Guru Puja, Creativity

Lago di Braies (Italy)

1989-07-23 Guru Puja Talk: Creativity, Lago di Braies, Italy, DP, 50' Download subtitles: CS,DE,EN,ES,FI,FR,LT,NL,PL,PT,RO,TRView subtitles: Add subtitles:
Download video (standard quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Download audio:
Transcribe/Translate/Verify using oTranscribe


Feedback
Share

Guru Puja. Lago Di Braie (Italy), 23 July 1989.

Hoje nós tivemos… de gastar um pouco mais de tempo do que o normal… para alcançar o estágio… onde pudéssemos realmente venerar… o Guru.

Quando veneramos nosso Guru, nós temos de saber na verdade… que estamos tentando despertar… o Princípio do Guru dentro de nós mesmos. Não é somente você estar aqui para venerar seu Guru, talvez você venere… muitas vezes, talvez as vibrações fluam, talvez você possa ficar preenchido com isso… e se sinta… elevado, nutrido. Mas essa nutrição… tem de ser retida dentro de nós, então sempre se lembrem que… sempre que você estiver venerando… qualquer princípio… externo, você está tentando… venerar o seu próprio princípio dentro de você mesmo. Dentro de nós, como vocês sabem, em todos nós… está o Princípio do Guru. É muito interessante notar… o Princípio do Guru sendo traçado… belamente em torno do Nabhi Chakra. Nós nunca vemos nenhum chakra conectado com o Princípio do Guru. Vocês veem o Nabhi e em volta está o Bhavasagara. Então este Bhavasagara, que é o Oceano de Ilusão, não pode ser o Guru. Assim há… chakras escondidos dentro deste Bhavasagara… dentro de nós que devem… ser despertados… e trazidos para a luz, para serem manifestados. Como vocês podem ver, os limites deste Princípio… são criados pelo movimento… do Swadishthana Chakra.

O Swadishthana é o chakra… que lhes dá, antes de mais nada, a criatividade. Uma pessoa que é um guru… tem de ser criativa por natureza. Se você não é uma pessoa criativa, você não pode se tornar um guru. Por exemplo, você está diante de discípulos… com os quais você tem de conversar, você tem de criar… uma linguagem de mágica divina… para impressionar os discípulos… ou as pessoas que são atraídas em sua direção como gurus, para mostrar que… você tem muito mais mágica divina do que elas. Se você é um tipo de pessoa muito mundana, muito comum, você não pode criar… uma bela poesia ou uma bela frase, ou algo engraçado ou uma piada, ou uma bela pintura… ou uma bela tapeçaria… ou uma bela casa. Se falta criatividade em você, faltará em você o seu Princípio do Guru, porque um guru tem de criar… a partir de pessoas comuns… algo extraordinário. Ele deve ser capaz de criar… uma nova personalidade a partir de… uma velha personalidade… que está decaída. Assim, o primeiro princípio… que você tem de entender dentro de si mesmo, é que você deve ser capaz de criar… uma nova personalidade em uma pessoa. Então, como fazemos isso? É claro, vocês adquiriram poderes para elevar a Kundalini, vocês adquiriram poderes para curar as pessoas, vocês adquiriram poderes para se vangloriar ou não.

Apesar de tudo isso, se você não consegue criar uma nova personalidade… a partir das pessoas com as quais você está lidando, então você não é um guru. E a nova personalidade tem de ser… uma personalidade especial de uma combinação única… de compaixão e dinamismo. Então é muito importante… que em sua criatividade… você tenha de usar a energia de compaixão. Você só consegue moldar as pessoas através da compaixão… e nunca através da raiva, nunca através da opressão, nunca através da exibição… de seus poderes de guru. A menos e até que você controle a situação… e a personalidade muito cuidadosamente, mostrando todo o respeito, mostrando toda a preocupação… e todo o amor… pela pessoa a quem você está dando a Realização. Apenas exibir que você é um grande guru, isso somente criará um tipo de medo em relação a você… e depois de algum tempo, as pessoas… não gostarão de olhar para vocês. Assim, a coisa mais importante sobre… o Princípio do Guru é que você tem de criar. Muitas pessoas obtêm a Realização, tudo bem, eles obtêm a Realização… e depois talvez fiquem em alguns ashrams. Eles vêm a pujas, ouvem música, talvez dancem, eles riem, eles são coletivos, mas ainda assim o Princípio do Guru deles não é despertado… a menos e até que eles tenham formado… muito, muito mais Sahaja Yogis, Sahaja Yogis. Então a visão de um guru deve ser: “Quantos Sahaja Yogis eu formarei?”

