Shri Krishna Puja, Dharma

Cabella Ligure, Nirmal Temple (Itália)

1993-08-15 Shri Krishna Puja: Dharma, 56' Chapters: Download subtitles: BG,CS,DE,EL,EN,ES,FI,FR,IT,NL,PL,PT,RO,SK,ZH-HANS,ZH-HANTView subtitles: Add subtitles:
Download video (standard quality): Download video (full quality): View and download on Vimeo: View on Youku: Listen on Soundcloud: Download audio:
Transcribe/Translate oTranscribe


Shri Krishna Puja, Cabella Ligure (Italy), 15 August 1993

Hoje, nós nos reunimos aqui para fazer o Puja a Shri Krishna.

Nós temos que entender claramente que Shri Krishna é uma Divindade muito, muito importante dentro de nós, porque Ele é Vishnu, que reside no Void, no Nabhi. Ele é Aquele que gera o Dharma dentro de nós. Quando vocês obtiveram a sua Realização, Eu não lhes disse: “Não façam isso, não façam aquilo.” Eu nunca lhes disse: “Isso não é bom, aquilo não é bom”. Vocês simplesmente agiam, porque Shri Vishnu foi despertado dentro de vocês. Ele está no Void e se Ele estiver despertado, Ele os leva para a luz, remove a sua ignorância, remove a sua escuridão, e vocês começam a certificar-se que o quer que estavam fazendo era destrutivo para vocês. E é desse modo que o Dharma é estabelecido. É claro que o Dharma foi também estabelecido por todos os dez Gurus que vieram a esta Terra, os profetas que nos ensinaram sobre o Dharma. Assim, essa combinação de Shri Vishnu e os dez Gurus é para estabelecer o Dharma dentro de nós. Agora, este Dharma é ensinado pelos profetas, como vocês têm visto em todo lugar.

Eles disseram: “Não façam isso, não façam aquilo”. Eles falaram dos Dez Mandamentos. Todo profeta falou sobre o Dharma, sobre o que deve ser feito. Até um ponto que, quando Cristo também teve que falar sobre isso, e Ele disse: “Não deverás ter olhos adúlteros.” Mas Shri Krishna é Aquele que diz: “Eu venho a esta Terra” “quando há um glani”, significa o fim do Dharma. Quando o Dharma se torna fraco, então Ele vem a esta Terra, e Ele destrói as pessoas que são responsáveis por levar o Dharma a esse nível de perdição. A segunda coisa que Ele diz é: “Eu protejo os santos. Eu protejo os santos” “e aniquilo todos aqueles que são demônios ou que são satânicos,” “que são destrutivos.” Essas são as promessas Dele, que Ele fez há muito tempo atrás, como Shri Krishna. Como Vishnu, nós O conhecemos somente como Aquele que é o doador do Dharma, principalmente.

Mas todas as Suas qualidades poderosas realmente foram expressas quando Ele veio como Shri Krishna. Na época de Shri Rama, também, essas qualidades não puderam ser expressas daquela maneira. Assim, Shri Krishna passou a primeira metade de Sua vida em Gokul e Vrindavan, onde Ele mostrou a bela expressão do Seu caráter, na medida em que Ele fez o que Ele chama de Leela, Leeladhara, Aquele que disse: “Torne-se uma testemunha.” Vocês testemunham o mundo inteiro como uma peça teatral, sakshi swarupa. E então, uma vez que vocês veem o mundo inteiro exatamente como uma criança o observa, num júbilo e alegria infantil, regozijam a vida. Isto aconteceu com vocês: vocês se tornaram como cidadãos de Vrindavan e Gokul, pela maneira como vocês estão regozijando de si mesmos, regozijando da companhia uns dos outros, desfrutando a bem-aventurança de Deus. Então, Ele também mostrou, matando Kaliya, matando Pootana e outras pessoas, que se alguém tentar perturbar esses alegres filhos de Deus, Ele é Aquele que, definitivamente, os protegerá e matará todas essas forças diabólicas que são perturbadoras. Mas posteriormente, Ele se torna o rei, e quando Ele se torna o rei, Ele usa Seus poderes de uma forma diferente. Primeiro, se vocês observarem, o Seu próprio tio, o Seu próprio parente, o Seu próprio tio, o irmão de Sua mãe, era Kamsa, e ele era um homem muito perverso. Então, Shri Krishna não o poupou, Ele o matou.

Ele matou muitas pessoas. Antes de se tornar o rei, Ele matou muitas pessoas. Agora, o que significa Ele ter matado o Seu próprio tio? Uma qualidade que Ele tem, que Cristo tinha, podemos dizer, ou que muitos santos tinham, que é o perdão, Ele não acreditava no perdão. Ele foi o único que disse: “Eu tenho que punir.” Nós temos que ter também alguém que puna. Se você for como Shiva, então Shiva gostava até mesmo dos rakshasas e, em Sua inocência, Ele costumava dar bênçãos a eles também. Mas Shri Krishna não acreditava de forma alguma no perdão, porque era importante que houvesse alguém com uma mente bastante austera, com um entendimento austero de que um demônio é um demônio, e um demônio deve ser exterminado. Ele fez isso durante Sua vida. Se você observar, Ele matou muitas pessoas.

