Sahastrara Puja, Mahamaya Swarupa

Cabella Ligure, Nirmal Temple (Itália)


Send Feedback
Share

Sahastrara Puja, Mahamaya Swarupa

Hoje é uma combinação única do Dia das Mães em muitos países e o dia do Sahastrara para os Sahaja Yogis.

Eu acho que este é o dia mais importante na história da evolução humana, porque todos os outros eventos, encarnações e empreendimentos na atmosfera espiritual têm sido em vão. Pelo contrário, eles entraram em um tipo de casulo que não tem nenhuma porta, batendo-se contra as paredes, criando problemas a partir de algo muito auspicioso e extremamente, belamente espiritual. Não é possível encontrar falhas nas encarnações em nome das quais todas as religiões surgiram. Mas esse casulo é Mahamaya, Eu acho. O casulo é a ignorância. Nós podemos dizer que Maya, Mahamaya não criou isso. Esse casulo é criado pela ignorância básica dos seres humanos e suas identificações erradas. Assim, a natureza humana é tal que ela identifica-se facilmente com a inverdade. Qualquer coisa que seja verdadeira, os seres humanos acham isso muito difícil de aceitar. O problema com a verdade é que ela não pode ser transigida.

Assim, todos os tipos de ignorância, todos os tipos de falsidade, todos os tipos de forças destrutivas se unem de uma forma ou de outra para atrair a mente humana. Talvez seja o ego do homem que o faz sentir-se tão atraído por essas coisas, porque todas elas paparicam o ego dele. Do jeito que está, o centro mais difícil que temos de atravessar é este centro do Agnya. Este centro nos leva ou para o lado esquerdo ou para o direito, se você tentar pressioná-lo demais. Desse modo, nós vamos para o porão da ignorância, que tem sido cuidado por Mahamaya. Eles dizem que quando a Deusa aparecer no Sahastrara, Ela será uma Mahamaya. É possível ser qualquer outra coisa do jeito que o mundo está hoje, para vir nesta Terra? Qualquer outro tipo de encarnação estaria em grandes apuros, porque os seres humanos em seus egos são os maiores na Kali Yuga, os maiores. Assim, eles são bastante estúpidos e são capazes de fazer qualquer mal, qualquer tipo de mal, qualquer tipo de violência, a uma personalidade divina. Não é possível, de forma alguma, existir neste mundo como qualquer outra coisa exceto como Mahamaya.

Mas Ela também atua nas pessoas que estão buscando. Ela tem muitas facetas. Através de uma faceta, Ela cobre o seu Sahastrara: os buscadores são testados. Se vocês estão fascinados por pessoas que são esquisitas, que vestem roupas esquisitas, que mostram coisas esquisitas, como muitos falsos gurus têm feito, ou coisas absurdas ou algo muito vulgar, isso atrai a atenção dos seres humanos por causa de Mahamaya, ou podemos dizer que é Mahamaya quem julga uma pessoa. Mahamaya é como um espelho. O que quer que você seja, você se vê no espelho. O espelho não tem responsabilidade. Se você se parece com um macaco, você se parece com um macaco. Se você se parece com uma rainha, você se parece com uma rainha. O espelho não tem nenhum poder ou nenhuma intenção de lhe dar ideias erradas, ou lhe dar algo que é falso.

Ele está lá, qualquer que seja a verdade. Assim, de certo modo, dizer que Mahamaya é Aquela que nos ilude, é errado. Pelo contrário, quando você olha no espelho, você se vê como você é. Agora, vamos supor que você seja uma pessoa que é, digamos, muito cruel, sua face no espelho se parecerá com a de uma pessoa cruel. Mas o problema surge quando Mahamaya atua, você não vê a sua imagem. Você afasta sua face do espelho, você não quer ver, não quer saber. Você olha no espelho, você vê algo horrível, você simplesmente vira a face e nega a verdade. “Como eu posso ser assim? Eu não sou assim.” “Eu sou muito bom, não há nada de errado comigo.” “Eu não fiz nada errado.

