Shri Shakti Mahakali Puja

(India)

Feedback
Share

Shri Shakti Mahakali Puja 12 de dezembro de 1991, Bangalore, Índia

Vocês todos vieram agora para Bangalore e ontem, vocês foram para Mysore, que foi governada por Mahishasura.

Essa é a razão pela qual vocês não comeram – isso os contrariou. É melhor não comer em lugares como esses, não é? Tudo bem. Então, Bangalore é um lugar muito bonito. O clima é bom e vocês perceberão sempre que esses rakshasas viveram em lugares como esses. Como em Puna, vocês têm, vocês sabem, esse Rajneesh estava lá – aqui é esse Mahishasura. Eles sempre tentam encontrar lugares que são frios porque eles têm muito calor no corpo deles. Agora, como vocês sabem, há mais um rakshasa aqui que tem que ser exposto. E hoje, por meio do nosso puja, nós devemos conseguir isso. Nos tempos antigos, quando a Deusa tinha que lutar contra os rakshasas, os rakshasas não estavam envolvidos assim nos seres humanos.

Eles não se tornaram gurus ou qualquer coisa assim. E então, agora nós percebemos na Kali Yuga que eles entraram nos cérebros dos sadhakas, dos devotos deles. É muito difícil removê-los. E uma vez que eles entrem no cérebro dos sadhakas, então os sadhakas tornam-se, é claro, possuídos, eles sofrem, eles têm todos os tipos de problemas. Apesar disso, eles ficam grudados naquela pessoa, porque esses discípulos estão hipnotizados, muito hipnotizados. E esse hipnotismo os tornam, sem dúvida, tão fortemente comandados que mesmo se eles tivessem que morrer, eles não abandonariam seus gurus. A coisa principal é que nesta Kali Yuga, há muitos sadhakas, eles estão correndo desordenadamente. Eles estão correndo por toda parte tentando descobrir algum caminho para encontrar a verdade. Porque quando o mercado está aberto, vocês sabem, vocês conseguem pessoas para vender isso também. Assim, é desse modo que tantos surgiram e estão tentando essas coisas, truques, com as pessoas por toda parte.

A maioria deles foram para os países ocidentais, porque as pessoas têm dinheiro. Graças a Deus, não somos tão ricos na Índia, de modo que eles não puderam nos enganar – especialmente na América. E os americanos sentiram-se atraídos por essas pessoas como um peixe sente-se atraído pela água, muito simples. Eu fui lá, falei com eles e os avisei, eles não Me ouviram. Eles não conseguem entender nada que você possa obter sem dinheiro. Mas apesar de tudo isso, muitos de vocês foram capazes de vir para a Sahaja Yoga e alcançar a realidade. É o seu destino. São bênçãos para vocês de suas vidas passadas, de modo que vocês puderam ver isso tão claramente e vir para a Sahaja Yoga e agora, vocês têm crescido muito, vocês se tornaram muito maduros e entendem que o que os outros estão fazendo é totalmente errado. Alguém também Me falou sobre esse sujeito Boy John se comportando mal com esses homossexuais e tudo mais, e chamando-os de “Hare Rama, Hare Krishna”, e toda insensatez. Então Eu descobri que essa história é muito frequente em Kerala, onde eles dizem que Krishna, quando Ele se tornou, quero dizer, Vishnu, quando Ele se tornou Mohini, Ele teve um filho de Shiva.

Absurdo. E agora, Murti estava Me contando que quando Eu contei essa história, vocês disseram: “Isso é blasfêmia, isso é pecado.” Eu Me senti da mesma maneira. É muito perigoso também brincar com uma pessoa como Vishnu. Ele é uma divindade muito perigosa. Shiva, no final das contas, é muito perigoso, mas demora a acontecer com Ele. Mas no que se refere a Vishnu, a pessoa tem que tomar muito cuidado, se comportando mal desse jeito. Eu não sei o que acontecerá a eles. Mas eles são tão estúpidos, eles são tão estúpidos. Uma coisa que eles deveriam avaliar é: se isso que estão fazendo é bom para eles, é através das bênçãos de Deus, então por que deveriam adoecer? Há um crore (10 milhões) regular de pessoas que estão indo a um lugar insensato onde eles têm esse negócio de Ayappa, e eles vestem roupas pretas por um mês, eles têm barba e tudo mais.

