Guru Puja: Critério para fazer introspecção

Cabella Ligure, Campus (Itália)

Feedback
Share

Guru Puja Cabella, Itália, 28.07.1996

Hoje nós nos reunimos aqui para fazer o Guru Puja. Esse sistema começou há muito tempo atrás na Índia, Eu acho que até mesmo na época de Patanjali, talvez até antes, quando havia grandes buscadores. E os gurus deles ficavam sentados nas selvas, onde costumavam obter… permissão para ir lá e então eles obteriam a Realização, muito poucos deles, um ou dois. Portanto, nós tínhamos muitos rishis e munis nos tempos antigos na Índia. Assim, esse sistema de guru começou. Também, uma das razões é que não há religião organizada na Índia. Não há papas, não há padres, nada como eles. Eles têm sacerdotes apenas para veneração nos templos. Mas para dar a Realização, para falar sobre a vida mais elevada, todos eles tiveram de recorrer às grandes almas realizadas. E estava absolutamente na liberdade do guru quem aceitar, quem não aceitar. E todos eram testados exaustivamente pelo guru… se eles eram capazes de alcançar a Realização do Si ou não.

E esse teste era muito rigoroso, muito difícil, e também a um ponto de crueldade… que muito poucos poderiam passar por esse teste. Não é como a Sahaja Yoga, todo mundo é um Sahaja Yogi, não é assim. Isso, é claro, criou uma margem muito estreita para as pessoas… alcançarem sua Realização e esses gurus nunca deixavam… seus próprios assentos, eles chamam de takiya (almofada). Eles ficavam lá em seu próprio lugar, todos aqueles que… quisessem ir a ele poderiam vir. Se ele permitisse, somente então eles podiam encontrar-se com ele. Você poderia andar por vários quilômetros, nada, não havia nenhuma obrigação do guru de que ele deveria se encontrar com você. Talvez eles não sentissem esse amor e compaixão pelos buscadores. Eles não entendiam que aqueles buscadores… estavam buscando ardentemente a verdade e eles não deveriam sofrer. Essa talvez seja a razão pela qual eles não estavam tão preocupados. O tempo todo eles ficavam testando seus discípulos.

Até mesmo Ramdas, que foi o guru de Shivaji, ficava testando até mesmo Shivaji por muitas vezes, embora ele tivesse nascido realizado. Então, para alcançar esse Gurupada, a posição de um guru, depois disso, eles tinham de trabalhar muito, muito duro… para alcançar um estado de um santo. Mas na Sahaja Yoga, esse não é o caso, como vocês sabem. Eu apenas pensei: se as pessoas obtiverem a Realização, elas verão por si mesmas o que há de errado com elas, elas farão introspecção e tentarão se corrigir. Isso é verdade para muitas, muitas pessoas, mas algumas delas ainda estão ficando para trás… e continuando a pensar sem parar que são Sahaja Yogis, que conquistaram muito, que são algo muito especial. Portanto, essa ilusão está o tempo todo criando esse problema. Essa ilusão os torna muito bitolados, egoístas, egocêntricos, e as pessoas não conseguem acreditar como eles podem ser Sahaja Yogis. Portanto, a primeira e mais importante coisa que temos de saber… é que esta Sahaja Yoga tem funcionado porque Paramchaitanya… está transmitindo compaixão. Ele nunca fez isso antes. Ele nunca teve esse tipo de atitude… que está presente porque Eu sou uma Mãe.

E essa compaixão tem funcionado desta forma: todos vocês obtiveram sua Realização, vocês alcançaram um estado que podemos chamar de almas realizadas. Mas ainda assim, porque vocês obtiveram isso tão facilmente, sem custo, Eu acho que nós ainda não nos demos conta do que obtivemos. Nós ainda não praticamos a meditação, a introspecção e a dedicação. Alguns estão muito lá, mas na maioria dos casos, nós estamos apenas vivendo com a ideia de que já alcançamos. Portanto, a primeira coisa sobre a qual nós devemos fazer introspecção é: “Nós estamos preocupados conosco?” O tempo todo nós pensamos que estamos sofrendo, temos esse problema, aquele problema, ou isso deveria ser feito, aquilo deveria ser feito. Se a atenção está nisso, de modo que o tempo todo, você está preocupado consigo mesmo, então você não pode romper, você não pode romper essa casca do seu ser, que está sob o domínio do seu egoísmo mental ou egocentrismo. Mesmo o egocentrismo é totalmente contra o seu crescimento. Há muitas pessoas que vêm, Eu tenho visto, até mesmo em Cabella, Eu sei que elas têm de sofrer muito porque acham que é um… espaço muito aberto onde elas têm de ficar e elas devem tomar… todas as providências para fazer com que elas mesmas fiquem confortáveis. Essas pessoas ainda têm de crescer muito mais.