Eu estou perfeitamente bem.” Então, o terceiro aspecto de Mahamaya é que você novamente é atraído em direção a ele, no sentido de que novamente vê o seu espelho. Você continua vendo aquele espelho repetidamente, e você vê o mundo todo também nesse espelho. Como um resultado, você começa a ter um sentimento: “O que eu estou fazendo?” “Quem sou eu?” “O que é este mundo?” “Onde eu nasci?” E este é o começo de sua busca. Você não se sente satisfeito com isso, assim isso é uma ajuda muito grande de Mahamaya. Eu tenho visto pessoas que vem a Mim pela primeira vez e se elas Me veem tomando água deste jeito, elas dizem: “Como Ela pode ser alguém importante?

Ela simplesmente precisa de água!” Ou, se Eu estiver tomando, digamos, Coca-Cola como todos vocês tomam, elas dirão: “Ah, como Ela pode tomar Coca-Cola?” “Ela nunca deveria tomar algo assim,” “Ela deveria tomar somente néctar.” Assim, o outro aspecto de Mahamaya é, digamos que as pessoas venham Me ver, algumas pessoas começam a tremer deste jeito, então elas pensam: “Oh, nós somos uma grande energia,” “é por isso que isto está acontecendo conosco.” Isso tem acontecido com muitas pessoas. Assim, elas têm impressões erradas por causa de suas próprias reações a isso. A reação delas é: “Uau, nós fomos lá, recebemos toda a energia,” “nós estamos tremendo, tremendo, tremendo, então somos formidáveis.” Esse tipo de acontecimento as torna mais egoístas, mas, ao contrário, se elas veem uma outra pessoa tremendo — isso tem acontecido — e perguntam a elas: “Quem é você?” Então elas dirão: “Nós somos atestados como loucos por este hospital.” Então elas começarão a pensar comparativamente: “Oh, Deus, nós também somos loucos ou o quê?”

“Por que nós estamos tremendo? Nós não deveríamos tremer.” “Se eles são atestados como loucos e eles estão tremendo” “e nós estamos tremendo…” Então, eles começam a ver as coisas comparativamente. Por um lado, há um louco, um atestado como louco tremendo, por outro lado, vocês estão tremendo, então há algo definitivamente errado com vocês também. Assim, a compreensão relativa ajuda a superar este tipo de cortina que vocês têm: vocês não querem encarar a verdade. Assim, uma vez que isso comece a acontecer com você relativamente, você observará isso comparado às outras pessoas. Ontem, como vocês viram na peça teatral, comparado às outras pessoas, somos realmente pessoas mentalmente sadias, sábias, sensatas, maduras. Uma vez que você veja essa ascensão relativa, então você começa a se estabilizar na Sahaja Yoga. Mahamaya é muito importante. Sem Ela, você não pode estar diante de Mim, você não pode sentar-se aqui, você não pode falar Comigo, você não pode entrar no mesmo carro que está Me levando, e também você não pode dirigir para Mim.

Tudo seria impossível. Eu ficaria pairando no ar em algum lugar, todos vocês estariam lá e seria uma grande confusão. Eu não estaria… Eu não preciso viajar de trem, Eu não preciso viajar de carro, Eu posso simplesmente voar — o que é isso? Eu não preciso estar diante de vocês, posso ficar simplesmente aqui em nirakara, no aspecto sem forma, mas como comunicar? Como ter um relacionamento próximo? Para isso, alguém tinha que vir na forma de Mahamaya, para que não houvesse nenhum medo, não houvesse nenhuma distância, e a pessoa pudesse aproximar-se e compreender; porque se esse conhecimento tem que ser transmitido, se a Realização tem que ser dada, as pessoas têm que, no mínimo, sentarem-se diante de Mahamaya. Caso contrário, se todas elas saírem correndo, de que adianta? Por isso, para criar essa personalidade humana, extremamente humana no Sahastrara, Ela vem como Mahamaya. O Sahastrara é o chakra mais poderoso, porque é a combinação dos sete chakras e muitos outros. Com o Sahastrara, você pode fazer qualquer coisa.

