Guru Puja

Cabella Ligure, Nirmal Temple (Itália)


Send Feedback
Share

Guru Puja- Nirmal Temple, Cabella Ligure (Italy) 4-7-1993
Hoje nós faremos o Guru Puja. Espera-se que Eu seja o Guru de vocês, mas Eu sinto às vezes que… a ideia de um guru é muito diferente da Minha. Normalmente um guru é uma pessoa muito, muito rígida… e não tem nenhuma paciência, de nenhum tipo. Até mesmo, digamos, na música. Existem gurus que ensinam música na Índia. Assim, todos os discípulos têm de ser… totalmente obedientes. Eu soube deste grande músico, Ravi Shankar. Nós estivemos em Maihar onde ele veio… e Meu pai era muito respeitado pelo guru dele, Ustad Allauddin Khan Saheb. Então ele lhe perguntou: “Por que você não toca algo?” Ele não disse nada naquela hora. Então ele mostrou um grande inchaço aqui.Ele disse: “Senhor, você vê isto?” Ele disse: “O quê?” “Minha própria tanpura, ele a quebrou na minha cabeça,” “porque eu estava um pouco desafinado.” Fora isso, ele era um homem muito bom, Eu devo dizer. Eu conheci Ustad Allauddin Khan Saheb, mas quando se trata de ensinar, é uma tradição, Eu acho, que você tem de aplicar todos os tipos de disciplinas nos estudantes. Mas mesmo assim, os estudantes ficam grudados no guru. Eles cuidam, o tempo todo, eles estão preocupados com o guru, se ele quiser isto, eles correrão; se ele quiser aquilo, eles farão. O guru segue fazendo todos os tipos diferentes de testes no discípulo. Como o guru de Shivaji que pediu para ele: “Eu gostaria de beber o leite de uma tigresa.” Então ele disse: “Tudo bem.”Se meu guru disse isso, é a expectativa dele.” Então ele foi até a floresta e viu uma tigresa sentada lá. Ela já havia acabado de dar o leite aos seus filhotes, então ele se abaixou diante da tigresa e disse: “Meu guru deseja seu leite.” “Por favor, você poderia dar um pouco de leite para meu guru?” E a tigresa entendeu. Ela se levantou e ele tirou o leite da tigresa para o guru. Assim, nisto, a pessoa pode ver que pela obediência ao guru, a pessoa alcança até as coisas impossíveis. Em uma outra vez, seu guru lhe disse… que ele tinha um grande furúnculo na perna… e que ele estava no ponto e “qualquer um que o sugar,” “tem de ser meu discípulo…” “e quando meu discípulo o sugar, eu ficarei bem.” Todos ficaram avessos a uma coisa como aquela. Shivaji Maharaj disse: “Claro, eu sugarei isto”.Ele se abaixou e começou a chupar através da… bandagem que estava lá e era uma manga. Então, há dois, três tipos de testes… que o tempo todo são exigidos do discípulo. Primeiramente, o quanto eles o obedecem. Mas, como todos vocês obtiveram a Realização… e vocês são seus próprios gurus, Eu não coloco essa condição para vocês. Eu deixo isso a cargo de sua liberdade. Eu lhes digo seriamente, de todas as formas possíveis, o que Eu acho que é bom para vocês, mas Eu não forço como esses gurus costumavam fazer. Quero dizer, eles costumavam bater em você. Eles costumavam pendurá-los em um poço. Eles eram muito rígidos com seus discípulos… e Eu tive uma experiência dessa. Eles nunca sorriam, estava fora de questão rir… e nunca demostravam nenhum tipo de fraqueza, de gentileza com os discípulos.Eu estou falando a vocês sobre os gurus espirituais, mas aqueles que desejavam sua ascensão, que desejavam sua Realização, passavam por todos os tipos de torturas que eles lhes impunham. Alguns dos gurus que não gostavam de alguns discípulos, lhes diziam: “Tudo bem, agora fique em pé em uma perna só o tempo todo.” Então eles ficavam em pé em uma perna só como uma garça. Outros diziam: “Fique