Puja de Natal

Ganapatipule (India)

Feedback
Share

Puja de Natal Ganapatipule, Índia, 25.12.1999

Hoje nós vamos celebrar o nascimento de Jesus Cristo. Ele veio a esta Terra de uma forma muito especial, pois Ele nasceu de uma Virgem. E nós podemos entender, como vocês sabem, como Shri Ganesha também nasceu da mesma maneira… e como Jesus é uma Encarnação de Shri Ganesha, Ele tinha todos os poderes Dele quando nasceu, Ele não teve de trazer nenhuma arma externa… para mostrar quais poderes Ele tinha. Mas Ele tinha todos os poderes com Ele, mas ainda assim, Ele tentou mostrar tolerância e compreensão, porque naquela época, as pessoas com quem Ele tinha de lidar… eram totalmente ignorantes em relação à espiritualidade. Eles eram na verdade judeus… e eles foram instruídos por Moisés, Abraão, por todas essas pessoas. Mas eles tinham perdido suas amarras e não sabiam o que buscar, como buscar, e eles não eram buscadores. Eles estavam muito satisfeitos… com todo o ritualismo judeu que eles tinham, como também em outras religiões, nós fazemos o mesmo. Não havia nenhuma busca, de forma alguma, por nada grandioso. E então Ele teve uma vida muito difícil, uma vida extremamente difícil. Quando Ele nasceu, houve um sinal… de uma estrela que três homens viram e a seguiram… e chegaram naquele lugar onde eles notaram que… Ele havia nascido em uma manjedoura, o lugar muito simples, o lugar mais simples possível para nascer. Ele nasceu durante todas as grandes dificuldades, mas foi mostrado claramente… através de uma estrela que Ele era alguém grandioso.

Outro dia alguém estava Me perguntando: “Como a Senhora achou Ganapatipule?” Na verdade, Eu não sei, e em Maharashtra, este não é um lugar muito conhecido. Eles vão para Ashtavinayakas, mas não para este Mahaganapati. Eles não tinham nenhuma ideia. Mas Eu estava retornando de Ratnagiri… e Eu vi realmente uma estrela muito grande em cima deste templo. Mas ninguém conseguia vê-la, esse era o problema. Naquela época, nenhum Sahaja Yogi conseguiu vê-la. Então Eu lhes disse: “Vamos seguir esta estrela.” Ela era uma estrela muito, muito grande, excepcionalmente grande, não como uma estrela, mas uma estrela bem grande, muito incomum. Mas eles não conseguiam vê-la.

Outras pessoas que estavam Comigo, elas disseram: “Não conseguimos vê-la.” Eu disse: “Não importa.” Então Eu lhes disse para voltarem, voltarem deste Hadkamba, como eles chamam, e “vamos nesta outra estrada.” E nós apenas a seguimos. Eles, é claro, Me ouviram e não questionaram. E nós ficamos viajando, viajando, estávamos muito atrasados, mais ainda assim, Eu disse: “Não importa, está tudo bem, vamos.” E no momento em que chegamos a Ganapatipule, estava amanhecendo, um belo amanhecer, Eu não consigo esquecer aquilo. E naquele amanhecer, nós vimos um lugar tão belo aqui, onde nós estamos agora. E Eu disse: “Este é o lugar onde temos de ficar,” “onde temos de ter todos os Sahaja Yogis.” É claro, vocês sabem que Rabindranath Tagore já tinha descrito este lugar: As pessoas virão para cá de todos os lugares do mundo… e nas margens de Bharat, isso será feito.

Tudo isso está profetizado, já tinha sido feito, mas como milagrosamente Eu descobri este lugar, é surpreendente… como aqueles três grandes homens descobriram Cristo. E o lugar era realmente abençoado… e estava muito belamente vibrado. Eu fiquei aqui por dois dias e decidi… que este é o lugar que temos de adquirir. Por fim, nós adquirimos esta terra e todas estas coisas aqui. Tantas coisas, Cristo disse. Na cruz, Ele disse: “Contemplem a Mãe.” “Contemplar” é uma palavra muito boa, significando “aguardar ansiosamente, observar a Mãe”. Na época de Sua morte também, Ele disse isso. E todas essas pessoas só estão tentando criar violência, tortura, todos os tipos de coisas que não podem ser divinas. Então temos de entender que você não pode difundir nenhuma religião… com violência, com força, você não pode.

