Sahasrara Puja, Alcançar Esse Estado Sahaja

Cabella Ligure, Nirmal Temple (Itália)


Send Feedback
Share

Sahasrara Puja, Cabella, Itália, 07.05.2000

Há trinta anos atrás, há trinta anos atrás quando o Sahasrara foi aberto, Eu encontrei escuridão por toda parte. As pessoas eram tão ignorantes, elas não tinham nenhuma consciência… sobre o que elas tinham de encontrar. É claro, Eu descobri que elas queriam achar alguma coisa que era desconhecida, mas elas não sabiam o que era desconhecido, o que elas tinham de encontrar. E elas eram pessoas extremamente ignorantes a respeito delas mesmas… e do ambiente em volta delas, e do objetivo de suas vidas. Eu não sabia como começar o assunto com elas. Quando o Sahasrara foi aberto, Eu pensei em tentar a Realização do Si somente com uma senhora. Ela era uma senhora idosa, e havia uma outra senhora que também começou a vir. Essa senhora idosa teve a Realização, e então a outra mulher, que era muito mais nova, ela Me disse que tinha convulsões… e que estava possuída. “Oh, Meu Deus!” Eu disse: “Como lhe darei a Realização?” Mas de algum modo, ela curou-se muito rápido, e ela também obteve a Realização.

É um conhecimento bem desconhecido. Também os seres humanos em seu ego… não querem aceitar que eles ainda não são completos, que eles têm de ter a Realização. Também, o estilo de vida deles era tal que… eles não tinham tempo para eles mesmos. Eu achei muito difícil… convencer as pessoas de que devem ter a Realização do Si, porque elas achavam que isso é algo imaginário, que é muito improvável. E elas acreditavam somente em gurus que diziam: “Tudo bem, façam muitos rituais; karma kand, só isso.” E as pessoas ficavam fazendo todos os tipos de rituais… com a orientação de seus gurus, sem saber que você tem de primeiro conhecer seu Si, o que foi dito por todas as grandes encarnações, todos os santos, claramente. Não é que fosse somente Minha ideia… que as pessoas deviam ter a Realização do Si, mas essa era a ideia de todas aquelas pessoas. Eles disseram um após o outro por séculos: “Busquem o seu Si.” Mesmo Cristo disse: “Conheçam o vosso Si”, o Profeta Maomé disse o mesmo, Nanak Sahib disse o mesmo, mas ninguém tentou saber que aqueles rituais não são o fim da vida, que eles não servirão para o propósito… e que você tem de ter a Realização. Assim, somente aquelas duas senhoras tiveram a Realização.

E com isso, Eu pensei: “Vamos para praia”, e cerca de 30 pessoas vieram Comigo. E elas estavam falando de um modo muito estranho… sobre como elas poderiam ter a Realização do Si, dizendo que elas não merecem isso, elas não têm sido pessoas muito boas, todos os tipos de coisas, condenando a si mesmas. E naquele grupo, Eu consegui cerca de 12 pessoas ao todo, incluindo aquelas duas senhoras, que tiveram a Realização. Esse é um sinal que… o movimento de conhecer a si mesmo é muito, muito lento, e as pessoas não compreendem por que devem conhecer a si mesmas. Eu fiquei muito desapontada, porque ninguém Me compreendeu. Mas um dia aconteceu que em um dos programas uma mulher apareceu. Ela estava possuída e começou a falar em Sânscrito, ela era apenas uma empregada doméstica, e todo mundo ficou surpreso. E ela disse: “Vocês não sabem quem Ela é.” E então, ela começou a Me descrever… a partir do Saundarya Lahari. Eu fiquei Me perguntando: “Qual é o problema com esta mulher”, ela falava como um homem, a voz dela era como a de um homem.

As pessoas podem acreditar nisso ou não, mas ela estava muito possuída, e então eles perguntaram, começaram a fazer perguntas para ela. E então eles vieram e Me perguntaram: “Mãe, o que ela está dizendo é verdade?” Eu disse: “Vocês devem descobrir por vocês mesmos”, porque naqueles dias, as pessoas eram tais… que se você lhes falasse qualquer coisa assim, elas virariam seus rostos. Somente o tipo de falsos gurus diziam: “Tudo bem, deem-me cinco rupias.” Eles ficarão muito felizes de que vocês possam comprar o guru. Agora vocês não têm de se incomodar com nada. Vocês não têm de fazer nada. Então com isso, gradualmente começou a dar certo. E Eu Me lembro que aquelas pessoas que tiveram a Realização… Me pediram: “Mãe, a Senhora nos autoriza a fazer o Durga Puja?” O Durga Puja era considerado muito difícil, e os brâmanes normalmente não estavam prontos para fazê-lo, porque eles não eram almas realizadas, então eles entram – eles costumavam ter convulsões… e ter todos os tipos de problemas.

