Easter Puja, You Can Spread Sahaja Yoga Only Through Love and Compassion

Istanbul (Turkey)


Feedback
Share

Easter Puja, You Can Spread Sahaja Yoga Only Through Love and Compassion

Hoje nós estamos celebrando a Ressurreição de Cristo.

Essa é a mensagem mais importante da vida de Cristo, não a crucificação. Qualquer um pode ser crucificado e morto, mas o cadáver de Cristo foi ressuscitado da morte. A própria morte morreu, e Ele a superou. É um milagre para os seres humanos comuns, definitivamente, mas não para Cristo, porque Ele era uma pessoa Divina. Ele era Shri Ganesha, Ele era o próprio Omkara. Assim, Ele podia andar sobre a água, a gravidade não O afetava. E também, Ele ressuscitou porque a morte não podia afetá-Lo. Uma personalidade Divina tão grandiosa, especialmente criada para os seres humanos, de modo que as pessoas deveriam reconhecê-Lo. Mas elas não O reconheceram. Elas O mataram de uma forma muito brutal.

E mesmo agora, elas acham que a cruz é uma coisa importante, porque Cristo morreu na cruz. É uma ideia muito cruel do seres humanos a respeito da cruz. O que isso mostra? Mostra que as pessoas gostaram de todas as crueldades feitas a Ele, simbolizando a cruz como a que representou a morte Dele… e as atrocidades que Ele sofreu, a maneira como Ele foi torturado. Assim, foi uma época muito triste quando Ele foi crucificado. Mas quando Ele ressuscitou, esse foi o momento mais alegre, mais auspicioso e mais belo. A Ressurreição de Cristo é muito simbólica para a Sahaja Yoga. Se Cristo pôde ter a Ressurreição, então os seres humanos também podem ter a ressurreição, porque Ele veio como um ser humano com todos os poderes, e Ele criou o caminho da ressurreição para nós. Esse caminho da ressurreição é o que nós temos seguido na Sahaja Yoga. Mas a coisa mais importante é a penetração do Agnya Chakra, que está descrita em todos os tratados espirituais, ou pode-se dizer, nas escrituras, que está é a porta que é dourada, que é como uma capa, e ninguém pode passar através dela, esta porta do Agnya Chakra é tão estreita.

Mas Cristo de fato a atravessou. A travessia Dele tem nos ajudado hoje a abrir o Agnya de vocês. Sem a abertura do Agnya, você não pode chegar ao Sahasrara. E, no caso de vocês, isso foi feito tão facilmente, somente porque Cristo pôde passar por toda essa tortura… e por toda essa brutalidade, e Ele atravessou. O quanto que nós devemos ser gratos a Ele, Eu não conheço palavras que possam expressar isso, porque Ele é Aquele que tomou a liderança ao falar às pessoas: “Busquem. Busquem e vocês encontrarão.” E depois Ele disse: “Vocês têm de vir e bater na porta.” Isto foi exatamente o que aconteceu no caso de vocês: vocês se elevaram até o Agnya… e depois vocês atravessaram além do Agnya. Essa travessia do Agnya não foi de forma alguma difícil para vocês, embora pela ação de suas próprias ideias de pensamentos… e condicionamentos, de planejamento futurístico e tudo mais, isso foi uma enorme aglomeração, Eu devo dizer, de nuvens muito negras que estavam pairando sobre o Agnya. Seus pensamentos estavam dominando vocês… e vocês não podiam ter penetrado através deste Agnya… que estava todo coberto.

Mas vocês fizeram, e vocês nunca nem mesmo sentiram que atravessaram o Agnya Chakra… tão facilmente. Antes de tudo, todos nós devemos estar realmente muito gratos… a Cristo pela abertura do Agnya para vocês. Para Ele, todas as torturas e toda a brutalidade não foram nada, porque o propósito de vida Dele, o propósito de Seu advento, de Sua encarnação foram para romper o Agnya Chakra. Hoje vocês perceberão que mesmo que o Agnya de vocês esteja aberto… e vocês o tenham atravessado, ainda assim vocês ficarão surpresos… ao ver que as pessoas ficam envolvidas no Agnya Chakra. Na Sahaja Yoga, as pessoas de fato ficam envolvidas no Agnya Chakra. Agora, como nós vemos através da introspecção o que nos acontece? Por exemplo, uma vez que as pessoas venham para a Sahaja Yoga, elas acham que estão no controle: no controle disso, no controle daquilo, no controle de todos os Sahaja Yogis. E elas começam a se comportar de uma maneira… que não é apropriada para um Sahaja Yogi. Não é apropriada. Eu as tenho observado, e Eu realmente Me divirto… com o modo como elas simplesmente começam a se meter… e a exibir que elas estão muito no controle.