Para um santo, qualquer lugar tem de ser celestial. Vocês devem ter Me visto desfrutando tudo. Eu posso viver em qualquer lugar, posso dormir em qualquer lugar. Eu não tenho exigências de nenhum tipo. Mas se vocês estão preocupados com o conforto do seu corpo… ou com os problemas do corpo, então vocês ainda estão no nível do corpo, o qual vocês têm de transcender. Preocupado com sua aparência, como você se veste, que tipo de coisas você tem de vestir, tudo isso não faz de você ainda um bom Sahaja Yogi. Este é um estilo de Sahaja Yogis que ainda desejam grandes confortos. Então, o que vocês têm de fazer é que se vocês estão acostumados a confortos, tentem ir e dormir na rua. Eu não farei isso, mas vocês podem fazê-lo. Ou dormir em uma árvore.

Vocês talvez caiam, não importa. Façam todos os tipos de coisas que forem necessárias para punir o seu corpo, para entender que vocês não estão presos a esse conforto do corpo. Esta é uma das coisas mais importantes que vocês têm de observar: vocês não estão limitados pelo seu corpo. Tudo bem, se vocês tiverem conforto, muito bem; se não tiverem, muito bem. Para um Sahaja Yogi é muito importante que ele seja capaz de viver como um santo. Não necessariamente você deve se tornar um sanyasi, mas de dentro, seu corpo deve ser tal que você pode dominar seu corpo. Como você não consegue dormir em qualquer lugar? Por que você não consegue dormir em qualquer lugar? Depois, também, eles querem ter uma acomodação muito confortável… em relação a banheiros, isso, aquilo. Todas essas ideias existem porque você é muito consciente do seu próprio eu, mas não tem a superconsciência, ela não está lá.

Você quer ter tudo de primeira classe… e qualquer pessoa que tente interferir nesse tipo de coisa, você não gosta. Eu posso entender um indivíduo que é muito idoso, ele não consegue lidar com as coisas, ele tem de ter uma certa quantidade de conforto para o corpo, mas mesmo os jovens hoje em dia são extremamente orientados ao conforto. Isso não é para a Sahaja Yoga. É claro, Eu tenho visto que as pessoas no Ocidente estão em melhor situação… nesse assunto. Porque quando eles foram à Índia, eles Me disseram que acham… que os ônibus do transporte estadual são melhores do que os ônibus confortáveis. Então Eu disse: “Por quê?” “Porque, Mãe, você pode saltar…” “para dentro do ônibus tranquilamente com toda a bagagem,” “Porque as janelas ficam abertas, você pode respirar. Muito natural, muito bom”. E eles queriam ir em carros de boi também. Quero dizer, eles desfrutam tudo aquilo.

Na verdade, se vocês observarem, vocês notarão, principalmente no mundo ocidental, que as pessoas estão adotando uma vida mais rústica. Elas estão desfrutando mais o estilo de vida rústico… do que essa assim chamada vida confortável e artificial. Não tanto os indianos, Eu diria, também os malaios. Eu acho, a maioria das pessoas que conheci nos países ocidentais são realmente ótimas, porque elas conseguem dormir em qualquer lugar, podem comer qualquer coisa. Você lhes pergunta: “Vocês gostaram da comida?” “O que nós comemos? Eu não sei, Mãe.” Esse é o sinal. Esse é o sinal de uma pessoa… que não está preocupada com o que está comendo, com o que está recebendo, com o que ele acha gostoso. “Eu gosto disso, gosto daquilo”, essas palavras desaparecem.

Isso não é difícil, não é difícil, vocês talvez pensem que… Eu estou lhes pedindo para fazer algo, uma coisa arriscada. Isso não é difícil de forma alguma. Porque se você tem de impressionar… as pessoas ao redor, você tem de ser como um santo. E se você é uma pessoa exigente demais, se você é um criador de casos, então você não pode impressionar os outros de que você obteve a Realização do Si. Muitas pessoas Me dizem: “Mãe, as pessoas tinham de fazer tanto,” “ir aos Himalaias, fazer isso, fazer aquilo, e depois elas obtinham a Realização.” “Como é que a Senhora abençoou estas pessoas?” Até mesmo alguns grandes santos Me perguntaram isto: “Que direito eles tinham de obter essa Realização?” “Por que a Senhora lhes deu a Realização? O que eles alcançaram?” Eu disse: “Apenas o desejo deles.

