Guru Puja: A Guru Should Be Humble And Wise

Cabella Ligure, Campus (Itália)

Feedback
Share

Guru Puja Cabella Ligure, Itália, 20.07.1997

O Puja de hoje é muito importante para nós.Todos vocês obtiveram sua Realização do Si. Vocês têm todo o conhecimento que é necessário… para dar a Realização aos outros. Vocês têm de saber o que vocês já têm. Isso é muito importante, porque se você não tentar fazer algo… e se você não tentar dar a Realização aos outros, primeiramente você não terá nenhuma fé em você mesmo. Você não terá nenhuma autoestima também. A segunda parte é: tentem dar vibrações às outras pessoas, mas não fiquem envolvidos com essa pessoa. Eu tenho visto algumas pessoas ficarem muito envolvidas. Se elas dão a Realização a uma pessoa, elas acham que elas fizeram um grande trabalho… e começam a trabalhar nessa pessoa, na família dela, nos parentes dela, essa coisa. Assim, até agora, vocês devem ter aprendido… que podemos estar relacionados, podemos ser próximos a uma pessoa, mas não necessariamente ela terá muita chance… de ter a Realização do Si. A única forma de crescer é ser coletivo, não há nenhuma outra saída.

Se as pessoas acham que ficando afastadas dos ashrams, vivendo sozinhas em algum lugar, elas alcançarão muito, essa não é a forma para qual a Sahaja Yoga é destinada. Antigamente, as pessoas iam para os Himalaias… e a maioria delas ficavam separadas… e somente uma ou duas pessoas eram escolhidas… para o crescimento espiritual. Aqui não é a questão do crescimento espiritual, é uma questão do seu crescimento coletivo em você. É desse modo que você se torna uma pessoa que é coletiva, que desfruta o coletivo, que trabalha no coletivo… e vive com o coletivo. Uma pessoa assim desenvolve novos tipos de poderes. E esses poderes são tais que eles são muito sutis, mas eles penetram em qualquer molécula, átomo ou seres humanos, em qualquer lugar. E a penetração deles só é possível… se você tem um temperamento que é coletivo. Sem ser completamente coletivo, você não pode alcançar… essa elevação que é muito necessária hoje para a Sahaja Yoga. Como vocês sabem, há problemas e mais problemas por toda parte, como se você sentisse que o mundo fosse afundar. Especialmente quando Eu fui aos EUA, Eu senti isto: “Meu Deus, isto é um inferno que eles criaram aqui.”

É exatamente um inferno, porque eles não têm nenhum dharma, eles não acreditam em nenhum dharma, eles veneram completamente o adharma… e esse tipo de clima está fluindo por toda parte. No mundo inteiro, você tem a reação da vida adhármica americana. E as pessoas acham que não há nada errado nisso. Seja o que for que você lhes fale, eles não acreditarão… nem pensarão que há algum valor nisso. Mas eles não veem a destruição a partir das próprias bases de suas vidas, suas famílias, suas sociedades. O país inteiro, Eu sinto, está cheio com um tipo tão horrível de natureza adhármica… que não podemos nem mesmo imaginar… como tais ideias entraram na cabeça deles. E sobre essas ideias, não preciso lhes falar, vocês as conhecem muito bem. Mas se você tem de salvar seus filhos, você mesmo tem de ser um guru ideal. Se você só fala da Sahaja Yoga… e se você tenta assumir que você é um Sahaja Yogi, também você tenta propagar a Sahaja Yoga sem todos esses poderes… estando despertados em você, isso seria um fracasso. Portanto como desenvolver esses poderes dentro de nós, nós devemos ver.

É muito constrangedor para Mim lhes falar… como vocês têm de se comportar em relação ao seu Guru. Eu acho que as pessoas lhes falaram. Mas naturalmente, espontaneamente, assim que você tem… sua Realização e cresce nela, naturalmente você desenvolve uma atitude muito humilde, Também uma atitude através da qual… você alcança muitas das qualidades de seu Guru. Agora, vamos supor que o Guru esteja em uma determinada elevação… e se você tentar seguir para a mesma elevação, nada se moverá em sua direção. Então você deve se sentar em um lugar… que está muito mais abaixo do lugar do Guru. Algumas pessoas se aproveitam muito de Minha boa natureza, Eu devo dizer, e muitas pessoas comentaram Comigo: “A Senhora deve corrigir essas pessoas,” “elas falam com a Senhora no mesmo nível e tudo mais.” Eu disse: “Elas aprenderão uma lição, elas aprenderão uma lição.” Mas às vezes isso não dá certo… e elas começam a falar da mesma maneira, como se você estivesse falando com seu amigo ou com seu semelhante. Primeiro é a completa humildade. Você tem de ser uma pessoa humilde, extremamente humilde.