Eles privam-se de alimentos, sobem por várias milhas, escalam, fazem todos os tipos de coisas que são um tipo de sofrimento por um mês. E por onze meses, eles fazem de tudo. É esse tipo de insensatez. Então, agora, isso tornou-se como uma mania louca de correr ou algo assim em Kerala. E este ano, houve um crore de pessoas fazendo essa insensatez estúpida. Quero dizer, mesmo na Índia, nós temos pessoas estúpidas assim, vocês podem ver isso. Mas não são tão numerosas, Eu devo dizer, como na América, em percentual. Na Índia, nós somos muito condicionados por esses ritualismos, especialmente no sul, nós temos muitas coisas ritualísticas. E ficamos impressionados com as pessoas, se vocês exibirem alguns relógios, relógios suíços, ou coisas assim. Para eles, é algo realmente fora do comum: como vocês podem ter relógios suíços aqui?

São pessoas muito simples. Eles não entendem que nenhuma das encarnações fez esses truques e que a verdade deve estar baseada na tradição, nos shastras. Não pode desviar-se e tudo que se desvia é, na verdade, heresia e também é blasfêmia. Mas, como Eu lhes disse outro dia, essas pessoas que falam do conhecimento, como os Sufis, que obtiveram a Realização, Sufis verdadeiros, eles eram chamados de hereges, eles eram expulsos da religião. Também os cristãos, os primeiros cristãos, que eram gnósticos, eram chamados de loucos, hereges. Da mesma maneira, aqueles que estão seguindo coisas estúpidas, e estão seguindo algo que é muito sombrio, escuro e negativo, certamente irão contra a Sahaja Yoga e dirão que isso é alguma heresia ou algo que é uma blasfêmia. Mas, como vocês compreendem agora o que ela é, nós temos que gerar novas leis, pois aqueles que não são Sahaja Yogis, na verdade, se eles estão praticando alguma religião, eles não estão fazendo a coisa certa. Lentamente, lentamente, assim como o Vaticano está sendo exposto e as igrejas cristãs estão sendo expostas, mesmo na Índia, tantas organizações dessas estão sendo expostas, e as pessoas estão compreendendo que isso é muito errado. Essas ideias, na verdade, vieram das encarnações. Por exemplo, Adi Shankaracharya disse: “Tatatkim, tatatkim, tatatkim”, se você não está seguindo o seu guru, então “tatatkim”.

Então, eles disseram, agora qualquer guru pode vir da prisão, pode ser um contrabandista, pode ser qualquer coisa, uma pessoa sem caráter, se você chamá-lo de guru, então ele é um guru. Seja como for que chamemos alguém, por exemplo, chamamos alguém de “guru” e ficamos grudados: “Este é meu guru”. Mas o que o guru lhes deu? Isso ninguém pergunta. Você apenas se sente feliz, “oh, muito bom”. É como vermes agarrando-se no lótus e dizendo: “Oh, nós temos um lótus”. Quanto a você, você ainda é um verme, de que adianta essas flores de lótus ou se é um lótus ou uma cobra, só Deus sabe. Portanto, um guru que não fala da Realização, que não fala da Kundalini, que não fala da ascensão, que não fala do segundo nascimento, não pode ser um guru, é o mínimo do mínimo. Assim, por exemplo, nós também acreditamos em Rama, “eu acredito em Rama”, e daí? Você está fazendo um favor a Rama ou Rama está fazendo um favor a você?

“Eu acredito em Cristo”, e daí? Você acredita nisso, você acredita naquilo. É uma ideia tão absurda. Eu nunca compreendo quando as pessoas dizem: “eu acredito nisto”. O que isso faz? O que isso significa? Você acredita em Cristo. Você está levando uma vida devassa, está fazendo todos os tipos de coisas, mas “eu acredito em Cristo, eu acredito em Deus”. Fazendo tudo contra a divindade e “eu acredito”. Então, surge a pergunta: o que você que dizer com “acreditar”?

