Guru Puja, Shraddha

Cabella Ligure, Nirmal Temple (Itália)



Send Feedback
Share

Guru Puja, “Shraddha”. Cabella Ligure (Italy), 23 July 2000.

Hoje, nós estamos aqui para saber sobre o Princípio do Guru.

O que um Guru faz? Seja o que for que você tenha, todas as coisas preciosas dentro de você, Ele as descobre para o seu conhecimento. Na verdade, está tudo lá, tudo. Todo o conhecimento, toda a espiritualidade, toda a alegria está lá, neste exato momento. Está tudo contido dentro de você. A única coisa que o Guru faz… é torná-lo conhecedor do seu conhecimento, sobre o seu próprio Espírito. Todo mundo tem o Espírito dentro de si mesmo. Todo mundo tem a espiritualidade dentro de si mesmo. Não há nada que você obtenha do exterior. Mas antes de obter esse conhecimento, você está lidando ou você está vivendo… na ignorância.

Nessa ignorância, você não sabe que tesouro você tem dentro de si mesmo. Então o trabalho do Guru é fazê-lo conhecer o que você é. Este é o primeiro passo: começa aquele despertar dentro de você, por meio do qual você sabe que você não é este mundo exterior, que isso é tudo uma ilusão. E você começa a tornar-se iluminado interiormente. Algumas pessoas obtêm a luz completa… e algumas pessoas a obtêm gradualmente. A essência de todas as religiões é: você deve conhecer a si mesmo. Aquelas pessoas que estão lutando em nome da religião, vocês têm de ir e lhes perguntar, vocês têm de lhes perguntar: “A sua religião o fez conhecer a si mesmo?” Se todas as religiões disseram a mesma coisa, você tem de fazer todas essas coisas, simplesmente para conhecer a si mesmo. Mas as pessoas começam a se envolver em rituais. Elas pensam que fazendo todos esses rituais, elas ficam próximas de Deus. Elas vivem absolutamente na ignorância sobre si mesmas e, diariamente, realizam algo que não tem nada a ver com o seu Si, o seu Ser.

Muitos acrobatas, orações, pujas, essa coisa continua. Porque é tudo ignorância. As pessoas continuam a dar-lhes dinheiro. E eles se tornam muito ricos. E o interesse deles é apenas o dinheiro. Eles querem tomar todo o seu dinheiro, sem dúvida, e enganar vocês. Eles mimam o seu ego. Com a bajulação desse ego, você simplesmente começa a ficar à deriva no oceano de ilusão… e você se afoga nessa ilusão, pensando que você é muito religioso e que está simplesmente… em conexão com Deus, na qual você não está. Para conhecer Deus, você deve conhecer a si mesmo primeiro. Sem se conhecer, você não pode conhecer Deus.

Isto é essencial: você deve conhecer a si mesmo. Mas quando você conhece a si mesmo, você conhece parcialmente. A experiência não é suficiente. O conhecimento tem de surgir. E o Guru dá o conhecimento sobre você mesmo. Agora, você tem de corresponder a isso. Você deve descobrir tudo que seu Guru tenha dito. “Isto é verdade ou não? Isto é correto ou não?” “Ou isto é somente uma outra ilusão?”

Agora, nesta ascensão, as pessoas se envolvem em muitos problemas. Primeiramente vem o problema do ego, em especial no Ocidente. O ego se ergue e você começa a pensar que é maravilhoso, que é melhor que os outros e que há algo especial a seu respeito. Essa ignorância é mais perigosa do que a ignorância mundana, Eu acho, porque na ignorância mundana você, de fato, sente as consequências das coisas erradas. Mas, quando você está no meio caminho, quando a sua ignorância é a respeito de si mesmo, quando você está indo para um reino mais elevado, então deve-se sempre compreender que você não pode ter ego. Então, o que começa é a introspecção. Você começa a olhar para si mesmo, observar o que está errado com você. Quando você compreende que você tem ego, você começa a olhar para si mesmo. Ou quando você descobre que algo está faltando… ou algo está errado, então também você começa a fazer introspecção. Esse deve ser um esforço muito, muito honesto, muito honesto.