de cabeça para baixo.” O modo como eles costumavam tratar… seus discípulos… era muito difícil pra Mim. Eu não consigo fazer isso. O tempo todo… a compaixão se transforma em lágrimas nos Meus olhos, Eu acho isso impossível. Eu talvez apenas diga isso de certa maneira; às vezes também, diga isso de uma forma que pareça uma pequena bronca. Mas ser uma Mãe e ser um Guru é a coisa mais difícil. Eu não sei o que vem primeiro, mas é claro que toda mãe quer que seu filho seja bom… e a Santa Mãe quer que Seu filho seja uma pessoa santa.A primeira coisa é a santidade. Agora, para isso, como você pode obrigar alguém? A única coisa que faz vocês entenderem é isto: se vocês não se tornarem santos, como obterão a sua ascensão? Nós temos de ser santos. Qual disciplina alguém tem de impor para tornar uma pessoa santa? O que você pode forçar? Com o que você pode ficar zangado? O único método que Eu uso normalmente é perdoar. Talvez o perdão… seja a qualidade mais elevada, Eu acho, para ensinar as pessoas. Quando eles sabem que fizeram coisas erradas e confessam isso, então você tem de perdoar.Como na vida de Buddha, havia um homem… que O estava insultando sem entender, e quando ele terminou com os insultos e Buddha foi embora, as pessoas lhe disseram: “Você sabe quem você estava insultando?” “Era o Senhor Buddha.” Ele levou um grande susto. Ele disse: “Para onde Ele foi?” “Ele foi para outra vila.” Então, ele foi para a outra vila e disse: “Senhor, desculpe pelo que eu disse, por favor me perdoe.” “Está tudo errado.” “E eu não deveria ter feito isso. Você pode me punir do jeito que quiser”. O Senhor Buddha disse: “Quando você fez isso?”Ele disse: “Ontem”. Ele disse: “Eu não sei sobre ontem. Eu só sei de hoje.” Quando você diz essas coisas, como a pessoa se sente bem, não é? Assim, sua grandeza, sua nobreza… definitivamente influenciarão as pessoas. Não é por meio da briga, da discussão, falando coisas ásperas que isso irá funcionar. Também os gurus costumavam controlar muito os filhos, muito os discípulos. Controle absoluto. Você tem de acordar às 4:00hs, sentar-se para a meditação. Se você não acordasse, eles batiam.Eu não consigo entender. A Sahaja Yoga é muito diferente… de todos os outros gurus, pois nós acreditamos no poder do amor. O poder do amor lhes ensina… como perdoar. Ele o torna nobre. Ele faz você ficar… muito equilibrado. Então os Gurus que estavam lá para o Bhavasagara, para estabelecer o Dharma nos seres humanos. A primeira coisa, Eles tiveram que se equilibrar contra… todas as coisas práticas como Eles as chamam. Eles achavam que não era prático, mas Eles disseram: “Não, para Nós,” “isso é mais elevado, mais nobre e importante.” Então Eles equilibravam as pessoas… porque Eles tinham este poder do amor dentro Deles. Todos estes Adi Gurus e Suas encarnações, se vocês Os observarem, Eles sempre tiveram equilíbrio… e sempre louvaram o amor de Deus.Quando nós falamos sobre a Realização, a pessoa tem de saber, antes de mais nada, que nós temos de ter paciência conosco. Eu sei que algumas pessoas não se sentem tão bem, algumas pessoas ainda têm doenças; algumas pessoas nem mesmo sentem as vibrações às vezes. Tenha paciência com você mesmo. Quando você se torna o seu próprio guru, a primeira coisa é assim como o guru tem paciência… com o discípulo dele ou dela, você deve ter paciência com você mesmo. Com essa paciência, você aprenderá que você pode tolerar… muitas coisas sem nenhum problema. Eles dizem de uma pessoa que continua lamentando: “Oh, isto não é bom, aquilo não