É igual a “eu acredito que isso é prata”, e daí? É prata. O que isso o faz acreditar? Como se dizendo alguma coisa, você tenha feito algo formidável. O que é formidável nisso? Agora, se você disser: “eu acredito em Shri Mataji”, e daí? Tudo bem, você acredita em Mim por causa de certas experiências, ainda assim, e daí? Mataji deve estar na vida de vocês, deve estar em sua expressão, em seu comportamento, em seu tratamento aos outros, na compreensão mútua, em amar uns aos outros. Isso é o que impressiona as pessoas. As pessoas dizem: “Tudo bem, nós iremos a Mataji,” “nós apenas rezaremos para Ela e iremos embora, não falaremos com Ela.” “Por quê?” “Porque acreditamos em Mataji, acabou-se.” Assim, agora, temos que compreender que se você acredita na Sahaja Yoga – é claro, isso é shraddha (fé), não é uma fé cega, Eu concordo, mas ainda assim, a crença tem que penetrar em seu Ser.

Essa crença tem que atuar, tem que mostrar resultados, ela tem que trabalhar de todas as formas. Alguém pode dizer: “Nós acreditamos em Mataji” “e Ela faz tudo.” Ela fará bhakti por nós? Eu devo Me sentar e cantar músicas de Mataji ou o quê? Assim, o que virá do lado de vocês é o que nós temos que compreender e uma vez que isso comece a trabalhar, então esses demônios e esses rakshasas desaparecerão todos, não haverá nenhum problema. Então, “o que eu estou fazendo para a Sahaja Yoga?” Vocês devem perguntar: “ O que eu estou fazendo?” Se você cria este instrumento, e depois, se ele não estiver fazendo nada, de que adianta criar o instrumento? Agora vocês são a luz, vocês obtiveram a iluminação, mas para que serve uma luz que fica pendurada em alguma lugar, que não está dando luz para ninguém? Assim, quando vocês estão dando luz para os outros, de uma maneira muito inocente, de uma maneira muito recíproca, não desta forma: “Nós estamos dando luz porque queremos ter” “uma vantagem sobre isso, ou queremos nos exibir”, ou qualquer coisa insensata que esteja lá. Então o descarrilhamento começa. As pessoas começam a dizer: “Oh, eu sou isso, eu sou aquilo.” Mas, com a total compreensão de que nós somos instrumentos nas mãos da divindade e estamos apenas desfrutando essa divindade fluindo através de nós e trabalhando, vocês não se sentirão cansados, vocês não se sentirão aborrecidos, vocês não estarão de forma alguma em dificuldades. Mas isso tem que acontecer com vocês.

Vocês estão muito maduros, mas nós todos ainda temos que decidir: “Agora estamos indo para a Índia para obter” “toda a alegria do tour”, mas para quê? Não para mantê-la para si mesmos, mas para compartilhá-la com os outros. Essa alegria é para vocês compartilharem com os outros. A menos e até que vocês aprendam isso, o ego de vocês voltará muitas vezes. E também, vocês têm visto a maneira como as pessoas que têm até mesmo difundido a Sahaja Yoga se meteram na confusão do ego. Portanto, a pessoa tem que tomar muito cuidado. Quanto mais você estiver se elevando em sua natureza divina, quanto mais você estiver amadurecendo, mais você tem que tomar cuidado. Se você observar uma árvore, se houver uma folha, nenhum inseto entrará. Se houver uma flor, o inseto virá e ela se tornará um fruto. Mas quando é um fruto, então o inseto entrará e o comerá.

Portanto, quando vocês estão se tornando um fruto, vocês têm que tomar muito cuidado para que nenhum inseto entre em vocês. Pelo contrário, agora vocês têm a capacidade de destruir todos os insetos. E isso é o que acontece, Eu diria, é o estado onde nós todos devemos chegar. Assim, vocês estão destruindo os insetos por um lado e satisfazendo as pessoas por outro lado. A coletividade, é claro, sem dúvida, é o único caminho pelo qual vocês podem ser purificados, mas a coisa mais importante é fazer o máximo para descobrir: “Onde eu posso difundir a Sahaja Yoga? Onde eu posso ir?” “Qual é a vila mais próxima que eu posso ir? Onde eu realizarei isso?” Todas essas coisas, quanto mais vocês pensam, melhor fica e vocês começam a mover-se nessa direção. Uma vez que comecem a se mover nessa direção, vocês ficarão surpresos, a Sahaja Yoga se moverá na frente de vocês. Vocês encontrarão as pessoas que vocês quiserem; vocês obterão toda a ajuda necessária que vocês quiserem; de repente, vocês encontrarão algumas pessoas que virão e dirão: “Agora, o que nós podemos fazer por vocês?” Todo tipo de ajuda começa a vir a vocês, pelo modo como vocês se expandem. É como expandir suas asas, como um pássaro faz, e então vocês decolam.

