a suas esposas, então a esposa é muito dominadora, então isso está acontecendo. De repente você vai embora, você vê seu filho, fica preocupado com este aqui, você… Às vezes Eu fico supresa ao ver que uma vez que eles se casem, eles têm um filho, então eles se tornam nada além de pais da criança, acabou-se, a Sahaja Yoga está acabada. Então o filho se torna importante. As bênçãos se tornam as ligações. Então você tem de olhar dentro de si mesmo… que nós estamos aqui pela libertação, pela liberdade completa. Mas de uma forma sutil, todas essas coisas continuam restringindo você… e você fica apegado a isso… e não sabe como eles ainda estão puxando você para baixo, não permitem você voar, eles não lhe dão a liberdade… que é seu direito ter. Assim, mesmo que Eu construa um avião, Eu faça tudo, coloque combustível nele, Eu diga tudo, mas ele não quer voar. Agora, o que você faz com um avião assim que não quer voar? Esse tipo de situação existe… e essa situação torna-o tão limitado e tão nanico. Como você crescerá?

A menos e até que você cresça e mostre isso em sua vida diária, em sua personalidade, em tudo, Eu lhe asseguro que ninguém vai ficar impressionado com você. A Sahaja Yoga não vai ter resultado através de propaganda, nem através de Minhas fotografias, Ela vai ter resultado através de seu trabalho, de sua responsabilidade, carregando a Sahaja Yoga nos ombros, é sua responsabilidade expandir a Sahaja Yoga e estabelecê-la. Mas antes de tudo, seus ombros devem ser fortes. Você ainda está fora do emprego, você ainda é algo, alguém pendurado no ar, você ainda é alguém que nem mesmo olharão para você. Então como você pode carregar nos seus ombros? Assim, a primeira coisa é construir-se interiormente… assim como exteriormente, mas é um tamanho círculo vicioso, Eu lhes digo, se você não se aprofunda dentro de si mesmo, você também não pode conseguir a coisa externa, então isso trabalha de mãos dadas, assim que você começar a construir-se interiormente, você ficará supreso ao ver como as coisas darão certo, como você se tornará dinâmico, como você se tornará grandioso. Mas você fica envolvido em coisas que são muito pequenas e transitórias. Assim, como Eu lhes disse antes, nós estamos buscando o eterno. Então as coisas transitórias devem somente ser usadas… muito temporariamente, no que nós precisamos, não é tão importante. Se você puder entender isto claramente, que nós ainda não somos livres, não desapegados… de todas as coisas que tínhamos antes da Sahaja Yoga, e elas se tornaram cada vez mais sutis.

Nós ainda estamos usando a Sahaja Yoga para esse propósito… e não para espalhar a luz. Então, o que vai acontecer? Isso é, sem dúvida, sem dúvida, para ser realmente compreendido dentro de você mesmo. Às vezes minhas palestras são um pouco severas, as pessoas acham que a Mãe tinha de dizer essas coisas, isso é também proveniente do Meu amor por vocês… e do Meu amor por este país. Você tem de realmente ver por você mesmo. “O que nós somos?” “Onde nós estamos?” Nós não vamos terminar porque os Sahaja Yogis que tínhamos… eram pessoas subanormais na sociedade. Se você observar esses gurus, o modo como eles divulgam a si mesmos, embora eles sejam falsos, eles sejam inúteis, mas todo mundo sabe sobre alguém que apareceu. Em dois meses, no mundo inteiro, você pode ouvir falar sobre essa pessoa.

O que eles fazem: Eles vão e antes de tudo, se encontram com as pessoas de sucesso, que são proeminentes na cidade. Eles nunca se importam com pessoas que são viciadas em drogas, ou que estão sofrendo com doenças, não, nada disso, eles não têm nada a ver com elas. Eles apenas atacarão as pessoas… que são muito bem sucedidas, que são muito ricas, porque elas estão no topo da sociedade, então eles irão e se encontrarão com as pessoas… e farão contatos com elas e lhes pedirão e isso e aquilo… e depois eles as chamam para o programa, lhes dão toda a importância, tudo, então as pessoas começam a pensar: “Oh Deus! Que coisa maravilhosa é estar aqui.” Então mimam o ego delas um pouco, e é desse modo que eles se expandem. Mas não há nenhuma realidade nisso, não há nada, nada de especial sobre isso, é tudo inútil, é tudo artificial. Mas é desse modo que eles se vendem. Embora nós não queiramos nos vender, nós temos de saber que… a menos e até que tenhamos algumas qualidades notáveis, as pessoas não vão olhar para nós, porque seja o que for que aconteceu está dentro de nós mesmos, e ninguém vê a luz, é como uma vela que está queimando, que está coberta completamente. Então Eu tenho visto isso. Eu fui à Colômbia.

