Shri Fatima Puja

Istanbul, Mövenpick Hotel Istanbul (Turkey)

Feedback
Share

Shri Fátima Puja Istambul, Turquia, 18.05.1993

Hoje é um dia muito alegre, pois todos nós estamos aqui na Turquia… para celebrar o Puja de Fátima. Como vocês sabem a respeito Dela, Ela era a filha do Profeta Maomé… e era casada com Ali… e Ela tinha dois filhos, Hassan e Hussein, que foram, por fim, mortos em Karbala pelos fanáticos, que naquela época eram chamados de Sunnis. Tudo isso aconteceu… porque havia fanatismo… e é o fanatismo… que faz a pessoa achar sempre que eles estão certos… e que eles têm todo o direito de ficar com raiva, de persuadir, de convencer o outro grupo, a outra pessoa. E esse fanatismo se desenvolveu há muito tempo, não é uma coisa nova. É tão óbvio agora que o nosso principal problema neste mundo… é o fanatismo. Fátima perdeu Seus dois filhos… e Ela foi a corporificação de Gruhalakshmi. Ela reside em nosso Nabhi Esquerdo. Assim, todas as doenças que estão conectadas com o baço, todos os problemas que estão conectados… com o seu Nabhi Esquerdo só podem ser corrigidos por Fátima. Portanto, você tem de manter Fátima despertada dentro de você mesmo. Nós estamos aqui na cultura islâmica, podemos dizer que este é o lugar da cultura islâmica. E na cultura islâmica, foi dado à dona de casa um lugar muito, muito importante.

Na época do Profeta Maomé, havia conflitos e batalhas e guerras acontecendo entre diferentes tribos. Como resultado, muitos, muitos homens jovens foram mortos. Somente pessoas muito idosas sobreviveram, e também muitas mulheres. Essa é a razão pela qual Profeta Maomé disse: “Você pode se casar com quatro, cinco esposas,” “mas vocês não podem permitir que elas permaneçam solteiras…” “ou elas terão relacionamentos fora do casamento.” “Isso será a maior decadência para o Islã, para esta religião.” Assim, Ele entendeu que a menos e até que… as mulheres sejam mantidas totalmente castas, totalmente puras, não pode existir o Reino de Deus. Em Sânscrito, há um ditado: “Yatra narya pujyante, tatra ramante devata”, significando “Onde as mulheres são respeitadas, são veneradas…” – e elas são veneradas, não que elas existam para serem veneradas, mas elas são respeitáveis – “somente lá, existe o Reino de Deus.” Portanto, tanta responsabilidade está sobre as mulheres. Assim, da vida de Fátima, nós temos de saber que… Ela não saiu da casa Dela e permaneceu como uma dona de casa, e Ela fez Seus dois filhos crescerem… de tal maneira que eles tiveram de lutar na guerra contra o fanatismo. O marido Dela também estava lá.

É desse modo que uma mulher que uma dona de casa é mostrada tão poderosa… que embora ela fique em casa, embora ela pareça ser apenas uma mãe, mas como ela é poderosa. Mas atualmente, um novo tipo de ideia surgiu. Os homens também têm sido muito grosseiros e agressivos… com as mulheres. Como resultado, nós percebemos que há uma grande oposição aos homens, e um tipo de grande disputa tem sido criada entre homens e mulheres. Também os homens, o modo como eles começaram a se tornar… libertinos, pervertidos, ficando com mulheres ruins, as mulheres boas também pensaram: “Por que nós também não nos tornamos desse jeito?” E elas também começaram a fazer coisas erradas… que elas não deveriam ter feito. Foi desse modo que toda a sociedade desmoronou, decaiu. Agora, os homens são responsáveis pela política e pela economia, e também pela nação como administradores, mas as mulheres são responsáveis pela sociedade. Quer ela esteja em casa ou esteja fora, quer ela esteja trabalhando dentro de casa ou fora, ela é responsável pela manutenção da sociedade. E nesse ponto, parece algumas vezes para uma mulher… que ela é dominada, que seu marido a domina, que a família do marido a domina, mas é a qualidade de uma mulher que eleva o nível da sociedade, não somente o nível, mas também na família, ela é respeitada.

