8o Dia do Navaratri, Estejam conscientes de seu próprio estado

Cabella Ligure, Campus (Itália)

Feedback
Share

Navaratri Puja, Cabella, Itália, 20.10.1996

Hoje é um dia especial, como vocês sabem, nós estamos venerando a Deusa… que veio a esta Terra nove vezes antes… para matar todos os demônios e toda a negatividade, e liberar todos os bhaktas para venerar.

Todo o trabalho Dela já foi descrito. Apesar disso, eles percebem que novos tipos de demônios, que um novo tipo de pessoas negativas voltou. Talvez isso tivesse de acontecer. Isso tinha de acontecer, talvez, afinal, é Kali Yuga. E o drama da Kali Yuga não seria encenado… a menos e até que eles estivessem presentes. Então, para completar esse drama, eles vieram. Mas desta vez, será um tipo muito diferente de guerra, será a guerra das pessoas pacíficas. E as pessoas pacíficas… são as pessoas mais bem-sucedidas em todas as esferas da vida, mesmo na guerra. Isso não funcionou antes. Eles dizem que quando Genghis Khan veio, ele foi a um grande mosteiro de budistas perto de Gaya… e matou todos eles.

Havia cerca de trinta mil budistas lá… e eles não disseram uma palavra e todos foram mortos. Então, as pessoas começaram a não acreditar no Budismo. Elas disseram: “Que tipo de Budismo está aqui? Por que Buddha não os salvou?” Esse é o estilo de pensamento humano. Buddha deveria ter salvo essas trinta mil pessoas, que eram pacíficas, que estavam resistindo de uma maneira que não havia resistência, e então todas elas foram mortas por um sujeito horrível chamado Genghis Khan. Mas vocês ficarão surpresos ao ver que nesta Kali Yuga este Genghis Khan… tem sido elogiado por muitos autores e há livros escritos sobre ele. Ele não era muçulmano, era uma espécie de maluco. Ele acabou com muitas mesquitas, ele destruiu muitos edifícios belos… e também ele veio para a Índia e governou lá por um curto período de tempo. Tudo isso é uma história.

Da mesma forma, tem havido guerras… entre cristãos e não cristãos, entre muçulmanos e não muçulmanos. Todos os tipos de guerras, nós ouvimos falar, onde somente os fiéis se perderam, as pessoas verdadeiras se perderam. Aquele que venerava Deus com plena fé se perdeu. Então, muitos se tornaram ateus e eles disseram: “Não há nada como Deus,” “nada como Seu Poder Divino. Isso nunca existiu,” “nós éramos estúpidos, éramos tolos por seguir tudo isso.” E aqueles que estavam no comando da religião… aproveitaram ao máximo disso e disseram: “Essas pessoas eram pecadoras,” “essas pessoas não eram religiosas,” “e foi desse modo que elas foram mortas por nós e fomos vitoriosos.” A ideia de vitória que eles tiveram é que eles foram bem-sucedidos: “E muitas pessoas foram massacradas por nós.” Então nós chegamos a Kali Yuga… e na Kali Yuga a mesma coisa começou de uma maneira mais sutil, começou de uma maneira diferente de modo que… há uma grande guerra acontecendo entre as pessoas que são anti-Deus… e estão usando Deus para seus próprios propósitos. Pessoas muito desonestas, muito corruptas, muito cruéis, e elas estão usando a bandeira de Deus, essa bandeira, a qual elas não têm nenhum direito de usar. Então, há Sahaja Yogis que obtiveram a Realização… e eles têm de lutar contra essas pessoas.