Agora, cheque isto: quando você fala com os outros, você é humilde? Quando você pensa nos outros, você é humilde? Quando você cuida da sua esposa e filhos, você é humilde? Essa é uma coisa muito importante para toda pessoa… que acha que é um guru. Humildade é a primeira qualidade ou, Eu deveria dizer, o oceano dentro do qual você deve pular. Algumas pessoas pensam: “Se você é humilde, Mãe,” “então as pessoas se aproveitarão de você.” Ninguém pode se aproveitar de você, porque você tem de se lembrar de um outro ponto: você está protegido o tempo todo, cuidado pelo Paramchaitanya. Eu sei que vocês sabem disso, mas quantos realmente acreditam… que há o Paramchaitanya conosco? Se você realmente acredita que há o Paramchaitanya, então você não fica com medo, você não fica preocupado, você não está sujeito… a todos os tipos de ideias insensatas também. Mas se você acha que você não é protegido, o que acontecerá?

Como as coisas acontecerão? Então o Paramchaitanya o deixa sozinho. Você tem de observar todo o drama, como Paramchaitanya trabalha, como Ele trabalha, como você está se comportando. Vamos supor que você não esteja em um estado apropriado… e você tente se exibir demais, então o que acontece? Então você recebe a recompensa por isso. Não que Eu faça qualquer coisa, mas é o Paramchaitanya… que lhe dará uma lição de modo que você se lembrará… que você deveria ter sido um pouco diferente do que você tem sido. Afinal nós temos de saber por que nós viemos para a Sahaja Yoga. Comece na raiz disso. Nós viemos para a Sahaja Yoga… porque nós quisemos conhecer a verdade absoluta, e essa verdade absoluta tem sido agora conhecida… por você através de suas vibrações. Você a conhece através de suas vibrações, qual é a verdade absoluta, e você deveria trabalhar tudo nesta linha: a verdade absoluta, seja o que for que você sinta em suas vibrações, você tem de seguir.

Infelizmente, Eu tenho visto muitas pessoas… acharem que as vibrações delas estão bem, elas estão bem… e seja o que for que elas estão recebendo em suas vibrações é ótimo. Agora, como corrigir esse ponto é muito difícil. Isso vem do ego. Quando você tem ego, você nunca consegue descobrir nada errado com você. E mesmo se as vibrações estão lhe dizendo algo, isso pode ser alguma outra pessoa que está lhe dizendo algo, porque você não está presente, seu ego está presente… e seu ego só fica mimando você e lhe ensinando coisas… que normalmente você veria claramente: “Eu estou fazendo algo errado, não deveria tê-lo feito.” Nesse processo de correção e aperfeiçoamento, quando você é condescendente, você deveria ver: “Você está ficando mais sutil ou mais grosseiro?” Essa é a melhor forma de julgar. Agora, Eu tenho visto pessoas que ficam julgando… pequenas coisas como as vibrações, se essa vibração está bem ou não nesta árvore… ou nesta flor ou nesta terra, em todos os tipos de coisas materiais, eles querem ver as vibrações. Mas para que você está vendo a vibração? Você está vendo a vibração por causa de algum tipo de ganho material.

Você acha que se você checar as vibrações… e as vibrações estiverem bem, então você está muito seguro, você não perderá isso, não perderá aquilo. Isso não é verdade. Porque as vibrações não são destinadas para julgar… todas as coisas mundanas e questões mundanas. Isso está totalmente depreciando as vibrações. Você não deve depreciá-las, porque as vibrações podem sugerir coisas… que podem ser muito prejudiciais ao seu crescimento. Uma vez Eu quis que alguém fosse em algum lugar, então ele disse: “Eu não vou, Mãe.” Eu disse: “Por quê?” “Porque eu vi que as vibrações estavam muito ruins.” Eu disse: “É por isso que Eu lhe pedi para ir.” “Se as vibrações estiverem boas, de que adiantaria você ir lá?”

