Shri Ganesha Puja, Ritualism is not innocence

Cabella Ligure, Nirmal Temple (Itália)


Send Feedback
Share

Shri Ganesha Puja Cabella, Itália, 19.19.1993

Hoje nós nos reunimos aqui para fazer o Puja a Shri Ganesha. A primeira Divindade que foi criada pela Adi Shakti foi Shri Gansha, porque era necessário primeiro criar a Divindade dos Princípios, a Divindade do Princípio no sentido de que o que quer que seja criado, o que quer que exista chamado de “bhava”, o que quer que tenha sido criado até agora até o nível humano, tudo teve de acontecer através do mecanismo implantado de energia, senão nada poderia ter sido criado. Se você penetrar na matéria, por exemplo no dióxido de enxofre, então o enxofre e o óxido – continuam penetrando profundamente nela até atingir o estado… em que ela é uma molécula, então você vê esses átomos de enxofre e oxigênio, eles oscilam. Eles oscilam com uma frequência. Há três tipos de frequência que eles usam. Agora imagine na molécula, pense nisso, na molécula de uma substância… existe uma energia que está atuando. Agora, talvez alguém diga: “Por que deve haver energia na matéria?” Alguém pode perguntar: “Por que deve haver energia na matéria?” Se não houvesse nenhuma energia na matéria, como você poderia ter todos os compostos químicos? Quem os impulsiona? Por exemplo, você tem cloreto de sódio.

Sódio e cloro estão ligados um ao outro, mas se o cloro tem de se mover até algum outro átomo, então quem faz isso? Deve haver alguma energia que esteja totalmente… incorporada na matéria. Agora, talvez possamos dizer: E quanto a água? Você sabe que a água tem energia. É dessa maneira que nós temos a hidrostática. Até mesmo o carvão, até mesmo as pedras, todos eles têm energia dentro deles e é tudo controlado pelo Princípio de Shri Ganesha. Portanto, apesar Dele ser uma minúscula criancinha, quão grande é o Seu trabalho e o quanto que Ele tem de trabalhar. Agora a partir da matéria, você se move, digamos, para plantas vivas, e depois para animais, e depois para seres humanos e em todo o lugar a energia Dele atua. No nível da matéria, eles talvez chamem isso de energia eletromagnética, mas potencialmente é a energia de Shri Ganesha… que é eletromagnética nesse ponto. Então ela começa a evoluir, a se desenvolver.

É desse modo que nós temos diferentes extratos de energias… que nós vemos em diferentes desenvolvimentos da evolução. Isso existe no ser humano, como vocês sabem, como auspiciosidade, como pureza, principalmente a inocência. Portanto o poder da inocência… é um tamanho fator que guia. Existe uma diferença entre ignorância e inocência. Se você é inocente, então para você nada é importante, exceto o amor. Para uma pessoa inocente que não é condicionada, que não é egoísta, que não é o assim chamado maduro, é o amor que ela entende. Ela não se importa… com nenhuma riqueza, nenhum poder, com nada; mas o amor que pode sentir o amor puro de uma pessoa. Uma pessoa inocente não tem nenhuma compreensão… sobre ganhar alguma coisa do amor que ela recebe ou dá, nenhuma compreensão de forma alguma. A inocência é a base de todos os dharmas. Se você não tem nenhuma inocência, você não pode seguir o dharma, porque se você é dhármico, isso talvez seja uma atitude mental, talvez uma atitude egoísta, talvez porque você nasceu em uma religião, porque alguém lhe falou sobre isso.

Isso vai ser muito superficial. A menos e até que ele esteja embutido na qualidade da inocência, o dharma não tem nenhum sentido. Nesse estado, você é dhármico. Você está além de qualquer pensamento sobre isso, de qualquer dedução sobre isso, mas você é dhármico. Você não consegue ser adharmi. Você não consegue ser. Como se a manifestação da inocência fosse a moralidade. Uma vez que Shri Ganesha esteja despertado – Eu espero que Ele tenha sido despertado em todos vocês – e se você respeitá-Lo, apenas respeitá-Lo, então automaticamente você desenvolve um senso de moralidade. Eu não tenho de lhe dizer. Eu não tenho de lhe explicar.