Isso não é nada moderno. Isso costumava existir nos seres humanos. Mas se era assim, era antes da Sahaja Yoga. Mesmo agora, as pessoas entram no clima de dominar os outros, dizendo: “Nós estamos no controle.” A Sahaja Yoga não é tão simples como vocês pensam, porque há muitas tentações. Vamos supor que você torne alguém um líder. Agora, um líder se torna meio que “no controle”, e ele pega a embriaguez do poder. Quando ele fica assim, ele começa a dominar todo o resto das pessoas, e também começa a exibir que ele é algo importante… e tem de dominar todo o resto das pessoas. Então ele cria uma atmosfera de medo. Primeiramente, Eu tenho visto que o que acontece com eles é que… eles começam a dizer falsamente: “A Mãe disse isto,” “a Mãe disse assim, estas são as ideias da Mãe”.

Eu não tenho nada a ver com este senhor, mas ele segue falando assim, e as pessoas ficam com muito medo. Depois ele pode também amedrontar você dizendo: “Eu vou falar com a Mãe. A Mãe me escutará e Ela o punirá”. Eu às vezes fico muito surpresa com pessoas assim, porque Eu nunca disse que Eu punirei alguém… ou o tirarei da Sahaja Yoga, nada desse tipo. Assim, esse homem que acha que não há limite para ele mesmo, ele pode ser um líder, pode não ser um líder, pode ser nada na Sahaja Yoga, e depois, se ele começa a falar assim, de uma maneira tão estranha, não parece que a pessoa é um Sahaja Yogi. Então ele vai ainda mais longe. Ele vai descrevendo a si mesmo como alguém muito importante, como se ele fosse aquele que foi especialmente escolhido para… se elevar cada vez mais. Quando Eu ouço essas coisas, Eu realmente fico surpresa. Como as pessoas podem enganar a si mesmas o tempo todo… e se comportar dessa maneira? A primeira coisa na Sahaja Yoga é a humildade.

Se você não é uma pessoa humilde, você não pode ser um Sahaja Yogi. O indivíduo que ordena, o indivíduo que fala de uma maneira como se ele fosse Hitler, qualquer pessoa que tenta controlar e ficar no controle, todas essas aptidões só mostram que essa pessoa… não alcançou nada na Sahaja Yoga. A primeira coisa é regozijar a humildade. Eu tenho visto pessoas assim, elas sempre se sentarão na primeira fila. Elas sempre se sentarão em um lugar… onde você possa vê-las o tempo todo lá. Eu apenas sorrio. Eu sei que eles são apenas exibidos. Eles acham que não há limites para eles mesmos, e é por isso que eles estão lá. Mas eles mesmos estão perdendo, eles mesmos não são muito felizes. É por isso que eles tentam fazer todos esses truques… e esse tipo de dominação.

Do outro lado disso, estão as pessoas que são humildes, que são simples, que são honestas… e que estão realmente buscando a verdade, estão sendo oprimidas por esse senhor. Ele os oprime, tenta se exibir, tenta fazer dos outros escravos. Eu tenho visto pessoas que foram até certo ponto que… havia um grupo de pessoas que não moviam nem mesmo uma polegada… sem a permissão de seu líder. E elas faziam o máximo para serem subservientes… a uma pessoa tão irracional. Antes de tudo, vocês sabem que esse é o amor da Mãe. A Mãe nunca domina. Ela não pode dominar, porque Ela é somente amor. Assim que Ela vê o problema, imediatamente Ela o absorve. Ela tem de fazer deliberações, às vezes apenas um teatro para mostrar que Ela está zangada. Mas basicamente, Ela não pode ficar zangada com ninguém.