Agora, a diferença das guerras anteriores e esta guerra é muito diferente. Naquelas guerras, todos aqueles que deveriam ser vitoriosos – isso foi depois de todas as nove batalhas da Mãe Divina – a negatividade que surgiu e que se tornou bem-sucedida… começou a se sentir muito confiante: “Nós alcançamos o que queríamos”. Mas na Kali Yuga agora, na luz da Kali Yuga, todas essas vitórias históricas são consideradas coisas vergonhosas, como algo muito agressivo e absurdo. Isso agora está sendo descrito em todos os lugares. Como as pessoas de pele branca foram à América e mataram todos os outros lá, agora isso está vindo à tona. Todas essas pessoas que acharam serem vitoriosas, os filhos, seus netos, sua progênie têm vergonha delas, vergonha de falar que eram seus antepassados, até a última guerra. Essa consciência que surgiu… é a verdadeira vitória dos tempos modernos, desta Kali Yuga. Tudo que foi aceito como uma parte do jogo, como o estilo de vida, vocês podem chamar isso, agora está sendo desafiado nos tempos modernos em todos os lugares. Tudo que é agressão, tudo que é opressão, tudo que é cruel é agora punido também. Muitos criminosos de guerra devem ter escapado, mas muitos foram a julgamento, isso nunca aconteceu antes.

Ninguém levou Genghis Khan a um julgamento. Agora, de uma forma muito sutil, todas essas pessoas agressivas estão ficando com medo agora… de que serão questionadas e talvez sejam torturadas. Isso começou Eu não sei onde, mas definitivamente no início da Kali Yuga. Se vocês se lembrarem, neste país viveu um grande homem agressivo… chamado Mussolini e no final ele foi enforcado. Na Alemanha, havia um homem muito poderoso… chamado Hitler e Himmler e todos esses. Deus sabe o que aconteceu com eles, mesmo os alemães não querem mencionar o nome dele, todos eles têm vergonha dele. Depois nós tivemos alguém, digamos, na Inglaterra, Warren Hastings que veio para a Índia, ele foi preso. Isso nunca foi feito antes. Se Napoleão agrediu as pessoas, ele achou que ele era muito vitorioso, mas ele não podia continuar com isso, ele teve de enfrentar isso. Qualquer um que tem sido agressivo, que tem dominado, que tem sido muito cruel, demoníaco, foi recriminado, na maioria das vezes, ao longo da vida dele.

Agora, se não ao longo da vida dele, depois ele foi difamado e ele não tem a fama de um herói ou qualquer coisa assim. As pessoas não querem erguer estátuas deles. Assim, a consciência veio à mente das pessoas. Por exemplo, uma pessoa como Stalin, que governou a Rússia uma vez, hoje vocês não conseguem ver nem mesmo uma estátua de Stalin. Estes são os tempos modernos, vejam o poder dos tempos modernos. E isso é assustador para essas pessoas… que acham que podem se dar bem com seja o que for que elas estão fazendo. Muito em breve será compreendido por elas… que elas têm de parar com todo esse absurdo, senão elas sofrerão. Não aqueles que elas estão dominando, mas sim aqueles que estão dominando sofrerão. Eles sofrerão fisicamente, sofrerão mentalmente, sofrerão emocionalmente… e também sua reputação estará na lama. Assim, a vitória de hoje do Poder da Mãe Divina… está fazendo um trabalho muito grandioso que é expor.

E essa exposição será… condenando publicamente essas pessoas que estão agindo mal. Se vocês virem desse ponto de vista, vocês entenderão como nós somos vitoriosos agora. Muitos de vocês ficaram muito tristes por Eu não ter recebido o prêmio. Esse prêmio não faz nenhuma diferença para Mim… e para vocês também, Eu devo lhes dizer, porque vocês vieram sem Eu ter nenhum prêmio, e muitos virão sem haver nenhum prêmio assim. Mas desta vez, pela primeira vez, se vocês notarem, as pessoas que foram premiadas estão condenadas. Mesmo agora eles estão escrevendo contra isso, mesmo agora eles estão criticando. Então, aqueles que eram, que acharam que eram muito espertos, a esperteza veio a público agora e Eu não sei por quanto tempo isso continuará, porque mesmo hoje se você costuma abrir um jornal, você encontra algo sobre isso, o quão estupidamente eles fizeram isso, eles não conseguem entender qual foi a razão deles terem feito isso. Não apenas as pessoas que selecionaram são criticadas, mas muito mais as pessoas que são selecionadas. Agora, como Sahaja Yogis, nós temos de saber qual é a diferença entre… o estado consciente naquele época e a consciência nesta época. Naquela época, foi necessário matar aqueles demônios, aniquilá-los, mas eles estão de volta novamente ao palco.