“Essa é a razão pela qual Eu lhe pedi para ir lá,” “de modo que você pudesse ajudar, mas antes disso você se julgou,” “julgou suas vibrações e então você não quis ir.” Então o que acontece é que queremos ter uma vida fácil e confortável. E todos os nossos problemas devem ser resolvidos pela Sahaja Yoga, senão nós achamos que a Sahaja Yoga é inútil. Seja qual for o nosso desejo, deve ser satisfeito. Assim agora, os desejos são na maioria das vezes pessoais. “Meu filho não está bem”, então o filho deveria ficar bem; “meu marido está se comportando mal”, o marido deveria ficar bem… ou “eu não tenho nenhum casa, eu devo conseguir uma casa.” Vejam o modo como nós estamos movendo nossa mente… ainda está em uma sociedade muito consumista, como eles a chamam. Nós ficamos o tempo todo pensando: “Agora eu deveria ter um filho,” “ao invés de uma menina”, e você tem um filho… e depois você culpa a Sahaja Yoga por isso. Qualquer coisa que de acordo com seu desejo não der certo, então você acha que é a Sahaja Yoga que fez o dano… e você fica sofrendo por causa da Sahaja Yoga. Ou essa fé na Sahaja Yoga se move um pouco… ou podemos dizer, de uma certa forma, ela não é tão profunda.

Mas se você está profundamente inserido na Sahaja Yoga, então o que acontece? “Seja o que vier, eu serei um Sahaja Yogi.” Supondo que alguém morra, normalmente na Sahaja Yoga, é difícil as pessoas morrerem também, Eu devo lhes dizer. Mesmo se eles quiserem morrer, eles não conseguem. É o Paramchaitanya que decide por você. Mas vamos supor que você assuma uma posição assim, ainda assim você deve saber que esse desejo talvez não seja satisfeito. Se não é satisfeito, então você fica perturbado… e pensa: “O que está errado?” Mas seu desejo não é o desejo de Deus Todo-Poderoso, enquanto o Paramchaitanya é o desejo de Deus Todo-Poderoso. Agora por exemplo, Eu fui aos EUA, peguem isso desse jeito, e os EUA Me atacaram. Negatividade e Me perturbaram.

Por todos esses dias, Eu estou sofrendo, por assim dizer, e Eu tenho tido dores, tenho tido todos os tipos de coisas. Mas isso Eu tive de fazer, porque agora os Sahaja Yogis americanos… compreenderão o quanto a pessoa tem de pagar… para fazer essa cabeça estúpida dos americanos se elevar. O quanto eles são estúpidos e o quanto eles são tolos, que ficam encantados com pessoas que estão aceitando dinheiro. Muitas pessoas vieram a Mim e Me disseram: “Mãe,” “se a Senhora começar a dizer isto: ‘isto eu posso dar por 300 dólares’,” “a Senhora conseguirá milhares e milhares de discípulos.” Eu disse: “Eles não serão Meus discípulos.” “Se eles vierem por dinheiro, pensando que…” “porque Eu estou aceitando dinheiro, isso vale algo,” “significa que eles são totalmente estúpidos.” A Sahaja Yoga, você não pode consegui-la através do dinheiro, esse é o primeiro princípio que eles não entendem, a maioria deles. A maioria deles não entende que você pode ter a Realização do Si sem pagar. Eles eram alguns gujarati, pessoas ricas em Nova Jersey… e eles perguntaram aos Sahaja Yogis: “Como é possível obter isso tão facilmente?” “Não é possível, porque é uma coisa muito difícil.”

“Todos os shastras disseram, todo mundo disse,” “É muito difícil obter sua Realização. Tudo bem.” “Se é assim, como é que vocês estão dando isso tão facilmente? Por quê?” Ninguém soube como responder a essas pessoas. Vocês deveriam ter dito assim: “Tudo bem, é difícil,” “muito difícil e você não pode dar isso em massa, é verdade,” “Mas se alguém está fazendo isso, então vocês têm de pensar sobre isso,” “como alguém está fazendo isso?” Assim, esses tipos de perguntas estúpidas existem… e se ainda assim eles continuam, você deve realmente lhes dizer… de uma forma muito humilde: “Senhor, a pessoa tem de ser merecedora também.” Então eles correrão atrás de pessoas… que só estão ganhando dinheiro deles, fazendo-os de tolos. E eles se vangloriam: “Nós temos três gurus.” Alguém diz: “Nós temos sete gurus.”

E Eu Me pergunto qual deve ser a condição deles. Assim, as pessoas que são extremamente estúpidas, em Sânscrito, eles chamam de “mooler”. Pessoas que são… sem cérebro não podem obter a Realização, portanto desistam delas. Se elas ficam argumentando com vocês, vocês devem desistir delas. Não é direito delas argumentarem com vocês. O direito delas é ter a Realização, mas não o direito de argumentar com vocês, de fazer-lhes perguntas tolas e estúpidas. Mas você deve sempre se lembrar que com essa humildade, você deve ter sua dignidade intacta porque você é um guru. Uma vez que você saiba que é um guru, uma coisa deve estar presente: você não se comportará como um brincalhão o tempo todo. Seu comportamento será digno. Ao mesmo tempo, será um semblante muito agradável… ou uma personalidade agradável, não será do tipo irritante.