É o amor que está o tempo todo, o tempo todo fluindo. E esse amor envolve a Mãe, assim como envolve vocês. É desse modo que vocês compreenderão a Sahaja Yoga. O que um ser humano precisa é nada além de amor e compaixão, amor e compaixão de um tipo muito, muito puro. Vejam Cristo. Ele teve piedade das pessoas que O crucificaram. Ele disse ao Seu Pai, a Deus Todo-Poderoso: “Por favor, perdoe-os, porque eles não sabem o que estão fazendo.” Ele pôde ver a cegueira daquelas pessoas… que estavam fazendo coisas erradas, e Deus, o Pai, ficaria muito aborrecido, Aquele que é furioso e pode destruí-los. Assim, isso foi que foi feito com um sentimento muito misericordioso, sem pensar nisso, apenas automaticamente, Ele sentiu: “Estas pessoas estão fazendo tudo isso Comigo,” “e Eu não sei o que lhes acontecerá.” Então ele orou a Deus, ao Pai: “Por favor perdoe,” “por favor perdoe-os, porque eles não sabem o que estão fazendo.”

“Eles são cegos, então por favor não os puna.” Que compaixão. Que amor. Pensem nisto: nós fazemos isso em nossas vidas? Se alguém nos ofende, nos perturba, nós pedimos ao Pai para perdoar aqueles… que não sabem o que estão fazendo? Esse deve ser o nível da Sahaja Yoga, e isso funcionará muito bem. Se você pedir pelo perdão, Deus cuidará deles, Ele os transformará, Ele lhes trará o juízo de volta. A mensagem de Deus está cheia de amor, de compaixão, de pura compaixão. O modo como Ele tentou proteger Maria Madalena é um exemplo disso, aquela que estava levando uma vida pecaminosa. E para um santo, isso não tinha nada a ver, Ele não tinha nada a ver com ela.

Mas, quando Ele a viu sendo apedrejada pelas pessoas, Ele levantou-se contra aquilo, pegou uma pedra em Sua própria mão, e disse: “Tudo bem,” “aqueles que não praticaram nenhuma ação errada…” “ou não cometeram nenhum pecado,” “podem pegar esta pedra e Me atingir.” E ninguém deu um passo à frente, porque eles tiveram de se encarar. Quando nós estamos dominando os outros, então um tipo de alegria cruel está presente, um tipo de alegria que Eu mesma não entendo, mas as pessoas têm. Elas se exibem: “Nós alcançamos essa alegria,” “nós alcançamos esse grande poder.” Isso tem acontecido por séculos, com todos os grandes imperadores… e também com os governantes tirânicos. Mas com a Sahaja Yoga, isso deve ser o oposto. Eles têm de governar o mundo com paz e amor. Eles não têm de se exibir, de forma alguma. É desse modo que a Sahaja Yoga se espalhará muito, muito rápido. O que mundo precisa?

Apenas pensem nisso. Ele precisa somente de amor e afeição. Essas pessoas que ainda estão perdidas na ignorância… em relação à vida… e ainda estão ocupadas perturbando os outros, torturando os outros, indo contra a coletividade, terão de voltar à normalidade. Às vezes é um comportamento muito anormal, e você simplesmente não entende por que eles se comportam como loucos. É muito difícil também falar com uma pessoa assim: “Você é louco.” E também é difícil ficar com uma pessoa assim que é tão louca com… algum tipo de poder. Isso continua assim com muitos Sahaja Yogis, Eu tenho visto, que começam a achar que eles têm muitos poderes, que eles podem fazer tudo que quiserem, que eles podem falar com qualquer um e eles podem confundir todo mundo. Mas na Sahaja Yoga, você não tem de confundir, você tem de expressar claramente seu amor. Mas isso não significa algum tipo particular de gesto… ou um acontecimento em particular, mas isso é somente uma união interna uns com os outros. Algumas vezes Eu percebo os Sahaja Yogis… compreendendo muito uns aos outros, amando muito uns aos outros, desfrutando tão belamente o amor de outras pessoas.