Você simplesmente se torna moral. As pessoas que viram vocês estão muito impressionadas e disseram: “Como é que os olhos deles são fixos,” “tão inocentes, sem nenhuma luxúria ou ganância?” É a luz de Shri Ganesha proveniente do Agnya Posterior; o Agnya Frontal é Jesus Cristo, que é a manifestação de Shri Ganesha. É impossível para a mente ocidental entender que… Jesus Cristo era a pureza, eles não conseguem entender. E eles O têm criticado e dito coisas horríveis contra Ele. De alguma forma, Ele os está perdoando. Mas, uma coisa sobre Shri Ganesha é: Ele venera a Sua Mãe. A maternidade é muito importante. A maternidade nas mulheres, a maternidade no pai… e também nos filhos… têm de ser aceita como o suporte principal… da vida familiar e da sociedade. A vida comum de um ser humano, de pessoas muito simples, inocente, simples, gira em torno da mãe.

Ela gira. Mas as mães têm de ser mães. O quanto Shri Ganesha é tão entregue a Sua Mãe. E quem é a Sua Mãe é a Adi Shakti. Ele não conhece mais ninguém. Ele só conhece a Sua Mãe. Isso é extremamente importante na Sahaja Yoga. Como nós falamos, existem seres humanos imorais, existem. Eles estão fazendo coisas imorais, porque eles estão cometendo pecado contra a Adi Shakti. Cometer pecado contra Ganesha, talvez isso seja perdoado, exceto cometer pecado contra a Adi Shakti, isso abrange uma área muito grande onde nós começamos a ver… como nós estamos cometendo o pecado contra a Adi Shakti, o qual, no final, Shri Ganesha pune, no final.

Na verdade, a Adi Shakti não pune ninguém, somente as Divindades os punem. A coisa mais importante que tem de ser entendida… é que a inocência deve ser respeitada, cuidada, nutrida e protegida. É por isso que Eu sou muito meticulosa em relação às crianças. As crianças não devem ser expostas ao público. Nós não devemos tentar tirar fotografias de nossas crianças… e expô-las no jornal ou dá-las para propaganda ou qualquer coisa assim. É uma ideia muito errada expor os seus filhos… para ganhar algum dinheiro a partir deles, de qualquer forma, nas mínimas formas também, porque nós estamos vendendo a inocência, a inocência que é inestimável, expressa de forma bem clara nas crianças. Eu sei que muitas crianças que fizeram campanhas publicitárias… e tudo mais, especialmente na Índia, morreram. Também nós devemos tomar conta de nossas crianças com grande cuidado. Mas nós vamos para dois extremos, Eu tenho visto. Algumas pessoas estão somente preocupadas com seus próprios filhos.

Se qualquer coisa acontecer a eles, simplesmente ficam aborrecidos, Isso significa que você está respeitando seu filho… porque ele é seu filho. Mas se você o estiver respeitando porque ele carrega a inocência nele, então você tem de respeitar cada criança… e entender cada criança, o que elas falam, o que elas dizem, como elas se comportam. Felizmente todos vocês tiveram filhos que nasceram realizados. É uma coisa tão grandiosa, uma grande benção. Portanto, por um lado, temos de ver o quanto as crianças são inocentes… e como elas falam. Eu lhes darei um exemplo. Bogdan – não, Wolfgang estava muito sério e sua esposa Me disse: “Nós o estávamos levando para o hospital, então “este médico” disse: “Por que vocês o estão levando para o hospital? Não há Sahaja Yogis lá. Como eles corrigirão os chakras dele?” Inocentemente ela disse a coisa correta e eles não puderam fazer aquilo.

