Puja de Aniversário

New Delhi (India)


Transcript PDF
Send Feedback
Share

Puja de Aniversário Delhi, Índia, 21.03.1997

[N.T: Shri Mataji fala em Hindi nos próximos dois minutos] Aquilo foi para os indianos, não para vocês… e Eu tenho de lhes dizer, muito obrigada por esta celebração, por todos estes belos balões, mas olhando para estes balões, nós também temos de ver alguns deles… que perderam o ar completamente.

Esse é um outro problema que enfrentamos no ocidente, porque para ter ego, de acordo com a cultura ocidental, é uma conquista muito grande. E quando nós começamos a viver com nosso ego, Eu saberei como o sujeito se parece. Ele realmente parece um sujeito estúpido. Quando ele fala, quando ele se descreve, você não sabe para onde olhar, porque você apenas sente vontade de rir da estupidez dele. O ego é o resultado da estupidez. Eu não sei o que dizer, como fazer uma comparação ao ego, porque ele simplesmente fica inflado e faz você flutuar no ar, e quando ele estoura, você cai na realidade. Mas você não cai na realidade como os Sahaja Yogis… deveriam cair na realidade, mas você fica completamente acabado. Toda a sua arrogância é um desperdício. Você nunca consegue entender a Sahaja Yoga, se você tem esse ego na sua cabeça. Eu conheci pessoas que têm esse ego.

Elas vieram para a Sahaja Yoga e ainda querem pensar que… elas sabem mais do que qualquer outra pessoa. Para conhecer a si mesmo, você tem de ir fundo. E para ir fundo, você tem de abandonar toda essa ideia… que o faz flutuar no ar. Imagine se você tivesse um grande balão amarrado em você, você pode ir fundo no oceano? Você não pode. Esse tipo de “ar” que faz com que você flutue no ar, totalmente numa área de estupidez, o que mais, quero dizer, em inglês, Eu acho que não existem palavras, estupidez significa tudo. Então você talvez ache que não há limite para você mesmo, você talvez pense que seja o que for que você goste, você pode se comportar do jeito que você goste e tudo mais, mas o que você alcança? Você não alcança nada a partir disso. Seja o que for que você alcance, as pessoas ficam com inveja de você, elas querem prejudicar você, você não tem nenhum amigo, ninguém se importa com você, e na Sahaja Yoga, as pessoas sabem quem tem esse problema. Então Eu tenho observado pessoas que quando começam a falar, elas dizem: “Ah, ele disse o mesmo, nós sabemos, nós sabemos, tome cuidado.”

Uma vez Eu tive uma experiência há muito tempo atrás em Puna, onde as pessoas que tinham esse “wara”, disseram: “Nós não podemos ter o programa de Shri Mataji,” “porque Ela não é um brâmane.” Então os Sahaja Yogis disseram: “Certo, contaremos isto ao jornal:” “porque Ela não é um brâmane, nós não podemos ter um programa.” Então essas pessoas vieram ao Meu programa… e o dono daquilo estava sentado na galeria, em cima. Ele não conseguia nem mesmo andar, ele estava sofrendo… de algum tipo de doença estranha. Então essas pessoas de repente começaram – Eu não sabia, eles não Me disseram nada. Eles não Me disseram que… aquelas pessoas protestaram ou seja o que for. Então eles começaram a tremer deste jeito, fazendo deste jeito, assim. Por quê?” Eu disse: “O que é isto?” Então Eu disse: “O que é isto?”

Eles disseram: “Mãe, cesse isso, nós sabemos que a Senhora é a Shakti,” “mas cesse isso, está demais, demais.” “Mas o que vocês fizeram?” Eles disseram: “Não fizemos nada, nós somente dissemos:” “este é um lugar de brâmane e um wara de brâmane,” “e esta região é na maioria das vezes residida por brâmanes,” “então nós pensamos que a Senhora não poderia fazer o Seu programa.” Eu disse: “Verdade? Só isso?” “Sim, sim, só isso.” “Mas há, veja no outro lado, veja aquelas pessoas,” “elas também estão tremendo com o Seu Poder.” Então Eu perguntei a eles: “Quem são vocês? Vocês também são brâmanes?” Eles disseram: “Não, nós somos loucos atestados de Thana.”

“E como vocês estão aqui?” Eles disseram: “Havia um sujeito…” “que era louco que foi curado pela Senhora.” “Verdade?” “Então nosso superintendente está aqui,” “ele nos trouxe para cá, nós somos loucos atestados, atestados.” Meu Deus! Aquelas pessoas olharam para nós. Eu disse: “Vejam, agora, comparem:” “vocês estão tremendo e eles estão tremendo, agora comparem.” “Onde vocês estão?” Eles sabem agora. E todos eles se tornaram Sahaja Yogis, não somente isso, mas o senhor que estava sentado lá em cima.