Quando Eu vejo isso, Eu fico muito, muito feliz, totalmente, extremamente feliz. Isto é o que Eu quero: essas pessoas devem desfrutar estar lá. E vocês ficarão surpresos ao ver que… a coisa que causa mais satisfação é o amor que você dá aos outros. Você pode não receber, mas quando você dá amor aos outros, então isso é a coisa que causa mais satisfação. Mas o modo como você se expressa é também uma arte, Eu acho, compreender como agradar os outros, como fazê-los felizes. Eu lhes contei esta história antes também, sobre um santo que viveu em Gaganbhoura, é uma – o que você pode dizer – é um monte ou uma montanha. Ele vivia lá e ele não podia andar, por causa das vibrações, ele perdeu suas pernas ou algo assim, o poder neles. E então ele ia por todo o lugar em um tigre, porque o tigre o amava e ele amava o tigre. Então esse senhor ficava o tempo todo falando às pessoas de Mumbai: “O que vocês estão fazendo aqui? A Mãe chegou.

Vão e toquem Seus Pés.” Eu não sabia por que ele estava tão preocupado. Então Eu falei com os Sahaja yogis: “Eu devo ir e encontrá-lo.” Assim, todos esses gurus, eles dizem: “Nós não deixamos nossos próprios travesseiros.” “Nós temos de ficar em nosso próprio travesseiro”, significa que de onde quer eles morem, que eles vivam, eles não sairão. Eu sou o contrário. Eu nunca fico em um único lugar. Então eles perguntaram se Eu podia ir, Eu disse: “Por que não?” Então Eu fui lá, e os Sahaja Yogis disseram: “Mãe, a Senhora nunca vai em qualquer lugar,” “então porque a Senhora quer ir lá?” Eu disse: “Tudo bem, vejam as vibrações”, e eram tremendas vibrações.

Então quando Eu subia, esse sujeito estava muito zangado com a chuva, porque esperava-se que ele controlasse a chuva, esperava-se que ele estivesse controlando a chuva. Foi surpreendente que quando Eu subi, ele não conseguia controlar e Eu fiquei completamente encharcada. Então ele ficou muito zangado. Ele estava sentado em uma pedra, e estava se movendo assim com raiva. Eu não lhe disse nada. Eu entrei e sentei na caverna, onde ele tinha feito uma acomodação para Eu ficar sentada. Então ele veio, tocou Meus Pés e se sentou. E Eu fiquei surpresa ao ver que ele ainda estava zangado… e ele não conseguia entender por que a chuva não parou. Então ele Me perguntou: “Por que a Senhora não me permitiu parar essa chuva?” “Porque, afinal de contas,” “a Senhora estava vindo todo o caminho para me ver,” “e a chuva deveria ficar comportada.”

“E também eu não pude de uma forma ou de outra controlar a chuva,” “então qual foi o problema? Qual foi a lição?” Eu apenas sorri. Eu disse: “Veja, você é um asceta, você é um sanyasi,” “e Eu sou sua Mãe. Eu não posso aceitar um sari de você,” “porque, afinal de contas, você é um sanyasi, e…” “não se deve aceitar nada de um sanyasi.” Até mesmo a Mãe não pode aceitar nada dele. “Mas você comprou um belo sari para Mim.” “Então Eu tive de ficar encharcada,” “de modo que Eu pudesse aceitar um sari de você.” Vejam, a doçura de Minha fala simplesmente o fez se comover. Ele começou a chorar.

Ele disse: “Nós precisamos de uma Mãe para este mundo.” “Deve haver a Mãe.” “Nós não podemos resolver isso,” “porque com seja o que for, nós ficamos zangados…” “ou queremos desaparecer.” “Nós não queremos ficar com essas pessoas horríveis que são tão…” “pecaminosas, ajudá-las.” Esse é o problema com o mundo hoje… e é por isso que você encontra muito poucas pessoas espirituais… no mundo inteiro. Porque eles são os que estão sendo muito torturados, atormentados, insultados, todos os tipos de coisas acontecem. Assim eles ficam lutando, lutando, então eles querem morrer rápido. Gyaneshwara, uma personalidade tão grandiosa, um escritor tão grandioso, um poeta, Ele era tudo, Ele escrevia tão belamente. Mas na idade de 23 anos, Ele teve seu samadhi, significa que Ele entrou em uma caverna, e fechou a caverna… e morreu lá. Devia estar cansado e farto com o ambiente de pessoas ignorantes, e foi por isso que Ele fez isso.