Isso não significa que nós tenhamos o direito de matar alguém, Ele era Shri Krishna, nós não somos. Nós temos que perdoar porque nós somos seres humanos. Uma vez que nós perdoemos, nós transferimos toda a nossa raiva, toda a nossa atitude de vingança, para Shri Krishna. Ele assume o controle. Uma vez que você diga: “Eu perdoo”, então Ele assume o controle, porque Ele não perdoa. Ele imediatamente assumirá o controle por você e, se for justificável, se for necessário, Ele punirá as pessoas que estão atormentando os santos, que estão destruindo o Dharma. Agora é surpreendente que, seja o que for apregoado por uma pessoa, isso se transforma exatamente no oposto do que foi dito. É muito surpreendente. Como por exemplo, dizemos que Cristo disse: “Não deverás ter olhos adúlteros”. Os cristãos são os piores no que diz respeito aos olhos deles.

Do mesmo modo, na religião Hindu, é dito que todos têm o Espírito. Ainda assim, os hindus acreditam em diferentes castas e comunidades e lutam uns com os outros. Exatamente o oposto de tudo que foi preconizado é seguido. Se vocês lerem até mesmo o Alcorão, no Alcorão, Maomé falou o tempo todo sobre rahmat, que significa compaixão, mas você não a encontra em lugar nenhum. Ele não falou sobre shariat. Ele não falou sobre muitas coisas que estão sendo praticadas pelos muçulmanos, por conta deles próprios. Ele nunca disse que as mulheres devem cobrir seus rostos ou suas cabeças, mas isso é praticado e não somente praticado, é vingança. Então, o que isso nos mostra é que: o que quer que seja apregoado, as pessoas tentam fazer exatamente o oposto. E quando tais coisas acontecem, o Dharma decai. Agora, como vocês sabem, o país de Krishna é os Estados Unidos.

Ele rege os Estados Unidos. Portanto esse é um país rico porque Shri Krishna é Kubera. Ele é o Senhor da Riqueza. Portanto, Ele deu riqueza aos Estados Unidos. Então Ele é Vachana, que significa comunicação. Uma outra qualidade Dele é que Ele é Aquele que comunicou. Foi Ele quem dançou com gopis e gopas. Foi Ele que transferiu Seus poderes para eles. Portanto, a parte relativa à comunicação é uma de Suas maiores qualidades que está atuando nos Estados Unidos. Então, eles estão indo exatamente no caminho oposto: se há uma guerra, digamos contra Saddam Hussein, então os Estados Unidos tomam parte.

Se houver uma guerra na Coreia, os Estados Unidos tomam parte. Em todo lugar em que há um problema, os Estados Unidos têm que ir. Quero dizer, alguém pode perguntar: “Quem são vocês? Por quê, por que vocês se incomodam?” “Mantenham-se em seu próprio país, desfrutem de si mesmos.” “Por que vocês estão enviando tropas a toda parte?” “Por que vocês estão cuidando de todos?” Até mesmo a formação das Nações Unidas é feita sob a orientação dos americanos. Eles desempenham um papel muito importante na formação das Nações Unidas, e de um mundo unificado, e da paz e de todos os tipos de coisas. Na verdade, se observarem, o aspecto principal que Shri Krishna ensinou, eles estão perdendo.

Eles estão bem nas comunicações, eles estão bem no estabelecimento das relações entre países, mas a pior coisa que eles têm feito é que não há nenhum Dharma, nenhuma ideia de Dharma, nenhuma moralidade. Democracia sem moralidade. Falar de moralidade nos Estados Unidos é algo inesperado. Eles não podem entender ninguém que fale de moralidade. Agora, é claro, a angústia de suas ações está realmente os torturando. E eles também estão compreendendo, alguns deles, que por causa do comportamento imoral, eles chegaram a um ponto em que 65% das pessoas daquele país, que são americanos, podem padecer de alguma doença ou podem simplesmente morrer muito jovens. Quando isso está vindo como uma informação grave, é um choque. Mas apesar disso, apesar de tudo isso, eles ainda continuam com isso e achando que: “Não, está tudo certo. Isso não é conosco. O que há para se preocupar?”

Agora as punições de Shri Krishna começaram, as quais eles não percebem como a punição começou. Agora, vamos supor que alguém está levando uma vida imoral e, como resultado, ele contrai alguma doença. Agora, essa doença não é curável. Eles tentam tudo para encontrar maneiras e métodos de curar essas doenças que estão surgindo como resultado da vida imoral. Eles não conseguem. É uma tarefa impossível para toda a ciência médica dos Estados Unidos descobrir como curar essas doenças específicas que estão surgindo como resultado da imoralidade. Mas a pior parte é que eles não conseguem nem mesmo dizer que a imoralidade é errada. Eles nem mesmo admitem abertamente que o comportamento imoral leva a essas coisas. E não é dada a devida atenção a essa imoralidade no país de Shri Krishna, onde Ele nasceu. Ele sempre diz simplesmente para estabelecer a moralidade.