Eu lhe disse: “Levante-se e venha.” Ele veio e desde aquele dia, ele entregou sua vida e trabalhou muito em Pune. Então o que Eu estou dizendo é que qualquer um que fale deste jeito: “Isso está errado na Sahaja Yoga”, “isso não deveria acontecer”, “nós não deveríamos ter pago tanto” ou “esse líder não é bom”, devem pegar um papel, um papel fino em sua mão… e colocá-lo diante da fotografia. Se você conseguir cessar o tremor, então você está bem. Todos vocês podem tentar isso. Então tentem na mão direita, é muito prático. Se o papel ficar tremendo, significa que o Sr. Ego está tremendo… e você sabe como tratar seu ego na Sahaja Yoga. Graças ao Profeta Maomé. Ele nos disse como tratar isso. Agora, estes dois problemas estão dentro de nós.

Um deles é nosso condicionamento… e o outro é esse negócio de ego. E nós formamos nossas mente a partir disso e estamos agindo… sob domínio dessas duas coisas… que nós temos usado para formar esta mente. Agora, você tem de tomar cuidado, descubra com a mão esquerda. Agora, vamos ver. Se a mão esquerda estiver tremendo, então você está condicionado, se a mão direita estiver tremendo, então você é egoísta. Então agora, trate disso. Trate essas duas coisas. Diante de Mim, você tem as vibrações, tudo bem, porque Eu sou sua Mãe, tudo bem. Mas isso não significa que você esteja bem. Tente com Minha fotografia, isso é muito mais nítido.

Sendo uma mãe, vocês sabem, Eu brinco, Eu acho, Eu não sei o que deveria dizer, mas talvez você possa não sentir isso. Mas diante da fotografia, coloque sobre a mão esquerda… um jornal ou um papel pequeno ou um papel fino. Na mão direita, um outro papel. Um por um tente e julge a si mesmo o que você é. Afinal, você não veio para cá na Sahaja Yoga para Me emancipar. Você veio aqui para evoluir a si mesmo. E por causa disso, você tem de encarar-se… e ver por você mesmo o que está dentro de você, que é muito forte, que é problemático, que está o arrastando para baixo, que está matando. A Sahaja Yoga não é nada além de oceano de alegria. Eu pensei que em Minha ausência, todos vocês ficarão desfrutando isso bem. Vocês desfrutam. No aeroporto, Eu tenho observado que às vezes estou atrasada, por causa do avião, Eu estava atrasada quatro, cinco horas… e todo mundo estava tão revigorado… e tão bem de manhã cedo.

Eu disse: “O que aconteceu?” “Nós ficamos desfrutando a noite toda, Mãe.” Assim, o que você fica desfrutando é a coletividade, “samuhika”. Você deve desfrutar essa coletividade… somente se livrando de seus limites insensatos… que você construiu. E então você vê a alegria. O tempo todo, você ficará flutuando na alegria. Há um senso que as pessoas têm, a qual você talvez não tenha antes da Realização. Algumas das pessoas têm trabalhado, Eu fico impressionada… ao ver como elas são profundas, como elas adotaram a Sahaja Yoga. Supõe-se ser um homem muito importante, supõe-se que sejam pessoas de grandes princípios, mas muito irascíveis, não tolerantes em relação às pessoas, elas adotam a Sahaja Yoga rapidamente. Porque interiormente, há uma grande profundidade, de modo que tudo é absorvido sem nenhum problema.

Todo mundo pode alcançar, mas a pessoa tem de tomar cuidado… com relação às duas rodas de nossa mente, uma é o ego, a outra é o condicionamento. Todos os tipos de condicionamentos existem, especialmente na Índia. No ocidente, há todos os tipos de egos, de tipos muito diferentes, Eu tenho observado… muitos tipos e variedades de egos, Eu fiquei surpresa. Para enfrentar isso, Eu não sabia o que dizer. É uma coisa muito, muito sutil… a qual as pessoas esculpiram a partir de suas mentes. Então para vocês hoje, deve ser decidido… que vocês ainda são somente criancinhas, e como criancinhas, vocês devem ter um coração muito puro… para aceitar, para absorver… a beleza da paz que está dentro de vocês… e também a beleza da pureza. Sem pureza, você não consegue desfrutar nada. Assim, na Sahaja Yoga, embora tenhamos tantas pessoas, Eu devo dizer, a pureza desses poucos santos, que viveram anteriormente, nós ainda temos de alcançar. Por exemplo, ontem eles estavam cantando sobre Ali. Eu fiquei muito feliz porque Ele era uma Encarnação.

E as pessoas estão cantando sobre a pureza Dele agora, não naquela época, Ele foi morto naquela época, Ele foi torturado. Isso eles sempre fazem. Depois nós tivemos muitos outros. Nós tivemos aqui Dam Dam Sahib. Vejam, que coisa maravilhosa herdamos. Nós temos aqui Nizamuddin Auliya. Nós temos muitas pessoas em nosso próprio país… que ninguém, nenhum outro país pode reclamar. Eles tiveram uma vez na Inglaterra, eles têm William Blake… ou este e aquele. Nós tivemos tantas pessoas, por quê? Não porque nós éramos pessoas muito boas, mas porque nós devíamos ser aprimorados.