Agora, nesta época, quando é Kali Yuga, eles são expostos, eles são condenados, eles são colocados na prisão, eles são agora punidos publicamente. Assim, a consciência coletiva teve uma vitória tão grande, Eu acho, sobre essas pessoas que vieram, mataram e morreram… sem ter qualquer punição por isso, sem ter qualquer difamação por isso. Agora, vamos ver o que é o estado consciente e o que é a consciência. É um assunto sutil que Eu acho que todos vocês podem entender. Estado consciente é isto: quando é colocado no estado consciente (vigília), você se torna consciente disso. Por exemplo, Eu tenho Minha mão aqui, tudo bem? Mas normalmente Eu não estou consciente de que Eu tenho uma mão. Se um homem está dormindo, ele não está consciente de que está dormindo. Quando vocês Me dizem: “Você tem uma mão”, Eu Me torno consciente, ou algo Me pica, então Eu Me torno consciente, caso contrário, Eu estou inconsciente sobre isso. Eu estou totalmente inconsciente dos Meus olhos, Eu estou vendo tudo, mas supondo que Eu fique cega, que Eu não consiga enxergar, então Eu Me torno consciente dos Meus olhos, que Eu tenho Meus olhos através dos quais Eu não posso ver.

Assim, uma vez que vocês digam que existe esta mão, a consciência está lá. Isso nós podemos dizer é o conhecimento sobre a mão, que você adquire conhecimento sobre isso. Mas uma vez que vocês não estejam conscientes da mão, esse conhecimento fica desaparecido. Então, dizer que há ignorância ou que há conhecimento, ambas as coisas são exatamente iguais. Você não está consciente de sua mão, então você é completamente ignorante sobre ela. Agora, suponham que alguém diga: “Suas mãos são muito bonitas”, alguém comente isso, então Eu Me torno consciente de Minha… mão que é bonita, caso contrário, Eu não sabia que elas eram bonitas. Assim, normalmente, todos os seres humanos vivem nesse nível… que alguém tem de lhes dizer. Agora, alguém disse: “Você está usando um sari muito bonito”. Tudo bem. Então Eu olho para ele: “Sim, é muito bonito, Eu nunca percebi”.

Portanto alguém tem de lhes dizer, então vocês se tornam conscientes, caso contrário, vocês não se tornam. Portanto, todos nós, seres humanos, nesse nível somos assim. Agora, o que é a consciência? Essa é uma coisa diferente. Isso significa que se Eu vir que… alguém está Me atacando, Eu coloco Minha mão assim. Significa que Eu estou consciente de que Eu tenho uma mão. Eu não estou atento a isso, mas estou consciente… de que Eu tenho uma mão, Eu tenho de usá-la. Por exemplo aqui na Itália, vocês ficam usando as mãos, movimentando-as o tempo todo assim. Isso significa que vocês sabem que vocês estão conscientes de que têm mãos, que vocês têm de usá-las para expressar algo mais, meio que, enfaticamente. Então, nós estamos até certo ponto conscientes também de nosso corpo, estamos conscientes dos outros, nós sabemos sobre outros, nós sabemos que tipo de pessoa o outro é, até que vocês tenham a Realização do Si.

Após a Realização do Si, o que acontece? É muito interessante. Após a Realização do Si, vocês vão além dessas duas coisas, estado consciente e consciência, porque vocês vão além do pensamento. “Você foi além do pensamento” significa o quê? Raiva, todos os tipos de ideias, todos os tipos de agressão, tudo é manobrado ou trabalhado através de sua mente. Portanto, se sua mente estiver perdida, o que vocês farão? Não há mais a mente. Vocês existem com a realidade, então não há nenhuma mente para comunicar. Nós chamamos isso de “consciência sem pensamentos”. Significa o quê?

