Diwali Puja, Expression of Love

Novi Ligure (Italy)


Send Feedback
Share

Diwali Puja, Novi Ligure, Italy, October 25th, 1998

Eu realmente estou muito feliz hoje… por ver todos vocês aqui… para celebrar o Diwali Puja.

Éramos para estar em Portugal, mas isso não aconteceu, então nós estamos aqui. O Diwali Puja é um puja bem pequeno… mas extremamente significativo. Primeiramente no Diwali, no primeiro dia, eles compram alguma coisa… para a família. Vocês podem – talvez algum utensílio de cozinha, pode ser uma joia para a esposa… ou alguma coisa assim. Porque este é o dia da dona de casa. E este dia deve ser celebrado… como o dia da dona de casa, Eu diria, uma homenagem a ela. Como resultado, vocês sabem que na Índia mesmo agora… as donas de casa são muito respeitadas. Na verdade, elas são respeitadas por toda parte. Vocês ficarão surpresos ao ver que mesmo… no protocolo das recepções do governo em qualquer lugar… a esposa é muito importante. E onde ela fica sentada, qual é a posição dela é muito importante.

Mesmo hoje, nos países mais modernos e avançados também, eles têm um respeito especial pela dona de casa. A dona de casa pode não ser instruída, ela pode ser uma mulher muito simples, ela pode não ser muito moderna. Houve uma experiência Comigo: em Londres, nós tivemos um programa… onde todos nós fomos convidados, e a esposa do chefe da delegação… estava ausente. Então eles Me perguntaram: “Onde ela está?” “Porque há um assento para ela, ela não tem de sentar lá.” Eu disse: “Eu não sei, Eu não a vi.” “Ela deve estar em algum lugar por aqui.” Então pouco antes de começar, Eu fui ao toilete… e fiquei surpresa, ela estava sentada lá na sala de espera. Eu disse: “O que você está fazendo aqui?” “Todos eles estão esperando por você lá fora.”

Então ela disse: “Eles me pediram para sentar aqui.” Então Eu sai e lhes disse: “Agora ela está sentada lá. Por que,” “por que vocês não a chamam para sentar no lugar dela?” “Ela é a esposa?” Eu disse: “Sim, é claro, ela é a esposa.” “Nós pensamos que ela fosse alguma secretária.” Eu disse: “O que os fez pensar assim?” Essa senhora tinha ideias muito modernas, usando um vestido brilhante muito moderno e tudo mais… e todo mundo pensou: “Esta senhora deve ser no máximo a secretária.” Então eles a fizeram se sentar na sala de espera. Assim, é esperado que uma dona de casa… esteja vestida decentemente, vestida honradamente… e não vestida como uma secretária… ou alguém que apenas está no escritório.

Porque ela é considerada como a mais elevada, quer você goste disso ou não. Mas ela tinha feito permanente no cabelo… e tinha ido a um lugar muito caro para comprar… todos os ornamentos e tudo mais. E a pobre coitada, quando ela chegou, eles a colocaram na sala de espera próxima ao banheiro. Isso é o que acontece. Assim, quanto à dona de casa, ela é a dignidade da casa. Não somente isso, mas ela é responsável… pela cultura inteira daquele país, a cultura inteira daquele país. Elas representam a cultura. Por exemplo, atualmente na Índia, eles começaram… a mostrar nos filmes todos os tipos de roupas muito estranhas. Mas Eu não vi nenhuma dona de casa vestindo aquilo. Eu não vi ninguém.

Isso não está na realidade, está somente no filme, porque a sociedade é muito forte… e pressupõe-se que a dona de casa seja uma pessoa decente. Ela tem de ser decente, ela tem de ser muito digna… e ela tem de se comportar de uma maneira digna. Ao contrário, Eu diria, nós tivemos um primeiro ministro chamado Lal Bahadur Shastri. A esposa dele era completamente sem instrução… porque Shastriji foi para prisão… e ela não pôde estudar, uma mulher muito simples, comum. E ela foi à França. Naquela época, tinha o Sr. De Gaulle, ele era o presidente. E a esposa dele era uma outra mulher muito simples. Então Shastriji falou-lhe: Você não deve chorar quando você estiver deixando a Sra. De Gaulle, agora vocês se tornaram grandes amigas. Só Deus sabe, ela não falava francês… e a Sra.