O desejo deles estava muito presente…” “de que eles deveriam obter a Realização do Si…” “e foi desse modo que eles a conseguiram”. Mas, agora, ficar somente no desejo não é suficiente. Você tem de depender do seu Si, na luz do seu Espírito, você deve ver o que há de errado com você. Isso é uma coisa muito importante. Faça perguntas a si mesmo: “Por que eu quero isso? Por que eu preciso disso? Qual é o propósito?” Porque, como vocês têm visto, todo o resto do mundo está louco, chamamos de louco, porque eles estão correndo atrás de coisas estúpidas, eles estão querendo coisas que não têm nenhum significado para a espiritualidade. Portanto, a espiritualidade por si mesma deve trazer satisfação ao Si. Se você é dotado espiritualmente, então você é satisfeito consigo mesmo.

E essa autossatisfação dentro de você o levará… para esse oceano de alegria sobre o qual Eu tenho lhes falado… e todas as Escrituras têm descrito. Para os Sahaja Yogis, a palavra que usamos é Nirananda. Nirananda significa um estado de alegria, onde nada é necessário. Alegria em si mesma é alegria. Vocês ficam desfrutando apenas a alegria. Nada é necessário para torná-los felizes. Vocês estão felizes por causa da alegria que vocês têm, no estado de Nirananda. Se vocês forem e observarem como esses santos viviam, vocês ficarão surpresos. O modo como eles administraram a vida deles, vocês ficarão muito surpresos. Quantos dias eles jejuavam, sem comida.

Nunca se preocuparam, eles nunca pensaram que aquilo era jejum. Eles apenas pensavam: “Nós não temos comida, então não coma”. É claro, vocês não têm de passar por isso, vocês obtiveram a Realização. Então agora vocês têm o poder de alcançar essa maestria. Agora vocês têm esse poder. Outra coisa que Eu notei sobre os Sahaja Yogis, é que alguns deles têm rancor dos outros. A Sahaja Yoga é… as bênçãos do amor, as bênçãos da compaixão. Não há lugar para nenhum tipo de ódio… ou nenhum tipo de vingança ou raiva entre os Sahaja Yogis. Se vocês têm isso, vocês devem vencer isso. É uma boa oportunidade, se vocês encontrarem alguém que é muito irascível, que é do tipo muito zangado, vão e façam amizade com essa pessoa.

Apenas vejam se vocês conseguem continuar com essa pessoa ou não. Se houver um melindroso, também façam amizade com esse melindroso, e vejam se vocês alcançam essa paz… que os manterá acima de todos os tipos de ódio, todos os tipos de raiva, que é uma coisa muito ruim. Mas alguns Sahaja Yogis perdem a calma muito rápido. Eu diria que eles não podem ser Sahaja Yogis, porque se você não tem controle sobre sua raiva, então como você é poderoso de compaixão e amor? Mas você nem mesmo tem de controlar isso, apenas está lá. Uma vez que você tenha isso, tenha esse estado, então você apenas observa e vê. Antigamente, os santos, na maioria das vezes, costumavam ser um tipo de gente muito zangada. Eles não conseguiam suportar a estupidez do mundo… e eram do tipo muito, muito zangado, e eles fugiam das pessoas. Eu conheço um santo, Nityanandswami, que sempre viveu na árvore, e se alguém tentasse chegar perto dele, ele atirava pedras nele. Não suportava as pessoas que estavam todas irritadas e vindo até ele.

Mas vocês não precisam disso. Vocês têm uma maneira de alcançar… amor e afeição das pessoas que parecem ser muito, muito problemáticas… e do tipo rancorosas ou talvez algumas pessoas que são muito agressivas. Essa não é uma tarefa difícil se vocês tentarem um pouco o contrário. A maioria das pessoas, quando encontram alguém que é uma pessoa muito irascível, elas fogem delas. “Nós não queremos ter nada a ver com eles.” Com aqueles que não são irascíveis, aqueles que são de boa índole, vocês sempre podem ser amigáveis, o que há de tão grandioso nisso? O que há de tão bom nisso? O que há de tão doce nisso? Mas o modo como vocês falam com a pessoa, como vocês falam com essa pessoa, como vocês lidam com essa pessoa: seu amor definitivamente irá comovê-la, porque essa pessoa é um Sahaja Yogi, Eu não estou dizendo para não Sahaja Yogis. Os Sahaja Yogis como eles são, vocês têm de ser extremamente… compassivos e afetuosos e amorosos.