Assim, você consegue imaginar uma pessoa como Gyaneshwara, que era a Encarnação de Kartikeya, teve de se retirar para o mundo da morte, porque Ele não podia suportar mais a forma como… eles O estavam torturando. Eles O torturaram tanto, dizendo que Ele é filho de um sanyasi… e ele tem – quero dizer, é assim: “filho de um sanyasi”, significa que ele é inútil, que ele é absolutamente como um filho ilegítimo. E Ele foi maltratado a tal ponto… que Ele não tinha nem mesmo sapatos para usar naquele calor na Índia. Ele andava de pés descalços. E Sua irmã, Seu irmão, que eram grandes eruditos, que eram grandes santos, grandes encarnações, todos eles. Como resultado, Ele simplesmente quis desaparecer, e Ele fez isso de uma forma bela, Ele lhes disse: “Eu tenho de ir”, e Ele se despediu deles e entrou em Sua caverna, e teve o Seu samadhi. Mesmo Cristo era muito jovem quando Ele foi crucificado. Ele tinha 33 anos de idade. Tudo foi planejado pelo Divino que Ele devia ser crucificado, abrir caminho para nossa Sahaja Yoga: abrir o Agnya, sacrificar a vida Dele, e para Ele, ficar pendurado de uma maneira tão horrenda, cruel, que normalmente você não encontra pessoas se comportando… dessa maneira em relação a uma pessoa que está prestes a morrer. Então o que aconteceu foi que aquelas pessoas… que eram responsáveis por Sua crucificação… deviam ter sido alguns demônios, pelo modo como elas se comportaram.

Não é possível perdoá-las, mesmo com o que Cristo disse. É difícil perdoar pessoas assim… que ficaram assistindo a crucificação de Cristo. Então se fosse o caso de uma pessoa como Ele pensar: “Deixem-Me fazer o Meu trabalho, que é abrir o Sahasrara.” E depois, Ele não quis viver, viver com aquelas pessoas estúpidas para ser torturado, e Ele simplesmente desapareceu em Caxemira, onde Ele viveu depois de Sua Ressurreição. Existem muitas histórias sobre Sua Ascensão e sua Ressurreição, e vejam, se vocês lerem todas essas histórias, vocês ficarão surpresos ao ver como milagrosamente Ele teve… Seu segundo nascimento, você pode dizer, ou segunda vida em Caxemira. Ele viveu feliz na Caxemira por algum tempo com Sua Mãe, e Ele morreu lá. Eles dizem que há um túmulo de Nosso Senhor Jesus Cristo, e também de Sua Mãe, que estava lá. Mas quem tirou vantagem de Sua vida, a partir de Sua vida? Quem são as pessoas que realmente queriam que Ele morresse? Vocês sabem muito bem.

Vocês sabem muito bem como Cristo morreu, e as pessoas surgiram de repente, como Paulo e Pedro, que tentaram fazer disso um grande negócio. É muito triste ver que essas duas pessoas trouxeram tamanha vergonha. Esse Paulo não foi nada além de um organizador, Eu acho, também um principiante. Ele foi uma pessoa que era um burocrata, Eu devo dizer. Mas ele não era somente um burocrata, ele também era um homem que queria ter uma posição importante. Então ele contou uma mentira, que ele foi a Damasco, e em seu caminho, em seu caminho, ele viu uma grande cruz. De acordo com a Sahaja Yoga, todos esses sinais… são um sinal do supraconsciente, não são do Espírito. E depois Ele voltou e começou sua própria pesquisa, e coisas desse tipo. E ele escreveu muitas coisas. Mas se você ler do inicio ao fim, você perceberá que ele não era um Sahaja Yogi, ele era apenas um organizador.

Ele era um burocrata que estava escrevendo como devemos administrar, como devemos ter pessoas que são de diferentes tipos, como devemos lidar com elas. Assim, ele era o departamento de administração. Ele era o departamento de administração para os cristãos. Então os cristãos também se tornaram extremamente… do tipo de quem trabalha em secretaria, por exemplo: tudo tem uma hora, você deve vir assim, você deve se sentar assim, deve falar assim. E também as nações que supõe-se serem cristãs… estão absorvendo tudo isso de uma maneira muito oficial. Não se entende o por quê, por que eles são tão oficiais em tudo? O que Cristo fez foi exatamente o oposto, é para abrir o Agnya, mas eles criaram isso. E as nações cristãs se tornaram as mais arrogantes, as nações mais agressivas no mundo inteiro. Para eles, era direito deles ocupar qualquer terra que eles vissem. Estava no direito deles estabelecer suas próprias leis, suas próprias, Eu devo dizer, assembleias.