Algumas pessoas na Sahaja Yoga, em um estágio muito inicial, começam a pensar que são muito grandiosas… e que não precisam fazer nenhuma introspecção. E elas se erguem novamente dentro das nuvens da ignorância, sem alcançar a identidade como Espírito, ou o que Eu posso chamar de Realização do Si. Então, você tem de fazer introspecção e ver por si mesmo: o que você vem fazendo; o que você é; até que ponto você chegou. O quanto… Por favor, não traduza agora, tudo bem? Vocês pode fazer isso depois. Vocês precisam escutar com completa concentração. Mesmo que vocês não compreendam, isso irá funcionar. Agora, o estilo dessa pessoa muda gradualmente. Como? Em primeiro lugar, uma pessoa que é extremamente agressiva, irascível e cheia de ego começa a ficar muito gentil e suave.

Um outro tipo que é assustado, amedrontado e muito cauteloso, começa a se tornar sem medo. Nesse estágio, você não terá nenhum medo. Você tem certeza de que está no caminho certo… e que está se movendo na direção correta. Você não é facilmente perturbado nesse estágio, mas ainda assim, você tem de se elevar cada vez mais alto, até o ponto em que, quando você medita, você compreende que há algo errado dentro de você. Você alcançou a sua Realização do Si. Você obteve as bênçãos da Realização do Si. Sua saúde está boa. Você obteve todos os tipos de bênçãos, que não consegue enumerar. Tudo isso está presente, mas, ainda assim, você tem de ir mais longe. E isso significa compreender… todo o conhecimento sobre a Sahaja Yoga.

Você tem de compreender por meio de sua capacidade mental, primeiramente, para começar. E depois, você precisa verificar até que ponto está correto. Até que ponto você o compreendeu, até que ponto você tem trabalhado bem. Até que ponto você sabe. E quando você começa a observar a si mesmo, você começa a entrar no reino de bhakti (devoção). Você se torna uma pessoa suave. Você se torna uma pessoa doce. Você não fala demais. Você não atormenta ninguém. Você é uma pessoa muito agradável, muito gentil, muito compreensiva.

Essa pessoa tem de verificar… como ela está se comportando em relação aos outros. Agora a atenção começa a mover de si mesmo para o outro… e você começa a ver como você se comporta, como você ama, qual é a qualidade de sua compaixão. Quando você ama alguém sem qualquer expectativa, apenas ama, então você é totalmente dedicado àquela pessoa, totalmente. Você simplesmente obedece. Você fará qualquer coisa por aquela pessoa, se existir esse amor que você chama de entrega. Isso é simplesmente o amor. A entrega não é nada mais do que o amor e esse amor… que é extremamente doador de alegria. Essa bhakti começa. Essa dedicação começa e você é purificado por essa bhakti. Todas as características ruins que você tem, como você pode chamá-las, todas as deficiências que você tem, todos os problemas que você tem, você compreende e supera.

Agora, se você vê alguém com as mesmas características, com os mesmos problemas, você, por amor a essa pessoa, tenta tolerar. Uma pessoa assim simplesmente tolera. Não há nenhuma agressão e essas pessoas perdoam. As Almas Realizadas continuam perdoando. A capacidade delas de perdoar é enorme. Elas não têm rancor contra ninguém. Elas não têm nenhuma raiva de ninguém. Elas simplesmente continuam tolerando… e perdoando e perdoando. Esse perdão é simplesmente uma música, Eu diria, da sua bhakti. A dimensão do perdão que esses Mestres podiam ter, pode ser vista na vida de Cristo.

Eles são torturados, crucificados. A maioria dos santos foram torturados. As pessoas nunca gostaram deles. E eles foram crucificados. Mas, como vocês sabem, eles nunca se ressentiram, nunca se vingaram. Eles nunca fizeram nada que não fosse compaixão. Eles tinham compaixão. E eles sentiam compaixão por tais pessoas, de tal maneira: “Oh, Deus, por favor perdoe-as.” “O que elas estão fazendo, o que elas têm feito, elas não sabem.” Extremamente compassivos.