é bom”, porque eles não têm nenhuma paciência com eles mesmos. Se você tem paciência consigo mesmo, você aceitará tudo. Aonde quer que você esteja, você está consigo mesmo, porque vocês são almas realizadas. Então você não se frustrará, não ficará com raiva. E também não continuará queixando-se e lamentando, porque você está regozijando a si mesmo.Até se não tiver um colchão, tudo bem. Se não tiver, você pode dormir na grama. Se não tiver grama, você pode dormir na pedra. E também você não precisa dormir como na noite passada. Não faz nenhuma diferença, seja o que for. A primeira coisa que Eu descobri nas pessoas é que elas não têm nenhuma paciência com elas mesmas. Primeiro talvez porque elas são condicionadas. Digamos, se você tiver um Vishuddhi Esquerdo, se por acaso, você foi um católico ou da Meditação Transcendental ou algo assim, então todo o tempo você começa a ter pena de si mesmo, pensando que não há fim para suas tristezas e problemas… e sempre tentando condenar-se. Você é uma alma realizada e você não tem o direito de se condenar, não tem o direito. Como uma pessoa que está se afogando, foi salva, chegou até a margem, agora está bem, obteve sua segunda vida e lá, ela ainda está tentando… expressar sua agonia como se ela estivesse se afogando.Então você deve despertar: “Não, não, não estou mais lá.” “Eu estou pronto.” “Acabou agora, eu sou diferente.” “Aquela era uma outra pessoa, eu não sou a mesma pessoa.” É deste modo que você tem de dizer a si mesmo muito claramente: “Eu não vou me condenar.” Era seu direito obter a Realização do Si, você a obteve. E depois você não consegue desfrutar isso, porque você tem esses condicionamentos. Especialmente no Ocidente, ser infeliz está na moda. Há tristezas de pessoas que não têm nenhuma penúria, sofrimento. Vocês são de onde?Então, para pessoas assim que têm tristezas imaginárias do passado, que não existem na realidade, elas não conseguem desfrutar a realidade, não conseguem. Assim, para um Sahaja Yogi, é importante que ele tenha alegria… dentro de seu coração. É como um oceano. É como um oceano que… está lá o tempo todo… para lhe dar essas emoções. Até pequenas gotas desse oceano, quando gotejam no seu ser, é tão tranquilizador. A experiência só pode ser experienciada. Está tudo esperando dentro de você. E uma pessoa assim também torna os outros alegres. Ela não pode ver uma outra pessoa infeliz, com problemas. Ela própria está cheia de alegria… e espalha alegria por toda parte.Você pode obter felicidade de pequenas, pequenas coisas, porque você tem o oceano… e uma pequena coisa que cai no oceano cria ondas tão lindas. Elas tocam as margens. Não só do seu próprio ser, mas também dos outros. Coisas muito, muito pequenas… o tornam tão feliz. E o tempo todo você está simplesmente surfando, como eles chamam isso hoje em dia, neste lindo lago ou lindo oceano de amor. O amor é doador de alegria. Não é o amor carnal. É o Amor Divino. Então, como Sahaja Yogis e como gurus, nós temos de amar a nós mesmos e entender o nosso próprio valor. Eu acho que os Sahaja Yogis não entenderam ainda seu valor.Quantas pessoas neste mundo podem dar a Realização? Quantas sabem sobre a Kundalini? Quantas têm visto pessoas tendo a ressurreição o tempo todo? Vocês se tornaram tão poderosos… que até mesmo olhando para as pessoas, vocês podem dar a Realização. No amor comum, no amor carnal, as pessoas têm medo. Elas têm medo que seu amado possa partir ou possa ficar doente, que possa acontecer isso. E eles podem ficar o tempo todo com