Nós conquistamos todos os nossos inimigos… abandonando um inimigo que era nossa mente. Não há nenhuma mente para sugerir, não há nenhuma mente para lhes dizer, então, uma vez que não há nenhuma mente, vocês ficam perdidos. Agora está sendo dito para que vocês façam uma pergunta para si mesmos: “Quem sou eu?” Assim que vocês fazem essa pergunta, vocês se tornam sem pensamentos, então vocês ficam perdidos. Vocês não conseguem responder a essa pergunta. Caso contrário, vocês podem dizer: “Eu sou uma mulher, eu sou isso, eu sou aquilo,” “eu sou um bispo ou sou um papa, sou isso, sou aquilo”. Mas, uma vez que você seja uma alma realizada, quem lhe dirá quem é você? Porque aquele que lhe diz é a mente que não existe, nenhum pensamento, significa que você se dissolve em si mesmo. Isso é o que é a realidade. Mas você está consciente também, agora esse é outro ponto.

Se você se faz uma pergunta, você não está presente, mas você está consciente. Se seu Nabhi está bloqueado, você imediatamente sabe: “Meu Nabhi está bloqueado, eu tenho problema de fígado.” Não tem de fazer perguntas. Ou alguém está em pé perto de você, você sente o Swadishthana Esquerdo dele: “Oh meu Deus, é este aqui!” Se alguém está muito zangado e irascível, imediatamente você sentirá um tamanho calor daquela pessoa, você dirá: “Oh baba, vou fugir deste homem.” Então, este é um novo… reino em que você entrou na realidade, da qual você nunca esteve consciente antes. Agora, supondo que haja um homem muito mau em pé perto de você. Ele pode ser um ladrão, ele pode ser um assassino, qualquer coisa, você não estará nem mesmo ciente disso, muito menos consciente, normalmente. Mas uma vez que você seja uma alma realizada, você se torna consciente do Todo. Essa é a realidade.

Quais são os problemas no coletivo, você se torna consciente do coletivo. Você se torna consciente dos problemas do mundo inteiro. Agora, essa consciência é muito diferente. A primeira consciência, como Eu lhes disse, é assim: se alguém lhe disser que você é isso e aquilo, você se torna consciente disso. Nisso ninguém tem de lhe dizer, simplesmente está lá. Você está lá, você sabe o que é. E isso é o que vocês alcançaram nestes tempos modernos, que é a bênção dos tempos modernos também, que sabemos agora quem nós somos. Vocês sempre dizem: “Nós somos o puro Espírito”, ontem Eu também ouvi isso. Vocês têm certeza? O que faz vocês acreditarem nisso, que vocês são o puro Espírito? Quero dizer, vocês não viram seu Espírito, viram?

Vocês não viram a si mesmos, o que vocês são. Então, como vocês dizem que vocês são o puro Espírito? Vocês estão apenas dizendo algo porque Eu digo isso. Mas vocês são o puro Espírito porque seja qual for a descrição… do puro Espírito que seja dada é que Ele está consciente… do Poder Divino. Ele está consciente do Poder Divino, é desse modo que vocês são o puro Espírito, porque somente através do puro Espírito como sua personalidade, vocês podem estar conscientes desse Poder Onipresente. Isso está escrito em todos os shastras, em todas as escrituras, em todos os lugares. E o que você sabe sobre si mesmo? Que você é o Espírito, porque você sabe sobre seus próprios chakras, você sabe sobre seus próprios nadis. Agora, o que aconteceu é que você está separado do seu Si… e você pode ver o seu Si. Você vê a si mesmo muito claramente, e você começa a se ver como o presente e o passado e o futuro.

“No passado o que eu era”, você fica chocado agora: “Meu Deus, eu era assim.” Você vê isso através desse estado presente, no estado presente, você vê. Então você começa a esquecer: “Esqueça o passado, esqueça o passado”. Então você ainda tem o futuro, então você começa a pensar sobre o futuro. Em primeiro lugar, eles pensam em seus próprios filhos, em suas esposas, os Sahaja Yogis também: “O que acontecerá com meus filhos? O que acontecerá com minha esposa?” Depois eles pensam: “O que acontecerá com a Sahaja Yoga?” Depois eles pensam: “O que acontecerá com Mataji?” Eles também pensam: “O que acontecerá com este mundo?” Porque sua consciência se expandiu, agora você não está mais na esfera limitada.

