Shri Raja Rajeshwari Puja

(India)


Send Feedback
Share

Shri Raja Rajeshwari Puja 6 de dezembro de 1991, Madras, Índia

Hoje, nós teremos o Puja a Shri Ganesha, seguido pelo Puja à Raja Rajeshwari.

Muitos nomes têm sido descritos da Deusa. Especialmente, Adi Shankaracharya chamou-A de Raja Rajeshwari, significando que Ela é a Rainha de todas as rainhas. Também para a Mãe Maria, eles usaram esse título no Ocidente. Essas ideias vieram da religião pagã, como Eu lhes disse antes, e elas não vieram através da descrição da Mãe Maria na Bíblia. Isso mostra que tem havido muitas mudanças no manuscrito da Bíblia sagrada. Também tem havido muitas mudanças nos manuscritos das escrituras indianas, até mesmo no Gita. E é desse modo que o descarrilhamento em cada religião começou. E os intelectuais tiraram vantagem disso e começaram a projetar suas próprias ideias, dizendo coisas, descrevendo coisas que eram totalmente contra o Poder Divino. Vocês todos são pessoas muito afortunadas nesta Terra, pois vocês descobriram a realidade. E vocês veem que todas essas coisas que eram mitológicas são verdadeiras; que todas as coisas que são intelectuais não são verdadeiras; também, que seja o que for usado para o propósito de separar as pessoas umas das outras não é verdadeiro.

Por nós acreditarmos em todas as religiões, é por isso que toda pessoa pretensamente chamada religiosa é contra nós. Porque espera-se que você acredite somente em uma religião e lute contra todo o resto. Se você acredita em todas as religiões, isso significa que você é totalmente não religioso, esse é o conceito. E isto os choca, o fato de que nós acreditamos em todas as religiões e respeitamos todas as encarnações, e acreditamos na integração de todas essas divindades. Com respeito a Ganesha, deve ter acontecido uma grande revelação para vocês que são dos países ocidentais. Mesmo no norte, Eu não acho que Ganesha seja tão venerado como é venerado no sul, especialmente nesta região, e também no Maharashtra, porque no Maharashtra, nós temos oito swayambhus de Ganesha, e todos eles acreditam nisso. É dito agora que tudo isso é fé cega, e isso e aquilo. Mas agora, vocês têm visto Ganesha em pé diante de Mim, dentro de Mim. Isso acontece somente para provar que há uma divindade chamada Ganesha. Serão dadas a vocês aquelas fotografias onde Ganesha está pela metade sentado aqui e resto é o Meu sari e tudo mais.

Mas tudo isso é para convencê-los de que há uma divindade que é Shri Ganesha, e que Ele atua, trabalha através do Muladhara. Os indianos tinham esse conhecimento há milhares de anos atrás. Essa dança Kuchipudi começou sete séculos antes de Cristo. Então vocês podem imaginar, o conceito de Ganesha deve ter existido há milhares de anos atrás. Assim, as pessoas eram muito mais evoluídas espiritualmente neste país, e elas sabiam quais são as divindades, como Elas se parecem, quais são as funções Delas, embora isso fosse um conhecimento secreto para o público em geral. Mas seja o que for que os santos diziam era aceito, porque não havia nenhum ego em relação a isso. Eu tenho tentado determinar por que no Ocidente as pessoas desenvolvem tanto ego. Eu ainda não fui capaz de descobrir a razão básica, por que esse tipo de agressividade entra em ação através do ego. Alguém pode dizer que é competitividade e tudo mais, mas essa tem sido a história no Ocidente, em que mesmo as pessoas que seguiram Cristo, o qual era somente humildade absolutamente evidente por toda parte, mesmo assim essas pessoas eram tão agressivas. Agora, a humildade é a coisa principal que uma pessoa tem que compreender.