medo, resistindo em regozijar. Mas, para você, você está com seu Si… e você está sempre protegido. Se sua atenção está ruim por um segundo sequer, imediatamente você sabe que está errando. Você se protege de você mesmo.Assim que você fica com algum problema físico, você pode sentir isso, você sabe como se curar. Mas novamente, a pessoa tem de ter equilíbrio. Se você está fora de equilíbrio, então você nem mesmo sente as vibrações, você nem mesmo sente o que está errado com você, você não sabe em qual direção está se movendo, ou se você está se destruindo. E esse equilíbrio tem de ser estabelecido… por todos os Sahaja Yogis. Esses desequilíbrios vêm até nós… porque ainda pensamos sobre nosso passado… ou talvez sobre nosso futuro. Nós nos preocupamos com essas coisas. O que existe para se preocupar quando todos os Anjos… e todos os Ganas estão trabalhando para você? Você precisa somente pedir, só isso. Mas é igual algumas vezes a uma pessoa que se tornou um rei… e foi posto em um trono, mas antes disso, ele era um mendigo, então qualquer um que se curva diante dele, ele diz: “Tudo bem, dê-me uma libra.” Vocês têm de saber que todos vocês são almas realizadas… e vocês têm todos os poderes dentro de vocês.A única coisa, que é muito importante, é o equilíbrio. Na Sahaja Yoga também, as pessoas entram em desequilíbrio. Como? Por exemplo, Eu tenho visto pessoas… que estão, digamos, com medo dessas leis mundanas. Elas não sabem que existe… uma energia tão poderosa por toda parte. Nada pode impedi-lo. Nada pode prendê-lo; ninguém pode achar falhas. Mas quando você começa a duvidar, igual a dúvida de ontem, quando você diz: “Mas, mas.” Quando você começa a pensar nas leis dos homens, então as leis de Deus falham. Fora isso, ninguém pode puni-lo, ninguém pode prendê-lo, ninguém pode fazer nada com você.Você é totalmente protegido. Então a principal diferença entre… o estilo antigo do guru e o estilo moderno do guru é esta: o guru antigo costumava dizer, “Você deve sofrer.” “Tudo bem, você tem de ser preso, é muito bom.” “Se eles lhe derem veneno, tome o veneno.” “Se eles quiserem lhe dar um tapa, leve tapas.” “O que quer que eles queiram fazer,” “você deve aceitar porque é o seu sofrimento.” Não na Sahaja Yoga, porque sua Mãe está sentada aqui. Como alguém ousaria tocá-lo? Ninguém pode prejudicá-lo. Você tem de acreditar em Mim quando Eu digo isso.Ninguém pode prejudicá-lo, mas você deve ter essa fé dentro de você mesmo. Ninguém teve a Adi Shakti como Guru. Adi Shakti, Aquela que possui todos os poderes do mundo. Então quem pode prejudicá-lo? Quem pode torturá-lo? Quem pode incomodá-lo? Exceto você mesmo, se você quiser se torturar, ninguém pode evitar. Assim, a maior diferença entre… esse discípulo dos outros gurus e você mesmo é que você não tem de sofrer. Você não tem de sofrer… e até mesmo, vejam, se alguém tem alguma negatividade, essa pessoa, alguns Sahaja Yogis ainda carregam, coitados, não podem evitar isso, eles foram a gurus errados ou algo assim. Então, eles sofrerão um acidente, talvez eles enfrentem algo terrível, mas de repente, eles descobrirão que estarão livres disso.Talvez a negatividade de alguma outra pessoa, de alguns parentes, alguns irmãos, irmãs ou talvez da nação. Mas você se livrará disso. É uma coisa digna de nota na Sahaja Yoga… que existam pessoas que estão se bloqueando, “Mãe, meu coração está bloqueado,” “isto está bloqueado, aquilo está bloqueado.” Mas uma vez que eles queiram dar a Realização, simplesmente se move, a Kundalini se move. O que quer