Então eles chamaram os brâmanes, sete deles, e lhes disseram: “Simplesmente não se preocupem,” “nada lhes acontecerá porque agora vocês estão diante da realidade,” “não é algum tipo de Murti Puja ou qualquer coisa assim,” “é um ser humano.” Eles estavam muito assustados, eles vieram. Mas alguma coisa lhes aconteceu, com grande confiança, eles começaram todos os mantras, tudo, e as vibrações começaram a fluir por toda parte. Mesmo – nós estávamos muito próximos do mar, Eu percebi que o mar estava rugindo. Mas as pessoas não compreenderam, exceto aquelas sete pessoas que disseram: “Nada nos aconteceu, nós fizemos tudo tão bem.” Eu acho que esse foi o primeiro milagre da Sahaja Yoga. O problema com a mente humana neste nível ou nesta época… é que eles têm muita presunção, e eles acham que não há limite para eles mesmos. Então eles já pensam: “Nós somos fantásticos,” “o que há para saber sobre nós mesmos?” “Nós nos conhecemos muito bem.” Assim o poder básico da busca é a humildade.

Se você acha que sabe tudo, você não pode tornar-se humilde, e você não pode buscar. Mesmo se você buscar, eles não querem seguir o caminho de ninguém, eles dizem: “Nós temos o nosso próprio caminho, seguiremos o nosso próprio caminho.” “Nós faremos tudo que quisermos.” E desse jeito, Eu enfrentei muitas pessoas em diferentes países… que apenas vinham ouvir Minha palestra, só isso, mas elas não recebiam a Realização. E algumas delas de fato tiveram a Realização, realmente. Elas a obtiveram, mas a perderam. De algum modo, essa é uma história tão estranha para Mim, pois Eu estou dando-lhes a Realização, não estou recebendo nenhum dinheiro por isso, nada, Eu costumava viajar por Minha conta. Mas apesar disso, por que é que as pessoas… não compreendem o valor da Realização do Si? Então, um senhor que teve a Realização no primeiro grupo… Me disse: “Esta é hoje uma sociedade de consumo,” “como eles a chamam, o quer que que seja,” “a menos e até que a Senhora receba dinheiro deles,” “eles nunca irão valorizar isso.” “Deixe que eles achem que temos de pagar por nossa Realização.”

“Então, só no portão, a Senhora deve manter alguém para receber dinheiro,” “senão eles não adotarão isso.” Eu disse: “Mas, você não pode vender isso, é falsidade.” “Você não pode vender a Realização do Si às pessoas.” Ele disse: “Então a Senhora não terá sucesso.” Com outros gurus, está é a coisa principal: eles simplesmente aceitam dinheiro… e quando eles falam com as pessoas, elas trazem muito dinheiro, fazem muito isso, há taxas. E é desse modo somente que o ego fica satisfeito… e as pessoas entregam-se a pessoas falsas. Essa falsidade, elas podem compreender mais tarde, porque elas sofrem muito… com todos os tipos de problemas físicos, mentais, mas nesse meio tempo, elas são casos perdidos. Agora, este Sahasrara não tem sido descrito em nenhum dos livros, embora eles tenham falado sobre ele. Em nossos livros antigos na Índia também, eles falaram sobre o Sahasrara, mas ninguém o descreveu, exceto que ele tem mil pétalas. Pelo menos, se eles tivessem mencionado alguma coisa… sobre isso, teria sido mais fácil para Mim mostrar: “Vejam, isto está escrito no livro”, porque as pessoas são assim, tem de estar escrito em algum livro, e só assim elas aceitam.

É uma situação muito difícil. Porque ninguém deu a Realização coletiva, então ninguém escreveu a tal ponto, exceto por uma ou duas pessoas que escreveram claramente… sobre a Kundalini. Mas Eu não diria que era tão claro, porque era tudo em poesia, então as pessoas cantavam as músicas, mas elas não compreendiam. Mas Eu fiquei pensando: “Como essas pessoas que estavam perdidas…” “aqui e ali, em algum tipo de busca, o que acontecerá com elas?” “E como Eu serei capaz de lhes dar a Realização do Si?” As experiências eram tão horríveis. Mas não importa. Eu continuei e continuei e continuei. E Eu realizei isso. É claro, nós encontramos algumas pessoas que também eram muito… cruéis e repulsivas, que Me incomodaram e incomodaram os Sahaja Yogis.

