A Expressão dos Elementos Sutis

New Delhi (India)


IT


IT


Feedback
Share

A Expressão dos Elementos Sutis

16/12/1998

Eu estava falando com eles que o estilo do conhecimento indiano… é muito diferente da mente ocidental.

No Ocidente, se você diz alguma coisa, então eles querem ter uma prova experimental. Eles irão até os cientistas… ou a outras pessoas equipadas com conhecimento, para saber se o que é dito nesses livros é verdade ou não. Eles julgariam até mesmo Cristo, eles julgariam até mesmo Moisés. Eles julgarão todas as pessoas… como se eles fossem as pessoas mais inteligentes e mais capazes. E eles escreverão livros e mais livros contra Eles, revelando como se Eles fossem… – essas pessoas que disseram alguma coisa – tivessem dito da cabeça delas ou algo assim. Isso não é nunca aceito, normalmente. E se é aceito, eles tornam-se totalmente fanáticos. Agora, de acordo com o estilo de entendimento indiano, antes de tudo, se um grande rishi ou um grande muni… ou um grande, você pode chamar de santo, disse alguma coisa, então ele disse isso, enquanto você apenas tem de ouvir aquilo, porque você não está no mesmo nível deles. Seja o que for que ele tenha dito, é sua própria experiência, é seu próprio conhecimento. E você não tem o direito de julgá-lo ou dizer que isso não é verdade, aquilo não é verdade.

Você aceita isso. E uma vez que você obtenha sua Realização do Si, está escrito claramente: após a Realização do Si, você tem de crescer, tornar-se um ser perfeito, e então você pode ver por si mesmo que o que ele disse… ou o que eles disseram é a verdade. Assim o enfoque é diferente. De certo modo, se você começa a examinar em detalhes, através disso, através daquilo, você não pode chegar a lugar nenhum e, além disso, seu crescimento fica atrofiado. Então, o que você tem de fazer é recorrer a esse conhecimento, acreditando no que Eles disseram. Seja o que for que Cristo disse, você tem de acreditar. Seja o que for que Maomé disse, você tem de acreditar, Seja o que for que Guru Nanak disse, você tem de acreditar. Seja o que for que Gnyanadeva disse, você tem de acreditar. Lao Tsé, você tem de acreditar. Desse modo, porque você não é daquele nível espiritual.

Então, aceite isso. Agora, não tente analisar isso. Você tenta analisar tudo e, nessa análise, você se perde. Assim, uma vez que você seja uma alma realizada daquele nível… e você cresça e se transforme na sua plenitude, o que nós chamamos sampurna, somente então você saberá… se o que quer que eles tenham dito é verdade ou não e, em seguida você pode descobrir. É muito fácil, então, saber se o que quer que seja dito é verdade ou não. Agora para os Sahaja Yogis, é muito fácil descobrir se alguma coisa é real ou irreal, é verdade ou inverdade, é amor ou ódio. Somente através das vibrações, você pode saber. Mas indo além disso, Eu estou dizendo. Além disso, temos de saber o que são essas vibrações, e do que elas são feitas. Qual é a força sutil que está por trás dessas vibrações?

Nós a chamamos Paramchaitanya. Tudo bem, Paramchaitanya, e daí? O que acontece a você quando você alcança o Paramchaitanya, é algo para ser entendido, as sutilezas. Como Eu disse, nós somos feitos de cinco elementos, certo? Então, quando você obtém o seu despertar, quando a Kundalini atinge o Sahasrara… e abre a área óssea da fontanela, você se torna unificado com o Poder Divino, então o próprio Poder Divino começa a fluir através de você. A conexão é estabelecida. Agora, quando Ela começa a fluir através de você, esta Shakti começa a fluir através de você, então o que acontece? Nós devemos entender a parte sutil. A parte sutil é assim: esses cinco elementos dos quais nós somos feitos, essas vibrações começam gradualmente… a forçar a entrada na forma sutil da qual eles são feitos. Então a primeira coisa que tal pessoa tem é a mudança, veja, como é dito: “A palavra é Deus.”