E eles são assim, essa se torna a natureza deles. Quando essa se torna a natureza deles, eles se tornam pessoas com completa paz. Eles não são perturbados. Eles nunca são perturbados pelo que quer que esteja acontecendo… e eles pensam que esse é o desejo de Deus. Porque nada pode perturbá-los, nada pode aborrecê-los. Eles simplesmente regozijam sua devoção. Devoção ao seu Guru, talvez, devoção a Deus. Nessa devoção, eles podem escrever belas poesias, eles podem seguir dançando, eles podem seguir cantando. Porque a paz está dentro e eles estão regozijando a si próprios. Quando eles estão sozinhos, eles nunca estão sozinhos.

Eles regozijam a si próprios. Eles sabem que nós somos unos com o Divino. E as bênçãos do Divino, eles as desfrutam. Outra coisa é que eles nunca aderem à artificialidade. Eles nunca estão preocupados, nunca estão aborrecidos. Eles não são nem futuristas, nem pensam no passado, mas eles estão no presente. Quando eles estão no presente, eles ficam totalmente silenciosos. Se há qualquer problema ou se qualquer coisa lhes acontece, eles imediatamente entram em consciência sem pensamentos. Essa é que é a habilidade deles. Para tornar-se um guru, você tem de desenvolver essa personalidade, não estar ligado a nada.

Eu lhes contarei o Meu próprio exemplo: Eu nunca Me apresso, Eu nunca fico preocupada com o horário. Uma vez, Eu estava indo para os Estados Unidos. Porque, se você tem certeza de que o Divino tem planos para você, você não fica preocupado. O Divino está cuidando de você, então por que se preocupar? Eu estava indo para os Estados Unidos e uma criança caiu. Eu estava prestes a Me levantar e sair e ela quebrou o braço. E, quando Eu vi a criança, Eu disse: “Muito bem, Eu vou fazer essa criança ficar bem”. Mas eles disseram: “A Senhora está indo para os Estados Unidos!” E Eu disse: “Eu irei, de qualquer forma.” Então, Eu curei a criança, levou cerca de meia hora… e depois Eu saí e disse: “Muito bem, vamos para o aeroporto”.

Eles disseram: “Mãe, a Senhora está muito atrasada.” Eu disse: “Eu nunca estou atrasada. Vamos.” Nós fomos lá, para o aeroporto… e o avião, no qual Eu iria, estava com defeito. Então, havia um outro avião, que estava indo para Washington, não para Nova Iorque. E Eu queria ir somente para Washington. Então, imagine só como as coisas funcionam… e nós as chamamos de Sahaja. Isso funcionou de um modo sahaja. Isso sabe… Isso significa que é sem esforço. Mas antes de tudo, sua personalidade deve ser tal, que a sua devoção seja tão grande… que o Divino é compelido a cuidar de você, compelido a cuidar de você.

Você tem de entender que a Força Divina está ao redor… e essa Força Divina é uma garantia absoluta para sua segurança, para qualquer coisa que você queira fazer. Você pode pensar: “Mãe, a Senhora é muito poderosa!” Você também pode se tornar muito poderoso. Se você for totalmente dedicado ao trabalho Divino, você também terá todos os poderes… e o Divino proverá todo o trabalho necessário, o trabalho necessário que você quiser fazer, o tempo necessário que você tem de ter. Tudo é provido pelo Divino. Mas a compaixão, quando ela se amplia de outras pessoas para Deus… ou para uma pessoa divina ou para o seu Guru, então torna-se muito fácil viver, muito simples viver, sem complicações. Tudo é resolvido e você não se preocupa com nada. Apenas fecha seus olhos e as coisas funcionam. Tudo funciona como se essa fosse a sua vontade. Mas você não tem de desejar isso, não tem de pensar sobre isso.