Outra coisa que é extremamente importante para nós sabermos… é que nós obtivemos essa Realização através do Amor da Mãe. Somente a Minha compaixão atuou, somente o poder da compaixão da Mãe poderia ter realizado isso. Agora, mesmo que esse amor esteja fluindo em direção às pedras… ou em direção às montanhas ou a qualquer coisa que seja muito sólida, as ondas voltam, elas têm de voltar. Da mesma forma, vocês agora que obtiveram a Realização… têm de saber que compaixão e amor… são o único poder que vocês obtiveram, nada mais. Se você se ama, você cuida de si mesmo, você cuida de sua família e cuida de seus filhos, então você não alcançou muito. Você só está preocupado consigo mesmo, porque essa é a sua área limitada onde você se move. Mas se você puder romper isso e descobrir lugares… onde você tem de expressar seu amor, você pode. Como eles dizem, a água encontra seu próprio nível. Da mesma forma, essa compaixão tem de fluir para todos os lugares, para todas as valetas em todos os lugares e deve encontrar seu próprio nível. Mas se você está apenas satisfeito consigo mesmo e não se preocupa, você está apenas tentando acreditar que… você é uma grande alma porque você é um Sahaja Yogi, então Eu devo dizer que você está lamentavelmente equivocado.

Nesta vida, você pode alcançar esse estado. Nesta vida, você pode chegar a esse estado dentro de si mesmo. Agora, a terceira coisa que perturba os Sahaja Yogis é: “Mãe, nós queremos a Realização de Deus”, isso Me faz rir. Vejam, isso já está aí, já está aí. Como quando vocês entram no mar… e dizem: “Mãe, nós queremos ir para o fundo do mar,” vocês sempre podem ir, apenas escorreguem e vocês estarão lá. Da mesma forma, uma vez que vocês tenham desenvolvido… uma espécie de Realização do Si e pularam no oceano dessa compaixão, não há nenhuma necessidade de alcançar nada. A sensação de conquista: “Eu deveria ser aquilo, eu deveria ser isso”… está tudo vindo de sua atormentação humana. Isso deve acabar. Agora vocês são pessoas divinas. Portanto, vocês não devem pensar: “Eu deveria alcançar este estado,” “eu deveria alcançar aquele estado”, mas apenas continuem escorregando, apenas abandonando todos os pesos que vocês têm em suas cabeças… e isso dará certo.

Isto é o que Eu tenho lhes dito: “Vocês têm de se dissolver na compaixão.” Além disso, ainda existem muitas pessoas que querem estar na frente. Especialmente os indianos se sentarão todos juntos na frente, tenho visto, desta maneira. Eles não têm nenhum direito, não têm nenhum direito de se sentar na frente. Ninguém tem o direito de se sentar na frente ou de procurar um lugar. Eles devem sentar-se onde quer que consigam assento para se sentarem… com completa satisfação. Quer vocês se sentem na frente ou naquele canto, mesmo no escuro, vocês podem receber Minhas vibrações, vocês podem obter tudo. Então, sobressair-se, sentar em algum lugar onde você se sobressaia, não é necessário. O que há em se sobressair? O que você ganha?

Perder-se nas multidões, ficar perdido no Oceano de Amor são a coisa principal. Tudo isso é mítico… que, de uma forma ou de outra, devemos obter o lugar na frente. Como em Marathi apan manto: “Samor chi zaaga patkauli mi! “, significa: “Eu dei um jeito de conseguir o assento da frente.” O que está na frente estará atrás e o que está atrás estará na frente. É muito surpreendente como as pessoas ainda estão tentando… alcançar algo tão sem sentido. Assim, onde está sua mente? Onde está sua atenção? O que você está pensando? Se vocês estiverem sem pensamentos, vocês ficarão satisfeitos, ficarão felizes, vocês não pedirão nada, vocês não irão querer nada.