Na Colômbia, vocês ficarão surpresos ao ver… que as pessoas não Me conheciam, nunca tinham ouvido falar do Meu nome, mas Eu não sei porquê, mas as multidões eram tantas que Eu não consegui entrar no recinto… e de uma forma ou de outra, Eu fui empurrada para dentro dele. Então no auditório, estava impossível, as pessoas estavam penduradas no alto, Eu pensei que elas estavam penduradas na parte de cima,… simplesmente sentadas naquela coisa para Me ver por cima. Muitas pessoas em todas as direções, em cada ponto alto, Eu percebi as pessoas lá, Eu não sabia como acomodá-las. Mas elas Me ouviram muito atentamente, tivemos dois dias de programas, nos dois dias, as multidões estavam lá. E depois, quando eles tiveram o programa de continuação, eles vieram, no dia seguinte, eles desapareceram. A mesma coisa na Grécia, a mesma coisa na Turquia. Então certamente há algo errado conosco. Agora, há um curso acontecendo, as pessoas estão tentando fazer o curso, mas devemos saber que isso não é conhecimento sem amor, é amor e conhecimento. Então o modo como vocês falam com eles, o modo como vocês lidam com eles está presente, mas o dinamismo de vocês vai impressioná-los. Vocês podem ver o filme que vimos ontem, no qual o músico estava lá.

Agora, o que foi aquilo? Lá a energia era dinâmica, a energia era dinâmica, com a música e com tudo… e a energia estava mostrando. Então você é absorvido dentro daquilo, assim, o movimento dessa energia, o dinamismo dessa energia… realmente chama sua atenção. Mas ficar com medo de que você se tornará canal direito é insensatez, agora você está no centro, como você pode se tornar canal direito? Esse tipo de argumento é somente para apoiar a letargia, então não ter nenhuma disciplina. Eu fiquei surpresa ao ver que em Shuddy Camp, onde nós fundamos uma escola para a meditação, as pessoas vem todo fim de semana, apenas para passar o fim de semana, elas se levantam as 10hs, 11hs, 12hs, quando elas tiverem vontade, elas estão de férias em Shuddy Camp. E elas ficarão dois dias lá sem nenhuma meditação, sem nada. “Nós viemos para a casa da Mãe, acabou-se.” A Mãe tem de fazer todo o trabalho para eles. Para um Sahaja Yogi, isto é o mínimo do mínimo: eles devem se levantar cedo de manhã, tomar o banho e sentar-se para os pujas.

É uma coisa comum, todos os indianos agem dessa maneira, é uma prática. De repente, este país… ou esses países entraram em um tipo de vida letárgica insensata, este país também fazia a mesma coisa. E dormir também, você tem de dormir cedo se você quer levantar cedo, mas temos de pensar que temos de mudar nosso estilo de vida, nós temos de mudar nossas atitudes, muitas coisas, como Eu disse, coisas simples, como Eu disse: “No dia que você quiser lavar seu cabelo,” “coloque muito óleo em seu cabelo e depois lave.” Nós ficaremos carecas. Imaginem todos os Sahaja Yogis carecas andando. Eles acharão que sua Mãe tem muito cabelo e quanto ao cabelo de vocês. Na comida também é demais, Eu não sei qual é a situação aqui, mas na Inglaterra, Eu acho… que eles tomam muito chá, o tempo todo o chá está – a chaleira está lá. As pessoas ficam impressionadas, quando eles, as pessoas vêm para Ganapatipule, também na Índia, nós não tomamos chá tantas vezes, duas vezes no máximo. O dia inteiro as pessoas querem chá lá, eles não entendem… como eles podem continuar tomando chá a uma hora da noite? É como o álcool se tornar mais sutil: chá.