É dito também na Bíblia: ” A palavra é Deus.”. Agora, o que é essa Palavra? A Palavra é um silencioso, nós podemos dizer…, um mandamento silencioso, nós podemos chamá-la assim. Mas, dessa Palavra, de acordo com a filosofia indiana, surge uma outra coisa que nós chamamos de bindu. Ou podemos dizer que a Palavra se torna naad, é um som. E depois, ele se torna o bindu, significa, como vocês o chamam, um ponto pequeno, vocês podem dizer. E então deste ponto, todos esses cinco elementos começam a surgir um após o outro. O primeiro elemento que surge é a luz. Tej, a luz. É o primeiro elemento que surge.

Assim, a essência do primeiro elemento é luz. Nós a chamamos tej, tejas. É escrito em Sânscrito, é claro, mas nós devemos entender como a luz permeia tanto a Sahaja Yoga, e você vê a luz por toda parte, em todo lugar. Então o primeiro elemento que é luz, e você pode dizer em inglês, que o aspecto sutil da luz é…, podemos dizer, a iluminação, nós podemos dizer. Mas a iluminação tem outro sentido, então nós podemos dizer que é tej, tej. Por exemplo, uma pessoa que obtém a Realização… tem uma face que é muito radiante, então nós podemos dizer ‘a radiância’, ‘o brilho’. Essa radiância é a sutileza da luz. Então a radiância começa a ficar visível na sua face. A radiância começa a se expressar, e com essa radiância as pessoas ficam impressionadas… e elas começam a pensar alguma coisa especial a respeito… dessa personalidade que tem radiância. Agora, vocês viram Minhas fotografias também, de onde quer que elas sejam, muitas vezes vocês vêem muita luz em volta.

Mas isso não é nada mais do que a luz em Mim… que está emitindo radiância, por que a luz se torna mais sutil. Quando a luz se torna mais sutil em Mim… – luz, a luz é um dos elementos – quando ela se torna mais sutil, então ela emite radiância. E assim, esse é o crescimento sutil que ocorre dentro de você. Suas faces também começam a brilhar. Elas também têm radiância… e elas também têm um tipo diferente de compleição, Eu diria. Essa radiância deve ser entendida, é aspecto sutil da luz da qual nós somos feitos – luz, na forma densa. Então, depois disso, da luz, vem a segunda coisa, a qual nós chamamos de vayu em Sânscrito, significando o ar. Assim, o ar que nós temos, que é grosseiro, o ar, o que é sutil no ar é a brisa fresca que vocês obtêm. A brisa fresca é o aspecto sutil deste ar. Assim, o aspecto sutil daquilo que vocês entendem como brisa fresca é o que nós chamamos de vibrações, o aspecto sutil disso é o ar, o qual é parte integrante da nossa estrutura.

Então essa brisa fresca é a segunda coisa… de modo que vocês começam a ficar cada vez mais sutis. Quando o seu crescimento ocorre, todas essas coisas sutis começam a se expressar. Não é somente que você obtém vibrações, mas você obtém a brisa fresca. E isto é o aspecto sutil do ar que o formou. Depois vem a água. Nós também somos feitos de água. O que é o aspecto sutil da água… Às vezes a língua inglesa fica um pouco limitada de expressões, mas eles o chamam… Quero dizer, aquilo que faz a pele…, a pele dura ficar macia. A pele fica macia. Esse é outro sinal de uma alma realizada, que ela… Há alguns cremes que as pessoas usam para amaciar a pele. Mas a água em nós, nos dá aquele brilho, aquela nutrição que torna nossa pele muito macia.