Você pode controlar o sol, você pode controlar a lua, você pode controlar a Terra, você pode controlar as temperaturas, tudo. Mas, por meio de Mahamaya, as coisas funcionam muito normalmente, muito normalmente, e elas devem funcionar normalmente. Por exemplo, alguém pode dizer: “Mãe, a atmosfera está cheia” “desses problemas ecológicos horríveis.” “Por que a Senhora não os remove?” Se a atmosfera for limpa, as pessoas continuarão produzindo isso. É o problema dos seres humanos e se isso for corrigido por Mim, eles não darão o devido valor. Eles têm que encarar esses problemas, eles têm que mudar seus hábitos, eles têm que compreender que são eles que são destrutivos, que estão destruindo a si mesmos. Caso contrário, se alguém estiver lá simplesmente para limpar isso, eles nunca mudarão. Também, milagrosamente, uma pessoa pode fazer muitas coisas. Uma pessoa pode dizer: “Mãe, assim como a Senhora resolve os problemas” “dos Sahaja Yogis, por que a Senhora não resolve o problema dos outros?”

Não. Resolver o problema deles não é a finalidade do Meu trabalho, não é o propósito. Mas torná-los equipados, de modo que eles possam resolver seus próprios problemas, isso é o que Eu tenho que fazer. Como Eu tenho dito, vocês têm que ser seu próprio médico, vocês têm que ser seu próprio guru. Sem Mahamaya, vocês não podem fazer isso, porque Ela sabe até que ponto ir ao corrigir, até que ponto ir ao controlar, porque os seres humanos de um modo geral têm sua própria liberdade. Os Sahaja Yogis não têm aquele tipo de liberdade estúpida, mas eles têm a liberdade do Espírito. Então, resolver o problema deles está perfeitamente correto, porque eles devem ter cada vez mais liberdade. Mas de que adianta dar liberdade às outras pessoas que continuam sem parar, sem perceber que mal elas estão fazendo ao mundo? Então, para elas é necessário vir para a Sahaja Yoga, e é por isso que é Mahamaya swarupa. Talvez se Eu tivesse vindo como a Mãe Maria ou Radha ou alguém assim, todas elas estariam aqui muito agradavelmente, cantando canções e tudo mais.

Esse não é o objetivo. Agora, vocês têm que amadurecer, vocês têm que ser pessoas de valor, vocês têm que crescer. Para isso, é importante que vocês venham para a Sahaja Yoga antes de mais nada. Depois vocês têm que crescer na Sahaja Yoga. Senão esta Mahamaya continuará atuando e pregando peças em vocês. Novamente, bebendo água. Então eles também disseram uma vez: “Por que Ela precisa de água algumas vezes?” “Ela devia estar vivendo de ar ou algo assim.” É um grande jogo. O Sahastrara, como vocês sabem, é a área do Virata, Virata e Viratangana.

O Virata é Vishnu, que tornou-se Rama, depois tornou-se Krishna e depois Virat. Então, Ela é como uma Leela, Ele é Leeladhara — é um jogo e para tornar o jogo correto, Ela tem que estar na forma de Mahamaya. Mas há tantas brechas também, algumas vezes. As pessoas podem descobrir as coisas muito facilmente. Uma delas é este Paramchaitanya. Este Paramchaitanya atua, mostra Minhas fotografias, Me expõe de todos os modos inacreditáveis, o que nunca aconteceu antes. Eu Mesma estou surpresa pelo modo como Ele pensa em Me expor o tempo todo. Desta vez, quando estávamos em Brisbane, eles tiraram uma fotografia de um arco-íris do lado de fora, do lado de fora do ashram, e o que apareceu lá no céu é extraordinário; isso vai aparecer nessa fotografia também. É uma pintura que Eu sempre gostei da Mãe e o Filho, a Madona e o Filho — no céu, essa pintura. Agora, vocês podem fazer melhor do que isso?

Como Ele sabe que Eu amo essa pintura, e tudo isso? E essa pintura estava no céu. Assim, este Paramchaitanya está tentando expor esta Mahamaya swarupa, apenas para fazê-los compreender o que é Mahamaya. Ele está tentando expressar-Se. Eu não disse, de forma alguma, ou pedi a este Paramchaitanya para fazer essas coisas, mas Ele está fazendo. Porque Ele pensa que, mesmo agora, as pessoas que estão seguindo a Mãe não são daquele nível que elas deveriam ser. Algumas delas de fato tropeçam, vacilam horrivelmente, surpreendentemente — até que ponto elas podem ir, Eu não consigo acreditar. Depois de virem para a Sahaja Yoga, de verem todas as Minhas fotografias, depois de tudo mais, elas ainda podem ir a qualquer limite de estupidez. Isso é um fato. Assim, isso continua.