Tudo isso foi feito na Índia Eu sei. Mesmo hoje, se você for a lugares como Punjab e tudo mais, você perceberá que as pessoas que estão… vivendo exatamente como pessoas rústicas, trabalhando duro, e elas estão o tempo todo sob ataque das pessoas que estão dominando, e daqueles que quiseram… tirar vantagem máxima dessas pessoas. Era uma coisa ridícula se comportar assim, como cristãos. Depois também, eles começaram a converter as pessoas. É uma outra insensatez: converter. Convertendo-os no sul, no… O que eles fizeram foi… Nós indianos nunca fizemos pães, eles não sabem como usar um forno no sul. Então eles faziam bolos enormes – vocês podem chamar de bolo ou de pão – e o colocavam na água ou em um poço, e eles diziam: “Nós colocamos o mocotó de um búfalo”, ou poderia ser uma vaca, ou algo assim. E as pessoas acreditaram neles. E então eles disseram: “Agora, vocês estão liquidados,” “porque vocês não pertencem mais a religião Hindu…” “ou a qualquer outra religião.” “Portanto agora, vocês se tornaram cristãos.”

E foi desse modo que eles tornaram cristãs… milhares e milhares de pessoas, que eram na verdade pessoas oprimidas, Eu devo dizer. Pelos menos, elas chamavam a si mesmas de “oprimidas”. Agora, todas essas pessoas oprimidas, eles queriam ter convertido para o Cristianismo, porque eles pensaram – vejam, isso é, todos eles queriam que todas aquelas pessoas… simplesmente seguissem os missionários, e que não questionassem. Porque elas não eram pessoas instruídas, elas não eram pessoas com compreensão… ou inteligência para entender o que aquelas pessoas eram. Então quando eles começaram esse falatório contra as pessoas oprimidas, muitas delas aderiram. Desse modo, eles formaram sua própria raça… e começaram a religião deles lá. Isto é uma coisa que a pessoa deve entender: o modo como a natureza dominada das pessoas… aceitou uma determinada religião, porque essa religião não é nada além de submissão. E o modo como depois essas pessoas que deveriam ser responsáveis… pelo Cristianismo converteram pessoas em algo absurdo. Isto é da natureza humana, poder gostar de qualquer insensatez, de qualquer tipo de crueldade, de qualquer tipo de opressão. Nunca se consegue abandonar esse reino, essa área onde eles têm sido dominados.

Agora, do jeito que está, as nações cristãs foram até mesmo além disso, porque entre os cristãos, toda liberdade lhes é dada. Eles são liberados. Fazer o que quer que você queira, se você se tornar cristão. Eles estão bem, não estão? Eles são os que têm dominado, e aqueles que são dominados estão lá em todo lugar. Eles iam às pessoas, pessoas simples que você pode chamar… de aborígenes, e as convertiam. O método principal deles era converter. Qual era a necessidade de converter tantas pessoas? Porque na democracia, é importante que… a quantidade de pessoas que você tem seja grande. Então para ganhar quantidade, eles costumavam converter.

E eles destruíram tantos povos. Isso é realmente, toda a situação de Cristo… realmente Me fez sentir muito nervosa. Hoje todos vocês são Sahaja Yogis. Todos vocês são muito mais elevados do que os outros. Vocês têm todos os poderes. E então, supondo que vocês queiram se comportar como os cristãos, Eu não sei o que vocês farão. Assim, agora, vocês estão estão no ponto onde… a Sahaja Yoga é aceita em diferentes países, e há pessoas que respeita as pessoas que são Sahaja Yogis, elas deram cargos. Então de repente, você pode enfiar esse negócio de poder… em sua cabeça… e talvez tente, talvez você tente se tornar como um déspota, porque isso é da natureza humana. Isso não é divino, mas isso é da natureza humana. Por exemplo, quando no reino dos, podemos dizer, dos animais, eles são agressivos uns com os outros, está tudo bem, isso é permitido, isso é feito.