Sua própria personalidade irá sugerir… que há algo especial em relação a você. Agora, como você desenvolve esse tipo de personalidade? O maior problema no ocidente é o ego… e o maior problema no oriente é o superego. Agora, esse negócio de ego, Eu não sei de onde veio. Em todas as classes sociais, eles mostram como eles são egoístas. Por exemplo, Eu fui aos EUA e fiquei surpresa ao ver… que existe um problema racial, e os negros são tratados de uma forma diferente, e os brancos, de uma forma diferente. Quero dizer, a cor é dada por Deus… e alguém tem de ser negro e branco. Se todo mundo parecesse igual, isso pareceria como um regimento. Deve haver alguma variedade, deve haver alguma… mudança no rosto e também na expressão. Alguém tem de ser uma pessoa carregando… expressões melhores ou diferentes, senão você ficará entediado com um mundo assim… onde todo mundo parece igual, exatamente igual.

Mas há tanto racismo lá que Eu fiquei surpresa ao ver… como isso tem trabalhado na mente humana. Assim, como um guru, vocês devem desenvolver… um completo desprezo pelo racismo, completo desprezo. É muito fácil entender que… qualquer um que tenha uma compleição clara poderia ser o homem mais cruel, a mulher mais cruel e poderia ser a mãe mais cruel também. E aquele que é negro poderia ser muito gentil, generoso, isso não combina com a cor, o temperamento não combina com a cor. Mas porque os negros têm sido muito maltratados, eles reagem. E eles reagem, naturalmente, às vezes de tal maneira… que é muito bruta e muito cruel. Mas esse tipo de atenção, esse tipo de, vocês podem dizer, um tipo errado de atitude em relação aos seres humanos, mesmo em relação aos animais, eles não suportarão isso. Assim, em relação aos seres humanos, ter uma atitude assim… por si só mostra que você não é digno da Sahaja Yoga de forma alguma. Então, qualquer um de vocês que tenha um sentimento assim, de que alguém é negro e alguém é branco, não pode ser um guru na Sahaja Yoga. Então na Índia nós temos o sistema de castas, igualmente ruim e horrível.

Não há nenhum sentido nisso, nenhuma base, seja qual for, mas na Índia, nós temos pessoas que acreditam que… algumas castas são superiores e algumas castas são inferiores. Em cada casta, as pessoas podem fazer todas as piores coisas possíveis, não há nenhum limite para eles, e toda casta inferior pode ser muito, muito boa. Nós tivemos muitos grandes poetas e Sufis… nas castas mais baixas na Índia. Essas castas são artificiais. Vocês sabem que roupas sintéticas não são apropriadas para nós, e todas essas ideias artificiais não vão ser apropriadas para nós… e isso nós levará a uma grande – Eu não saberia a discrição – mas Eu diria, a uma completa destruição, porque ódio gera ódio… e isso vai aumentando cada vez mais. Se você não consegue se livrar de seu ódio, então Eu diria que você não é um Sahaja Yogi. Todos esses são condicionamentos. Você nasceu numa família branca, então você é branco; você nasceu numa família cristã, é por isso que você é cristão; você nasceu numa família judia, é por isso que você é judeu. Tudo isso é apenas porque você nasceu nisso. Mas não significa que você é superior ou inferior.

Todos os problemas do mundo hoje, se você observar, são por causa do apego humano… a ideias insensatas de superioridade. Somente através da vida coletiva isso mudará. Por exemplo, Eu diria, em um ashram, nós devemos ter pessoas de todas as cores vivendo juntas, com direitos iguais, com compreensão igual… e amor e afeição. Se isso não existe, não adianta chamar isso de ashram. Uma vez eles Me perguntaram: “Mãe,” “a Senhora virá e dará uma palestra no Harlem?” Eu disse: “Por que não?” Então alguns Sahaja Yogis disseram: “Harlem?” “Mãe, a Senhora sabe o que é o Harlem?” Eu disse: “Sei.” “Não há mal nenhum.”

Eles disseram: “A Senhora sabe que os negros estão lá e…” Eu disse: “Eu também sou negra.” Você poderia Me chamar de negra ou Me chamar de branca, mas o amor é uma tal coisa, o amor é uma tamanha coisa que limpa todas essas ideias ridículas… que nós temos sobre as outras pessoas. Rotular alguém como negro e branco… mostra que você não tem olhos para ver. Qualquer pessoa com profundidade, qualquer pessoa com coração amoroso… não consegue ver essas coisas superficiais, não consegue ver. Hoje é um dia em que estamos celebrando a grandeza do Guru. Agora, observem todos os Gurus, como eles eram, como eles se comportavam. Nós temos muitos na Índia e muitos outros, muitos Sufis em outros países. Esses Sufis ou esses santos que tínhamos nunca acreditaram… em nenhum sistema de castas, nunca acreditaram em negros e brancos. Cristo, Ele nunca acreditou em negros e brancos. Buddha nunca acreditou em negros e brancos.