Os médicos não fizeram nada. Eu tive de curá-lo. Levem-no para a Mãe. Por que vocês o estão levando para o hospital? Elas veem o ponto certo e dizem a coisa certa porque elas são inocentes e a inocência significa que elas têm a pura atenção, a pura atenção para qualquer coisa que você precisar. Por exemplo, para a música, para a arte, para qualquer coisa, você tem de ter a pura atenção e isso vem através de sua inocência. Por exemplo, uma pessoa que é um artista e que é muito orientada para o dinheiro, digamos por exemplo, uma pessoa que está fazendo algumas pinturas e tudo mais, a sua arte não consegue se tornar uma arte eterna, não consegue. É por isso que nós vemos nos tempos modernos que seja qual for a arte criada, ela simplesmente vem e vai. Ela não tem nenhum valor eterno. O mesmo com a música moderna que eles estão fazendo.

A mesma coisa está acontecendo, ela vem e vai e ninguém sabe onde ela desapareceu. Por trás disso está a orientação para o dinheiro, e essa orientação para dinheiro resulta em um tipo de criação que não é perfeita. Todas as criações que foram dedicadas a Deus nos tempos antigos estão sendo hoje muito respeitadas e as pessoas pagam muito dinheiro por elas. Talvez, naquela época, os artistas devem ter sofrido; mas eles compreenderam, os artistas inocentes compreenderam muito que se nós temos de nos expressar, nós devemos fazer isso sinceramente, não para agradar, não para agradar as pessoas, não para agradar ninguém, mas para agradar Deus. Como vocês sabem, Michelangelo teve uma grande briga com esse papa aqui, porque ele não podia tolerar a insensatez que vinha do papa. Todos os artistas sempre estiveram brigando, os verdadeiros artistas. Portanto essa inocência também lhe dá um poder de autocompreensão. Você sabe onde você está situado. A pessoa que é inocente sabe muito bem que ela está situada no pedestal das virtudes. Ela não deve se submeter a todos os tipos de coisas insensatas que são muito populares, que talvez estejam na moda, que talvez sejam aceitas.

Para quê? Para que nós iremos sacrificar nossa inocência? Qual é o nosso ganho? Talvez algumas pessoas sejam muito brilhantes e elas talvez tentem se exibir com seu brilhantismo por um curto período de tempo, mas elas não permanecem na história eterna. Elas partem como pessoas egoístas ou como pessoas muito desonestas. Ninguém as respeita. Portanto, há um grande ataque à inocência das pessoas, um grande ataque. Primeiro ele atinge as crianças. Como vocês veem, essa insensatez que está acontecendo das quais nós ouvimos falar – quero dizer, Eu não consigo nem mesmo entender por que eles fazem isso. Eles fazem isso com crianças, esses estranhos ataques de abusos.

É só porque eles querem matar a inocência. Talvez aqueles que fazem isso não tenham nenhuma inocência neles, e eles não querem que reste nenhuma inocência nas crianças. Ao contrário, na Índia isso é algo que nós não conseguimos entender. Realmente, nós não conseguimos entender; mas isso está se tornando muito mais frequente, muito mais na moda agora, porque definitivamente há um ataque à inocência, não somente às crianças, mas até mesmo às pessoas que são inocentes. Porque aqueles que têm deliberações em relação à criminalidade, a todos os tipos de atos pecaminosos nunca, nunca tentarão proteger a inocência, nunca, porque existe a sobreposição. Eles estão fazendo algo que eles acham que é o melhor. Eu não sei se eles pensam dessa maneira, mas Eu não sei o que justifica o comportamento deles como este que é de atacar a inocência das crianças. De muitas maneiras, você descobrirá que essa inocência está sendo atacada. Se seus filhos estão se saindo bem, se eles estão estudando bem, alguém pode tentar apoderar-se deles. Se eles descobrem que alguém é uma pessoa inocente, eles tentarão lhe causar problemas.

A inocência é um tipo de – é, ela própria é um poder tão grande que desafia o ódio, a natureza abusiva das pessoas. Antes de tudo, nós devemos ver como nosso condicionamento domina nossa inocência. Isso o torna extremamente ritualista. Mesmo na Sahaja Yoga, Eu tenho visto, Eu ouvi dizer também que as pessoas são extremamente, extremamente ritualistas. Agora, o ritualismo é deste jeito: você tem de dizer algo três vezes, você diz três vezes, sete vezes, como pessoas presas a amarras. Eu tenho visto alguns Sahaja Yogis desse jeito; e alguns Sahaja Yogis, Eu acho que eles devem estar com bhoots, eles têm medo de Mim. O que há para se ter medo de Mim? Porque eles estão com bhoots, eles estão tendo medo. Ao contrário, por que deveriam ter medo? Eu amo todos vocês e vocês não acharão um Guru maior e mais doce do que Eu.