E vocês ficarão surpresos, a humildade é chamada de vinay, que é a qualidade de Shri Ganesha, Vinayaka. “Vidya vinayen shobhate.” “Vidya” significa “O conhecimento é somente adornado com humildade.” Assim, vocês viram ontem a humildade destes grandes artistas e dos grande gurus que estavam lá. E o guru convidou-Me para sua academia e ele fez todos os tipos de oferendas como eles fariam para uma Deusa. Eu fiquei muito comovida com a pronta aceitação Minha e da Sahaja Yoga. Mesmo essa Kalakshetra, que foi dominada pela Sociedade Teosófica — embora essa senhora não se importasse tanto com a Sociedade Teosófica — e ela tinha criado esse grande auditório e tudo mais, e tudo ela dedicou à arte. Ela não permitiu que a Sociedade Teosófica entrasse nisso. Apesar de tudo isso, pelo modo como eles Me aceitaram, todos eles, vocês podem ver tão claramente a devoção e a compreensão deles. Ser humilde com um santo é absolutamente uma lei não escrita deste país.

E um santo não deve ser contestado, não deve ser dominado. O que quer que o santo diga, deve ser aceito. Assim, a primeira qualidade que Ganesha deve nos dar é vinay. Vinay significa “a humildade”. A humildade não é superficial, como você seguir dizendo “perdão” ou “desculpe”, “eu receio”, não dessa maneira. Não é watchik, não é somente da boca para fora, mas a humildade tem que vir de dentro. Agora a humildade, é claro, é sempre arruinada pelo ego e o ego simplesmente mantém você sem rumo, e você nunca compreende que você tem sido egoísta. Mesmo quando Eu falo sobre o ego, as pessoas pensam que a Mãe está falando sobre alguma outra pessoa lá. Elas nunca pensam: “Sou eu quem tem esse ego.” Assim, Ganesha é o matador do ego, porque a humildade é a única coisa que realmente pode neutralizar o ego de vocês.

Para tornar-se humilde, você tem que observar o quê? Por exemplo, neste país que vocês vieram, as pessoas são muito simples, vejam, vivendo de maneira muito simples, elas não têm todas essas coisas sofisticadas em volta delas; comendo com suas mãos, comendo com as plantas e folhas, vejam. E de acordo com certas mulheres que têm vivido aqui, as ocidentais, elas acham que todos eles são primitivos. Mas vejam a maneira como eles têm desenvolvido essa arte. Esse tipo de rapidez e esse tipo de… mesmo pulando, esse tipo você não consegue alcançar. Agora, qual é a razão para este tipo de trabalho? É a humildade em relação à arte. A arte deve ser respeitada. Um guru deve ser respeitado. O respeito é o único meio de aprender qualquer coisa.

Isto está meio que impregnado, Eu acho, no sangue indiano, que você deve obedecer seu guru implicitamente, implicitamente. E aquele guru está treinando muitas pessoas, há tantas moças lá, não para qualquer coisa, mas apenas para expressar a arte dele. Ele não ganha muito dinheiro, Eu pude ver isso. Eles têm muito pouco suprimento e também, ele não cobra muito. Mas a dedicação que ele tem é como a dedicação de Shri Ganesha à Sua Mãe. E o modo como ele fica completamente envolvido nisso, todas as outras coisas não são importantes. Assim, em prol da humildade, você tem que retirar sua atenção de outras coisas. Isso é uma coisa extremamente importante. Se sua atenção está indo para outros problemas seus, isso, aquilo, ou se você está tentando vir para a Sahaja Yoga através de outros canais, isso não dará certo. Você tem que tornar-se humilde em seu coração, tornar-se totalmente humilde.

Ele é inocente, é por isso que Ele é humilde. Se você não é inocente, então você não pode ser humilde. O sinal de inocência é a humildade. Uma boa criança, uma amável criança inocente é extremamente obediente. Seja o que for que você lhes diga, elas simplesmente obedecem. Eu conheço Minhas netas. Uma vez nós estávamos indo para o Nepal, e estava muito frio lá. E a mãe delas disse: “Elas não usarão nada na cabeça delas.” Eu disse: “Eu farei isso em um minuto.” Eu só as chamei, dei-lhes pedaços de pano comum.