Mas há um sistema, há uma maneira, há um método de como eles dominam. Não é deste jeito em que eles pulam em todo mundo. Mas Eu tenho visto muitas pessoas na Sahaja Yoga, você as torna líder, acabou-se. Então ele senta na cabeça de todo mundo. Se você não as torna líder, então elas começam a escrever cartas para Mim, uma após a outra: “Mãe, nós queremos ser lideres, eu quero ser líder.” Dessa forma, elas continuam insistindo nisso. Para que você quer ser líder? Apenas para dominar os outros. E esse negócio de dominação não é para a Sahaja Yoga. Eu estou aqui hoje para lhes falar sobre, sobre uma bela imagem de Cristo, que se elevou acima da morte.

Da mesma maneira, deixem morrer todas as ideias insensatas, todos os pensamentos negativos, tudo tem de ser superado. Você tem de ser o senhor de você mesmo, e nisso, você deve se sentir tão confortado, tão feliz. Ao doar aos outros, você descobrirá que isso é muito mais fácil… do que tomar algo dos outros. É muito, muito surpreendente o modo como… a Sahaja Yoga lhes ensinou todas essas coisas. Na Sahaja Yoga, as pessoas têm de dizer: “Eles são maravilhosos,” “eles são pessoas muito belas.” “Eles são muito amorosos, eles são muito gentis.” Eu quero, Eu quero ouvir isso o tempo todo sobre eles, sobre todos vocês, que vocês são, individualmente ou coletivamente, vocês são algo extraordinariamente grandioso. Mas essa grandiosidade não é pela dominação ou pela exibição, mas ela vem de dentro. As pessoas veem vocês e sabem que é algo extraordinário. E é desse modo que a Sahaja Yoga irá se expandir.

É o Cristo dentro de vocês que tem de se elevar, o Cristo dentro de vocês tem de guiar. É o Cristo dentro de vocês que lhes ensinará como se comportar… em relação aos outros, e como ganhar a confiança deles… e lhes dar o amor e a paz que vocês têm agora fluindo dentro de vocês, torná-las pessoas muito, muito felizes e alegres. Essa é a mensagem da Ressurreição. Essa é a mensagem da abertura do Sahasrara. Assim, esse ovo que foi descrito no – é muito surpreendente, está muito claramente descrito… no Devi Mahatmayam, como esse ovo foi formado e como quebrou em dois, e de uma parte do ovo surgiu Cristo. A outra parte era Shri Ganesha. Está tudo escrito, mas Cristo está descrito como Mahavishnu, não como Cristo, então Mahavishnu depois se levantou… e Ele fez todas essas coisas maravilhosas. É uma mensagem verdadeira belamente escrita pela vida de Cristo, que agora como nós estamos em consciência sem pensamentos, agora nós temos de expressar essa luz através de nossas vidas, e nós temos de mostrar para o mundo que nós somos muito capazes, e que somente nós estamos dentro de nós mesmos… absolutamente completos. Nós não queremos nada dos outros. O que nós queremos agora é dar tudo que nós alcançamos aos outros.

Isso é o que as pessoas estão vendo em vocês, e em todos os Sahaja Yogis. Que Deus os abençoe. Pensando em Cristo, Eu acho impossível manter isso despertado, porque manter isso nos tempos modernos, é muito difícil quando… você está pensando em Cristo e falando sobre Ele. Alguma coisa simplesmente mostra como as pessoas nunca entenderam… um Homem tão grandioso, uma personalidade tão grandiosa. E Ele era Divino, absolutamente Divino, apesar Dele ter feito um drama, deveríamos dizer, para passar através de todos os sofrimentos. É muito doloroso, até mesmo lembrar de tudo aquilo, como Ele Se crucificou… e como Ele morreu. Mas o ponto principal é este: Ele fez isso por vocês, por todos vocês, e vocês são tão gratos a Ele. Foi o trabalho Dele que ajudou a Kundalini ser despertada… e poder passar através desta área óssea da fontanela. Tudo isso teria sido impossível sem o sacrifício de Cristo. Todos vocês devem desse modo ser dignos de ter alguns sacrifícios.

Isso é uma coisa muito simbólica que aconteceu. E todos vocês devem estar o tempo todo preparados para sacrificar… tudo que for possível pela emancipação da humanidade. Isso é muito, muito sutil neste momento agora. Esqueçam sua busca, esqueça tudo. O que é necessário é que vocês têm de se lembrar o tempo todo… que vocês estão salvos, que vocês estão sendo abençoados pelos sacrifícios de Cristo. Isso é muito importante. Que Deus abençoe todos vocês.