que você seja, sejam quais forem seus problemas, mas você levanta sua mão e a Kundalini se move. Quero dizer, um instrumento que está estragado, por exemplo, vamos supor que este ventilador esteja estragado, ele não irá funcionar. Mas não os Sahaja Yogis. Eles funcionam. É claro, se eles não praticam a Sahaja Yoga… ou se eles não dão a Realização aos outros, então é claro, pode ser uma sucata deles. Vamos supor que você não use seu carro, ele talvez seja muito bom e você não o usa, ele se torna uma sucata.Então, vocês têm de dar, vocês têm de dar a Realização, todos vocês, quer sejam mulheres ou homens. Seja qual for o país ao qual pertençam. Vocês têm de dar a Realização, vocês têm de permitir que esta energia vá… e atue, senão… ela se sufocará. Eu tenho visto muitos Sahaja Yogis que não têm feito nada disso. Não têm feito; eles estão na tranquilidade: “Mãe, nós A veneramos em casa”. Eles sofrem também de artrite… ou outros tipos de coisas. Eles terão às vezes espondilite, ou talvez tenham celulite. Todos os tipos de coisas, eles podem ter. Então vocês têm de usar sua energia… para dar a Realização aos outros. Tudo bem, no protocolo, se vocês não entendem, vocês são perdoados.Qualquer coisa que vocês possam fazer por inocência ou ignorância… é perdoado. Mas conscientemente, se você quiser fazer algo, então Eu não sei as repercussões, porque a área onde você está é segura, mas se você quiser ir para fora dessa área, então por todos os lados há horríveis forças negativas trabalhando… e você é capturado para dentro disso. Isso não é falha da Sahaja Yoga. Achar falhas nos Sahaja Yogis… ou na Sahaja Yoga é outro erro que cometemos às vezes. Digamos que haja dez discípulos com um guru – um muito bom, excelente guru – se eles reclamarem de qualquer um deles, imediatamente o guru dirá: “Saia!” Eles não têm nenhum direito de reclamar uns dos outros. Pelo contrário, por exemplo, esta mão está doendo, então esta mão não reclama para o cérebro, mas tenta suavizar a dor. Assim, os Sahaja Yogis são gurus que pertencem ao coletivo. Eles se movem em grupo, como descrito por Gyaneshwara: vocês se movem agora como uma floresta iluminada, que dá seja o que for que as pessoas gostem, queiram ter – “Kalpatarus” (aquele que dá seja o que for que as pessoas queiram). E ele diz: “Vocês se movem como oceanos.””E falam sobre Deus.” Não é só um único homem em pé e dizendo alguma coisa. Nós vimos ontem na peça, como um homem sozinho teve de sofrer. Mas vocês estão em grupo. E todos vocês se movem em grupo, juntos, com um só entendimento. É um grupo tão poderoso. Eles trazem ambrosia às pessoas, de acordo com Gyaneshwara. Mas este poder da coletividade que se sente… é o primeiro julgamento de uma pessoa. Aqueles que não conseguem ser coletivos… não são ainda Sahaja Yogis. Algumas pessoas acham que elas Me serviram, cuidaram de Mim, fazem Meu Puja ou algo assim, então elas têm o direito de repreender os outros, de ficar com raiva dos outros, gritar com eles, mandá-los trabalhar, fazer todos os tipos de coisas.Não é assim. Você é um Sahaja Yogi quando você é totalmente coletivo, senão você não é um Sahaja Yogi quando você não é coletivo. É muito simples. Este ego, os condicionamentos do ego… ou os condicionamentos do passado… talvez mantenham você longe dos outros… e não resta mais nenhuma conexão com o Divino. Aqueles que não são pessoas coletivas… não têm nenhum relacionamento com o Divino. Vocês entenderam agora o que é a coletividade. A coisa mais surpreendente para Mim é que, dando a Realização