Somente com amor e compaixão. Você pode difundir a Sahaja Yoga somente através do amor e compaixão. E essa compaixão não é uma coisa mental em que achamos… que somos melhores do que os outros, então devemos mudá-los. Não. Ela mais amor e compaixão. Você sente que nós podemos realmente dar a ressurreição às pessoas, não tentando mudar qualquer coisa, mas dar a ressurreição… do jeito que eles são, nós lhes daremos a ressurreição. Este é o nosso trabalho: dar a ressurreição às pessoas… e lhes dar a verdade. Há muitas, muitas pessoas no mundo todo, e vocês viram agora que nós estamos trabalhando em 86 países. Em um lugar como Benim, nós conseguimos 700 Sahaja Yogis, quero dizer, 7.000 Sahaja Yogis que eram muçulmanos. E Eu lhes perguntei: “Como vocês vieram para a Sahaja?”

Ele disse: “É óbvio.” Eu disse: “Por quê?” Eu disse: “Primeiramente, por que vocês se tornaram cristãos?” Ele disse: “Não, não nos tornamos, nós apenas nos tornamos muçulmanos.” “Mas por quê?” “Por que os franceses que estavam governando lá,” “eram pessoas extremamente imorais, muito imorais.” “E nós pensamos: ‘De que adianta seguir a religião deles,’” “‘que bebem o tempo todo e fazem todos os tipos de obscenidade,’” “‘então como ficaremos em melhor condição?’ Então fomos para o Islã.” Mas eles estão agora na Sahaja Yoga, porque seja o que for, eles têm discernimento, eles são buscadores e eles têm discernimento. Imaginem, todos eles são, nós podemos chamá-los… de pessoas de origem negra. Eles têm uma mente tão iluminada, Eu fiquei impressionada.

Eles fizeram poemas para Mim, fizeram muitas coisas sobre Mim, e 7.000 deles se transformaram, e eles disseram que um dia o país inteiro se tornará Sahaja Yogis. Na Turquia, há o Islã, assim chamado. Mas havia o líder deles, Atatürk Kemal Pasha, que era uma alma iluminada e lhes falou… que tudo isso é insensatez, esse sistema purdah, isso, aquilo, a opressão das mulheres, tudo é insensatez. E ele realmente os tornou mais livres. Eles são pessoas extremamente criativas, e imaginem, há 2.000 Sahaja Yogis na Turquia. Quando houve aquele terremoto, vocês ficarão surpresos ao saber que… nenhum Sahaja Yogi foi morto, nem a casa de ninguém foi destruída. Em nosso país também, nós temos quatro, quatro estados… onde todos eles foram convertidos para o Catolicismo. Agora, Eu falei com eles e eles disseram: “Não, essas pessoas…” “só nos falam como se vestir bem, ir para a igreja,” “cantar hinos e voltar para casa.” Eu fiquei surpresa, eles estão melhor vestidos, sem dúvida, do que outras pessoas, mas como eles puderam aceitar uma coisa assim? Porque eles são aborígenes, eles são pessoas que ainda não se abriram… para a luz dos tempos modernos ou qualquer coisa assim.

E então, depois disso, depois disso, eles estavam tentando fazer algo novo em Orissa. Em Orissa, já havia de 35 a 40 pessoas que eram católicas. E Eu pedi a alguns Sahaja Yogis da Austrália… para irem e fazerem lá um trabalho da Sahaja Yoga. E eles estabeleceram nove centros lá. Nove centros da Sahaja Yoga foram estabelecidos. Mas a melhor parte disso foi quando houve uma enorme destruição… por um furacão que veio, todos os Sahaja Yogis que aceitaram a Sahaja Yoga recentemente… estão todos salvos. Todas as casas deles estão salvas. Assim, agora, o que vai vir é o Juízo Final. Nisso, todas as pessoas que ainda estão tentando o fundamentalismo, que são fundamentalistas, elas serão destruídas, Eu acho, porque o modo como elas são destruídas em todos esses países, Eu simplesmente não entendo o que está acontecendo… e por que essas pessoas estão sendo destruídas, suas famílias destruídas, suas casas destruídas. É Kalki, Eu acho, que está atuando… e realizando isso em todos esses lugares de uma maneira tão severa.

Essas pessoas que fazem magia negra e tudo mais, elas foram destruídas também. É muito surpreendente que em Orissa nenhum Sahaja Yogi foi ferido. É uma grande proteção do Divino sobre os Sahaja Yogis, que estava para acontecer, foi falado há muito tempo atrás que isso ia acontecer. Mas as pessoas se perderam no ritualismo, no sacerdócio… e é todos os tipos de conversas. Falando, você não pode obter uma experiência espiritual, lendo, você não pode ter nenhuma experiência espiritual. Guru Nanaka disse isso, Kabira disse isso, até mesmo Adi Shankaracharya disse que isso é Shabda Jalam, é a rede de palavras. “Oh Mãe, tire-me disso.” Todas essas pessoas que conheciam a verdade disseram a mesma coisa, eles repetiram a mesma coisa, se você ler sobre suas vidas, você ficará surpreso. Até mesmo os Sufis, que eram muçulmanos, escreveram a mesma coisa por toda parte. É surpreendente, como pode os Sufis vivendo na Turquia… ou vivendo em – eles estavam até mesmo no Paquistão, agora é Paquistão, naquela época era Índia, todos eles escreveram a mesma coisa, alguns grandes poetas, mesmo da Inglaterra, escreveram a mesma coisa, que verdade é verdade e verdade é amor.