“Como usarei esta criatividade…” “para formar mais Sahaja Yogis?” Assim, a base ou a essência do Swadishthana Chakra, embora seja a estética, a força e a energia do Swadishthana Chakra… é a atenção. Se você tem uma atenção oscilante; se sua atenção está um minuto aqui, um minuto ali; se você tem uma atenção através da qual… você apenas consegue criticar os outros… e não consegue ver suas próprias falhas; se você tem uma atenção através da qual… você mostra às pessoas que você é… uma pessoa frívola, insensata; então seu Princípio do Guru está desperdiçado. É o esforço da Sahaja Yoga que está desperdiçado… e o trabalho de seu Guru está também desperdiçado. É o mínimo do mínimo, primeiro a atenção tem de estar pura. Mas pura atenção não significa rispidez, não significa ascetismo, não significa disciplinar seus olhos… como viseiras de cavalo, mas em toda a liberdade, sua atenção ser concentrada. Onde prestamos mais atenção? Se formos honestos, nós podemos pensar no nível humano… que prestamos mais atenção em nossos filhos, em nossa esposa, em nossos maridos, em nossa família, em nossos relacionamentos com os quais somos amorosos. Assim, quando sua atenção… adquiriu… a compaixão… e o amor por uma outra pessoa, somente então você consegue fazer… a Realização dos outros dar certo. Se você tem de fazer a Realização dos outros dar certo, tem de haver um amor intenso, profundo… pela outra pessoa.

Se você não tem essa intensidade, você está apenas movendo suas mãos elevando a Kundalini… porque sua Mãe lhe deu poderes, e acabou-se. Essa intensidade do amor… só pode lhe dar sucesso… com sua pura atenção. E Eu acho que só a pura atenção consegue amar. A atenção impura não consegue amar, porque toda atenção impura é orientada para si mesma, é orientada para o “eu”. Eles não são orientadas para o Si… no sentido da orientação espiritual. Mas a ideia dessa espiritualidade é o amor, isso parece ser uma ideia nova para muitas pessoas. Eles acham que espiritualidade significa uma pessoa que é… totalmente seca como um talo de feijão… e… ninguém pode se aproximar dessa pessoa, ninguém pode se comunicar… com uma pessoa assim porque essa pessoa é “muito pura”. Se o sabão não pode limpar seu corpo, de que adianta ter sabão? Se o sabão tem medo de se aproximar de você, então é melhor não ser chamado de “sabão”. Então, chegamos no ponto… em que se a criatividade é o nosso objetivo, lakshya, para isso, nós devemos purificar a atenção… e é para ser purificada com amor, com compaixão.

E a mesma atenção, quando ela está cheia de amor e compaixão, ela lhe dá dinamismo, ela lhe dá força, é um entusiasmo incansável que você adquire. E a alegria de ver seu reflexo em uma outra pessoa… é muito bonita. Nenhuma palavra pode descrever isso. Na verdade, quando você dá a Realização a uma outra pessoa, o que você tenta ver é sua imagem naquela pessoa, como se a partir um vidro comum, você o está transformando em um belo espelho… e então você quer ver isso. É desse modo que você cria, você cria seus próprios reflexos… e cria através da limpeza dos refletores, uma vez que você compreende que sem criatividade… este Guru Puja é inútil para você. Se você só vive para si mesmo, ou para sua família, para seu marido ou somente para um ashram, então você não se expandiu de forma alguma, você não cumpriu nenhum dever em relação ao seu Guru. É claro, logo que você adota este princípio, você desenvolve muitas qualidades dentro de você. A primeira que você desenvolve é a sabedora, porque você percebe onde você está falhando, por que isso não está dando certo, por que há um problema, por que sua criatividade não atua. Isso se torna evidente para você, torna-se óbvio para você… e você começa a aprender, e a sabedoria surge em você, e você compreende. A sabedoria é quando você se dá conta de seus erros… e os corrige, e com isso, você desenvolve o equilíbrio, a compreensão… de como lidar com uma outra personalidade.