O que há para ter? O que é tão importante? Todas essas ideias vêm da ignorância, Eu devo lhes dizer, é da ignorância. Uma vez este sujeito “Hare Rama Hare Krishna” veio até Mim. E ele disse: “Nós ouvimos dizer que a Senhora é Divina, é uma grande santa,” esta coisa, aquela coisa, “e a Senhora tem todos os confortos da vida.” “A Senhora tem tudo aqui, muito bom”, essa coisa, aquela coisa. “Então, como a Senhora é uma santa?” Eu disse: “Como você é um santo?” “Eu abandonei minha família, abandonei meus carros,” “abandonei minha casa, abandonei meus filhos.” Eu disse: “Vocês abandonaram mais uma coisa”, ele disse: “O quê?”

“Seus cérebros.” Então eles disseram: “Mas como a Senhora diz que abandonamos nossos cérebros?” Eu disse: “Muito simples,” “Eu não abandonei nada, porque Eu não estou guardando nada.” “O que há para abandonar quando você não está guardando nada?” “Agora, Eu diria, nesta casa ou no Meu corpo, em qualquer lugar,” “se você acha que pode encontrar qualquer coisa igual à partícula de poeira…” “de Shri Krishna, você pode pegá-la. Deve ser igual também.” Agora, eles começaram a procurar aqui e ali. Eu disse: “Então o que você abandonou?” “Apenas pedras! O que você abandonou?”

“Por que você está se gabando em relação a abandonar aquilo, abandonar isso?” Eles até rasparam a cabeça. O que é isso? Todas estas ideias inúteis: “Nós fizemos isso, fizemos aquilo”. Qualquer um na Sahaja Yoga que acha que está fazendo muito trabalho… pela Sahaja Yoga deve abandonar isso completamente. Esse é o sinal de outra ignorância. Se você é parte integrante do oceano, tudo é feito pelo oceano, você não está fazendo nada. Ter essas ideias sobre si mesmo mostra o quão pouco você sabe sobre si mesmo. Você é o oceano. Agora, se você é o oceano, como pode alegar: “Eu toquei esta praia, toquei aquela praia, toquei esta praia”?

Não resta mais “eu”. Uma vez que esse “eu-ismo” desapareça, somente então o Ser Universal dentro de você brilha. Todas essas coisas estão tão claramente evidentes em nosso caráter. Algumas pessoas estão muito identificadas, digamos, com seu país… ou talvez com seu estilo de veneração, com seja o que for. Todas essas identificações erradas devem ser abandonadas. Isso é muito difícil para as pessoas porque elas são muito condicionadas. E enquanto você tiver condicionamento, você não pode se elevar acima de sua mente, que é um mito, você não pode. Agora, tente entender quais são seus condicionamentos. Um deles, Eu diria, Eu tenho observado e estou muito surpresa, você vai aos países ocidentais, todos eles apenas cantam músicas de Shri Ganesha. Eles sabem todas as músicas de Shri Ganesha, fotografias de Shri Ganesha, tudo de Shri Ganesha, as crianças também.

E agora Eu tenho observado que as vibrações cessaram. Por que elas deveriam cessar? Por que Ganesha deveria cessar as vibrações? Por que eles estão fazendo isso? Eu percebi que era porque Eu disse que… Shri Ganesha encarnou como Cristo. A identificação deles é com Cristo e o Cristianismo, de uma forma muito sutil. Então todas as vibrações cessaram. Imaginem, com a música de Shri Ganesha, nós ouvimos em um dos países do Bloco Oriental e todas as vibrações cessaram… e eles estavam cantando todas as músicas, todas as músicas de Shri Ganesha, nenhuma música da Sahaja Yoga, muito menos sobre o Guru, nenhuma música. Então, mesmo isso, há uma identificação sutil, muito sutil. Havia um sujeito na Rússia, considerado ser muito inteligente, ele disse: “Tudo bem, se mantivermos a fotografia da Mãe e também as imagens,” “nós podemos obter o mesmo tipo de vibrações.”