Todas essas coisas deveriam ter realmente refreado Meu entusiasmo, mas pelo contrário, Eu comecei a pensar: “Por quê? Por que as pessoas são assim?” Então Eu compreendi uma coisa: nós não podemos fazer com que o mundo inteiro… tenha a Realização do Si. Este é o Juízo Final. Nesta época, as pessoas têm de decidir qual é a coisa mais importante. Elas têm de conhecer a si mesmas… e compreender o que elas obtiveram. Não é apenas tendo um grande número que nos ajudaria, mas realmente Sahaja Yogis sólidos. Então Eu descobri que houve pessoas… que se curaram de muitas doenças, mas a maioria delas se perderam. Algumas delas que eram viciadas em drogas abandonaram o vício. Elas abandonaram a bebida, elas abandonaram o fumo.

Eu nunca disse uma palavra, “abandone isto ou abandone aquilo”. Eu sabia que uma vez que a Kundalini se eleva, as pessoas automaticamente abandonam. E isso aconteceu. E é desse modo que as pessoas se tornaram tão puras, tão belas e começaram a desfrutar a vida delas. Mas ninguém acreditava nelas. Quando elas foram de um lugar para o outro e falaram com as pessoas, elas disseram: “Oh, você ficou louco.” Elas não podiam acreditar em como elas tinham parado de beber, como elas não estavam fumando: “Nós queremos beber e o que é isto?” Então Eu achei que a identificação dessas pessoas era, na maioria dos casos, com um tipo muito desregrado de divertimento. Elas gostavam de coisas muito desregradas… que não tinham nada a ver com o Espírito. Gradualmente, é claro, começou a dar certo.

Mas ainda assim, Eu devo dizer… que nós não podemos esperar nesta Kali Yuga… ter bilhões e bilhões de pessoas na Sahaja Yoga, embora esse seja o Meu desejo, seja o desejo de vocês… e vocês querem que eles tenham a Realização do Si, pela qual tantas coisas boas podem acontecer. Primeiramente, seu ser físico melhora. Muitas pessoas têm sido curadas. Cristo curou somente 21 pessoas, mas Eu não sei quantos milhares se curaram com a Sahaja Yoga. Também há um outro problema muito grande com os seres humanos, eles leem todos os tipos de livros… e eles não tem nenhuma ideia bem definida… quanto ao que eles devem encontrar, qual é a busca deles, é um problema muito grande. E seja o que for que estiver em um livro, eles tentarão seguir. Eles são como um tipo de pessoas mutáveis, eles mudam de um para o outro. E então o progresso na Sahaja Yoga é muito mais difícil, muito difícil, porque se você está seguindo em um caminho… e você começa a mudar de um para o outro, você pode retroceder. Mas nisso, eles acham que é a liberdade deles. Na verdade, sem a Realização, você não tem sua liberdade em nada.

A liberdade é aquela na qual você sabe o que você é, você sabe do que você é capaz. Na liberdade, você é aquele que deve receber todas as bênçãos. Se essas bênçãos não estão presentes, então vocês não são livres, há algo errado em algum lugar em toda sua própria vida, porque uma vez que vocês tenham a Realização, vocês se tornam pessoas totalmente livres. “Livre” significa que o seu próprio Espírito o guia. O Espírito, como vocês sabem, é o reflexo do Divino, de Deus Todo-Poderoso. Se todos têm o mesmo reflexo e está despertado, então isso atua na consciência, como se eles soubessem o que é certo e o que é errado, o que é construtivo e o que é destrutivo. Não é um tipo de falsa satisfação que você tem, mas na realidade você – você sente a realidade, e isso é o que tem de acontecer. A primeira coisa na Sahaja Yoga é que você tem a experiência, a experiência de sentir o “spanda”, a brisa fresca nas pontas de seus dedos. Sem ter a experiência, você não deve acreditar em nada. Isso significa que uma nova dimensão chegou agora em seus nervos, em que você pode sentir o sistema que era desconhecido para você.