Ninguém acreditou em nenhum tipo de ideias artificiais. Todas essas são ideias artificiais que nós aceitamos… e mesmo depois da Realização, Eu tenho de suportar o tempo todo. Agora, falando, nós não nos livramos disso, mas agindo, nós podemos. Apenas vejam como nós trabalhamos essas ideias estúpidas dentro de nós… e como podemos nos livrar delas. Muito simples é em meditação, vocês devem se sentar… e ver quantas pessoas você ama… e por que você ama, não por causa de pena, mas apenas com amor, o quanto você se importa com os outros. Eu tenho visto muitos exemplos belos disso, mas ainda assim Eu devo dizer que há certas ideias fixas… que têm de ser desalojadas completamente, é muito importante para toda pessoa que é um guru na Sahaja Yoga. Significa que ele tem de ser um sujeito de coração puro, aberto, amoroso. Seu coração deve tocar a melodia de Paramchaitanya. Se seu coração está cheio de todas essas ideias artificiais, Eu não sei o que vai acontecer. Mesmo quando eles transplantam o coração, eles não podem fazer isso com um coração artificial, eles têm de usar um coração verdadeiro, natural.

Assim você pode imaginar que quando você tenta… adotar todas essas ideias estranhas, está apenas inventando, elas nunca lhe proporcionarão a coletividade. Portanto, a introspecção tem de ser feita. “Nós somos um todo ou estamos julgando uns aos outros?” Agora, o julgamento acontece muito também. Agora, tudo isso pode ser visto somente quando vocês vivem juntos, senão como vocês saberão? Quando vocês começam a viver juntos, vocês descobrem, começam a descobrir o que está faltando em vocês, o que não existe, o que tem de existir, É tão tranquilo ter um coração que é cheio de amor, porque cada movimento desse coração é tão doador de alegria, tão doador de alegria. Há uma história de Shri Rama, que Ele comeu “bers”, um tipo de fruta, que foi provada primeiro por uma senhora idosa com tanto amor. Mostra o quê? Mostra que uma pessoa como Shri Rama, que era o rei da mais elevada linhagem, e essa senhora idosa que era apenas da casta mais baixa… Lhe deu essas frutas com tanto amor, e quando Ele come aquilo, Ele começa elogiar. Então Sua Esposa diz: ‘Dá-Me algumas.”

Ele diz: “Tudo bem”, mas o Irmão ainda está no meio do caminho, Eu acho, na Sahaja Yoga, então Ele não gosta. Ele não gosta, Ele fica zangado. Então Ela come e diz: “Cunhado, é uma fruta maravilhosa,” “Eu devo dizer”. Ele diz: “Tudo bem, dá-Me algumas.” Ela diz: “Por que Eu deveria Lhe dar agora?” “Primeiro Você estava muito zangado,” “então por que Eu deveria Lhe dar estas frutas para Você comer?” A história mostra que o nível de sua personalidade como guru… é julgado pelo seu coração puro, pelo seu coração amoroso, por sua notável personalidade mais elevada. Na personalidade, isso não é algo que… deve ser formado artificialmente. Não é artificial, é natural, totalmene natural. Seja o que for que você faça tem de ser natural.

Assim, essa artificialidade de certas formas de falar… ou de certas formas de viver juntos criam problemas. Por exemplo, nós tivemos um ashram nos EUA, em Nova York, e havia uma mulher que era muito rígida, tudo deveria ser excelente, isso deve estar aqui, as colheres devem estar lá e os garfos devem estar aqui, e todos os tipos de coisas e ela feria muitas pessoas. Sem importância.. Esses, como vocês chamam, tabus culturais não são importantes na Sahaja Yoga, porque agora vocês se tornaram um guru. Um guru pode ficar em qualquer lugar, viver em qualquer lugar, comer qualquer coisa em qualquer hora. Esse deve ser o caso. Mas também Eu tenho visto na Sahaja Yoga, há muitos… que são muito ansiosos para comer assim que a comida é servida. Uma vez isso aconteceu, Eu estava lá, eles tinham servido a comida… e eles simplesmente começaram a retirar os pratos. Eu disse: “Qual é o problema? Eu tenho de comer.” “Oh, a Senhora não comeu, Mãe?”