Do contrário, como você explica? Você não pode tomar álcool, então vamos tomar chá, então se acomodam agradavelmente, “estamos tomando uma xícara de cha”, na Inglaterra é muito comum: sentar-se agradavelmene, uma xícara de chá. Que trabalho você fez para ficar sentado desse jeito? Então seja quando for que eles vierem: “Haa”, como se eles tivessem cavado alguma coisa, ou tivessem feito o Canal Inglês, eles virão, mesmo na televisão, você verá as pessoas, elas vêm: “Haa”. Eu não entendo. Você não encontrará nenhum indiano agindo assim, afinal de contas, naquele calor também, ele nunca dirá isso, porque você pensa, pensa, pensa demais, apenas pensa, não faz nada em relação a isso. Por exemplo, você arquiva, você faz um arquivo, amanhã é o Puja da Mãe, tudo bem, nós teremos isso, isso, isso, arquivou isso. No puja, isso não está lá, por quê? Está no arquivo. E qualquer coisa que é anterior a sua Realização, por exemplo as pessoas têm uma ideia como esta: como evitar o trabalho, poupar trabalho.

Poupar trabalho é um trunfo muito grande dos ocidentais. Então o modo como eles farão para poupar trabalho. Vamos supor que você diga: “Por favor, telefone para tal pessoa.” “Mãe, eu acho que ele talvez não esteja lá.” “Baba, telefone e descubra.” Assim, a explicação vem do cérebro: “talvez não”. Então nada pode ser alcançado. Então primeiro, poupar trabalho era: “Oh, isso é anticultura, nós devemos estar nisso,” “isso é tão ruim, tudo é tão ruim,” “nós devemos começar uma vida muito natural,” “nós devemos levar uma vida muito natural,” “e devemos nos tornar primitivos”, e tudo mais. Se você cresce a partir disso, a partir dessa área, se você cresce na SahajaYoga, você se torna mais sutil. Assim, as coisas mais sutis que eles se tornam são desta maneira: “Agora, do jeito que está,” “nós não devemos fazer muito de tudo, é demais,” “é demais.”

Se você fala com alguém sobre a Sahaja Yoga, eles dizem: “É demais para mim.” “Você não tem nenhum cérebro ou o que é isso?” “O que é demasiado? Não pode assimilar isso?” “Oh, é demais.” É uma experiência muito comum Comigo, quando Eu falo com as pessoas, elas dirão: “É demais.” Seu cérebro é um cérebro limitado? Ou o que é isso que você não consegue ouvir o que estou tentando lhe dizer? E uma vez que você comece a desenvolver esse tipo de atitude, a nutrição não pode chegar a você. Vamos supor que a árvore diga: “Oh, isso é demais”, então o que eles vão fazer?

Nada é demais. “Eu tenho de crescer, tenho de assimilar toda a nutrição,” “tenho de me tornar algo de valor,” “eu tenho de fazer muito.” “O que eu tenho feito?” Nada até agora. Nunca fique satisfeito consigo mesmo. Algumas pessoas que viram Meu programa, todas elas estavam chocadas, como a Mãe vai fazer aquilo? Eu disse: “Eu sei que vou fazer isso, se tenho de fazê-lo, Eu o farei.” Assim, esta é que deve ser a atitude: quando vocês Me amam, Eu sou o seu ideal. Vocês devem saber disso. Se vocês Me amam, então o que estão fazendo a respeito disso?

Eu sou o seu ideal. Vocês têm de alcançar Meu estilo, senão a Sahaja Yoga não dará certo nesses países… que adotaram a letargia como uma grande cultura. Perguntei a alguém: “E quanto a seu banho? Por que você não toma banho?” Ele disse: “Atualmente está fora de moda tomar banho.” Tudo parece estar fora de moda, tudo que está na moda é horrível. “Está muito na moda”, é uma outra coisa que as pessoas dizem, “está muito na moda”, e tudo que está na moda parece tão feio para Mim. Agora, se você tem de adotar a cultura Sahaja, você tem de saber que nós temos de ter uma disciplina em nossa vida. Nós temos de ter educação, nós temos de ter um lugar, nós temos de ter uma posição na sociedade. Porque nós não estamos sentados nos Himalaias, perdidos em algum lugar nos Himalaias, sentados lá… e apenas fazendo nossa tapasya.

A tapasya é aqui onde você vive. Do contrário, se você disser: “Tudo bem, temos de ir aos Himalaias…” “e lá nós temos de fazer tapasya nos ventos gelados.” “Oh, isso é muito bom.” Porque isso parece algo importante, talvez você ganhe fama ou algo assim. Mas a tapasya está aqui, o desapego tem de ser trabalhado aqui. Você fica envolvido em todas essas coisas… de uma forma que às vezes Me surpreende, a quantidade de envolvimento que você tem… em coisas que existiram na forma grosseira, elas se tornaram mais sutis e você ainda está preso a elas, não há nenhuma liberdade. E é por isso que quando você vê algo absurdo acontecendo, você algo estranho acontecendo na Sahaja Yoga, é simplesmente o sintoma de que a coisa está se tornando mais sutil… dentro de nós e está se expressando. Por exemplo, às vezes você não pode ver o fogo, mas ele existe e de repente você percebe uma explosão. Assim, a transformação, é claro, significa evolução, ela também significa que seja qual for a base que você tinha, você tem de evoluir a partir dela. Como uma flor florescendo e depois se transformando no fruto, mas ela tem de abandonar muitas coisas.