Você pode pensar em seus filhos, você pode pensar em sua esposa, também você pode pensar no mundo inteiro… e você pensa em todos os problemas do mundo. Então você alcançou esse estado, tudo bem? Nós estamos nesse estado. Agora qual é a coisa que encobre tudo isso ou lhes fornece soluções, digamos, para seus filhos, para sua família, sua esposa, para todos? Qual é a solução? Sua Mãe acredita em dar soluções, não apenas os problemas, porque hoje em dia não há os problemas que existiam no Navaratri. Eles não existem mais, que você pode pegar uma espada em sua mão e vai… e mata alguém, não, não existem. Não é possível, cortar o quê? Assim, os problemas de hoje como eles são, como nós vemos, dentro de nós, nós vemos os problemas, estamos conscientes disso e queremos fazer algo a respeito. Quer estejamos no passado, no presente ou no futuro, nós vemos o problema.

Então agora, qual é a solução? Nós não temos armas, nada para lutar. Nós também não sabemos, muitos não sabem… nem mesmo como segurar uma espada na mão, e muitos nem mesmo querem segurá-la, porque eles são muito compassivos, estão no oceano de compaixão se deleitando tranquilamente. Eles estão desfrutando sua própria compaixão e a compaixão dos outros, a compaixão de sua Mãe. Mas então, como resolver o problema? O problema pode ser resolvido… se vocês mesmos se tornarem muito poderosos interiormente. Onde está sua atenção? Vocês têm de se mover para dentro. Onde está sua atenção? Vocês têm de se tornar muito poderosos.

Eu fiz Meu trabalho, dei-lhes a Realização. Vocês cresceram muito, Eu lhes expliquei, Eu lhes disse tudo, está feito. Eu lhes dei muito amor, oceano de amor, Eu devo dizer, como vocês o chamam, seja o que for. Mas agora vocês têm de nutrir a si mesmos. Vocês têm de se tornar poderosos dentro de si mesmos. Então, qual é a maneira com a qual vocês podem se tornar poderosos? Primeiro vocês devem acreditar que vocês transcenderam… sua personalidade humana e vocês se tornaram agora um super ser humano. Em primeiro lugar, isso deve acontecer. Isso é o que nós chamamos de fé. Essa fé não é fé falsa, não é fé cega… em que você acredita em algo, mas é um fato.

Eu lhes disse centenas de vezes: tenham antes de tudo fé em sua ascensão, em sua posição como Sahaja Yogis. Para isso, a meditação é muito importante, muito importante. Sem meditação, vocês não podem ter fé plena em si mesmos, porque vocês não podem conhecer a si mesmos dizendo: “Quem sou eu? “, não podem. Tentem agora, façam uma pergunta interiormente: “Quem sou eu?” Vocês ficarão perdidos. Portanto, qual deve ser a fé então? Porque quando vocês fazem a pergunta: “Quem sou eu? “, vocês ficam perdidos. Assim, nós chegamos a um estágio onde Eu tenho de lhes dizer que a fé não é mental, ela não é emocional, não é física, mas é um estado de seu próprio ser que podemos chamar de estado espiritual.

No estado espiritual, nada pode perturbá-lo, nada pode subjugá-lo, nada pode dominá-lo, porque esse estado, se você o tem, isso significa que você é parte integrante da realidade. Então você é um membro honrado do Reino de Deus. Então você é a personalidade mais reverenciada. Então você é como uma divindade. Então você é como um gana. Quando você está nesse estado – é um estado, novamente Eu digo, além do estado humano – você é extremamente poderoso. Há uma história sobre Nizamuddin, o grande Auliya, o grande Sufi na Índia. Havia um rei horrível, Eu acho que ele se chamava de Shah. E Nizamuddin não iria se curvar a ele. Então ele ficou muito zangado.