É um papel muito importante como uma dona de casa. Talvez nós nunca percebemos isso. Agora, nós vemos tantas luzes aqui, a eletricidade está passando lá. Mas qual é a fonte desta eletricidade? Ela não é muito mais importante do que estas luzes? Assim os homens não são nada mais do que, nós podemos dizer, a energia cinética, mas a energia potencial é a mulher da casa. Mas atualmente, a situação está se tornando muito estranha. Eu fiquei surpresa quando Eu fui à Itália também, pelo modo como as mulheres têm se tornado vulgares. E elas querem parecer atraentes para todo homem. Qual é a necessidade?

É uma busca infeliz para a qual os homens estão se encaminhando, e as mulheres estão se tornando completamente vulgares. Essa vulgaridade das mulheres não lhes dará nenhuma força ou alegria. Eu sei que a pessoa se sente muito infeliz… pelo modo como os homens as tratam, mas você deve ter sua própria personalidade, você deve ter sua própria compreensão… de que você é uma mulher, você é a shakti, e ninguém pode subjugar a shakti. Mas se você não se mantém fiel à sua própria personalidade… ou à sua castidade, então você não pode alcançar seu objetivo na vida. E o seu objetivo na vida é dar poder ao seu filho, ao seu marido. Para toda a sociedade, a mulher dá o poder. Eu também sou uma mulher, como vocês sabem, e Eu também tenho uma família. Com todos os poderes que Eu tenho, Eu nunca mostrei para eles que Eu tenho esses poderes. Eu sempre ouvi Meu marido, o obedeci embora algumas vezes ele também foi muito irracional. E ele também veio de uma sociedade que era… mais orientada ao islamismo.

Mas isso foi apenas uma brincadeira para Mim, porque Eu pensei: “Ele é exatamente como uma criança… “e Eu tenho de ser muito paciente com ele.” Ele sempre diz que por causa dos Meus poderes, ele conseguiu tudo na vida. Sempre na presença de todo mundo, ele diz isso. Eu não sei quanto a isso, mas definitivamente, Eu Me sinto muito satisfeita com a Minha própria vida de casada. Eu nunca penso do modo como as outras pessoas pensam, que nós devemos tentar dominar o marido, que nós devemos brigar com ele, que devemos ter o direito de fazer isso. Nosso direito está dentro de nós mesmas, dentro dos nossos poderes. Os homens também devem se dar conta de que… eles têm de respeitar as mulheres. Quero dizer, não a tal ponto que elas lhe digam para fazer algo errado… e você simplesmente se perca com isso, essa não é a maneira. Isso é servilismo. Os homens têm de ser homens.

Isso de modo algum significa que as mulheres são dominadas… pelos homens, Eu não considero isso desse modo, porque se você tem seus próprios poderes, no final das contas, qualquer que seja o marido, ele terá de vir e entender o que você é. Ele terá de saber o que você é. Eu tenho visto isso muitas vezes em toda a Minha vida, que isso tem se mostrado desse jeito. Eu nunca dizia nada. Vamos supor que ele fique zangado, Eu ficava quieta. Tudo bem. Afinal, ele tem de lutar externamente… e ele tem de descarregar a raiva em Mim, pois ele não poderia fazer isto: se ele fizer isso com os outros, eles baterão nele, então é melhor que ele descarregue a raiva em Mim. E Eu nunca, nunca senti que dessa maneira ele estava Me dominando. A única coisa que Eu pensava é que ele estava descarregando sua raiva. Mas Eu percebia que sempre que Eu dizia algo para ele, ele pensava sobre isso. Em toda sua vida, Eu tomei onze decisões. E ele ainda se lembra de todas essas decisões, uma por uma, e sabe que isso foi muito, muito importante.

Sobre outras coisas, Eu nunca lhe digo o que fazer. O que quer que fosse mais importante, o fundamental. Agora, ele também compreendeu que Eu tenho uma missão muito importante. Então ele Me deu dinheiro, ele Me deu tempo, deu-Me toda a liberdade. Mas primeiro, Eu tive de Me estabelecer… como uma esposa devotada muito sensata. Os homens como um todo são um tipo bem diferente, vocês devem entender. Eles são extrovertidos, e seja o que for que as mulheres gostem muito, eles não poderiam fazer. Tudo bem, porque mulheres e homens são complementares. Como por exemplo, Ali ficava fora realizando tudo, enquanto Fátima Bi ficava em casa, no lar, nunca saía, mas Ele conhecia Sua fonte de energia, de onde ela estava vindo. Devido ao fato das mulheres nunca terem sido respeitadas como shakti, elas começaram a se deixar levar… por estas ideias modernas ocidentais: “Nós temos de lutar contra os homens, eles são problemáticos,” “eles estão nos perturbando e nós devemos nos vingar.”