E essa maciez da pele fica muito visível. Isso é o mínimo do mínimo, Eu diria. Mas então, a pessoa que é uma alma realizada… torna-se uma pessoa muito suave, muito delicada. Quando ela fala com alguém, na sua voz há ternura, ou Eu diria, há… jise kehte hein apne yahan pani, Hindi mein kehte hein pani hona. Há esse fluxo, o fluxo líquido e o frescor da água. Então esse é outro aspecto sutil… que deve ser expresso em seu comportamento, na sua pele, na sua forma de lidar com os outros, de modo que você deve ser como a água, que se move, que é refrescante, que acalma, que purifica. Então isso também se torna uma parte integrante do seu ser, uma vez que você se torna uma alma realizada. Com a água, você também tem uma outra coisa, nós chamamos de agni, significa fogo. Então você tem fogo também, mas é um fogo muito silencioso. Ele não queima ninguém, mas ele queima todas as coisas erradas dentro de você.

Sejam quais forem as coisas erradas que você tenha, ele queima. E ele queima as coisas erradas nas outras pessoas também. Por exemplo, uma pessoa vem com muita raiva em sua direção. O que acontece é que essa raiva se esfria com o fogo que está lá. Além disso, uma alma realizada não pode se queimar, o fogo não pode queimar. O incêndio não pode atingi-la. É muito importante entender. Também, se você está fazendo alguma coisa errada, ele pode queimá-lo. Mas se você é um bom Sahaja Yogi e, Eu diria, um Sahaja Yogi perfeito, o fogo nunca irá queimá-lo. Nós temos o exemplo de Sitaji, que foi para dentro do fogo pariksha, nada A queimou.

Então isto é o que temos de entender: uma vez que vocês obtenham as sutilezas do fogo, então o fogo e a água, ambos se tornam meio que divinos. Por exemplo, a água que você toca, a água que você bebe, qualquer água na qual você coloque sua mão, a água fica vibrada. Significa o quê? A sutileza da água surge nela. O frescor, o poder de cura também surgem naquela água. Assim, quando ela se torna mais sutil, todos esses poderes começam a aparecer, os quais você pode ver por si mesmo, você não tem de fazer experiências. Então o último elemento é a Mãe Terra. É o mais importante esta Mãe Terra. Há uma fotografia, vocês podem ver, que foi feita na Rússia, na Minha dacha (casa de verão), onde a Kundalini está na Mãe Terra, elas mostraram claramente. Está lá.

E é a Mãe Terra que mostra isso. Por exemplo, Eu tenho observado as flores, se vocês as mantêm em Meu quarto, elas florescem. Elas podem ficar muito grandes desse jeito. As pessoas nunca viram flores tão grandes. Às vezes elas vêem. Eu não estou fazendo nada, Eu estou apenas sentada, e o que acontece com as flores? Agora vocês vêem que esse princípio da Mãe Terra funciona. O aspecto sutil da Mãe Terra funciona. Ela é uma mãe e lhes dá toda a nutrição… e faz vocês crescerem saudáveis. E é desse modo que essa sutileza da Mãe Terra atua.

A Mãe Terra é Aquela que gera todas estas flores… e todas estas árvores e tudo isso, mas Ela também desempenha um grande papel em nós. Não é simplesmente que a Mãe Terra exista sem a nossa conexão. E nós não respeitamos a Mãe Terra. Nós A poluímos, nós temos feito todo tipo de coisas; nós retiramos as árvores e nós fizemos uma bagunça Nela, mas Ela é nossa Mãe. E muitos aspectos sutis desta Mãe Terra surgem em nós. Um deles é a gravidade. A pessoa fica muito atraente, não no sentido físico, mas no sentido espiritual. Tal pessoa atrai as outras. Elas se sentem atraídas. E elas sentem de há algo especial com relação a essa pessoa.

Essa é uma das qualidades da Mãe Terra. Se Ela não nos mantivesse atraídos, nós teríamos caído com Seu movimento. E outras qualidades da Mãe Terra… também começam a se manifestar dentro de nós. E nós nos tornamos muito, Eu diria, extremamente tolerantes, pessoas pacientes, tolerantes e pacientes. Extremamente tolerantes e pacientes. Mas se você não é tolerante, se você é irascível e tudo mais, este princípio da Mãe Terra não se expressou. Veja a Mãe Terra, o quanto Ela tolera a nossa insensatez; quantas coisas erradas nós fazemos contra Ela, mas mesmo assim Ela tolera. A qualidade de Shri Ganesha, antes de mais nada, é tolerar. Até um certo ponto, Ele tolera. Do mesmo modo, nós também nos tornamos extremamente tolerantes, pacientes e misericordiosos.