Isso simplesmente funciona e o Divino cuida de tudo, cuida do seu conforto, cuida da sua saúde, de tudo. E essa ajuda Divina, você não procura, você não pede. Mas você é uma personalidade pela qual o Divino é responsável. Você é uma responsabilidade especial do Divino. E Ele sabe o que é bom para você e o que não é. Há um exemplo, Eu posso dar muitos, em que, vamos supor que Eu pensei que alguém vinha Me encontrar… e as pessoas Me disseram: “Mãe, ele é muito negativo.” Ele nunca virá, ele nunca virá. Todas as coisas positivas acontecerão… e se coisas negativas ocorrerem, então você começa a usar sua compaixão. Se for negativa, use a sua compaixão e resolva o problema. Você pode resolver os seus próprios problemas, os do ambiente ao seu redor, da sua comunidade. Assim, agora você obteve a sua Realização do Si.

Até que ponto você foi nisso, Eu não sei. Eu tenho uma reclamação a respeito das mulheres, de muitas senhoras: elas não meditam, elas não estão cuidando de si mesmas. Elas não são Almas Realizadas. E é por isso que muitos homens querem se divorciar delas, porque eles pensam que essas mulheres são inúteis. E alguns homens também são assim. Para resolver esse problema, você tem de ter compaixão. E você tem de, de uma maneira ou de outra, com compaixão, você deve persuadir o parceiro de sua vida. Afinal os homens são muito mais ocupados do que as mulheres. Mas as mulheres entregam-se a muitas outras coisas. Elas tem de cuidar da sua família, seus filhos, todas as suas coisas.

E a sua mente fica envolvida com todas essas coisas mundanas, de tal maneira que elas não têm nenhum tempo para meditar. Sem meditação você não pode se elevar. Você tem de meditar. As pessoas pensam: “Agora que nós obtivemos a Realização, então está tudo bem”. Não. Todo dia você tem de meditar, porque essa é a limpeza que acontece. Com a limpeza, você compreende, você compreende o que é necessário e o que não é necessário, você é purificado. Isso é feito pelo Divino, mas você deve religiosamente meditar. Gradualmente você vai perceber… que sua meditação se tornará muito profunda. Você se tornará muito, muito profundo… e seus poderes começarão a aparecer.

Quando você estiver em qualquer lugar, a negatividade sairá correndo. Todos os tipos de problemas podem ser resolvidos. O que quer que você queira fazer está disponível para você. Qualquer que seja o seu desejo de ajudar os outros ou dar a alguém, você simplesmente consegue isso. É a Minha própria experiência que Eu estou lhes contando. Você tem de meditar por, pelo menos, dez minutos toda noite. E toda manhã por cerca de cinco minutos, com completa devoção, com completa admiração. Eu tenho visto que algumas pessoas aqui têm tamanha bhakti, tamanha devoção, que é shraddha, é mais elevada do que bhakti, que isso se torna parte integrante do seu ser. Ela simplesmente os envolve completamente. Quando você tem essa Shraddha, isso é muito milagroso.

Ela realiza tantos milagres. É verdade que algumas pessoas foram curadas… apenas por pensarem em Mim, é um fato. Mas isso não significa que elas tenham a shraddha desse nível, mas significa que elas têm de desenvolver shraddha. Agora, como desenvolver a shradha, que é uma luz natural do Espírito? Porque as pessoas estão… tentando muito arduamente desenvolver shraddha, mas a shraddha não pode ser desenvolvida pela atividade mental, por qualquer atividade, exceto a meditação do silêncio, se você fizer a meditação. Eu sempre lhes disse para meditarem. Eu imediatamente reconheço a pessoa que tem meditado e a que não tem. Elas virão ao Meu Puja, tudo bem. Elas falarão sobre a Sahaja Yoga, elas sairão e farão isso pela popularidade. Muitas pessoas são assim.