Desse modo a sociedade não pode funcionar. A responsabilidade das mulheres é muito maior do que a dos homens. Os homens têm de apenas ir para o escritório, realizar algo, voltar. As mulheres têm de gerar energia por toda a vida… para o desenvolvimento dos filhos, para a proteção do marido, para todas as coisas sensatas que ela tem de fazer. É por isso que na Índia nós dizemos: “Uma mulher deve ser totalmente respeitada…” “e ela tem de ser respeitável.” Além do mais, isso não é somente na Índia, Eu tenho visto isto por toda parte: as mulheres são sempre respeitadas se elas são donas de casa. Por exemplo, Eu vou com Meu marido para alguma cerimônia, Eu sou respeitada tanto quanto ele é. Por exemplo, o vice dele não será respeitado… do mesmo modo que Eu sou respeitada, o secretário dele não será respeitado, ninguém. Eu, como esposa dele, sou respeitada do mesmo modo porque Eu sou esposa dele. Ninguém Me menospreza porque Eu sou a esposa de alguém. É assim por toda parte.

Eu lhes contarei um caso de uma senhora que conheci. Ela pensava que era uma pessoa muito esperta, sempre cuidava do corpo dela… e apenas para ficar magra e tudo mais, e ela queria atrair todos os homens e fazia todos os tipos de coisas. Ela usava jeans e era uma mulher bastante idosa. E o marido dela era um homem importante, ele era secretário chefe do gabinete, muito mais velho do que nós. Então um dia todos nós fomos convidados para um jantar. Ela não estava lá. Muitos perguntaram por ela, muitas pessoas: “Onde está sua esposa? “Onde está sua esposa?” Ele disse: “Eu não sei onde ela está. Era para ela vir para cá.”

Eu também fiquei pensando: “Onde ela está? Aonde ela foi? “, porque havia um lugar para ela, um lugar especial. Então, antes de sentar para o jantar, Eu fui ao banheiro, Eu fui ao banheiro. E lá a coitada estava sentada em um canto. Eu disse: “Por que você está sentada aqui?” Então ela disse: “Eles me fizeram sentar aqui, não sei o que fazer.” Então Eu a levei para fora. Eu disse: “Por que você a fez sentar-se lá?” E ela estava achando que era muito esperta, que ela tinha feito um penteado muito bonito, que estava parecendo uma atriz.

“Oh, ela é esposa?” Eu disse: “Sim.” “Oh meu Deus! Nós pensamos que ela era a secretária.” “Como ela poderia ser a esposa? Ela não tem nenhuma dignidade própria,” “pelo modo estúpido como ela estava vestida, estupidamente,” “como nós podemos acreditar que ela é a esposa?” “Ela não tem nenhuma dignidade como esposa…” “de um cavalheiro indiano de uma posição tão elevada.” E a coitada ficou sentada lá por meia hora fumando. Eles não podiam acreditar nisso. Depois eles Me perguntaram: “A Senhora tem certeza de que ela é a esposa dele?”

“Sim, Eu tenho certeza.” Quero dizer, ela veio à mesa, ninguém se levantou para ela. E eles ainda pensaram, todos os outros: “ela é a secretária que chegou.” Depois nós tivemos de lhes dizer: “Esta é a esposa dele.” Ela estava pensando que era uma jovem esperta, naquela idade se comportando estupidamente. Assim, mesmo no Ocidente uma mulher é respeitada… se ela é uma boa dona de casa. Em qualquer lugar, ela é respeitada. Eu fiquei surpresa também, pois Eu conheci alguém com cargo muito elevado, um ministro no gabinete da Inglaterra, e ele era considerado um pouco volúvel. E ninguém prestava atenção nele. Ninguém prestava.

“Não olhe para ele!” Eu não era tão boa nos escândalos… que eles tinham em todos os círculos diplomáticos. Mas Eu disse: “Por que vocês não falam com este homem?” “Não, ele não merece isso.” Eu disse: “Por quê?” Eles disseram: “Ele é horrível, ele não é um bom homem.” “Sim, mas por quê? O que ele fez?” Eles disseram: “Ele é um paquerador, e ele fica olhando para outras mulheres… “e está fazendo todos os tipos de coisas.” E eles contaram histórias sobre ele.