As coisas tinham de ser feitas. Então eles nasceram. Embora isso seja uma Yoga Bhoomi, em qualquer lugar que você vá na Índia, Eu fiquei surpresa, em Haryana, muitos grandes santos viveram lá. Mas todos eles foram torturados, atormentados, nunca foram compreendidos. Isso é tão doloroso e fere você, o modo como essas pessoas estúpidas, ignorantes, cegas os torturaram. Assim, agora é nosso dever como Sahaja Yogis, antes de tudo, descobrir quem é um santo. Mesmo entre Sahaja Yogis, como Eu descrevi em hindi, há pessoas que tentam perturbar, perturbar os outros. Se você não tem nenhum reconhecimento e compreensão… do que é a verdade, do que é amor, do que é pura compaixão, então você não é um Sahaja Yogi. É como um ângulo obtuso que você tem. Você olha para uma pessoa com um ângulo obtuso, você não vê nada, unilateral.

Agora, nessa conjuntura em que Eu sou tão idosa, Eu tenho de lhes pedir que virem seus olhos para si mesmos, façam introspecção. Porque entre vocês, há algumas pessoas… que tentarão desviar sua atenção, que tentarão dizer coisas, é muito fácil dizer: “Ele é muito desonesto, ele é muito imoral”, é muito fácil dizer. O que você é? Nós temos de entender agora que a Sahaja Yoga… deve ser consolidada através da síntese. Nós somos adeptos da síntese. Qualquer coisa que causa discórdia que venha em sua mente, você simplesmente deve jogar fora. Este é um pedido que Eu lhes faço neste dia: por favor façam introspecção. A menos e até que você faça introspecção, você não pode nem mesmo se respeitar, você não pode nem mesmo se amar. Se você se ama, você fará introspecção… e descobrirá o que está errado. Vamos supor que Eu ame este sari, então se Eu perceber qualquer mancha, uma mancha nele… ou veja alguma mancha em algum lugar ou algo assim, Eu o limparei.

Eu não ficarei orgulhosa dele, vesti-lo e ir por aí dizendo: “Ah! Vejam, eu tenho muitas manchas.” Da mesma maneira, você não deve ficar orgulhoso… de seja quais forem os comportamentos asahajas… que você tenha dentro de si mesmo. E não fale desse jeito. Cristo os chamou de “almas murmurantes”. Ele disse: “Tomem cuidado com as almas murmurantes”. Eu diria: “Joguem fora todas as almas murmurantes”. Essa é a única maneira. Como eles dizem em hindi: “bakwasi”, o nome deles é bakwasi, significa aqueles que só tagarelam, tagaleram e tagaleram, falam toda a insensatez sobre os outros. Ele não sabe o que ele é. Isso acontece muito mais na Índia, Eu devo confessar.

Sinto muito, embora Eu seja uma Indiana. É um hábito falar mal dos outros, Sentar-se é só ficar de conversa fiada. Eles não falarão sobre a Sahaja Yoga. Quantas pessoas conhecem a Sahaja Yoga na forma apropriada? Se Eu tivesse de dar títulos acadêmicos, quais títulos acadêmicos Eu deveria lhes dar? Digam-Me. Vocês não sabem nem mesmo sobre suas vibrações. É claro, vocês são Sahaja Yogis porque vocês caíram… nesta armadilha de alcançar a evolução. Mas quantos estão realmente desenvovidos nisso? Você pode se desenvolver.

Assim, Eu tenho de repetidas vezes lhes dizer que para Me fazer feliz, vocês têm de abandonar todas essas conversas insensatas, vulgares, mas tentem compreender a partir de cada um… o que nós sabemos sobre a Sahaja Yoga. Discutir sobre isso e contribuir para esse conhecimento… descrevendo suas experiências na Sahaja Yoga. Há muitos que fazem isso, Eu não estou dizendo que eles não fazem. Mas se houver um único sujeito ruim, ele pode estragar todos eles, como uma maçã podre pode estragar todas as maçãs. Então o que temos de fazer? Jogar a maçã para fora da cesta. É importante observar, mesmo que Eu sinta tudo isso, ficando como uma testemunha para vocês, uma testemunha silenciosa. Quando Eu vejo as grandes montanhas, e Eu acho que elas são como grandes santos que estão observando… e elas estão tentando registrar… o que está acontecendo neste mundo, porque elas também compreendem, elas também sabem. Eu tenho de novamente e novamente lhes dizer… que hoje é o dia de observar seu próprio Ser, seus próprios chakras, seus próprios, Eu diria, defeitos. Isso lhe dará permanentemente a felicidade que é prometida.

Você obterá a consciência sem pensamentos, também obterá a consciência sem dúvidas. Mas nunca caia na armadilha do seu condicionamento e do seu ego. Isso é o que Eu tenho de lhes dizer hoje, neste dia em que vocês estão celebrando, celebrem o seu próprio aniversário. Celebrem-no. Veja por si mesmo o que você alcançou e o que você vai alcançar. É o momento para você celebrar do que celebrar o Meu Aniversário. Eu ficarei muito mais feliz em celebrar o seu aniversário… do que celebrar o Meu. Que Deus os abençoe.