Eu disse: “Vocês têm que cobrir a cabeça.” “Tudo bem.” Elas o colocaram na cabeça delas, colocaram adequadamente, o prenderam. Elas ficaram parecendo um pouco esquisitas, mas elas não se importaram. Isso é o que está faltando, e é por isso que nós percebemos que a profundidade é menor. Não é somente os condicionamentos — Eu não diria o condicionamento. As pessoas estão fora do condicionamento. Mesmo os indianos tornaram-se desse jeito. É difícil para eles serem humildes, muito difícil. Vocês podem chamar de influência ocidental, ou talvez que eles esqueceram seu passado.

Mas a humildade é muito importante. Por exemplo, Eu devo lhes dizer, desde a nossa infância, embora Eu tenha nascido em uma família cristã, nós tínhamos que tocar a Mãe Terra e pedir perdão primeiro, então você colocava a mão em sua cabeça. E tinha que tocar os pés de seus pais, e de todos os mais velhos da família, não é assim? Tocar os pés de todo mundo que era mais velho na família. Até mesmo de alguns empregados mais velhos que tinham cuidado dos nossos irmãos mais velhos e tudo mais, tinha que tocar os pés deles também. Mas essa humildade está faltando. E essa dignidade que os mais velhos deveriam ter também não existe. Mas seja o que for, era o nosso dever tocar os pés de todo mundo, e não discutir com os mais velhos. Assim, isso criará uma atmosfera tão bela na Sahaja Yoga, se você persistir: “Eu sou humilde ao fazer isto?” Apenas faça uma pergunta: “Eu tenho sido humilde ao fazer isto, ou ao dizer isto?”

Agora os problemas são criticarem os líderes. Eles são líderes porque eles merecem isso. O dia que Eu achar que eles não são bons, Eu os expulsarei, vocês também sabem disso muito bem. Mas não há nenhuma humildade. Então a humildade é substituída pelo ego, e esse ego cria um ego nos líderes. Os líderes tornam-se egoístas e muitos líderes são expulsos. Quero dizer, Eu simplesmente não sei quando o equilíbrio tem que surgir, ou Eu devo culpar os membros ou os líderes. “A Mãe os nomeou como líderes,” “então vamos ser humildes.” “Afinal, deve haver alguma razão pela qual a Mãe pediu” “para que eles fossem os líderes.” “Por que nós tentaríamos discutir com eles e achar falhas?”

Nós nos organizamos como um sindicato. Assim, Shri Ganesha é tão humilde, e Seus ganas são ainda mais humildes, de certa forma, porque Ele não tolerará nenhum gana que não seja humilde com a Mãe. Com um pequeno movimento dos olhos, eles estão lá para lutar e fazer tudo que for sugerido para eles. E eles compreendem cada ângulo do olho de sua Mãe, o que deve ser feito. Assim, somente esse tipo de dedicação pode torná-los cada vez mais profundos. Agora, talvez o modo como nós entendemos isso no Ocidente é assim: nós temos que difundir mais; nós temos que divulgar mais; nós temos que falar mais sobre nós mesmos; nós temos que nos vangloriar mais de nós mesmos; quanto mais você fizer isso, mais sucesso você terá. Isso é o que você vê todo dia. Eles se gabam: “Eu acredito.” Quem é você para acreditar ou não? Quem é você para dizer isso?

Mas é mais ou menos como ver que a imagem que você tem que passar é assim: um homem de grande personalidade, ou algum tipo de perfil importante. Vocês criam um perfil totalmente artificial, insensato. E surpreendentemente, a um perfil desses que é tão artificial, as pessoas se curvam. Talvez elas também sejam artificiais, é por isso que elas se curvam a essas pessoas artificiais. Eu fico surpresa. Esses são trapaceiros bem conhecidos. As pessoas sabem que eles são trapaceiros, que eles têm feito todos os tipos de coisas, mas ainda assim, elas se prostrarão diante deles. Porque talvez elas queiram algum tipo de vantagem material disso, ou Eu não sei, algum tipo de vantagem artificial. Até mesmo tirar uma fotografia com um homem desses é considerado algo muito importante. Assim, todas essas ideias devem ser detectadas pelos Sahaja Yogis.