Meu Deus! Um homem tão importante como um ministro, por que ele está se comportando desse jeito? Como um burro estúpido, ele fica andando por aí. Ninguém apertava sua mão. Até mesmo os homens não olhavam para ele. Agora, é claro, uma nova sociedade está se formando… com todas essas pessoas estúpidas, isso é diferente. Mas um Sahaja Yogi que visitar esses lugares… ficará surpreso ao ver como eles são estúpidos. Eles podem comprovar isso. Todos eles ficam bloqueados no Nabhi Esquerdo deles, quer sejam mulheres ou homens. Mas é mais perigoso para os homens, se eles têm uma esposa assim.

Agora, se o Nabhi fica bloqueado, o que acontece? Quais doenças você contrai? A principal é o câncer de sangue. Com o Nabhi Esquerdo, você pode contrair o câncer de sangue. As mulheres acham que elas podem dominar o marido delas, que podem fazer isso com o marido delas, que elas podem corrigi-los, mas elas não sabem que estão causando uma doença séria… como o câncer de sangue. Eu sei de alguém que estava sofrendo de câncer de sangue, mas o curamos e depois descobrimos que o Nabhi Esquerdo dele… ainda estava ruim. Repetidamente, ele estava tendo uma recaída. Depois nós descobrimos que era a esposa dele. Ela era uma mulher tão perigosa para ele. E ele não se separava dela, não se separava dela.

Então Eu lhe disse: “Eu não o tratarei novamente se você viver com aquela mulher. É melhor mandá-la embora ou mande-a para um outro lugar, sim.” “Mas se você vai viver com essa mulher, Eu não irei tratá-lo.” Ele também a chamou e Eu lhe disse na cara dela: “Você é uma mulher muito dominadora, uma megera horrível…” “e se você tentar torturar seu marido, ele não pode ser curado.” Mas ela continuou. E depois, o resultado final foi horrível, horrível, horrível. Ele desenvolveu um baço grande, deste jeito, todo ele foi retirado, e os médicos disseram: “Dentro de seis meses, você morrerá.” Assim, em ambos os casos, Eu diria, a esposa tentou dominar o marido… e o marido ficou apegado àquela esposa mesmo assim. É um caso recente que Eu estou lhes contando. Agora, nós somos marido e mulher porque nós amamos um ao outro, nós somos complementares: a mulher é uma mulher, o homem é um homem.

Os homens não devem esperar que as mulheres sejam como eles, muito rápidos; e as mulheres não devem esperar que os homens sejam como elas, muito, Eu diria, nobres. São qualidades de uma mulher e qualidades de um homem. Mas o maior poder de uma mulher é a castidade dela. Se a castidade dela é perturbada, então ela é uma pessoa perigosa, muito perigosa. Ela pode não somente prejudicar o marido dela, mas também os filhos dela, sua sociedade. Nós viemos de uma cultura que é muito parecida… com a cultura islâmica também. A cultura indiana é deste jeito. Na cultura indiana, as mulheres respeitam a castidade delas… mais do que qualquer coisa neste mundo. Elas podem abrir mão de tudo, mas não da castidade delas. E uma vez, há uma história que Eu devo lhes contar, muito interessante, sobre uma mulher muito bonita chamada Padmini.

Ela era a esposa de um rei. E havia um rei muçulmano horrível que queria ver essa mulher, porque ele ouviu dizer que ela era muito bonita. Vejam isso foi uma coisa muito estranha. E ela veio, e ele foi para aquele reino e disse: “Eu preciso olhar essa mulher, senão eu destruirei todo o reino.” Agora, as pessoas disseram: “Ele não pode fazer isso, ela é nossa rainha. Ela não pode, ele não pode ver nossa rainha desse jeito.” Ela simplesmente pensou: “Tudo bem. Ele não precisa me ver, mas ele pode ver meu reflexo.” Então ela ficou em pé diante de um espelho e ele viu o reflexo dela. Então ele ficou ainda mais louco e disse: “Eu preciso ter esta mulher.”