Eu sempre lhes conto a história de um carro, que há um acelerador e também um freio. Você tem de usar ambos primeiro sem compreender o que é, você ainda não é um guru, você não é nem mesmo um motorista. Depois quando você sabe, então automaticamente você dirige, então você é um motorista, mas o mestre ainda está sentado atrás. Então agora, você tem de se tornar o mestre, e quanto você se torna o mestre, você pode equilibrar o veículo… e pode ver o motorista, o acelerador e também o freio. E você simplesmente pode controlar isso… de uma maneira bem simples. Então, este Princípio do Guru está limitado… e continua crescendo os limites dele… como o horizonte. Conforme você começa a crescer em mais criatividade, mais pessoas você forma. E o ponto central disto é o Nabhi… no centro, que é… como um grande ponto fundamental… no qual todo esse movimento acontece. O Nabhi Chakra, como vocês sabem, vocês o obtêm primeiramente de sua mãe. Então um guru tem de ser a mãe, ele deve ter as qualidades da mãe, não das mães modernas, mas no sentido verdadeiro da palavra.

Isto é, o guru tem de amar seus filhos… e tem de ter força e coragem… para corrigir seus filhos. E o desejo sincero deve ser… de colocar os filhos nas linhas corretas… para guiá-los e ajudá-los a se elevarem. Assim, a primeira nutrição vem a nós… mesmo quando estamos no útero da mãe, através da mãe. E então… você é a mãe, embora você seja um homem ou uma mulher, mas na qualidade você é a mãe. E seja o que for que você pense ou faça… tem um efeito no filho. A forma como você se comporta, a forma como você fala, a forma como você vive, tudo tem uma influência… no desenvolvimento do filho. Da mesma maneira quando – vamos supor um Sahaja Yogi que está tentando dar a Realização… é uma pessoa hipócrita, se ele for um tipo errado de pessoa, se ele não respeita o seu próprio Guru, os filhos se comportam da mesma maneira… e eles adotam coisas erradas muito mais rápido, eles olham para as coisas erradas primeiro. Então você tem de ser perfeito em seu comportamento… em relação ao seu próprio Guru, você tem de respeitar o seu próprio Guru de uma maneira plena. A completa entrega ao seu próprio Guru é importante, então eles verão como você tem tratado o seu próprio Guru, e é desse modo que eles tratarão você. Se você não trata o seu Guru com esse respeito, como essa compreensão, com essa entrega, então não espere que seus filhos… ou as pessoas que você está guiando respeitem você.

Assim, este Princípio do Guru dentro de nós tem de ser… como um grande sábio ou um grande profeta, que está acima das pessoas mundanas normais… e vê as coisas de uma perspectiva própria, e passa… a compreensão apropriada… de toda essa perspectiva que ele vê… aos seus discípulos, não lhes dá ideias distorcidas ou erradas. Agora, a pessoa pode dizer: “Mãe, como é esse amor…” “que podemos expressar e também lhes falar a verdade?” Você tem de cuidar da benevolência, hitha. Você tem de cuidar da benevolência de seu discípulo, pode parecer que… ele não goste do que você está falando para aquela pessoa hoje, mas chegará o dia em que ele pensará: “Graças a Deus, o seu guru o corrigiu…” “e o colocou no caminho correto.” Se o objetivo do discípulo não é ascender, é apenas estar lá para algum tipo de propósito, então é melhor não ter discípulos assim, não ter ninguém desse tipo… que não está lá para a própria ascensão, mas por outros ganhos que são absolutamente inúteis. Esta pergunta surge algumas vezes: “como amar?” É uma pergunta muito estranha… não sabermos como amar os seres humanos. Nós conseguimos amar nossas coisas, conseguimos amar nossas coisas inúteis, conseguimos amar algum tipo de paisagem bonita… porque ela nos dá alegria. Nós podemos amar… um bom restaurante porque você pode ter boa comida lá, ou algum tipo de coisa que é de uma natureza muito mais baixa. Mas amar pelo bem do amor é isto: quando você realmente ama pelo bem do amor, então você tenta colocar… ou implantar esse amor em alguém mais, de modo que você torne a outra pessoa tão amável quanto você.