“Não, Eu ainda nem mesmo toquei na comida.” Então, vejam, um tipo de – primeiro isso é um tipo muito mais baixo de, deveríamos dizer, de desejo: a fome. Agora, um guru não se importa. Seja o que for que você dê, tudo bem; seja o que for que ele não queira dar, tudo bem. Mesmo se você não der, está tudo bem, mas temos de desenvolver isso matando o ego de vocês. As pessoas se sentem muito feridas se vocês lhes servem… um pouco mais tarde do que uma outra pessoa. São todos os tipos de coisas estranhas que Eu tenho visto na Sahaja Yoga. Ao contrário, é o tipo mais baixo de, Eu deveria dizer, desejo. Você não deveria ser muito agradado, se você quer ser um guru verdadeiro. É claro, muitos problemas são resolvidos, como Eu tenho visto até agora que eles não tomam drogas, não bebem e todas essas coisas, É uma tamanha bênção, porque se Eu tivesse de começar… desse nível, Eu não sei quão profundo Eu teria ido, de onde Eu os teria tirado.

Mas isso, é claro, é uma coisa muito grandiosa. Isso é uma coisa muito boa, mas ainda assim, para criar uma bela vida a partir disso, que atrairá a atenção de todo mundo, como vocês falam, como se comportam, como amam, então novamente temos de dizer que o Guru Pada surge… somente através do amor que vocês têm. Por exemplo, eles terão, digamos, dez pessoas… para qualquer coisa, para uma peça teatral, supondo, e eles têm isso somente de um determinado país… ou de um determinado grupo, então não há nenhuma alegria. Não há nenhuma alegria. Por exemplo, eles terão um grupo de música, então poderia ser de uma determinada casta… ou poderia ser de uma única religião, poderia ser, vocês podem dizer, de uma escola ou de qualquer coisa. Então isso mostra que vocês ainda não estão lá. Como um guru, vocês deveriam gostar de todo tipo de cultura, de todo tipo de beleza… e isso tem ser introduzido em nossa vida cotidiana. Vocês não deveriam menosprezar ninguém por causa de sua cor, por causa de sua raça, por causa de seu status, da consciência de classe. Tudo isso tem sido mostrado nas vidas… de todos esses gurus santos que viveram. Tukarama diz: “Oh Deus, graças a Deus,” “o Senhor fez de mim de uma casta Shidhul.”

Ele não era, mas ele apenas diz assim. Todos nós, o tempo todo, não deveríamos estar conscientes de qual foi o nosso nascimento, de qual foi nossa personalidade ou de qual foi nossa origem. A pessoa não deveria ser capaz nem mesmo de distinguir… quem é santo e quem não é. As pessoas são orgulhosas até mesmo de que elas são santas. Eu fiquei surpresa ao ver que nos EUA também é tão assim… que os russos que foram para lá… são pessoas de qualidade muito diferente. Eles não levantariam seus olhos para Mim, não levantariam seus olhos… e muito profundos, muito, muito profundos. As vibrações eram muito profundas. A razão é, Eu acho, que eles foram oprimidos… durante o comunismo, talvez, pode ser, e agora eles vieram aos EUA… onde eles viram a assim chamada liberdade… e qual insensatez isso está criando. Então, conhecendo esses dois extremos, Eu acho que eles foram muito profundo em seu próprio ser, e eles têm tamanha força e tamanha união entre eles mesmos. Eu fiquei surpresa, pois Eu nunca Me encontrei com eles antes.

Eles não vieram da Rússia, eles vieram, apenas estavam lá. Então o que é isso que os manteve desse jeito? É que eles não tiveram nenhuma religião em suas cabeças. Eles não tiveram nenhuma religião. Para eles, toda religião é a mesma coisa… e eles não tiveram nenhuma religião para seguir. Assim, um guru não pode pertencer a nenhuma religião, porque essas religiões não artificiais também. Eles criaram um tamanho problema por toda parte… e todos eles estão lutando entre eles mesmos, como eles podem ser divinos? Então vocês não devem ficar envolvidos… em algum tipo de tendência religiosa. Eu tenho observado que um Sahaja Yogi, digamos que ele seja cristão, então a tendência será mostrada de que ele é um cristão, você consegue distinguir isso. Se ele é um judeu, você consegue distinguir.

Então de que adianta vir para a Sahaja Yoga? A atenção deles, se ela for para dentro, eles descobrirão. Você tem de se dissecar para ver o que está errado em você… e por que é que você não é muito bem-sucedido como um guru. O sucesso do guru é: ele não se importa com o tempo. Toda hora é a hora sagrada. Ele não se incomoda se alguém está atrasado ou se chegou cedo. Ele não é um escravo de relógios e do tempo. Isso também é artificial. Não havia nenhum relógio. Eu acho, a cerca de 300 anos atrás… e ninguém era tão minucioso em relação a horários.