Isso é o que Cristo queria estabelecer, mas Ele nasceu numa situação muito, muito difícil. E as pessoas que assumiram o poder, como padres e a igreja e tudo mais, tiraram vantagem total disso… e realmente oprimiram todas as pessoas. Não há nenhuma opressão na Sahaja Yoga. É através de seu livre arbítrio que você entra. E você tem de descobrir a verdade. a verdade sobre si mesmo, você deve conhecer a si mesmo. O tempo todo Cristo disse: “Conhece-te a ti mesmo”. E eles não tentaram isto de forma alguma em nenhum lugar: “Conhece-te a ti mesmo”, porque eles não conhecem a si mesmos. Nós temos essa situação em toda religião. Todos eles vieram para lutar contra isso, para nos dizer qual é o caminho certo, o que seguir.

O que Cristo fez foi uma coisa muito extraordinária, Ele disse aos judeus que Ele é a Luz, Ele é o Caminho. Mas Ele não disse que Ele era a meta, claramente, porque Ele sabia que alguém tinha de vir, e Ele disse: “O Espírito Santo virá,” “e Ela terá três atributos,” como vocês sabem, “Ela será a Confortadora,” “Ela será a Conselheira e Ela será a Redentora.” Ele não usou “Ela” ou “Ele”, mas em hebreu se diz “isso”. Então as pessoas desvirtuaram a Bíblia a tal ponto… que na Inglaterra, um rei queria… divorciar de sua esposa, então ele autorizou isso na Bíblia. Como pode um sujeito tão adhármico… autorizar isso em um livro tão sagrado como a Bíblia? Por causa do poder, com o poder, ele quis controlar, quis controlar tudo que fosse realidade. Esse é um poder cego. Mas se você tem o poder verdadeiro, então você sabe o que respeitar, o que não respeitar. Qual caminho seguir, qual caminho não seguir. Porque você tem uma visão, você tem… uma compreensão muito clara da coisa toda.

Qual estrada você tem de seguir, aonde você tem de ir… e qual é a coisa correta. Graças a Deus que através dessa Kali Yuga, por causa de todos os tipos de coisas horríveis, como também entre os hindus, rituais muito, muito estranhos que eles têm, de modo que as pessoas têm visto através disso que isso não é o fim. Você tem de buscar, você tem de buscar. Mas a única coisa que é muito importante é que todos eles disseram… que você tem de buscar, você tem de descobrir o seu Si, que está muito claramente escrito em algumas das escrituras indianas. Em algumas delas, Eu diria, não em todas elas. Em algumas delas, está escrito que você deve buscar o seu Si, especialmente os santos que vieram nesta Terra na Índia, eles tentaram dizer o tempo todo que você deve buscar, você deve descobrir a verdade, porque eles conheciam a verdade… e eles queriam que os outros encontrassem a verdade. Então em cada religião tem havido pessoas iluminadas. Entre os budistas também, existiu Viditama, Lao-Tsé e muitos outros que falaram sobre a busca, a busca da verdade. Cristo disse isso muito claramente, muito, muito claramente, e em Seu aniversário, Eu Me sinto muito feliz que muitos de vocês… já descobriram a verdade e vocês conhecem… o caminho do amor e da compaixão e da humildade. Na realidade, nós sabemos onde Cristo reside dentro de nós, e como respeitar Cristo, e como venerar.

Com este Agnya Chakra, você pode distinguir um indivíduo… se ele é um buscador ou se ele é um cristão arrogante, dominador. Você não pode fazer isso, se você é um cristão, você não pode ser assim. Se você é assim, então você não é um cristão. Olhem para Cristo, como Ele era humilde. Ele poderia ter eliminado-os, Ele tinha tamanhos poderes, todos eles, mas Ele Se deixou crucificar. O motivo era que o Agnya Chakra devia ser aberto. Devia ser transposto e então Ele aceitou. Como Eu lhes disse, Ele tinha todos os poderes de Shri Ganesha, que são os poderes mais destrutivos. Todos esses poderes vêm da Mãe Terra, e a Mãe Terra pode tremer o mundo inteiro. Mas Ele foi Aquele que veio como Mahavishnu, como descrito no Devi Mahatmya.