Vocês não podem, porque as imagens são feitas pelo imaginário de algum artista. Estas não estão representando realmente… nem mesmo Maria ou Cristo ou ninguém, elas são todas, todas imaginárias. Se os italianos fazem uma imagem Cristo, Ele fica no estilo italiano, se alguém, um francês faz, Ele fica magro como um francês, se você pegar alguém, digamos, da Holanda, Ele terá uma testa assim. Vejam, todos eles, eles retratam Cristo como querem. Então nós temos Maria da mesma forma. A expressão Dela, Sua imagem, tudo, está tudo de acordo com a imaginação do artista… e seja qual for o país ao qual ele pertença, ele fará isso. E eles não são livres, vocês podem ver, eles não são livres, porque todos esses artistas têm um certo estilo. Agora, se for Rembrandt, é um estilo; se for, digamos, Leonardo, é um estilo. Embora eles tenham nascido realizados, eles ainda têm um estilo. Ninguém é desse jeito… de modo que ele fará hoje deste jeito, amanhã fará assim, não há liberdade.

Eles são limitados por seus próprios estilos. Todo mundo tem um estilo e esse é o estilo que eles seguem. Qual é a razão? A razão é que eles devem ter feito três, quatro tipos de estilos, devem ter feito, com certeza, mas as pessoas devem ter rejeitado: “Isto não é bom, isto não é bom.” Então é tudo opinião das pessoas. Assim, eles devem ter adotado um único estilo: tudo bem, este é o estilo. Então você pode ver Cristo, se o artista é japonês, Ele terá olhos puxados, se ele for chinês, Ele não terá nariz, se for indiano, Ele será moreno. Assim, Eu tenho visto todos os tipos de Cristos… e Eu sinto: como eles podem emitir vibrações? Digam-me. Enquanto com Minha fotografia, como vocês podem comparar?

Também, as câmeras deveriam ser desenvolvidas nesta época, vocês percebem esse ponto? As câmeras foram desenvolvidas nesta época, não antes disso. Este alto-falante não foi desenvolvido antes disso. Os aviões não foram desenvolvidos antes. Eu estou viajando há 19 dias, um dia no avião, segundo dia no programa público. Eles não podiam fazer tudo isso. Ninguém podia fazer isso. Nem Shri Krishna, nem ninguém. Eles não podiam voar de avião naquela época. Agora, nós dizemos que temos 65 países, alguém diz que há: “Não, 68 países”, ou continuam corrigindo.

Mas só é possível porque hoje, hoje, existem aviões. Eles nunca existiram antes. Então, todas essas coisas são – mesmo o vídeo, mesmo a forma como vocês estão vendo a Minha imagem lá, estava disponível antes? Não. Portanto, esta é uma época muito especial onde a ciência também tem apoiado… os buscadores para encontrar a verdade, a ciência tem apoiado. Nós temos de ser gratos à ciência, a essa parte da ciência que tem apoiado tanto. Mesmo que não houvesse um carro, Eu não poderia nem mesmo ter ido a Milão. Imaginem indo em um carro de boi, o que teria acontecido Comigo? Assim, todas essas coisas são criadas hoje para vocês. Vocês também nasceram nesta época por esse motivo especial.

Eles não podiam dar a Realização porque naquela época, vocês não estavam lá. Muito poucas pessoas do calibre de vocês estavam lá. Mas Eu Me pergunto se vocês compreendem o seu calibre. A maneira como às vezes vocês estão crescendo… mostra que vocês não compreendem o seu calibre. Vocês não sabem o que vocês são, o quanto toda a atmosfera tem trabalhado para vocês, a ciência tem sido trabalhada para vocês. A ciência é um presente da natureza. Tudo isso tem sido trabalhado para vocês… para atingirem o estado mais elevado no menor tempo. Mas, para isso, é preciso ser extremamente introspectivo. Em vez de pensar no que vocês precisam alcançar, sejam introspectivos. Essa introspecção os ajudará e vocês realmente se tornarão verdadeiros gurus.

Quando você vai a outros vilarejos, a outros lugares, a outras cidades, as pessoas devem saber a partir do seu próprio ser que uma grande pessoa veio. Você não tem de dizer, você não tem de certificar, é a simplicidade do seu próprio temperamento. A primeira vez que Eu fui a Leningrado, ninguém sabia sobre Mim. Nenhuma propaganda, nada. Eles apenas colocaram alguns pôsteres, alguns. E havia 2.000 pessoas no auditório e 2.000 do lado de fora. Eles tiveram de pagar pelo auditório, tudo bem. Eu fiquei Me perguntando: “Qual é o problema?” E quando Eu saí, Eu lhes dei a Realização, mas Eu disse: “Venham amanhã”. Assim, 2.000 dentro e 2.000 do lado de fora e cerca de mais 2.000 vieram, e estavam todos sentados no chão.