De Gaulle não sabia hindi, mas de um modo ou de outro ambas se tornaram grandes amigas, no nível de donas de casa. E quando ele a avisou para não chorar, o que aconteceu é que elas começaram a chorar… quando tiveram de partir. Então Shastriji disse: “Eu lhe disse para não chorar.” Ela disse: “É ela, essa senhora francesa começou a chorar.” O que posso fazer? Eu tive de chorar com ela. Então vejam, é um tipo de grande… coletividade de donas de casa… que tem de funcionar. Elas têm problemas comuns, elas têm de se defrontar com seus filhos, elas têm de cuidar dos afazeres domésticos, de tudo. Quero dizer, há tantos problemas comuns… com as donas de casa. E a dona de casa também… conhece todas as pequeninas coisas.

Vejam, os homens, pelo menos na Índia, não sabem muito… porque eles vivem no ar, Eu acho. Assim, as mulheres têm mais bom senso… nesse aspecto, por pequeninas coisas, elas estão muito conscientes. Isso é muito interessante algumas vezes, os homens cometem erros… muito engraçados. Porque eles não lidam com a vida diária, com todos os problemas da vida diária. Por um lado, a mulher, a dona de casa, tem de lidar com a vida diária. Por outro lado, ela tem de cuidar da sua família, de seus filhos. Também, pobre coitada, ela é responsável… pela sociedade. Ela tem de manter a sociedade. Em um país onde as mulheres são sensatas… e maduras, vocês ficarão surpresos ao ver que as pessoas se tornam… famílias extremamente boas, boas sociedades e boas crianças. É por isso que Eu devo dizer, a Índia é um país muito bom de uma sociedade muito boa.

Isso surge das donas de casa, das Gruha Lakshmis da casa, quem tem feito todo o trabalho que é importante… no que se refere à cultura. Esse tipo de coisa é muito importante na Índia… e com isso, o que você percebe… é que as pessoas respeitam, respeitam as donas de casa. Portanto, respeitar a dona de casa… é a coisa mais importante em nossa cultura Sahaja. Mas isso não significa que… as mulheres devem tentar dominar e perturbar… e brigar com os maridos. Mas significa uma posição muito importante… na sociedade, de uma dona de casa. Ela é tratada como uma, como uma devi somente. Mas ela também tem de ser uma devi. Se você a trata como um capacho, então os filhos nunca a respeitarão. Se você não presta o devido respeito a ela, os filhos não respeitarão a mãe… e não haverá nenhuma influência… da mãe nos filhos. Como resultado, as crianças se tornam desobedientes, e nas sociedades ou nos países… onde a mãe não é respeitada, você perceberá que as crianças se tornam extremamente dominadoras, geniosas e horrivelmente não coletivas.

Assim, é muito importante que neste dia, que chamamos de Dhanteras, o décimo terceiro dia, você compre algo para sua esposa, e você tem de dar a ela algo como presente. Você deve pelo menos comprar um pequeno pote… ou algo que possa ser usado na cozinha… para mostrar seu respeito por ela. Nas famílias onde a mãe não é respeitada, os filhos se tornam extremamente problemáticos… e a família inteira deles também sofre, seja onde for que eles estejam casados, seja o que for que aconteça a eles. Os homens tem de compreender, é erro deles… que eles nunca tenham respeitado suas esposas como deveriam. Na presença dos filhos, se eles gritam; na presença dos filhos, se eles não mostram nenhum respeito, os filhos nunca poderão respeitar a mãe. É algo, uma coisa criminosa fazer isso… às mulheres que estão na casa… fazendo todo o trabalho para vocês, cuidando de vocês, de sua família, não exigindo nada. Se você só quiser entender… como elas podem ser problemáticas, observe-as na política. Quando elas entram na política, elas colocam… todos os homens de pernas para o ar. E uma única mulher pode colocar todos eles nos seus lugares. Porque o campo delas é a casa delas, a família delas.