Eu não penso assim, mas eles ficam com medo. Até mesmo se você olhar para eles, eles não sorrirão, eles ficarão com medo. O que vocês fizeram de errado? Vocês se tornaram Sahaja Yogis. Eles são muito ritualistas em tudo. Portanto, a pessoa deve entender a diferença entre protocolo e ritualismo. Uma criança inocente sabe o protocolo. Eu Me lembro que havia uma criança que veio Me ver na Áustria e Eu disse: “Vamos subir as escadas”. Era uma pequenina escada de madeira. Ela disse: “O quê?

Ela irá subir sem um tapete vermelho?” Isso veio em sua cabeça. Portanto para as crianças, vejam, para uma criança inocente, a veneração, nada é ritualístico. É sincero, de coração. Você sente isto de coração: como fazer a veneração, como demonstrar o seu amor. É de uma maneira muito doce que uma pessoa inocente faz isso; enquanto que uma pessoa que é muito ritualística, ela talvez até mesmo bata em uma outra pessoa porque: “Por que você fez isto? Você não deveria ter colocado cânfora nisto. Por que você colocou a cânfora assim? Isto é muito errado”. Não há nada errado.

Se você faz isso com o seu coração, com o seu coração aberto, inocentemente, qualquer coisa está correta. É o coração aberto que é necessário, não o coração fechado. “Por que você fez isto? Por que você não fez isto? Onde você se sentou? O que aconteceu?” Nada. Agora vocês estão no Reino de Deus e aqui não há essas regras e regulamentos de que você deve ser ritualista. Mas tudo tem um duplo, um duplo estilo. Agora, Eu digo que você não precisa ser ritualista.

Uma vez Eu entrei em um ashram, Eu descobri que tudo estava exatamente como um chiqueiro. Eu disse: “O que é isto? Isto é um ashram ou o quê?” Então eles disseram: “Mãe, a Senhora nos disse: “Vocês devem ser inocentes e não devem ser ritualistas”. Então nós pensamos: “Joguem todas as coisas onde quer que vocês queiram. O que há para ser ritualista?” É uma coisa muito comum com todas as pessoas do ashram, os líderes Me disseram que os Sahaja Yogis não tem nenhum senso de cuidar da limpeza do ashram. Eles estão pouco se importando. Se é a casa deles, eles cuidam; mas se é um ashram, eles não cuidam. É surpreendente e Eu tenho visto, ou Eu tenho ouvido, que todos os ashrams dos possuídos por bhoots e falsos gurus são impecavelmente limpos.

Verdade! É surpreendente, e mesmo aqui em Cabella, as pessoas estavam Me dizendo que eles estão vivendo como animais. Eu disse: “Os animais são inocentes.” Você entra em uma selva, agora – Eu não sei, nós levaremos vocês dessa vez para dentro de uma selva, vocês não sentirão nenhum cheito, nenhuma coisa horrível para ver, nada, é muito limpo, impecavelmente limpo, o tempo todo. Mas se você colocar um ser humano, imediatamente você saberá que havia um ser humano. Os animais têm seus próprios sistemas para manter as coisas limpas. Até mesmo o tigre, que é uma criatura inocente – até o estágio animal, você é inocente – ele tem o seus próprios estilos. Eu não sei se você sabe sobre um tigre ou não, mas um tigre matará um animal porque ele tem de comer. Afinal de contas, pressupõe-se que ele coma somente animais. Ele não come grama.

O que fazer? Ele não é um vegetariano. Deus o fez desse jeito. Então ele aceita. Agora, ele vai e mata a vaca ou qualquer coisa assim. Então ele deixa a sua presa lá para que o sangue escoe. Ninguém tocará naquilo, ninguém, porque ele é realmente o rei, não por medo, mas pelo protocolo. Então no dia seguinte ele vai. Ele come, depois a sua família come e tudo mais. Então ficam alimentados pelo mês inteiro.