Eu não sei até que ponto este Paramchaitanya está atuando espontaneamente deste jeito, mas Ele mostra algo, em definitivo, que Ele quer que você fique perfeitamente estabilizado em sua fé, a qual não é uma fé cega. Mas a maioria dessas pinturas, fotografias, podem ser contestadas. Qualquer um que é um intelectual pode descobrir alguns meios e métodos de contestá-lo: “você deve ter feito isso.” Mas como Sahaja Yogis, vocês sabem que nós não fizemos nada desse tipo e isso apareceu. Assim, qual é o propósito? Nós não as mostramos para pessoas de fora, nós só mostramos isso para os Sahaja Yogis. Assim, qual é o propósito? Que os Sahaja Yogis devem agora tentar entender que eles têm que crescer. Agora, este crescimento tem que ser de dois lados. Um é você mesmo: “Quanto tempo eu passo pensando sobre a Sahaja Yoga?”

“E quanto sobre minha vida pessoal,” “minha educação, meu negócio, minhas obrigações,” “meu trabalho, minha família?” Porque isso é importante, a medida que o cérebro tem que pensar e o Virata está lá. Assim, no Sahastrara, quanta energia nós usamos para pensar sobre a Sahaja Yoga? “Como nós podemos expandir a Sahaja Yoga?” “O que nós devemos fazer?” “O que nós devemos realizar?” “Quanto eu devo apoiar? De que modo?” “Como isso deve estar em cada momento de minha vida?” “Como eu observo tudo?”

“Eu vejo a Sahaja atuando nisso?” “Qual é a cultura Sahaja?” “Eu estou na cultura Sahaja?” “O quanto eu estou impressionado pelas outras culturas” “e modas e coisas assim?” “E o que eu tenho que melhorar” “para crescer em minha capacidade mental de ser um Sahaja?” Por exemplo, uma pessoa que é uma personalidade Sahaja, em tudo ela vê a Sahaja, em tudo, quer sejam flores, tapetes, luzes, estátuas, pendal (tenda grande), em qualquer coisa vê a Sahaja. Como? Vejam agora, estas pilastras estão sustentadas em um certo ângulo; simplesmente imagine, para sustentar isso, como você tem que inclinar-se para um lado. O que nós fazemos na Sahaja? Nós temos que nos inclinar em direção à Divindade.

Vejam, desse modo, todas as ideias vão se movendo em direção à Sahaja. O pensamento todo é Sahaja. Uma vida de casado assim também entre marido e mulher, Eu tenho visto. Se ambos são Sahaja, eles falam o tempo todo da Sahaja — nenhuma conversa frívola, nem conversa inútil, mas somente sobre Sahaja, como é na Sahaja ser marido e mulher, qual é o relacionamento, isso é o mais interessante na Sahaja. Assim, você vê que em tudo que você faz, você pensa de uma maneira Sahaja. Assim, agora então você pode julgar a si mesmo nesta Mahamaya. Até que ponto você realmente se preocupa em pensar na Sahaja? Mas todas as outras preocupações serão assim: “Quanto dinheiro eu ganharei com isso?” “Quantos negócios eu farei?” “Quanto prazer eu posso ter?”

“Quantos problemas físicos podem ser resolvidos?” Todos esses ganhos não são nada comparados com sua maturidade na Sahaja Yoga. Mas a mente assume o controle. Ela começa a pensar e pensar e segue divagando sobre várias coisas: talvez sua esposa, seus filhos, sua casa, isso, aquilo. Mas se você pensa de uma maneira Sahaja, você pensará: “Eu devo fazer alguma coisa para que meus filhos sejam Sahaja.” “Eu devo construir uma casa que seja útil para a Sahaja.” “Eu devo me comportar de tal maneira que eu seja Sahaja.” A maturidade em você deve crescer de tal modo que você possa sentir isso. Primeiramente é a paz. Quando a pessoa não tem paz, sua mente é como um instrumento oscilante.