O sistema nervoso simpático estava lá, mas você nunca soube como ele está funcionando, o conhecimento sobre seu Si era tão pobre. Mas depois da Realização, de repente, a coisa toda ficou iluminada. De repente, você começou a sentir isso, a novidade entre os outros. Ainda algumas vezes você tem de lutar contra seu ego, você tem de superar sua ignorância das coisas, porque a Realização lhes dá o conhecimento absoluto, o conhecimento absoluto, ele não pode ser desafiado. Ele é único, como “ekameva satya”. E quando você obtém esse conhecimento, então você também pode compará-lo, você pode descobrir se é correto ou não. Isso é algo que aconteceu a todos vocês, e vocês já obtiveram essas vibrações… com as quais vocês podem sentir isso. Por exemplo, pode haver algumas almas insatisfeitas com a Sahaja Yoga. Mas você pode descobrir pelas vibrações quem são essas pessoas, o que elas estão fazendo. Pelas vibrações, vocês podem distinguir se essas pessoas… alcançaram aquele estado de realidade ou não.

Vocês podem distinguir se essas pessoas que estão… tentando se opor a vocês ou tentando lhes dizer outra coisa, até que ponto elas foram, nas pontas de seus dedos, vocês sabem. Isso é o que é Kiyama, sobre o qual Profeta Maomé falou. Outro dia, Eu devo contar-lhes uma experiência. Havia um sujeito que veio da televisão, e era famoso como um astro. E ele começou a Me fazer perguntas muito estranhas… que não tinham nenhuma relevância. Seu nome era Abbaso. Eu disse: “Abbas miyan,” “você está desperdiçando seu tempo e Meu tempo.” “Você irá tratar de perguntas corretas?” Então ele disse: “Eu sou contra todo fundamentalismo.” “Mas Eu não sou fundamentalista.”

“Como você sabe se Eu sou isso ou não?” Então ele disse: “Eu estou tentando descobrir.” “Tudo bem”, Eu disse, “coloque suas mãos em Minha direção.” Agora, o Profeta Maomé disse: “No tempo de Kiyama, suas mãos falarão.” E vocês ficarão surpresos, imediatamente ele começou a sentir a brisa fresca em suas mãos, e ele disse: “O que está acontecendo comigo?” Eu disse: “É isso o que acontece.” “Não adianta argumentar, não adianta falar sobre isso,” “não adianta perguntar,” “apenas perceba por si mesmo a experiência disso.” Ele simplesmente ficou muito impressionado, e depois disso, o que quer que ele tenha conversado Comigo, ele nunca publicou. Assim, o que Eu estou dizendo é que se as pessoas alcançarem… a verdade e elas souberem que esta é a verdade, nada pode mudá-las, se elas alcançaram a verdade, Eu estou dizendo. Você pode ver na vida de todas as grandes pessoas… que elas acham que essa é a verdade, não apenas por ler ou por acreditar, mas como uma experiência.

No sistema nervoso central delas, elas podem sentir a verdade, então é impossível mudá-las. Como vocês podem ver, uma semente torna-se uma árvore, então você não pode transformar a árvore numa semente. Uma semente é uma semente. Mas quando a semente se transforma em árvore, então você não pode torná-la novamente a semente. Ela pode criar mais sementes, isso é diferente. Assim, do mesmo modo, uma vez que você obtenha sua Realização… e que você se torne unificado com o Divino, então é impossível você decair, a menos e até que você próprio queira decair. É muito, muito extraordinário como você adquire essa qualidade, como você adquire essa habilidade e essa capacidade, e depois disso, você não a perde. É claro, primeiro você deve crescer, e para isso, você tem de meditar. Mas essa meditação, uma vez que você a faça, o ser inteiro fica tão iluminado e tão belo que você não quer mudá-lo. Você quer ficar lá e desfrutar isso para sempre.

Mas, é claro, você quer dar isso aos outros, porque você está desfrutando tanto. Por exemplo na rua, você encontra alguém morrendo de fome e você está muito satisfeito, e você sente vontade de dar comida para aquela pessoa. Da mesma maneira, você vê neste mundo que as pessoas estão loucamente buscando, correndo para cima e para baixo, fazendo todos os tipos de coisas – eles querem falar com eles. Eles podem acreditar ou não. Eles podem tentar, meio que, negar você totalmente, desafiá-lo, também aviltá-lo. Eles podem fazer qualquer coisa. Mas você sabe em definitivo que você está no caminho correto, você está no estado da mente correto, que é um estado sahaja. Em Sânscrito, isso é chamado de “sahajaavastha”. Sahajaavastha. Em “sahajaavastha”, você não reage, você não reage.