A moralidade artificial que existe lá, assim como a moralidade que os islâmicos falam ou cristãos falam ou os hindus falam é artificial, na qual eles são hipócritas. Eles seguem um código de conduta e eles, secretamente, adotaram um outro para eles próprios. Mas nos Estados Unidos, é algo aberto. O que quer que eles estejam fazendo, eles não estão escondendo. Eles dizem: “Nós não acreditamos em hipocrisia.” Assim eles não estão escondendo. E isso tem levado esse país tão vasto, belo, rico, próspero, para um tamanho fosso que Eu não sei como ele irá se recuperar, a menos e até que venham para a Sahaja Yoga. Agora, uma outra coisa: o que o Dharma faz a uma pessoa normal? Uma pessoa dhármica é aquela que é sempre introspectiva por natureza. Ela tenta ver: “Estou fazendo as coisas de forma correta?

Está correto?” Ela não permite que sua mente justifique as coisas incorretas. Esse é um dos sinais de uma verdadeira pessoa dhármica. Ela pode não ser um Sahaja Yogi, mas irá perguntar a si mesma: “Isto está certo ou errado?” Mas, essa capacidade desapareceu completamente nos Estados Unidos. Eles nunca tentam fazer uma introspecção. Pelo contrário, eles sempre dizem: “O que há de errado?” Aquelas pessoas que continuam assim, definitivamente, cairão em uma confusão, na qual não haverá nenhuma conduta moral, orientação moral. É a introspecção que lhes dá uma consciência despertada. É a consciência que lhes diz: “Isto é errado.”

Eles podem estar orientados em uma parte. Por exemplo, vejam, eles podem dizer: “Nós estamos bem em administração”, talvez, ou “Nós estamos bem, digamos, em nossas ferrovias, em nossas navegação,” “em nossas outras coisas, ou talvez na economia, bancos” ou o que quer que seja. Mas todas essas coisas são extremamente superficiais para os seres humanos e eles são superficiais. O interior é todo gerenciado pela consciência e também por meio da inspeção moral de você mesmo. As pessoas dizem: “Mãe, o que é essa consciência?” Essa consciência está lá, está presente o tempo todo. Mas a pessoa tem que estar ciente disto: “Eu tenho uma consciência.” E essa consciência tem que responder. Essa consciência que está dentro de nós é a luz de Shri Krishna em nós, mesmo antes da Realização. Como vocês sabem, a ascensão da Kundalini acontece através do Sushumna, o qual é guiado por Mahalakshmi.

Ela é o poder de Shri Krishna. Escutando a sua consciência, vocês desenvolvem um canal adequado da Mahalakshmi dentro de vocês. Mas as pessoas que não têm nenhuma consciência, em um modo específico, não tanto, mas em todos os modos, em todas as maneiras, senão um chakra estará bem e um outro chakra estará em risco. Portanto, a consciência tem que ser consultada, a qual está além da racionalidade, não é racionalidade. Algo pode parecer racional: matar alguém ou roubar o dinheiro de alguém ou apropriar-se das terras de alguém, pode parecer. Mas a consciência lhes dirá: “Isto não está certo.” Numa época em que as pessoas invadiram tantos países e tentaram dominá-los, os Estados Unidos foram o único país, vocês devem entender, que nunca saiu de suas fronteiras para se tornar um império. É muito surpreendente o que os manteve lá. Porque naquela época, em que toda essa insensatez estava acontecendo em todo o mundo e naquela época em que as pessoas não se importavam em subjugar outros povos, tomando suas terras e se transformando nisso, os Estados Unidos se detiveram naquela época. Antes de fazerem isso, eles tinham feito de uma vez por todas: eles ocuparam a região, eles se tornaram os proprietários da terra, eles se transformaram nisso.

É claro, eles eram forasteiros. Mas depois de terem feito isso, na época em que as pessoas começaram a expandir seus impérios, eles não o fizeram. Agora, qual é a razão disso? Por que eles não fizeram isso? Nós devemos fazer uma pergunta: “Quando os outros estavam expandindo seus impérios,” “por que os Estados Unidos não o fizeram?” A razão é muito simples: naquela época, algumas pessoas grandiosas com grande consciência nasceram naquele país. E elas conduziram aquele país. Como por exemplo, podemos dizer, Washington estava lá. É claro, havia tantas pessoas que se Eu fosse citá-las, haveria uma grande lista dessas pessoas, mas se observarem o caráter delas, suas vidas, a maneira como viveram. Abraham Lincoln, se vocês observarem a sua vida, cheia de consciência, cheia de consciência.

E eles não permitiram que a nação fosse levada pela ambição de anexar outros países e torná-los escravos e… Isso eles não fizeram. Assim, em primeiro lugar, quando o…, quando, Eu devo dizer, Colombo foi para lá, conquistou-os e tentou…, na realidade, ele não fez muito. Mas os espanhóis e depois outros, e depois os anglo-saxões, todos eles, quando conquistaram aquele país, logo que eles se instalaram lá, foi como se aquela era se acabasse para eles, de uma vez por todas. E depois, eles começaram a falar sobre liberdade, sobre democracia, sobre valores elevados. Mas, os karmas do seu passado, a maneira como eles mataram tantos índios, tantos peles-vermelhas, isso não será perdoado por Shri Krishna, a menos e até que, agora, eles adotem a Sahaja Yoga. Apesar disso, naquela época, eles não tentaram subjugar outros países e expandir seu império e fazer todos os tipos de crueldades, como Hitler. Eles não fizeram isso. E eles sempre tentaram apoiar algo, isto é, a justiça, eles tentaram, quero dizer, pelo menos tentaram. Em seguida, eles se tornaram hipócritas também, mas no todo, pelo visto, eles tentaram mostrar que eles são a favor da união do mundo todo. Eles são contra o racismo, contra o fundamentalismo, contra tudo isso, quero dizer, eles propagaram apenas um tipo de idealismo.