Ela não consegue pensar adequadamente, ela não consegue ver adequadamente, ela não consegue compreender adequadamente. Você lhe diz algo, ela entenderá uma outra coisa. Agora, o mundo inteiro hoje está instável, o mundo inteiro. Aqui, este novo partido desmantelou o outro partido todo na política; é este que deve ser desmantelado agora. Tudo está ficando de cabeça para baixo. Isso também acontece por meio de Mahamaya. Devemos reconhecer isto: o jeito que o mundo está em confusão. Não é a guerra, não é a guerra fria, mas é um tipo estranho de guerra que não pode ser descrito em palavras, vejam. Agora, o que vocês dirão sobre o que está acontecendo na Itália hoje? O que vocês observarão sobre o que está acontecendo na Bósnia ou em qualquer outro lugar onde você encontra problemas estúpidos acontecendo e pessoas se matando, nenhuma paz, nenhum senso de segurança.

Você acha isso no mundo, você usa, você abre o jornal — nós estávamos com um jornal inglês hoje, Eu não conseguia ler: tantas mulheres eram violentadas, tantos homens eram mortos, essas coisas aconteciam; individualmente também. O Presidente fazendo coisas sem sentido desse jeito. Quero dizer, todos os tipos de coisas que você vê hoje são absurdas. Quando nós éramos da idade de vocês, nós nunca ouvimos falar dessas coisas. As pessoas eram dignas, sensatas. Assim, agora, o que aconteceu é que elas estão simplesmente despedaçadas. Não há paz na mente delas para ver o que elas estão fazendo, onde elas estão, qual é a responsabilidade delas. Coisas horríveis estão sendo expressadas. A mídia está adotando todos os tipos de coisas horríveis. Nunca foi assim antes.

Nós líamos belos artigos sobre coisas belas na própria mídia, mas hoje é muito diferente. Então, é um mundo muito materialista, extremamente materialista: comercializando isso, comercializando aquilo, comercializando seres humanos. Então eles estão levando crianças, levando mulheres, eles estão vendendo crianças, eles estão vendendo mulheres — todos os tipos de coisas estão acontecendo. Comercializando Deus, comercializando espiritualidade, comercializando — Eu não sei o que dizer, mas seus próprios filhos. Este tipo de mundo perverso é o atual. Por isso é necessário Mahamaya, pela qual Ela mostra que vocês têm que pagar muito caro pelo que vocês estão fazendo, nesta vida. Digamos, um homem que é muito volúvel, destrutivo, que bebe, fuma, sai com mulheres e tudo isso: dentro de dois anos, ele estará falido. Assim, a recompensa já está lá. O que quer que ele esteja fazendo, está lá para ver. Outro homem – “O que há de errado?

O que há de errado? O que há de errado?” – continua com essas coisas insensatas. Ele contrai AIDS ou contrai outras doenças de natureza incurável. Chamamos isso de rokrah Devi: quer dizer “pagamento à vista”. A Deusa que dá “pagamento à vista”. “Você faz isso, tudo bem, tome isso.” “Você fez isso, tudo bem, desfrute isso.” Desse jeito. É realmente esta Mahamaya especialmente que está agora muito ativa.

Eu tomo um susto com Ela, pois o modo como Ela está punindo as pessoas é um pouco demais. Mas é assim. Se você dirige com imprudência, “Oh, eu me divertirei dirigindo com imprudência”, tudo bem, acabou-se. Você acabará com uma perna mancando ou uma mão quebrada. Assim, as leis, a lei divina está trabalhando através de Mahamaya. Não era tão rápido antes como é hoje. Vamos supor que o presidente dos Estados Unidos — um cargo tão alto, quero dizer, imaginem — ele está sendo contestado por alguém muito inferior da rua. Como é possível? Ninguém podia fazer isso antes. Porque Mahamaya está usando todo o Seu livre arbítrio para checar o livre arbítrio dos seres humanos.