“Se vocês não a entregarem para mim, então destruirei todos vocês.” Imaginem, um rei fazendo toda essa insensatez… por causa de uma mulher, isso mostra que sujeito inútil ele era. Então ele trouxe todo o seu exército, tudo, e se estabeleceu… perto do forte onde essas pessoas estavam, e enviou uma mensagem: “Se vocês não mandarem essa mulher para mim, então eu atacarei.” Eles não estavam preparados, não sabiam o que fazer, então eles disseram: “Deixem-nos ir e lutar contra ele.” “Não podemos permitir que a nossa rainha seja entregue a eles.” “Essa é uma questão de honra.” Eles pegaram 100 liteiras. Vocês sabem o que é liteira? Eles pegaram 100 liteiras. Agora, nessas 100 liteiras, havia quatro guerreiros sentados… com armas e equipamentos, e havia dois que as estavam carregando.

E eles disseram: “Tudo bem. A rainha está vindo com suas 100 criadas.” Os muçulmanos naquele momento estavam… o rei muçulmano estava… tomando suas bebidas e coisas assim, muito feliz: “A rainha está chegando.” Então essas pessoas foram lá e saíram de suas liteiras… e começaram a lutar. Eles tinham dito para as mulheres: “Se nós vencermos, às 5:00hs da manhã,” “nós acenderemos uma fogueira e vocês verão o fogo,” “então vocês saberão que nós vencemos.” “Mas se nós não vencermos, então vocês devem saber em definitivo…” “que nós não vencemos a batalha.” Eles eram só 400 ou 600 pessoas e milhares estavam com esse homem… e ele tinha armas e canhões e tudo. Então eles começaram a lutar. Naquela batalha, aquele rei muçulmano venceu porque ele tinha muito poder… e a maioria daquelas pessoas morreram. Até mesmo o rei foi morto.

Não houve nenhuma fogueira acesa às 5:00hs. então as mulheres viram que não havia nenhuma fogueira acesa. Então elas fizeram uma plataforma imensa, uma pira, elas desceram até a pira e acenderam o fogo e todas elas morreram. 3.000 mulheres morreram, porque elas não queriam que outros homens as tocassem. Qualquer outro homem vindo e tocando-as… significa que a castidade delas está acabada. Há muitas, muitas histórias desse tipo na Índia. Então, como elas respeitam a castidade delas. É fácil, vejam, cair em algum tipo de outra tentação. Mas se esse é o seu poder, por que você deveria se submeter a algo que é tão inútil? Na Sahaja Yoga, nós temos de compreender.

Os homens também devem saber que se suas esposas são tão castas… e tão boas, eles devem respeitá-las. Eles também devem compreender que eles também têm irmãs rakhi, de maneira que nós somos muito castas. Nós respeitamos a castidade de uma irmã rakhi… e não queremos de forma alguma estar de acordo… com qualquer pessoa que não respeita a castidade. Então os homens também se tornam castos. Quando as mulheres são castas, os homens também se tornam castos. E essa castidade é o seu principal poder, essa castidade é o poder especial, é o poder de Shri Ganesha. E quando você obtém esse poder de Shri Ganesha, você sabe quão poderosa você se torna… com a inocência que é despertada dentro de você. Assim, sem a castidade, as mulheres não podem alcançar… nada na Sahaja Yoga. A pessoa tem de abandonar todas as ideias passadas, todas as coisas do passado, e também o comportamento… que vem do bombardeio dos jornais, da mídia, de tudo. Recentemente, Eu li um belo livro, grande assim, publicado: “Mídia versus América”.

Nele, eles disseram como essa mídia… tem colocado ideias na cabeça das mulheres e dos homens, depreciando a utilidade da vida de casado, como eles têm matado a vida de casado. Eles se casam, depois divorciam; eles se casam, depois divorciam. A mesma coisa segue acontecendo o tempo todo. Na Sahaja Yoga, é claro, não é tão ruim assim. Nós tivemos 86 casamentos desta vez. Oitenta e seis, dos quais, um estava prestes a fracassar, esse também está estabelecido. Na Sahaja Yoga é muito melhor. As pessoas compreendem a importância da vida de casado. É um teatro, mas também é tapas, é uma tapasya com a qual… você compreende os seus próprios poderes. Eu diria que o homem é como o sol, mas a mulher é como a Mãe Terra.

A diferença é esta: o sol brilha, dá luz, ele também nutre a Mãe Terra de certo modo; e a Mãe Terra dá tudo, Ela suporta tantas coisas, Ela suporta todos os nossos pecados. Assim, a dona de casa é como a Mãe Terra. Ela dá alegria a todos, ao seu marido, a seus filhos. Ela não pensa em si mesma. Ela não pensa: “Como eu poderia alcançar grandes coisas…” “através da minha beleza, talvez, através do meu corpo,” “através da minha educação, através dos meus poderes que eu obtive? “, não, ela não pensa. O que ela pensa é: “Como eu posso tornar os outros poderosos?” “Como eu posso lhes dar poder? Como eu posso ajudá-los?” Essa é a típica ideologia de uma mulher.