a vocês, Eu achei muito fácil falar… sobre o mais sutil das coisas sutis para vocês. Todas essas coisas, Eu não acho que algum guru poderia ter falado. Não é possível. Isso não entraria na cabeça deles.Isto é muito sutil. Vocês se tornaram sutis… e as sutilezas têm sua própria beleza na expressão, na fala, no comportamento com os outros, na compreensão. É tão doce e tão bonito. O sentimento de coletividade… é como uma pequena… partícula de terra que acha que é uma montanha, como uma gota se transformando em oceano. Mas se houver uma gota que diz: “Não, não, não,” “eu não posso ser coletivo, eu vou continuar na margem.” Tudo bem, a luz solar irá evaporá-la. “Mas, Mãe, eu venero a Senhora, eu faço isto, eu faço aquilo.” Com tudo isto, se você não desenvolver a coletividade, é melhor não Me venerar. Para isso, como um guru deve agir com o coletivo? Na Sahaja Yoga, ninguém deve sentir que você é alguma hierarquia elevada… ou é uma personalidade mais elevada.Se você começar a sentir isso, então nesse ponto, você deve saber que há alguma possessão em você. O que é mais elevado no corpo? Nada. Tudo é exatamente igual. É do jeito que está lá. Tem de ser usado… para seus próprios propósitos. E as crueldades às quais as pessoas algumas vezes se entregam, é inimaginável. Como pode este tipo de satisfação… pode estar lá se vocês são Sahaja Yogis? Eu não sei, eles dizem que os gurus costumavam bater… e faziam todos os tipos de coisas. Eles devem ser bhoots, Eu não sei.Gurus muito raivosos. Você não pode permitir-se ficar com raiva, não pode permitir-se. Raiva significa desequilíbrio. Você fica apegado à, digamos, sua família, começa a falar assim e pronto. Apego a qualquer coisa mostra que você não tem nenhum equilíbrio. Aqueles que são equilibrados têm de ser desapegados. Senão, você fica apegado a alguém. “Esta é minha filha, este é meu filho, isto é isto”. Então você não vê a verdade. Assim, qualquer tipo de apego, se você sentir, então saiba que você não está em equilíbrio.Eu também tenho visto pessoas tendo um tipo de orgulho. Orgulho de sermos Sahaja Yogis. Nós nos tornamos Sahaja Yogis para salvar o mundo inteiro. É como Eu vejo muitos servidores do governo que acham… que não há limite para eles mesmos. Eles são servidores das pessoas. Eles talvez possam ser chamados de oficiais, mas oficiais para servir. Da mesma maneira, nós estamos neste mundo para servir a Deus… e o propósito do seu serviço é salvar o mundo, salvar as pessoas. Mas se você tem orgulho, falso orgulho, como você pode fazer isso? Pelo modo como você irá falar, pelo modo como você irá se comportar, ninguém irá se aproximar. Você não pode sentir inveja de uma outra pessoa, não pode, porque,,, inveja significa… que você está tentando se prejudicar realmente.Eu não sei o que, Eu não sei muito o que é a inveja. Eu vejo as pessoas ficando com inveja, mas Eu não sei o que é isto realmente, inveja. Coisa estranha, não é? Deve ter vindo do reino animal talvez, Eu não sei. Porque o que há para se ter inveja? Vocês são almas realizadas. Como você pode ter inveja de alguém? Digamos, vamos supor que… você seja um diamante e a outra pessoa seja um diamante, muito bem, vocês dois juntos ficarão ainda mais brilhantes. Agora, vamos supor que uma pessoa não é boa… e você é muito bom, então não há nada para sentir inveja da pessoa que não é boa. Ou também alguém que é bom, sentir inveja, qual é o seu ganho?Se você acha que aquele senhor é bom ou que aquela senhora é boa, é melhor tentar seguir o que ela está fazendo, como