Ele disse: “Eu só posso me curvar a Deus e a mais ninguém”. Este Shah disse: “Se você não vier e se curvar a mim amanhã,” “eu cortarei sua garganta.” E naquela noite, a garganta desse rei foi cortada. É uma história, mas é uma história verdadeira. Alguém veio e cortou garganta dele, não foi Nizamuddhin Sahib, ele não faria isso. Assim, se você alcançar esse estado, que chamamos de o estado de shraddha, estado de shraddha, que é iluminado, fé iluminada, é um novo tipo de mecanismo, isto é, você se torna parte integrante do Todo. Isso significa a lua, a estrela … vejam, Eu lhes digo, Eu nunca disse ao sol que ele deveria estar lá para os pujas, Eu nunca disse, da última vez, Eu não lhe disse. Não há necessidade de dizer, tudo é feito. Eu não digo a todas essas vibrações… para fazerem uma cruz ou mostrar todas essas fotos milagrosas. Eu não lhes digo, não há necessidade de dizer, elas simplesmente fazem isso por si mesmas, às vezes Eu fico surpresa ao ver… como elas têm seus próprios métodos engenhosos, como elas lidam com as coisas, Eu mesma fico surpresa.

Eu não disse a elas que essas duas pessoas que foram selecionadas para este prêmio… deveriam ser tão condenadas por todos os jornais. Tudo funciona automaticamente, simplesmente funciona. A única coisa é que se Eu tiver alguma coisa é apenas fé completa, completa… de que Eu estou nesse estado, e é por isso que há paciência completa, saburi, paciência completa. E é isso que nós temos de aprender. De qualquer forma, tudo acontecerá porque todos vocês estão nesse estado. Somente a meditação é importante, muito importante, para Mim não, mas para todos vocês. Se todos vocês puderem meditar agora, apenas por dez minutos também todos os dias, isso lhes ajudará bastante. Agora, por que nós temos todas essas estátuas e, quero dizer, a Mãe e… Hanumana e Ganesha, Cristo? Porque, antes de mais nada, os seres humanos não conseguem… entender qualquer coisa que não tenha uma forma. Eles não conseguem ir mais fundo a menos e até que haja uma forma.

Mas eles foram a outro limite de usar qualquer pedra, qualquer coisa, como Deus e tudo mais. Mas agora vocês têm discernimento, vocês sabem o que deve ser venerado, o que deve ser tratado como uma personalidade mais elevada, isso vocês sabem. Mas antes disso, eles veneravam todos os tipos de pessoas, por exemplo, agora as pessoas veneram o papa, vocês sabem disso muito bem. Mas agora o que fazer? Eles não são apenas cegos, eles não estão apenas inconscientes, mas eles também não estão cientes disso. Todos eles estão em um nível que você não consegue lhes dizer. Então vocês são um novo tipo de pessoas, Eu devo dizer, que tentaram lutar, batalhar para saber sobre a verdade absoluta. A menos e até que vocês conheçam a verdade absoluta, vocês não estão em lugar nenhum, vocês não têm nenhum discernimento, vocês não têm nenhum entendimento, vocês não têm nenhuma sabedoria. Mas uma vez que vocês conheçam a verdade absoluta, então vocês não deveriam de forma alguma… estar pela metade nisso e pela metade naquilo. Essa é uma situação muito perigosa.

Digamos que uma semente germinou, ela não é nem uma semente nem uma árvore. Se ela não crescer, ela é inútil. Isso acontece com a sua consciência – estou falando novamente… de seu estado consciente, a consciência – e então vocês não estão nem aqui nem lá. Há muitas pessoas que vêm para a Sahaja Yoga, possivelmente, talvez, para encontrar alguma paz. Mas Eu recebo cartas: “Meu pai está doente, minha mãe está doente, minha irmã está doente.” Então, de outra forma: “Meu marido está brigando comigo, estou pedindo o divórcio.” Ou em terceiro lugar: “Eu perdi todo o meu dinheiro, eu preciso ter algum dinheiro.” Em quarto lugar: “Sou um grande artista, mas minha arte não está vendendo.” Todos esses problemas estúpidos, eles trazem para Mim. “Meus filhos são inúteis, eles são problemáticos.”