Mas apesar de tudo isso, todas essas ideias de auto-destruição começaram a atuar neles. Assim, Eu devo dizer, isso não é nada mais que seus karmas agindo contra eles. E é desse modo que a violência é tão excessiva, descontrolada lá, tantas doenças, tantas coisas. É extraordinário que todos esses problemas tenham começado muito, muito recentemente nos Estados Unidos, porque a exposição está acontecendo. Para somar a isso, nós tivemos muitos falsos gurus que foram lá e capturaram pessoas inocentes e simples que estavam buscando a verdade. Nós perdemos tantas dessas pessoas nos Estados Unidos. E lá também, Eu devo dizer, no ambiente havia essas maldições das pessoas que eles mataram, que reagiram e eles aderiram a coisas que eram erradas. Por que eles deveriam ter aderido a coisas erradas no que diz respeito às suas vidas pessoais? A liberdade lhes foi dada, mas eles acharam que a liberdade existe também para arruinarem a si mesmos ou para estragarem suas vidas. Essa é uma ideia errada que atuou neles.

Assim toda a ideia se tornou coletiva. Quando isso se tornou coletivo, eles descobriram aquelas pessoas, como também todas essas coisas destrutivas. Assim, nós temos Hollywood lá, nós temos todas essas organizações e músicos e grandes, grandes, podemos dizer, forças destrutivas, que formaram grupos e organizações militantes que abertamente dizem: “Nós somos isso.” Por exemplo, somente nos Estados Unidos, temos organizações de Satan, organizações do demônio. Então existe feitiçaria. Abertamente. Abertamente, elas são organizações registradas nos Estados Unidos. Enquanto que em nenhum lugar do mundo, vocês conseguem ter tal coisa: “Essa é uma organização de magia negra”, “Essa é uma organização de feitiçaria”, abertamente, elas são registradas lá. Assim, a que extremos eles chegaram. E são aceitas coletivamente.

A razão é a punição. É por isso que os Estados Unidos são o lugar mais difícil para nós, para a Sahaja Yoga. Deve-se ter uma verdadeira compaixão por eles. Eles agora estão passando pela fase da punição, porque seus antepassados fizeram todos os tipos de coisas erradas e eles também nunca aceitaram o Dharma como um princípio de vida. Eles pensaram que Dharma significa destruir a sua a liberdade, que Dharma significa deixar a sua vida pessoal privada aos cuidados de outros. Assim, para estabelecer o Dharma nos Estados Unidos, o que podemos fazer? Eu estive nos Estados Unidos pelo menos dez vezes mais do que na Rússia. E Eu quero realmente, de uma forma ou de outra, levar ao conhecimento deles que: “Vocês perderam o seu Dharma.” Mas, isso nunca os atrairá porque eles são muito egoístas. Se você falar com eles desse jeito, eles ficarão furiosos.

Ao contrário, aqueles que falam com eles como Rajneesh e todas essas pessoas: “Oh, não existe Dharma…”, suas fraquezas, seus egos são mimados, então eles ficam muito felizes. Portanto, é uma tarefa difícil, naquele país, fazer com que as pessoas entendam que: “Vocês estão sob punição.” “Vocês somente podem superar essa punição,” “se vocês se tornarem Sahaja Yogis.” Com a Sahaja Yoga, o Dharma deles será despertado e todas as suas punições e todas as suas maldições acabarão. São os Estados Unidos que precisam da Sahaja Yoga muito mais do que qualquer outro país. A Minha preocupação com a América é pela mesma razão. Eu não estou falando tanto sobre a América do Sul, mas mais a respeito da América do Norte. Mas, mesmo na América do Sul, Eu descobri que é uma espécie de nação onde eles não tem nenhuma orientação a respeito do Dharma, nenhuma orientação. Abertamente, eles estão fazendo carnaval, isso, aquilo. Quero dizer, como se pode fazer todas essas coisas num país?

Eles estão seguindo os passos da América do Norte. Por exemplo, na América do Norte, eles têm essa insensatez do Halloween, quero dizer, imaginem, abertamente nas ruas, fazendo esse absurdo do Halloween. Então, eles estão indo atrás do carnaval, para eles: “Ah! Que bom ir para o Rio!” Como se fosse uma grande façanha ir para aquele carnaval, vindo de todos os lugares, as pessoas estão vindo da Austrália. Tudo isso está atuando muito contra eles. A situação deles é tão ruim em tantos aspectos, que não é fácil explicar por que eles estão indo a esse nível. Por exemplo, meninas de 13 anos são transformadas em prostitutas no Brasil Abertamente. Todas as árvores da Amazônia são cortadas. Abertamente.