Se elas não são respeitadas na família, elas saem da família… e se comportam de uma tal maneira que você não consegue imaginar. Apesar dela ter de suportar muito, ela ter de sofrer muito, mas na família, ela deve ser respeitada. Esse é um recado muito, muito importante da Gruha Lakshmi. Depois, o segundo dia é o dia em que… esse horrível rakshasa chamado Narakasura foi morto. Sempre, toda aniquilação é feita com o poder da Shakti. Esse Narakasura foi o sujeito que tinha torturado muitas pessoas… e tinha feito muitas coisas astuciosas. Ele era um homem muito traiçoeiro, astucioso… e era impossível matá-lo. Mas depois, de uma forma ou de outra, com o advento de um poder especial, esse Narakasura foi morto. Isso aconteceu em um outro dia, o quarto dia, quando Narakasura foi morto. Eles dizem que quando ele foi morto, a porta do inferno foi fechada.

Então as pessoas devem tomar banho de manhã cedo. Mas Eu sou da opinião… que nesse dia, se a porta estiver aberta, é melhor não tomar banho. Fiquem em suas camas… até que esse sujeito seja colocado completamente no narak. Vocês não devem se incomodar com ele. “Naraka” significa inferno. E eles o retiraram do inferno e o mataram. O último é o melhor, quando eles tiveram o encontro de Shri Rama… e Seu irmão Bharat. Shri Rama foi para prisão, obedecendo Seu pai. E por 14 anos, Ele ficou – não em uma prisão, mas em uma, podemos dizer, Ele foi em uma floresta… como um – era um tipo de prisão, porque… Ele estava vivendo em palácios e Ele foi enviado a uma… floresta por Seu pai… e a nora dele foi também, quero dizer, Sua própria esposa. E também o irmão, Eles passaram juntos… por grandes sofrimentos.

E vocês conhecem toda a história do Ramayana. A criança… que viveu em palácios… tinha de ir para a floresta… e viver em condições terríveis, quando Ele devia ser o Rei. Isso foi demais. Mas Sita foi com Ele… e Ela O apoiou… e por fim, aconteceu que… Ravana veio e levou Sita. Mas Shri Rama lutou contra Ravana, o matou e trouxe de volta Sua esposa. Mas quando Eles voltaram… para a capital em Ayodhya, havia uma grande festa… e Bharat, Seu irmão, Ele era muito apegado ao Seu irmão… e Ele governou aquele país… com a paduka – dizem que é um tipo de chappals (sandálias) de sândalo… que eles usam – de Seu irmão. Ele as colocou no trono e governou. Assim, é desse modo que o Bharat milan, o encontro de Bharat com Shri Rama… é celebrado, e aquela foi a época na qual Ele também foi coroado… como Rei. Então, isso foi há muito tempo atrás, há milhares de anos atrás… isso aconteceu. Essa festa é muito significativa… em que o rei correto recebe o Seu próprio trono… e governa.

E todas as injustiças… e todos os tipos de atrocidades que Ele passou… têm de ser completamente eliminados de Sua vida. E é por isso que o Diwali é importante. Assim, no último dia, eles veneram a Deusa Lakhsmi. Porque são as bênçãos Dela… que fizeram acontecer todos esses belos encontros. E é por isso que eles A veneram, Lakshmi em si. Mas há nove tipos de Lakshmis dentro de nós, Eu acho que lhes falei algumas vezes antes. Agora, neste Puja a Lakshmi, vocês veneram a própria Lakshmi. Isso não significa dinheiro, de forma alguma. Venerar o dinheiro é errado. Mas o que isso significa é que… Lakshmi é o dinheiro que está dentro de nós, ou seja qual for a prosperidade adquirida com isso, deve ser gasta muito cuidadosamente, porque Ela é muito inconstante… e o dinheiro pode escapar para fora.