Eles devem perceber essa brincadeira, essa peça teatral, o que está acontecendo, e também refletir sobre isso e fazer introspecção e observar: “Espero que eu não tenha isso em mim.” Às vezes, nós rimos dos outros, mas nós mesmos estamos inseridos nisso. Assim, quando começamos a fazer introspecção, vemos dentro de nós mesmos: “Sim, isto está lá.” Há certos Sahaja Yogis em alguns países, Eu estou sendo sempre informada, que de repente dizem: “A Mãe me deu poderes especiais.” Ou eles dizem: “Eu sou Maha Mataji.” Também havia um assim, Maha Mataji. Eu nunca digo nem mesmo: “Eu sou Mataji”. Vocês Me chamam assim, Eu nunca disse isso. Mas ele disse: “Eu sou Maha Mataji.” Vocês podem chamá-lo de louco, vocês podem chamá-lo de qualquer coisa, mas definitivamente a arrogância dele desenvolveu-se de tal maneira que ele não vê o que está falando.

É deste modo também que vocês mimam o ego de seus líderes, atacando-o. Quanto mais vocês o atacam, ele reage, e quando ele reage, o ego dele continua inflando deste jeito. Como Eu lhes disse, hoje, nós faremos a veneração a Raja Rajeshwari. Eu nunca lhes disse isso antes. Eu nunca lhes pedi para lerem o Guru Gita, pela mesma razão. Eu nunca lhes disse que Ela é Raja Rajeshwari, porque novamente, isto poderia entrar um pouco no ego de vocês: “Como Ela pode ser a Rainha de todas as rainhas?” É claro, a Mãe de Cristo, tudo bem, mas não Mataji — isso é demais! Assim, Eu nunca lhes disse isso. Eu disse: “Baba, Eu sou uma humilde Mãe, só isso,” “Santa Mãe”, pronto. Cria buracos aqui, é por isso que pode ficar assim!

Seja o que for, Eu consegui entender qual era o problema, e de uma forma muito bem-humorada, nós temos que lidar com muitas coisas. Mas ainda assim, Eu sinto isso, vejam, a forma como esses artistas são, a forma como essas pessoas são, a forma como eles estão criando coisas, pode não ser de acordo com a ideia de vocês sobre decoração, ou tudo mais. Vocês poderiam dizer que está muito alto, ou talvez dizer isso, aquilo, de qualquer forma, vejam, está sempre no cérebro. “Poderia haver muito menos disso,” “deveria ser algo fora da realidade”, e tudo mais. Você pode começar a criticar, porque esta é uma das características das pessoas que não são humildes: elas acham que elas têm uma capacidade de criticar qualquer coisa. “Oh, eu não gosto desta cor, esta não é boa.” Mas o artista criou isso com o seu coração, aprecie! Assim, o segundo ponto é apreciar. Aprecie sua vida. Seja o que for, aprecie, aceite.

Mas não com relutância. Todas estas ideias mentais na cabeça de que arte significa isso e arte significa aquilo, têm nos levado a essa situação na qual nós não teremos mais Rembrandts nem Michelangelo, acabou-se. Ela não é mental, a arte nunca é mental. Ela vem de dentro, e seja o que for que venha de dentro não pode ser comparado com o exterior, com nossas ideias. Então, a parte que se refere à apreciação — quero dizer, vocês podem dizer que os indianos do sul vestem roupas muito, muito berrantes para nosso estilo. Mas para Mim, eles não vestem. Alguém pode dizer outra coisa. Eu também reparei que os indianos no norte precisam criticar os indianos do sul, os indianos do sul precisam criticar os indianos do norte. Mas seja o que for, o que acontece é — ninguém extrai os pontos bons de ninguém. Isso é estupidez, isso é estupidez.

Mas ao apreciar e aceitar, você assimila isso. Os indianos do norte… não conseguem gostar da comida dos indianos do sul, seja qual for. Seja o que for que você tente, eles não conseguem. Eles não conseguem gostar da músicas deles também. Agora, vocês conseguem imaginar a Índia inteira dividida em duas partes? E os indianos no sul não conseguem gostar da comida dos indianos do norte nem da dança norte indiana. Quero dizer, mesmo em nosso país, nós somos tão divisíveis, neste país é assim: uma pessoa de Rameshwaram não gostará da comida de Madras; uma pessoa de Madras não gostará da comida de Delhi. Assim, esses métodos que causam divisão surgem devido a humildade inata não existir em vocês. Se você consegue gostar de tudo, então você é humilde. Se você consegue apreciar toda e qualquer expressão, então você é humilde.