Elas saem e, pela popularidade, elas trabalham. Mas interiormente, elas ainda não encararam o próprio Si. Então, nesse estágio de desenvolvimento, você deve ser encorajado… e entender que você pode alcançar aquele estágio muito facilmente… por meio da meditação e da introspecção. Com a introspecção, você desenvolverá uma nova qualidade de compreensão, de tal maneira que você encontrará soluções para as coisas. Esta é outra qualidade que uma pessoa que é uma Alma Realizada tem: ela pode encontrar soluções para todos os problemas de vocês. Ela pode sugerir a maneira pela qual você pode ser ajudado. Então, um tipo de irmandade… desenvolve-se a partir dessa Shraddha. Você pode estar dando grandes palestras na Sahaja Yoga, você pode estar fazendo todos os tipos de coisas, mas a menos e até que você tenha shraddha, você não poderá se elevar. E essa shraddha é um tipo de amor dentro de você, que Eu diria, espalha-se como um fogo gentil, que não queima, que não dá calor, mas sim frio, um belo sentimento interior semelhante a uma brisa, que faz você compreender. Você nunca falará mal de um Sahaja Yogi.

Nunca. Eu nunca dou ouvidos a ninguém que Me fale algo contra um Sahaja Yogi. Até um certo ponto. Quando é uma reclamação coletiva, então Eu fico um pouco preocupada… e converso sobre isso com o líder. Mas, fora isso, se uma pessoa vem e diz isso e aquilo sobre outra pessoa, Eu simplesmente digo a essa pessoa para fazer introspecção, que não é assim. Encontrar falhas nos outros… é um jogo comum que todos os seres humanos jogam. Eles nunca veem suas próprias falhas. De que adianta encontrar falhas nos outros? Encontrando falhas nos outros, você não vai ser ajudado. Tente encontrar falhas dentro de você, as quais você pode curar, você pode evitar, você pode trabalhar.

É uma responsabilidade que você tem, você deve saber, consigo mesmo, que é melhor que você descubra os seus defeitos e os corrija. Mas algumas pessoas são muito orgulhosas de seus gostos. Elas dizem assim: “Eu gosto disso, eu gosto daquilo.” E quanto ao Espírito? Você gosta disso, você gosta daquilo. Mas e quanto ao seu Espírito? Ele gosta? Ele se regozija? Elas continuam dizendo: “Eu gosto disso, não gosto disso,” “não gosto daquilo.” Isso é muito comum no Ocidente.

Agora vejam, algumas senhoras fizeram estes belos tapetes. Eles são tão espessos que, quando Eu caminho sobre eles, Eu perco um pouquinho o equilíbrio. Mas o amor com o qual eles foram feitos Me faz tão alegre, tão feliz, que vocês não podem imaginar o que Eu sinto a respeito deles. Essa alegria, esse oceano de alegria está dentro de vocês. E quando ela começa a estimular, ela não os atormenta. Ela lhes dá um belo…, Eu não sei como usar as palavras para expressar isso. É como um chuvisco sobre o seu ser, é como uma graça sobre o seu ser. O amor das outras pessoas o cativa. Você não pede isso. Mas se você vê uma pessoa que é muito amorosa e gentil, há uma verdadeira amizade nesse tipo de relacionamento.

Mas falar mal dos Sahaja Yogis é muito errado. E depois falar com todo mundo… que isso está errado com tal pessoa, que ela fez isso, que ela fez aquilo, é muito, muito errado… e cria um sentimento coletivo contra aquela pessoa em vez de ajudá-la. As pessoas estão sempre em dificuldades. Então, coletivamente vocês devem ajudar aquela pessoa. Não falar mal dela. Talvez ela tenha cometido alguns erros, mas se você começa a falar contra aquela pessoa e dizer: “isso está errado com ela, aquilo está errado com ela”, então você não é um Sahaja Yogi. Você é um Sahaja Yogi contanto que você consiga enxergar… os seus próprios defeitos por meio da introspecção. Agora, muitos de vocês, Eu diria, a maioria de vocês… obtiveram a sua Realização. Vocês tiveram a experiência. Mas, alguns de vocês não têm o conhecimento.