Pelo contrário, você não deve ser mesquinho de forma alguma. Lakshmi não fica feliz com as pessoas mesquinhas. Mas se você quer gastar, você deve gastar da forma correta, senão o dinheiro é gasto da forma errada. Agora, quando a Lakshmi foi criada – vocês devem saber… que Ela veio do mar turbulento. Ela tinha quatro mãos, uma mão era para doar. Ela é generosa, Ela doa. Ela doa deste jeito, e com outra mão, Ela abençoa. Estas são as duas mãos Dela. Uma é para doar e para abençoar a pessoa. Isto é muito importante: quando você dá algo a alguém, esqueça isso, e você abençoa essa pessoa.

Não somente você dá dinheiro, mas você também abençoa essa pessoa. As outras duas mãos… têm duas flores de lótus rosa. Rosa é a cor do amor. E uma pessoa que tem dinheiro… deve ter uma casa… que é cheia de amor. Qualquer visitante que venha na casa… deve ser respeitado. Ele deve ser tratado exatamente como Deus. Na Índia, vocês notaram como… eles pensam dos estrangeiros, “estrangeiros” significa “Deus” para eles. Aqui, “estrangeiro” é uma palavra ruim, mas na Índia é muito respeitável. Se você for um estrangeiro, significa que você é Deus. Como eles cuidaram de vocês na Índia, vocês sabem disso.

Esta é a razão, esta é a cultura básica da Índia: qualquer um que seja uma visita, ele pode ser qualquer coisa, se ele é uma visita, então ele deve ser tratado como Deus. Em outros países é exatamente o contrário, vocês sabem. Se você é um estrangeiro, então as pessoas acham que não é nem mesmo… apropriado falar com essa pessoa. Eu não sei como a mentalidade é assim. Mas não na Sahaja Yoga. Os Sahaja Yogis não são assim. Eles tratam as visitas muito bem, Eu ouvi falar. Eles cuidam uns dos outros… e eles são belamente coletivos. Assim, este é que é o significado do lótus: uma casa cheia de amor. Como um besouro que tem até mesmo espinhos, quando ele chega no lótus, o lótus se abre… e o besouro entra… e dorme de forma muito agradável e confortável.

Mesmo o besouro, não é perturbado. É desse modo que a pessoa deve tratar os outros, se você tem dinheiro. Mas aqui, o que Eu percebo… no mundo agora, é que se você tem dinheiro, você próprio se torna como um besouro. Eles são tão cheio de espinhos e de ideias horríveis, tão ofensivos, e acham que não há limites para vocês mesmos. É simplesmente surpreendente… que esse dinheiro que deveria lhes dar… a forma da Lakshmi, Lakshmi Swarupa – eles se tornam como demônios. E o modo como eles tratam as outras pessoas é ainda pior do que isso. Assim, esses são os significados da forma da Deusa. Mas o melhor é que Ela simplesmente está em pé sobre o lótus. Isso significa nenhuma pressão sobre ninguém. Ela existe por conta própria, nenhuma pressão.

Ela não impõe nenhuma pressão em ninguém, Ela simplesmente fica em pé por conta própria… e todo o Seu peso e todo o Seu equilíbrio sobre Sua própria dignidade. É dessa forma que uma Lakshmi deve ser. E é deste modo: se isso acontecer… nos países onde as pessoas estão tendo agora crise financeira… e todos os tipos de crises, as coisas melhorarão. As pessoas desfrutarão. Elas não desfrutam o dinheiro delas, nada. Elas não desfrutam. Isso é apenas agressividade… e também ideias estranhas… de ter alguma coisa, coisas muito caras… e o que vocês chamam de estilitas. Agora, Eu acho que esses estilistas são anti-Lakshmi, eles se tornaram isso. Porque eles estão arrancando todo o dinheiro de vocês habilmente… e todo o dinheiro de vocês é desperdiçado. Se não é assim, então as pessoas começam… a conquistar mulheres ou a beber, esses hábitos imprestáveis.