Você apenas observa e aprecia. Agora vejam, Eu vim, Eu vi esta beleza, uma ideia assim do Sahasrara. Todos os chakras, eles atravessaram, foram lá para cima, e de lá para baixo, uma expressão muito boa. Mas qualquer outra pessoa diria: “Esta combinação de cor não era boa.” “Por que eles usaram isto?” “Por que eles não usaram alguma outra coisa? “, desse jeito, encontrando falhas nos outros. E esse ato de encontrar falhas, na verdade, vem de seu cérebro que ainda não está iluminado. Você não pode desfrutar nada, porque você reage, o tempo todo você continua reagindo. Se alguém diz algo bom, ainda assim você está reagindo.

Se algum disse algo ruim, é claro, você reage, sem dúvida. Assim, é para nós compreendermos que não estamos livres para reagir, nós não somos vulgares assim para reagir, nós estamos em um pedestal muito elevado. O nosso trabalho é desfrutar, desfrutar tudo, e essa alegria é a bênção do Divino. Você pode desfrutar até mesmo o tumulto, a tortura, tudo você pode desfrutar se você ver o ponto… que nada pode acontecer ao seu Espírito, o qual é a verdadeira luz. Seja o que for que você possa sofrer, seja o que for que você ache que o está perturbando, na verdade, essa luz silenciosa do Espírito o torna totalmente, perfeitamente feliz. E você dá alegria aos outros. Você não projeta isso, você não planeja como dar alegria, mas você apenas automaticamente dá alegria. E esse ato de dar alegria é também sem esforço, sahaj, porque você está no estado sahaja. No estado sahaja, você apenas vê as coisas. É um drama, você o sente, são estilos diferentes, tipos diferentes, e você apenas vê e observa, e alcança a alegria disso.

Não é importante dizer: “Eu gosto disto, eu gosto daquilo”, não. Esse “eu” que gosta não é nada além do ego, e o mantém fora da alegria, que é a realidade, que é real. Tudo neste mundo que você acha que é problemático, se você ver por outro ângulo, por um sahaja sthiti, você não sentirá os problemas. Mas essa vida mais elevada deve estar presente, esse padrão mais elevado deve estar incorporado dentro de você. Outro dia, Eu tive uma reunião com burocratas e Eu lhes disse: “Eu sei que todo pagamento é menor,” “vocês talvez achem que os outros ganham muito mais,” “que eles estão tendo muito mais recursos.” “Mas há um modo que você pode realmente desfrutarar o seu trabalho:” “se você tiver patriotismo, desh bhakti.” Se você tiver patriotismo pelo seu país, nenhuma quantidade de sacrifício o satisfará, você quer dar tudo. E você pode passar por todos os tipos das assim chamadas… privações e estados depressivos, sem sequer sentir nada a respeito disso. E ao mesmo tempo, seus sentimentos tornam-se muito profundos. Por exemplo, você está viajando e de repente, você encontra alguém que está doente.

Você pode sentir isso em suas vibrações, que aquela pessoa está doente, e imediatamente sua compaixão e seu amor fluem para aquela pessoa. Você tenta ajudar aquela pessoa, se possível, você tentará até mesmo curar aquela pessoa. Exatamente assim, o seu, veja, todo o seu ser torna-se como um oceano que absorve todos os rios… e todos os tipos de coisas aquosas, seja o que for, dentro do seu abdômen, Eu devo dizer. Ele simplesmente acolhe tudo que está lá. Isso não fere, não o perturba. Ele é como uma pessoa poderosa com seu amor. Ele não mostra o seu poder, ele não se importa com sua vaidade. Se alguém tenta insultá-lo, tudo bem. Qual é o insulto disso? E essas pessoas que alcançaram esse “sahajaavastha”… são os maiores criadores da arte, da música, dos grandes pensamentos, e é por isso que essas coisas duram.

Tantas pessoas escrevem, mas isso se extingue. Tantas pessoas criam, mas ninguém se importa. Mas aqueles que são almas realizadas, seja o que for que eles criem é de natureza eterna, porque eles estão agora no oceano de eternidade. Eles estão no oceano de pureza, onde não há nenhuma ideia de ferir ou incomodar alguém. Tamanha proteção existe para eles. Eles não podem ser prejudicados, porque, afinal de contas, vocês entraram no Reino de Deus, então quem ousaria prejudicá-los ou incomodá-los? Uma prosperidade tão grande, Eu tenho visto entre Sahaja Yogis… e tamanha generosidade que eles têm, e tamanha compreensão das coisas. Eu não tenho de dar sermões: “Não façam isto e não façam aquilo”, não, não, não mais. E aqueles que ainda não estão maduros na Sahaja Yoga… devem tentar amadurecer. E com aqueles que não estão maduros e estão perturbando, não se preocupem com eles, o que eles podem – vocês devem ter pena, vocês devem realmente ter pena dessas pessoas que são tão imaturas.