Mas se você não se expande, se você mantém a Sahaja Yoga somente para si mesmo, isso não dá certo. Eu sei que vocês Me amam muito e vocês sabem que Eu os amo muito, mas vocês não acham que os outros devem também compartilhar esse amor? Os outros também devem ter isso. Agora, quando nós começamos a lutar, nós também lutamos contra pessoas que são muito difíceis, como “meu irmão, o filho do meu irmão”… Simplesmente não se aproximem desse “meu”, fujam. Esse “meu” é a coisa mais difícil. Vejam em Minha família, Eu não entro em contato com eles, porque uma vez que você comece com esse “meu”, eles se sentam em suas cabeças, ou talvez, eles se sentarão nas cabeças dos Sahaja Yogis ou algo assim, nada disso. Então, não se dirijam aos parentes – “é minha irmã,” “ela é minha cunhada”, nada desse tipo. O que vocês têm que fazer é ver o que está além e quanto mais vocês forem além, melhor será. Vocês podem ver claramente, temos trabalhado tão arduamente em Maharashtra, é um lugar inútil, Eu acho. Os Sahaja Yogis de Maharashtra são poucos, muito poucos, mas seja o que for que exista lá, também não é tão bom.

Enquanto os Sahaja Yogis de Delhi, agora aqui em Madras, em Bangalore, vejam que Sahaja Yogis bons estão lá. Eu tenho feito tanto trabalho lá. Assim, aqueles que são próximos a vocês, nunca conseguem ver a grandeza de vocês. Por exemplo, se você se aproximar de uma montanha grande, você não consegue vê-la, você tem que ficar longe e então você vê. Da mesma maneira, quando vocês querem fazer um trabalho com alguém, tentem certificar-se de que vocês não estão estreitamente relacionados, nem tenham nenhuma conexão com eles. Até certo ponto desconhecidos. Essas pessoas são muito melhores para vocês acompanharem e elas manterão a atenção de vocês firme, sem dúvida. Ao contrário, as pessoas que são conhecidas por vocês os perturbarão. Agora, há muitas dificuldades em expandir a Sahaja Yoga, havia muito, muito mais antes. Lentamente, essas coisas estão reduzindo.

Naturalmente, é muito melhor do que na época de Tomás, porque ele tinha que esconder sua obra para mantê-la a salvo dos outros. Ele pensou: chegará o dia em que acontecerá o tempo da ressurreição, então esse tratado seria revelado. Imagem, há somente 48 anos atrás, agora seria por volta de 53 ou 50 anos atrás, ele foi descoberto. Ele não foi descoberto antes. Ele teve que escondê-lo. Mas, agora nós não devemos esconder. Nós devemos fazer o máximo e devemos saber, devemos perdoar. Vejam, o nosso lugar é um lugar aberto, onde qualquer um pode entrar. Temos todos os tipos de pessoas. Se vocês forem e se encontrarem com as pessoas, também há todos os tipos de oposições, todos essas coisas, não importa.

Tudo pode ser superado, mas primeiro, é sua iniciativa própria e sua própria letargia que têm que ser superadas. Então, isso começará a se propagar. É claro, nós já temos muitos Sahaja Yogis. Na Rússia, nós temos muitos, aos milhares. Mas em todo lugar, nós podemos ter muitas pessoas agora, e tenho certeza que este é um bom ano, em que eles previram que a Sahaja Yoga irá crescer muito este ano. Assim, este é o começo que nós estamos iniciando hoje. Eu apenas queria lhes dizer que vocês têm o poder, vocês têm a Shakti ao seu alcance. Eles disseram que estava muito frio um dia antes de Eu chegar aqui, Eu disse: “Não se preocupem”. Eu não dei bandhan ou qualquer coisa assim. Eu simplesmente cheguei aqui e como eles sabem?