Depois: “Minha esposa está brigando comigo,” “minha mãe está brigando comigo, o irmão está brigando.” Mas Eu disse: “Que tipo de Sahaja Yogis são esses?” O estado de ser um com a realidade… significa que toda a realidade está aos seus pés, a realidade toda trabalha para vocês, e quando vocês tiverem mesmo um vislumbre desse estado, Eu lhes digo, vocês se tornam muito pacíficos dentro de si mesmos. Se vocês disserem: “Eu sou o rei, eu sou o rei”, se vocês disserem: “Eu sou o mendigo, sou o mendigo”, que diferença isso faz para esse estado que é como o mais puro dos ouros puros, que não pode ser manchado? Nós precisamos desenvolver um estado da mente assim. Isso é mais um desafio para nós. Nós somos Sahaja Yogis, tudo bem. Nós temos a Realização, tudo bem. Nós podemos cantar muito bem, tudo bem. Nós conseguimos bons cargos, tudo bem.

Nós somos muito bem casados, tudo bem. Nós temos bons filhos, nós temos tudo, nós temos empregos, isso, aquilo. Agora, de repente, uma força negativa entra em ação para perturbá-los, e daí? E daí? Do contrário, como vocês saberão o que vocês são? Se não houver escuridão, como vocês saberão que vocês são a luz? Isso é um desafio para o seu próprio estado, em que estado vocês estão. A palavra “estado” não é tão explicativa. Em Sânscrito é swarupa, Swarupa. “Swa” é você mesmo e “rupa” é a forma ou o estado.

Esse estado é possível para todos vocês, dizendo: “Este não, este não, este não, este não.” Na realidade, sua mente atingiu esse estado em que não há nenhuma mente, vocês podem fazer isso. Mas você tem de desenvolver um tipo de personalidade que percebe o que você é. Mas nessa percepção, vocês estão apenas conscientes dela, não cientes dela. Ah, por exemplo, Eu lhes direi: Eu estou consciente de que Eu sou a Adi Shakti, estou consciente, Eu sei. Mas quando vocês dizem “Jai Shri Mataji”, Eu também digo “Jai Shri Mataji”, esquecendo que Eu sou Aquela de quem vocês estão falando. Este, na verdade, deve ser o estado: você está consciente, sim, você está consciente no sentido de que, Eu não sei como dizer, mas Eu estou consciente de que sou isso. Se vocês Me perguntarem: “Mãe, a Senhora é a Adi Shakti?” Eu digo: “Sim, Eu sou”, porque Eu sei disso, que Eu sou. Mas quando vocês dizem “Jai Shri Mataji”, Eu esqueço que… Eu sou a Adi Shakti e também digo “Jai Shri Mataji” com vocês. Eu esqueço, Eu tenho de dizer: “Não, não, Você não pode dizer.”

Isso é muito interessante. Agora, vocês Me fazem sentar aqui como uma rainha… e Me dão presentes, esta coisa, aquela coisa, Quero dizer, tudo bem, essa é a ideia de vocês. Mas para Mim, Eu sou completa em Mim mesma, Eu penso assim. Isto em hindi: “Me kahenge ki hum apne hi andar samma gaye”, “Eu estou perdida em Mim mesma.” Tudo bem, vocês fazem isso, tudo bem; vocês deveriam fazer isso, tudo bem. Se vocês não o fizerem, tudo bem. Para mim, isso não faz nenhuma diferença, talvez faça diferença para vocês, mas para Mim, não. Eu tenho dito: “Não Me deem presentes,” “não me deem nenhum presente”, todos esses dias. Então, o único argumento é: “No ano inteiro, damos a Senhora uma vez, então por que a Senhora, Mãe, se oporia?” “Porque isso nos dá alegria.”