Hoje é algo grandioso, Eu sinto, porque por 30 anos… Eu tenho corrido para cima e para baixo em tudo lugar, e Eu tenho sido capaz de reunir muitas pessoas. Há tantos Sahaja Yogis, e também pelo mundo inteiro, esta é apenas uma pequena parte disso. Assim, isso é algo que devia acontecer, já tem sido descrito, tem sido profetizado pelas pessoas que tais e tais coisas irão acontecer, de modo que muitas pessoas receberão a Realização do Si. Era inacreditável, é claro, mas agora vocês veem quão doce… é o sentimento de que nós todos somos um. Não há nenhuma discussão, não há briga, nenhuma ideia ruim, e ninguém gosta de coisas vulgares, eles querem ter algo que seja aprazível… e tenha qualidade de compreensão. Eu tenho visto pessoas tornando-se poetas, escrevendo belas poesias; Eu tenho visto pessoas tornando-se oradores; também Eu tenho visto pessoas tornando-se… muito bons organizadores. Mas uma coisa que é muito importante é a humildade. Eu disse no começo e novamente Eu diria, o que atrairá as pessoas é sua humildade. Você deve ser uma pessoa humilde, não ache que você é alguém especial, ou não ache que você é algum tipo de, Eu diria, pessoa convencida. Uma vez que você ache que é importante, então você não é parte integrante do todo.

Se Minha mão começa a pensar: “Eu sou importante”, isso é estúpido. Como uma mão pode ser importante? Todas as mãos são necessárias, tudo é necessário, as pernas são necessárias. Como pode uma parte ser tão importante? Se você começar a pensar assim em qualquer lugar… em sua jornada da Sahaja Yoga, então Eu devo dizer que você não está em “sahajaavastha”. Assim, Meu próprio esforço foi… levá-los para dentro dessa bela arena da Sahaja, onde vocês serão absolutamente um consigo mesmos, um com a natureza, um com todas as pessoas que estão em sua volta, com seu próprio país e com os países. Em todo lugar, toda a atmosfera, como eles dizem, todo Brahamaand torna-se parte integrante de vocês… e vocês não estão separados disso. Então os, podemos dizer, os ecos, eles chamam de “ninaad”, os ecos do seu ser, da sua vida podem ser facilmente vistos, não em avanços materiais ou em qualquer outro tipo de coisa, mas na área espiritual, que é a mais elevada. Ou em qualquer lugar, em todo país tem havido pessoas dessa qualidade, e até hoje, todas elas são lembradas. Do mesmo modo, todos vocês estarão representando… um conhecimento muito grande sobre a realidade.

Em sua vida, em sua criação ou em seu trabalho, de todos as maneiras, vocês podem fazer isso. A única coisa que agora nós temos de fazer é decidir: a quantas pessoas nós iremos dar a Realização? O que nós podemos fazer para a Realização? O que nós devemos fazer? Essa é a única coisa, se você continuar com sua completa emancipação, será feita. Vocês ficarão surpresos, é como escalar uma grande, vocês podem dizer, montanha. Mas quando você alcançou o topo, você pode ver tudo muito bem, e você se sente tão satisfeito por estar no topo. Assim, essa parte da escalada, mesmo alguns de vocês têm de fazê-la, tudo bem, não há problema, você pode fazer isso. Você deve ter respeito por si mesmo, amar a si mesmo e compreender que você tem de alcançar o topo, o topo da montanha. E uma vez que você tenha alcançado o topo da montanha, você saberá que você está lá.