Todo tipo de contrabando é feito, abertamente. Seus políticos são corruptos. Lá, quero dizer, há tanta magia negra lá, tanta magia negra. Abertamente. Eles estão simplesmente seguindo os passos da América do Norte. O Dharma é como essa Igreja Católica que está lá. O que ela vai ensiná-los? O Dharma? Essa Igreja Católica? Assim, eles vão à igreja, eles fazem tudo e voltam para casa com as mesmas ideias que tinham.

Há países e mais países que são muito pobres. Portanto, isso mostra que a atenção de Kubera não está nesse país. Normalmente, as pessoas pobres são dhármicas, normalmente. Porque, vejam, o dinheiro lhes dá essas ideias de fazer todos os tipos de coisas insensatas e o ego. Normalmente, as pessoas pobres são dhármicas, mas lá é diferente. Eles praticam muito a magia negra. Eles Me disseram que é a magia negra que veio da África, e eles a aceitaram. Mas ela é tão fomentada na América do Sul que é impossível compreender como eles aceitaram essa insensatez tão facilmente para amaldiçoar eles mesmos. Agora, nós temos que entender que esses problemas também existem dentro de nós mesmos, em nosso Vishuddhi Chakra. Se temos que manter nosso Vishuddhi Chakra em bom estado, nós temos dois lados, como vocês sabem, o esquerdo e o direito.

Assim, o lado direito é o Vishuddhi Chakra que comunica, que fala sobre o Dharma, que está no lado agressivo, podemos dizer. Agora, aquelas pessoas que são agressivas, que falam de um modo agressivo, que estão, digamos, tentando dominar os outros através da sua fala, são as pessoas de canal direito. Eu tenho visto as pessoas, aquelas que realmente fazem coisas erradas. Digamos que uma pessoa, um empregado roube algo. Você o chama, ele será tão rude com você que você ficará surpreso. “Esse homem tão rude,” “como ele pode… como ele pode ser capaz de roubar algo?” Ele não tem medo, ele retruca você tão bem. Assim, essas pessoas que são canal direito podem encobrir qualquer pecado que tenham cometido, qualquer erro que tenham feito, qualquer homicídio que tenham cometido, através de sua fala. Poderia ser uma fala muito agressiva, vociferante. As pessoas podem pensar: “Oh, como pode ser isso?”

“Esse homem está falando tudo em voz alta.” E você simplesmente fica atordoado e pensa: “Não, não é possível! Como pode uma pessoa que diz essas coisas.” Dessa forma, nós também, como seres humanos comuns, nos permitimos todos os tipos de coisas insensatas e depois tentamos justificá-las falando, nos esquivando, vocês sabem, como muitos criminosos, criminosos de guerra, têm escapado simplesmente falando, criando histórias, mostrando algo desse tipo. Isso também acontece com todos os seres humanos. Eles têm esta capacidade de dizer algo que esconda seja o que for de errado que estejam fazendo. Mas eles nunca se dão conta que seja qual for o dano que tenham causado não será perdoado. E será menos perdoado quando falam dessa maneira, porque Shri Krishna acabou com isso. Se começarem a justificar, a racionalizar todas as suas coisas erradas, então vocês serão punidos. E serão punidos severamente de tantas maneiras que não saberão como se livrar disso.

Fisicamente, mentalmente, emocionalmente, de todas as formas, vocês serão punidos. Portanto, em nosso Vishuddhi Direito, nós temos que ter um temperamento, uma cultura, um estilo, um comportamento, que tenham adquirido a qualidade de Shri Krishna chamada de madhurya, significa melodioso, melodioso. Nós devemos falar de uma maneira que seja melodiosa. A pessoa que ouve vocês, ouve como se estivesse ouvindo a flauta de Shri Krishna. A voz de um Sahaja Yogi deve ser doce assim. Quando vocês falam com alguém, deve ser melodioso. Não deve ser agressivo de forma alguma, mas ao contrário, deve ser melodioso. Não deve ser sarcástico, não deve ferir uma outra pessoa. Qualquer palavra que fira os outros, não pode vir de um tipo adequado de Vishuddhi Direito. Portanto, de maneira nenhuma, devem ferir alguém.

Eu desejo que todos os Sahaja Yogis desenvolvam essa voz melodiosa de Shri Krishna à medida que seus Vishuddhis estejam despertados. Ter madhurya em seu comportamento. Madhurya é… vejam, enquanto falam com alguém, há tantos gestos pelos quais vocês podem expressar sua madhurya. Por exemplo, especialmente na Itália e em outros lugares, Eu tenho visto as pessoas usarem muito suas mãos. Isso é também um estilo de Shri Krishna. Assim, eles usam suas mãos de tal forma que, às vezes, você não entende o que eles querem dizer. E algumas vezes, pode ser muito agressivo também, o modo como eles usam as suas mãos. Agora, as mãos devem ser usadas de tal forma que criem madhurya. Eu tenho visto isso na Rússia ou especialmente no bloco oriental, onde as pessoas têm que expressar seu amor assim — apenas coloque deste jeito, está frio — se eles têm que dizer namastê. Toda a expressão é tão doce e também seus corações estão tão cheios quando eles Me veem.