Eles não fazem nada que possamos realmente chamar… de bênção da Lakshmi. Assim, a pessoa tem de se lembrar… que quando você quer dar algo a alguém, faça isso de todo o coração. Um coração tão cheio é que… forma esse Lakshmi Prasada. Vejam, isso deve acontecer, senão de que adianta dar presentes para alguém? Vejam, elas são pessoas muito estranhas, que dão presentes a partir de uma perspectiva muito estreita. Mas elas tentam dar presentes. Como no Japão, se você for lá, eles lhe darão um presente enorme. Você vai abrindo e abrindo e abrindo e abrindo… até você chegar num ponto que encontrará uma caixa de fósforos. Na caixa de fósforos, dentro da caixa de fósforos, você terá duas, você pode dizer, duas coisas parecidas com bonecas feitas de… pequeninos palitos de fósforos. Você começa a olhar para eles: “O que é isto?

Por que um esquema tão grande?” E é surpreendente. Mas eles são pessoas muito simples também, muito simples. Quando nós fomos lá, eles nos disseram… que onde quer que fôssemos, mesmo em uma loja, quando estivesse chovendo, eles nos dariam um presente. Eu disse: “O que é isto?” “Por que eles estão nos dando um presente assim?” Então a senhora que estava traduzindo disse: “Eles acham que a Senhora é de uma família real.” Eu disse: “O que os faz achar que somos de uma família real?” “Porque a Senhora não vai ao cabeleireiro.” Eu disse: “Verdade?”

“Sim. No Japão, as pessoas da família real…” “nunca vão a um cabeleireiro.” Eu disse: “Eu não sabia disso, que eles não vão ao cabeleireiro.” “É por isso que eles acham que a Senhora é da família real.” Imaginem só, que ideias as pessoas tem a respeito… do penteado e tudo mais. Mas na Índia ou nesses lugares, uma mulher deve estar com seu cabelo penteado adequadamente. Ela não deve parecer com uma hippie andando por aí. Porque nós temos muitas pessoas que… ainda acreditam em um tipo de movimento hippie… e elas usam o cabelo delas daquele jeito. Agora, a mulher desempenha um papel… muito importante na sociedade, como Eu lhes disse. Seja qual for o modo que ela se vista, seja onde for que ela vá, e também as crianças assimilam muito mais… da mãe do que do pai.

Algumas vezes poderia ser muito mais do pai também. Mas na verdade, todas as coisas refinadas… são assimiladas da mãe. Portanto, é mais para as mulheres… entenderem o modo como elas se vestem, o modo como elas vivem. Hoje em dia – Eu fui a Londres… e perguntei a uma Sahaja Yogini indiana: “Qual é a moda agora?” Então ela disse: “Jipreya”, em Marathi. “Jipreya” significa você colocar seu cabelo deste jeito. Vejam, na Índia, se tivermos o cabelo deste jeito, a mãe dirá: “Tire agora suas jipreyas.” Porque se você colocar seu cabelo assim, seus olhos podem ficar vesgos. Mas esta é a moda: colocar seu cabelo deste jeito, vejam, muito, às vezes sobre os olhos também. Então, essa é uma moda jipreya.

E isso agora é muito comum, Eu notei… todas as mulheres dignas também, exceto pela Sra. Thatcher, todo mundo usa esse tipo de coisa. Eu não sei como a Sra. Thatcher escapou disso. Mas qualquer um que faz qualquer coisa assim, não deveria ser seguido pelas mulheres. É muita submissão. Porque está na moda, é por isso que elas o fazem. Essa é a moda, então elas o fazem. É totalmente estúpido fazer isso… e fazer o jogo dessas pessoas que criam modas. Porque vocês são independentes.