Eles vão embora. Depois os animais menores começam a ir lá. Por exemplo vocês têm – Eu não sei do que vocês os chamam… Eu esqueci em inglês. Eu não sei se eles têm – leopardos, leopardos. Os leopardos e todos esses animais aparecem e eles começam a comer. E depois os cada vezes menores, até os pássaros. Ainda há os corvos, eles ficam por último. Os últimos são os corvos. Vocês conseguem imaginar? Que sistema eles têm.

Eles vão desde a Sibéria até a Austrália. Como eles conseguem fazer isso? Pensem nisso. O que lhes dá a direção é a inocência. E a inocência é magnética. Ela é um ímã. Ela é de fato um ímã. Em um ser humano, você não encontra um ímã, porque ele agora evoluiu muito, mas começou exatamente como um ímã. Portanto eles sabem qual é o norte, qual é sul, leste e oeste. Até mesmo uma pequena abelha, ache uma e coloque uma marca nela.

Ela vai para o lugar de onde ela veio. Como ela encontra o seu próprio caminho? É a inocência, é como um ímã, age como um ímã. Até mesmo nos peixes. Imaginem só, como os peixes têm direção. Nós não temos, quero dizer, os seres humanos podem ficar perdidos, muitas vezes Eu fiquei perdida com tantos motoristas que Eu já tive. Muitas vezes Eu fiquei perdida. Mas os animais nunca ficam. Se você pegar um cachorro e você não quer o cachorro, você o deixa cerca de, digamos, 80 quilômetros de distância, ele voltará. Como ele encontra o caminho?

Assim, as qualidades deles que estão embutidas dentro deles através de sua inocência são na verdade as qualidades da força eletromagnética e também pranava, isto é, quando a força eletromagnética é carregada pelo Princípio de Ganesha. É por isso que eles são tão sistemáticos, eles são tão limpos, eles são tão sensíveis. Mas eles não são ritualistas. Eles não são ritualistas. Seja o que for que Deus lhes deu, eles aceitaram. Eles são limitados por isso. Eles são limitados e eles vivem com esse limite. Mesmo se você subir até o estágio dos animais que vivem com os seres humanos, eles também são muito carinhosos. Eles só querem amor. Nada mais.

Se um dia você não cuidar de seu cachorro, ele simplesmente não comerá a comida dele, não comerá a comida dele. Ele não se importará com a comida. É notável, até mesmo entre as crianças Eu tenho visto como elas só querem amor. Eles não aceitam nada mais exceto o amor; mas assim que elas começam a crescer, especialmente em um mundo materialista, então todo o materialismo entra em ação. Assim, a segunda maneira com a qual nós matamos a inocência das nossas crianças é colocando ideias materialistas em suas cabeças. É claro, existe a mídia que está vendendo hoje em dia um ursinho de pelúcia que faz aniversário. O ursinho de pelúcia faz aniversário. Vocês conseguem imaginar? Então todo mundo está comprando um ursinho de pelúcia com aniversário. Porque os pais não querem ficar na companhia dos filhos, então eles arranjam algum tipo de brinquedo, isso, aquilo.

Um ou dois tudo bem, e colocam os filhos com os brinquedos, com a televisão ligada. “Agora, sente-se”. As crianças começam a ficar naturalmente materialistas. Elas começam a pedir coisas, e ter demandas de tal tipo que às vezes a pessoa fica surpresa. Leve uma criança ocidental ao mercado e você percebe isso. Mas leve crianças indianas, elas nunca levarão nada. Realmente é muito difícil induzi-las a comprar. Pelo menos Eu tenho visto Meus próprios netos e outras crianças. Se você os leva, é uma dor de cabeça comprar até mesmo um outro par de sapatos para eles. Não, mas nós temos um.

Por que você quer comprar outro? Este eu darei.” “Não, nós podemos vir aqui.” “Como? Nós podemos ir de carro ou então podemos andar. Mas você não terá nenhum sapato. Nada. Um está bom. Por que ter dois? Você lhes dá dinheiro, eles comprarão uma pequenina coisa e virão.