ela é boa, como ela conseguiu essa bondade. É melhor examinar. Eu realmente gosto muito quando os Sahaja Yogis começam… a expressar seus sentimentos em relação aos outros Sahaja Yogis. “Mãe, ele é deste jeito. Mãe, ele é daquele jeito.” Assim, eles veem a bondade dos outros. Eles veem a grandeza dos outros, a nobreza dos outros, e quando você começa a ver isso, você começa a se transformar. Se você sente inveja, Eu não sei que tipo de coisa é isso, como Eu lhes disse. Mas você está se condenando permanentemente. Hoje você está com inveja de alguém porque ele tem cabelo preto.Você está com inveja de alguém porque ele tem cabelo grisalho. Você está com inveja de alguém porque ele tem um nariz comprido, com inveja de alguém porque ele tem nariz pequeno. O que está acontecendo? O que aconteceu? Hã? Você é um Sahaja Yogi? Você é um Sahaja Yogi. Então você conhece o protocolo. Deixe-Me falar. Tudo bem?Você pode Me perguntar depois. Este não é o jeito. Aqui não é um parlamento. Eu sei, Eu sei que Eu não forço nenhuma disciplina, mas isso deve ser autodisciplina, você deve ser autodisciplinado. Eu estou falando agora, escute-Me. Talvez Eu lhe responda durante Meu discurso. Então o… relacionamento entre vocês não pode ter nada a ver com a inveja. Não pode, porque isso mata sua alegria. Agora, como Eu lhes disse: livrem-se do seu medo, livrem-se da sua inveja, livrem-se do seu… orgulho, o falso orgulho. E também… livrem-se de sua impaciência.Vocês devem ter paciência. Este é um outro estilo de guru… que tem paciência, enorme paciência. Nada de ficar com raiva, nada de ficar aborrecido. E gradualmente, você verá que sem falar às pessoas, elas se disciplinarão. É você que tem de se disciplinar. No sistema da Sahaja Yoga, nós nunca tivemos tantos discípulos. Imaginem até Shri Gyaneshwara, havia só um discípulo… e alguns deles nunca tiveram também nenhum discípulo, como William Blake, Eu não acho que teve algum discípulo. Talvez, Eles devem ter pensado que ninguém poderia elevar-se… a esse nível ou a essa compreensão. Muitos deles não tinham nenhum discípulo. Sai Nath não tinha nenhum discípulo.Eles vieram a esta Terra ou talvez Eles possam ter pensado: “Pessoas inúteis, de que adianta ter discípulos?” Mas para vocês, é tão maravilhoso que sejamos muitos juntos agora, tantos. Nós compreendemos uns aos outros, conhecemos uns aos outros. Nós sabemos tudo sobre a Kundalini. E estamos tão conscientes de tudo. Nós sabemos o que está acontecendo neste mundo, não estamos simplesmente sentados em uma caverna nos Himalaias… e apenas praticando, recitando o nome de Deus. Não, nós estamos no mundo. Nós não estamos fugindo do mundo. Nós estamos neste mundo. Nós estamos… enfrentando todos os dias… todos os problemas que existem.Mas nós estamos na realidade e eles estão na ignorância. E é por isso que nós sabemos, nós sabemos a solução, nós conhecemos o problema e podemos resolvê-lo. Agora, você eêm apenas de experimentar com os seus poderes, é claro, com humildade. Eu tenho que alertar algumas pessoas. Eles simplesmente montam no cavalo, logo que Eu digo isso. Antes de tudo, você deve saber que você é um depósito de conhecimento, um depósito completo de conhecimento. Acerca de tudo. Exceto em relação a bancos, Eu diria. Esse é o problema para Mim. Então, você deve ter projeção… em relação à essa fonte de conhecimento.Por exemplo, tudo pode ser interpretado na linguagem Sahaja, tudo. Vejam este pendal (tenda grande). Ela está em pé lá porque está sustentada por isto. Exatamente como a Sahaja