Essa humildade é um traço de caráter muito profundo, porque ela vem do Muladhara. E é isso que é Shri Ganesha. Apenas imaginem, Ele tem um ratinho no qual Ele se locomove de um lado para o outro. Ele não tem Impalas ou Rolls Royces. Ele apenas se locomove, com toda a Sua grande barriga, Ele se locomove sobre um ratinho. Nenhuma ostentação de Seus poderes. Ele é tão humilde, Ele é tão doce. E Ele é o criador de todos os ritmos e coisas assim e vibrações. Sem Ele, Eu não sei o que seria deste mundo. E isso é o que nós devemos realmente apreciar em todo lugar, ao invés de censurar isso, aquilo.

Por exemplo, até mesmo a cor desta sala, vocês podem não gostar, isto vocês podem não gostar. Quero dizer, há tantas coisas que vocês não gostam. Então, Eu tenho que perguntar: “O que vocês gostam?” “Baked beans.” (prato inglês) Tudo bem! Nós temos que nos abrir. Com humildade, vocês se abrem, vocês penetram, vocês expandem. Sem humildade, vocês não conseguem, porque vocês ficam se opondo a tudo, criando um muro. Somente a humildade os tornará abertos. Hoje, no primeiro dia de nosso tour, Eu lhes pediria isto: vocês têm que ser muito, muito humildes.

Compreendam que a humildade é extremamente simples, e é bela. Vocês viram aquela garotinha tocando veena, um Adi Vadyam muito difícil, um instrumento antigo, tocando com tamanha doçura, com tamanha habilidade, e tão humilde. E ela veio a Mim e disse: “Mãe, que privilégio foi esse em que eu tive” “a oportunidade de tocar diante da Senhora.” Imaginem só, um gênio assim. Uma outra pessoa que se encontrou Comigo da última vez era um tocador de mandolin, mais ou menos da mesma idade, talvez mais jovem. Quero dizer, ele é agora mundialmente renomado, mas quando ele tocou diante de Mim, não aceitou nenhum dinheiro, nada, ele apenas entrou em êxtase. Até mesmo a dançarina, ela Me disse que entrou em êxtase quando Me viu, e ela simplesmente dançou tão bem com tamanho vigor. E ela — ela estava com febre. Ela disse: “Minha febre passou, passou tudo,” “eu estou perfeitamente bem.” Observem esses artistas.

Quero dizer, eles não Me conheciam, eles não sabiam nada sobre a Sahaja Yoga. Mas que compreensão humilde da Divindade, porque eles são humildes. A divindade nunca fica se auto-afirmando, não faz publicidade de si mesma, não faz um grande barulho. Agora, eles estão aqui. Venham. Aquele é Guido? Os italianos chegaram. É por isso que Eu atrasei o puja hoje. Aquele é Guido? Apenas o chamem.

Guido é muito humilde para vir à frente. Venham, venham. Apenas movam-se para frente um pouco. Que Deus os abençoe. Eu estava esperando vocês! Por favor, por favor, sentem-se. Não, não, venham! Venham. Vocês podem… Todos vocês podem se sentar na frente, há lugar. Apenas venham… Todos vocês podem se sentar lá.

Eu preciso deixá-los satisfeitos, vejam, porque Eu estou morando na Itália! Apenas venham… Tudo bem, assim eles podem pegar uma parte disso. Apenas venham para frente, lá. Ou vocês podem se sentar no meio, não importa. Vocês podem se sentar lá, seja onde for que estejam. Sim, vocês podem. Venham à frente, venham à frente, há lugar aqui. Então, Eu estava falando para eles sobre Shri Ganesha, que o poder essencial Dele vem através de Sua humildade; e que todos nós temos que ser extremamente humildes, extremamente humildes, apreciando tudo. É claro, vocês devem fazê-los ouvir Minha palestra, eles já a gravaram, assim eles saberão sobre o que Eu estou falando hoje. Mas agora, nós podemos ter o puja.

Que Deus os abençoe.