Vejam, é a tradição inteira do materialismo que levou essa inocência a uma interrupção. Então uma criança começa a crescer da mesma maneira materialista. Ela começa a julgar as pessoas assim: Quantos carros você tem? Vejam, eles são tão estupidamente materialistas que Eu fui a Boston e as pessoas da televisão Me perguntaram: Quantos Rolls Royce a Senhora tem? Eu disse: “Eu não tenho nenhum.” Eles disseram: “Nós não estamos interessados, a Senhora não está no mundo dos negócios.” Isso é o que está agora na mente das pessoas do ocidente que tornaram-se adultas. Mas mesmo as crianças, hoje elas querem isso, amanhã elas querem aquilo. O tempo todo há uma competição por coisas materiais, pedindo isso, pedindo aquilo. Simplesmente imaginem que raça existirá depois de alguns anos, quando existirão somente pessoas que estarão só preocupadas em acumular coisas e comprar coisas.

Quero dizer, só compradores e vendedores, nada mais. Portanto vocês têm de ser muito cuidadosos com seus filhos de modo que vocês não os mimem, não fiquem preocupados demais com eles, não os mantenham no nível materialista. Descubram. Se eles estão seguindo em um nível materialista, façam-nos reduzir isso. É muito simples fazer isso e a pessoa tem de realizar isso porque nós temos de salvar nossas crianças e a inocência delas. Agora, no que se refere aos outros Sahaja Yogis que são adultos e que são muito maduros, eles são muito inocentes, Eu devo dizer. Eu tenho de admitir isso. Eles são muito inocentes comparados à sociedade que está em volta. Sem dúvida. A pessoa tem de realmente admirar o modo como eles se tornaram tão inocentes, o modo como eles estão compreendendo essa música divina e tudo mais.

Isso é realmente digno de crédito. Mas ainda assim, essa inocência, se não for disseminada, se esta inocência não for colocada em prática, então ela irá enferrujar, não irá crescer. O seu Q.I. será menor do que o dos outros, Eu posso lhes dizer tudo isso. Eles estão crescendo no materialismo, tudo bem, o Q.I. deles está crescendo no materialismo, mas o seu Q.I. não crescerá a menos e até que você dissemine essa inocência ao redor. Agora você sabe como fazer isso. É o poder da Kundalini com a ajuda de Shri Ganesha. Ele ajuda você em cada chakra.

Eu escrevi que Ele é o Vice Chanceler de cada universidade, onde Ele tem de carimbar. Ele está em cada ponto, mas você tem de compreender que isso tem de expandir. Tem de se tornar coletivo. Tem de fluir. Portanto para se tornar isso, o que nós mesmos devemos fazer? Nós devemos tentar organizar programas. Ao passo que as pessoas ficarão encantadas com a sua inocência, sem dúvida. Elas ficarão surpresas ao ver como vocês são tão inocentes. Como vocês podem ser tão amáveis nesses tempos modernos? Não há dúvida sobre isso.

Mas, nessa ação, tente você mesmo ser inocente. Você não deve ser astuto, você não deve ser esperto. Você não deve tentar mostrar que você é muito inteligente ou qualquer coisa assim; porque o ego pode, em algum ponto, aparecer e tentar colocar ideias em sua cabeça. É melhor mostrar que você é inocente, e ser inocente internamente. O ser interior inteiro pode ser realmente carregado com a energia de Shri Ganesha, sem dúvida, e a vida externa se torna inocente. Se torna inocente. Quero dizer, Eu não conheço transações bancárias. Eu não sei sobre dinheiro. Eu sou um tanto ruim com tudo – tudo bem, com as coisas mundanas, mas Eu não sou astuta. Eu não sou, uma espécie de, pessoa esperta, como vocês podem ver; mas mesmo assim as coisas estão funcionando por causa do poder interior que temos.