E depois com a natureza, a pessoa tem de ver tamanha harmonia. Na natureza, se você observar, ela suga a água. Depois a água é evaporada pelo sol. Depois ela se transforma em uma nuvem e depois a nuvem espera, porque as folhas caem. No inverno, elas nutrem a árvore com seu nitrogênio, quando chegar o momento certo, então essas nuvens derramam e novamente nutrem isso. Um equilíbrio tão completo está na natureza. Se ele não existisse, Eu lhes digo que eles teriam, nós teríamos dito: “Todas as terras sem vegetação estão aqui.” Se você for a qualquer, qualquer floresta, qualquer floresta, ela é tão limpa, você nunca tem nenhum cheiro ruim em nenhum lugar, seja qual for. Há animais, há tigres, isso, aquilo, nunca tem nenhum mau cheiro em nenhum lugar, você nunca sente nem mesmo o cheiro de um tigre. Mas se você colocar o tigre numa jaula, então ele começará a cheirar mal, ele é muito banhado na natureza, ele vive com a natureza, e em tamanho equilíbrio.

É uma tamanha compreensão entre todos os animais, em tudo. Eu não sei como eles a mantêm tão limpa, mas assim que você sente algum cheiro ruim, você descobrirá que deve haver algum ser humano em algum lugar, ou alguma falta de asseio. Ela é tão organizada, o modo como as folhas crescem de acordo… com os raios do sol, o modo como elas se organizam, como elas se reconstroem. Se vocês realmente têm de alcançar a natureza da Sahaja Yoga, nós devemos receber todas essas bênçãos… através das quais nós devemos prosperar. Não quero dizer em dinheiro e coisas assim, mas de todas as formas. Assim, ela não deve ser um conjunto de pessoas… que são apenas um tipo de parasitas. E Eu desejo que vocês compreendam o que Eu estou dizendo hoje… e Eu lhes peço, a todos vocês, sejam alertas e dinâmicos e trabalhem isso. Cada pessoa tem de se elevar. Isso não vai dar certo se você vestir umas roupas cor de açafrão… e seguir cantando “Hare Rama, Hare Krishna” na rua. Não, isso não vai dar certo.

Nem vai dar certo se você disser: “Nós somos Sahaja Yogis, somos pessoas assim e isso e aquilo.” Nada disso. Você tem de ser algo de valor. Assim, por um lado, o dinamismo deve ser usado por você mesmo… e o dinamismo deve ser usado para a Sahaja Yoga. Você não precisa agora se preocupar com essa coisa de canal direito. É muito comum mesmo na… Isto aconteceu: Eu descobri que na Holanda, Eu casei uma moça, uma moça muito dinâmica, com alguém… e o marido disse: “Mãe, ela não me ajuda.” Eu disse: “Por quê?” “Porque eu tenho medo de me tornar canal direito.” Eu disse: “Mas, por que Eu casei você com esse sujeito canal esquerdo?” “Para você se tornar canal esquerdo?”

Ser canal esquerdo é uma coisa muito boa, porque você não tem de fazer nada, apenas tem de dizer: “Eu não quero me tornar canal direito”, só isso. Mas ser canal direito significa que você tem de observar, você tem de ser alerta, você tem de ser inteligente… e você tem de saber tudo. Você se sentará no sol, queimará sua pele, mas observe o sol. Você está na linha do sol ou na linha da lua? Assim, a tendência de todos os ocidentais é estar no canal esquerdo. Bebidas, bares, por exemplo, eles dormem 24 horas, digamos talvez 14 horas, talvez 18 horas, o resto do tempo eles bebem, só isso. Nós temos uma casa sendo construída próxima a nós, quando eles se mudaram para lá, eles disseram: “Está praticamente acabada agora”, ainda está sendo acabada… e levará pelo menos mais três anos talvez, talvez nunca termine. Isso é como a matemática, você tem isto: havia um trabalho e alguém veio, ele fez 1/10 e fugiu. Então alguém veio, fez 1/20 e fugiu. Depois alguém veio, ele fez 1/14 e fugiu.