Ficou tudo bem, vocês estão sentados com seus kurta pijamas. Do contrário, vocês estariam tremendo em seus ternos de três peças. É desse modo que isso funciona. Mas vocês têm que ser tão dedicados assim. Agora, para todos estes, surya (sol) e chandra (lua), e para todas essas estrelas e para todo o cosmos, há somente uma única coisa a fazer: é certificar-se que a Sahaja Yoga está expandindo bem, está se estabelecendo bem e está atingindo seu objetivo. Cada elemento está trabalhando isso. Tudo está trabalhando, este Paramchaitanya está trabalhando por toda parte de tantas maneiras. Vocês não devem estar convencidos a Meu respeito, Eu sei. Mas agora, vocês têm que estar convencidos a respeito de vocês mesmos, de que vocês têm todos os poderes. Quero dizer, Eu não faço nada realmente, para ser muito franca.

Se Eu pudesse fazer tudo, Eu não teria precisado disso, Eu mesma o teria feito. Mas vocês têm que fazer isso, vocês são Meus canais. Vocês são os canais da Shakti. Mas façam isso de uma maneira que seja amável, que seja bela, que seja muito gratificante. Como por exemplo ontem, aquele músico, ele apenas queria entretê-los. Ele queria tocar. Até mesmo ele estava regozijando. Da mesma maneira, nós devemos querer fazer isso. Eu não tenho que lhes dizer. E Eu tenho certeza que em cada região que vocês trabalharem, a cada pessoa que vocês encontrarem, vocês podem começar a falar sobre a Sahaja Yoga e falar com elas.

Isso funciona. Isso atua. Além disso, esse poder está atrás de vocês, todo o poder de todas as divindades e na frente disso, está a Sahaja Yoga movendo-se para frente rapidamente, este Paramchaitanya. “Agora, os Sahaja Yogis estão chegando, tudo bem, não os deixem comer” “a comida deles, pronto, organizem isso.” Tudo tão belamente feito. Agora vejam os preparativos – Quero dizer, Eu estava pensando, tão poucas pessoas aqui, e por volta de 20 Sahaja Yogis em Madras – vocês podem acreditar nisso? Toda essa preparação. Como isso está funcionando. Como está dando resultados, é realmente notável. Assim, tenham fé em si mesmos, fé em todos eles os ajudando a não ficarem nervosos e simplesmente irem em frente.

Porque a Shakti está em vocês. Vocês têm o poder. Todo tipo de poder, vocês têm. Eu lhes asseguro, vocês têm todo o poder. Peçam isso e vocês o terão. Seja o que for que vocês peçam, vocês o terão. Mas não hesitem. Como Eu disse outro dia, Eu lhe peço para sentar no trono e Eu também ponho a coroa na sua cabeça. E também, Eu digo que você é o rei, mas ainda assim, você está fugindo e não acreditando em Mim, olhando para o lado com medo: “Eu sou um rei? Verdade?

Como eu posso ser?” Essa não é a maneira. Tenha fé em si mesmo. Eu estou muito feliz por todos vocês terem vindo aqui. Nós estamos tentando fazer tudo que for possível para fazê-los ficar confortáveis e providenciar para vocês tudo que for necessário. É claro, vocês são somente o Espírito e vocês tentam encontrar o conforto de seu Espírito. Eu sei que vocês estão se adaptando bem. Tudo mundo está surpreso ao ver como vocês do ocidente, que somente acreditam no materialismo, podem aderir à Sahaja Yoga, eles estão muito surpresos. Mas todos vocês são pessoas muito amáveis, Eu acho que são pessoas muito especiais que vieram para a Sahaja Yoga. E pela Graça de Deus, Eu tenho certeza que vocês serão as pessoas que serão a fundação da Sahaja Yoga e vocês irão construir a grande mansão da Sahaja Yoga com sua sabedoria, fé, shakti e amor. Hoje, nós iremos venerar a Shakti, isso é muito necessário, a Shakti que destruiu todos os demônios, todos os rakshasas.

Isto é o que vocês irão venerar hoje: a shakti dentro de vocês e fora. É o desejo de vocês que irá trabalhar. Assim, hoje, nós iremos venerar a própria Shakti, Mahakali. Que Deus os abençoe. Então hoje, primeiro nós teremos a lavagem dos Pés e com isso, nós teremos… Nós faremos um Atharva Sheersha e depois podemos ler os mil nomes, que foram compilados juntos muito facilmente pelas pessoas de Noida, os quais vocês podem entoar. É desse modo que nós podemos venerar a Shakti.