Vocês devem se posicionar em seu próprio caráter. Vocês devem se posicionar em sua própria compreensão das coisas. Ao invés de arruinar o rosto de vocês, vocês deveriam tentar melhorá-los… por meio de sua dignidade, por meio de sua… compreensão. Agora, isso é mais para as mulheres, sinto dizer isso, o Puja a Lakshmi é mais para as mulheres, sobre o que elas têm de entender, o que elas têm de ser, como elas devem ser. Eu sempre lhes disse… que é necessário uma mulher ser digna, muito mais do que o homem. O homem pode ser estúpido, não importa, não importa tanto. Mas as mulheres têm de ser dignas e sensatas. E os homens, de qualquer forma, não sabem muito, como vocês sabem disso muito bem. Coitados, eles são… Eles são educados somente nas universidades. Mas no que se refere ao lado prático, eles não sabem nada.

Assim, a pessoa não deve se sentir mal em relação a isso. Quero dizer, é muito divertido… ver o modo como os homens cometem erros e… depois eles seguem dizendo: “Não, não, eu sei disso, eu sei disso”, e eles não sabem nada. Mas o homem nunca dirá: “Eu não sei.” Esse é o caráter dele. Tudo bem. Você deve saber que ele não quis dizer isso, porque ele realmente não sabe nada. Na arte também. Eu não acho que os homens sabem muito sobre arte, e também um lado deles que está faltando é a estética. Coitados, eles fazem um tipo de roupa… e vestem por toda parte. Eles farão só um tipo de roupa, e farão aquilo e vestirão por toda parte.

Eles não têm nenhuma demanda. Mas as mulheres são artísticas. E se nossas mulheres indianas desistirem de vestir saris… e adotarem jeans, aonde as pessoas das vilas irão? Porque elas vivem com seus saris que elas fazem… durante as férias e coisas assim. Assim, na Índia, não é possível introduzir… todas essas roupas. Talvez na escola, mas mais tarde, todas elas… abandonarão isso, porque elas gostam de saris. Portanto os saris ainda estão em uso… e estarão em uso porque é tão artístico, é tão lindo. Um sari não se parece com outro sari. Assim, a noção de beleza e a noção de arte… existem muito mais nas mulheres, não nos homens. E assim, deve-se observar que… se os homens não sabem, não importa.

Mas tornem suas casas absolutamente artísticas. Tornem-nas confortáveis assim como o lótus, como Eu disse, deve ser assim. Mas algumas mulheres… podem ser muito parecidas com um Hitler, na casa, muito ditatoriais. “Isto deve ser assim, aquilo deve ser assim”, tornando a vida dos homens totalmente infeliz. Eu soube de um indivíduo… que costumava carregar um jornal na casa dele. Então Eu disse: “Por que você carrega o jornal o tempo todo?” Ele disse: “Toda vez que eu sento,” “coloco o jornal primeiro e depois sento.” “Por quê?” “Porque se estragar um pouquinho,” “minha esposa gritará comigo.” Eu disse: “Por quê?”

“Porque ela não gosta que nada seja estragado.” “Assim, ela é muito meticulosa.” “Eu carrego um jornal sempre comigo,” “onde quer que eu sente, coloco o jornal.” Eu disse: “Isso é exagerado.” Ele disse: “A Senhora também terá de fazer isso, eu Lhe digo.” Tão meticulosa em relação a casa inteira… que é impossível viver naquela casa. É ainda pior que um hospital. Assim, algumas mulheres podem ser muito meticulosas… em relação a isso e muito sistemáticas, podem ser. Mas normalmente, as mulheres devem ser muito amorosas… e extremamente hospitaleiras, e também ser amigáveis com todos os membros da família, com tudo mundo. Isso é muito importante, pois Eu tenho uma família muito grande.