A assim chamada liberdade que estamos tentando desfrutar é levada ao fim. As pessoas começam a pensar, o que é isto? Pessoas importantes, vocês sabem. Havia um boxeador, muito conhecido, as pessoas corriam atrás dele, agora ele está na prisão. Um outro sujeito que estava participando deste Grande Prêmio de Fórmula 1, o qual Eu sempre fui contra, morreu de repente. Agora, para as pessoas, ele é um herói, isso, aquilo, mas ninguém agora fará isso, tudo bem. “Um herói é o suficiente. Não eu, senhor,” “eu não vou me dedicar a este negócio de Grande Prêmio de Fórmula 1,” “já tive o suficiente disso.” Assim, embora um herói tenha sido criado, mas também criou-se o medo de fazer esse tipo de insensatez. Depois eles são atraídos pelo — como se chama aquilo?

Esqui. Agora, no esqui também alguém morreu e alguém ficou manco. Eu acho que na família real aconteceu alguma coisa, então, agora, muito poucas pessoas da Inglaterra estão indo esquiar. Agora só a Suíça tem que aprender uma lição, Eu acho. É algo assim — simplesmente mantenha seus olhos abertos. Hoje você lê sobre alguém se gabando muito de si mesmo, amanhã você descobrirá que ele está na cadeia. Foi muito surpreendente. Havia um ministro na Itália que queria encontrar-se Comigo e Eu disse: “Oh, baba, Eu não quero encontrá-lo.” Ele tem um passado muito ruim, ele já está na prisão, então Eu não posso encontrá-lo agora. Eles estão caindo nas suas próprias armadilhas.

Essa armadilha é Mahamaya. Ela cria a partir de vocês próprios, é através de vocês próprios, porque vocês não querem encarar a si mesmos, vocês não querem saber a verdade, vocês querem evitar a verdade. Assim, esse é o aspecto de Mahamaya, de modo que vocês imediatamente têm que se encarar. Quantas coisas têm acontecido? Pense nisso. Estes grandes, grandes magnatas estão na prisão. Pessoas muito famosas, digamos, das drogas, pessoas importantes, ricas, elas estão na cadeia. Todas essas coisas estão acontecendo. Por quê? Porque esta Mahamaya é Aquela que quer ensinar uma lição.

Ao ensinar uma lição para uma pessoa, Ela abala pelo menos milhares, porque aquela pessoa vê o ponto, a medida que a morte chegue para ela ou o que quer que aconteça. Talvez ela não aprenda a lição, ela já estava morta para aprender qualquer coisa mais; mas os outros aprenderão. É desse modo que isso se espalha. Assim, de certo modo, a mídia também, que sempre dá notícias ruins, de certo modo, não sabe quanto bem ela está fazendo através de Mahamaya. Agora, para sua informação, muitas coisas sobre as quais estamos falando, como por exemplo fumar, já estão se extinguindo. O hábito de beber também irá se extinguir. O que a Sahaja fez? Nada, exceto Mahamaya. Eles contraem câncer. Os médicos têm tido essa noção agora, de que eles contraem câncer e eles têm pedido às pessoas: “Agora não fumem,” “senão vocês contrairão câncer.”

Assim, a Mahamaya cria esse tipo de, Eu diria, incidente. Um único incidente é suficiente para as pessoas serem extremamente cautelosas. Além disso, este é um mundo com tanto pânico, tão inseguro hoje. De repente, você descobre que as vacas estão transmitindo veneno no leite, há algo mais acontecendo, a água está ficando poluída. Então de repente, você descobre que há agulhas que estão infectadas. Assim, todo mundo está tão nervoso e pensando em salvar suas vidas, então eles começam a pensar sobre isso. Mas na Sahaja, se vocês vierem, nenhuma dessas coisas pode perturbá-los, porque este é o aspecto de Mahamaya em que Ela os protege. Ela os protege. Ninguém pode destruir um Sahaja Yogi, a menos e até que eles queiram ser destruídos. É o desejo deles.