Esse conhecimento vocês devem adquirir e… verificar se esse conhecimento está realmente presente ou não. Como, por exemplo, nos Estados Unidos, no N.I.H, que é um instituto em prol da saúde, eles quiseram testar um Sahaja Yogi e eles eram médicos. E um médico aproximou-se e disse: “Muito bem, diga-me, por meio de suas vibrações,” “o que há de errado comigo.” Então, a menina disse: “Senhor, há algo errado com seu coração.” E ele disse: “Está correto.” Porque ele tinha colocado uma ponte de safena… há apenas um mês atrás e ele tinha saído do hospital. Absolutamente correto. E isso os surpreendeu. Esse diagnóstico, vejam, é meio caminho andado para o paciente. Então, esta é a maneira mais fácil de diagnosticar uma pessoa: apenas sentindo as vibrações.

E eles nos deram uma atenção tão boa, eles queriam desenvolver a Sahaja Yoga em seus hospitais. Então, você deve também verificar a si mesmo, examinar a si mesmo e descobrir a respeito de si mesmo: o que você é. Por exemplo, marido e mulher. Agora, a esposa medita, ela sabe tudo, ela sabe sobre seu marido, o que está errado com ele. E ela não diz a ele. Ela tolera. Ela não reclama, não pede. Ela apenas tolera. E essa tolerância convence o marido… de que ela é uma personalidade mais elevada do que ele. Ele pode ser qualquer coisa, mas ele, então, compreende que isto é o que ela alcançou: uma grandiosa personalidade. Nós temos tantas imperfeições.

Especialmente moralmente, no Ocidente, Eu lhes digo, as pessoas estão realmente agindo… como se uma serpente as tivesse mordido. As coisas que as pessoas fazem aqui… nunca vêm às mentes dos povos que não são desenvolvidos. Assim, o desenvolvimento destinou-se a todos os tipos de… abundância, depravação, todos os tipos de temperamento vagabundo. E eles pensam que são muito livres, que eles podem ir de um lugar ao outro e se divertir. Esse estilo é muito comum. Mas simplesmente julgue a si mesmo. Você é uma pessoa desse tipo? Ou você é uma das pessoas… que são mais elevadas do que vocês na ascensão delas? Isso é um processo, Eu devo admitir. Não é apenas você alcançar aquele ponto.

Algumas vezes, até mesmo os Sahaja Yogis muito novos… são melhores do que os Sahaja Yogis muito antigos. Mas isso porque eles tiveram um desejo muito forte. O que nós estamos buscando? Nós devemos entender: por que nós estávamos buscando? Porque nós queríamos conhecer a nós mesmos. De alguma forma, nós sabíamos que teríamos que conhecer a nós mesmos. E nós não conhecíamos, então nós buscamos. Nós buscamos. Nós fazemos todos os tipos de coisas, quero dizer, todos as coisas erradas, também, em nome da busca. Mas, é essa busca que o traz para a Sahaja Yoga.

Então você tem de ter a sua Realização do Si, a qual é muito fácil por meio da Kundalini. A Kundalini realiza a maior parte das coisas, a maior parte. Como, por exemplo, uma pessoa Me disse que, da noite para o dia, ela parou de beber e fumar. Da noite para o dia. Quero dizer, Eu não falo isso, Eu nunca digo isso. Mas, simplesmente, da noite para o dia, ela parou e ela disse: “Eu era muito minuciosa a respeito do meu penteado. “E eu costumava fazer o meu penteado de…” “uma maneira diferente e indo aos cabeleireiros, gastando muito…” “tempo com o cabeleireiro no salão de beleza, isso, aquilo.” Ela disse: “Eu desisti de tudo isso”. Também, depois ela disse: “Eu costumava usar vestidos que não eram muito decentes,” “então eu comecei a respeitar o meu corpo…” “e comecei a usar roupas apropriadas.” Todo esse conhecimento vem a você.