Isso é o mínimo do mínimo que deveria acontecer… a todos os Sahaja Yogis que têm vibrações. Porque agora, Eu lhes falei sobre todas as coisas… que são expressas nas suas vibrações. É uma coisa para ser entendida, que o que vocês se tornaram agora é algo muito grandioso. Não aconteceu aos outros. Não aconteceu a ninguém que não tem sido um Sahaja Yogi. Vejam as pessoas que vão à igreja ou às mesquitas ou aos templos, observem suas faces. Olhem para elas, como elas se parecem. Elas não obtiveram nada dos templos, não obtiveram nada da mesquita, elas não obtiveram nada de qualquer um desses lugares… onde elas vão para venerar. Assim, isso é artificial, isso se tornou algo, Eu diria, sem qualquer conexão com a realidade. Somente após a Realização, vocês estão conectados com a realidade.

E vocês podem ter o entendimento… de todas essas sutilezas trabalhando através de vocês. Por que Eu estou lhes falando isso? Porque Eu quero que vocês conheçam e reconheçam a si mesmos, que compreendam o que vocês são, o que vocês obtiveram. Uma vez que você se reconhece e compreende a si mesmo, você pode fazer muito. Antes de mais nada, dizer: “Eu sou um Sahaja Yogi”, isso deveria ser dito com muita autoconfiança. E como uma pessoa autoconfiante, você deve descobrir: “O que eu tenho feito como Sahaja Yogi?” “O que eu posso fazer como Sahaja Yogi?” Alguns Sahaja Yogis têm feito milagres. Eles têm feito muitos trabalhos da Sahaja Yoga, enquanto alguns Sahaja Yogis ainda estão escrevendo para Mim: “Meu marido está brigando comigo, meu filho é assim,” “minha mãe é assim.” O tempo todo cartas e mais cartas chegam a Mim.

Você é um Sahaja Yogi. Agora, simplesmente observe suas sutilezas, trabalhe isso. Eles pensam que Eu estou aqui para resolver seus problemas, seus problemas de família e seus empregos e essas coisas. Eu não estou aqui para isso. Eu estou aqui para dar a Realização do Si. E a compreensão de que seja o que for que você obteve, você deve aceitar como um desafio. Assuma isso como um desafio e você ficará impressionado ao ver… como você será ajudado e como você alcançará os resultados. “Sahaja” não significa somente que você obtém a Realização… espontânea, também significa que você adquire espontaneidade, toda a natureza adquire espontaneidade. Todos aqueles aspectos sutis que Eu lhes falei, todos eles ficam espontâneos e eles atuam. É claro que existem anjos e existem ganas que estão ajudando vocês.

Mas vocês não precisam preocupar-se com eles agora. O principal é que vocês têm de compreender o que vocês são, o que vocês obtiveram e o quanto vocês têm encarado isso, alcançado isso e como isso tem funcionado. Eu tenho visto, toda vez que Eu tenho um pequeno problema, imediatamente, isso atua. Isso atua em tantas regiões e com tantas pessoas, que Eu nunca esperava. Simplesmente entra em ação. Tudo se resolve. Mas o que quer que aconteça é para o seu bem, é para o seu crescimento, para sua compreensão de que você é um Sahaja Yogi. Você entrou no Reino de Deus. Mas isso você tem de desenvolver. A introspecção também pode lhe dizer: “Você está trabalhando todas essas coisas ou não?”

Se você fizer introspecção, você ficará surpreso ao ver: “Sim, você tem esses poderes e pode fazer milagres.” Assim, Eu abençoo todos vocês. Por favor desenvolvam esses aspectos sutis em vocês, eles já estão lá. Vocês não têm de fazer nada, apenas compreender e situar-se. Muito obrigada.