Ninguém pode tocá-los. Agora, quando eles falam sobre milagres — como por exemplo, outro dia, um rapaz da Austrália, um novo Sahaja Yogi, estava indo de motocicleta e, de repente, ele estava em grande velocidade e de ambos os lados, dois caminhões vieram e bateram nele. Mas ao invés de ser atingido, ele foi simplesmente meio que empurrado para fora, como uma peteca e caiu no outro lado; e ele não estava ferido, de maneira alguma, e ele se levantou e eles ficaram surpresos. Sua moto estava destruída, tudo isso, e este rapaz estava perfeitamente bem. Eles não conseguiam entender como esse rapaz tinha se salvado. Há tantas, tantas histórias como essa que mostram como essa Mahamaya está protegendo os Sahaja Yogis: proteção, muito cuidadosa. Também em sonhos, Ela protege. É muito surpreendente como as pessoas têm sonhos e como elas obtêm seus remédios, como elas recebem seus tratamentos, como elas compreendem os perigos que estão lá, como, em sonhos, elas são informadas sobre como as outras pessoas são, como elas se comportam. Vocês não têm que saber disso em sua mente consciente, mas em um estado sushupti muito, muito profundo em sonhos, vocês sabem o que é bom para vocês, o que é ruim para vocês. De alguma forma, eles sabem.

E é este conhecimento, intuitivo, nós podemos chamá-lo, que vem por meio de Mahamaya. Ela é Aquela que lhes dá esse conhecimento intuitivo do que deve ser feito, o que deve ser feito, como se livrar dos problemas. E você o faz; quer você controle isso ou não, você se livra disso. Há tantos exemplos disso, mil e um. Um deles, Eu lhes contarei; ele vem à Minha mente agora. Na Austrália, havia um Sahaja Yogi muito, muito bom, um grande Sahaja Yogi, muito culto, mas um homem simples. E uma outra pessoa horrível lhe disse que ele devia comprar este determinado terreno e essa determinada propriedade chamada Lilydale e disse: “Nós podemos começar a Sahaja Yoga lá.” “Nós podemos fazer isso, nós podemos fazer aquilo.” Então, toda a renda que ele tinha, ele colocou lá — para começar. E o banco disse: “Nós lhe daremos dinheiro.”

Mas naquele documento, ele tinha escrito: “Nós temos propriedades da Sahaja Yoga”, Minhas propriedades, coisas assim. De modo que isso está disponível caso nós não consigamos pagar. Quando Eu vi isso, Eu pensei: “Agora, isso é demais.” Então Eu perguntei ao advogado e ele disse: “É melhor Você entregar isso ao jornal,” “caso contrário, ninguém pode tirar o Seu terreno” “ou qualquer coisa ou Sua propriedade.” “Mas uma coisa é certa:” “Você terá que ir ao tribunal por vários anos.” “Então, o melhor é entregar isso ao jornal,” “que Você não tem nada a ver com esse Lilydale,” “nem a Sahaja Yoga tem nada a ver com isso.” Agora, este senhor ficou muito chateado porque o banco não daria o dinheiro e então as pessoas que estavam vendendo abriram um processo contra ele. Ele já estava falido. Ele não sabia o que fazer e estava em grande dificuldade. Eu disse: “Não se preocupe,” “você está sob proteção.”

E vocês ficarão impressionados ao saber que apesar de todos os tipos de medos que as pessoas tinham de que ele pudesse ser preso ou só Deus sabe, qualquer casa que ele tivesse seria vendida, tudo isso. Pelo contrário, aquele Lilydale, alguém ofereceu dinheiro para comprá-lo por um preço muito maior. Então ele conseguiu um preço mais alto e vendeu-o. Mas você tem que ter paciência, e você tem que ter fé e coragem. Ele disse: “Mãe, eu sei que ninguém pode me destruir.” E é dessa forma que a proteção de Mahamaya, a primeira parte de Mahamaya foi fazer este homem expor este Sahaja Yogi ruim para todas as pessoas. Havia muitos que o apoiavam e era um bom orador, isso e aquilo; depois todos eles se retiraram. Assim, isso atua também no aspecto coletivo. Há alguém que tenta perturbar os Sahaja Yogis: tudo bem, Mahamaya permite que ele perturbe por um momento, até certo ponto e depois, de repente, Ela atua, de modo que as pessoas ficam surpresas, os Sahaja Yogis ficam surpresos, como este homem ficou assim. Esta Mahamaya é sempre como o Meu sari, como vocês dizem está protegendo vocês.