Então conte com seu poder interior e manifeste-o externamente. O Ser interior, que é Ganesha, é o mesmo em todos nós. O sistema todo é o mesmo em todos nós. Os chakras são os mesmos em todos nós. A única coisa é que nós temos de manter a nossa inocência totalmente livre de toda essa insensatez mundana como moda, isso, aquilo. Imediatamente você descobrirá que o seu Ser se manifestará. O Ser se manifestará. Agora, apenas pense em uma coisa simples assim. Eu sou uma indiana e ninguém Me conhece; mas toda vez que Eu faço a Minha palestra, Eu tenho no mínimo de cinco a seis mil pessoas. Como?

Como eles vêm a Minha palestra desse modo? Em qualquer lugar no mundo inteiro, no mínimo. Algumas vezes são muito mais. O que é tão especial? Assim, quando estamos lidando com as pessoas, nós somos Sahaja Yogis, nós somos santos, nós temos de falar com eles como santos. Nós temos de nos comportar como santos e eles não devem de forma alguma sentir que nós somos astutos ou que estamos interessados em alguma outra coisa. Portanto, uma vez que você comece a fazer isso, fluindo a sua inocência, todos os Deuses e Deusas ajudarão. A sua criatividade será milhares de vezes maior que o normal. Todos têm de pensar em como nós iremos difundir isso. Por exemplo, Eu fiquei feliz em saber que na América, dentre todos os lugares, eles têm contatado esses senadores, uma ideia muito boa.

Vamos ver se isso dá certo. Portanto, nós temos de descobrir todas as maneiras e métodos e todos os estilos que são apropriados a um santo, não a um político ou – atualmente, é claro, todos os esportistas são heróis. se você quer se tornar um herói, torne-se um esportista. Não desse jeito, mas como um santo; e a santidade é respeitada, seja qual for a situação, seja qual for a situação, sejam quem for que esteja diante de você. Recentemente quando Eu estava em Kiev, a esposa do líder Me disse: “Mãe, nós tínhamos aquele carro antigo da Senhora que nós vendemos, e nós conseguimos tanto dinheiro que pudemos comprar um carro novo. Então nós fomos à fábrica para comprar um carro novo.” E eles o compraram. Então do lado de fora da fábrica, havia uma máfia. Hoje em dia, Eu acho que os sicilianos chegaram lá. Então a máfia estava do lado de fora e eles disseram: “Vocês devem pagar muito para nós.”

Em milhares. Então eles disseram: “Nós não temos dinheiro.” “Por quê? O que você faz?” Era a esposa do líder. Ela disse: “Nós meditamos.” “Verdade? Então você não tem dinheiro”. “Não”. “E quanto a estas crianças?”

Elas também meditam. Tão inocentemente ela estava falando com eles. Eles disseram: “Nós vimos os rostos deles se derretendo.” Eles disseram: “Tudo bem. Vão.” Eles esqueceram que deveriam pegar dinheiro deles. Ou eles levam o carro, eles confiscam o carro ou pegam o dinheiro. Eles disseram: “Tudo bem. Vão.” Eles Me contaram essa história.

Assim, a sua simplicidade sempre ajuda. A sua inocência sempre o ajuda, e ela tem um impacto tão grande, um impacto tão grande. Eu lhes digo que é uma personalidade, que nós dizemos em Sânscrito que é “vigraha”. Vigraha significa uma personalidade que tem um coeficiente. A pessoa que é inocente tem um grande coeficiente com o qual ela consegue cativar qualquer um. Mas a coisa mais importante é que nós temos de ser inocentes, não ficar tão preocupado com dinheiro, não contar tudo, não se preocupar com comida; mas isso não é para ser feito com deliberações, mas com inocência. Onde você dorme, o que você faz não é importante para um santo. Ele vive da maneira que uma pessoa tem de viver, porque o seu ponto de nutrição é a inocência, e ele não fica com raiva, ele não grita com as pessoas, nada disso. É claro, com os bhoots talvez ele tenha de gritar como Cristo fez; mas do contrário, ele é uma pessoa muito pacífico, alegre, feliz e bem-humorada. Assim hoje, neste puja, Eu os abençoo com todas as qualidades de Shri Ganesha, exceto a ira Dele.

Que Deus os abençoe.