Que pessoa Ele era e o que Ele fez, todo o Seu trabalho está belamente descrito em Mahavishnu. Agora, Eu lhes diria isto: se Cristo nasceu e Ele veio a esta Terra, é uma ocasião muito, muito importante. Ele deu Sua vida por nós, Ele fez tudo. E o modo como nós O estamos seguindo é através do perdão. Você tem de perdoar os outros, perdoe a si mesmo e perdoe os outros. É muito importante se você quer abrir este Agnya Chakra, onde reside nosso Senhor Jesus Cristo. Se você não consegue perdoar os outros… e não consegue se perdoar, então este Agnya não se abrirá. E a melhor parte disso, em todos os países cristãos, Eu tenho visto, onde eles são chamados de cristãos, todos eles têm um Agnya muito ruim. Se eles estão realmente seguindo Cristo, por que deveria haver um bloqueio no Agnya Chakra? E eles são pessoas extremamente arrogantes, dominadoras.

Eles não podem ser os discípulos de Cristo. Ele era tão humilde, Ele era tão unificado com Deus Todo-Poderoso… que Ele aceitou a Sua crucificação. Seu nascimento, por si só, é um milagre muito grandioso, e Seu trabalho é ainda mais grandioso. Nós temos de persuadir todos os cristãos… e lhes dizer qual é o verdadeiro Cristianismo, qual é a realidade e o que eles deveriam adotar, e como eles deveriam justificar eles serem seguidores de Cristo. É um negócio organizacional muito grande e… é um grande, quero dizer, um negócio político, todos os tipos de coisas estão acontecendo. E todas as coisas ruins que eles têm, digamos, da religião hindu, eles mantêm. Então de que adianta a conversão também? Então, a partir da vida Dele, nós temos de aprender que Ele nasceu… em uma situação tal que ninguém teria… ousado nascer daquele jeito. Tanta escuridão e ignorância, tanta crueldade, Ele ter nascido naquela época é extremamente notável. Uma personalidade tão corajosa, valente.

Nos dias de hoje, eles fizeram Cristo parecer um tuberculoso, apenas para mendigar, porque eles são mendigos. O tempo todo eles ficam mendigando. Eu estava em Mumbai há pouco tempo, algumas menininhas… e menininhos estavam cantando… e eles vieram e disseram: “Dê-nos algum dinheiro.” Eu disse: “O que vocês estão fazendo?” “Estamos cantando hinos de natal.” “Então cantem. Por que vocês necessitam de dinheiro?” “Nós precisamos de dinheiro, não temos nenhuma comida.” Imaginem. Então por que eles cantam músicas de Cristo?

Todos os tipos de mendicância é feita. Cristo, Ele mendigou alguma coisa? Ele quis criar mendigos nesta Terra? Ele morreu, viveu com autorrespeito. Todas as qualidades Dele nunca são estudadas… e as pessoas adotam algo que é muito mundano, às vezes totalmente degradante, degradante. Ele veio para nos dar uma vida muito dhármica, muito, Eu não diria, muito religiosa, porque isso tem um significado diferente, mas Eu diria uma vida muito devota e bela. Ele é o modelo, Ele é o modelo que temos de seguir. Depois da Sahaja Yoga, você percebe o que é errado, o que é bom. A menos e até que você se torne um Sahaja Yogi, é difícil ter esse discernimento. É desse modo que muitas pessoas estão perdidas em nome de Cristo, perdidas nas forças destrutivas do ser delas.

Na realidade, nós chamamos todas essas forças de seis… inimigos que temos. Assim, hoje, quando lembramos da vida Dele, de Seu nascimento, de Seu trabalho, de Sua grandeza, de Seu sacrifício, nós temos de saber que nós temos de seguir Sua vida. Ele é nosso modelo, nós temos de suportar muitas coisas, nós temos de ser tolerantes, nós não podemos ser agressivos, nós não podemos ser ameaças à liberdade dos outros. Eu sei que há alguns que são pessoas satânicas, mas não devemos ser uma ameaça a elas. Nossa verdade lutará. Essa é uma coisa muito, muito simples que temos de fazer. Na Sahaja Yoga, Eu tenho visto que as pessoas adotaram mais… uma vida muito moral e um comportamento moral, e uma cultura inteira também. A cultura da Sahaja Yoga é uma cultura muito moral, uma cultura muito amorosa, uma cultura muito compassiva. E Eu tenho certeza que Cristo dentro de vocês… ficará feliz ao vê-los dessa maneira.

Que Deus os abençoe.