Ela é bela, Ela é muito gentil, atenciosa, compassiva, amorosa. Delicadamente, Ela cuida de vocês. E Ela fica muito, muito furiosa e mata as pessoas que tentam arruinar o trabalho de Deus, como os rakshasas e demônios, e mantém vocês limpos, distantes de todas essas mãos perversas. Outro aspecto muito bom de Mahamaya é que Ela os transforma. Tudo está no cérebro para os seres humanos. Se você é um trapaceiro, você é um trapaceiro no cérebro. Se você é uma pessoa que odeia os outros, está tudo no cérebro. Se você é viciado em algo, está tudo no cérebro. É um condicionamento muito complicado na cabeça. Assim, esse Sahastrara é muito importante, sem dúvida, mas o poder do Virata e Viratangana só pode ser efetivo se houver Mahamaya rupa.

E Ela, em Suas próprias maneiras gentis, abre, expulsa todos esses condicionamentos que os tornam feios, que os tornam horríveis, que os tornam irascíveis, não-Sahaja Yogis. Ela é Aquela que realmente, como a Mãe Terra, dá tudo que Ela tem, para torná-los realmente muito alegres, felizes, de modo que vocês desfrutem nirananda — nada além de ananda, nada além da alegria. E isso é o que é o Sahastrara. Mas isso só é possível quando o seu brahmarandhra estiver aberto, caso contrário, você não pode participar das sutilezas do amor Divino, da compaixão, desse eterno fluxo de Mahamaya. Externamente, Eu tenho lhes dito o que Ela é, mas interiormente, quando você entra, passa para dentro Dela através do brahmarandhra, então esta Mahamaya, que é uma encarnação, como vocês sabem, deste Poder Onipresente, torna-se muito diferente. Por um lado, Ela tenta ensinar-lhes lições, Ela tenta destruir aquilo que é mau, tudo que é danoso, tudo que é destrutivo; e por outro lado, Ela os ama, os protege, muito delicadamente os guia. O amor Dela é sem expectativas. Ela ama porque Ela não consegue evitar, mas apenas amar. Assim, nesse amor, vocês são embebidos. Vocês regozijam isso.

Todos sabem que eles são próximos a Ela, totalmente próximos a Ela. Toda vez que eles quiserem, eles sempre podem pedir a ajuda Dela; onde quer que eles estejam, eles são apoiados por Ela. Assim, esse Sahastrara é muito importante, porque somente através disso, nós reagimos; através disso, nós acumulamos todos os tipos de insensatez. No mundo dessa insensatez em que nós estamos vivendo, nós temos que ser como as flores de lótus que não podem ser maculadas, que não podem ser afetadas por todos os males que estão acontecendo. Este é que é o teste, é pariksha, que nesta época, nesta época difícil, nós podemos desabrochar e criar fragrância e trazer tantos outros para essa bela atmosfera. É um tipo de guerra bela, divertida, Eu — nós podemos dizer, contra o que presume-se ser negativo. Qual é o poder dessa negatividade? Qual é o poder desses condicionamentos? Qual é o poder dessa estupidez que qualquer um pode ver? Assim, você desenvolve o olhar, a visão.

Tão claramente, vocês compreendem tão claramente que vocês são aqueles que são responsáveis. Vocês são as células deste Sahastrara, deste cérebro, e todos vocês têm que agir. Eu estava ontem encantada quando vocês disseram que essas luzes têm que iluminar muitas luzes. Essa foi realmente uma grande promessa para Mim. Assim, vir para a Sahaja Yoga não é somente para suas personalidades limitadas e seus problemas, mas, como Eu disse, são vocês, por um lado que têm que crescer e, por outro lado, todos têm que crescer através de vocês. Assim, esse é o segundo aspecto que vocês têm que cuidar. Hoje, é claro, Eu estou muito feliz que, durante Minha vida, Eu pudesse ver a manifestação de Mahamaya. É uma manifestação tão bela, de modo que esta porta que está aberta é simplesmente agora capaz de entrar no Reino de Deus e regozijar a bem-aventurança celestial e a proteção. Mas tenham fé nisso. Tenham fé nisso.

Não se perturbem por coisas pequenas e Eu tenho certeza de que isso funcionará de uma maneira muito grandiosa. Se vocês tiverem essa completa fé e completa entrega, Eu tenho certeza que isso funcionará muito bem. Que Deus os abençoe. Assim, nós teremos um pequeno Puja a Ganesha e depois o Puja do Sahastrara.