Nós temos uma família muito grande, muitos irmãos e irmãs… e todo mundo, um melhor que o outro. É extraordinário que… todo mundo tenha um diferente tipo de perfume, Eu acho, ou um tipo de fragrância… que mostra uma personalidade individual neles. Apesar disso, todos eles são tão agradáveis e tão bons, tão hospitaleiros e tão divertidos, é extraordinário como as pessoas vivem juntas. Especialmente na Rússia, Eu notei que… as mulheres são muito adaptáveis e cheias de humor. E elas ficavam caçoando de tudo… e desfrutando a vida. Surpreendente, nós tínhamos levado presentes para eles. Mas tínhamos levado para cerca de duas mil pessoas, mas havia 16 mil pessoas. Então como poderíamos dar aqueles presentes? Então as mulheres tiraram seus colares… e disseram: “Tudo bem, daremos isto aos homens, tudo bem.” “Nós lhes daremos nossos tapa-ouvidos, tudo bem”, e elas ficaram zombando dos homens, que estavam se sentindo mal, pois eles poderiam não ganhar nada.

Tanta alegria, tanta compreensão. Porque eles não são tão orientados para o dinheiro, Eu acho, e eles são muito voltados para o espiritual. Portanto, uma mulher espiritual não se incomodará com outras… coisas desse jeito e manterá sua própria dignidade… e mostrará através de cada gesto seu… que ela é espiritual. Isso é algo tão doce. Como Eu estava lhes contando, por um lado… às vezes você se sente… um pouco diferente, por exemplo, Eu disse aquilo sobre o Japão. Mas no mesmo Japão, quando Eu estive lá, Eu gostei muito dos azulejos deles. Então eles estavam construindo alguma coisa, Eu gostei do desenho dos azulejos deles. Então Eu disse: “Eu posso levar um daqui?” “Não, não, não há problema. Nós o enviaremos para o Seu navio.”

E uma grande carga desses azulejos… chegou no navio. E o capitão Me perguntou: “Agora, o que devemos fazer?” Eu disse: “Como você conseguiu isto?” Ele disse: “Eles trouxeram para a Senhora.” Todos os tipos de variedades daqueles azulejos, vocês podem imaginar? Assim, por um lado, é a forma de expressão, por outro lado é diferente. Portanto, a pessoa deve compreender também. Quando alguém lhe dá algo, você deve compreender… qual é o significado daquilo, e não se sentir mal em relação a isso. O significado daquilo poderia ser maravilhoso, você talvez não compreenda. Então é melhor perguntar, por que eles lhe deram aquelas coisas.

Isto é o que chamamos de auspiciosidade, uma das grandes qualidades da Lakshmi… é que deve ser auspicioso. Seja o que for que você dê deve ser auspicioso. Por exemplo, algumas vezes… Eu tenho visto criancinhas que por travessura… trarão um lagarto e tentarão lhe dar. Quero dizer, é muito não auspicioso fazer isso. Mas não foi falado para elas que não é auspicioso. Então elas ficam fazendo desse jeito. Deve ser falado para elas que não é auspicioso, que isso não agradará a Deusa. Portanto, isto tem de ser compreendido muito bem: vocês não devem tentar insultar… a Lakshmi dando algo que é errado. Se você não sabe, você deve descobrir… e fazê-lo adequadamente. Dessa maneira, essa é a característica do Diwali.