Eles não sabem como expressar isso. Então eles somente colocam suas mãos assim. Ou eles se sentem tímidos, eles fazem assim. Coisas muito, muito doces, eles expressam através de suas mãos, através de seus olhos. São lágrimas, vejam, que realmente criam tamanhas nuvens, devo dizer, nuvens muito densas de compaixão em Meu coração quando Eu vejo seus olhos expressando seu amor por Mim. Tudo, as lágrimas, tudo, o rosto, os olhos, as mãos, tudo isso pertence a Shri Krishna. Assim, em seu comportamento, em sua fala, como eles se expressam. Vocês podem usar os mesmos olhos para mostrar sua irritação e ficarem zangados. Muitas pessoas usam os olhos para controlar os outros. Eles farão assim com seus olhos, olharão fixamente para alguém, tentarão controlar.

Elas podem também usar os seus olhos para condenar alguém. Também, algumas vezes, elas costumam cuspir em alguém ou tentam mostrar a língua para insultar alguém. Portanto, também no comportamento, nós devemos ter um tipo de doçura. Como quando Eu fui à Inglaterra pela primeira vez. Eu estava…, vejam, Eu aprendi inglês do Meu próprio jeito, mas quando Eu fui lá recentemente, eles disseram: “Agora, se Você tiver que dizer uma palavra como thought (pensamento),” “Você deve dizer thought.” Eu disse: “O quê?” “Você deve colocar a sua língua para fora e dizer thought.” Eu disse: “É um absurdo. Por que você deve por a sua língua para fora?” Ele disse: “A menos e até que você ponha sua língua para fora assim,” “não fica uma expressão adequada.”

Então Eu disse: “Isto é inglês, vocês desenvolveram” “algumas coisas insensatas, mostrar a língua para todos.” Até mesmo uma criança, vocês sabem, quando ela fica com raiva, automaticamente ela mostra sua língua. Assim, vejam, todas essas expressões são… e fazendo caretas agora, como eles dizem: “não esmoreçam, não percam a coragem”, vejam. Vocês devem ter ouvido sobre isso, com o nariz assim, vejam, nariz empinado, ou um rosto no qual você simplesmente faz suas caretas e fazem uma “cara torta” apenas para provocar alguém ou fazem uma expressão com seu nariz. As pessoas também fazem deste modo, vejam, para mostrar como se estivessem desprezando aquela pessoa. Todas essas coisas, essas expressões, vêm da graça de Shri Krishna. Mas o poder disso é madhurya, a doçura, o que possui melodia. O relacionamento deve ser tão doce que esse relacionamento deve criar uma enorme alegria e uma grande felicidade. Como a canção de Baba Mama que vocês ouviram sobre Meus olhos. Eu somente olhei para ele, digo, com aquele olhar, isso criou essa bela canção nele.

Portanto, tanto quanto possível, tanto quanto possível, tentem direcionar o seu olhar para a vegetação, é o melhor. Então, isso acalma e vocês também desenvolvem a qualidade de acalmar da vegetação. Eu sempre digo às pessoas: “É melhor olhar para a vegetação ao redor,” “como isso acalma seus olhos.” Da mesma maneira, vocês devem tentar acalmar a outra pessoa, quando vocês falarem com ela. A pessoa tem que se comover. Em vez disso, se vocês começarem a discutir e a lutar com essa pessoa, ela nunca se comoverá. Pelo contrário, vocês estarão colocando fogo, mais fogo nessa pessoa. Essa era a qualidade de Shri Krishna, madhurya. E isso é expressado em toda a Sua vida. Como Ele belamente conseguia dizer coisas em Sua própria doçura, especialmente em Sua infância.

Uma outra qualidade que Shri Krishna tem, que nós podemos expressar através de nosso Vishuddhi Direito, é a diplomacia. Mas há dois tipos de diplomacia: uma é genuína; a outra é artificial. Na diplomacia genuína, vocês não têm que adotar um certo padrão ou não têm que ler alguns livros para saber como é a diplomacia. A diplomacia vem a vocês de forma genuína. Tudo trabalha de forma muito doce, de maneira tão genuína. Eu Mesma a usei muitas vezes e todos vocês também podem usá-la muitas vezes. Isso só é possível se vocês não ficarem com raiva de alguém. Não é possível se vocês estão com raiva. Agora, há uma história que Eu lhes contei sobre um…., esse Gangajar Maharaj. Eu fui Me encontrar com ele e ele estava furioso porque não pôde parar a chuva.

Presumia-se que ele parasse a chuva. E Eu estava toda encharcada. E ele estava tão furioso e disse: “É o meu ego que a Senhora estava tentando controlar?” E assim, ele começou uma pequena briga Comigo. Eu disse: “Não, não é essa a razão.” Ele disse: “Por quê? Por que a Você não permitiu que eu parasse a chuva?” “A Senhora está toda encharcada.” Eu disse: “Porque você é um sanyasi” “e você comprou um sari para Mim.” “Eu não poderia aceitar um sari de um sanyasi,” “então Eu tive que ficar encharcada para o seu bem.”