Quando o trabalho terminará? Ele nunca terminará, com tantas pessoas fujonas, nunca termina. A mesma coisa é a Sahaja Yoga. Se você colocar matematicamente, a Sahaja Yoga nunca pode ser estabelecida na América, se você somar mais e mais desse tipo de pessoa. Tanta coisa está acontecendo neste país, mas você tem de ver essas pessoas, tem de se encontrar com essas pessoas que estão na direção dos negócios, que são as pessoas que interessam, que são científicas, que estão falando sobre algo sensato. Você tem de falar com elas, contatá-las. Nós não precisamos de atores e atrizes de cinema, mas nós precisamos de pessoas que são dinâmicas. E isso talvez dê certo se vocês colocarem suas mentes nisso… e nós temos algo de valor para mostrar para eles. Eu diria que a Áustria é um lugar… onde a Sahaja Yoga tem funcionado muito bem, Milão é um outro lugar e onde a maioria deles são profissionais. É muito surpreendente, nós estamos vivendo nos tempos modernos.

Não estamos vivendo naqueles tempos antigos… onde os Rushi Munis se sentavam debaixo de uma árvore… e os reis vinham e tocavam seus pés. É o oposto, os Rushi Munis têm de ir e falar com os reis. Assim, quando acreditamos que somos Sahaja Yogis, nós temos de saber que de uma forma sutil, nós ainda estamos envolvidos nas redes de… nossa própria compreensão sobre a vida. Então isso nós temos de mudar. A vida para nós não é nada além da Sahaja Yoga… e a Sahaja Yoga não é nada além de nos iluminar e iluminar os outros. Então Eu espero que vocês ouçam Minha palestra hoje, vocês levarão as fitas para casa e as escutarão repetidas vezes. Também há um aviso das pessoas: “Mãe, o que eles fazem é levar uma fita para um centro…” “e todos a ouvem e depois acabou-se.” Quero dizer, todos vocês devem ter uma fita cada. Mesmo isso, as pessoas não fazem. Não somente isso, mas agora talvez após algum tempo… haja somente uma, uma fita em circulação em um país.

Eles circulam, por exemplo, hoje em Nova York, amanhã em Boston, desse jeito. Vocês têm de ouvi-la repetidas vezes. Sente-se com seu papel e lápis, veja por você mesmo o que Eu estou dizendo. Cada fita deve estar com você. Essas fitas desses gurus horríveis, vocês podem ouvi-las em todo carro, em todo lugar, todos a têm. E por que os Sahaja Yogis não têm nenhuma fita com eles? Vocês podem fazer cópias. Mas se você puder tê-la de graça, eles gostarão de ter. Esta é a primeira coisa: “O que podemos ter de graça,” “barato, facilmente?” Se você tentar poupar dinheiro, o dinheiro tenta poupar ele próprio.

É uma compreensão mútua. É tão simples como isto: vamos supor que você abra somente uma porta, nenhum ar entrará. Você abre a outra porta, o ar começará a fluir. É uma circulação. Tudo isso pode ser seu próprio conhecimento também, Eu não preciso dizer nada, está tudo em seus cérebros, apenas se abra, vocês não são pessoas livres. Se vocês forem livres como Eu, vocês perceberão todas essas coisas vindo de seus próprios cérebros. Especialmente para a América, realmente, como vocês sabem, Eu estou trabalhando muito arduamente… e Eu quero realizar isso porque… se a América não estiver bem, Meu Vishuddhi não ficará bem. ele vai Me incomodar do início ao fim. Então você tem de tomar isso sob sua responsabilidade. Eu não digo: “Carreguem a cruz.”

Você não tem de sacrificar nada, mas você tem de estar simplesmente consciente sobre o que nós somos, o que estamos fazendo, onde nós estamos. E no topo disso, os Sahaja Yogis acham que estão fazendo um favor… para a Sahaja Yoga e para Mim também. Isso é algo que deve ser explicado desta maneira: Eu não preciso da Sahaja Yoga, vocês precisam da Sahaja Yoga… e tudo mundo precisa da Sahaja Yoga. Vocês tinham neste país pessoas como – quero dizer, tão grandiosas, vocês tinham pessoas grandiosas, Eu não preciso mencionar, pessoas como Abraham Lincoln, que deu ideias tão grandiosas para o mundo inteiro. Por que vocês não são grandiosos? Ele era uma alma realizada, tudo bem, mas ele não sabia nada sobre Ida, Pingala e Sushumna. Por que vocês não podem se tornar grandiosos como ele? Portanto, em um Puja do Virata, nós temos de decidir… que todos nós vamos expressar a concepção que existiu uma vez: o Virata como realidade em nossas vidas. Isso é o que nós temos de orar de coração. E é uma ocasião muito boa hoje para fazer isso, porque estamos sentados no lugar onde havia… muitos desses povos indígenas, vocês podem chamá-los de qualquer coisa.