E então, você começará a despejar todo o seu amor, afeto e tudo que flui descendo a montanha. E essa é que é a vida para você, é o melhor tipo de vida. Esqueça todas as outras pessoas, políticos e outras pessoas… que supõe-se que sejam importantes, esqueça-as. Você é muito mais elevado do que elas, porque você já está esculpido como um diamante, com o estilo de vida sahaj, que causa muita satisfação… e também que é absolutamente muito doador de paz. Ele lhe dá alegria, ele lhe dá paz, ele lhe dá habilidades, ele lhe dá tantas coisas que você não consegue enumerar. É como as mil pétalas do seu Sahasrara que estão iluminadas, só Deus sabe o que você pode ter com isso. Essa é uma área tão fabulosa dentro da qual você está, as mil pétalas. E de lá, as pessoas ganharam todo o conhecimento sobre a ciência, o conhecimento sobre todas as grandes descobertas é de lá. Assim, isto é o que a pessoa tem de compreender: a sua própria estima. A autoestima é diferente de autoimportância.

Você deve ter autoestima. Com isso, você se tornará humilde, você se tornará muito amoroso, porque você é capaz de amar, e isso não é forçado em você. Eu concordo que as nuvens se elevam do oceano… e depois elas proporcionam a chuva e tudo mais. Mas é no ciclo da vida que elas estão fazendo isso, elas não estão conscientes disso. Elas não pensam que estão fazendo algo importante, porque elas estão no ciclo. Vocês estão fora do ciclo e ainda assim, vocês estão fazendo o trabalho… sem nenhum sentimento de autoimportância. Vocês estão fazendo porque vocês têm de fazê-lo, um outro ciclo, não o ciclo natural, mas um outro ciclo de consciência onde… vocês estão conscientes em relação ao que vocês estão fazendo, ao mesmo tempo, vocês são muito humildes, vocês são muito amorosos, vocês são muito gentis. Vocês não gritam, vocês não batem em ninguém, vocês não dizem nada áspero para ninguém, e vocês podem lidar com a pessoa mais difícil. Se alguém tenta ser estranho, vocês podem sempre elevar a Kundalini… e ficarem satisfeitos com isso. Se vocês secretamente elevarem a Kundalini, a outra pessoa está acabada.

Se vocês não conseguirem elevá-La, então esqueçam isso, esqueçam isso, ela é uma pessoa difícil, vocês sabem, é uma pedra. Agora, o que vocês podem fazer na pedra? Vocês não podem fazê-la fluir. O amor e a dignidade, todas essas qualidades, não são possíveis vir de uma pessoa com coração de pedra. Então, esqueçam isso, esse não é o seu trabalho, esse não é o seu trabalho de forma alguma. Então Eu pediria, antes de mais nada, que vejamos o quanto nós somos humildes. Nós temos de ser muito humildes, e esse é o seu ornamento, essa é sua beleza. Então você tem o seu amor que é puro, sem nenhuma luxúria ou ganância. Você ama os outros somente porque você está no amor. E depois, em segundo lugar, você é abençoado com paz.

Você está absolutamente em paz consigo mesmo… e você ficará impressionado: com a paz, a sabedoria virá a você. Você será considerado como o homem mais sábio, como a mulher mais sábia, porque você está em paz consigo mesmo. Somente na paz, você pode descobrir a verdade, você pode descobrir toda solução que quiser. Você se torna uma pessoa muito, muito sábia e sensata, extraordinariamente notável em comparação aos outros. Você não é como as pessoas comuns em geral. Então você tem alegria. Alegria é algo que Eu não consigo expressar em palavras, mas mesmo assim, alegria, como Eu lhes disse muitas vezes, é única. Não é infelicidade ou felicidade, é apenas alegria. Você simplesmente desfruta. Você desfruta tudo, cada companhia, cada incidente, cada cena, cada acontecimento em sua vida, você sabe como desfrutar.

Veja, somente a alegria tem uma grande capacidade. Uma vez, Eu Me lembro, Eu tinha ido com Meu genro… e com Minha filha ver um lugar histórico… e tivemos que subir muito. Nós subimos por cerca de três horas, então, naturalmente, todos nós ficamos cansados, e havia um pequeno lugar para descanso feito de mármore, então nós dissemos: “Vamos descansar aqui.” Então quando Eu parei para descansar, eles estavam falando muito: “Por que nós viemos aqui,” “dentre todas as possibilidades?” Eles estavam resmungando de tudo aquilo. Então de repente – sabem, este é o momento de alegria – de repente, Eu vi as esculturas de elefantes. Então Eu disse: “Vocês podem ver estes elefantes?” “A cauda de cada um é feita de forma diferente.” Eles disseram: “Mãe, como a Senhora pôde ver as caudas dos elefantes?” “Nós estamos tão cansados.”