Tudo bem, se acham que isso lhes dá alegria, façam, mas para Mim não importa. Porque Eu não acho que estou lá. Eu estou apenas vendo vocês sentados aqui, tudo bem, todos eles são almas realizadas, tudo bem, mas Eu sou uma de vocês. Eu não acho que Eu sou muito especial. Mas se vocês Me perguntarem, então Eu direi: “Tudo bem, Eu sou a Adi Shakti.” Mas Eu não acho que a Adi Shakti seja muito especial também, porque Eu não Me importo. Mas, por outro lado, Eu não acho que isso seja algo especial… porque alguém é alguma coisa, e daí? Agora, vamos supor, o sol é o sol, e daí? Ele é um sol. Se alguém é Adi Shakti, então é a Adi Shakti, e daí?

Mas para vocês, isso é digno de crédito, porque vocês não nasceram realizados, vocês obtiveram sua Realização. Então vocês são especiais, vocês são grandiosos, vocês alcançaram algo. Eu não alcancei nada, Eu tenho sido assim e serei assim. Quer Eu lute contra os demônios ou Me sente diante de vocês, não faz nenhuma diferença, Eu serei assim. Mas para Mim, vocês são grandiosos, porque vocês alcançaram isso. Hoje, vê-los neste dia do Navaratri, tantas pessoas sentadas para Me venerar. Tantas pessoas estão aqui, tantos Sahaja Yogis, é tão extraordinário. Isso não é minha conquista, Eu lhes digo, é a busca de vocês. Porque Eu estive nesta Terra muitas vezes antes, isso vocês sabem. Mas nós nunca tivemos deste jeito.

Muitos vieram, foram crucificados, morreram, isso, aquilo, mas Eu nunca tive pessoas deste tipo. Então, novamente, nós chegamos ao mesmo ponto: nós devemos estar conscientes de nós mesmos, completa shraddha em vocês mesmos. Se vocês têm alguma shraddha em vocês mesmos, vocês terão shraddha em relação a Mim também, porque nós não somos diferentes. Se vocês acreditam que isto é água, então em todo lugar que há água, Eu acredito que isso é água, não é? Porque Eu sei que isto é água, então, em qualquer lugar no mundo que haja água, Eu sei que é água. Então, se você sabe que você é um Sahaja Yogi, em qualquer lugar onde há um Sahaja Yogi, você sabe que há um Sahaja Yogi, “este é um Sahaja Yogi”. Mas, no que diz respeito a você, você esquece… o quão grandioso você é o quão longe você pode ir. Eu estou muito orgulhosa de vocês, vocês não sabem. Mas porque sou uma pessoa humilde, Eu não sei como Me exibir. Então Eu tenho filhos tão bons, tantos deles, tão amáveis.

Aqueles bhaktas, por quem Ela matou tantos demônios e tudo mais, não eram como vocês. Vocês são muito melhores, muito mais elevados, de uma qualidade muito maior. Mas vocês devem saber que vocês são… e não se comportem como aquelas pessoas que eram de natureza muito rudimentar. Vocês estão crescidos, vocês prosperaram, e agora nós podemos ver os frutos. Eu não sei o que fazer por vocês, realmente. Mas tenham fé em si mesmos. Então vocês verão quanta fé vocês terão na realidade, que existe realidade com vocês a cada passo, em cada momento. Nenhum medo, nenhum senso de conquista, nada. Está feito agora, acabou-se. Quando havia cinco Sahaja Yogis, Eu fiquei feliz, quando há tantos, Eu fico feliz.

Mas quando Eu vejo tantos, Eu acho que… há tantas personalidades poderosas que são uma só com a realidade. Essa unidade coletiva nunca foi assim. E então Eu diria que neste dia, o que nós temos de fazer é matar os demônios dentro de nós, só isso. Se vocês realmente querem Me venerar, isto é o que vocês têm de pensar: quais são os demônios dentro de vocês, só isso. Então vocês não têm de se preocupar também com os demônios externos, eles não podem fazer nada a vocês. Que Deus os abençoe.