Eles eram tão sensatos, como vocês dizem na América: encaremos os fatos. Eles conheciam o princípio de como levar uma verdadeira vida espiritual, Eles eram pessoas muito livres, extremamente livres… e tão desapegados. Assim, se você não se corrigir, então haverá um problema na coletividade. Se houver um problema na coletividade, ele se refletirá em você, porque você é parte integrante do todo. Se há um problema no ser inteiro, há um problema para você. Se há um problema em uma parte, há um problema para o ser inteiro. Mesmo Roosevelt, que foi seu presidente, disse uma vez: “A pobreza em qualquer lugar é uma ameaça à prosperidade em todo lugar”. Ele pôde ver esse ponto tão claramente. Todos esses ditados nos mostram que este é um país do Virata, onde eles falam de coletividade, eles têm todas as comunicações… que são importantes. Todo tipo de comunicação é importante, mas para os Sahaja Yogis, ela tem de ser muito sutil, muito dinâmica, muito bela, muito amorosa, muito impressionante, magnética.

Somente então as comunicações atuarão. Não há mal nenhum em vestir roupas muito boas. Não há mal nenhum em vestir – “boas” não significa “caras”, mas significa que são sensatas, dignas. Nós temos de construir nossas personalidades, de modo que as pessoas sintam: “Oh, isso é importante.” E seus filhos também aprenderão de vocês. Está fora de questão sentir que… você será inserido à força no ego ou qualquer coisa assim, isso acabou agora, o ego acabou aqui, não há nenhum ego. O que Eu percebo aqui é uma justificativa para não fazer nada: “Nós não queremos fazer nada porque nosso ego irá aflorar.” Muito esperto. Assim, com tudo isso, temos de saber… que nós somos pessoas escolhidas, nós somos as pessoas escolhidas de Deus. Ele deve ter nos escolhido com algum propósito, de qualquer forma, há tantas pessoas neste país.

Vocês são a fundação e vocês têm de ser pessoas sólidas… para ser a fundação. Devem conhecer nossa própria glória, nossa própria característica especial. Por que somos escolhidos? Dentre todas as pessoas, por que nós estamos presentes? Então o que estamos fazendo em relação a isso? Na vida normal, você de fato vê dessa maneira, por exemplo, se alguém é escolhido para um cargo ou algo assim, dentre muitas, muitas coisas: “Deve ser algo de valor a meu respeito,” “eu devo mostrar meu mérito, devo mostrar meu valor,” “eu devo mostrar meu trabalho.” E ele trabalha duro para mostrar que a escolha foi boa. Mas na Sahaja Yoga, é o oposto, vocês não dão o devido valor a ela, “Oh, nós somos algo maravilhoso.” Então agora, acomode-se consigo mesmo, tome uma xícara de chá. Eu espero que tenha sido entendido porque Eu estou falando assim, porque Eu estou realmente preocupada com a América.

Muitas forças negativas estão atuando aqui… e nós temos de melhorar. Muitas coisas, uma responsabilidade tão grande, um país tão grande, um país tão vasto, tanta perversão, tantas ideologias insensatas, quero dizer, é interminável. Mesmo que você consiga 15 Gorbachevs, você não consegue mudar este país. Enlouqueceu. Tudo mundo é um indivíduo, este lugar louco. Um Gorbachev pode mudar aquele país… que tem muito mais população. Mas ninguém pode mudar este país… a menos e até que vocês decidam fazer algo sobre isso. Assim, Me contaram que algumas pessoas estão frustradas, porque não há muitos Sahaja Yogis chegando, mas talvez seja algo errado com vocês. Talvez vocês não são profundos o suficiente… e vocês não impressionem muito. Vocês têm de mudar o seu estilo de vida, vocês têm de ser pessoas inteligentes e espartanas.

Eu espero, Eu espero novamente e novamente… que depois deste Puja do Virata, todos vocês se elevarão ao estágio de grandes Viratas. Que Deus abençoe todos vocês.