Eu fiquei impressionada. Eu disse: “O que fez vocês virem para o Meu programa?” Disseram: “Mãe, é tão óbvio, Sua fotografia.” Tamanha sensibilidade de espiritualidade: “Tão óbvio, por causa de Sua fotografia.” E eles eram cientistas, eles eram médicos, eles eram todos os tipos de pessoas inteligentes. Mas eles podiam sentir a espiritualidade do rosto. Nós devemos ter esse tipo de sensibilidade. Quando você não precisa de nenhum discernimento, nada, você sabe: “Isso é isso, isso é isso, isso é isso.” Não precisa julgar, não precisa pensar sobre isso. Você não pode dizer quem melhor se encaixará a isso: aqueles que vieram pela primeira vez, aqueles que vieram mais tarde, ou os que virão, mais jovens ou mais velhos, mulheres, homens ou crianças.

Isso está presente. Em Minha vida, se Eu vejo muitos de vocês tão transformados, com tão bela aparência, tão bons, criando uma atmosfera tão boa, isso é mais do que satisfação para Mim. E às vezes, Eu penso que não há mais nada a ser feito agora, acabou-se. Mas depois eles Me convidam para cá e Me convidam para lá, então Eu fico apenas fazendo isso. Mas, para ser muito franca, Eu estou muito satisfeita. Agora, uma vez que vocês tenham plantado a árvore, é como uma mangueira. Uma vez que tenham plantado a mangueira e cuidado dela por três, quatro anos, então ela cuida de si mesma. Ela dá frutos, não precisa de água, nada, ela simplesmente cresce por si mesma. Da mesma forma, isso deve acontecer com você. Você deve crescer por si mesmo.

É claro, você encontrará pessoas que são estúpidas, que são agressivas, que não são Sahaja Yogis de forma alguma… e estão tentando ser Sahaja Yogis. Você encontrará todos os tipos. Então, apenas os observe, só isso. Neste Guru Puja, vocês devem decidir qual é o critério. Primeiro, um guru tem de ser sem desejos, nenhum desejo, seja qual for, Nirichcha, como eles dizem. Existe um falso guru na Índia… que disse: “Se eu tivesse os poderes que a Mãe tem,” “então eu teria me tornado o rei deste mundo.” Então as pessoas disseram: “Então por que a Senhora não se torna?” “Por que a Mãe não se torna desse jeito? Por que Ela não se torna o rei?” Então eles disseram: “Porque Ela é Nirichcha, significa que Ela não tem desejos.”

“Uma pessoa que não tem desejos não se tornará nada.” Então Eu disse: “Vão e digam a ele: ‘Se você tem desejos,'” “‘você não pode ter poderes também’.” É somente porque vocês não têm desejos, é por isso que todos esses poderes estão presentes. Portanto, a qualquer desejo que vier à sua mente, vocês devem dizer: “Ah, esqueça-o.” Apenas esqueçam-no. Quando o desejo é avassalador, apenas desviem sua atenção. Qualquer tipo de desejo estúpido pode assumir o controle. E como vocês se tornam sem desejos? É alcançando a consciência sem pensamentos. Qualquer crise que surja, vocês devem ser capazes de se elevar… nesse estado de consciência sem pensamentos.

Apenas fiquem em paz. Olhem para seus desejos com paz. Vocês podem dizer ao desejo: “Oh, eu estou muito satisfeito, agora não venha,” “eu não quero.” É desse modo que vocês podem se tornar sem desejos. Existe essa compaixão e a compaixão que se torna realmente o poder. Em pequenas coisas, vocês podem expressar seu amor, em coisas muito, muito pequenas. De maneiras muito doces, vocês podem expressar seu amor. É muito importante. O mundo inteiro precisa hoje de amor e paz. E vocês têm de dar paz e amor a todos que for possível.

É claro, aos Sahaja Yogis é muito fácil, mas mesmo os não Sahaja Yogis, vocês devem tratá-los com respeito e amor. Mas vocês não devem ter um desejo de que vocês devem receber qualquer coisa deles. Tudo bem, o que quer que seja feito, é esquecido. Vocês conheceram muitos Sahaja Yogis que vieram para a Sahaja Yoga, ganharam muito e nos traíram, não importa, não é importante. Porque eles serão os perdedores, não nós. Então, não há nada para se preocupar com essas coisas. Depois, outra coisa é: tentem se certificar de que sua mente não reaja. Algumas pessoas têm o hábito, ou Eu acho que a maioria delas tem, de reagir. Você lhes diz algo, elas colocarão sua própria conclusão nisso, alguma coisa. Elas nunca aceitarão se alguém disser algo.