Tudo terminou. Toda a raiva, a irritação, acabaram. Essa é a forma como nós devemos comover as pessoas. A diplomacia não é convencer alguém com o seu intelecto ou pela irritação ou qualquer coisa, mas comover uma outra pessoa pela sua bondade, pelas suas boas palavras, pelas suas palavras doces, pela sua natureza misericordiosa. Ele tinha essa qualidade e a usou em várias pessoas. Funcionou em alguns, não funcionou em outros. Ele não pensou: “É uma falha”. É a reação da outra pessoa que é importante ser observada. Assim, esta qualidade do Vishuddhi Direito, vocês têm que ter: falar com os outros e comovê-los. Eu espero que nos Estados Unidos, as pessoas desenvolvam essa qualidade e tentem melhorar os relacionamentos uns com os outros.

Na verdade, para falar, eles são muito doces, Eu devo dizer. Eles se tornam muito amigáveis com vocês. Vocês dão a eles muitos presentes, eles ficarão muito felizes, mas eles nunca lhes darão nenhum presente. Vocês os chamam para jantar, para qualquer coisa, eles virão dez vezes em sua casa para jantar, mas eles nunca os chamarão para jantar. Vejam, eles são muito amigáveis, enquanto você estiver fazendo algo por eles. Mas quando chega o momento de retribuir, eles acham isso difícil, eles não o fazem. Assim, vejam, a coisa toda chega a ser uma exploração muito doce de outra pessoa. Isto é o que deve ser compreendido: através da doçura, vocês não irão explorar ninguém, mas através da doçura, vocês irão comover a outra pessoa e trazê-la para um nível no qual ela possa entender o que é a bondade. Agora, em relação à América do Sul, Eu já lhes disse que eles são pessoas extremamente simples e inocentes. Eles são muito pobres, simples, inocentes.

Mas o que os tem influenciado é a magia negra, a qual agora, felizmente, eles estão se conscientizando de que é a magia negra que os está perturbando. Mas, de algum modo, eles têm estado muito dependente dela no canal esquerdo. Eles se sentem muito culpados em relação a isso. Eles se sentem muito mal. A todo momento, vocês constatam que eles se sentem totalmente culpados. Todo o comportamento deles é como se eles tivessem feito algo errado, mas eles não sabem como corrigirem a si mesmos. Assim, para nós, é importante não sentir culpa em relação a nada. Nós todos somos Sahaja Yogis. Como podemos ter culpa, afinal de contas, uma vez que somos o Espírito? O Espírito não pode ter culpa.

Portanto, essa culpa deve desaparecer. Mas pela culpa, o que fazemos? O que perdemos é o poder de testemunhar, porque quando há culpa, nós a colocamos aqui, a culpa está aqui. Mas nós não conseguimos ver, não conseguimos testemunhar o que está errado e nós não queremos enfrentar a dificuldade, os nossos erros ou a dificuldade que temos. Apenas a colocamos como uma culpa aqui, acabou-se. Está bem armazenada lá, a culpa. Mas nós não queremos encará-la. Por exemplo, um homem ou uma mulher que é muito cruel por natureza. Então, de repente, ela percebe que tem sido cruel ou seja o que for. Então, ela põe isso aqui: “Oh, eu tenho sido muito má, eu tenho sido muito cruel”, isso, aquilo.

Mas ela não encara isso. Encarar significa que ela deve saber: “Por que eu fui cruel?” “Qual era a necessidade disso para mim? Eu não deveria ter sido cruel” “e agora eu não serei cruel nunca mais.” Isso acaba com tudo. Mas, “eu sou muito culpado por isso, eu sou muito culpado por isso”, não ajuda. Pelo contrário, vocês sabem quais são os problemas que originaram a culpa, e os mesmos problemas são hoje enfrentados pela América do Sul. Quando Eu fui lá, Eu fiquei surpresa que no Brasil, o homem que era o mais importante lá falou Comigo de uma maneira: “Oh, nós somos, nós sabemos que nós temos muitos defeitos,” “nós sabemos que não somos bons”, isso e aquilo. Eu fiquei simplesmente dizendo: “Por que ele não corrige?” “Se ele sabe que esse é o erro, que esse é o ponto,” “por que ele não corrige?”

Então ele Me disse: “Escreva para mim todas as coisas erradas que a Senhora encontrar em nós.” E isso foi realmente muito gentil da parte dele. Então depois, um jornalista veio e nós falamos para ele. E agora, Eu acho que eles estão fazendo algo em relação a isso. Eles estão tentando melhorar e as coisas certamente melhorarão. Mas, ao contrário, Eu constatei que a Rússia é muito diferente. Na Rússia, eles nunca disseram: “Nós somos culpados” ou algo assim, nada desse tipo. Eles nunca falaram assim. Eles disseram: “Aquele tempo acabou agora.” “Nós estamos no Reino de Deus.

Acabou-se.” “Então, está acabado. Nós estamos agora no Reino de Deus” “e temos que desfrutar a vida.” Tudo positivo. Nunca falaram de seu passado, de seus governos, ou “isso aconteceu”, ou de Stalin ou de Lenin ou de ninguém. Eles não estavam preocupados. Eles estavam acima disso. “Por que devemos preocupar?” Disseram: “Por que devemos nos preocupar?” “Deixem que lutem, deixem que façam o que quiserem.”