Assim, a primeira coisa, ele está além do tempo, kalatit, como eles chamam isso. Então ele é também gunatit. Gunatit significa que eles não pertence ao canal esquerdo… ou ao canal direito ou ao centro. Ele está além desses três, além dessas gunas… onde ele se coloca e vê tudo na Luz Divina. Tudo. Se algo bom acontece a ele, ele diz: “A Luz Divina fez.” Se algo ruim acontece a ele, ele diz: “A Luz Divina quis dessa maneira.” Tudo ele deixa para a Luz Divina, ele está além das gunas. Por exemplo, supondo que há um sujeito que está no canal direito, egoísta, então ele começará a dizer: “Como é isto?” “Eu quis isso, isso não deu certo e como…”, ele contestará.

Um outro começará a chorar, o de canal esquerdo: “Eu sinto tanto que isso aconteceu comigo,” “não deveria ter acontecido” e tudo mais. No centro também, ele talvez pense: “Até que ponto estão minhas vibrações? Como eu não pude saber?” e tudo mais. Mas um indivíduo que é um guru verdadeiro, ele olha isso como um teatro, apenas como uma testemunha da peça teatral. “Isso aconteceu, devia acontecer, então aconteceu.” Assim, o que extraímos disso? Nós conseguimos algo: a lição de que aquilo não era certo ou aquilo era errado, só isso. Nesse momento, não fique agitando em sua cabeça, é só isso que alguém consegue e ele não fica incomodado com mais nada. Então ele vai além de suas gunas, ele vive além das gunas, ele come em qualquer lugar, dorme em qualquer lugar, ele não está preocupado com onde ele vive, ele não está preocupado se ele vai de carro ou se vai de carro de bois, ele não sente que não está sendo reverenciado… se eles lhe dão uma guirlanda de poucas flores, não é assim.

Ele não fica incomodado, porque nada pode enaltecer sua personalidade nada. Vocês lhes dão algo simples, tudo bem, ou mesmo que vocês não deem, tudo bem. Não é que ele se julgue através dos olhos de vocês, mas ele se julga através dos próprios olhos… e ele vê por si mesmo a alegria de desfrutar de si mesmo. O que há para ser tão minucioso sobre qualquer coisa? O que é tão importante para ficar correndo atrás de qualquer coisa? Isso apenas funciona em seu próprio tempo e se não funciona, não funciona. O que isso importa? Apenas pensem nisso. Também na Sahaja Yoga, um guru tem de ser uma força que une. Há dois tipos de pessoas, Eu tenho visto, que continuam rompendo relacionamentos.

É muito fácil para eles. Eles ficam reclamando. Mas há outros que têm um poder de unir as pessoas… de tal maneira, de uma maneira tão doce… que as pessoas ficam mais próximas. Não que eles tenham de perdoar, isso funciona automaticamente. Simplesmente funciona desse jeito e… as pessoas ficam se unindo a um homem assim. Eu fiquei surpresa ao ver que nos EUA, eles eram… muito, muito poucos Sahaja Yogis. “Nós gastamos”, eles disseram, “50 mil dólares…” “e conseguimos 50 Sahaja Yogis.” Mil dólares por um Sahaja Yogi nos EUA. Assim, uma condição muito ruim, mas ainda assim, nós temos de ter esperança por eles, porque há muitos buscadores… e perdidos na vastidão da busca. Mas Eu pensei que isso talvez seja um círculo.

Eles têm de passar por esse círculo de estupidez… e depois, certamente, eles entenderão o ponto e isso tem acontecido. Nós tivemos cerca de 4.000 pessoas em Minha palestra, o que nunca aconteceu lá naquele país. “Ninguém teve uma plateia tão grande”, eles disseram. Mas ainda assim, não muitos vieram, mas eles receberam a Realização. Então Eu acho que gradualmente, mesmo nos EUA, isso talvez comece a crescer. E os Sahaja Yogis não devem somente se preocupar… com suas casas e onde eles vivem e tudo mais, mas fazer o máximo por eles. Eu diria o mesmo dos Sahaja Yogis que podem arcar com as despesas de ir, devem ir aos EUA e realizar esse trabalho externo. Pode ser que se houver pessoas de fora que venham… e falem sobre a Sahaja Yoga, eles talvez fiquem impressionados. Há tantos falsos gurus que você não consegue contá-los. E eles os aceitaram.