Se vocês estiverem reagindo, o que entrará na cabeça de vocês? O que entrará em seu coração? O que entrará em sua atenção? Portanto, a reação em si é um sinal de não desenvolvimento adequado dentro de vocês. Essa atenção que fica tentando ir para todas as áreas de sua mente… e de seu corpo e em todos os lugares, não está presente. Ela não pode entrar, porque assim que ela tenta entrar, vocês a fecham reagindo. Vocês não conseguem ver nada apenas por ver, vocês devem reagir. Vocês dizem: “Isso não é bom, aquilo não é bom.” Se Eu disser: “São 5 horas”, vocês dirão: “Não, são 5 horas, 2 minutos e 3 segundos.” Isso vem com um condicionamento terrível que tem de ir embora.

Não reagir. Por que vocês devem reagir? Então a discussão começa, a briga começa e as guerras entram em ação. Se vocês disserem à sua mente: “Nada feito, você é um mito e eu não irei reagir a nada.” 99,9% dos problemas serão resolvidos. Assim, o último mas não menos importante é o ego. Eu não consigo entender um santo tendo ego, simplesmente não consigo entender. É tão estúpido ter ego. É uma espécie de dominação, se as menores coisas estão erradas, vocês ficam com raiva. Se alguém diz algo, vocês ficam com raiva.

Isso significa que seu poder de amor e compaixão ainda não é pleno. Vocês podem, é claro, corrigir as pessoas quando elas têm de ser corrigidas, mas para isso, vocês devem ter esse poder dentro de vocês mesmos. A pessoa deve saber que vocês estão corrigindo essa pessoa, porque vocês amam essa pessoa, não por egoísmo, não por qualquer ganho. Mas esse ego é um problema muito grande e ele surge por, Eu devo dizer, não apenas por ignorância, mas de ideias estúpidas sobre você mesmo. Se você já acha que é maravilhoso, então o que você pode fazer? O ego o torna muito arrogante, horrível. Mas se você é humilde realmente, não apenas para ter a humildade de um empresário, mas se você é humilde de dentro de você mesmo, de coração, desfrutando sua humildade, então esse ego pode fugir. Você tem de se perguntar: “Agora, do que você está com raiva?” Novamente Eu volto ao mesmo ponto: introspecção. Porque vocês não estão aqui apenas para assumir alguns trabalhos, mas vocês estão aqui para se tornarem santos.

Então, esse ego deve ser transformado em um grande instrumento de amor e alegria. Vocês podem, não é difícil. Isto é o que é o ego: reações às coisas. Vocês podem reagir às coisas de uma forma doce… ou vocês podem reagir às coisas de maneira mortal. Então o humor entra em ação. Falem também como se houvesse flores perfumadas que estão desabrochando. Então, a cada ação de vocês, tudo se torna muito gentil e doce. Tenham esse ego que será gentil, será amável, será doce, será misericordioso, será amoroso. Vamos ter esse ego. Comecem com esse tipo de ego, o contrário.

Vocês ficarão surpresos ao ver como podem realmente conquistar o mundo inteiro. Neste dia do Guru Puja, supõe-se que o Guru deva dizer algo… aos seus discípulos sobre se corrigirem. Em Minha forma doce, Eu lhes disse, vocês não deveriam se importar com isso. Eu não tenho a intenção de condená-los de forma alguma, mas sim dar-lhes… um senso adequado de introspecção, um senso adequado de introspecção, através do qual todos vocês obtenham seu Gurupada. Meu único, Eu não deveria dizer desejo, porque Eu não tenho desejos. Então, Minha única visão é que Eu devo ver todos os Sahaja Yogis… encharcados no poder do amor, desfrutando o amor uns dos outros, desfrutando o relacionamento uns com os outros e melhorando os relacionamentos. Eu sei que há pessoas problemáticas, Eu sei, elas são problemáticas, mas se não conseguem resolver o problema, de que adianta vocês se tornarem mestres? Então, Eu deixo para vocês resolverem… seus próprios problemas que estão enfrentando. E com introspecção, amor e compaixão, não condenando a si mesmos, Eu tenho certeza que vocês podem lidar com isso.

Que Deus os abençoe.