Mas a maior mensagem disso… é que o reino foi dado a Shri Rama. Shri Rama foi a corporificação da justiça… e da lealdade. E isso Lhe foi dado. Da mesma maneira, nós temos de sentir… que nossa expressão de gratidão, nossa expressão de amor deve ser tal que deve ser… dada a uma pessoa que seja um símbolo… dessa grandiosidade como Shri Rama. É uma coisa muito, muito sutil que a pessoa deve tentar compreender. Se você não quer dar, você não deve dar. Mas se você quer dar, então você deve dar algo… que seja digno da pessoa a quem você está dando. Essa é uma das lições que você deve ter… sobre a índole de Shri Rama. Quando Ele entrou na vila, Ele notou que havia uma senhora idosa, e essa senhora idosa praticamente não tinha dentes. E ela era uma aborígene… e ela Lhe deu algumas … o que chamamos de “ber”, é algo como… um tipo de fruta, pequenas frutas.

E ela disse: “Veja, eu provei todas elas…” “e todas elas estão muito doces.” “Porque o Senhor não deve comer algo que não seja doce,” “então eu as provei com meu dente,” “eu pus meu dente nelas e as provei.” “Por favor, coma-as.” Imediatamente Ele pegou aquilo. Mas Seu irmão Lakshmana ficou muito zangado, pois é muito não auspicioso na Índia, você colocar algo na boca… e depois querer dar para alguém, é algo utishta, não deve ser feito. Mas Shri Rama disse: “Eu nunca comi frutas tão maravilhosas.” “Elas são as frutas mais maravilhosas que Eu comi.” Então Sua esposa disse: “Também Me dê algumas. Afinal, Eu sou Sua metade,” “Você deve Me dar.” Então Shri Rama Lhe deu algumas.

Ela disse: “Uau, que coisa, é maravilhoso.” Ela comeu aquilo e então Lakshmana disse: “Dê-Me também, cunhada.” Ela disse: “Agora mesmo Você estava dizendo…” “todos os tipos de coisas contra esta senhora.” “Por que Você quer comer isto?” Ele disse: “Por favor Me perdoe e Me dê.” Assim, isso mostra… que Shri Rama podia ver o amor dela, as vibrações dela naquelas frutas… que ela tinha oferecido. E Ele conseguia apreciar… a tal ponto que Ele deu para Sua esposa… e a esposa também se juntou a Ele. Isto é o que acontece: seja o que for que você faça, faça-o com amor. Se você o fizer com amor, você será capaz de tornar isso auspicioso. Mas se não há nenhum amor, você está fazendo… apenas para algum propósito, então é inútil.

Portanto, isso é que deve estar presente para ser dado, dar para… a pessoa como Shri Rama, e para uma encarnação tão grandiosa. Ela só pensou no amor dela… e deu aquilo para Ele. Da mesma maneira, você tem de ser muito simples, sincero, e então você saberá o que é o melhor a ser feito. Assim hoje é – na verdade, o Diwali acabou… e Eu quero desejar-lhes novamente e novamente um feliz Diwali… e um ano novo muito próspero. Que Deus abençoe todos vocês. A mesma Lakshmi torna-se Mahalakshmi. Isto é, quando você compreende… o valor do dinheiro… e quando você está saturado… e farto, a partir de dentro, você fica desapegado, então uma nova forma de Lakshmi se apresenta, que é Mahalakshmi. Esse é o poder que o leva mais e mais alto, que é o despertar espiritual. Vocês têm visto em todos os países que são muito ricos… que este desejo começou: eles devem procurar a verdade, eles devem descobrir a verdade, e é desse modo que todos vocês estão aqui. Isso significa que o Poder de Mahalakshmi começou a atuar em vocês, pois vocês estavam buscando a verdade.

E enquanto buscavam a verdade, vocês vieram para a Sahaja Yoga. Portanto, esta Mahalakshmi… é muito importante para vocês também. E vocês conhecem Kolhapur, há um templo desta Mahalakshmi… que surgiu da Mãe Terra. Mas eles próprios não sabiam por que neste templo… eles cantavam “Jogawa”, que dizia: Oh Ambe, desperte. Ambe é a Kundalini. Então por que eles cantavam isso no tempo de Mahalakshmi? Vocês conseguem entender… por que razão naquele templo eles começaram a cantar… a música “Jogawa”, através da qual se eleva a Kundalini.