Então o sistema inteiro se torna… diferente se você compreende… que temos de basear todo o nosso progresso, todo o nosso amor, todos os nossos… movimentos, todo o nosso comportamento, toda a nossa compreensão no amor. Senão o seu Princípio do Guru fica extremamente fraco, e depois de algum tempo, você descobrirá… que está simplesmente se mantendo… fora das margens da Sahaja Yoga. Qualquer um que seja apegado ou… preconceituoso e tenha condicionamentos… não pode se tornar um guru, não pode, porque mesmo que ele se torne, conhecido como guru, todas as coisas serão refletidas nessa pessoa. Ou digamos, se ele for muito cheio de ego, ache que não há limites para ele mesmo… e pense: “eu sou um grande guru”, esse ego também seria externado. Vamos supor que esse guru fale demais, eles também constatam que o discípulo é do mesmo estilo. Se ele for do tipo calado, você constata… que o discípulo é do mesmo estilo. Então chegamos à conclusão que primeiro… nós devemos desenvolver… o nosso próprio Princípio do Guru. Se não conseguimos desenvolver isso, não adianta fazer nenhum Guru Puja, porque ele é apenas temporário, não ira ajudá-los muito, a menos e até que vocês realmente decidam… que irão nutrir, desenvolver e estabelecer seu Princípio do Guru. Assim hoje, quando vocês estão Me venerando como o Guru, vocês devem saber que nenhuma quantidade de Minhas palestras, nenhuma quantidade de Minhas… bênçãos dadas a vocês ou qualquer coisa… não irá funcionar, a menos e até que… realmente desenvolvamos nosso próprio… Princípio do Guru, e a profundidade. Porque um guru… faz seu discípulo atravessar o Bhavasagara, ele é como um barco… que leva seus discípulos e atravessa… com amor e com a orientação adequada.

Isso tem de acontecer com todos vocês. Na realidade, todos vocês são almas realizadas… e como Eu lhes disse, todos vocês são anjos. Mas se vocês não estabelecerem seu Princípio do Guru, vocês sabem sobre os anjos, como eles caem e se vão para sempre. Então tenham cuidado, é fácil ser um anjo, mas é difícil manter isso. É difícil ser Deuses e Deusas, mas é fácil manter isso. Assim, todos vocês estão aqui. Eu estou muito feliz por ver… que vocês vieram Me venerar como seu Guru. E Eu espero que Meus filhos… sejam conforme a Minha própria imagem. Que Minha imagem seja tal que Meus filhos… sintam essa unidade com Minha imagem, e Eu seja uma Mãe orgulhosa de muitos filhos… que vieram de tantos países. Que Deus abençoe todos vocês.

Agora, com tantas pessoas aqui, tantas crianças aqui, nós podemos trazer todas as crianças apenas para lavar Meus pés, e depois precisamos de algumas garotas… entre 16… e 21 anos, podemos dizer. E depois algumas mulheres… para o propósito de… venerar a Shakti, a Deusa. Sem a Shakti, nada pode ser feito. Então primeiro as crianças têm de vir apenas para lavar os pés. E Eu espero que os lideres mundiais estejam aqui também. Eles representam a imagem de gurus agora. E os lideres têm de ser especiais. Você não é um líder, se você é um tipo tão comum, mundano de pessoa. Agora, onde estão os músicos? Onde estão os músicos?

Tudo bem. Então vocês têm de recitar primeiro o Atharva Sheersha, e depois vocês têm de cantar o Ganesha Stuthi… ou talvez qualquer outra coisa que vocês conheçam de Ganesha.