Eles não querem saber nada sobre seus políticos, sobre seus problemas ou qualquer coisa. Eles pensam: “Nossos problemas estão resolvidos.” “Nós somos agora Almas Realizadas.” “Nós estamos desfrutando nós mesmos. Deixem nos alegrarmos.” Uma maneira muito clara, direta de compreender a Sahaja Yoga. Mas Eu tenho visto pessoas que escrevem para Mim dez páginas com suas confissões, como se Eu fosse um padre, um padre católico, vejam. Tudo sobre seus…, sobre o que fizeram, fizeram isso, e Eu não quero ler isso, simplesmente jogo fora ou queimo tudo. Eles tentam se confessar. Não há nenhuma necessidade de se confessarem.

Não há nada a dizer. E não fiquem remoendo os erros que vocês cometeram, mas agora desfrutem o que obtiveram. É algo assim: vamos supor que um mendigo se torne um rei, tudo bem? Então ele deve desfrutar seu reino, deve se comportar como um rei. Mas ainda assim, ele se lembra mais do seu passado, então qualquer um que passe, ele diz: “Dê-me cinco rúpias ou cinco libras.” É assim. Uma vez que estejam no Reino de Deus, saibam que estão no Reino de Deus. Mas esse negócio de magia negra é muito, muito perigoso e pode atuar através de qualquer pessoa. Pode atuar através de seus parentes, atuar através de seus amigos, atuar através de qualquer um. Portanto, devemos ser muito cautelosos para que vocês não se tornem, por causa de sua culpa ou o que quer que seja, não se tornem vulneráveis à magia negra.

Ela pode arruiná-los, pode arruinar suas famílias. Mesmo se você for um Sahaja Yogi, ela pode arruiná-lo. Portanto, essa culpa tem que ser completamente abandonada. Vocês não devem se sentir culpados. A culpa é colocada em vocês. Alguém pode dizer: “Oh, você é tão mau,” “você não fez isso para mim, você não fez aquilo”, ou algo assim. Eles colocam ideias, então vocês começam a achar: “Oh, eu devia ter feito isso para eles,” “eu devia ter feito, isso foi errado de minha parte”, ou algo assim. E então a culpa começa. Ao invés de fazerem algo por essa pessoa ou ao invés de compreenderem que é tudo insensatez, eles continuam pensando nisso, pensando e então, de repente, eles constatam que estão em apuros ficando possuídos ou sendo afetados pela magia negra. Portanto, devemos esquecer isso e devemos entrar na atmosfera, na qual vocês sabem que estão agora no Reino de Deus.

Em relação à Shri Krishna, tudo que for dito é menos do que Ele disse, Eu sempre sinto isso. E Seu principal trabalho acontece através de nosso cérebro, que é o Virata. Ele age através do nosso cérebro. E, assim como Shiva age através de nosso coração, Ele age através de nosso cérebro. E após a Sahaja Yoga, após a iluminação, todas as sutilezas do cérebro e o conhecimento começam a se manifestar e a se expressar. Mas a coisa mais importante que acontece é que essa integração acontece em seu cérebro. Não é o seu coração querer uma coisa e o seu cérebro querer outra. A integração acontece. E quando essa integração acontece, fica tão fácil levar uma vida dhármica. Mesmo sem pensar nisso, sem ler sobre isso, vocês simplesmente se tornam dhármicos.

Não tem que lhes ser dito que devem ser dhármicos. De forma inata, vocês se tornam dhármicos porque seu cérebro, que normalmente é usado para a racionalidade, para justificar tudo que está errado, torna-se dhármico, torna-se divino. Esta é a coisa mais grandiosa que Shri Krishna faz para vocês: tornar o seu cérebro, o próprio cérebro, dhármico. O cérebro se torna um veículo para a compreensão do Dharma, para levar uma vida dhármica e para se sustentar firmemente no Dharma. É o cérebro, é o cérebro que realmente, na maioria das vezes, os afasta do Dharma, além da magia negra. Mas, uma vez que o seu Sahasrara esteja aberto, o Virata é manifestado. Então vocês ficam surpresos com vocês mesmos. Aquele que está se entregando a tudo, pensando: “Isso é prazeroso; isso é meu direito; eu deveria ter feito isso;” “quem mais pode me dizer?” e tudo isso, de repente, você se torna um profeta. Esta é a maior bênção de Shri Krishna: Ele é o Virata.

E o Virata é o cérebro de vocês e o cérebro de Deus Todo-Poderoso é o Virata. Portanto, isto é o que devem compreender: depois da Realização, você tem ideias que são sempre construtivas, e se elas não são construtivas, então você ainda não é um Sahaja Yogi. Construtivo e dhármico. Isto é muito, muito importante para nós compreendermos, onde a nossa mente está indo? Ela é contraditória? Ela está dizendo algo mais do que é? Nós temos que apenas ficar de olho e vocês ficarão surpresos ao ver como o seu cérebro modificou os modos dele. A parte superior do cérebro se tornou normal. Isso vocês podem obter muito facilmente, se simplesmente meditarem todos os dias e virem por si mesmos como a expressão de seu Sahasrara está penetrando em seu ser e está atuando em sua vida. Então, todos os poderes do Sahaja Yogi serão manifestados e vocês nunca mais têm que duvidar de si mesmos e os outros nunca duvidarão.

Que Deus os abençoe.