É muito surpreendente, embora eles tenham sofrido, eles tenham se perdido no dinheiro, tudo, ainda assim eles aceitaram: “Afinal ele é nosso guru.” Assim, existe basicamente algo errado com o cérebro deles, pois eles não entendem o que deve ser esperado. Eu escrevi um livro. Talvez isso os alcance, mas em todo caso, todos vocês podem escrever… suas experiências e coisas assim e podem publicá-las. Talvez isso os ajude a abrir seus olhos. Enquanto estiver escrevendo qualquer coisa, vocês têm de se lembrar… que isso deve mostrar sua qualidade na Sahaja Yoga, como vocês são. Nisso, as pessoas não devem sentir que vocês as estão humilhando… ou tentando dizer algumas coisas que as ferirão, mas dizer isso de tal maneira que as corrija e as ajude. Para um guru, é importante… que ele não tenha nenhuma ideia falsa sobre ele mesmo. Ele pode ser de uma família pobre, ele pode ser de uma família rica. Seja o que for, ele não deve estar consciente disso.

Porque uma vez que você se torne isso… Observem Kabira, ele era apenas um tecelão, observem Tridas, ele era apenas um – do que vocês chamam isso? Sapateiro. Na Índia, essas são castas muito inferiores, supõe-se que são. Ele escreveu belas poesias. Depois Namadeva, ele era um alfaiate, apenas pensem nisso. Todas essas pessoas escreveram a mesma coisa… com tanta extraordinária beleza da poesia. Como eles alcançaram? Porque agora eles entraram nesse grande reino da espiritualidade. Vocês também escrevem algumas poesias muito boas, Eu sei. Mas algumas das pessoas que escreveram boa poesia… tornaram-se muito obstinadas, pessoas muito egoístas.

Isso é algo que não consegui entender. Você está escrevendo aqui uma bela poesia… e aqui você está cheio de ego. Assim, de onde essa poesia está vindo, só Deus sabe. Portanto, antes de tudo é você mesmo, sua personalidade… tem de ser algo que as pessoas digam: “Este é um guru verdadeiro que encontramos.” Para isso, vocês sabem muito bem, vocês não têm de abandonar sua família, não têm de abandonar nada. Mas o ego, se ele ainda está presente, Eu não sei o que dizer, mas vocês devem se livrar dele completamente… e coletivamente também, o ego deve ser expulso, coletivamente. É uma coisa que… as pessoas são egoístas secretamente dentro delas mesmas, mas às vezes isso se mostra, é uma doença insensata muito sutil que as pessoas têm… e elas simplesmente são condescendentes com isso. Neste dia do Guru Puja, Eu tenho de dizer agora… que temos de trabalhar muito duro, muito duro. A coisa mais importante é… o quanto você tem dedicado sua vida, seu tempo para a Sahaja Yoga. Somente então você alcançará esse estado de guru.

Olhem para Mim, Eu sou uma dona de casa… e Eu tenho Minhas responsabilidades familiares, problemas, mas apesar disso, Eu estou o tempo todo pensando nos Sahaja Yogis, na Sahaja Yoga e tudo que é essa emancipação… dos seres humanos no mundo inteiro. Não somente aqui ou ali, no mundo inteiro. Assim isso deveria ser sua visão ampla, não somente para sua escola, faculdade ou universidade, seu isso ou aquilo, mas devemos ter uma visão muito mais ampla… e isso vocês têm de desenvolver através de seu trabalho… em todos os tipos de circunstâncias, em todos os tipos de problemas que vocês têm. Uma vez que vocês desenvolvam esse tipo de personalidade, então vocês ficarão surpresos ao ver como podem ajudar muitas pessoas. Eu sei que há muitos Sahaja Yogis aqui… que são merecedores de louvor e realmente Eu os amo muito… e eles também Me amam muito, mas devemos sempre ver que como vocês agora vão ser os gurus, vocês têm de ter cuidado em não achar que você é um guru. Vocês nunca devem pensar que já são um guru. Uma vez que comecem a pensar, novamente o Sr. Ego, “o guru”, aparece. Assim, uma vez que você decida que “eu não sou nada,” “não sou nada, sou apenas uma pequena onda no coração de minha Mãe.” Se você tiver um sentimento humilde assim, então todos os seus problemas podem ser resolvidos e as coisas darão certo. Porque sua atenção e seu comportamento… vão impressionar as outras pessoas, nada mais.

Seja o que for que você possa tentar, é você quem vai levar… a Sahaja Yoga mais adiante. Há tanto para ser dito sobre como se tornar um bom guru… e tudo mais, mas Eu acho que guardarei isso para o próximo Guru Puja. Muito obrigada.