Espontaneamente, ele está dentro de você, porque ele é todo seu. Também, se o seu Guru lhe fala, você é guiado. O trabalho do guru é guiar as pessoas. Então, nesta conjuntura, o que está faltando? O que está faltando na Sahaja Yoga? Isso Eu tenho de lhes falar. Nós temos tantos desastres coletivos, de todos os tipos. Nós tivemos muitos terremotos, muitas inundações, chuvas, depois os lamaçais, a lama descendo como um rio… e tantos desastres no mundo. E os Sahaja Yogis são salvos disso. Todos os Sahaja Yogis são salvos disso, sem dúvida.

Mas, após ser salvo, qual é a sua compreensão? O que você sabe? Por que esses desastres estão ocorrendo? Porque a Sahaja Yoga não é muito coletiva. Ela tem de se tornar muito coletiva. Ela tem de se expandir muito mais, por toda parte. Ela tem de ir a muitas pessoas, o que nós não fazemos. Nós estamos paralisados ou fazemos isso muito pouco. Mas façam o máximo. Vejam os doze discípulos de Cristo.

É claro que as pessoas embrenharam-se em coisas erradas. Mas como esses discípulos trabalharam… e como intensivamente eles fizeram isso. Esse entusiasmo, vocês não têm… e se vocês não se dedicarem completamente… à expansão da Sahaja Yoga, então os problemas coletivos não poderão ser resolvidos. Vocês estão ocupados somente com suas coisas mundanas do dia-a-dia, com os seus outros trabalhos e tudo o mais. Tudo bem, na Sahaja Yoga, não temos objeção a isso. Mas vocês devem ter sua atenção mais neste lado da vida: “O que nós estamos fazendo pelo coletivo?” “Nós estamos falando sobre isso?” “Estamos expandindo a Sahaja Yoga?” “Nós estamos fazendo as pessoas saberem a respeito dela?” Eu fiquei surpresa.

Uma vez Eu estava vindo de avião… e uma senhora sentou-se perto de Mim e tinha vibrações muito ruins. Eu dei bandhan em Mim… e lhe perguntei o que ela estava fazendo pela sua espiritualidade. E ela Me deu o nome do grupo de pessoas Bahai. “Meu Deus! “, Eu disse, “se essas pessoas se espalharem.” Elas estão tão espalhadas, elas são tantas. Então, o que acontecerá? Desastres. Elas são pessoas tão negativas, é impossível que elas possam fazer algum bem ao mundo. E, da mesma forma, vejam, observem qualquer um, qualquer falso guru, como as pessoas são conduzidas até eles, como elas se entregam a eles e como elas divulgam a mensagem deles.

Eu tenho visto pessoas cantando nas estradas, cantando em louvor ao seu guru e também usando roupas esquisitas. Nós não queremos esse tipo de coisa. Mas é claro que vocês obtiveram o conhecimento. É claro que vocês são Almas Realizadas. Mas o que vocês têm feito pela Sahaja Yoga é a questão. vocês têm de divulgar a Sahaja Yoga em todos os lugares. Por exemplo: se você usar um broche, então eles lhe perguntarão: “O que isso significa?” Então você tem de dizer-lhes o que é, dizer-lhes alguma coisa. Você começa a falar sobre a Sahaja Yoga. Não falem nada além da Sahaja Yoga.

vocês têm de continuar falando sobre a Sahaja Yoga, divulgando a Sahaja Yoga. A menos e até que vocês façam isso, ela não se tornará coletiva. E todos os desastres, que são devidos à insensatez coletiva, vocês os terão. Vocês são salvos de tantas coisas. Digamos, mesmo se houver poluição, para os Sahaja Yogis, isso não fará diferença. Mesmo se houver um desastre de um terremoto, o Sahaja Yogi será salvo. Mas por que não salvar o mundo inteiro? Calamidades após calamidades estão acontecendo… e se vocês têm compaixão, vocês precisam pensar nas pessoas que podem se envolver… em alguma calamidade ou em qualquer problema. É claro que Eu posso curar muitas pessoas, sem dúvida. Mas Eu não sei como tornar a Sahaja Yoga muito coletiva.