Eu disse: “Vejam também, apenas vejam isto.” Porque essa alegria, o que ela desloca, ela desloca sua mente da insensatez. Você simplesmente diz que é tudo insensatez, você apenas desloca sua mente, essa é a forma de você ter alegria, e ir para a coisa que dará alegria. Vamos supor que haja uma pessoa que está muito aborrecida, então o que acontece? Você simplesmente vê o humor por trás do aborrecimento, como a pessoa o aborrece, e o que você aprende com isso é: nunca aborreça alguém. Assim, essa alegria tem uma especialidade, que é lhe ensinar a essência da alegria de tudo. Se é um, digamos, um filme ruim, tudo bem, ainda assim você desfruta, porque você vê como ele é ruim. Vamos supor, é claro, se for um bom filme, então você pode sempre assistir. Mas você não continua com sua mente em como criticar. Esse negócio de criticismo sai de sua mente.

Então o que acontece? Sua mente se desloca imediatamente de algo que é ridículo… para algo que é interessante na mesma coisa. Então você não critica e você não se sente mal a respeito disso. Algumas vezes acontece das pessoas ficarem impressionadas… ao ver como Eu tolero pessoas assim. Mas Eu não tolero, Eu não estou prestando nenhuma atenção, seja o que for que a pessoa esteja fazendo. Se você for dessa natureza, isso é uma, nós chamamos de uma condição onde, onde você está absolutamente no estado de “turya”. Então Kabira disse: “Jaba mast hue fir kya bolen”, “Quando eu entro nesse estado de alegria,” “por que eu deveria dizer alguma coisa?” É como um temperamento que você tem de compreender e respeitar. Isso está dentro de você, mas respeite-o. Não compare isso com os outros, os outros não estão no seu nível.

Então você está em um nível diferente e apenas tenta desfrutar. Nunca ache que você é alguém superior ou mais importante, não, nunca ache isso. O que você deve sentir é essa gratidão… por você não estar envolvido com todas essas ideias estranhas… e estilos de vida estranhos onde você continua criticando, “isto não é bom, eu não gosto disto, eu não gosto disto.” Quem é você? Você não se conhece. Quando você diz: “Não gosto disto”, você não está conhecendo a si mesmo. Como você sabe o que você não gosta? Eu tenho visto que as pessoas com conhecimento muito pobre… que ficam somente sabendo um pouco aqui e ali… são muito críticas com os outros. Eu não sei a razão por que é assim, mas talvez elas pensem que não há limites para elas. Mas isso é muito comum.

Mas, se você sabe do conhecimento absoluto, então você se torna realmente humilde, absolutamente humilde e doce, gentil e amável. Assim, hoje é um grande dia de qualquer forma para Mim também. Eu não sei se Eu viverei mais muitos anos para ver esse belo dia. Porque, afinal de contas, foi uma vida muito dura de acordo com outros padrões. Mas o que é mais doador de alegria para Mim foi formar Sahaja Yogis, e ouvi-los e conversar com eles. O modo como eles eram tão doces e tão gentis, e tão respeitosos. Tudo isso tem Me ajudado muito, e Eu devo agradecê-los por isso. Com o apoio de vocês, com sua ajuda, com sua compreensão, Eu pude alcançar isso. Se Eu pudesse alcançar isso por conta própria, Eu nunca teria pedido essa ajuda de vocês. Mas vocês são exatamente como Minhas mãos, vocês são exatamente como Meus olhos, e Eu preciso muito de vocês, porque sem vocês, Eu não posso fazer isso.

É como canalizar. A menos e até que vocês sejam os canais, de que adianta ser a Adi Shakti ou qualquer coisa, como se canalizará isso? Se há movimento elétrico, você precisa de canais, senão é uma coisa estática. Do mesmo modo, Eu sempre senti que Eu precisava de mais e mais canais, e quando isso se realizou, Eu fiquei realmente, realmente em um maravilhoso estado de espírito. Assim, Eu lhes agradeço muito novamente por este dia que chegou, e Eu os abençoo de Meu coração, de modo que agora vocês assumam a responsabilidade. Você é um Sahaja Yogi, então você tem a responsabilidade também… de dar realizações aos outros. Não guarde para si mesmo, isso tem de ser dado aos outros. E você pode explicar, você pode falar com eles, você pode realmente compreendê-los muito bem. Tente compreendê-los e falar com eles, e você deve dar realizações aos outros, senão você não se sentirá completo. Para sentir-se completo, você tem de fazer isso.

Que Deus abençoe todos vocês.