Se não for assim, então ela não é uma mulher. Quero dizer, ela se sente – se alguém diz: “Eu quero ir à sua casa para jantar”, ela se sente muito feliz. “Oh, isso é muito bom. Então agora, o que eu devo cozinhar?” “O que eu devo fazer?” Essa é a atitude de uma mulher. Uma vez nós tivemos um grupo de pessoas, cerca de 25 delas vieram Me ver. Eu estava sentada com eles em um lugar aberto, e então Eu mandei uma mensagem para Minha filha… de que eles estavam aqui e poderia demorar, então era melhor preparar um jantar para eles. Depois disso Eu disse: “Tem jantar para vocês.” Eles disseram: “Como?”

Eu disse: “Tudo bem.” Ela ficou tão contente, Minha filha. Ela preparou todos os tipos de coisas, as amigas dela também vieram ajudá-la. E eles ficaram surpresos, todos esses estrangeiros, “Como, Mãe, ela está tão feliz com isso? Se eu disser à minha esposa”- isso foi no começo da Sahaja Yoga – “que mesmo três pessoas virão para jantar,” “ela ficaria pra lá e pra cá, pra lá e pra cá.” Eu disse: “Por quê?” “E ela ficaria resmungando e lamentando, ” “e ficaria irritada com as pessoas.” Eu fiquei bastante surpresa. Na Sahaja Yoga, é desse modo que nós vivemos. Nós queremos dar amor, e os homens têm de apreciar esse amor e desfrutar esse amor.

Quer você seja um irmão ou um marido ou um filho, de qualquer forma, o amor da mulher é para você. E ela lhe dá esse amor que o torna totalmente, não apenas alegre, mas também religioso. Porque é uma coisa ligada à outra. Se uma mulher começa a se comportar mal, isso é o pior para a sociedade, os homens também começam a se comportar mal. Os homens, de todo jeito, são extrovertidos. Assim, para controlá-los, para colocá-los como chefes de família, as mulheres devem saber como mantê-los. Não é fácil administrar uma casa, não é fácil conduzir sua família, não é fácil cuidar de seus filhos, é muito difícil. E aquelas que têm essas qualidades são as melhores mulheres… e elas realmente conseguem isso. Quero dizer, vocês podem pensar em suas mães, o quanto elas os amavam, todos os homens e mulheres. Por quê?

Por que vocês pensam tanto em sua mãe? Porque ela sacrificou tudo, mas sem mostrar que ela estava sacrificando. Ela fez tanto por você, então você sente isso. O potencial da mulher para amar é enorme, enorme. E isso é o que nós temos de aprender com Fátima. Ela entregou Seus dois filhos para serem mortos. Ela sabia, porque Ela era, afinal de contas, Vishnumaya. Ela era a encarnação de Vishnumaya. Ela sabia que Seus filhos seriam mortos, mas ainda assim Ela enviou Seus filhos: “Tudo bem, não importa.” “Mesmo que Eu saiba que Eles irão morrer, tudo bem.”

Tamanha bravura, tamanha coragem, tamanha compreensão do dever de Seus filhos. Hoje nós nos lembramos Deles como Hassan e Hussein. Vamos supor que Ela tivesse dito: “Não, não, não, não, não vão para guerra. Fiquem em casa.” E se Ela Os tivesse forçado a não ir, então Eles não teriam morrido. Nós não teríamos falado sobre Eles hoje, não é? De qualquer forma, Eles teriam morrido em algum momento, mas Eles tiveram a morte de um herói por causa da Mãe Deles. É claro, Eles eram também um tipo de encarnação, mas o modo como Ela Lhes deu, sem dúvida, total encorajamento: “Vão e lutem pela coisa certa.” Porque esses fundamentalistas… estavam tentando trazer o fanatismo deles. Assim, hoje é um dia em que Eu tenho de dizer para os homens também: vocês devem aprender a respeitar uma mulher que é casta.