Agora, vocês são tantos aqui. Vocês todos podem começar a dar a Realização para pelo menos… cem pessoas. Vão a todos os lugares. Falem sobre a Sahaja Yoga. Cantem em louvor ao Divino e vocês salvarão o mundo inteiro. Não é salvando umas poucas pessoas… que vocês poderão ter a grande Satya Yuga. Mas vocês têm também que salvar esta Mãe Terra. vocês têm de salvar as pessoas que estão Nela. Eu quero dizer, a forma como essas pessoas são, Eu tenho visto tantas delas na televisão. Sem nenhuma vergonha elas estão falando sobre o que elas não conhecem.

E elas têm milhares e milhares de pessoas atrás delas. Não é que as pessoas sejam estúpidas. Não é que elas queiram seguir um caminho errado, mas essas pessoas que são falsas ou que são erradas, sabem como atraí-las, como capturá-las, como falar com elas. Mas um Sahaja Yogi, se ele vê alguma pessoa com vibrações negativas, sairá correndo. Ele escapará de uma sociedade como essa, não chegará perto dessas pessoas e dirá: “Oh! São vibrações muito ruins, nós não queremos.” Então vocês têm de ser corajosos e entrar nesses lugares, falar com as pessoas e tornar a Sahaja Yoga coletiva. Caso contrário, vocês não podem salvar, salvar este mundo da ira de Deus. Deus está irado, sem dúvida. Quanto a vocês, Ele os salvará, mas de que adianta isso?

Nós temos que salvar, salvar esta Mãe Terra. E, para isso, vocês têm de estar preparados. vocês têm de trabalhar, fazer isso dar certo. Onde quer que vocês tenham uma oportunidade, vocês devem expandir a Sahaja Yoga. Algumas pessoas Me disseram: “Mãe, se a Senhora vier, então tudo ficará bem.” Por quê? O que é tão fora do comum? Vocês podem ser também como Eu. Vocês podem falar sobre isso com as pessoas. Eu comecei a Sahaja Yoga com uma única pessoa… e naquela época, era uma completa escuridão por toda parte.

Não havia buscadores, nada, e havia pessoas horríveis. Mas, isso funcionou e limpou, iluminou. Portanto, uma única pessoa pode formar muitos Sahaja Yogis. Por que vocês não fazem o mesmo e falam sobre isso? O seu comportamento, o seu estilo, tudo irá definitivamente impressionar as pessoas. Temos que trabalhar de tal maneira… que nós alcancemos nosso objetivo de consciência coletiva. Não é somente para os Sahaja Yogis, é para todos, de forma que todas essas calamidades que estão acontecendo, coisas horríveis que estão acontecendo irão parar. Parar completamente. Eu lhes garanto que isso pode ser impedido. Porque vocês sempre são salvos, então todas as pessoas que obtiverem a Realização serão salvas.

Por que não falar abertamente sobre isso? Dizer às pessoas que se nós cometermos erros, se formos imorais, se formos trapaceiros, se tentarmos oprimir os outros… e nos transformarmos tanto num poder de destruição, então esses desastres coletivos ocorrerão. E Eu acho que nós seremos responsáveis por isso. Tudo que vocês assumirem, qualquer assunto que assumirem, Vocês não tem de fundar uma organização para combater isso, mas somente o seu poder de convencer as pessoas… e trazê-las para a Sahaja Yoga fará uma enorme diferença. Eu espero que vocês entendam, como um guru, o que vocês têm de fazer. Como um Guru, há tantas coisas… E assim como seu personagem ontem, conforme eles mostraram… o modo como Lao Tsé escreveu sobre os Mestres. Como Eles estavam acima de tudo. Acima dos tumultos, acima do ciúme, da inveja, acima da fala descuidada. Eles são tão grandiosos. Eles são os Mestres e Eles serão os Mestres… e vocês serão os gurus se vocês tentarem fazer isso.

Isso é o que vocês têm de alcançar. Eu sei que alguns alcançaram isso, mas, a maioria de vocês têm de alcançar, com compaixão e amor. Que Deus os abençoe.