Yoga, nós somos sustentados por nosso Dharma, uma coisa muito simples assim. Em todo o lugar, você encontrará… a comparação da Sahaja Yoga com tudo mais que você vê. Isso é muito importante. Isso lhe dará uma alegria dobrada. Outro dia, Eu estava voltando e o aeroporto estava, Eu estava transpirando, transpirando completamente. E o Sahaja Yogi que estava Comigo disse. “Mãe, a Senhora está sugando todo o calor deste lugar, a negatividade.”Era um fato. Mas só um Sahaja Yogi pode ver isso. Todo mundo estava bem. Eu era a única Me abanando. Todo mundo estava muito confortável, sentindo a brisa fresca que vinha de Mim e Eu estava Me abanando. Um dia aconteceu que Eu estava indo a uma loja… e todos os Sahaja Yogis australianos Me seguindo, em uma loja de porcelana. Eu não sei o que esses chineses fazem. Ao subir, Eu estava sentindo tanto calor e estava exausta. Eu Mesma estava apenas tentando Me refrescar. E estavam dizendo: “Mãe, um frescor muito grande está vindo de Você,” Eu disse: “Muito bom.””Eu sou A que está consumindo todo o calor e dando-lhes todo o frescor.” Mas este é Meu trabalho: tirar todo o calor de todos… e transformá-lo em algo refrescante e aliviador. Quando as pessoas gritam, berram, isso, aquilo. Pacífico, seja pacífico. Escute-os. E então você pode derramar água neles completamente e todo o calor pode ir embora. Assim, essa absorção é muito importante. Não é para ficar com medo da absorção, mas para isso, Eu diria que a pessoa deve tomar cuidado, e o cuidado, como vocês sabem, é uma coisa muito simples, é Kavacha, é este bandhan que vocês devem fazer. Para tudo isso, seja o que for que Eu tenha dito, há um guru mantra: lembrar que nós somos Sahaja Yogis. Apenas lembrem-se disto: nós somos Sahaja Yogis.E uma vez vocês que saibam que são Sahaja Yogis, essa projeção começará. O que aconteceu com William Blake? Se você observar, Ele começou a projetar Sua imaginação… e Ele alcançou o ponto do conhecimento. Então qualquer coisa que você veja, qualquer coisa… que você fizer ou que os outros estejam fazendo, tente relacionar isso com a Sahaja Yoga e projete. Então você também alcançará o Oceano de Amor. Uma vez que você tenha isso, o que virá depois? Quem pode perturbá-lo? Quem pode incomodá-lo? Quem pode fazer qualquer coisa que seja difícil para você? Porque você está sentado no oceano, o sujeito está sentado lá fora em algum lugar, como ele pode entrar no oceano e incomodá-lo?Então isto é que é para ser lembrado: você é um Sahaja Yogi. Faça um bandhan, de manhã e à noite. É tão simples. Até falar isso no microfone, parece estúpido para Mim. Mas, Eu tenho de falar porque as pessoas esquecem. Vocês esquecem que são almas realizadas. Usem sua consciência vibratória para pelo menos se protegerem, porque há negatividade sentada próxima a você. Então tenha muito cuidado em relação a isto, lembrar-se: “Eu sou um Sahaja Yogi”. Uma vez que diga isso, você saberá como tem de se comportar, qual é o protocolo, você saberá qual a disciplina que você tem de seguir, você saberá como amar os outros, tudo. Essa é a essência.Quantos foram Sahaja Yogis antes? Coitados, todos aqueles gurus sofreram muito. Vocês não devem sofrer, não devem entrar em nenhum tipo de sofrimento nunca mais, não mais. Mas não se esqueçam que vocês são Sahaja Yogis, é por isso. Isto lhe dará a completa confiança em si mesmo… e você estará totalmente seguro. Tentem estabelecer o estado de que vocês são Sahaja Yogis. Desse modo, tornem-se gurus de si mesmos e dos outros. Que Deus abençoe todos vocês.