Por favor entendam, se sua esposa é uma mulher casta, então você não tem nenhum direito, de forma alguma, de perturbá-la. Não que ela deveria ser respeitável, ela deve, você deve certificar-se de que todo mundo a respeite, que ninguém a insulte, você deve defendê-la, estar identificado com ela. Mas se ela não for uma mulher casta… e se ela for daquele tipo, é melhor manter distância. Eu não tenho tanta coragem assim para dizer: “Tudo bem. Vá em frente com ela e Eu cuidarei disso.” É muito difícil. Eu não sei que complicações podem vir. Com todas essas experiências, aprende-se uma coisa em definitivo: a mulher é muito mais para dentro, ela tem muito mais poderes, ela é muito mais sábia do que as outras pessoas, se ela mantém-se fiel à sua castidade. Esse é o ponto em torno do qual todos os movimentos dela giram, toda sua personalidade gira. Ela pode ser qualquer coisa.

Nós tivemos mulheres – por exemplo, havia uma mulher que só tinha 17 anos de idade e ela ficou viúva. Ela ficou viúva com a idade de 17 anos… e lutou contra um rei muito horrível chamado Aurangzeb, e ela lutou contra ele, ele ficou paralítico, Nós tivemos na Índia mulheres de diferentes, diferentes, digamos, personalidades de certo modo, bastante diferentes, de diferentes modos, mas elas eram, antes de tudo, donas de casa. Todos os poderes delas estavam lá como donas de casa. Portanto, não menosprezem de forma alguma a dona de casa. Quando Eu estou viajando de avião, eles Me perguntam: “Mãe, qual é a sua profissão?” “Dona de casa.” Minha profissão é dona de casa. Eu sou uma dona de casa de uma família muito, muito grande. Eu estou cuidando dos Meus filhos, Eu os estou amando, eles Me amam, e… essa profissão é a melhor, Eu acho, porque ela dá tanta alegria, é tão bela. É amor.

Ela dá tanta energia. E nesta idade também, Eu nunca sinto a Minha idade, porque Eu sou a Mãe de muitos de vocês. E nunca vem em minha cabeça que Eu estou idosa agora… e que Eu devo fazer “assim e assado”, que Eu devo descansar e não devo fazer este trabalho novamente. Por causa deste sentimento de amor por Meus filhos, Eu tenho de nutri-los, Eu tenho de cuidar deles, porque Eu tenho de lhes dar todos os Meus poderes. Eu nunca tento exibir Meus poderes para vocês de forma alguma. É somente vocês que devem absorver todos os Meus poderes. Este é o único desejo que Eu tenho: que vocês sejam tão poderosos quanto Eu. É claro, vocês descobrem que Eu tenho poderes, isso é diferente, mas no que se refere a Mim, Eu quero que vocês esqueçam que poderes Eu tenho, mas vocês devem ter todos esses poderes dentro de si mesmos, de modo que vocês possam salvar o mundo. Essa é a única coisa que Eu quero lhes dar. E Eu quero garantir que todos vocês possam ter tudo que Eu tenho.

A única coisa, se vocês puderem manter, uma coisa simples na vida, é que nós temos de ser pessoas corretas. Nós não podemos nos comportar sem responsabilidade, não podemos nos comportar mal. Hoje em dia, tantas coisas estão surgindo, coisas que os homens estão fazendo e as mulheres estão fazendo, nós não estamos fazendo. No processo evolutivo, como podemos dizer, houve alguns macacos, chipanzés que se tornaram seres humanos. Mas não, nesse meio tempo, houve alguns outros seres humanos que surgiram, os quais desapareceram. Então, muito poucas pessoas se tornarão Sahaja Yogis, que serão salvos. Todo o resto não existirá: eles não serão nem macacos nem seres humanos, acabou-se. Todas essas são coisas autodestrutivas que matam a família, matam a castidade dentro de nós, e depois nós ficamos abandonados. Nós não ficamos em nenhum lugar. Nós temos doenças, nós temos dificuldades, nós temos problemas.

Então tenham cuidado. Tenham muito, muito cuidado, e este Puja especial… para Fátima Bi é o Puja à Vishnumaya. Também, a culpa que atua no Vishuddhi Esquerdo… pode ser curada, se vocês desenvolverem sua castidade. Vocês nunca se sentirão culpados, porque essa é uma virtude tão grande que vocês têm. Com essa virtude, vocês nunca, nunca se sentirão culpados, e vocês podem resistir a qualquer insensatez, porque vocês estão se baseando na verdade da castidade. Hoje é um dia especial, Eu diria, quando nós estamos venerando… este grande ideal da castidade que é Fátima Bi.

Que Deus os abençoe.